Arquivo da categoria: Alunos e Educadores

Script Challenge – 14 – A resposta….


Boa tarde, pessoal…

Tudo bem?  Seja mais uma vez muito bem vindo ao meu blog, mais especificamente ao post que apresenta a resposta para o Script Challenge – 2018 – Post 14, publicado em junho de 2018, sendo este respectivamente o segundo post após o retorno desta desafiadora sessão em meu blog denominada Script Challenge (Script Desafiador ou Desafio do Script) como queiram traduzir.

Espero que você já tenha ouvido falar desta sessão ou acessado alguns dos posts publicados na mesma, caso ainda não tenha feito, fique tranquilo você vai encontrar no final deste post uma pequena relação contendo os últimos desafios lançados e seus respostas.

Vamos então falar um pouco mais sobre o último desafio, estou me referindo ao Script Challenge 14, desta forma, seja bem vindo a mais um post da sessão Script Challenge.


Script Challenge 14

Falando do desafio de número 14, o mesmo foi publicado no mês de junho de 2018, período de data em que o mundo todo praticamente direcionou os seus olhares para a Rússia, mais especificamente para os jogos de futebol que estavam ocorrendo no país naquele momento.

Pois bem, o Script Challenge 14 não tem nenhum relação com o mundo do futebol, muito menos com o esporte, e como diria aquele apresentador do programa que passa ao domingos: “Sabe o que isso significa? Nada…..”.

Na verdade não é bem assim, para todos aqueles que trabalham com tecnologia e são responsáveis em armazenar, compartilhar, gerenciar e manter dados armazenados em banco de dados, sabe muito bem o quanto temos que nos preocupar em estabelecer boas práticas de retenção de dados afim de podermos ter uma quem sabe vida tranquila ou momentos de lazer.

Continuando nossa história, quero lhe perguntar: E ai já matou a charada? Eu acredito que sim!

Mas para te ajudar mais um pouco vou apresentar a Figura 1 que contem todo código Transact-SQL utilizado neste desafio, contendo trechos ou partes de código ocultas, procedimento que realizei no post que contempla o lançamento deste desafio como forma de aumentar o nível de dificuldade:

Figura 1 – Código Transact-SQL apresentado no Script Challenge 14.

Bom chegou a hora de revelar o que exatamente este bloco de código esta fazendo, chegou o momento de revelar e desvendar este desafio, a seguir apresento a resposta para o Script Challenge 14 e o trecho de código disponível para você utilizar em seus ambientes de trabalho ou estudos.

A resposta

Tanto no post de lançamento do desafio, bem como, neste post que a resposta para o mesmo, eu deixei algumas pequenas dicas para tentar ajudar a identificar a resposta, dentre as quais a relação do script com uma das mais tradicionais atividades desempenhadas por um Administrador de Banco de Dados ou Profissional de tabela, mais diretamente falando a execução de uma operação de backup de banco de dados.

Mas se mesmo assim, você ainda não conseguiu adivinhar ou até mesmo esta se perguntando qual a relação do Script Challenge – 14 tem haver com um momento de lazer, a resposta é muito simples, para qualquer Administrador de Banco de Dados, Administrador de Servidores, Desenvolvedor, enfim um profissional de tecnologia, tudo o que fazemos basicamente em um computador é manipular dados (Criar, Atualizar, Excluir).

Tudo o que fazemos esta relacionado com esta palavrinha pequena mas de altíssima importância e pensando neste sentido a resposta para este desafio se relaciona a estimativa de crescimento de um arquivo de backup, e o quanto esta atividade tão importante e de alta complexidade pode impactar totalmente na vida daqueles que assim como eu um dia ou por diversos momentos teve que abrir mão do seu convívio familiar para se dedicar a acompanhar esta atividade.

Então a resposta para o Script Challenge 14 se relaciona com a possibilidade que o script apresenta em nos ajudar a identificar e estimar o quanto de espaço livre em disco em megabytes ainda teremos antes da execução do backup database levando-se em consideração o tamanho do arquivo de backup a ser criado.

