MICROSOFT EDGE: EXTENSÕES SERÃO DISTRIBUÍDAS ATRAVÉS DA WINDOWS STORE

A Microsoft já disse que os desenvolvedores poderão portar as extensões de navegadores como Google Chrome e Firefox para o Microsoft Edge com poucas modificações.

Agora Sean Lyndersay, gerente de programa do Microsoft Edge na Microsoft, confirmou que as extensões para o novo navegador serão distribuídas através da Windows Store.

Microsoft Edge: Extensões serão distribuídas através da Windows Store

MICROSOFT EDGE

O navegador, que até então era conhecido pelo codinome Spartan, substituirá o Internet Explorer como o navegador padrão do Windows.

O Microsoft Edge está disponível nos builds mais recentes do Windows 10 ainda com o nome Spartan. O navegador ainda está em fase de desenvolvimento e por isso alguns recursos não estão presentes.

O novo navegador está sendo desenvolvido como um app da Windows Store, o que agilizará o processo de atualização para novas versões. Ele foi apresentado oficialmente no evento realizado no dia 21 de janeiro e utilizará um novo mecanismo de renderização de páginas conhecido também pelo nome Edge.

O Microsoft Edge estará presente tanto no Windows 10 “tradicional” para PCs e laptops como no Windows 10 para smartphones e tablets pequenos.

A Microsoft também já confirmou semanas atrás está trabalhando para incorporar o suporte para extensões no novo navegador. Outro detalhe é que os desenvolvedores poderão portar extensões do Google Chrome e Firefox para o novo navegador sem maiores problemas.

É importante destacar que o suporte para extensões não estará presente quando o navegador for lançado junto com o Windows 10 nos próximos meses.

A empresa já confirmou que ele será implementado com uma futura atualização que será disponibilizadaaté o final de 2015.

Saiba mais sobre o Microsoft Edge clicando aqui.

MUDANÇA DE PLANOS

Em janeiro de 2015, o plano original da Microsoft era incluir os mecanismos de renderização Edge (EdgeHTML.dll) e Trident (MSHTML.dll) tanto no Microsoft Edge como no Internet Explorer 11.

Desta forma os usuários poderiam alternar entre ambos facilmente caso fosse necessário.

Com base no feedback dos participantes registrados no Windows Insider Program e de seus clientes – que puderam testar o mecanismo de renderização Edge mesmo sem o novo navegador instalado – a Microsoft resolveu optar por outra alternativa.

Com a mudança, a nova estratégia da Microsoft para o Windows 10 envolve a inclusão do mecanismo de renderização Edge apenas no novo navegador e o Trident apenas no Internet Explorer 11.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 4 MAI 2015 | 8:33 AM