Mais de 15 empresas estão recrutando profissionais de TI


Está procurando uma boa oportunidade para alavancar a carreira na área de tecnologia? Então, dê uma olhada nestas oportunidades. Há vagas para trabalhar em diversos estados do país:

1. Google

O Google está contratando profissionais de diversas áreas em São Paulo (SP) e Belo Horizonte (MG). Para quem quer trabalhar com tecnologia, há oportunidades para consultores de soluções em anúncios, gerentes de tecnologia e engenharia de software.

Consulte esta página para saber mais sobre cada cargo e se inscrever.

2. Facebook

O escritório do Facebook em São Paulo está com diversas oportunidades em aberto para profissionais de todas as áreas, inclusive em TI.

Veja nesta página os requisitos para cada cargo e inscreva-se.

3. Accenture

A Accenture – empresa de consultoria em gestão, tecnologia e outsourcing – está com 295 oportunidades para profissionais em diversas cidades do país. Na página de carreira da companhia é possível consultar a descrição e os requisitos para cada cargo.

O candidato também pode filtrar a pesquisa por tipo de cargo, cidade, data de postagem, número da vaga ou relevância. Para se inscrever e concorrer a uma das posições, basta entrar na vaga desejada e clicar em Inscreva-se on-line.

4. CTIS

A CTIS está com mais de 80 oportunidades para profissionais de TI em vários estados do país. Para se candidatar é preciso realizar um cadastro na página de empregos da companhia.

5. Movile

A Movile, empresa desenvolvedora de aplicativos móveis, está procurando profissionais de TIpara trabalhar em Campinas (SP), São Paulo (SP). São seis vagas para a área de tecnologia, e outras duas para produção e marketing.

Confira os detalhes e requisitos para cada cargo na página de carreira da companhia. Para se candidatar a uma das oportunidades, clique no botão Candidatar via e-mail e anexe seu currículo na mensagem, informando a vaga desejada.

6. Capgemini

A Capgemini, empresa de tecnologia presente em mais de 40 países, está com 200 vagas para profissionais efetivos e 50 oportunidades para estagiários em várias áreas.

Os candidatos já formados podem consultar as oportunidades no site da companhia, indicando no local de busca o nome da vaga de interesse. Para se inscrever, basta enviar o currículo para o e-mail curriculoti.br@capgemini.com.

Já os interessados nas oportunidades de estágio devem responder a um questionário sobre a Capgemini em sua página do Facebook até 30 de abril.

7. BRQ (estágio)

A empresa de serviços de TI, BRQ, está recrutando estudantes da área de TI para estagiar em suas unidades de Curitiba (PR), São Paulo (SP), e Rio de Janeiro (RJ).

As oportunidades vão de Outsourcing de Aplicações e Service Desk, Desenvolvimento de Aplicações Sob Medida, Soluções de Mobilidade, Cloud Computing, Consultoria em TI e Processos Financeiros, até a Terceirização de Processos de Negócio (BPO). O programa tem previsão de início para este mês.

Os candidatos interessados devem enviar o currículo no e-mail respectivo da região:

São Paulo (Alphaville e Centro) – estagiariosp@brq.com

Curitiba – estagiarioctba@brq.com

Rio de Janeiro – estagiariorj@brq.com

8. Mega Sistemas Corporativos

A Mega Sistemas Corporativos está com 30 vagas em aberto para trabalhar em diversas áreas. Algumas das oportunidades são para cargos de consultores de vendas (áreas comercial e de processo), assistente comercial, analista de automação, analista de suporte em campo, analista contábil pleno e analista de remuneração. Confira as vagas e candidate-se no site da companhia.

9. TCS

A empresa de serviços e consultoria em TI, Tata Consultancy Services, está com 20 oportunidades em aberto para profissionais da área. As vagas são para trabalhar no Rio de Janeiro, capital e interior, como consultor SAP, consultor de ERP em geral, especialista em infraestrutura, arquiteto (de mobilidade e rede), analista de suporte de rede, analista de BI, help desk e gerente de projeto. Para se inscrever, basta enviar seu currículo para brazil.careers@tcs.com.

10. GFT

O Grupo GFT, provedor global de TI especializado no setor financeiro, está procurando 100 profissionais da área para trabalhar em suas duas unidades no país, nas cidades de Sorocaba e Alphaville, em São Paulo.

As oportunidades são para gerente de projetos, arquiteto sênior, desenvolvedores de todos os níveis e consultores.

Para concorrer a uma das oportunidades, o candidato precisa ser formado em ursos como ciência da computação, TI, engenharia, matemática, além de ter inglês com nível médio a fluente.

Veja mais detalhes sobre as vagas e inscreva-se pelo site da companhia.

