Arquivo da categoria: Descoberta

Microsoft reconhece e corrige problemas relacionados aos servidores de ativação para Windows 10


Os primeiros relatos sobre os problemas com os servidores de ativação do Windows 10 surgiram no Reddit.

Microsoft corrige problemas com os servidores de ativação do Windows 10

Segundo os relatos, em alguns casos o Windows 10 relata repentinamente que não está mais ativado e a reativação não funciona corretamente. Alguns usuários confirmaram que tiveram o “downgrade” do Windows 10 Pro para o Windows 10 Home.

Em resposta a um usuário em seu fórum de suporte, a Microsoft confirmou que o problema estava afetando usuários no Japão, Coreia do Sul, Américas e em outros países.

No mesmo post a empresa disse que estava investigando o que causou isso e confirmou que estava trabalhando em uma solução. Ainda não se sabe o número exato de computadores afetados. Outro detalhe é que o problema aparentemente diferentes versões do Windows 10, como a 1809 e a 1803.

Muitos dos usuários que tiveram seus PCs afetados pelos problemas com a ativação do Windows 10 disseram que eles fizeram o upgrade a partir do Windows 7 e Windows 8.1 quando a oferta do upgrade gratuito ainda estava em vigor.

Fontes e Direitos Autorais: https://www.zdnet.com/article/windows-10-users-seeing-their-erroneous-product-activation-issues-resolved/#ftag=RSSbaffb68

Anúncios

Nova versão do Kit de Desenvolvimento Quântico da Microsoft


A Microsoft divulgou na semana passada em seu no blog Microsoft Quantum a disponibilidade de uma versão atualizada do seu Kit de Desenvolvimento Quântico. A primeira versão Preview do kit foi lançada no início de dezembro de 2017.

O kit inclui a linguagem de programação Q#, um simulador de computação quântica e outros recursos para pessoas que desejam começar a programar aplicativos para um computador quântico, sendo a linguagem de programação Q# foi construída especificamente para a computação quântica.

Microsoft Quantum Computing 00000001O Kit de Desenvolvimento Quântico, que a Microsoft anunciou pela primeira vez na conferência Ignite em 2017, foi projetado para desenvolvedores que desejam aprender a programar em computadores quânticos, sendo, ou não, especialistas em física quântica.

Ele está profundamente integrado ao Visual Studio, conjunto de ferramentas para desenvolvedores da Microsoft, de maneira que alguns aspectos serão familiares para pessoas que já estão desenvolvendo aplicativos em outras linguagens de programação.

Também disponível como parte do kit, um simulador quântico local foi projetado pela empresa. Ele pode simular cerca de 30 qubits lógicos de potência computacional quântica usando um laptop comum. Isso permitirá que os desenvolvedores depurem o código quântico e testem os programas em pequenas instâncias diretamente em seus próprios computadores.

Novidades na versão atualizada do Kit de Desenvolvimento Quântico da Microsoft

De acordo com o anúncio da Microsoft, as novidades nesta versão atualizada do kit incluem a nova biblioteca para desenvolvimento de soluções de simulação quântica na área de química, melhorias na integração com o Visual Studio e Visual Studio Code, incluindo suporte para recursos do IntelliSense como feedback sobre erros em tempo real, melhorias na linguagem de programação Q# e mais.
Microsoft Quantum Computing VsFigura 1 – Interface de desenvolvimento para linguagem Q#.

Já os desenvolvedores que querem explorar a computação quântica e aprender a linguagem de programação Q# em seu próprio ritmo podem fazer uso do Microsoft Quantum Katas.

O Microsoft Quantum Katas fornece tutoriais individualizados que visam ensinar elementos de computação quântica e programação Q# de forma simultânea. Cada Kata disponibiliza uma sequência de tarefas sobre um determinado tópico de computação quântica, progredindo de uma dificuldade simples para algo desafiador.

Figura 2 – Powering a new generation of development.