Isso mesmo, esta é a resposta, e o script original que apresenta esta funcionalidade apresentada abaixo:

— Script Challenge 14 – A resposta – Identificando o total de espaço livre em disco antes da realização do backup database — 

— Criando a Stored Procedure —
USE AdventureWorksDW2016
Go

CREATE PROCEDURE dbo.dbo.EstimatedDriveFreeSpaceAndDBSize (
@drvLetter VARCHAR (5),
@enoughSpaceForBackupFlag BIT OUTPUT
)
AS
BEGIN
DECLARE @estimatedBackSizeMB INT,
@estimatedDriveFreeSpaceMB INT,
@dbCheckMessage varchar(80)

SET NOCOUNT ON

SET @dbCheckMessage = Concat (‘Checking database ‘, DB_NAME ())

SELECT @estimatedBackSizeMB = round (sum (a.total_pages) * 8192 / SQUARE (1024.0), 0)
FROM sys.partitions p JOIN sys.allocation_units a
                                            ON p.partition_id = a.container_id
                                           LEFT JOIN sys.internal_tables it
                                            ON p.object_id = it.object_id

CREATE TABLE #freespace

(drive VARCHAR (5),

MBFree DECIMAL (8, 2))

INSERT INTO #freespace (Drive, MBFree)
EXEC xp_fixeddrives

SELECT @estimatedDriveFreeSpaceMB = MBFree
FROM #freespace
WHERE drive = @drvLetter

IF @estimatedBackSizeMB * 1.15 < @estimatedDriveFreeSpaceMB
 SET @enoughSpaceForBackupFlag = 1
ELSE
 SET @enoughSpaceForBackupFlag = 0

SELECT DatabaseName = db_name(),
Estimated_Back_Size_MB = @estimatedBackSizeMB,
Estimated_Drive_Free_Space_MB = @estimatedDriveFreeSpaceMB,
EnoughSpaceForBackupFlag = @enoughSpaceForBackupFlag

DROP TABLE #freespace
SET NOCOUNT OFF
END
GO

Então, agora você deve ter gostado deste desafio, não é verdade? Poder estimar o espaço livre em disco e o tamanho ocupado pelo arquivo mesmo sem executar o Backup Database é realmente uma grande funcionalidade que o Microsoft SQL Server possui. 

Observações

  1. Estamos criando uma User Stored Procedure EstimatedDriveFreeSpaceAndDBSize;
  2. A mesma possui um parâmetros de entrada de valores: @drvLetter (utilizado para informar qual a letra da unidade de disco que iremos analisar); e 
  3. Um parâmetro de saída @enoughSpaceForBackupFlag (utilizado no momento da execução da stored procedure como sinalizar responsável em apresentar uma mensagem ao usuário).

Para que você possa entender mais ainda sobre como podemos obter os resultados apresentados por este script, declaro a seguir uma possível maneira de executar o Script Challenge – 14:

— Executando o Script Challenge – 14 —

USE AdventureWorksDW2016
Go

DECLARE @enoughSpaceForBackupFlag bit

EXEC Master.dbo.EstimatedDriveFreeSpaceAndDBSize ‘S’, @enoughSpaceForBackupFlag OUTPUT

PRINT @enoughSpaceForBackupFlag
IF @enoughSpaceForBackupFlag = 1
PRINT ‘Continue to Backup…’
ELSE
PRINT ‘Drive Space Problem…’
GO

A Figura 2 apresentada abaixo, ilustra o conjunto de dados retornados após a execução do Script Challenge – 14:

Figura 2 – Informações relacionadas a estimativa de tamanho do arquivo de backup e espaço livre em disco em megabytes.

Muito bom, sensacional, conseguimos, chegamos ao final, esta é a resposta para o Script Challenge 14, fico extremamente feliz por ter conseguido compartilhar este conteúdo com vocês.

Espero que você tenha gostado deste novo post da sessão Script Challenge!


Sua Participação

No post de lançamento deste desafio, contei com a participação através de uma enquete contendo algumas opções de respostas que poderiam estar relacionadas com o Script Challenge 14. A seguir apresento o resultado desta enquete:

A opção mais votada com 77,78% dos votos é justamente a resposta correta para este desafio, o qual exibe retorna ao usuário informações relacionadas a estimativa de espaço em disco ocupado pelo arquivo de backup de banco de dados e o espaço livre disponível em disco após a conclusão do backup.

Referências

Agradecimentos

Obrigado por sua visita, espero que este conteúdo aqui apresentado como um possível “desafio” possa ser útil e ao mesmo tempo prover conhecimento, aprendizado ou mostrar recursos e problemas existentes no Microsoft SQL Server que as vezes parecem não ter uma resposta.

