Primeiro release candidate do SQL Server 2017 agora disponível


A Microsoft anunciou hoje a disponibilidade no TechNet Evaluation Center do SQL Server 2017 RC1 (Release Candidate 1), a versão de testes pública mais recente do novo SQL Server.

Em nossos sete CTPs community technology previews () até à data, o SQL Server 2017 emitiu:

  • Linux suporte para cargas de trabalho de nível 1, missão crítica Suporte a SQL Server 2017 para Linux inclui as mesmas soluções de alta disponibilidade em Linux como Windows Server, incluindo sempre em grupos disponibilidade integrados com soluções de clustering Linux nativas como marca-passo.
  • Gráfico de processamento de dados no SQL Server Com os recursos de dados de gráfico disponíveis no SQL Server 2017 e banco de dados SQL Azure, clientes podem criar nós e bordas e descobrir as relações complexas e muitos-para-muitos.
  • Processamento de consultas adaptável Processamento de consultas adaptativo é uma família de recursos do SQL Server 2017 que mantém automaticamente consultas de banco de dados executando de forma mais eficiente possível sem a necessidade de ajuste adicional de administradores de banco de dados. Além da capacidade de ajustar concessões de memória de modo de lote, o conjunto de recursos inclui junções adaptável de modo lote e intercalados com capacidades de execução.
  • Integração do Python para análises avançadas Serviços de aprendizagem de máquina Microsoft traz-lhe agora a capacidade de executar a análise de no banco de dados usando Python ou R de forma escalável e em paralelo. A capacidade de executar análises avançadas em seu armazenamento operacional sem ETL significa mais rápido tempo de ideias para os clientes enquanto implantação fácil e extensibilidade rica tornam rápido se levantar e correr sobre o modelo certo.

Principais aprimoramentos no Release Candidate 1

No SQL Server RC1 de 2017, houve vários aprimoramentos de recurso da Nota:

  • SQL Server no Active Directory Linux integração – Com RC1, o SQL Server no Linux suporta autenticação de diretório ativo, que permite que clientes associados ao domínio em Windows ou Linux para autenticar ao SQL Server usando suas credenciais de domínio e o protocolo Kerberos. Confira o Guia de introdução instruções.
  • Transport Layer Security (TLS) para criptografar dados – SQL Server no Linux pode usar TLS para criptografar os dados transmitidos através de uma rede entre um aplicativo cliente e uma instância do SQL Server. SQL Server no Linux suporta os seguintes protocolos TLS: TLS 1.0, 1.1 e 1.2. Confira o Guia de introdução instruções.
  • Aprimoramentos de serviços de aprendizagem de máquina – No RC1, nós adicionamos mais recursos de modelo de gerenciamento para R Services no Windows Server, incluindo gestão de biblioteca externa. A nova versão também oferece suporte nativo marcando.
  • SQL Server Analysis Services (SSAS) Além das melhorias para SSAS de CTPs anterior do SQL Server 2017, RC1 adiciona adicionais exibições de gerenciamento dinâmico, permitindo a análise de dependência e emissão de relatórios. Consulte o blog do Analysis Services para obter mais informações.
  • SQL Server Integration Services (SSIS) no Linux O preview do SQL Server Integration Services no Linux agora adiciona suporte para qualquer driver de ODBC Unicode, se ele segue as especificações do ODBC. (Driver ODBC ANSI não é suportado).
  • SQL Server Integration Services (SSIS) no Windows Server RC1 adiciona suporte para dimensionamento do SSIS em ambientes de alta disponibilidade. Os clientes agora podem habilitar sempre para SSIS, configurando o Windows Server failover clustering para o dimensionamento do mestre.

SQL Server 2017 para desempenho mais rápido

SQL Server 2017 tem vários novos parâmetros, demonstrando um desempenho mais rápido do que os bancos de dados do competidor e contra as versões mais antigas do SQL Server:

Dinamize sua DevOps usando SQL Server 2017

Em SQL Server 2017, introduzimos o suporte para SQL Server em contêineres baseados em Linux, um benefício para os clientes usando recipientes em desenvolvimento ou produção. Estamos também trabalhando para ajudar os desenvolvedores a começar a desenvolver um app para o SQL Server mais rápido possível com instruções de instalação, trechos de código e outras informações úteis.

No nosso novo microsite DevOps usando o SQL Server, que lançou hoje, desenvolvedores e gerentes de desenvolvimento podem aprender como integrar o SQL Server em suas tarefas de DevOps. Encontre demos, documentação e blogs, bem como vídeos e apresentações da conferência. Ou então, junte-se a conversa de DevOps em nossos canais de Gitter.

