Cerca de 50 mi de PCs em todo o mundo estão infectados

São Paulo – Um em cada 20 computadores em todo o mundo está infectado com algum tipo de vírus, segundo informa uma pesquisa divulgada pela Kaspersky Lab.

Para chegar a este número, a Kaspersky realizou um estudo com 1 bilhão de computadores domésticos e de pequenas empresa.

O número de 50 milhões representa 5% dos PCs analisados e que possuem algum programa antivírus.

 

Quando considerada as máquinas sem antivírus, o número sobe para 13% dos computadores.

Segundo a Kaspersky, os países com mais computadores infectados são a Rússia, Ucrânia, Bielorússia, Cazaquistão e Turquia.

Entre os que possuem o menor índice de infecção, com menos de 3% de contaminação, estão Alemanha, Austria, e Suíça.

A Kaspersky afirma que o uso de soluções de segurança não garantem 100% de proteção, mas sem este tipo de programa a contaminação pode ser três vezes maior.

A empresa sugere que os usuários sempre utilizem software de segurança e os mantenham sempre atualizados.

Fontes e Direitos Autorais: 

, de INFO Online 

• Segunda-feira, 06 de maio de 2013 – 12h58.

Anúncios
Esse post foi publicado em Descoberta, Diversos, Hardware, Internet, Notícias, Segurança, Telecomunicações e marcado , , , , , , , por Junior Galvão - MVP. Guardar link permanente.

Sobre Junior Galvão - MVP

Profissional com vasta experiência na área de Tecnologia da Informação e soluções Microsoft. Graduado no Curso Superior em Gestão da Tecnologia de Sistemas de Informação pela Uninove – Campus São Roque. Pós-Graduado no Curso de Gestão e Engenharia de Processos para Desenvolvimento de Software com RUP na Faculdade FIAP – Faculdade de Informática e Administração Paulista de São Paulo. Pós-Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação Faculdade – ESAMC Sorocaba. Formação MCDBA Microsoft, autor de artigos acadêmicos e profissionais postados em Revistas, Instituições de Ensino e WebSistes. Meu primeiro contato com tecnologia ocorreu em 1994 após meus pais comprarem nosso primeiro computador, ano em que as portas para este fantástico mundo se abriram. Neste mesmo ano, comecei o de Processamento de Dados, naquele momento a palavra TI não existia, na verdade a Tecnologia da Informação era conhecida como Computação ou Informática, foi assim que tudo começou e desde então não parei mais, continuando nesta longa estrada até hoje. Desde 2001 tenho atuado como Database Administrator – Administrador de Banco de Dados – SQL Server em tarefas de Administração, Gerenciamento, Migração de Servidores e Bancos de Dados, Estratégias de Backup/Restauração, Replicação, LogShipping, Implantação de ERPs que utilizam bancos SQL Server, Desenvolvimento de Funções, Stored Procedure, entre outros recursos. Desde 2008 exerço a função de Professor Universitário, para as disciplinas de Banco de Dados, Administração, Modelagem de Banco de Dados, Programação em Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Análise e Projetos de Sistemas, entre outras. Experiência na Coordenação de Projetos de Alta Disponibilidade de Dados, utilizando Database Mirroring, Replicação Transacional e Merge, Log Shipping, etc. Trabalhei entre 2011 e 2017 como Administrador de Banco de Dados e Coordenador de TI no FIT – Instituto de Tecnologia da Flextronics, atualmente exerço a função de Professor Universitário na FATEC São Roque. CTO da Galvão Tecnologia, consultoria especializada em Gestão de TI, Administração de Servidores Windows Server, Bancos de Dados Microsoft SQL Server e Virtualização. Possuo titulação Oficial Microsoft MVP e reconhecimentos: MCC, MSTC e MIE.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.