11. Escriba

A Escriba, empresa especializada em software de gestão para cartórios, está com vagas abertas para executivo de negócios, analista contábil, testador de sistemas, consultor de O&M (CI), consultor de O&M (Atualização), analista de sistemas pleno, consultor de O&M (atendimento), instalador de sistemas e programador júnior e pleno.

As oportunidades são para trabalhar no Paraná, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Minas Gerais, Amazonas e Mato Grosso do Sul. Saiba mais sobre as vagas e candidate-se pelo site da empresa.

12. eWave

A empresa de soluções em TI, eWave, está com mais de 80 oportunidades em aberto para profissionais de TI nas áreas de suporte, desenvolvimento, gestão de projetos, integração de sistemas, processos, infraestrutura, BI e marketing.

Há oportunidades para estagiários e profissionais de nível júnior, pleno e sênior. Os candidatos selecionados poderão trabalhar nas cidades de Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF).

Além da remuneração, benefícios, programas de capacitação, incentivo à certificações e cursos de idiomas também são oferecidos pela companhia. Os interessados podem se candidatar pelo site da eWave ou entrar em contato pelo e-mail recrutamento@ewave.com.br.

13. Sensedia

A empresa de TI especializada em API (Application Programming Interface e SOA, Sensedia, está com 10 vagas abertas para profissionais da área.

As oportunidades são para trabalhar em Campinas (SP), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). Os cargos são para arquiteto de software, desenvolvedor, desenvolvedor Oracle SOA, desenvolvimento e sucesso de clientes e especialista em APIs.

Os interessados em se candidatar para o processo seletivo devem enviar o currículo para o e-mail rh@sensedia.com com o cargo desejado no assunto da mensagem. Veja mais detalhes sobre as vagas e seus pré-requisitos no site da Sensedia.

14. Venturus

O Centro de Inovação Tecnológica Venturus está oferecendo 36 vagas de emprego na área de TI em Campinas, no estado de São Paulo. Veja as posições em aberto na lista abaixo:

– Analista de Desenvolvimento Web Pleno

– Data Scientist

– Analista de Desenvolvimento Objective-C e C

– Analista de Desenvolvimento .NET Júnior

– Analista de Desenvolvimento .NET Pleno

– Estagiário em Desenvolvimento .NET/ C#

– Analista de Desenvolvimento C/C++ PL e SR

– Analista de Desenvolvimento Java SE JR, PL e SR

– Analista de Testes JR e PL

– Assistente Técnico C++/Java

– Estagiário de Desenvolvimento C++/ Java

– Analista de Desenvolvimento Android Júnior

– Analista de Desenvolvimento Android Pleno

– Redator Técnico

Para saber mais detalhes sobre as vagas e se candidatar a uma das oportunidades acesse osite da Venturus.

15. Avansys

A empresa Avansys está contratando um analista de teste júnior para trabalhar em Salvador, na Bahia. O candidato deve ter formação em cursos como análise de sistemas, sistemas de informação, ciência da computação ou em áreas correlatas.

Além da remuneração, o profissional selecionado terá benefícios como vale alimentação, vale transporte, plano de saúde, plano odontológico, convênio farmácia e auxílio educação. Os interessados devem enviar o currículo para o e-mail currículo@avansys.com.br, indicando o nome da vaga “Analista de Teste Júnior” como assunto.

16. ZCR

A ZCR Informática, companhia de TI instalada no Parque Tecnológico da Bahia, está recrutando profissionais para trabalhar em Salvador. As vagas são para analista de redes e infraestrutura e analista Linuxe antivírus. Para se candidatar a uma das oportunidades, é preciso enviar o currículo para o e-mail selecionatirh@gmail.com e especificar a vaga desejada no assunto da mensagem.

17. Simpress

A fornecedora de outsourcing de impressão e gestão de documentos Simpress está com mais de 40 vagas abertas para trabalhar em São Paulo e Santana do Parnaíba.

As posições em aberto são para supervisores e analistas nas áreas técnica, administrativa e financeira. Na área de TI, há cargos para supervisor de serviços, analista de projetos, analista de soluções e analista de suporte hardware. Saiba mais sobre cada vaga neste link.

Para se candidatar a uma das oportunidades é preciso enviar o currículo pelo site da Simpress.

Fonte e Direitos Autorais: Info.com –   – 23/04/2015 11h33.

Jogo de ‘Paciência’ estará de volta no Windows 10


Designer cria cartas baseadas no game 'Paciência' do Windows 98 (Foto: Divulgação)Designer cria cartas baseadas no game ‘Paciência’ do Windows 98 (Foto: Divulgação)

O jogo de “Paciência” está de volta ao sistema operacional de computadores mais utilizado do mundo. Depois de retirar o games clássico do Windows 8, a Microsoft o trouxe de volta para o Windows 10.

