#04 – Para que serve

Eita mundo bão, boa noite galera, tudo bem?

Final de noite de sábado e após mais uma longa semana de muito trabalho, estou novamente aqui no meu blog para finalizar mais um mês com o post da sessão Para que serve.

No post de hoje vou compartilhar uma funcionalidade que particularmente não conhecia no SQL Server até o começo desta semana, estou me referindo a mais um DBCC – Database Command Console não documentada existente no Microsoft SQL Server, fazendo parte da longa lista de DBCC não documentadas, assunto que eu por diversas vezes já destaquei no meu blog e principalmente nos fóruns MSDN/TechNet.

Estou me referindo a DBCC CheckPrimaryFile, ao encontrar os primeiros posts sobre este commando fiquei surpreso com sua existência, ainda mais por que o cenário que eu me deparei com o uso do mesmo, por diversas outras oportunidade tive a necessidade de fazer aplicar uma possível solução muito parecida ou praticamente idêntica ao que este database command realiza, e ai acabei fazendo um questionamento para eu mesmo, poxa vida como eu nunca me atentei para esta funcionalidade.

Então tomei a descisão de buscar mais informações sobre este recurso e como de costume vamos fazer uso da internet para tentar descobrir mais informações sobre este DBCC. Não consegui encontrar muitas informações, sobre sua origem ou ator, dentre os principais posts que coletei informações foi possível identificar que trata-se de um recurso/funcionalidade presente no SQL Server desde a versão 2005 e mantida neste momento na versão 2014.

Levando-se em consideração as informações que encontrei durante as pesquisas que realizei, fica difícil afirmar se o time de desenvolvimento e engenharia do SQL Server vai manter este recurso de forma oculta na versão 2016 ou talvez venha a remover a compatibilidade da mesma. Mesmo assim, acredito que vale a pena conhecer um pouco mais sobre este comando, sua finalidade, forma de uso e principalmente em qual tipo de cenário pode ser interessante fazer uso deste recurso.

Vamos em frente, é chegada a hora, começa aqui o #04 – Para que serve – DBCC CheckPrimaryFile

Conhecida como um dos Database Command Console “não oficial” ou “não documentada” existente de forma no Microsoft SQL Server desde a versão 2005 e compátivel atualmente com a versão 2014 e suas edições a DBCC CheckPrimaryFile, tem como finalidade possibilitar ao DBA ou qualquer profissional que esteja naquele momento tendo a necessidade de descobrir se um determinado arquivo de dados (conhecido como arquivo .MDF – Master Data File), pode ser reconhecido como o arquivo primário (primary file) que compõem a estrutura física e lógica de respectivo banco de dados.

A DBCC CheckPrimaryFile apresenta uma sintaxe e forma de uso simples, composta por dois parâmetros:

  • PhysicalFileName: Representa e identifica o nome físico do arquivo de dados relacionado a um determinado banco de dados; e
  • Opt: Parâmetro composto por um conjunto de quatro valores sendo eles:
    • 0 – Verifique se o physical file name informado realmente representa e consiste como arquivo de dados primário;
    • 1 – Apresenta como retorno as colunas name, size, maxsize, status and path de todos os arquivos associados ao respectivo physical file name;
    • 2 – Apresenta como retorno as colunas databasename, version e collation do respectivo physical file name; e
    • 3 – Apresenta como retorno as colunas name, status e path do respectivo physical file name informado.

Exemplo:

  • DBCC checkprimaryfile (‘PhysicalFileName’, 0)

Dentre os principais cenários relacionados á este DBCC, estão associados as mensagens de erro 5171 e 5172 apresentadas pela Microsoft SQL Server, sendo elas:

  • An exception occurred while executing a Transact –SQL statement or batch. _db.mdf is not a primary database file. (Microsoft SQL Server, Error: 5171).”
  • is not a primary database file. (Microsoft SQL Server, Error: 5171)
  • Server: Msg 5172, Level 16, State 15, Line 1 The header for file path……\.mdf is not a valid database file header. The PageAudit property is incorrect.”

Basicamente estas mensagens relacionadas aos erros: 5171 e 5172 são apresentados pelo SQL Server em operações que envolvam as possíveis transações de:

  • Attach Database;
  • Attach Database a Single File; e
  • Restore Database.

Além disso, estas mensagem de erro normalmente são indicadores que a estrutura física e lógica dos arquivos de dados existentes a um determinado banco de dados podem estar corrompidas, algo que pode representar em diversas situações possíveis perdas de dados ou risco de seu banco de dados estar totalmente danificado ou condenado.

Agora é chegado a hora de por a mão na massa, vamos executar o DBCC CheckPrimaryFile e observar o conjunto de dados apresentados em cada das suas formas de uso, para este cenário de teste estou utilizando o Microsoft SQL Server 2014 Express em meu ambiente de teste e desenvolvimento. Aproveito a oportunidade para destacar que este tipo de comando não deve ser utilizado em servidores de produção ou ambientes que possuam grande volume de acesso por parte dos usuários, bem como dados de grande importância para você ou sua empresa.

