Project Spark, da Microsoft, permite criar um jogo em 20 minutos

Jogadores podem escolher um tipo de mundo, editar o cenário, criar missões, mudar o comportamento de personagens e compartilhar os resultados na internet.

O Project Spark é o jogo mais intrigante que a Microsoft levou à E3, feira de games que aconteceu em Los Angeles na semana passada, mas não é um jogo propriamente dito. Na verdade ele é uma caixa de ferramentas que permite ao usuário criar seus prróprios jogos e compartilhá-los com outros jogadores.

A Microsoft vem desenvolvendo o projeto em segredo há dois anos, e a demonstração da qual participamos nos mostrou uma ferramenta de criação surpreendentemente abrangente que é tão simples de usar que é quase indistinguível de um jogo de fantasia genérico em terceira pessoa.

De acordo com Saxs Persson, engenheiro da Microsoft, o Project Spark foi criado para “dar a todos a emoção de criar jogos” e fazer isso guiando gentilmente o usuário através dos passos para o desenvolvimento de um jogo de ação e aventura.

Os jogadores podem começar do zero com um mundo vazio, ou brincar com um jogo que outro usuário tenha criado. Durante nossa demonstração, Persson nos mostrou várias formas de criar e jogar ao mesmo tempo.

projectspark_terreno-360px.jpg
É possível manipular o terreno do jogo à vontade

Crie um novo jogo e o Project Spark lhe apresenta algumas opções para o tipo de cenário: ártico, deserto, etc. Escolhemos ártico e o jogo nos perguntou qual a hora do dia – manhã, tarde ou noite – sugerindo que não é possível criar mundos com passagem dinâmica do tempo. Talvez seja possível improvisar criando um “gatilho” que dispare uma mudança, como quando o jogador cumprir um objetivo ou usar um objeto.

Adicionar scripts é simples, e o Project Spark permite que você pare de jogar a qualquer momento para ajustar elementos básicos do design do jogo, como o que o botão A faz, onde a barra de energia do personagem aparece, ou quando os outros personagens irão seguir seu herói.

Você pode criar seus próprios scripts usando comandos como IF (se), WHEN (quando) e DO (fazer) para que, por exemplo, as criaturas retornem para suas casas (DO), quando (WHEN) anoitecer, se (IF) o jogador tiver construído uma vila.

Nossa demonstração tinha por padrão uma temática medieval. Presumimos que novos temas estarão disponíveis para download quando o Project Spark, que será gratuito no Xbox 360, Windows 8 e Xbox One, for lançado.

O narrador do jogo nos incentivou a escolher uma estrutura onde nossa aventura iria começar, como uma taverna, uma fazenda ou um moinho e um tipo de herói. Nosso instrutor criou um patrulheiro vindo de uma pequena fazenda, e logo partimos para conversar com um vizinho gerado automaticamente, aceitando uma missão para recuperar uma poção valiosa de um monstro voraz.

projectspark_boss-360px.jpg
Crie um ponto de partida, um esconderijo para o “chefão”
e o esqueleto do jogo está pronto!

O Project Spark pausou a ação e nos pediu para criar um esconderijo para o monstro, e desenhar um caminho de lá até o herói. O jogo automaticamente “aplaina” o terreno para que o herói possa passar por ele, e aleatoriamente coloca alguns inimigos e missões secundárias no caminho.

Depois que o esqueleto do jogo estava pronto, nosso instrutor pegou o gamepad e começou a jogar. Em vários pontos da aventura ele pausou a ação para entrar no modo de criação, editando inimigos e modificando seu comportamento, seu tamanho e até mesmo como a física do jogo afeta, ou não, cada um deles.

Não importa o que você esteja jogando no Spark, você pode pausar a ação em um instante e editar o jogo à vontade. E se você editar algo que tenha sido criado pela Microsoft, ou por um outro jogador, ganhará crédito pelo “remix”, enquanto o autor retém os créditos originais.

Você pode remixar e combinar quase qualquer coisa no Spark: mundos, itens, criaturas ou scripts de inteligência artifical. As modificações são salvas separadamente do original, o que pode levar a um mercado interessante à medida em que os jogadores começarem a adaptar os trabalhos uns dos outros.