O retorno, noticiado pelo site “The Verge”, marca uma retomada da empresa norte-americana de ícones aos quais os usuários estavam familiarizados e que ficaram esquecidos em versões anteriores do sistema operacional. Nessa linha, estão o menu e o botão “Iniciar”, que também retorna repaginado.

Se no Windows 8, os usuários tinham que baixar o jogo, no novo sistema, ele virá como opção de fábrica. Estará dentro da pasta “acessórios”, como em outras edições. A dinâmica e o design do jogo, porém, continua o mesmo.

Já os games “Campo Minado” e “Copas” ainda devem ter de ser baixados da Windows Store no novo Windows 10. Considerando todas as versões do sistema operacional da Microsoft, o Windows roda em 91% dos computadores, segundo a consultoria Net Applications.

A Microsoft informou que o sistema operacional Windows 10 deve ser lançado a partir de junho em 190 países, e que estará disponível em 111 idiomas.

Fontes e Direitos Autorais: G1.com – Tecnologia e Games – 23/04/2015 10h52 – Atualizado em 23/04/2015 10h54.

MICROSOFT FALA SOBRE DEVICE GUARD NO WINDOWS 10


Durante a conferência RSA em San Francisco, a Microsoft falou um pouco sobre os novos recursos de segurança do Windows 10 como Microsoft Passport, Windows Hello e o Device Guard.

Nós já sabemos que que são o Windows Hello e o Passport, mas o que é o Device Guard?

Microsoft fala sobre Device Guard no Windows 10

DEVICE GUARD NO WINDOWS 10

O Device Guard é um recurso de segurança do Windows 10 que permitirá que empresas e organizações bloqueiem dispositivos móveis para oferecer uma melhor proteção contra malwares novos e desconhecidos.

Ele oferece maior proteção contra malwares e exploit para falhas 0-day ao bloquear a instalação de tudo menos dos aplicativos listados como confiáveis – que são assinados digitalmente por desenvolvedores específicos, Windows Store ou internamente pelas próprias empresas.

Será possível ter um maior controle sobre quais fontes o Device Guard considera como confiáveis e ele também trará ferramentas que facilitam o processo de assinatura digital de apps universais e até mesmo aplicativos Win32.

O Device Guard pode usar hardware e virtualização para isolar certas funções do restante do sistema operacional, o que ajuda a oferecer uma maior proteção contra ataques e malwares que por algum motivo conseguiram ter acesso ao sistema operacional.

De acordo com a Microsoft, ele estará disponível nas edições do Windows 10 com foco no mercado corporativo, como a Enterprise.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 21 ABR 2015 | 2:40 PM

Transferindo a estrutura de uma tabela no Microsoft SQL Server 2008, 2012 e 2014 através da opção Switch


Olá pessoal, bom dia!!!

Tudo bem? Segunda – feira começando, já estamos no Outono, meados do mês de Abril de 2015, e o tempo passando, e como sempre todos nós tentando acompanhar esta frenética correria do dia-a-dia.

O engraçado é justamente isso, este agito, esta loucura, esta busca por ultrapassar obstáculos que muitas vezes acaba nos limitando ou até mesmo impedindo de procurar encontrar soluções simples para nossas necessidades.

Foi um simples bate-papo com um amigo de trabalho, que me fez pensar e escrever este artigo, levando em consideração uma simples solução que utilizamos na semana passada para simular e resolver o que parecia ser um grande problema, mas que na verdade era algo bastante simples.

 

Introdução

O cenário como de costume parecia ser bastante estranho, transferir dados entre tabelas em um banco de dados no Microsoft SQL Server sem fazer uso do comando Insert, de cara eu pensei um utilizar o comando Select….Into, mas na verdade não era isso o que precisávamos, pois a tabela que iria receber os dados já existia, então o Select…Into veio por água abaixo.

Outras soluções como BPCP, Bulk-Insert, SQLCMD e SSIS foram pensadas mas por limitações do escopo não permitidas, foi ai que questionamentos novamente o cenário e reconhecemos que na verdade não era uma transferência de dados que deveria ser feita, o que realmente devíamos fazer para atender a necessidade apresentada era transferir a estrutura de uma tabela com todo seu conjunto de informações para outra.

Você pode estar estranhando, como nós também achamos meio fora do comum, transferir a estrutura de uma tabela para outra, alguns questionamentos e até mesmo pensamos foram feitos, como por exemplo: Isso é que coisa de doido, que loucura…

Bom, deixamos de lado e seguimos em frente, nosso objetivo era transferir a estrutura de uma tabela para outra sem correr o risco de perder dados, como também, não alterar em nada todo ambiente criado e utilizado pelo cliente.

 

A busca pela solução….