Começar com o SQL Server RC1 de 2017 hoje!

Tente o release candidate do SQL Server 2017 hoje! Começar com nossos tutoriais de desenvolvedor atualizadas que mostram como instalar e usar o SQL Server 2017 no macOS, Docker, Windows e Linux e rapidamente construir um aplicativo em uma linguagem de programação de sua escolha. Para mais formas de começar, tente o seguinte:

Fontes e Direitos Autorais: July 17, 2017.

TechNet Virtual Lab: Office 365 Advanced Threat Protection


A Microsoft disponibilizou recentemente em sua página Laboratórios Virtuais TechNet o laboratório virtual Office 365 Advanced Threat Protection – Guia Interativo.

Os laboratórios virtuais permitem que usuários e profissionais de TI testem recursos dos sistemas operacionais e de outros produtos da Microsoft via nuvem como se estivessem usando seus próprios PCs.

Isto é útil para quem não quer perder tempo criando uma máquina virtual apenas para testar um recurso específico.

TechNet Virtual Lab: Office 365 Advanced Threat Protection – Guia Interativo

Para quem não sabe, o Office 365 Advanced Threat Protection oferece proteção em tempo real para email em ambientes corporativos. O serviço foi atualizado no início deste ano e ganhou novos recursos como URL Detonation e Dynamic Delivery.

De acordo com a Microsoft, o recurso URL Detonation ajuda a impedir que os usuários sejam comprometidos por arquivos oferecidos através de URLs maliciosas.

Quando o usuário recebe um email, o Advanced Threat Protection analisa as URLs na mensagem procurando por comportamento malicioso.

Se o usuário clicar no link durante a verificação, ele verá o alerta falando que a mensagem está sendo verificada. Se o link for detectado como malicioso, um novo alerta será exibido recomendando que o usuário não clique no link.

Os administradores podem configurar a política SafeLink para monitorar os cliques dos usuários. Isto é útil para casos onde eles burlam os alertas para acessar sites bloqueados pelo Advanced Threat Protection.

TechNet Virtual Lab: Office 365 Advanced Threat Protection
Já o recurso Dynamic Delivery do Office 365 Advanced Threat Protection permite que os usuários leiam as mensagens de email enquanto os anexos são verificados.

Durante a verificação, o anexo é substituído por um “placeholder” com a notificação indicando que a verificação do verdadeiro anexo está em andamento.

Se o usuário clicar neste “placeholder”, ele verá uma mensagem mostrando o progresso da verificação. Se o anexo for malicioso, o Office 365 Advanced Threat Protection notificará o usuário.

Neste laboratório virtual você verá como o Office 365 Office 365 Advanced Threat Protection pode ajudar a impedir que anexos maliciosos cheguem aos destinatários, proteger usuários contra links maliciosos e mais com recursos como os mencionados acima.

Confira o laboratório virtual clicando aqui e saiba mais sobre o serviço aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com  https://products.office.com/en/exchange/online-email-threat-protection

Mais informações sobre o CShell do Windows 10


O site Windows Central divulgou nesta segunda-feira mais algumas informações sobre o CShell do Windows 10. Um vídeo mostrando uma versão preliminar também está disponível.

CShell do Windows 10

No início deste ano surgiram informações de que a Microsoft estava trabalhando em um novo “shell adaptável” para o Windows 10 que funcionará em PCs, tablet, smartphones, HoloLens e até mesmo no Xbox One.

O Shell do Windows 10 atual ainda não é um elemento completamente universal, ao contrário do subsistema OneCore e dos aplicativos baseados na Universal Windows Platform.

Os PCs e tablets compartilham o mesmo Shell graças ao Continuum, mas smartphones, HoloLens e Xbox One possuem versões individuais próprias que são mantidas e atualizadas separadamente.

Com futuras atualizações do Windows 10, a Microsoft pretende implementar um Shell único que se adaptará a diferentes plataformas e assim transformá-lo em um sistema completamente universal.

Conhecido internamente na empresa como “Composable Shell” ou “CShell”, este novo Shell do Windows poderá se adaptar a diferentes tipos de dispositivos de forma similar ao modo como o Continuum alterna entre o modo padrão e o modo tablet.

Embora não tenha sido mencionado pelo nome, o Composable Shell já apareceu publicamente em uma demonstração da Microsoft no ano passado. Nesta demonstração foi possível ver o modo Continuum do Windows 10 Mobile com um ambiente mais parecido com o do Windows 10 para PCs, ou seja, nela foi possível ver uma versão inicial do Composable Shell:

Mais informações sobre o CShell do Windows 10

Mais informações sobre o CShell do Windows 10

Uma versão preliminar do CShell do Windows 10 foi encontrada em um build interno da Microsoft que foi disponibilizado por engano por alguns minutos via Windows Insider Program.

