Microsoft nega repasse de dados de clientes para governo dos EUA

 

Microsoft

Microsoft veio a público para negar veementemente as acusações de que estaria colaborando diretamente com o programa Prism. Segundo documentos liberados pelo ex-técnico da CIA Edward Snowden, a empresa permitiria que o governo americano tivesse acesso às conversas do Skype, os e-mails do Outlook e arquivos do SkyDrive sem necessidade de mandado judicial.

Em post no blog oficial, a empresa dá sua versão sobre os fatos e explica como funciona o processo de liberação de informações privadas dos usuários a governos. Segundo a Microsoft, nenhum dado é repassado a governos ou qualquer outro tipo de entidade sem um pedido formal na justiça.

O comunicado afirma que usuários do Outlook.com e Hotmail podem ficar tranquilos, pois nenhum dado é repassado para governos sem uma demanda judicial válida. “Quando recebemos um pedido, nós o analisamos e, se formos obrigados, acatamos”, afirma Brad Smith, vice-presidente legal da empresa.

Microsoft também afirma que não colabora para que nenhum governo ou ninguém tenha as chaves de encriptação dos e-mails enviados por estes serviços, de forma a permitir a interceptação das comunicações, conforme os documentos acusavam. Segundo a empresa, caso o pedido judicial seja acatado, os dados são repassados em formato já desencriptado, como eles ficam armazenados em seu banco.

O acesso a arquivos do SkyDrive funciona da mesma maneira, segundo a Microsoft. Já em relação ao Skype, as acusações também foram negadas. A empresa afirma que o acesso às conversas de usuários só se dá por vias legais, e apenas para contas específicas e que não dará acesso indiscriminado a todas os dados dos usuários.

Os usuários que utilizam os serviços corporativos da empresa também estão protegidos, afirma a empresa. A Microsoft diz que, em caso de pediso legais, a companhia tenta colocar o governo diretamente em contato com o cliente ou notificá-lo, a menos que seja legalmente proibida de realizá-lo. “Nunca fornecemos dados de nossos clientes corporativos para governos com propósitos de segurança nacional”, diz Smith.

“Todos vivemos em um mundo onde empresas e governos estão usando Big Data e seria um engano assumir que isso esteja limitado aos EUA. Agências provavelmente obtêm as informações de várias fontes por várias maneiras, mas se eles querem dados de clientes da Microsoft, eles precisam seguir os processos legais”, afirma o comunicado.

A empresa também aguarda aprovação para detalhar ainda mais os pedidos por informações de usuários.

Fontes e Direitos Autorais: Olhar Digital – 17 de Julho de 2013 | 13:20h.

Anúncios

Sobre Junior Galvão - MVP

Profissional com vasta experiência na área de Tecnologia da Informação e soluções Microsoft. Graduado no Curso Superior em Gestão da Tecnologia de Sistemas de Informação. Pós-Graduado no Curso de Gestão e Engenharia de Processos para Desenvolvimento de Software com RUP na Faculdade FIAP - Faculdade de Informática e Administração Paulista de São Paulo. Pós-Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação Faculdade - ESAMC Sorocaba. Formação MCDBA Microsoft, autor de artigos acadêmicos e profissionais postados em Revistas, Instituições de Ensino e WebSistes. Meu primeiro contato com tecnologia ocorreu em 1995 após meus pais comprarem nosso primeiro computador, ano em que as portas para este fantástico mundo se abriram. Neste mesmo ano, comecei o de Processamento de Dados, naquele momento a palavra TI não existia, na verdade a Tecnologia da Informação era conhecida como Computação ou Informática, foi assim que tudo começou e desde então não parei mais, continuando nesta longa estrada até hoje. Desde 2001 tenho atuado como Database Administrator - Administrador de Banco de Dados - SQL Server em tarefas de Administração, Gerenciamento, Migração de Servidores e Bancos de Dados, Estratégias de Backup/Restauração, Replicação, LogShipping, Implantação de ERPs que utilizam bancos SQL Server, Desenvolvimento de Funções, Stored Procedure, Triggers. Experiência na Coordenação de Projetos de Alta Disponibilidade de Dados, utilizando Database Mirroring, Replicação Transacional e Merge, Log Shipping. Atualmente trabalho como Administrador de Banco de Dados no FIT - Instituto de Tecnologia da Flextronics, como também, Consultor em Projetos de Tunnig e Performance para clientes, bem como, Professor Titular na Fatec São Roque. Desde 2008 exerço a função de Professor Universitário, para as disciplinas de Banco de Dados, Administração, Modelagem de Banco de Dados, Programação em Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Análise e Projetos de Sistemas, entre outras. Possuo titulações e Reconhecimentos: Microsoft MVP, MCC, MSTC e MIE.
Esse post foi publicado em Cloud Computing, Descoberta, Dispositivos Móveis, Diversos, Governo, Internet, Mundo SQL Server, Notícias, Segurança, Telecomunicações, Telefonia e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s