Até ai, tudo bem estranho, confuso e até mesmo um pouco obscuro, mas como eu costume dizer vivendo, estudando e aprendendo, comecei a buscar um pouco mais de cenários similares a este e recorrer ao Pai de Todos do SQL Server, este me referindo ao Books On-Line e foi justamente nele que encontrei a solução simples e prática para nosso problema obscuro, utilizar a opção Switch existente no comando Alter Table.

Algo que sinceramente eu nunca tinha pensado, utilizar esta opção para transferir a estrutura física e lógica de uma tabela, era algo que me parecia ser algo de outro mundo, acabei sendo pego de surpresa e mais uma vez espantado com o poder e inteligência do Microsoft SQL Server.

 

Entendendo como a opção Switch trabalha

Vamos lá, acredito que você saiba que o comando Alter Table é utilizado no Microsoft SQL Server como recurso de linha de comando que permite alterar todo estrutura de uma tabela, desde a simples opção de adicionar ou remover uma coluna, como também, trabalhar com particionamento de dados, definir níveis de escalonamento, reindexação de índices, entre outros recursos e funcionalidades. O foco deste artigo não é explicar como utilizar o comando Alter Table, caso você queira saber mais acesse: https://msdn.microsoft.com/pt-br/library/ms190273.aspx

Seguinte em frente, vou destacar de forma resumido e bastante simples a opção Switch, esta opção foi introduzida no Microsoft SQL Server a partir da versão 2008 e presente na atual versão 2014, basicamente este recurso possui a finalidade de realizar a alteração de um bloco de dados que alocado a uma tabela ou partição.

Comportamento

Alterna um bloco de dados em um dos seguintes modos:

  • Reatribuir todos os dados de uma tabela como uma partição para uma tabela particionada já existente;
  • Alterna uma partição de uma tabela particionada para outra; e
  • Reatribuir todos os dados em uma partição de uma tabela particionada para uma tabela não particionada existente.

 

Considerações e Preocupações

Como estaremos fazendo a “transferência” atribuição de dados de uma partição que forma uma tabela única, devemos ter as seguintes preocupações:

    • A tabela de destino já deve ter sido criada e deve estar vazia
    • A tabela de origem ou a partição e a tabela de destino ou a partição devem residir no mesmo grupo de arquivos; e
  • Os índices correspondentes ou as partições de índice também devem residir no mesmo grupo de arquivos. 

 

 

Sintaxe

Alter Table Table_Name_Source

Switch To Table_Name_Destination

 

Então galera, agora que já conhecemos o que a opção Switch é capaz de fazer, seu comportamento, considerações e preocupações, sua sintaxe e forma de uso, podemos começar a colocar a mão na massa e brincar um pouco com este recurso. Para realizarmos a simulação do uso do Switch, vamos trabalhar com duas tabelas, denominadas:

  • TBOrigem; e
  • TBDestino

Vale ressaltar que ambas as tabelas terão a mesma estrutura, contendo quatro colunas:

Nome da Coluna Tipo de Dados e Constraint
Codigo Int Primary Key
Texto Varchar(100)
Contador UniqueIdentifier
datacadastro DateTime Default Getdate()

 

Agora mão na massa, começando pelo Passo 1 – Criando as Tabelas:

— Passo 1 – Criando as tabelas TBOrigem e TBDestino –

— Utilizando o banco de dados TempDB–

Use TempDB

Go

 

— Criando a Tabela TBOrigem —

Create Table TBOrigem

(Codigo Int Primary Key Identity(1,1),

Texto Varchar(100),

Contador UniqueIdentifier Not Null,

DataCadastro DateTime Default GetDate())

Go

 

— Criando a Tabela TBDestino —

Create Table TBDestino

(Codigo Int Primary Key Identity(1,1),

Texto Varchar(100),

Contador UniqueIdentifier Not Null,

DataCadastro DateTime Default GetDate())

Go

 

— Passo 2 – Inserindo a massa de dados na Tabela TBOrigem —

Insert Into TBOrigem (Texto, Contador)

Values(‘Este é um teste de transferência de estrutura…’, NEWID())

Go 10000

 

Você pode observar que o bloco de código é bastante simples, estamos inserindo uma massa considerável de dados, são 10.000 linhas de registros inseridas fazendo com que o SQL Server venha a distribuir esta estrutura de alocação de registros em diversas páginas de dados que estarão formando a estrutura física e lógica da Tabela TBOrigem.

Agora para começarmos a entender como a opção Switch vai trabalhar, vamos fazer uso do comando DBCC Ind, este é um dos comandos da categoria DBCCs que consta na lista de comandos ou recursos não documentadas pela Microsoft.