Desenvolvedores interessados podem fazer o download da versão mais recente do Kit de Desenvolvimento Quântico da Microsoft acessando o link: https://www.microsoft.com/en-us/quantum/development-kit.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft Quantum

Próximas versões do Windows 10 poderão ter os codinomes Vanadium e Vibranium


As primeiras duas versões do Windows 10, a 1507 e a 1511, receberam os codinomes Threshold e Threshold 2. As versões 1607, 1703, 1709, 1803 e 1809 receberam os codinomes Redstone, Redstone 2, Redstone 3, Redstone 4 e Redstone 5, respectivamente.

Rumor: Próximas versões do Windows 10 terão codinomes Vanadium e VibraniumDepois de abandonar o uso do codinome Redstone após a atualização Redstone 5, tudo indicava que a Microsoft passaria a usar codinomes referentes ao período de lançamento – começando com o Windows 10 19H1, que tem lançamento previsto para o primeiro semestre de 2019.

Agora novos rumores indicam que a empresa mudou de ideia mais uma vez, com as próximas versões do Windows 10 lançadas depois da 19H1 supostamente recebendo os codinomes Vanadium e Vibranium.

Quanto o Vanadium faz referência a um elemento real da tabela periódica, o Vibranium é mais conhecido por ser o material (fictício) usado nas histórias da Marvel para criar o escudo do Capitão América.

Vale ressaltar que a Microsoft ainda não confirmou oficialmente os novos codinomes.

Fontes e Direitos Autorais: ZdNet – https://www.zdnet.com/article/what-comes-after-windows-10-19h1-vanadium/.

Microsoft Windows 10 v1809 apresenta novidades para profissionais de TI


A Microsoft publicou recentemente no Windows IT Pro Center um artigo destacando algumas novidades no Windows 10 v1809 para profissionais de TI. A versão 1809 também é conhecida como Windows 10 October 2018 Update.

A empresa também disponibilizou um vídeo com três minutos de duração que resume alguns recursos novos que estão disponíveis para profissionais de TI nesta versão:

 

Para usuários de iPhone, o app Seu Telefone também ajuda você a vincular seu telefone ao seu computador. Navegue na Web no seu telefone e, em seguida, envie a página da Web instantaneamente para o computador para continuar a fazer o que você está fazendo – – ler, assista ou procurar – com todos os benefícios de uma tela maior.

seu telefone

Uma das novidades no Windows 10 v1809 para profissionais de TI é que usuários do Azure Active Directory e do Active Directory usando o Windows Hello para Empresas podem usar biometria para autenticar uma sessão de Área de Trabalho Remota:

Rdpwbiotime 01
Para começar, entrar no seu dispositivo usando o Windows Hello para Empresas. Ative a Conexão de Área de Trabalho Remota (mstsc.exe), digite o nome do computador que você deseja se conectar e clique em Conectar.

O Windows reconhece que você está logado usando o Windows Hello para Empresas e seleciona automaticamente o Windows Hello para Empresas para autenticá-lo à sua sessão RDP.

Você também pode clicar em mais opções para escolher credenciais alternativas:

Novidades no Windows 10 v1809 para profissionais de TI
Neste exemplo, o Windows usa o reconhecimento facial para autenticar a sessão RDP para o servidor Hyper-V Server 2016.

Você pode continuar a usar o Windows Hello para Empresas na sessão remota, mas você deve usar o PIN:

Rdpwbiotime 03

BitLocker – Imposição silenciosa em unidades fixas
Por meio de uma política de Gerenciamento de Dispositivos Modernos (MDM), o BitLocker pode ser habilitado silenciosamente para usuários associados ao Azure Active Directory (AAD) padrão. No Windows 10, versão 1803, a criptografia automática do BitLocker foi habilitada para usuários padrão do AAD, mas isso ainda exigia o hardware moderno que passou na Interface de Teste de Segurança de Hardware (HSTI). Essa nova funcionalidade habilita o BitLocker por meio da política até mesmo em dispositivos que não passam na HSTI.

