Fifa 14 será mais lento para que fique ainda mais real, diz produtor

Fifa 14 é um dos jogos mais esperados do ano. E assim como em todas as suas edições, a nova versão do game contará com uma série de novidades. O TechTudo entrevistou o produtor do jogo, Gilliard Lopes, que falou sobre a evolução da jogabilidade, licenciamento de estádios nacionais e sobre um game baseado na Copa do Mundo de 2014..

Já testamos Fifa 14. Confira as nossas impressões!

Fifa 14 (Foto: Divulgação)Fifa 14 (Foto: Divulgação)

Jogabilidade mais lenta e próxima do real

Em Fifa 14, a grande novidade na jogabilidade será a forma com que o ritmo de jogo é apresentado. Ele será mais limitado e real. Segundo o produtor, isso foi desenvolvido em cima de uma das maiores reclamações dos fãs de Fifa 13: a rapidez com que a bola cruzava de uma área a outra. “Nós introduzimos uma mecânica em que cada passo do jogador é simulado – antes tínhamos o que chamamos de “animações enlatadas”, ou seja, movimentos similares com três níveis de velocidade. Agora, cada passo é simulado de forma que o atleta virtual tem que aplicar a quantidade de força com seus músculos para acelerar e desacelerar”, disse Gilliard.

Outra funcionalidade mencionada, que também foi aprimorada, é em relação à proteção da bola. “Em Fifa 14, o jogador contará com um botão que faz seu atleta proteger a bola. Isso pode acontecer também em movimento, fazendo com que ele empurre o adversário e se mova com menos velocidade, mas com maior controle da bola”. O produtor disse que essas são características que ajudam o jogo a ser mais cadenciado e realista.

O novo Fifa promete estádios mais realistas (Foto: Divulgação) (Foto: O novo Fifa promete estádios mais realistas (Foto: Divulgação))Fifa 14 (Foto: Divulgação)

Game baseado na Copa do mundo de 2014 não será um DLC

Eletronic Arts possui a licença para produzir games da Copa do Mundo até 2022. Quando questionado se algum jogo baseado na Copa do Mundo de 2014 já está em desenvolvimento, o produtor ainda faz mistério : “Nós não estamos anunciando nada no momento, mas não temos motivo nenhum para crer que isso seja diferente, dado que é uma tradição da EAdesenvolver jogos completos em disco para a Copa. A gente não pode afirmar nem negar nesse momento, mas não vejo motivos para que isso seja diferente. Ainda mais sendo no Brasil”.

Gilliard disse também que, caso o game seja produzido, dificilmente seria lançado com um DLC – como o que aconteceu com a EuroCopa 2012: “Se você pensar que muitas pessoas que vão comprar esse jogo da Copa não necessariamente são fãs de futebol, mas durante a Copa eles vivem o futebol, na minha opinião, até como gamer, não faria sentido você lançar uma versão que precisasse de de Fifa 14 para funcionar. Até porque muitos desses jogadores simplesmente não vão ter essa versão já que elas seguem o futebol uma vez a cada quatro anos, só na Copa do Mundo”.

Fifa 14 (Foto: Divulgação)Fifa 14 (Foto: Divulgação)

EA busca também licenciar estádios nacionais

Sobre o licenciamento de estádio, Giliard disse que a empresa sempre busca tratar do licenciamento das arenas, da mesma forma que trata a negociação com o clube. Porém, ainda sim é um trabalho complexo, pois nem todos os times possuem uma arena própria. “Cada estádio é um processo diferente, alguns acordos com clube incluem os direitos daquela arena, muitos clubes não são nem donos de um estádio, então tudo isso é bastante turbulento, bastante difícil de negociar, mas nosso objetivo é sempre ter o máximo de conteúdo possível”.

E quando questionado se algum estádio nacional estaria no game – principalmente os que foram construídos para a Copa de 2014 -, ele despistou: “Não está no topo da lista de prioridades, confesso. Mas tentar. Estamos tentando todos!˜

Fontes e Direitos Autorais: Renato BazanPara o TechTudo.

Autor: Junior Galvão - MVP

Profissional com vasta experiência na área de Tecnologia da Informação e soluções Microsoft. Graduado no Curso Superior em Gestão da Tecnologia de Sistemas de Informação pela Uninove - Campus São Roque. Pós-Graduado no Curso de Gestão e Engenharia de Processos para Desenvolvimento de Software com RUP na Faculdade FIAP - Faculdade de Informática e Administração Paulista de São Paulo. Pós-Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação Faculdade - ESAMC Sorocaba. Cursando Mestrado em Ciências da Computação - UFSCar - Campus - Sorocaba. Formação MCDBA Microsoft, autor de artigos acadêmicos e profissionais postados em Revistas, Instituições de Ensino e WebSistes. Meu primeiro contato com tecnologia ocorreu em 1995 após meus pais comprarem nosso primeiro computador, ano em que as portas para este fantástico mundo se abriram. Neste mesmo ano, comecei o de Processamento de Dados, naquele momento a palavra TI não existia, na verdade a Tecnologia da Informação era conhecida como Computação ou Informática, foi assim que tudo começou e desde então não parei mais, continuando nesta longa estrada até hoje. Desde 2001 tenho atuado como Database Administrator - Administrador de Banco de Dados - SQL Server em tarefas de Administração, Gerenciamento, Migração de Servidores e Bancos de Dados, Estratégias de Backup/Restauração, Replicação, LogShipping, Implantação de ERPs que utilizam bancos SQL Server, Desenvolvimento de Funções, Stored Procedure, Triggers. Experiência na Coordenação de Projetos de Alta Disponibilidade de Dados, utilizando Database Mirroring, Replicação Transacional e Merge, Log Shipping, para versões: 2000, 2005, 2008, 2008 R2, 2012 e 2014. Atualmente trabalho como Administrador de Banco de Dados no FIT - Instituto de Tecnologia da Flextronics, como também, Consultor em Projetos de Tunnig e Performance para clientes. Desde 2008 exerço a função de Professor Universitário, para as disciplinas de Banco de Dados, Administração, Modelagem de Banco de Dados, Programação em Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Análise e Projetos de Sistemas, entre outras. Possuo titulação Oficial Microsoft MVP - SQL Server renovada desde 2007.

2 comentários em “Fifa 14 será mais lento para que fique ainda mais real, diz produtor”

  1. Uma das novidades geradas pelo sistema que a EA chama de “Build Up Play” é manter o jogo mais presente no meio de campo, para forçar os jogadores de ataque a realmente pensarem em alternativas para chegar à área do adversário.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s