Um forte abraço nos encontramos em breve nas demais sessões e especialmente em fevereiro de 2019 em mais um post da sessão Script Challenge.

Até a próxima…

Anúncios

Microsoft divulga a disponibilidade do novo Microsoft Windows Server 2019


A Microsoft divulgou ontem no Windows Server Blog a disponibilidade do novo Microsoft Windows Server 2019, nova versão do seu sistema operacional para servidores.

Através do anúncio enviado aos clientes com Software Assurance, a Microsoft informou a disponibilidade do download do Windows Server 2019 através do portal Volume Licensing Service Center (VLSC).

Microsoft anuncia disponibilidade geral do Windows Server 2019Profissionais de TI e empresas interessadas podem experimentar a versão de avaliação do novo Windows Server que estará disponível em breve no Microsoft Evaluation Center.

Os clientes que neste momento estão utilizando o Windows Server na plataforma Azure, o Windows Server 2019 também está disponível no Azure Marketplace.

No decorrer deste mês de outubro o novo Windows Server será disponibilizado para os assinantes do Visual Studio (ex-MSDN) e em outros portais como o Microsoft Partner Network (MPN).

Para saber mais sobre o novo Windows Server consulte as sessões da conferência Ignite que agora estão disponíveis sob demanda, como também, confira a documentação atualizada disponível aqui.

Caso pretenda fazer o upgrade a partir de uma versão anterior, acesse o novo Upgrade Center para encontrar informações úteis sobre o processos de upgrade e mais.

Para testar futuras versões do Windows Server, inscreva-se no Windows Insider Program ou no Windows Insider Program for Business.

Para maiores informações acesse: http://aka.ms/WS2019Preview

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – Windows Server Blog – Vinicius Apolinário – 02/10/2019.

Microsoft SQL Server Data Tools v15.8.1 para Visual Studio 2017 liberado para download


O Microsoft SQL Server Data Tools v15.8.1 é uma ferramenta de desenvolvimento moderna que você pode baixar gratuitamente para criar bancos de dados relacionais do SQL Server, bancos de dados SQL do Azure, pacotes do Integration Services, modelos de dados do Analysis Services e relatórios do Reporting Services.

Através do SSDT, podemos projetar e implantar qualquer tipo de conteúdo do Microsoft SQL Server com a mesma facilidade com que desenvolve um aplicativo no Visual Studio.

Esta nova versão é compatível com os sistemas operacionais com o Windows 8.1, Windows 10, Windows Server 2012 R2 e Windows Server 2016, vale ressaltar que o Windows 7 SP1 não é suportado.

Para realizar a instalação do SSDT com o Visual Studio, selecione as opções disponibilizadas pelo instalador, conforme apresenta a Figura 1 abaixo:
Sql Dt 1581 02

Figura 1 – Opções de instalação disponíveis para o Microsoft SQL Server Data Tools v15.8.1.

Informações sobre a versão
Número de lançamento: 15.8.1.
Número de compilação: 14.0.16179.0.
Data de lançamento: 27 de setembro de 2018.

Idiomas disponíveis

Esta nova versão do Microsoft SQL Server Data Tools v15.8.1 esta disponível para os seguinte idiomas:

Chinese (Simplified) | Chinese (Traditional) | English (United States) | French
German | Italian | Japanese | Korean | Portuguese (Brazil) | Russian | Spanish

IMPORTANTE: Antes de instalar o SQL Server Data Tools v15.8.1 para Visual Studio 2017, desinstale as extensões “Projetos do Microsoft Analysis Services” e “Projetos do Microsoft Reporting Services”, caso eles já estejam instalados no Visual Studio 2017 e feche todas as instâncias do Visual Studio.

A Figura 2 a seguir apresenta a tela inicial de instalação do Microsoft SQL Server Data Tools 15.8.1.

select AS, IS, RS
Figura 2 – Tela inicial de instalação do Microsoft SQL Server Data Tools 15.8.1.

O changelog publicado pela Microsoft destaca que a versão 15.8.1 do SQL Server Data Tools para Visual Studio 2017 remove o suporte para o SQL Server 2012 e adiciona suporte para o SQL Server 2019 Preview.