Esta é uma atualização do CSP BitLocker, que foi introduzido no Windows 10, versão 1703 e usado pelo Intune e outros.

Fornecimento de política do BitLocker para dispositivos AutoPilot durante OOBE
Você pode escolher qual algoritmo de criptografia para aplicar a criptografia de disco BitLocker automática para dispositivos compatíveis com, em vez de ter automaticamente os dispositivos propriamente ditos criptografar com o algoritmo padrão. Isso permite que o algoritmo de criptografia (e outras políticas de BitLocker que devem ser aplicadas antes da criptografia) ser entregue antes de criptografia BitLocker automática começa.

Por exemplo, você pode escolher o algoritmo de criptografia XTS-AES de 256 e que ele seja aplicado a dispositivos que faria normalmente criptografar propriamente ditos automaticamente com o algoritmo de XTS-AES de 128 padrão durante OOBE.

Políticas de Grupo do Microsoft Edge
O Windows 10 v1809 introduz novas políticas de grupo e as configurações de Gerenciamento de Dispositivos Modernos para gerenciar o Microsoft Edge.

As novas políticas incluem habilitar e desabilitar o modo de tela inteira, a impressão, a barra de favoritos e o histórico de salvamento; impedir substituições de erro de certificado; configuração do botão Início e opções de inicialização; configuração da página Nova Guia e URL do botão Início, e gerenciamento de extensões.

O Windows Defender Credential Guard é compatível por padrão com dispositivos com Windows 10 S ingressados no AAD
Windows Defender Credential Guard é um serviço de segurança no Windows 10 criado para proteger credenciais de domínio do Active Directory (AD) para que eles não podem ser roubados ou usados incorretamente por malware no computador do usuário. Ele foi projetado para proteger contra ameaças conhecidas como Pass-the-Hash e coleta de credencial.

O Windows Defender Credential Guard sempre foi um recurso opcional, mas o Windows 10 S ativa essa funcionalidade por padrão quando o computador tiver sido ingressado no Azure Active Directory (AAD). Isso fornece um nível adicional de segurança ao se conectar aos recursos do domínio normalmente não está presentes em dispositivos com Windows 10 S.

Experiência de projeção sem fio

Uma das coisas que recebemos comentários de você é que ele é difícil saber quando você está projetando uma conexão sem fio e como desconectar sua sessão quando iniciado no Explorador de arquivos ou de um aplicativo. No Windows 10, versão 1809, você verá uma faixa de controle na parte superior da tela quando você estiver em uma sessão (assim como você vê ao usar a Área de Trabalho Remota). A faixa mantém você informado sobre o estado da sua conexão, permite que você desconectar ou reconectar ao mesmo coletor rapidamente e permite que você ajustar a conexão com base no que você está fazendo. Esse ajuste é feita por meio de Configurações, que otimiza a latência de tela a tela com base em um dos três modos:

  • Modo de jogo minimiza a latência de tela a tela para possibilitar jogos ao longo de uma conexão sem fio
  • Modo de vídeo aumenta a latência de tela a tela para garantir que o vídeo na tela grande reproduz suavemente
  • Modos de produtividade alcança um equilíbrio entre o modo de jogo e o modo de vídeo; a latência tela a tela é responsiva o suficiente para que a percepção de digitação soe natural, garantindo que os vídeos não falhem com mais frequência.

faixa de projeção sem fio

O artigo com as novidades no Windows 10 v1809 para profissionais de TI pode ser obtido na íntegra através do link: https://docs.microsoft.com/pt-br/windows/whats-new/whats-new-windows-10-version-1809.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Windows IT Pro Center – Documentos | Windows | Novidades – 18/10/2018.

Exchange Server 2016 atualização cumulativa 11 liberada


A Microsoft disponibilizou para download a Atualização Cumulativa 11 para Exchange Server 2016.

Com base no artigo KB4134118 publicado no site de suporte da Microsoft, este pacote cumulativo traz correções de bugs e pode ser usado para efetuar uma nova instalação do Exchange Server 2016 ou para atualizar uma instalação existente.