O comando DBCC Ind tem como finalidade apresentar as informações sobre as páginas de dados que compõem uma determinada tabela, para isso vamos utilizar o Passo 3, apresentado abaixo:

 

— Passo 3 – Consultando informações sobre as páginas de dados e estruturas das Tabelas —

DBCC Ind(‘TempDB’,’TBOrigem’,1)

Go

 

Note que ao executar o comando DBCC Ind na tabela TBOrigem o Management Studio nos retornou 115 linhas de registro que representam as páginas de formam nossa tabela levando-se em consideração também as páginas que podem formam o nosso índice clusterizado que está associado a chave primária. A Figura 1 apresentada a seguir ilustra o resultado do comando DBCC Ind:

Switch-Figura 1

Figura 1 – Informações sobre as páginas de dados que compõem a Tabela TBOrigem.

Para saber mais sobre o DBCC Ind acesse o SQL Server Store Engine Blog: http://blogs.msdn.com/b/sqlserverstorageengine/archive/2006/12/13/more-undocumented-fun_3a00_-dbcc-ind_2c00_-dbcc-page_2c00_-and-off_2d00_row-columns.aspx

Vale ressaltar que a partir da versão 2012 o DBCC Ind foi substituído pela DMF – Dynamic Management Function: SYS.DM_DB_DATABASE_PAGE_ALLOCATIONS, conforme apresenta Muhammad Imran em seu post: http://raresql.com/2013/01/24/sql-server-2012-sys-dm_db_database_page_allocations-dynamic-management-function/

 

Talvez você estar se perguntando, preciso executar o comando DBCC Ind para tabela TBDestino? A resposta é Não, pois neste momento a tabela TBDestino encontra-se vazia, ou seja, não existe nenhum tipo de páginas de dados que forma esta tabela.

Dando continuidade, agora é a hora de realmente colocarmos em prática o que queremos fazer, “transferir” ou “atribuir” a estrutura física e lógica da tabela TBOrigem para tabela TBDestino, fazendo uso da opção Switch em conjunto como comando Alter Table. Para tal, vamos executar o Passo 4 apresentado abaixo:

— Passo 4 – Transferindo a estrutura da Tabela TBOrigem para Tabela TBDestino —

Alter Table TBOrigem Switch To TBDestino

Go

 

Muito bem, a primeira parte do passo 4 foi executado, neste momento toda estrutura da Tabela TBOrigem foi repassada para a TBDestino, para começarmos a comprovar esta transferência, vamos executar os dois comandos Selects apresentados a seguir:

Select Codigo, Texto, Contador, DataCadastro from TBOrigem

Go

 

Select Top 100 Codigo, Texto, Contador, DataCadastro from TBDestino

Go

 

Após executar os comandos Selects, você deverá ter se deparado com o mesmo resultado apresentado para Figura 2:

Switch-Figura 2

Figura 2 – Resultado da execução dos comandos Selects.

Ai esta, em uma simples linha de código toda estrutura da Tabela TBOrigem, seus respectivos dados alocados em suas especificadas de páginas de dados foram realocados para a Tabela TBDestino sem realizarmos qualquer tipo de manipulação de dados através de comandos DML, algo fantástico, surpreendente e que nos permite pensar o quanto o Microsoft SQL Server em conjunto com suas funcionalidades e algoritmos é capaz de manipular seus objetos.

Agora para comprovar de forma definitiva, vamos executar o Passo 5, consultando a relação de páginas de dados que compõem nossas tabelas:

 

— Passo 5 – Transferindo a estrutura da Tabela TBOrigem para Tabela TBDestino —

DBCC Ind(‘TempDB’,’TBOrigem’,1)

Go

DBCC Ind(‘TempDB’,’TBDestino’,1)

Go

 

Após executar o passo 5, a caixa de Mensagens do Management Studio deverá apresentar o seguinte resultado, conforme ilustra a Figura 3:

Switch-Figura 3

Figura 3 – Mensagens apresentadas após a execução do comando DBCC Ind.

Além disso, ao executar o segundo DBCC Ind, você poderá observar e comprovar que as mesmas máquinas de dados que estavam vinculadas a Tabela TBOrigem foram repassadas para Tabela TBDestino, conforme apresenta a Figura 4:

Switch-Figura 4

Figura 4 – Execução do comando DBCC Ind, obtendo a relação de páginas de dados da Tabela TBDestino.

Conclusão

Falar do Microsoft SQL Server realmente não é fácil, ainda mais quando a resposta para um problema que parece ser de outro mundo, pode muitas vezes estar na nossa frente, o artigo que hoje mostrou justamente isso, o quando o SQL Server vem a cada versão evoluindo, demonstrando que é uma Plataforma de Gerenciamento de Banco de Dados em todos os aspectos e não simplesmente um mero repositórios de tabelas e registros.

