Microsoft SQL Server 2016 e String_Split(), agora ficou fácil dividir uma string.

Fala galera, boa tarde, segunda – feira, eita dia complicado, começo de semana é tenso, pois saber que mais um final de semana passou voando é triste. Vamos em frente e pensar que mais um final de semana está chegando, é bem melhor.

Seguindo a onda de informações, anúncios, posts, entre outras formas de divulgação sobre o Microsoft SQL Server 2016, hoje vou destacar mais um pouco no meu blog sobre esta nova versão e destacar mais uma das suas novidades, estou me referindo a nova Table Value Function String_Split(). Algo que realmente era muito pedido pelos desenvolvedores e que a Microsoft demorou um pouco para reconhecer a sua importância, mas na versão 2016 ela está presente e será muito útil.

 

A String_Split()

Pode-se dizer que é uma daquelas funções desejadas por todos os profissionais que trabalham com desenvolvimento e necessitam em algum momento realizar o chamado split de uma string. Se você não sabe ou conhece este termo, split pode ser entendido como fatiar, dividir, cortar, quebrar em pedaços.

Fazendo uma analogia, a string_split() vai fazer exatamente isso com uma string, transformando a mesma em pequenas outras strings (substrings ou partes de uma string).

Funcionalidade ou capacidade considerado por muitos como algo realmente complexo se der feito por um SGBD – Sistema Gerenciador de Banco de Dados, ainda mais para o SQL Server se pensarmos que até a versão 2014 tínhamos a necessidade de customizar este tipo de necessidade.

Mas que para nossa alegria a Microsoft introduziu este recurso na versão RC0 sinal que provavelmente e o que tudo indica a mesma vai fazer parte da versão final do SQL Server 2016.

 

Compatibilidade

Por se tratar de uma nova funcionalidade, até o presente momento a documentação oficial da Microsoft indica que esta função é compatível com a versões:

  • Microsoft SQL Server 2016; e
  • Azure Database.

As versões Azure SQL Data Warehouse e Parallel Data Warehouse até o momento não estão na lista de produtos compatíveis com a esta nova função.

Observação: Um detalhe muito importante é a necessidade do nível de compatibilidade do banco de dados estar definido na versão 130, sendo este o nível do SQL Server 2016.

 

Sua importância. O porquê ela pode ajudar

A String_Split() vem para preencher uma lacuna muito grande deixada pelo tipo de desenvolvimento e engenheiros da Microsoft desde a versão 2008 e 2012, onde novas funções para se trabalhar com string foram adicionadas no produto.

Sua importância vai muito além da capacidade técnica de permitir que uma string seja dividida em pequenas partes e posteriormente armazenada em uma tabela, variável ou função, ela vai com certeza flexibilidade e facilitar em muito a maneira com que os dados podem ser tratados e reconhecidos pelo SQL Server o que poderá permitir a criação de novos padrões de reconhecimento de caracteres.

Uma das grandes vantagens de se utilizar a String_Split() está relacionada com a uma simples sintaxe, onde requer basicamente dois parâmetros.

 

Como utilizar a String_Split()

Criada para ser utilizada de maneira rápida e simples, a String_split é composta pode dois parâmetros string compatíveis com os tipos de dados: (nvarcharvarcharnchar ou char) para a string que desejamos supostamente dividir em conjunto com o caractere reconhecido como “divisor” ou “separador”, que também deve ser informado em um tipo de string compatível com os tipos de dados: nvarchar(1)varchar(1)nchar(1) ou char(1)).

Outra característica muito interessante desta função é a maneira que os dados são apresentados e retornados para usuário, onde podemos ter o retorno do split da string em uma coluna com diversas linhas representando os fragmentos “pedaços” ou “partes” da string, como também um valor caractere no tipo de dados nchar ou nvarchar de acordo com o tipo de dado utilizado, respeitando o tamanho do dado identificado no momento da fragmentação da string. Caso não seja reconhecido o tipo de dados original da string, o resultado da sua fragmentação será retornado com o tipo de dados varchar.

Exemplos

A seguir você vai poder encontrar alguns exemplos de como podemos fazer uso da função String_Split(). Vale ressaltar que esta função se encontra disponível a partir da versão RC0, requerendo a configuração o nível de compatibilidade para o número 130.

Alguns dos exemplos apresentados aqui foram elaborados e executados no banco de dados de exemplo AdventureWorks2016 CTP3, caso venha tenha interesse em realizar o download desta sample database, utilize o link: https://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=49502

Outro detalhe importante a ser destacado é o resultado apresentado para cada exemplo ilustrado a seguir, por padrão o SQL Server gera uma coluna chamada value contendo a lista de valores fragmentados após o processo de split da string.