Para maiores informações sobre o SQL Server Data Tools acesse: https://docs.microsoft.com/en-us/sql/ssdt/download-sql-server-data-tools-ssdt?view=sql-server-2017

Para realizar o download, basta clicar na imagem abaixo:
Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Docs SQL SSDT (SQL Server Data Tools) – 28/09/2018.

Microsoft SQL Server Management Studio 18.0 Preview 4 disponível


No decorrer desta semana em seu grande evento Ignite 2018 realizado em Orlando, a Microsoft anunciou a disponibilidade da próxima versão do Microsoft SQL Server 2019 e também liberou para download a última versão preview do Microsoft SQL Server Management Studio 18.0.

O SQL Server Management Studio é um ambiente integrado para gerenciar qualquer infraestrutura de SQL, do SQL Server para o Banco de Dados SQL do Microsoft Azure. O SSMS fornece ferramentas para configurar, monitorar e administrar instâncias do SQL. Use o SSMS para implantar, monitorar e atualizar os componentes da camada de dados usados pelos seus aplicativos, além de construir consultas e scripts.

Através do SQL Server Management Studio (SSMS) podemos realizar consultas, criar e gerenciar seus bancos de dados e data warehouses, independentemente de onde estiverem – no computador local ou na nuvem.

De acordo com o changelog publicado aqui pela Microsoft, a versão 18.0 traz correções de bugs e novidades como o suporte para o SQL Server 2019 Preview, tamanho de download reduzido, melhorias na acessibilidade, suporte para instalação em uma pasta diferente da padrão e mais.

A Figura 1 apresentada abaixo, ilustre a tela de apresentação do novo Microsoft SQL Server Management Studio 2019 após a instalação:

Figura 1 – Tela de apresentação do Microsoft SQL Server Management Studio 18.0 Preview 4.

O Microsoft SQL Server Management Studio v18.0 Preview 4 (build 15.0.18040.0) está disponível para download, através do link: https://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=2014662.

A Figura 2 apresentada abaixo, destaca as informações sobre esta nova versão do Microsoft SLQ Server Management Studio 18.0 Preview 4 após a instalação:
Figura 2 – Informações sobre o Microsoft SQL Server Management Studio 18.0 Preview 4.

Compatível com as versões do Microsoft SQL Server versão 2008 até 2019, bem como, para versões e arquiteturas de sistemas operacionais 64 bits: Windows 10 v1607 ou posterior, Windows Server 2008 R2, Windows Server 2012, Windows Server 2012 R2 e Windows Server 2016.

Informações sobre a versão
Número de lançamento: 18.0 (Preview 4).
Número de compilação: 15.0.18040.0.
Data de lançamento: 24 de setembro de 2018.

Idiomas disponíveis

Esta nova versão do Microsoft SQL Server Management Studio 18.0 Preview 4 esta disponível para os seguinte idiomas:

Chinese (Simplified) | Chinese (Traditional) | English (United States) | French | German | Italian | Japanese | Korean | Portuguese (Brazil) | Russian | Spanish

Importante
A instalação do Microsoft SQL Server Management Studio 18.0 Preview 4 não atualiza ou substitui as versões do Microsoft SQL Server Management Studio 17.x ou anterior.

O Microsoft SQL Server Management Studio 18.0 Preview 4 se instala lado a lado com versões anteriores para que ambas as versões estejam disponíveis para uso.

Para maiores informações acesse: https://docs.microsoft.com/en-us/sql/ssms/sql-server-management-studio-changelog-ssms?view=sql-server-2017

Para realizar o download, basta clicar na imagem abaixo:
Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Docs SQL Tools SQL Server Management Studio (SSMS).

Microsoft oficializa a disponibilidade geral do novo Office 2019


A Microsoft anunciou em seu blog a disponibilidade geral do Office 2019 para Windows e Mac, incluindo as versões atualizadas do Word, Excel, PowerPoint, Outlook, Project, Visio, Access e Publisher, dentre os quais (Project 2019, Visio 2019, Access 2019 e Publisher 2019 só estão disponíveis para Windows).

O Office 365‎ ProPlus, a versão do Office conectada à nuvem, oferece a experiência do Office mais produtiva e mais segura —‎‎ com o menor custo total de propriedade para a implantação e gerenciamento.