Atualização Cumulativa 11 para Exchange Server 2016A lista com os bugs corrigidos inclui que faz com que um usuário do Exchange Server 2016 não consiga acessar um calendário compartilhado do Exchange Server 2013, um que faz com que clientes ActiveSync não consigam se conectar ou a sincronização é mais demorada em um ambiente com Exchange Server e um que faz com que o Outlook na Web entre em um loop infinito durante a autenticação.

A relação completa com os bugs corrigidos pela Atualização Cumulativa 11 para Exchange Server 2016 pode ser encontrada no link: https://support.microsoft.com/pt-br/help/4134118/cumulative-update-11-for-exchange-server-2016

Diferente das versões mais antigas do Exchange, as atualizações cumulativas não usam a infraestrutura de rollup, ao contrário, com o novo modelo de servicing do Exchange as atualizações cumulativas basicamente são versões completas do produto.

Desta forma, quando você for implementar um novo servidor com o Exchange Server 2016, basta usar a atualização cumulativa mais recente para instalar o produto completo e já atualizado. O download da Atualização Cumulativa 11 para Exchange Server 2016 pode ser feito clicando na imagem abaixo:

Vale ressaltar que esta atualização se aplica ao Exchange Server 2016 Standard e Enterprise, a atualização está disponível como um arquivo ISO com pouco mais de 5.5GB.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Suporte da Microsoft – 17/10/2018.

Script Challenge – 14 – A resposta….


Boa tarde, pessoal…

Tudo bem?  Seja mais uma vez muito bem vindo ao meu blog, mais especificamente ao post que apresenta a resposta para o Script Challenge – 2018 – Post 14, publicado em junho de 2018, sendo este respectivamente o segundo post após o retorno desta desafiadora sessão em meu blog denominada Script Challenge (Script Desafiador ou Desafio do Script) como queiram traduzir.

Espero que você já tenha ouvido falar desta sessão ou acessado alguns dos posts publicados na mesma, caso ainda não tenha feito, fique tranquilo você vai encontrar no final deste post uma pequena relação contendo os últimos desafios lançados e seus respostas.

Vamos então falar um pouco mais sobre o último desafio, estou me referindo ao Script Challenge 14, desta forma, seja bem vindo a mais um post da sessão Script Challenge.


Script Challenge 14

Falando do desafio de número 14, o mesmo foi publicado no mês de junho de 2018, período de data em que o mundo todo praticamente direcionou os seus olhares para a Rússia, mais especificamente para os jogos de futebol que estavam ocorrendo no país naquele momento.

Pois bem, o Script Challenge 14 não tem nenhum relação com o mundo do futebol, muito menos com o esporte, e como diria aquele apresentador do programa que passa ao domingos: “Sabe o que isso significa? Nada…..”.

Na verdade não é bem assim, para todos aqueles que trabalham com tecnologia e são responsáveis em armazenar, compartilhar, gerenciar e manter dados armazenados em banco de dados, sabe muito bem o quanto temos que nos preocupar em estabelecer boas práticas de retenção de dados afim de podermos ter uma quem sabe vida tranquila ou momentos de lazer.

Continuando nossa história, quero lhe perguntar: E ai já matou a charada? Eu acredito que sim!

Mas para te ajudar mais um pouco vou apresentar a Figura 1 que contem todo código Transact-SQL utilizado neste desafio, contendo trechos ou partes de código ocultas, procedimento que realizei no post que contempla o lançamento deste desafio como forma de aumentar o nível de dificuldade:

Figura 1 – Código Transact-SQL apresentado no Script Challenge 14.

Bom chegou a hora de revelar o que exatamente este bloco de código esta fazendo, chegou o momento de revelar e desvendar este desafio, a seguir apresento a resposta para o Script Challenge 14 e o trecho de código disponível para você utilizar em seus ambientes de trabalho ou estudos.

