Build 2019 – Os principais anúncios apresentados neste mega evento


O CEO da Microsoft, Satya Nadella, levou ao palco durante o Build 2019 à conferência da empresa um extenso discurso.

Este ano, a Microsoft apresentou aos desenvolvedores uma ampla gama de anúncios relacionados ao novo Microsoft Edge, Fluent design, e muito mais.

Top 5 announcements from Build 2019

Dentre estes diversos anúncios, alguns merecem um destaque maior, dentre eles:

O novo Microsoft Edge considerado mais privado e produtivo

Ainda relativamente cedo para abordar o desenvolvimento do novo Microsoft Edge construído como base no Chromium, mas algumas características novas já podem ser destacadas para usuários corporativos, um modo do Internet Explorer fará com que o Edge funcione com aplicativos Web herdados e sites de dentro de uma guia borda.

Esta nova versão do Microsoft Edge também terá uma nova forma de controle de como os sites podem rastreá-lo pela Web com três níveis de controles de privacidade.

 

Cortana ainda mais conversacional “falante de uma maneira mais coloquial”

Como os assistentes digitais existem atualmente, interagir com eles pode ser relativamente complicado, exigindo frases e comandos específicos para invocar uma ação, uma a uma. Microsoft está olhando para quebrar esse paradigma, integrando Cortana com nova tecnologia AI conversacional.

O resultado, segunda a Microsoft, será mais interações naturais com Cortana. O assistente digital será capaz de seguir o contexto de uma conversação ao manipular várias consultas e habilidades ao mesmo tempo, interagirando com Cortana possibilitando se sentir estivesse falando com outra pessoa.

Um novo e totalmente remodelado windows terminal “prompt-de-comando”

Windows Terminal

Na minha humilde opinião, este foi o anúncio mais sensacional, que mostra como a Microsoft esta procurando se reinventar, olhando para seu legado como fonte de inspiração para trazer novas possibilidades. Hoje a Microsoft abalou as coisas um pouco, anunciando o novo aplicativo de terminal do Windows.

Definido para lançamento em junho, o novo terminal do Windows permite que você defina temas personalizados, use guias e até mesmo usar emoji. Sim, Emoji. Se você usa o PowerShell, Windows Subsystem para Linux, ou CMD, inserindo comandos via Windows terminal deve revelar-se apenas um pouco mais divertido.

Fontes e Direitos Autorais: Dan Thorp-Lancaster – WindowsCentral.com
Leia na integra: https://www.windowscentral.com/top-5-announcements-microsoft-build-2019

Microsoft disponibiliza PWA Builder 2.0


Está no ar a versão 2.0 do PWA Builder, a ferramenta criada pela Microsoft que facilita e muito a criação de um Progressive Web App (PWA).

PWA Builder

A v2.0 possui um novo design e “snippits” para integração de interfaces de programação web, tem ainda a adição de uma plataforma de desktop Mac e Webkit com base em Webkit.

Outra novidade é que os desenvolvedores agora podem visualizar sua “pontuação” e adicionar recursos de plataforma cruzada (cross plataform), como autenticação, integração de sistemas e interfaces de usuário por meio de interfaces de programação do Microsoft Graph.

Não tenha dúvida que uma das principais ideias por trás dessa ferramenta é a geração de novos aplicativo compatíveis com o Windows 10, assim como tem ainda o interesse da MS em estimular desenvolvedores a migrarem seus aplicativos mais antigos para novos formatos, entre os quais estão os PWA.

Já falamos aqui que os PWA serão muito importantes no futuro de toda plataforma e de todo sistema operacional. O futuro que nos aguarda tem a Nuvem como centro de tudo e é lá que os PWA reinam e operam boa parte das aplicações web.

Sendo assim, se você é desenvolvedores, estudante, programador ou entusiastas, vale a pena explorar as possibilidades ofertadas pelo PWA Builder. Tem muita coisas simples de usar, então, vale a pena dar uma fuçada.

Para saber sobre esta nova ferramenta da Microsoft, acesse: https://www.pwabuilder.com/

Fontes e Direitos Autorais: WindowsTeam – https://www.windowsteam.com.br/microsoft-libera-versao-2-0-da-sua-ferramenta-para-criacao-de-pwa/

MVPConf Latam 2019 – Easter Egg – 05 – Last Week…


Salve galera, boa tarde.