Para clientes que não estão prontos para a nuvem, o Office 2019 traz novos recursos e funcionalidades para as versões locais dos aplicativos com foco nos usuários e nos profissionais de TI.

Muitos dos recursos presentes na versão 2019 foram introduzidos nos últimos anos primeiro no Office 365 ProPlus. O Office 2019 é uma versão única e não receberá novos recursos e funcionalidades. Importante destacar que o Office 365 ProPlus continuará recebendo novos recursos e funcionalidade mensalmente, incluindo inovações com o foco na colaboração, inteligência artificial, segurança e mais.

Office 2019

O Office 2019 traz diversos novos recursos em seu aplicativos para ajudar os usuários a criar mais conteúdo em menos tempo.‎ No PowerPoint 2019, por exemplo, você pode criar apresentações cinematográficas com recursos como Morph e Zoom.

A tablet or laptop screen displaying Focus mode in Microsoft Word

O suporte melhorado para tinta em todos os aplicativos da versão 2019 para Windows também ajudam você criar documentos mais naturalmente.

Microsoft anuncia a disponibilidade geral do Office 2019

O Excel 2019 traz novos recursos para análise de dados, incluindo novas fórmulas e gráficos, além de melhorias no PowerPivot.

Office 2019 2

O Word 2019 e o Outlook 2019 ajudam você a e focar no que mais importa. ‎Ferramentas de aprendizagem‎ como a leitura de texto em voz alta e o espaçamento de texto torna mais fácil para o usuário lidar com o conteúdo. O modo de Foco bloqueia distrações e coloca o conteúdo em primeiro lugar.

Disponibilidade
Um número limitado de clientes comerciais com contratos de licenciamento por volume pode obter o Office 2019 desde o último dia 24 de setembro. Nas próximas semanas ele estará disponível para todos os clientes (comerciais e consumidores).

Para maiores informações sobre o Office 2019, acesse: https://products.office.com/en-us/get-started-with-office-2019

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Microsoft 365 – https://www.microsoft.com/en-us/microsoft-365/blog/2018/09/24/office-2019-is-now-available-for-windows-and-mac/

Short Scripts – Setembro 2018


Buenos dias, bom dia, comunidade….

E ai como passaram os últimos meses?

Pergunto isso, devido ao post anterior desta sessão ter sido publicado no mês de maio, posso imaginar que neste intervalo de tempo nossas vidas apresentaram inúmeras situações, espero que todas possam ter sido dentro do possível boas, assim como a minha, e se caso venha a existir algo mais espinhoso, que você possa ter superado.

Seguindo em frente, que alegria poder te encontrar em mais um post da sessão Short Scripts, uma das sessões mais recentes do meu blog que esta alçando a marca de 34 posts publicados trimestralmente.

Mantendo a tradição estou retornando com mais um conjunto de “pequenos” scripts catalogados e armazenados em minha biblioteca pessoal de códigos relacionados ao Microsoft SQL Server e sua fantástica linguagem de desenvolvimento Transact-SQL.

Como promessa é dívida e deve ser cumprida “ou melhor” compartilhada, estou compartilhando a minha feita a alguns meses no final do último post desta sessão, publicando mais um conjunto de scripts adicionados atualmente na minha biblioteca particular de códigos e exemplos.

O post de hoje

Normalmente compartilhado os principais scripts armazenados nos últimos meses, no post de hoje vou fazer um pouco diferente, recentemente tive a necessidade de realizar alguns atividades relacionadas as Split de dados e Collation, sendo assim, decide então compartilhar alguns códigos que estejam envolvidos com estes assuntos e que também se vinculem com outros, dentre os quais destaco:

  • Collate Column,
  • Collate,
  • Collation,
  • Database Collate,
  • Database Collation,
  • Instâncias Microsoft SQL Server,
  • Junção de Tabelas,
  • Page Split,
  • Server Collation,
  • Servidores Microsoft SQL Server,
  • String Split,
  • User Defined Function, e
  • Valores separados por vírgulas.

Chegou a hora, mãos nos teclados, a seguir apresento os códigos e exemplos selecionados para o Short Script – Setembro 2018 . Vale ressaltar que todos os scripts publicados nesta sessão foram devidamente testados, mas isso não significa que você pode fazer uso dos mesmo em seu ambiente de produção, vale sim todo cuidado possível para evitar maiores problemas.