Uma dica importante sempre que você for realizar qualquer tipo de teste sem conhecer um determinado comando ou funcionalidade é altamente recomendável a realização de backup dos seus principais bancos de dados.

— Exemplos de utilização – DBCC CheckPrimaryFile —


— Verificando se o arquivo realmente é um Primary File —
DBCC CheckPrimaryFile (‘C:\Bancos\Laboratorio.MDF’,0)
Go

DBCC CheckPrimaryFile - 0

— Retornando o conjunto completo de informações associados ao Primary File que formam a estrutura do respectivo Banco de Dados —
DBCC CheckPrimaryFile (‘C:\Bancos\Laboratorio.MDF’,1)
Go

DBCC CheckPrimaryFile - 1

— Retornando o nome do banco de dados, versão e collation relacionados ao Primary File —
DBCC CheckPrimaryFile (‘C:\Bancos\Laboratorio.MDF’,2)
Go

DBCC CheckPrimaryFile - 2

— Retornando o status, fileid, name e filename associados ao Primary File que formam a estrutura do respectivo Banco de Dados —
DBCC CheckPrimaryFile (‘C:\Bancos\Laboratorio.MDF’,3)
Go

DBCC CheckPrimaryFile - 3

Você pode notar que após a execução de cada uma das respectivas formas de uso existentes no DBCC CheckPrimaryFile, o conjunto de dados retornados pelo Microsoft SQL Server é apresentado de acordo com os valores informações no physical file name mas principalmente ao número que representa a opção e conjunto de valores deve ser retornados em tela.

Importante destacar a necessidade do usuário que encontra-se conectado no momento da execução deste DBCC em seu servidor ou instância SQL Server ter permissão de acesso ao local em que seu arquivos .mdf, .ndf e .ldf que formam a estrutura física do seu banco de dados estejam armazenados fisicamente.


Sendo assim chegamos ao final……Eita nóis, consegui, ou melhor conseguimos, estamos vivos em mais um post dedicado a sessão Para que serve, foi muito legal poder compartilhar com vocês este Database Command Console existente a muitos anos no SQL Server.

Desejo e torço para que você tenha gostado das informações aqui compartilhadas, caso tenha interesse em acessar os outros posts desta sessão não perca tempo, utilize os links apresentados abaixo e boa viagem meu amigo:

  1. https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2016/04/08/03-para-que-serve/
  2. https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2016/02/26/02-para-que-serve/
  3. https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2016/01/28/01-para-que-serve/

Um grande abraço! Obrigado por sua participação e visita, bom fim de noite e um ótimo domingo.

Autor: Junior Galvão - MVP

Profissional com vasta experiência na área de Tecnologia da Informação e soluções Microsoft. Graduado no Curso Superior em Gestão da Tecnologia de Sistemas de Informação pela Uninove - Campus São Roque. Pós-Graduado no Curso de Gestão e Engenharia de Processos para Desenvolvimento de Software com RUP na Faculdade FIAP - Faculdade de Informática e Administração Paulista de São Paulo. Pós-Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação Faculdade - ESAMC Sorocaba. Cursando Mestrado em Ciências da Computação - UFSCar - Campus - Sorocaba. Formação MCDBA Microsoft, autor de artigos acadêmicos e profissionais postados em Revistas, Instituições de Ensino e WebSistes. Meu primeiro contato com tecnologia ocorreu em 1995 após meus pais comprarem nosso primeiro computador, ano em que as portas para este fantástico mundo se abriram. Neste mesmo ano, comecei o de Processamento de Dados, naquele momento a palavra TI não existia, na verdade a Tecnologia da Informação era conhecida como Computação ou Informática, foi assim que tudo começou e desde então não parei mais, continuando nesta longa estrada até hoje. Desde 2001 tenho atuado como Database Administrator - Administrador de Banco de Dados - SQL Server em tarefas de Administração, Gerenciamento, Migração de Servidores e Bancos de Dados, Estratégias de Backup/Restauração, Replicação, LogShipping, Implantação de ERPs que utilizam bancos SQL Server, Desenvolvimento de Funções, Stored Procedure, Triggers. Experiência na Coordenação de Projetos de Alta Disponibilidade de Dados, utilizando Database Mirroring, Replicação Transacional e Merge, Log Shipping, para versões: 2000, 2005, 2008, 2008 R2, 2012 e 2014. Atualmente trabalho como Administrador de Banco de Dados no FIT - Instituto de Tecnologia da Flextronics, como também, Consultor em Projetos de Tunnig e Performance para clientes. Desde 2008 exerço a função de Professor Universitário, para as disciplinas de Banco de Dados, Administração, Modelagem de Banco de Dados, Programação em Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Análise e Projetos de Sistemas, entre outras. Possuo titulação Oficial Microsoft MVP - SQL Server renovada desde 2007.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s