Durante nossa demonstração vimos um robô gigante feito de partes de árvores e um teclado musical funcional, capaz de gerar suas próprias músicas, gravar a si mesmo e reproduzí-las. O teclado foi construído com componentes do jogo reaproveitados, incluindo colunas de madeira deitadas e pintadas de preto e branco, transformadas em grandes teclas sobre as quais o jogador podia pular.

projectspark_fogueira-360px.jpg
Objetos do cenário, como fogueiras, podem servir de “gatilho” para disparar ações

Itens incríveis como esse criados por usuários ainda são raros, e a maior parte dos jogos criados com o Project Spark provavelmente será bem simples. Nosso jogo de fantasia foi criado em 20 minutos, e dava pra notar: o cenário era pouco povoado, os inimigos incrivelmente burros e o diálogo forçado e monótono.

Mas quase tudo pode ser editado, o que me deixa esperançoso que um pequeno percentual de jogadores dedicados irá gastar centenas de horas criando belos jogos a partir do farto material bruto disponível. Estas obras primas poderão ser compartilhadas no “Project Spark Marketplace”, uma loja online, para que outros jogadores possam apreciá-las, remixá-las e talvez até pagar por elas.

A Microsoft ainda não diz como a economia irá funcionar, se os jogadores poderão cobrar por suass criações, ou mesmo se pagarão por pacotes de conteúdo via download mais tarde.

Mas o Project Spark é poderoso o suficiente para que jogadores talentosos possam criar coisas maravilhosas. Permitir que eles ganhem algum dinheiro com seu trabalho seria uma boa forma de “semear” a comunidade com criadores dedicados.

O Project Spark ainda está em desenvolvimento. A Microsoft criou um site para que interessados na ferramenta possam se inscrever e ser avisados quando o período de testes com uma versão beta começar.

Fontes e Direitos Autorais: Alex Wawro, PCWorld EUA.

Autor: Junior Galvão - MVP

Profissional com vasta experiência na área de Tecnologia da Informação e soluções Microsoft. Graduado no Curso Superior em Gestão da Tecnologia de Sistemas de Informação pela Uninove - Campus São Roque. Pós-Graduado no Curso de Gestão e Engenharia de Processos para Desenvolvimento de Software com RUP na Faculdade FIAP - Faculdade de Informática e Administração Paulista de São Paulo. Pós-Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação Faculdade - ESAMC Sorocaba. Cursando Mestrado em Ciências da Computação - UFSCar - Campus - Sorocaba. Formação MCDBA Microsoft, autor de artigos acadêmicos e profissionais postados em Revistas, Instituições de Ensino e WebSistes. Meu primeiro contato com tecnologia ocorreu em 1995 após meus pais comprarem nosso primeiro computador, ano em que as portas para este fantástico mundo se abriram. Neste mesmo ano, comecei o de Processamento de Dados, naquele momento a palavra TI não existia, na verdade a Tecnologia da Informação era conhecida como Computação ou Informática, foi assim que tudo começou e desde então não parei mais, continuando nesta longa estrada até hoje. Desde 2001 tenho atuado como Database Administrator - Administrador de Banco de Dados - SQL Server em tarefas de Administração, Gerenciamento, Migração de Servidores e Bancos de Dados, Estratégias de Backup/Restauração, Replicação, LogShipping, Implantação de ERPs que utilizam bancos SQL Server, Desenvolvimento de Funções, Stored Procedure, Triggers. Experiência na Coordenação de Projetos de Alta Disponibilidade de Dados, utilizando Database Mirroring, Replicação Transacional e Merge, Log Shipping, para versões: 2000, 2005, 2008, 2008 R2, 2012 e 2014. Atualmente trabalho como Administrador de Banco de Dados no FIT - Instituto de Tecnologia da Flextronics, como também, Consultor em Projetos de Tunnig e Performance para clientes. Desde 2008 exerço a função de Professor Universitário, para as disciplinas de Banco de Dados, Administração, Modelagem de Banco de Dados, Programação em Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Análise e Projetos de Sistemas, entre outras. Possuo titulação Oficial Microsoft MVP - SQL Server renovada desde 2007.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s