Através da opção Switch introduzida no comando Alter Table a partir da versão 2008 do Microsoft SQL Server, temos a capacidade técnica de inferir diretamente na estrutura de alocação de uma tabela ou partição, algo que parecia ser tão complexo e custoso pode ser feito através de uma simples linha de código.

Acredito ter conseguido de forma clara, simples e didática apresentar uma forma de uso desta opção, sem requerer qualquer tipo de configuração específica ou até mesmo uso de recursos mais avançados, além disso, fizemos uso do comando DBCC Ind para obter as informações sobre as páginas de dados, sabemos que o mesmo a partir da versão 2012 foi substituído pela DMF: SYS.DM_DB_DATABASE_PAGE_ALLOCATIONS.

Espero que você possa ter gostado deste artigo, que as informações, links e exemplos possam lhe ajudar e permitir que você conheça cada vez mais o Microsoft SQL Server, seus segredos, recursos e diversidades de funcionalidades.

Vou fincado por aqui, mas uma vez obrigado por sua visita, nos encontramos em breve.

Até mais.

MAIS DETALHES SOBRE A ATUALIZAÇÃO REDSTONE PARA O WINDOWS 10


Nesta terça-feira surgiram informações de que a Microsoft começou a trabalhar na atualização Redstone para o Windows 10 e que ela será lançada em 2016.

Agora novos detalhes sobre ela foram divulgados pela jornalista Mary Jo Foley.

Mais detalhes sobre a atualização Redstone para o Windows 10

MAIS DETALHES SOBRE A ATUALIZAÇÃO REDSTONE PARA O WINDOWS 10

De acordo com a jornalista, o Windows 10 deve receber uma atualização até o final deste ano e a atualização Redstone deve ser lançada possivelmente no segundo semestre de 2016.

A atualização Redstone será oferecida automaticamente para os usuários do Windows 10 como parte do ciclo de atualizações regulares que será implementado pela Microsoft para o novo sistema operacional.

O detalhe é a Redstone será “maior e mais complexa” que as outras, já que ela oferecerá novos recursos e funcionalidades para o Windows 10 e também adicionará o suporte para novas classes de dispositivos.

O lançamento de atualizações regulares para o Windows 10 funciona bem para componentes como o navegador Spartan, o novo aplicativo de mensagens e o menu Iniciar – basicamente, coisas não ligadas ao núcleo do Windows.

Já no caso de alterações profundas no sistema operacional, uma atualização grande como a Redstone se faz necessária.

A jornalista também afirma que o Windows Insider Program continuará até o lançamento da atualização.

Vale destacar que a Microsoft ainda não divulgou nenhuma informação oficial sobre a atualização e por isso os planos ainda podem ser alterados.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 7 ABR 2015 | 4:29 PM.

MICROSOFT ANUNCIA NOVO MODO NANO SERVER DO WINDOWS SERVER 2016


A Microsoft anunciou hoje no blog do Windows Server o novo modo Nano Server do Windows Server 2016 e o suporte para Hyper-V Containers.

O lançamento do novo sistema operacional para servidores está previsto para 2016 e a próxima versão de testes será disponibilizada para download em maio.

NOVO MODO NANO SERVER DO WINDOWS SERVER 2016

De acordo com a Microsoft, o novo modo Nano Server do Windows Server 2016 oferecerá uma opção que permitirá a execução do sistema operacional com o mínimo de componentes possível.

Este modo, menor que o atual Server Core, trará apenas componentes essenciais (Hyper-V, Clustering, Networking, Storage, .Net, Core CLR) – e nada de interface gráfica.

O modo Nano Server é totalmente otimizado para a nuvem e também suportará os Hyper-V Containers.

Ainda não é certeza se o novo modo estará presente no build que será disponibilizado em maio.

HYPER-V CONTAINERS

Além de anunciar o novo modo Nano Server do Windows Server 2016, a Microsoft também anunciou o suporte para Hyper-V Containers.

Este novo método de implantação oferece um novo nível de isolamento antes reservado apenas para máquinas físicas dedicadas ou para máquinas virtuais, enquanto mantém a experiência eficiente e ágil com integração com a plataforma Docker.

Os Hyper-V Containers se certificarão de que o código executado em um contêiner permaneça isolado e não cause impacto negativo no sistema operacional host ou em outros contêineres presentes no mesmo host.

Microsoft anuncia novo modo Nano Server do Windows Server 2016Embora os Hyper-V Containers ofereçam uma opção adicional de implantação além dos Windows Server Containers e das máquinas virtuais do Hyper-V, você poderá implementá-los usando as mesmas ferramentas de desenvolvimento, programação e gerenciamento.

Além disso, as aplicações desenvolvidas para os Windows Server Containers podem ser implementadas como Hyper-V Containers sem precisar de modificações.