Conforme prometido, no período dos dias 01/04 a 10/04, vou compartilhar 04 vouchers com 50% de desconto para o MVPConf Latam 2019, caso você ainda não tenha feito a sua inscrição, faça agora mesmo.

Segue abaixo os vouchers válidos somente para hoje:

Voucher 01 – 04/04

Segue o Voucher EE493B3FE8FD4B7A814EDDE2FD954AC5 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 02 – 04/04

Segue o Voucher 133FF309DF2D4DA99122D8BB5EAA950F com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 03 – 04/04

Segue o Voucher 46E1220149AD46FDA655DBF0E166844E com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 04 – 04/04

Segue o Voucher 9247D709F1EC46FD9E22D76F2CB18436 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Aproveite esta oportunidade de participar do maior evento de tecnologia organizado pela comunidade MVP Brasil.

Abraços, fique ligado nos próximos dias mais vouchers serão disponibilizados.

Até mais. 

MVPConf Latam 2019 – Easter Egg – 04


Salve galera, boa tarde.

Conforme prometido, no período dos dias 01/04 a 10/04, vou compartilhar 04 vouchers com 50% de desconto para o MVPConf Latam 2019, caso você ainda não tenha feito a sua inscrição, faça agora mesmo.

Segue abaixo os vouchers válidos somente para hoje:

Voucher 01 – 04/04

Segue o Voucher 5A4DA8471BA144E68985DCE965C11839 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 02 – 04/04

Segue o Voucher B8DE3A69EAC549BE98CAF41A0E2F3CD3 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 03 – 04/04

Segue o Voucher 0E3E2A22A346470CA2DB079A512D5833 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 04 – 04/04

Segue o Voucher 90DB4D760B534E6F97E748548985109B com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Aproveite esta oportunidade de participar do maior evento de tecnologia organizado pela comunidade MVP Brasil.

Abraços, fique ligado nos próximos dias mais vouchers serão disponibilizados.

Até mais. 

MVPConf Latam 2019 – Easter Egg – 03


Salve galera, boa tarde.

Conforme prometido, no período dos dias 01/04 a 10/04, vou compartilhar 04 vouchers com 50% de desconto para o MVPConf Latam 2019, caso você ainda não tenha feito a sua inscrição, faça agora mesmo.

Segue abaixo os vouchers válidos somente para hoje:

Voucher 01 – 03/04

Segue o Voucher BBDBD841372A4A71AB24FA7C2F62E4FC com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 02 – 03/04

Segue o Voucher 55D6595A29A3445DACB720CDB4B74A40 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 03 – 03/04

Segue o Voucher 18A4EFDEA3974048A8BF703B65A9C1B3 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 04 – 04/04

Segue o Voucher 4FB88484B6FA46568E2E2C6CD59C330F com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Aproveite esta oportunidade de participar do maior evento de tecnologia organizado pela comunidade MVP Brasil.

Abraços, fique ligado nos próximos dias mais vouchers serão disponibilizados.

Até mais. 

MVPConf Latam 2019 – Easter Egg – 02


Salve galera, boa tarde.

Conforme prometido, no período dos dias 01/04 a 10/04, vou compartilhar 04 vouchers com 50% de desconto para o MVPConf Latam 2019, caso você ainda não tenha feito a sua inscrição, faça agora mesmo.

Segue abaixo os vouchers válidos somente para hoje:

Voucher 01 – 02/04

Segue o Voucher 227D030CBC2044C58F14969CC43749B2 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 02 – 02/04

Segue o Voucher B3BA7C59DE944DD9801558B667AADD75 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 03 – 02/04

Segue o Voucher 44EA41AEE0C24AC1B1740BF7A351F233 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 04 – 02/04

Segue o Voucher BBDBD841372A4A71AB24FA7C2F62E4FC com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Aproveite esta oportunidade de participar do maior evento de tecnologia organizado pela comunidade MVP Brasil.

Abraços, fique ligado nos próximos dias mais vouchers serão disponibilizados.

