Governo abre mais de 13 mil vagas para graduação no exterior

As vagas são para 18 áreas de conhecimento científico e tecnológico e as inscrições vão até julho

São Paulo – O Governo Federal abriu nesta terça-feira 13.480 novas vagas para graduação na modalidade sanduíche – pela qual parte do curso é realizada no Brasil e parte no exterior – em nove países da Europa, Ásia e América do Norte, como parte do programa Ciência sem Fronteiras.

As vagas são para 18 áreas de conhecimento científico e tecnológico e as inscrições vão até julho. Os países envolvidos nas chamadas são: Alemanha, Austrália, Canadá, Coréia do Sul, Estados Unidos, Finlândia, Hungria, Japão e Reino Unido.

Mesmo sem terem pensado inicialmente em participar de um intercâmbio, os estudantes Ricardo Ryoiti Kojima, de 22 anos, e Bruno Cordeiro Capelas, 21, estão realizando parte das disciplinas da graduação em universidades estrangeiras como parte do programa.

Kojima é acadêmico de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e atualmente está na Universidade de Toronto no Canadá.

Para ele, o intercâmbio é uma oportunidade para aprofundar o conhecimento de inglês e ter contato com professores e pesquisadores diferentes, segundo disse à Agência Efe em entrevista.

“O meu inglês melhorou muito. Além disso, aprendi a mexer em outras ferramentas e pude assistir a um curso de Excel, o que nunca consegui no Brasil, devido ao número limitado de vagas. A grande diferença eu vejo na infraestrutura dos laboratórios. As pesquisas também são muito incentivadas”, afirmou.

Capelas, por sua vez, é aluno de Jornalismo da Universidade de São Paulo (USP) e está na Universidade Nova de Lisboa através de um convênio firmado entre as duas instituições.

O estudante destaca que, além de poder frequentar disciplinas fora do currículo tradicional, a experiência de estar em outro país será diferencial na sua formação.

“Morar em outro país, conversar com as pessoas na rua e perceber as diferenças de costume, além de entrar em outra realidade e se confrontar com outras maneiras de ver o mundo é tão (ou mais) importante do que a parte de assistir a uma boa aula”, contou à Efe.

O Ciência sem Fronteiras foi anunciado em dezembro de 2011 pela presidente Dilma Rousseff com um investimento de mais R$ 3 bilhões. Até 2015, a meta do governo é qualificar 101 mil estudantes pelo programa que, até o momento, já implementou mais de 22 mil bolsas em todas as modalidades de graduação, doutorado e pós-doutorado.

 

Fontes e Direitos Autorais: 

• Terça-feira, 04 de junho de 2013 – 19h49.

Autor: Junior Galvão - MVP

Profissional com vasta experiência na área de Tecnologia da Informação e soluções Microsoft. Graduado no Curso Superior em Gestão da Tecnologia de Sistemas de Informação pela Uninove - Campus São Roque. Pós-Graduado no Curso de Gestão e Engenharia de Processos para Desenvolvimento de Software com RUP na Faculdade FIAP - Faculdade de Informática e Administração Paulista de São Paulo. Pós-Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação Faculdade - ESAMC Sorocaba. Cursando Mestrado em Ciências da Computação - UFSCar - Campus - Sorocaba. Formação MCDBA Microsoft, autor de artigos acadêmicos e profissionais postados em Revistas, Instituições de Ensino e WebSistes. Meu primeiro contato com tecnologia ocorreu em 1995 após meus pais comprarem nosso primeiro computador, ano em que as portas para este fantástico mundo se abriram. Neste mesmo ano, comecei o de Processamento de Dados, naquele momento a palavra TI não existia, na verdade a Tecnologia da Informação era conhecida como Computação ou Informática, foi assim que tudo começou e desde então não parei mais, continuando nesta longa estrada até hoje. Desde 2001 tenho atuado como Database Administrator - Administrador de Banco de Dados - SQL Server em tarefas de Administração, Gerenciamento, Migração de Servidores e Bancos de Dados, Estratégias de Backup/Restauração, Replicação, LogShipping, Implantação de ERPs que utilizam bancos SQL Server, Desenvolvimento de Funções, Stored Procedure, Triggers. Experiência na Coordenação de Projetos de Alta Disponibilidade de Dados, utilizando Database Mirroring, Replicação Transacional e Merge, Log Shipping, para versões: 2000, 2005, 2008, 2008 R2, 2012 e 2014. Atualmente trabalho como Administrador de Banco de Dados no FIT - Instituto de Tecnologia da Flextronics, como também, Consultor em Projetos de Tunnig e Performance para clientes. Desde 2008 exerço a função de Professor Universitário, para as disciplinas de Banco de Dados, Administração, Modelagem de Banco de Dados, Programação em Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Análise e Projetos de Sistemas, entre outras. Possuo titulação Oficial Microsoft MVP - SQL Server renovada desde 2007.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s