Os Hyper-V Containers serão demonstrados pela Microsoft ao vivo durante a conferência BUILD, que será realizada de 29 de abril a 1 de maio de 2015.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 8 ABR 2015 | 3:22 PM.

5 novidades do novo navegador da Microsoft


A Microsoft lançará ao mercado em breve seu novo navegador, conhecido atualmente como Projeto Spartan, parte do Windows 10, a nova versão do seu sistema operacional.

O Spartan foi “desenvolvido com o conceito de que o centro de tudo é a página que está sendo visitada na internet…,(e), por isso, nosso objetivo é evitar interferir visualmente na experiência de navegação. A ideia é apoiá-la”, disse Joe Belfiore, da Microsoft, no blog oficial da empresa.

Não há uma data para o lançamento do Spartan, mas estima-se que ele deverá estar disponível em alguns países em meados deste ano.

A Microsoft permitiu que alguns usuários testassem o Spartan antes de seu lançamento oficial e a BBC Mundo – o serviço em espanhol da BBC – lista cinco novidades do produto.

1 – “Escrever” diretamente sobre a tela
Esta é uma das funções mais chamativas: trata-se de uma ferramenta que permite ao usuário fazer comentários em telas sensíveis ao toque diretamente no site da internet.

Inclui opções para alterar a cor da “tinta” para sublinhar, adicionar notas ao redor do que está sendo observado e uma ferramenta que permite “tirar fotos” e realizar capturas da tela de qualquer coisa sendo vista. As anotações podem ser compartilhadas com facilidade através de e-mail ou das redes sociais.

2 – Cortana: assistente personalizado
Esta ferramenta tem como objetivo ajudar o usuário em buscas na internet. Para tanto, combina dados do usuário, o que conhece da internet e um toque de adivinhação, já que prevê o que o usuário pode estar procurando.

A função não está presente de maneira permanente quando se está navegando – a informação adicional é fornecida apenas quando solicitada. É ativada quando o cursor está sobre uma palavra e o botão direito do mouse é pressionado.

O sistema, então, oferece informação relacionada como, por exemplo, ao endereço de um local, horário dos serviços e instruções de como se chegar. Um dos objetivos deste assistente é prover dados concretos sem necessidade de ver todos os resultados de uma busca específica.

3 – Lista de leitura
Esta ferramente permite reunir tudo o que se vê na internet ou possa ser de interesse. Inclui a possibilidade de salvar qualquer site ou arquivos PDF.

Outro elemento é o chamado Reading View, que permite focar a atenção do usuário no que está sendo visto.

“Ele oferece uma leitura sem nenhum tipo de adorno, o que é ideal para um notebook ou tablet, porque pode-se concentrar no texto sem se distrair com elementos ao redor”, disseram Tom Warren e Jacob Kastrenakes, da publicação especializada em tecnologia The Verge.

 Spartan será parte do Windows 10, que substituirá a versão anterior, a 8. (Foto: Divulgação/BBC)Spartan será parte do Windows 10, que substituirá a versão anterior, a 8. (Foto: Divulgação/BBC)

4 – Rapidez
Talvez os usuários não saibam, mas há um aspecto técnico muito importante que marca uma diferença em relação ao tradicional navegador da Microsoft, o Internet Explorer.

Trata-se do motor de busca de rede, um programa que permite o processamento dos códigos dos sites da internet e que permite a visualização do produto final – imagens e textos visualmente harmoniosos – em vez de comandos incompreensíveis. A promessa da Microsoft é a rapidez na navegação.

5 – Apresentação e novo design
Warren e Kastrenakes também destacam a concepção minimalista na estética do novo navegador.

“A primeira coisa que chama atenção é o básico que se vê, é a interpretação da era moderna que a Microsoft faz. Os ícones modernos de Spartan estão numa barra de navegação lateral que se move. É a maneira correta de ativar suas funcionalidades”, disseram.

Mas eles também apontam para um lado negativo – “que a navegação não está otimizada para dispositivos ao toque”.

Fontes e Direitos Autorais: G1.com – Tecnlogia e Games – 02/04/2015 09h00 – Atualizado em 02/04/2015 09h00

Material de Apoio – Março 2015


Salve, salve, bom dia.

Olá você, bordão bastante conhecido dos amantes de futebol!!! Estou retornando minhas atividades após 20 dias de descanso (férias), ainda em um ritmo bem abaixo do normal, mas vamos em frente.

Mesmo de férias, procurei tirar alguns dias para estudar um pouco mais sobre o SQL Server e o fantástico mundo de Banco de Dados, meu deus, a cada dia que passa vejo que precisamos estar sempre atentos as mudanças e pequenos detalhes, pois como todas ás diversas áreas de conhecimento, a área de banco de dados esta passando por transformações fora do comum.