Até mais. 

MVPConf Latam 2019 – Easter Egg – 01


Salve galera, boa tarde.

Conforme prometido, no período dos dias 01/04 a 10/04, vou compartilhar 04 vouchers com 50% de desconto para o MVPConf Latam 2019, caso você ainda não tenha feito a sua inscrição, faça agora mesmo.

Segue abaixo os vouchers válidos somente para hoje:

Voucher 01 – 01/04

Segue o Voucher 5DFF5C3B5604477D815CC572309295EB com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 02 – 01/04

Segue o Voucher 38DC0E68570F4CD6B29BAEB30E518108 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 03 – 01/04

Segue o Voucher 312C097D8B84473E8D551EB356CB0DB9 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 04 – 01/04

Segue o Voucher A09AD7FECEF94CAF9A6D2D7294AA253B com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Aproveite esta oportunidade de participar do maior evento de tecnologia organizado pela comunidade MVP Brasil.

Abraços, fique ligado nos próximos dias mais vouchers serão disponibilizados.

Até mais. 

Microsoft Windows Server IoT 2019 fará parte das edições do novo Windows Server 2019


Com base em anuncio realizado no mês de Fevereiro, a Microsoft confirmou a disponibilidade da versão IoT para o futuro Windows Server 2019, denominado Windows Server 2019 IoT.

A documentação oficial destaca que Windows Server IoT 2019 é a versão completa do Windows Server 2019 que oferece capacidades de gerenciamento e segurança corporativas para soluções de IoT (Internet of Things ou Internet das Coisas).

A nova versão compartilha todos os benefícios do ecossistema do Windows em todo o mundo. Ele é um equivalente binário para o Windows Server 2019, para que você possa usar as mesmas ferramentas de desenvolvimento e gerenciamento conhecidas que você usa em seus servidores de uso geral:

Mas quando se referimos a modalidades de licenciamento e distribuição, a versão de uso geral e as versões de IoT diferem. O Windows Server IoT 2019 só é licenciado através do canal OEM com direitos especiais de uso dedicado.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Windows Blogs – / Director of Program Management, Windows IoT and Networking.

Leia na integra acessando: https://blogs.windows.com/windowsexperience/2019/02/26/microsoft-announces-latest-windows-iot-innovations-for-intelligent-edge-devices-at-embedded-world/#ikeGT2SK1ocK3FbO.97

 

Novo Microsoft SQL Server Migration Assistant v8.1 disponível


A Microsoft disponibilizou na última terça – feira dia 05/03 o Microsoft SQL Server Migration Assistant v8.1, ferramenta gratuita que permite a migração de dados existentes em outras soluções de bancos de dados, como:

De uma forma bastante simples e prática é possível consumir os dados armazenados nas soluções listadas acima, enviando os mesmos diretamente para o Microsoft SQL Server e Microsoft Azure SQL.

O Microsoft SQL Server Migration Assistant v8.0 é compatível com o sistemas operacionais:

  • Windows 7;
  • Windows 8;
  • Windows 8.1;
  • Windows 10;
  • Windows Server 2008 R2;
  • Windows Server 2012;
  • Windows Server 2012 R2; e
  • Windows Server 2016.

Esta nova versão do Microsoft SQL Server Migration Assistant  inclui o suporte para:

– MySQL 4.1 e posteriores para todas as edições do SQL Server 2012, SQL Server 2014, SQL Server 2016, SQL Server 2017, SQL Server 2019, Azure SQL DB e Azure SQL Database Managed Instance;

–  Access 97 e posteriores para todas as edições do SQL Server 2012, SQL Server 2014, SQL Server 2016, SQL Server 2017, SQL Server 2019, Azure SQL DB e Azure SQL Database Managed Instance;

– SAP Adaptive Server Enterprise (ex-Sybase) 11.9 e posteriores para todas as edições do SQL Server 2012, SQL Server 2014, SQL Server 2016, SQL Server 2017, SQL Server 2019, Azure SQL DB e Azure SQL Database Managed Instance;

–  Oracle Database 9.0 e posteriores para todas as edições do SQL Server 2012, SQL Server 2014, SQL Server 2016, SQL Server 2017, SQL Server 2019, Azure SQL DB, Azure SQL Data Warehouse e Azure SQL Database Managed Instance; e

– IBM DB2 9.0 e 10.0 no z/OS e das versões 9.7 e 10.1 no Linux/Unix/Windows para o SQL Server 2012, SQL Server 2014, SQL Server 2016, SQL Server 2017,SQL Server 2019, Azure SQL DB e Azure SQL Database Managed Instance.

