#11 – Para que serve

Boa tarde, boa tarde, boa tardeeeeee…..

Tudo bem pessoal?

Hoje 16 de Dezembro, data inesquecível para qualquer corinthiano, estamos completando mais um aniversário da fantástica e memorável conquista do Mundial de Clubes da Fifa, melhor dizendo o Bi-Campeonato Mundial de Clubes em 2012.

Fico honrado com a sua ilustre visita, seja bem – vindo mais uma vez ao meu blog, espero que você consiga encontrar o que esta procurando ou algo que possa lhe agradar.

Este é mais um post da sessão Para que serve, lançada no início de 2016 e que esta chegando ao post de número 11, isso mesmo estamos no décimo primeiro post dedicado a esta sessão que aos poucos esta conseguindo se tornar uma referência de conhecimento diferenciado no meu Blog.

Após esta tradicional saudação, chegou a hora de falar sobre o #11 – Para que serve de hoje, tenho a certeza que você vai gostar….


Introdução

Como você já deve ter percebido os posts relacionados a esta sessão tem o objetivo de apresentar ou até mesmo em outros casos demonstrar como exemplos de código, aplicativos, utilitários, entre outros elementos envolvidos a banco de dados ou gerenciadores de bancos de dados dentro eles o Microsoft SQL Server podem ser utilizados para se obter uma possível solução de um problema, como em outros casos orientar na sua forma de utilização.

Para o post de hoje vou destacar um script que utilizei no decorrer desta semana, na área de uma determinada aplicação, o mesmo não foi a solução do meu problema, mas ajuda de forma considerável.

Basicamente a minha necessidade era identificar ao longo de um período de tempo quais tipos de objetos estavam gerando e acumulando cache em uma instância de banco de dados Microsoft SQL Server 2014, foi justamente para este cenário que de maneira direta realizei o uso da DMF – Dynamic Management Function – sys.dm_exec_cached_plans implementada a partir da versão 2008 do Microsoft SQL Server.

Sys.dm_exec_cached_plans

Esta foi uma das primeiras DMF adicionadas pelo time de desenvolvimento do Microsoft SQL Server na versão 2008, onde a Microsoft introduziu uma nova forma de gerenciamento um servidor ou instância de Banco de Dados.

A sys.dm_exec_cachec_plan tem como finalidade principal retornao conjunto de linhas relacionadas para cada plano de consulta armazenada em cache mantido em memória no SQL Server, possibilitando assim uma execução do conjunto de recursos que necessitam destes objetos de forma mais rápido e simplificada.

Você pode usar essa função de gerenciamento dinâmico para encontrar e identificar dados em tempo real relacionados a:

  • Cached Query Plans;
  • Cached Query Text;
  • Quantidade de memória usada pelo plan cached; e
  • Quantidade de reutilização de plan cached.

Para muitos profissionais, a sys_dm_exec_cached_plans é considerada uma das DMFs mais fácies e práticas para ser utilizada em atividades de análise e manutenção de um banco de dados, devido principalmente por possuir uma sintaxe simples que não requer parâmetros adicionais no momento da sua execução.

#11 Para que serve – Identificando os tipos de cache e quantidade armazenada no Query Plan —

Agora que conhecemos um pouco do que esta relacionada com este post, vamos então conhecer este script que poderá nos ajudar a obter todas as possíveis informações relacionadas aos tipos de cache e demais dados relacionados com esta importante área de armazenamento em memória do Microsoft SQL Server.

Para isso vamos utilizar o Bloco de Código apresentado a seguir, que demonstra como a sys_dm_exec_cached_plans pode ser utilizada:

– Bloco de Código —

sys_dm_exec_cached_plans

Realizando uma rápida análise, fica fácil observar que o uso desta DMF realmente é muito simples, como também, trata-se de um bloco de código com um nível de complexidade muito pequena, onde estamos fazendo uso do conjunto de colunas existente na própria DMF.

A parte mais complexa do código esta relacionado a contagem do total de planos gerados e armazenados em cached para cada tipo de recurso, em conjunto com o total em megabytes ocupado em memória pelo mesmo. Vale ressaltar que este bloco de código foi testado e validado a partir da versão 2008 e demais versões: R2, 2012, 2014 e também 2016.

Após executarmos o bloco de código apresentando anteriormente, o Management Studio deverá retornar um conjunto de colunas e valores similares ao apresentado na Figura 1 apresentada abaixo:

sys_dm_exec_cached_plans-2Figura 1 – Relação de tipos de cache e suas respectivas quantidades armazenadas e memória ocupada.

Agora fica mais fácil notar a existência das colunas Cache TypeTotal Plans e Total MBs, são justamentes estas as colunas que nos permitem encontrar as informações relacionadas aos tipos de cache, total de planos armazenados e espaço ocupado em memória em nosso servidor ou instância de bancos de dados Microsoft SQL Server.

Falando um pouco sobre estas três colunas é possível observar:

Cache Type: Esta coluna apresenta os tipos de cache identificados pela sys_dm_exec_cached_plans.

Total Plans: Retorna a quantidade de Plan Cached armazenadas em tempo real para os respectivos tipos de cache coletados na sys_dm_exec_cached_plans.

Total MBs: Apresenta a quantidade de memória ocupada para cada Cache Type identificados pela sys.dm_exec_plans, sendo este valor correspondente ao total armazenado ao longo do tempo de execução da instância ou servidor de banco de dados, com base, no último processo de reinicialização.

Acredito que agora ficou bem mais fácil entender os dados retornados após o processamento do bloco de código, como também, o que esta DMF pode nos oferecer de recursos em um momento de análise mais aprofundada do uso dos tipos de cached.

Referências

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms187404.aspx

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms189488.aspx

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms179875.aspx

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms189747.aspx

Links

Caso você ainda não tenha acessado os posts anteriores desta sessão, fique tranquilo é fácil e rápido, basta selecionar uns dos links apresentados a seguir:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2016/11/15/10-para-que-serve/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2016/10/08/09-para-que-serve/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2016/08/06/07-para-que-serve/

Conclusão

Administrar um banco de dados não é uma tarefa das mais complicadas do mundo, mas quando se referimos em administratar um servidor de banco de dados ou conjunto de servidores de bancos de dados o cenário com certeza muda bastante.

Foi pensando neste tipo de situação que compartilhei com vocês hoje este script no #11 – Para que serve, que apresenta como podemos de maneira fácil, rápida, segura e muito prática encontrar informações relacionadas aos tipos de cache existentes no Microsoft SQL Server, suas respectivas quantidades armazenadas e principalmente o espaço ocupado.

Esta não é uma atividade que você vai realizar todos os dias, particularmente falando, foram poucas as vezes que tive a real necessidade de mergulhar mais a fundo nesta parte de uma instância ou servidor de banco de dados, mas sempre vale a pena conhecer, saber que este de funcionalidade existe e pode ser utilizada de forma rápida e prática.

Agradecimentos

Mais uma vez obrigado por sua visita, agradeço sua atenção, fique a vontade para enviar suas críticas, sugestões, observações e comentários.

Aproveitando este final de ano, quero lhe desejar um Feliz Natal e Próspero Ano Novo.

Nos encontramos em breve, até lá…..