No Windows 10 Mobile atual, a experiência do usuário com a tela inicial é diferente da oferecida na versão para desktops. Por exemplo, a versão para desktops incluir mais tamanhos para os blocos dinâmicos, menus de contexto e outras opções não presentes no Windows 10 Mobile.

Com o CShell do Windows 10, a situação é um pouco diferente. Com ele o usuário tem a mesma experiência no smartphone e no desktop, incluindo os menus de contexto e as outras opções:

A Central de Ações também é a mesma no PC e no smartphone com o CShell. Quando você desliza o dedo da parte superior para a inferior da telado smartphone, o design da Central de Ações é praticamente o mesmo da versão para desktop:

Outra mudança nesta versão preliminar do CShell do Windows 10 é o modo de visualização da tela inicial mostrado abaixo em um smartphone. Vale lembrar que nada disso é final e muita coisa ainda pode mudar:

Esta versão preliminar do CShell também introduz algumas melhorias no modo Continuum. Por exemplo, já é possível utilizar aplicativos em janelas que podem ser organizadas via Snap ou em diferentes áreas de trabalho virtuais como se o usuário estivesse no Windows 10 para desktops:

Fontes e Direitos Autorais:  Baboo.com –

Novidades no Windows 10 Creators Update


Confira neste artigo algumas novidades no Windows 10 Creators Update (ou Windows 10 v1703), que foi lançado oficialmente hoje pela Microsoft.

Novidades no Windows 10 Creators Update

Uma das novidades no Windows 10 Creators Update é o suporte para conteúdo 3D. Esta atualização do Windows 10 inclui o novo aplicativo Paint 3D.

O aplicativo é baseado na Universal Windows Platform e além dos recursos básicos de edição de imagens e desenho, ele traz o suporte para criação de formas em 3D e interface otimizada para uso com telas sensíveis ao toque.

O aplicativo também suporta recursos “tradicionais” como recorte de imagens, inserção de textos, criação e formas 2D e outros.

Novidades no Windows 10 Creators Update

Com o Windows 10 Creators Update, o suporte para conteúdo 3D também estará presente no Microsoft Edge e no PowerPoint.

Os usuários poderão inserir objetos 3D em slides do PowerPoint e também é possível usar o zoom para visualizar detalhes específicos dos objetos.

No caso do Microsoft Edge, o HoloLens poderá utilizado para navegar por conteúdo 3D no navegador. Com o HoloLens, os objetos poderão ser “movidos” para fora do navegador para facilitar a interação.

Objetos em 3D também poderão ser obtidos em sites como o remix3d.com e através do próprio aplicativo Paint 3D.

Já que falamos em conteúdo 3D e HoloLens, o Windows 10 Creators Update traz a plataforma Windows Mixed Reality (ex-Windows Holographic). Com ela o sistema operacional suportará realidade aumentada com dispositivos como o HoloLens e realidade virtual com dispositivos que custarão a partir de US$ 299.

Isto significa que os fabricantes interessados em criar experiências de realidade virtual agora poderão usar o Windows 10 como plataforma para seus dispositivos.

Usuários com dispositivos compatíveis poderão usar o aplicativo Mixed Reality Portal como ponto de partida para a plataforma Windows Mixed Reality.

O Windows 10 Creators Update também traz diversas melhorias na experiência de instalação e atualização do sistema operacional. Durante a instalação “limpa” do Windows 10 com o Creators Update, a assistente pessoal Cortana poderá guiar o usuário durante algumas etapas do processo. Ela também suportará comandos de voz nesta etapa.

No caso da experiência de atualização, as novidades no Windows 10 creators Update incluem diversas novas opções para o agendamento da instalação das atualizações.

Por exemplo, você poderá reiniciar e instalar a atualização imediatamente, especificar exatamente quando a atualização será instalada e o PC reinicializado ou poderá clicar no botão Snooze, que interromperá o processo de atualização completamente por três dias caso você precise usar o PC de forma ininterrupta neste período:

Além disso, a seção Horário ativo foi melhorada para que o Windows não instale a atualização durante um horário que o usuário precisa do PC pronto para uso:

As atualizações precisarão de menos reinicializações do que no Windows 10 atual e os download das atualizações não causará mais um grande impacto na performance do PC.

As opções avançadas do Windows Update na edição Pro do sistema operacional também foram atualizadas e agora trazem mais opções:

Para quem usa o PC durante a noite, o Windows 10 inclui a nova opção Luz noturna. Esta opção ajuda a reduzir a emissão de luz azul quando o usuário utiliza o PC.