Microsoft SQL Server Migration Assistant v8.1

O download pode ser realizado de acordo com sua fonte de dados de origem, selecione uma das opções existentes abaixo:

Recursos adicionais

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – Download Center – https://blogs.msdn.microsoft.com/datamigration/2019/03/05/release-sql-server-migration-assistant-ssma-v8-1/

Raspberry Pi: 10 opções de kits para você conhecer e se apaixonar


Foto: Shutterstock

O Raspberry Pi é um pequeno computador incrivelmente flexível. Você pode usá-lo para uma ampla gama de projetos: o mesmo hardware pode alimentar uma configuração de jogo retro tão facilmente quanto um servidor de ad-blocking.

Mas para quem nunca lidou com uma placa de circuito em sua vida, começar a usar um Raspberry Pi pode parecer intimidante. Para esses desbravadores iniciantes, existem kits especiais que facilitam o primeiro projeto. Os básicos juntam uma placa Raspberry Pi e os componentes necessários (menos o teclado, mouse e monitor). Opções mais avançadas não possuem a placa Raspberry Pi e, em vez disso, concentram-se no hardware necessário para um projeto específico.

Procuramos as opções no mercado para identificar os melhores kits Raspberry Pi. Nossas principais escolhas incluem alternativas para todos os graus de projetos, quer você queira construir um PC secundário básico ou mergulhar diretamente em projetos avançados no melhor estilo maker.

Como comprar: no site da Raspberry Pi Foundation há uma loja online para a compra das placas. Você também pode encontrar placas e vários kits na Amazon.com.br. Na Amazon.com também é possível encontrar a maioria dos kits mencionados aqui. E uma busca no Google revela que há mais kits sendo vendidos no Brasil do que você imagina. Agora, se você tem amigos na Inglaterra ou vai viajar para lá, nada mais cool do que comprar direto na novíssima loja que a fundação Raspberry Pi inaugurou no shopping Grand Arcade no centro da cidade de Cambridge, Reino Unido.

Os Kits

Pi Desktop – Revendedor: Element 14 ; Preço: US$ 50 ; Não inclui a placa Raspberry Pi

Esse kit é básico. Visualmente é uma grande caixa quadrada que vem com uma placa adicional que se conecta ao Raspberry Pi por meio de seus pinos GPIO. Há também uma variedade de elementos tipo PC, incluindo uma interface mSATA, controlador de energia, relógio do sistema e dissipador de calor. Tudo o que você precisa incluir é uma placa Raspberry Pi 3 , um SSD com capacidade de até 1TB e uma atitude DIY de fazer tudo. Em pouco tempo você estará pronto para rodar com seu próprio desktop Raspberry Pi.

CanaKit Basic – Revendedor: CanaKit (via Amazon); Preço: US$ 50; Incluir placa Raspberry Pi 3

A fabricante de kits Raspberry Pi CanaKit oferece um kit básico com apenas os itens essenciais incluídos . Ele vem com uma placa Raspberry Pi 3, carregador, gabinete e dois dissipadores de calor. Os dissipadores de calor não são estritamente necessários, mas são um detalhe agradável. Para começar a funcionar, você precisará adicionar um cartão microSD , teclado, mouse e cabo HDMI.

CanaKit Raspberry Pi 3 Complete Starter Kit – Revendedor: CanaKit (via Amazon) – Preço: US$ 70 – Inclui placa Raspberry Pi 3

Este kit é um avanço do pacote inicial básico. O Complete Starter Kit da CanaKit inclui tudo o que você precisa para começar com um Raspberry Pi: você recebe uma placa Pi 3, um microSD de 32GB com o sistema operacional NOOBS pré-instalado, um gabinete, adaptador de energia, dois dissipadores de calor e um cabo HDMI. Se você quiser cair de cabeça sem ter que esperar por remessas separadas para seus componentes, este kit específico é a melhor alternativa.