 

 

— Exemplo 1 – Separando de forma simples uma string –

SELECT *

FROM STRING_SPLIT(‘Junior,Galvão,MVP,SQL Server’,’,’)

Go

 

Resultado

value
Junior
Galvão
MVP
SQL Server

 

— Exemplo 2 – Fazendo uso de variáveis como parâmetros de entrada de valores –

DECLARE @string VARCHAR(100) = ‘Microsoft,SQL Server,2016,RC0′,

@separador CHAR(1) =’,’

 

SELECT *

FROM STRING_SPLIT(@string,@separador)

Go

 

Resultado

value
Microsoft
SQL Server
2016
RC0

 

— Exemplo 3 – Armazenando o resultado da divisão de uma string em uma nova tabela –

DECLARE @string VARCHAR(100) = ‘Microsoft,SQL Server,2016,RC0′,

@separador CHAR(1) =’,’

 

SELECT * INTO #SplitTable

FROM STRING_SPLIT(@string,@separador)

GO

 

— Visualizando a estrutura da tabela —

sp_Columns #SplitTable

Go

 

— Consultando os dados da tabela —

Select * from #SplitTable

Go

 

Após executar a system stored procedure sp_columns podemos notar que o tamanho e tipo de dados da coluna value criada através do select…into foi definido como Varchar() sendo este o tipo de dados padrão utilizado pela String_Split() para garantir compatibilidade no armazenamento e apresentação de dados oriundos de uma outra tabela.

 

— Exemplo 4 – Apresentando a mensagem quando o separador de string for definido com mais de um caracter —

DECLARE @string VARCHAR(100) = ‘pedrogalvaojunior#@gmail#@com’,

@separador CHAR(2) =’#@’

 

SELECT * FROM STRING_SPLIT(@string,@separador)

Go

 

Como pode ser observado o Microsoft SQL Server 2016 vai lançar e apresentar uma mensagem de erro com o código 214 informando que a quantidade de caracteres ou melhor dizendo que o tamanho utilizado para o parâmetro separador foi definido acima de um caractere, sendo que, este parâmetro só identifica e reconhece um único caractere.

Resultado

Msg 214, Level 16, State 11, Line 3

Procedure expects parameter ‘separator’ of type ‘nchar(1)/nvarchar(1)’.

 

— Exemplo 5 – Apresentando o comportamento da String_Split() quando um parâmetro apresenta valor nulo –

SELECT * FROM STRING_SPLIT(‘pedrogalvaojunior,wordpress,com’,NULL)

Go

 

Para este exemplo 5 o comportamento do SQL Server 2016 é exatamente o mesmo do exemplo 4, onde será apresentanda uma mensagem de erro informando que o tamanho informado no parâmetro separado, foi definido acima de um caractere.

Resultado

Msg 214, Level 16, State 11, Line 3

Procedure expects parameter ‘separator’ of type ‘nchar(1)/nvarchar(1)’.

 

— Exemplo 6 – Realizando o split de uma string com base na junção de uma tabela com a função String_Split() –

— Criando a tabela Split —

Create Table Split

( SplitId INT IDENTITY (1,1) NOT NULL,

SplitValue1 NVARCHAR(50),

SplitValue2 NVARCHAR(50))

GO

 

— Inserindo linhas de registro —

INSERT INTO Split (SplitValue1, SplitValue2)

VALUES (‘Pedro’,’Galvão’),

(‘Junior’,’Galvão’),

(‘Antonio’,’Silva’),

(‘Chico’,’Bento’)

Go

 

— Realizando a Junção da Tabela Split com a função Split_String() —

Select SplitId, SplitValue1, SplitValue2, Value

From Split S Inner Join String_Split(‘Pedro,Antonio’,’,’) STS

On S.SplitValue1 = STS.Value

Go

 

Observe que o SQL Server realizou o split dos dados com base na junção e valores informados para a função e mesmo assim apresentou os dados dados de cada coluna que compõem a estrutura da tabela Split.

 

Resultado

SplitID SplitValue1 SplitValue2 Value
1 Pedro Galvão Pedro
3 Antonio Silva Antonio

 

— Exemplo 7 – Apresentando o resultado quando ambos os parâmetros vazios –

Select * from String_Split(‘ ‘,’,’)

Go

 

Após executa o select acima o SQL Server identificou que ambos os parâmetros encontra-se vazios, sem nenhum tipo de dado que permita fazer a identificação da string e do separador, sendo assim o resultado retornado será uma única linha de registro vazia.

 

Resultado

Value

 

— Exemplo 8 – Apresentando o comportamento da String_Split() quando o caracter do final da string é o mesmo utilizado como separador –

SELECT * FROM STRING_SPLIT(‘Conhecendo,SQL Server,2016,’,’,’)

Go

 

Este é um cenário bem interessante e pode ocorrer a qualquer momento, nesta situação o SQL Server 2016 vai trabalhar da mesma forma que os outros exemplos, analisando e identificando a string e posteriormente fazendo a fragmentação com base no caractere separador, mesmo que este seja um caractere utilizado no final da string.

Note que que criada 4 linhas de registro sendo que a última não apresentará valores por será reconhecida e tratada como uma linha nula ou em branco.

Resultado

value
Conhecendo
SQL Server
2016

 

Legal, legal, acredito que agora ficou ainda mais fácil de entender e compreender como a String_Split() é fácil de ser utilizado e principalmente a maneira que os dados são apresentando e retornado para usuário. Desta forma, vou encerrar mais este artigo por aqui, quero também aproveitar para disponibilizar abaixo uma relação de links sobre os principais posts referentes ao SQL Server 2016 que estou desde 2015 publicando.