O usuário também pode definir quando a opção Luz noturna será ativada automaticamente (do início da noite ao início da manhã ou em um horário específico):


Sobre o Microsoft Edge, uma das novidades no Windows 10 Creators Update é o suporte nativo para ebooks no formato ePUB. O navegador suporta tanto livros protegidos, como os comprados através da Windows Store*, como os obtidos através de outras fontes:

*Disponibilidade pode variar dependendo da região.

O Microsoft Edge também traz diversas melhorias na navegação, como o suporte para visualização de abas abertas sem sair da atual e o suporte para “reserva de guias”.

Os usuários podem acessar as guias abertas clicando no botão “Mostrar visualizações de guias” :


Já a “reserva de guias” permite que você separe um conjunto de sites para visualização posterior. Para fazer isso, abra os sites que você quer separar e clique no botão “Reservar estas guias”:

Os sites que você separou poderão ser acessados clicando no botão “Guias que você reservou” e depois em “Restaurar guias”:


Na parte de segurança, o navegador traz o Windows Defender Application Guard, que ajuda a proteger o PC contra sites maliciosos e certos tipos de ataques na Web.

As empresas podem ativar este recurso, que utiliza tecnologia de virtualização, com Editor de Política de Grupo Local no Windows 10 Enterprise:

Para os gamers, o Windows 10 Creators Update traz a nova categoria Jogos no aplicativo Configurações:

Nela eles podem encontrar todas configurações relacionadas a jogos, incluindo DVR (para captura de imagens e gravações de vídeos de jogos), Barra de jogo, Streaming de jogos e o Modo de Jogo, que otimiza o Windows 10 para oferecer melhor performance durante as partidas:

O Windows 10 Creators Update introduziu a Central de Segurança do Windows Defender, que basicamente reúne as opções de segurança e outros recursos relacionados em um só lugar.

Se o usuário tiver uma solução antivírus de terceiros, a Central oferecerá acesso rápido e também oferecerá a opção para habilitar a verificação periódica do Windows Defender, que oferecerá uma camada extra de proteção:

Para as empresas, o Windows 10 Creators Update introduz diversas novidades no Windows Defender Advanced Threat Protection. Confira algumas delas aqui.

Sobre as melhorias com foco na privacidade,� confira este post da Microsoft.

Os usuários da plataforma de virtualização Hyper-V agora poderão utilizar o novo assistente para criação rápida de máquinas virtuais, o que agilizará o processo caso seja necessário criar múltiplas máquinas virtuais rapidamente.

Para abrir o assistente basta clicar em “Criação Rápida” no Gerenciador do Hyper-V:

Outras novidades no Windows 10 Creators Update incluem:

– Barra de endereços no Editor do Registro:

– Touchpad virtual:

– Mais opções de cores para personalização da interface:

– Suporte para download de temas na Windows Store:

– Suporte para pastas de aplicativos no menu Iniciar:

– Mais opções de personalização para o menu Iniciar:

– Bloqueio dinâmico:

– Sensor de armazenamento:

Estas são apenas algumas das novidades no Windows 10 Creators Update. A Microsoft já começou os trabalhos na próxima grande atualização do Windows 10, que é conhecida pelo codinome Redstone 3 e deve ser lançada até o final deste ano.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com  –

Retrocompatibilidade no Xbox One suporta jogos com múltiplos discos


O primeiro jogo com múltiplos discos suportado pela retrocompatibilidade no Xbox One é o Deux Ex: Human Revolution Director’s Cut.

Outros jogos com múltiplos discos devem ser suportados no futuro. Os usuários podem votar em quais jogos que poderão ser adicionados futuramente através do site Xbox Feedback.

No site é possível votar em títulos como Skyrim, Tales of Vesperia, Lost Odyssey e muitos outros.

Retrocompatibilidade no Xbox One suporta jogos com múltiplos discos Retrocompatibilidade no Xbox One suporta jogos com múltiplos discos - {focus keyword}

Com a retrocompatibilidade os jogos do Xbox 360 rodarão da mesma forma no Xbox One, mas com o suporte para alguns recursos do novo console. Por exemplo, os usuários poderão capturar screenshots, fazer o streaming de gameplays e gravar suas partidas nos jogos do Xbox 360 rodando no Xbox One

Com a retrocompatibilidade no Xbox One os jogos do Xbox 360 rodarão da mesma forma, mas com o suporte para alguns recursos do novo console.