Kit Retro Gaming – Revendedor: The Pi Hut – Preço: US$ 90.61 – Inclui placa Raspberry Pi 3

Um dos usos favoritos do Raspberry Pi é montar um console de jogos clássicos. Se você não quer vasculhar a Amazon e outros varejistas pelos materiais que você precisa, este kit de jogos da Pi Hut reúne tudo para você em um só lugar. Além do Raspberry Pi 3 e do case que o acompanha, você tem dois controles de jogos Super NES, um cartão microSD em branco, adaptador microSD para USB, se necessário, e um cabo HDMI de 1,8 m. Por razões legais, o varejista não pode fornecer o sistema operacional ou ROMs de videogame, então você terá que baixar todas essas coisas por conta própria. Se você não tem certeza de como começar, a  PC World tem um tutorial (em inglês) sobre como construir seu próprio console de jogos retro baseado em Pi .

CanaKit Raspberry Pi Kit for Dummies – Revendedor: CanaKit – Preço: US$ 90 – Inclui placa

O kit Raspberry Pi for Dummies é ótimo para quem quer entrar na onde dos hackers de hardware. Ele inclui um livreto Raspberry Pi for Dummies, que serve como uma cartilha para trabalhar com o Raspberry Pi e iniciar seus próprios projetos. O hardware do kit é o que você esperaria: uma placa Raspberry Pi 3, cartão microSD com o sistema operacional NOOBS instalado, fonte de alimentação, caixa Raspberry Pi 3, cabo HDMI de dois metros e dois dissipadores de calor. Você também recebe uma placa de montagem, fios de jumper (M / M e M / F), LEDs, interruptores de botão, resistores Ohm e um cartão de referência rápida GPIO.

PiAware Aircraft Tracking Kit – Revendedor: ModMyPi – Preço: US$ 110,02 – Inclui placa

Este é um kit de projeto interessante para os fãs de viagens aéreas . Ele permite transformar seu Raspberry Pi 3 em uma estação terrestre ADS-B (transmissão dependente de vigilância automática) – você receberá dados em tempo real de aviões dentro do alcance da antena FlightAware incluída. O kit inclui o Raspberry Pi 3, um estojo Raspberry Pi, cartão microSD com software PiAware instalado, fonte de alimentação, cabo de vídeo, cabo ethernet, dissipador de calor, FlightAware Pro Stick ou Pro Stick Plus, cabo USB, antena 1090MHz, 1090MHz band-pass Filtro SMA e um teclado. Este kit é personalizável, portanto, verifique as várias opções que o ModMyPi oferece antes de pagar.

Kit PiTop v2 – Revendedor: Adafruit – Preço: US$ 300 – Não inclui a placa

Se você está desejando que seu Raspberry Pi 3 vire um laptop, este kit da Adafruit é para você. Você terá que incluir sua própria placa Raspberry Pi , mas ela tem tudo o que você precisa: uma tela de 1080p de 14 polegadas, fácil acesso ao Pi, bem como quaisquer outros cabos ou dispositivos USB, um cartão SD de 8GB com Pi -Top OS, vários cabos e parafusos e carregador. Este kit PiTop de segunda geração é compatível com várias placas Raspberry Pi, incluindo o novo Raspberry Pi 3 Modelo B + .

Google AIY Voice Kit – Revendedor: ModMyPi  – Preço: US$ 32,36 – Não inclui placa

O kit de voz do Google AIY não é para criar um Google desktpo. Em vez disso, ele é um projeto faça-você-mesmo de um Google Home usando um Raspberry Pi 3. Lembrando que o kit não inclui a placa Raspberry Pi. Ele vem com uma placa acessória de voz HAT, placa de microfone de voz HAT, um alto-falante de três polegadas, um botão, fios e componentes variados, e uma caixa de papelão e moldura para abrigar todo o projeto. Para completar o projeto, você precisará de um Raspberry Pi 3 , um cartão microSD , uma chave de fenda Philips e uma fita.