A resposta

Tanto no post de lançamento do desafio, bem como, neste post que a resposta para o mesmo, eu deixei algumas pequenas dicas para tentar ajudar a identificar a resposta, dentre as quais a relação do script com uma das mais tradicionais atividades desempenhadas por um Administrador de Banco de Dados ou Profissional de tabela, mais diretamente falando a execução de uma operação de backup de banco de dados.

Mas se mesmo assim, você ainda não conseguiu adivinhar ou até mesmo esta se perguntando qual a relação do Script Challenge – 14 tem haver com um momento de lazer, a resposta é muito simples, para qualquer Administrador de Banco de Dados, Administrador de Servidores, Desenvolvedor, enfim um profissional de tecnologia, tudo o que fazemos basicamente em um computador é manipular dados (Criar, Atualizar, Excluir).

Tudo o que fazemos esta relacionado com esta palavrinha pequena mas de altíssima importância e pensando neste sentido a resposta para este desafio se relaciona a estimativa de crescimento de um arquivo de backup, e o quanto esta atividade tão importante e de alta complexidade pode impactar totalmente na vida daqueles que assim como eu um dia ou por diversos momentos teve que abrir mão do seu convívio familiar para se dedicar a acompanhar esta atividade.

Então a resposta para o Script Challenge 14 se relaciona com a possibilidade que o script apresenta em nos ajudar a identificar e estimar o quanto de espaço livre em disco em megabytes ainda teremos antes da execução do backup database levando-se em consideração o tamanho do arquivo de backup a ser criado.

Isso mesmo, esta é a resposta, e o script original que apresenta esta funcionalidade apresentada abaixo:

— Script Challenge 14 – A resposta – Identificando o total de espaço livre em disco antes da realização do backup database — 

— Criando a Stored Procedure —
USE AdventureWorksDW2016
Go

CREATE PROCEDURE dbo.dbo.EstimatedDriveFreeSpaceAndDBSize (
@drvLetter VARCHAR (5),
@enoughSpaceForBackupFlag BIT OUTPUT
)
AS
BEGIN
DECLARE @estimatedBackSizeMB INT,
@estimatedDriveFreeSpaceMB INT,
@dbCheckMessage varchar(80)

SET NOCOUNT ON

SET @dbCheckMessage = Concat (‘Checking database ‘, DB_NAME ())

SELECT @estimatedBackSizeMB = round (sum (a.total_pages) * 8192 / SQUARE (1024.0), 0)
FROM sys.partitions p JOIN sys.allocation_units a
                                            ON p.partition_id = a.container_id
                                           LEFT JOIN sys.internal_tables it
                                            ON p.object_id = it.object_id

CREATE TABLE #freespace

(drive VARCHAR (5),

MBFree DECIMAL (8, 2))

INSERT INTO #freespace (Drive, MBFree)
EXEC xp_fixeddrives

SELECT @estimatedDriveFreeSpaceMB = MBFree
FROM #freespace
WHERE drive = @drvLetter

IF @estimatedBackSizeMB * 1.15 < @estimatedDriveFreeSpaceMB
 SET @enoughSpaceForBackupFlag = 1
ELSE
 SET @enoughSpaceForBackupFlag = 0

SELECT DatabaseName = db_name(),
Estimated_Back_Size_MB = @estimatedBackSizeMB,
Estimated_Drive_Free_Space_MB = @estimatedDriveFreeSpaceMB,
EnoughSpaceForBackupFlag = @enoughSpaceForBackupFlag

DROP TABLE #freespace
SET NOCOUNT OFF
END
GO

Então, agora você deve ter gostado deste desafio, não é verdade? Poder estimar o espaço livre em disco e o tamanho ocupado pelo arquivo mesmo sem executar o Backup Database é realmente uma grande funcionalidade que o Microsoft SQL Server possui. 

Observações

  1. Estamos criando uma User Stored Procedure EstimatedDriveFreeSpaceAndDBSize;
  2. A mesma possui um parâmetros de entrada de valores: @drvLetter (utilizado para informar qual a letra da unidade de disco que iremos analisar); e
  3. Um parâmetro de saída @enoughSpaceForBackupFlag (utilizado no momento da execução da stored procedure como sinalizar responsável em apresentar uma mensagem ao usuário).