Fique a vontade para compartilhar, comentar e melhorar cada um destes códigos.

Short Scripts

— Short Script 1  – Identificando Page Split – Método 1  —
SELECT cntr_value
FROM sys.sysperfinfo
WHERE counter_name =’Page Splits/sec’ AND
OBJECT_NAME LIKE’%Access methods%’
Go

— Short Script 2  – Identificando Page Split – Método 2  —
SELECT object_name,
counter_name,
instance_name,
cntr_value, cntr_type

FROM sys.dm_os_performance_counters
WHERE counter_name =’Page Splits/sec’ AND
OBJECT_NAME LIKE’%Access methods%’
Go

— Short Script 3  – Criando um User Defined Function para separação de Strings por vírgula  – Método 1 —
CREATE FUNCTION dbo.UFN_SEPARATES_COLUMNS(@TEXT1 varchar(8000), @COLUMN tinyint, @SEPARATOR char(1))
RETURNS varchar(8000)
AS
BEGIN
DECLARE @POS_START int = 1
DECLARE @POS_END int = CHARINDEX(@SEPARATOR, @TEXT, @POS_START)

WHILE (@COLUMN >1 AND @POS_END> 0)
BEGIN
SET @POS_START = @POS_END + 1
SET @POS_END = CHARINDEX(@SEPARATOR, @TEXT, @POS_START)
SET @COLUMN = @COLUMN – 1
END

IF @COLUMN > 1 SET @POS_START = LEN(@TEXT) + 1
IF @POS_END = 0 SET @POS_END = LEN(@TEXT) + 1

RETURN SUBSTRING (@TEXT, @POS_START, @POS_END – @POS_START)
END
Go

SELECT
dbo.UFN_SEPARATES_COLUMNS(@ISBN, 1, ‘-‘) AS PREFIX,
dbo.UFN_SEPARATES_COLUMNS(@ISBN, 2, ‘-‘) AS REGISTRATION_GROUP,
dbo.UFN_SEPARATES_COLUMNS(@ISBN, 3, ‘-‘) AS REGISTRANT,
dbo.UFN_SEPARATES_COLUMNS(@ISBN, 4, ‘-‘) AS PUBLICATION,
dbo.UFN_SEPARATES_COLUMNS(@ISBN, 5, ‘-‘) AS [CHECK]
Go

— Short Script 4  – Criando um User Defined Function para separação de Strings por vírgula – Método 2  —

Create FUNCTION [dbo].[fnSplitString]
(
@string NVARCHAR(MAX),
@delimiter CHAR(1)
)
RETURNS @output TABLE(splitdata NVARCHAR(MAX)
)
BEGIN
DECLARE @start INT, @end INT
SELECT @start = 1, @end = CHARINDEX(@delimiter, @string)
WHILE @start < LEN(@string) + 1 BEGIN
IF @end = 0
SET @end = LEN(@string) + 1

INSERT INTO @output (splitdata)
VALUES(SUBSTRING(@string, @start, @end – @start))
SET @start = @end + 1
SET @end = CHARINDEX(@delimiter, @string, @start)

END
RETURN
END

Select * from dbo.fnSplitString(‘Querying SQL Server’,”)
Go

— Short Script 5  – Informando o Collate de uma coluna na cláusula Where  —
S
elect campo
From tabela
Where campo collate Latin_General_CI_AS like ‘%á%’
Go

— Short Script 6  – Informando o Collate na declaração de uma coluna e na cláusula Where  —
Select Campo collate Latin_General_CI_AS
From tabela
Where Campo collate Latin_General_CI_AS like ‘%á%’
Go

— Short Script 7  – Alterando o Collate de um Banco de Dados  —
Alter Database MosaicoClient
Collate SQL_Latin1_General_CP1_CI_AI
Go

— Short Script 8  – Alterando o Collate de uma Coluna  —
Alter Table Users
Alter Column [Password] Varchar(12) Collate SQL_Latin1_General_CP1_CS_AS
Go

— Short Script 9  – Identificando o Server Collation  – Método 1 —
Select SERVERPROPERTY (‘collation’)
Go

— Short Script 10 – Identificando o Server Collation  – Método 2 —
Exec sp_helpsort
Go

— Short Script 11 – Identificando o Database Collation —
Select DatabasePropertyEx(‘MRP’,’collation’)
Go