Google AIY Voice Kit v2 – Revendedor: Alvo – Preço: US$ 50 – Inclui placa

O Google ganha uma segunda versão do seu kit de voz AIY que facilita muito a montagem de um Google Home. Este modelo vem com os principais componentes, incluindo um alto-falante, voz HAT e botão de pressão. A grande diferença entre este kit e a versão anterior é que ele vem com a placa Raspberry Pi Zero WH como parte do kit, bem como um cartão SD pré-carregado. Você pode optar por comprar um Raspberry Pi 3 separadamente, é claro. Há também um aplicativo complementar para Android para facilitar a configuração e a configuração sem fio.

Google AIY Vision Kit v2 – Revendedor: Alvo – Preço: US$ 90 – Inclui placa

Semelhante ao seu companheiro de kit de voz, a versão mais recente do Kit de Visão vem com uma placa Raspberry Pi Zero WH incluída e cartão SD pré-carregado. Este kit ajuda os DIYers a criar uma câmera inteligente que pode “reconhecer objetos, detectar rostos e emoções”. Os outros componentes principais são a câmera Raspberry Pi, o Vision HAT, o botão pulsador, o chicote de botões, o LED de privacidade e a campainha. Ele também funciona com o mesmo aplicativo complementar do AIY para Android.

Google AIY Voice Kit v2 – Revendedor: Alvo – Preço: US$ 50 – Inclui placa

O Google ganha uma segunda versão do seu kit de voz AIY que facilita muito a montagem de um Google Home. Este modelo vem com os principais componentes, incluindo um alto-falante, voz HAT e botão de pressão. A grande diferença entre este kit e a versão anterior é que ele vem com a placa Raspberry Pi Zero WH como parte do kit, bem como um cartão SD pré-carregado. Você pode optar por comprar um Raspberry Pi 3 separadamente, é claro. Há também um aplicativo complementar para Android para facilitar a configuração e a configuração sem fio.

Google AIY Vision Kit v2 – Revendedor: Alvo – Preço: US$ 90 – Inclui placa

Semelhante ao seu companheiro de kit de voz, a versão mais recente do Kit de Visão vem com uma placa Raspberry Pi Zero WH incluída e cartão SD pré-carregado. Este kit ajuda os DIYers a criar uma câmera inteligente que pode “reconhecer objetos, detectar rostos e emoções”. Os outros componentes principais são a câmera Raspberry Pi, o Vision HAT, o botão pulsador, o chicote de botões, o LED de privacidade e a campainha. Ele também funciona com o mesmo aplicativo complementar do AIY para Android.

Fontes e Direitos Autorais: cio.com.br – Da Redação, com PC World.
Leia na integra acessando: https://cio.com.br/raspberry-pi-10-opcoes-de-kits-para-makers/

Formjacking é o mais novo esquema de lucro dos criminosos cibernéticos


Diante da redução dos retornos provenientes de ransomware e cryptojacking, os criminosos cibernéticos têm recorrido a métodos alternativos, como o formjacking, para ganhar dinheiro, de acordo com o Internet Security Threat Report (ISTR), Volume 24, da Symantec, recém divulgado.

O estudo oferece uma visão geral do panorama de ameaças, incluindo informações sobre atividades das ameaças globais, tendências de criminosos cibernéticos e motivações dos invasores, a partir da análise dos dados da Global Intelligence Network da Symantec, uma das maiores redes civis de inteligência contra ameaças do mundo, que registra eventos de 123 milhões de sensores de ataque, bloqueia 142 milhões de ameaças diariamente e monitora as atividades em mais de 157 países. Os destaques do relatório deste ano incluem:

1 – Crescimento do formjacking
Os ataques de formjacking são simples (essencialmente, como roubos virtuais de caixa eletrônico), com criminosos cibernéticos injetando código malicioso em sites de lojas, para roubar informações sobre os cartões de pagamento dos clientes. Em média, mais de 4.800 sites únicos são comprometidos por código de formjacking, todos os meses. A Symantec bloqueou mais de 3,7 milhões de ataques de formjacking contra endpoints em 2018, com quase um terço de todas as detecções ocorrendo durante o período mais movimentado do ano em compras online, entre novembro e dezembro.

