Uso de apps e recursos de nuvem aceleram aprendizado de conteúdos

DellNuvem vai permitir que salas sejam substituídas por ambientes de encontro

São Paulo – Imagine uma escola em que os conteúdos de cada aula são publicados, com meses de antecedência, numa plataforma online, que pode ser acessada pelos alunos a qualquer momento, de qualquer dispositivo. As provas e exames não estão agendados e podem acontecer a qualquer instante, mesmo fora da sala de aula.

Agora, imagine alunos que não pertencem a uma turma específica, mas frequentam aulas em grupos heterogêneos, compostos por estudantes de diferentes idades. O mestre ora é um convidado do mercado, ora um acadêmico de carreira, que ministra palestras que podem ser presenciais ou virtuais. Ao fim de todo o processo, a trajetória do aluno, sua frequência aos encontros estudantis, notas em exames e desempenho em trabalhos de grupo ficam gravados em um sistema em nuvem, acessível pelo aluno e por seus professores.

O método altamente sofisticado é usado por Kurk Fischer, professor de estatística e inovação na Universidade de Harvard, uma das mais prestigiosas de todo o mundo, nos Estados Unidos. De acordo com Fischer, a tecnologia embarcada permitiu acelerar o processo de aprendizagem ao mesmo tempo em que desestruturou formas consagradas de ensinar.

“Há 15 anos, havia muito medo de que a tecnologia dispersasse os alunos. Nós tínhamos receio de substituir um sistema consagrado e, até certo ponto, eficiente, por outro ainda não testado. Mas os resultados estão sendo impressionantes e, acredito, não há como voltar atrás agora”, diz.
Nas faculdades brasileiras, a adoção de tecnologias online também acontece, ainda que sem a mesma visibilidade de instituições como Harvard. Na Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), em São Paulo, a professora Paula Carvalho Pereda recorre a vídeos do TED, a famosa plataforma de palestras online que reúne apresentações de nomes consagrados, como ex-presidentes, empresários e cientistas vencedores de Prêmios Nobel, e materiais didáticos da Khan Academy, estúdio de produção de vídeos educacionais mais conhecido no mundo.

“Usamos a tecnologia como uma forma de oferecer conteúdo mais qualificado a nossos alunos, mas também como um meio mais eficaz de prender sua atenção e fazê-lo sentir-se motivado com os estudos”, conta Paula. Na Faap, provas e cursos são realizados por meio de uma plataforma de colaboração na nuvem. “Nosso diretor comenta que a sala de aula mudou pouco desde a Idade Média para cá, com alunos sentados em carteiras e um professor na frente de um quadro negro. Com os recursos de tecnologia, estamos mudando isso”, afirma Paula.

A revolução causada pela adoção de novas tecnologias na educação faz grandes especialistas, como Salman Khan, criador de uma plataforma livre de educação online, dizer que em cinco anos as salas de aula, em faculdades, deixarão de existir. “A tendência é que as salas sejam substituídas por ambientes de encontro, orientação e debate sobre temas estudados previamente, com a mistura de alunos de anos diferentes e professores de áreas distintas”, afirma Khan.

Fontes e Direitos Autorais:  , de INFO Online • segunda, 12 de agosto de 2013 – 06h02.

Autor: Junior Galvão - MVP

Profissional com vasta experiência na área de Tecnologia da Informação e soluções Microsoft. Graduado no Curso Superior em Gestão da Tecnologia de Sistemas de Informação pela Uninove - Campus São Roque. Pós-Graduado no Curso de Gestão e Engenharia de Processos para Desenvolvimento de Software com RUP na Faculdade FIAP - Faculdade de Informática e Administração Paulista de São Paulo. Pós-Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação Faculdade - ESAMC Sorocaba. Cursando Mestrado em Ciências da Computação - UFSCar - Campus - Sorocaba. Formação MCDBA Microsoft, autor de artigos acadêmicos e profissionais postados em Revistas, Instituições de Ensino e WebSistes. Meu primeiro contato com tecnologia ocorreu em 1995 após meus pais comprarem nosso primeiro computador, ano em que as portas para este fantástico mundo se abriram. Neste mesmo ano, comecei o de Processamento de Dados, naquele momento a palavra TI não existia, na verdade a Tecnologia da Informação era conhecida como Computação ou Informática, foi assim que tudo começou e desde então não parei mais, continuando nesta longa estrada até hoje. Desde 2001 tenho atuado como Database Administrator - Administrador de Banco de Dados - SQL Server em tarefas de Administração, Gerenciamento, Migração de Servidores e Bancos de Dados, Estratégias de Backup/Restauração, Replicação, LogShipping, Implantação de ERPs que utilizam bancos SQL Server, Desenvolvimento de Funções, Stored Procedure, Triggers. Experiência na Coordenação de Projetos de Alta Disponibilidade de Dados, utilizando Database Mirroring, Replicação Transacional e Merge, Log Shipping, para versões: 2000, 2005, 2008, 2008 R2, 2012 e 2014. Atualmente trabalho como Administrador de Banco de Dados no FIT - Instituto de Tecnologia da Flextronics, como também, Consultor em Projetos de Tunnig e Performance para clientes. Desde 2008 exerço a função de Professor Universitário, para as disciplinas de Banco de Dados, Administração, Modelagem de Banco de Dados, Programação em Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Análise e Projetos de Sistemas, entre outras. Possuo titulação Oficial Microsoft MVP - SQL Server renovada desde 2007.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s