Para que você possa entender mais ainda sobre como podemos obter os resultados apresentados por este script, declaro a seguir uma possível maneira de executar o Script Challenge – 14:

— Executando o Script Challenge – 14 —

USE AdventureWorksDW2016
Go

DECLARE @enoughSpaceForBackupFlag bit

EXEC Master.dbo.EstimatedDriveFreeSpaceAndDBSize ‘S’, @enoughSpaceForBackupFlag OUTPUT

PRINT @enoughSpaceForBackupFlag
IF @enoughSpaceForBackupFlag = 1
PRINT ‘Continue to Backup…’
ELSE
PRINT ‘Drive Space Problem…’
GO

A Figura 2 apresentada abaixo, ilustra o conjunto de dados retornados após a execução do Script Challenge – 14:

Figura 2 – Informações relacionadas a estimativa de tamanho do arquivo de backup e espaço livre em disco em megabytes.

Muito bom, sensacional, conseguimos, chegamos ao final, esta é a resposta para o Script Challenge 14, fico extremamente feliz por ter conseguido compartilhar este conteúdo com vocês.

Espero que você tenha gostado deste novo post da sessão Script Challenge!


Sua Participação

No post de lançamento deste desafio, contei com a participação através de uma enquete contendo algumas opções de respostas que poderiam estar relacionadas com o Script Challenge 14. A seguir apresento o resultado desta enquete:

A opção mais votada com 77,78% dos votos é justamente a resposta correta para este desafio, o qual exibe retorna ao usuário informações relacionadas a estimativa de espaço em disco ocupado pelo arquivo de backup de banco de dados e o espaço livre disponível em disco após a conclusão do backup.

Referências

Agradecimentos

Obrigado por sua visita, espero que este conteúdo aqui apresentado como um possível “desafio” possa ser útil e ao mesmo tempo prover conhecimento, aprendizado ou mostrar recursos e problemas existentes no Microsoft SQL Server que as vezes parecem não ter uma resposta.

Um forte abraço nos encontramos em breve nas demais sessões e especialmente em fevereiro de 2019 em mais um post da sessão Script Challenge.

Até a próxima…

Windows Server 2019 Essentials disponível gratuitamente por até 180 dias


A Microsoft liberou para download em sua plataforma Microsoft Evaluation Center a versão de avaliação do Windows Server 2019 Essentials, que pode ser utilizada gratuitamente pelo período de até 180 dias.

Caso você ainda não saiba, o Windows Server Essentials oferece uma solução de servidor flexível, acessível e fácil de usar para pequenas empresas com até 25 usuários e 50 dispositivos.

Experimente o Windows Server 2019 Essentials gratuitamente por até 180 diasIndicada principalmente para ser implementada como um primeiro servidor, o Windows Server Essentials também pode ser usado como servidor principal em um ambiente multiservidores(Multi-Servers) para pequenas empresas.

A versão de avaliação do Windows Server 2019 Essentials está disponível para download em arquivo no formato ISO e apenas para plataformas 64 bits nos seguintes idiomas:

  • Chinês (simplificado);
  • Holandês (Holanda);
  • Inglês;
  • Francês;
  • Húngaro;
  • Italiano;
  • Japonês;
  • Coreano;
  • Polonês;
  • Português (Brasil);
  • Português (Portugal);
  • Russo;
  • Espanhol;
  • Sueco (Suécia);
  • Turco; e
  • Tcheco.

A realizar o pedido de download e instalação, utilize a seguinte chave de produto: NJ3X8-YTJRF-3R9J9-D78MF-4YBP4, informada pela Microsoft válida para o uso durante o período de 180 dias.

Para maiores informações sobre esta nova versão do Windows Server acesse: https://docs.microsoft.com/en-us/windows-server-essentials/get-started/what-s-new-19?branch=WS2019-RELEASE

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – Docs – 03/10/2019.