Microsoft define “Santorini” como novo codinome para o futuro Windows Lite

See the source image

No final do ano passado, alguns os relatórios apresentando dados de um possível novo sistema operacional Microsoft chamado  “Windows Lite ” começaram a surgir. Detalhes faziam referência a um sistema operacional construído no Windows Core OS, que visa assumir o Chrome OS com novas experiências de usuário e um foco na Web. 

De acordo informações divulgadas recentemente na internet, a Microsoft internamente esta utilziando o codinome  “Santorini” para falar sobre o Windows Lite. Não está claro por que exatamente a Microsoft também está usando este codinome.

O Windows Lite não é uma versão menor do Windows; é uma experiência inteiramente nova, para o que podemos chamar de computação de pouco peso. Provavelmente não vai mesmo ser chamado Windows por causa disso, talvez este possa ser o motivo da escolha deste codiname, o qual tem sua origem e faz referência, a uma das ilhas gregas Cíclades no mar Egeu.

 

Vale destacar que outros codinomes também foram utilizados para representar o Windows Lite, dentre eles: Oasis e Aruba, sendo este último codinome presente em alguns produtos que a Microsoft apresentou no Ignite 2018.

Rumores sugerem que a Microsoft está planejando falar sobre o Windows Lite em sua conferência Build Developer em maio, se assim for, será a primeira vez que o público recebe uma prévia de Santorini, a versão do Windows Core OS que provavelmente veremos o envio em PCs dobráveis e laptops mais tradicionais e 2-em-1s, os quais estão sendo tratados com os codinomes  “Centaurus ” e  “Pegasus “, respectivamente.

Fontes e Direitos Autorais: WindowsCentral.com – Zac Bowden – 22/02/2019.
Leia na integra acessando: https://www.windowscentral.com/microsofts-windows-lite-project-gets-new-codename

Publicado por

Junior Galvão - MVP

Profissional com vasta experiência na área de Tecnologia da Informação e soluções Microsoft. Pós-Graduado no Curso de Gestão e Engenharia de Processos para Desenvolvimento de Software com RUP na Faculdade FIAP – Faculdade de Informática e Administração Paulista de São Paulo. Graduado no Curso Superior em Gestão da Tecnologia de Sistemas de Informação pela Uninove – Campus São Roque. Formação MCDBA Microsoft, autor de artigos acadêmicos e profissionais postados em Revistas, Instituições de Ensino e WebSistes. Meu primeiro contato com tecnologia ocorreu em 1994 após meus pais comprarem nosso primeiro computador, ano em que as portas para este fantástico mundo se abriram. Neste mesmo ano, comecei o de Processamento de Dados, naquele momento a palavra TI não existia, na verdade a Tecnologia da Informação era conhecida como Computação ou Informática, foi assim que tudo começou e desde então não parei mais, continuando nesta longa estrada até hoje. Desde 2001 tenho atuado como Database Administrator – Administrador de Banco de Dados – SQL Server em tarefas de Administração, Gerenciamento, Migração de Servidores e Bancos de Dados, Estratégias de Backup/Restauração, Replicação, LogShipping, Implantação de ERPs que utilizam bancos SQL Server, Desenvolvimento de Funções, Stored Procedure, entre outros recursos. Desde 2008 exerço a função de Professor Universitário, para as disciplinas de Banco de Dados, Administração, Modelagem de Banco de Dados, Programação em Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Análise e Projetos de Sistemas, entre outras. Experiência na Coordenação de Projetos de Alta Disponibilidade de Dados, utilizando Database Mirroring, Replicação Transacional e Merge, Log Shipping, etc. Trabalhei entre 2011 e 2017 como Administrador de Banco de Dados e Coordenador de TI no FIT – Instituto de Tecnologia da Flextronics, atualmente exerço a função de Professor Universitário na FATEC São Roque. CTO da Galvão Tecnologia, consultoria especializada em Gestão de TI, Administração de Servidores Windows Server, Bancos de Dados Microsoft SQL Server e Virtualização. Possuo titulação Oficial Microsoft MVP e reconhecimentos: MCC, MSTC e MIE.