— Short Script 12 – Identificando o Column Collation – Método 1 —
Exec sp_help ‘Produtos’
Go

— Short Script 13 – Identificando o Column Collation – Método 2 —
Select * from Sys.columns
Where Name = ‘Produtos’
Go

— Short Script 14 – Identificando o Column Collation – Método 3 —
Select * from Information_schema.columns
Where Table_Name = ‘Produtos’
Go

Muito bem, missão mais que cumprida! Uma nova relação de short scripts acaba de ser compartilhada, mesmo sendo denominados short entre aspas “pequenos”, posso garantir que todos estes exemplos são de grande importância, apresentam um valor e conhecimento do mais alto nível.


Chegamos ao final de mais um Short Scripts, espero que este material possa lhe ajudar, ilustrando o uso de alguns recursos e funcionalidades do Microsoft SQL Server.

Acredito que você tenha observado que estes códigos são conhecidos em meu blog, todos estão relacionados aos posts dedicados ao Microsoft SQL Server publicados no decorrer dos últimos anos.

Boa parte deste material é fruto de um trabalho dedicado exclusivamente a colaboração com a comunidade, visando sempre encontrar algo que possa ser a solução de um determinado problema, bem como, a demonstração de como se pode fazer uso de um determinado recurso.

Links

Caso você queira acessar os últimos posts desta sessão, não perca tempo acesse os links listados abaixo:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/05/10/short-scripts-maio-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/02/19/short-scripts-fevereiro-2018-transaction-log/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/12/09/short-scripts-dezembro-2017/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/09/16/short-scripts-setembro-2017/

Agradecimento

Obrigado mais uma vez por sua visita, fico honrado com sua ilustre presença ao meu blog, desejo e espero que você possa ter encontrado algo que lhe ajudou.

Volte sempre, nos encontraremos mais uma vez na sessão Short Scripts no post do mês de novembro de 2018.

Abraços…

Microsoft anuncia disponibilidade de Antimalware Scan Interface no Office 365


A Microsoft informou no decorrer desta semana o suporte para Antimalware Scan Interface no Office 365 visando oferecer mais segurança para os usuários.

Antimalware Scan Interface ou AMSI é uma interface aberta disponível no Windows 10 desde 2015 que os aplicativos podem usar para requisitar durante sua execução uma verificação síncrona de um buffer de memória por um antivírus ou outra solução de segurança. Qualquer aplicativo pode fazer uso da AMSI para requisitar uma verificação para qualquer dado potencialmente suspeito.

Qualquer software antivírus pode ser um provedor AMSI e inspecionar dados enviados pelos aplicativos através desta interface. Se o conteúdo enviado para verificação é detectado como malicioso, o aplicativo que enviou a requisição pode executar a ação necessária para lidar com a ameaça.

Maiores informações e detalhes técnicos sobre a AMSI estão disponíveis podem ser obtidas aqui.

A integração dos aplicativos do Office 365 com a AMSI significa que os softwares antivírus e outras soluções de segurança poderão verificar macros e outros scripts em documentos durante sua execução em busca de comportamento malicioso.

Por padrão, a integração já foi habilitada nos seguintes aplicativos do Office 365: Word, Excel, PowerPoint, Access, Visio e Publisher.

Na configuração padrão as macros são verificadas durante a execução exceto nos seguintes cenários:

– O usuário alterou as configurações de segurança do Office para “Habilitar todas as Macros”.
– O documento foi aberto a partir de um local confiável.
– O documento foi definido como confiável.
– O documento contém VBA assinado digitalmente por uma fonte confiável.

Usuários do Windows 10 com o Windows Defender ativo contam com uma camada extra de proteção graças ao mecanismo de segurança baseado na nuvem, que usa a integração com a AMSI para determinar se uma macro é ou não maliciosa:

Microsoft anuncia suporte para Antimalware Scan Interface no Office 365

Se a macro for detectada como sendo maliciosa o usuário será notificado pelo aplicativo do Office, que também terá sua execução encerrada para protegê-lo:

Amsi Microsoft 365 02

Empresas também podem fazer uso das novas políticas de grupo para que os administradores possam configurar se e quando as macros podem ser verificadas.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft Security – https://cloudblogs.microsoft.com/microsoftsecure/2018/09/12/office-vba-amsi-parting-the-veil-on-malicious-macros/