Empresas demoram 210 dias para notar invasões de hackers

As empresas alvo do ataque de hackers em 2012 demoraram, em média, 210 dias para detectar as invasões, segundo o Relatório Global de Segurança elaborado pela empresa de segurança Trustwave.

O tempo para detecção é 35 dias superior à média registrada em 2011, de acordo com o documento.

A empresa elaborou o levantamento baseada em informações como 450 investigações de violações, 2.500 testes de invasão, e análise de mais de nove milhões de ataques a aplicativos web e de cinco milhões de sites maliciosos.

Segundo a Trustwave, a maioria das companhias (64%) analisadas demorou mais de 90 dias para detectar violações a seus sistemas. A pior situação foi a de um conjunto de 5% de empresas que levou mais de três para fazer o diagnóstico.

O número de malware voltados para smartphones e tablets cresceu 400% em 2012. Os direcionados ao Android chegaram a 200 mil, frente a 50 mil realizados em 2011.

Os ataques procederam de 29 países diferentes, a maioria (34,4%) da Romênia. Por outro lado, o maior alvo foram os EUA, vítima de 73% dos ataques. O Brasil foi o quinto maior alvo dos hackers, na mira de 1,2% das violações.

O relatório destaca ainda o esforço do Brasil como um dos países que criaram uma legislação específica para tipificar crimes eletrônicos.

Fontes e Direitos Autorais: G1 – Tecnologia e Games – 07/03/2013 21h33 – Atualizado em 07/03/2013 21h33.

Anúncios

Sobre Junior Galvão - MVP

Profissional com vasta experiência na área de Tecnologia da Informação e soluções Microsoft. Graduado no Curso Superior em Gestão da Tecnologia de Sistemas de Informação. Pós-Graduado no Curso de Gestão e Engenharia de Processos para Desenvolvimento de Software com RUP na Faculdade FIAP - Faculdade de Informática e Administração Paulista de São Paulo. Pós-Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação Faculdade - ESAMC Sorocaba. Formação MCDBA Microsoft, autor de artigos acadêmicos e profissionais postados em Revistas, Instituições de Ensino e WebSistes. Meu primeiro contato com tecnologia ocorreu em 1995 após meus pais comprarem nosso primeiro computador, ano em que as portas para este fantástico mundo se abriram. Neste mesmo ano, comecei o de Processamento de Dados, naquele momento a palavra TI não existia, na verdade a Tecnologia da Informação era conhecida como Computação ou Informática, foi assim que tudo começou e desde então não parei mais, continuando nesta longa estrada até hoje. Desde 2001 tenho atuado como Database Administrator - Administrador de Banco de Dados - SQL Server em tarefas de Administração, Gerenciamento, Migração de Servidores e Bancos de Dados, Estratégias de Backup/Restauração, Replicação, LogShipping, Implantação de ERPs que utilizam bancos SQL Server, Desenvolvimento de Funções, Stored Procedure, Triggers. Experiência na Coordenação de Projetos de Alta Disponibilidade de Dados, utilizando Database Mirroring, Replicação Transacional e Merge, Log Shipping. Atualmente trabalho como Administrador de Banco de Dados no FIT - Instituto de Tecnologia da Flextronics, como também, Consultor em Projetos de Tunnig e Performance para clientes, bem como, Professor Titular na Fatec São Roque. Desde 2008 exerço a função de Professor Universitário, para as disciplinas de Banco de Dados, Administração, Modelagem de Banco de Dados, Programação em Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Análise e Projetos de Sistemas, entre outras. Possuo titulações e Reconhecimentos: Microsoft MVP, MCC, MSTC e MIE.
Esse post foi publicado em Diversos, Internet, Notícias, Segurança e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s