Durantes estes vinte dias, busquei informações e conhecimentos em diversos posts de amigos DBAs aqui do Brasil e principalmente dos EUA, posso dizer que valeu muito a pena, consegui renovar em muito a minha biblioteca de Scripts, bem como, os meus conceitos.

Dentre os quais, gostaria de compartilhar com vocês, alguns dos Scripts que eu brinquei nestes período e que utilizei em alguns exercícios que estou elaborando para meus alunos nas disciplinas de banco de dados.

Neste post, você vai encontrar exemplos e scritps sobre:

– Bitwise;
– Datatype Sysname;
– Diferença entre Select com Schema e Select sem Schema;
– Objetos em uso;
– Operador XOR;
– Relacionamento de Tabelas;
– Sys.dm_io_virtual_file_stats;
– Transações Implícitas; e
– Transactio Log.

Vale ressaltar que todos os scritps estão renomeados com a extensão .docx ao final do seu nome, para garantir a disponibilidade do arquivo na plataforma do WordPress, após fazer o download remova a extensão .docx, mantendo ao final a extensão .sql.

Segue abaixo a relação de Scripts:

Mais uma vez obrigado por sua visita, fique a vontade para compartilhar com seus contatos estes scritps, como também, sugerir ideias, críticas, sugestões ou comentários.

Ate mais.

WINDOWS 10 BUILD 10014 COM O NAVEGADOR SPARTAN VAZA NA WEB


De acordo com diversos relatos na Web, o Windows 10 build 10014 vazou na Web nesta segunda-feira. O detalhe é que este build inclui o navegador Spartan.

O navegador Spartan não está presente no Windows 10 build 10041, que foi disponibilizado recentemente para os participantes registrados no Windows Insider Program.

Windows 10 build 10014 com o navegador Spartan vaza na Web

WINDOWS 10 BUILD 10014 COM O NAVEGADOR SPARTAN VAZA NA WEB

Diferente dos builds anteriores, que vazaram como imagens ISO, apenas o arquivo Install.wim vazou. Outro detalhe é que aparentemente este arquivo Install.wim pode ter sido alterado de alguma forma.

O Windows 10 build 10014 já pode ser encontrado em diversos sites de compartilhamento de arquivos.

Quem já instalou este build afirma que ele é muito instável e embora venha com o navegador Spartan, a versão presente já é bem “velha” e não traz diversos recursos presentes em outros builds internos da Microsoft.

SPARTAN

O novo navegador do Windows 10 está sendo desenvolvido como um app da Windows Store, o que agilizará o processo de atualização para novas versões. Ele foi apresentado oficialmente no evento realizado no dia 21 de janeiro e utilizará um novo mecanismo de renderização de páginas.

O navegador Spartan estará presente tanto no Windows 10 “tradicional” para PCs e laptops como no Windows 10 para smartphones e tablets pequenos. Vale destacar que Spartan é apenas um codinome. O nome oficial do novo navegador ainda não foi definido.

O Internet Explorer continuará sendo oferecido em certas edições do sistema operacional, como a Enterprise, por questões de compatibilidade com sites e aplicações Web.

A Microsoft também já confirmou que o novo navegador terá suporte para extensões.

INFORMAÇÕES SOBRE O UPGRADE PARA WINDOWS 10


A Microsoft divulgou nesta semana durante a conferência WinHEC na China mais informações sobre as opções suportadas de upgrade para Windows 10.

A empresa oferecerá o upgrade via Windows Update e via mídia de instalação para usuários do Windows 7 e Windows 8.1, e via Windows Update para usuários do Windows Phone 8.1.

No caso do Windows 7, a versão sem o SP1 só poderá ser atualizada para o Windows 10 via mídia de instalação. Já a versão com SP1 poderá ser atualizada para o Windows 10 tanto via Windows Update como via mídia de instalação.

Os usuários do Windows 8 e do Windows 8.1 sem o Update 1 lançado no primeiro trimestre de 2014 só poderão fazer o upgrade para Windows 10 usando mídia de instalação.

Quem usa o Windows 8.1 com o Update 1 poderá fazer o upgrade via Windows Update e via mídia de instalação.

O Windows RT/RT 8.1 não será atualizado para o Windows 10. Ao invés disso, o sistema operacional receberá uma atualização que incluirá alguns recursos e funcionalidades do novo sistema operacional.

O Windows Phone 8 não receberá o upgrade para Windows 10. O upgrade só será suportado no Windows Phone 8.1 através do mecanismo de atualizações do sistema operacional.

OPÇÕES SUPORTADAS DE UPGRADE PARA WINDOWS 10:

Informações sobre o upgrade para Windows 10

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 18 MAR 2015 | 10:19 AM