Por exemplo, os usuários poderão capturar screenshots, fazer o streaming de gameplays e gravar suas partidas nos jogos do Xbox 360 rodando no Xbox One.

A Microsoft também confirmou que todos os jogos do Xbox 360 disponibilizados futuramente como parte do programa Games with Gold já serão compatíveis com o Xbox One.

A lista mais recente com os jogos suportados por este recurso pode ser encontrada aqui e mais detalhes sobre a retrocompatibilidade estão disponíveis aqui.

Fontes e Direitos Autorias: Baboo.com – Sid Vicious @ 16 mai 2016 | 9:21 am

MICROSOFT LANÇA NOVA VERSÃO DE TESTES DO VISUAL STUDIO CODE


A Microsoft disponibilizou para download nesta segunda-feira a nova versão de testes do Visual Studio Code. A versão 0.10.10 está disponível para download aqui para Windows, OS X e Linux.

Quem não quiser a versão de testes pode baixar a versão estável aqui.

Para quem não sabe, o Visual Studio Code combina uma interface simples com um editor de código completo com fácil navegação, depuração integrada e maior controle sobre fontes em repositórios remotos como o GitHub.

Ele também inclui suporte para centenas de extensões que adicionam recursos como o suporte para mais linguagens de programação, temas e outros. Confira as extensões disponíveis aqui.

Microsoft lança nova versão de testes do Visual Studio Code

NOVIDADES NA VERSÃO 0.10.10 DO VISUAL STUDIO CODE BETA

De acordo com o changelog publicado aqui pela Microsoft, a versão 0.10.10 do Visual Studio Code Beta define o Salsa como o serviço padrão da linguagem JavaScript, traz correções de bugs e outras novidades.

Esta versão também traz suporte para localização e acessibilidade.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com

Microsoft anuncia a compra da Xamarin


A Microsoft anunciou nesta semana a compra da Xamarin, provedora líder em soluções para o desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis.

Microsoft anuncia a compra da Xamarin

Microsoft anuncia a compra da Xamarin

Em associação com o Visual Studio, a Xamarin oferece soluções em desenvolvimento mobile que permitem aos desenvolvedores produzir aplicativos utilizando C# e entregar experiências de apps mobile nativas para todos os principais dispositivos – incluindo iOS, Android e Windows.

A abordagem da Xamarin capacita os desenvolvedores a tirar proveito da produtividade e poder do .NET para produzir aplicativos para dispositivos móveis e utilizar o C# para desenvolver o conjunto completo de APIs nativas e capacidades móveis fornecidas pelas plataformas de dispositivos. Isso permite que os desenvolvedores compartilhem facilmente códigos comuns por seus aplicativos para iOS, Android e Windows e continuem entregando experiências nativas para cada uma das plataformas. As soluções únicas da Xamarin têm impulsionado um incrível crescimento por mais de quatro anos.

A Xamarin conta com mais de 15.000 clientes em 120 países, incluindo mais de cem companhias que fazem parte da lista Fortune 500, e mais de 1,3 milhão de desenvolvedores que utilizam seus produtos e serviços.

Companhias importantes como Alaska Airlines, Coca-Cola Bottling, Thermo Fisher, Honeywell e JetBlue usam Xamarin, assim como produtoras de jogos como SuperGiant Games e Gummy Drop. Com a Xamarin Test Cloud, todos os tipos de desenvolvedores mobile – C#, Objective-C, Java e desenvolvedores de aplicativos híbridos – podem testar e melhorar a qualidade de suas aplicações usando centenas de celulares e dispositivos hospedados na nuvem. A Xamarin foi recentemente considerada uma das principais startups que ajudam a internet a funcionar.

A Microsoft tem uma parceria de longa data com a Xamarin e as duas construíram em conjunto a integração com Visual Studio, Microsoft Azure, Office 365 e Enterprise Mobility Suite para fornecer aos desenvolvedores um fluxo de trabalho de ponta a ponta para aplicativos nativos e seguros por diversas plataformas. As empresas também trabalham para oferecer treinamento, ferramentas, serviços e fluxos de trabalho que os desenvolvedores necessitam para terem sucesso.

Com o anúncio da compra da Xamarin, ambas levarão esse trabalho ainda mais adiante para tornar suas ferramentas e serviços de desenvolvimento ainda melhores com uma integração mais profunda e experiências de desenvolvimento ainda mais refinadas.

A combinação de Xamarin, Visual Studio, Visual Studio Team Services e Azure fornece uma solução de desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis completa que provê tudo o que você precisa para desenvolver, testar, entregar e instrumentalizar aplicativos para cada dispositivo.

Fonte: Microsoft Brasil – 25 de Fevereiro de 2016.