 


 

 

Links

Caso você não tenha acessado os posts anteriores dedicados ao Microsoft SQL Server 2016, não perca tempo e a oportunidade de conhecer mais sobre esta nova versão acessando os links abaixo:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2015/12/28/microsoft-sql-server-2016-e-json-uma-combinacao-bem-interessante-final/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2015/11/09/microsoft-sql-server-2016-e-json-uma-combinacao-bem-interessante-parte-i/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2015/10/02/conhecendo-o-live-query-statistics-no-microsoft-sql-server-2016/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2015/07/10/microsoft-sql-server-2016-lista-de-novidades-parte-i/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2015/07/16/microsoft-sql-server-2016-lista-de-novidades-parte-ii/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2015/07/30/microsoft-sql-server-2016-lista-de-novidades-final

 

Conheça o SQL Server 2016 RC0: Faça download da versão RC0 disponibilizada a poucos dias acessando: https://www.microsoft.com/en-us/evalcenter/evaluate-sql-server-2016. Acesse também da documentação oficial Microsoft sobre a String_Split(): https://msdn.microsoft.com/en-us/library/mt684588.aspx

 


 

Conclusão

Como você pode observar uma das mais esperadas funcionalidades foi adicionada ao SQL Server, a capacidade de fragmentar, dividir, fatiar uma string em pequenas partes ou substrings. Recurso mais que necessário e importante para qualquer desenvolver ou profissional de banco de dados que necessita analisar um texto “string” e através de um caractere denominado separador delimitar como pode ser gerada fragmentos deste texto.

A cada novo build liberado pela Microsoft podemos observar e notar o grande trabalho e esforço que esta sendo feito para transformar o Microsoft SQL Server 2016 na maior e principal versão do produto desde o grande salto dado em 2005 com o lançamento naquele momento da versão 2005.

Funções similares ao String_Split() estão sendo cada vez mais disponibilidades e adicionadas ao produto como forma de fazer com que o SQL Server se torne uma plataforma única de desenvolvimento, administração, armazenamento e gestão de banco de dados, isso representa uma grande evolução e atenção das equipes de desenvolvimento e engenheiros do produto em atender e satisfazer a comunidade técnica que se dedica a estudar e conhecer cada vez mais o SQL Server.

Acredito que os exemplos apresentados aqui conseguir mostrar a simplicidade de se trabalhar com esta nova funcionalidade, ilustrando sua simplicidade no uso e forma de obter os resultados.

Mais uma vez agradeço a sua atenção, seu interesse em visitar o meu blog, espero encontra-lo em outras oportunidades. Deixe seus comentários, críticas e sugestões.

Até a próxima.

Autor: Junior Galvão - MVP

Profissional com vasta experiência na área de Tecnologia da Informação e soluções Microsoft. Graduado no Curso Superior em Gestão da Tecnologia de Sistemas de Informação pela Uninove - Campus São Roque. Pós-Graduado no Curso de Gestão e Engenharia de Processos para Desenvolvimento de Software com RUP na Faculdade FIAP - Faculdade de Informática e Administração Paulista de São Paulo. Pós-Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação Faculdade - ESAMC Sorocaba. Cursando Mestrado em Ciências da Computação - UFSCar - Campus - Sorocaba. Formação MCDBA Microsoft, autor de artigos acadêmicos e profissionais postados em Revistas, Instituições de Ensino e WebSistes. Meu primeiro contato com tecnologia ocorreu em 1995 após meus pais comprarem nosso primeiro computador, ano em que as portas para este fantástico mundo se abriram. Neste mesmo ano, comecei o de Processamento de Dados, naquele momento a palavra TI não existia, na verdade a Tecnologia da Informação era conhecida como Computação ou Informática, foi assim que tudo começou e desde então não parei mais, continuando nesta longa estrada até hoje. Desde 2001 tenho atuado como Database Administrator - Administrador de Banco de Dados - SQL Server em tarefas de Administração, Gerenciamento, Migração de Servidores e Bancos de Dados, Estratégias de Backup/Restauração, Replicação, LogShipping, Implantação de ERPs que utilizam bancos SQL Server, Desenvolvimento de Funções, Stored Procedure, Triggers. Experiência na Coordenação de Projetos de Alta Disponibilidade de Dados, utilizando Database Mirroring, Replicação Transacional e Merge, Log Shipping, para versões: 2000, 2005, 2008, 2008 R2, 2012 e 2014. Atualmente trabalho como Administrador de Banco de Dados no FIT - Instituto de Tecnologia da Flextronics, como também, Consultor em Projetos de Tunnig e Performance para clientes. Desde 2008 exerço a função de Professor Universitário, para as disciplinas de Banco de Dados, Administração, Modelagem de Banco de Dados, Programação em Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Análise e Projetos de Sistemas, entre outras. Possuo titulação Oficial Microsoft MVP - SQL Server renovada desde 2007.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s