De analista de sistemas a desenvolvedor web e engenheiros, todos os profissionais de TI devem procurar aprimorar as suas habilidades

Segundos Bob Violino para o Portal – CIO.com, estes são os profissionais de TI que precisam melhorar suas competências.

As iniciativas digitais não estão apenas transformando os negócios – elas também estão aumentando significativamente as competências necessárias por parte dos profissionais de TI.

Não deve ser surpresa, dado o intenso ritmo das mudanças tecnológicas, que algumas funções de TI estejam passando por uma espécie de metamorfose, para que possam se adaptar às transformações do mercado.

Nos últimos anos, fatores como o crescimento da cloud computing e a ascensão da mobilidade corporativa e da edge computing ampliaram o escopo da TI, dando novos significados a diversas carreiras em tecnologia.

Confira algumas das principais funções que os líderes de TI devem considerar, bem como sugestões de habilidades e treinamentos para gerar uma nova versão de carreira e ter maior probabilidade de sucesso na era digital.

Engenheiro de segurança / analista de segurança cibernética

Como em outras posições de TI, a crescente complexidade do ambiente tecnológico também está afetando as profissões de segurança, incluindo engenheiros de segurança e analistas de segurança cibernética.

Uma “empresa” típica agora pode abranger diversos serviços de nuvem pública, centenas ou milhares de dispositivos móveis, inúmeras instalações remotas e inúmeros objetos conectados via IoT. Tudo isso precisa ser protegido.

Para esses profissionais de segurança cibernética, inicialmente o objetivo era encontrar vulnerabilidades potenciais e corrigi-las, mas hoje existem tantos dados de tantas fontes que priorizar essas informações nos planos de ação e mitigar os riscos é mais importante.

Com as novas demandas, os engenheiros de segurança também precisam desenvolver melhores habilidades de comunicação. Eles têm que ser capazes de se comunicar com a gerência sênior sobre falhas, vulnerabilidades e riscos para que todos tenham uma noção precisa da verdadeira postura de segurança da organização.

Analista de sistemas / administrador de sistemas

O analista ou administrador de sistemas é o profissional de TI especializado em analisar, projetar e implantar sistemas. Esse indivíduo garante que as ferramentas tecnológicas fornecidas sejam adequadas em termos dos resultados pretendidos e trabalhe com usuários finais, fornecedores, programadores e outros para alcançar os resultados desejados.

Às vezes, essas funções são responsáveis ​​pelo desenvolvimento de análises de gastos, considerações de design e cronogramas de implementação de tecnologias. Também podem trabalhar em colaboração com analistas de negócios para ajudar a garantir que os sistemas estejam realmente atendendo às necessidades da empresa.

Muito disso ainda é verdade sobre analistas de sistemas e administradores, mas novas responsabilidades estão surgindo.

A função de administrador de sistemas está mudando de um foco local para o gerenciamento de instâncias e serviços em nuvem. Além disso, os profissionais devem aprimorar as suas habilidades sociais para que a organização prospere.


Fontes e Direitos Autorais: Home – Carreira – 16/01/2020.
Leia na integra acessando: https://cio.com.br/estes-sao-os-profissionais-de-ti-que-precisam-melhorar-suas-competencias/

Autor: Junior Galvão - MVP

Profissional com vasta experiência na área de Tecnologia da Informação e soluções Microsoft. Pós-Graduado no Curso de Gestão e Engenharia de Processos para Desenvolvimento de Software com RUP na Faculdade FIAP – Faculdade de Informática e Administração Paulista de São Paulo. Graduado no Curso Superior em Gestão da Tecnologia de Sistemas de Informação pela Uninove – Campus São Roque. Formação MCDBA Microsoft, autor de artigos acadêmicos e profissionais postados em Revistas, Instituições de Ensino e WebSistes. Meu primeiro contato com tecnologia ocorreu em 1994 após meus pais comprarem nosso primeiro computador, ano em que as portas para este fantástico mundo se abriram. Neste mesmo ano, comecei o de Processamento de Dados, naquele momento a palavra TI não existia, na verdade a Tecnologia da Informação era conhecida como Computação ou Informática, foi assim que tudo começou e desde então não parei mais, continuando nesta longa estrada até hoje. Desde 2001 tenho atuado como Database Administrator – Administrador de Banco de Dados – SQL Server em tarefas de Administração, Gerenciamento, Migração de Servidores e Bancos de Dados, Estratégias de Backup/Restauração, Replicação, LogShipping, Implantação de ERPs que utilizam bancos SQL Server, Desenvolvimento de Funções, Stored Procedure, entre outros recursos. Desde 2008 exerço a função de Professor Universitário, para as disciplinas de Banco de Dados, Administração, Modelagem de Banco de Dados, Programação em Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Análise e Projetos de Sistemas, entre outras. Experiência na Coordenação de Projetos de Alta Disponibilidade de Dados, utilizando Database Mirroring, Replicação Transacional e Merge, Log Shipping, etc. Trabalhei entre 2011 e 2017 como Administrador de Banco de Dados e Coordenador de TI no FIT – Instituto de Tecnologia da Flextronics, atualmente exerço a função de Professor Universitário na FATEC São Roque. CTO da Galvão Tecnologia, consultoria especializada em Gestão de TI, Administração de Servidores Windows Server, Bancos de Dados Microsoft SQL Server e Virtualização. Possuo titulação Oficial Microsoft MVP e reconhecimentos: MCC, MSTC e MIE.