Embora os sites de pagamentos de algumas empresas conhecidas, incluindo a Ticketmaster e a British Airways, tenham sido comprometidos por código de formjacking recentemente, a pesquisa da Symantec revela que as lojas pequenas e médias são as mais comprometidas.

Em estimativas conservadoras, os criminosos cibernéticos podem ter se apropriado de dezenas de milhões de dólares no ano passado, roubando informações pessoais e financeiras dos clientes, por meio de fraudes com cartão de crédito e vendas na Dark Web. Apenas 10 cartões de crédito roubados de cada site comprometido poderiam render até U$ 2,2 milhões por mês, com um único cartão de crédito, alcançando o preço de U$ 45 nos fóruns de vendas ilegais. Com mais de 380.000 cartões de crédito roubados, apenas o ataque à British Airways pode ter permitido que os criminosos lucrassem mais de U$ 17 milhões.

“O formjacking é uma ameaça séria, tanto para as empresas como para os clientes”, diz Greg Clark, CEO da Symantec. “Sem usar uma solução de segurança abrangente, os clientes não têm meios de saber se estão visitando uma loja online infectada, deixando suas valiosas informações pessoais e financeiras vulneráveis a um roubo de identidade que pode ser devastador. Para as empresas, o aumento explosivo do formjacking reflete o risco crescente de ataques de logística, para não mencionar os riscos à reputação que as empresas enfrentam quando são comprometidas.”

2 – A redução de retorno de cryptojacking e ransomware
Nos últimos anos, o ransomware e o cryptojacking foram os métodos mais usados por criminosos cibernéticos em busca de dinheiro fácil – os criminosos aproveitam o poder de processamento roubado e o uso da CPU de clientes e empresas, na nuvem, para minerar criptomoedas. Porém, em 2018 houve uma redução de retorno e, consequentemente, desse tipo de atividade. Esses ataques se tornaram menos eficazes principalmente devido à queda dos valores das criptomoedas e da adoção crescente da nuvem e da computação móvel. Pela primeira vez desde 2013, as infecções por ransomware diminuíram, caindo 20%. Apesar disso, as organizações não devem baixar a guarda. As infecções por ransomware em empresas saltaram 12% em 2018, contrariando a tendência geral de queda e demonstrando que o ransomware continua sendo uma ameaça contínua às empresas. De fato, mais de oito em cada dez infecções por ransomware são em empresas.

Embora as atividades de cryptojacking tenham chegado ao ápice no início do ano passado, elas diminuíram em 52% ao longo de 2018. Mesmo com o valor das criptomoedas caindo 90% e perdendo lucratividade, o cryptojacking ainda é atraente para os invasores, devido à facilidade dos ataques, sobrecarga mínima e anonimato que oferece. A Symantec bloqueou mais de 3,5 milhões de eventos de cryptojacking em endpoints apenas em dezembro de 2018.

3 – Em segurança, a nuvem é o novo PC
Os mesmos erros de segurança que eram cometidos nos PCs durante sua adoção inicial pelas organizações, agora estão acontecendo na nuvem. Uma única carga de trabalho ou instância de armazenamento mal configurada na nuvem pode custar milhões de dólares a uma empresa ou colocá-la em um pesadelo de conformidade. Somente no ano passado, mais de 70 milhões de registros foram roubados ou vazados por causa de buckets do S3 mal configurados. Também existem várias ferramentas facilmente acessíveis na Internet, que permitem aos invasores identificar recursos mal configurados na nuvem.

As descobertas recentes de vulnerabilidades em chips de hardware, incluindo Meltdown, Spectre e Foreshadow também colocam os serviços na nuvem em risco de exploração – para obtenção de acesso aos espaços de memória protegidos – outros recursos da companhia que estejam hospedados no mesmo servidor físico.

4 – Ataques mais furtivos e ambiciosos graças ao uso de ferramentas de ataque de subsistência e pontos fracos de logística
Os ataques de logística e de subsistência (LotL) agora são comuns no panorama moderno de ameaças, sendo amplamente adotados tanto por criminosos cibernéticos como por grupos de ataques direcionados. De fato, os ataques de logística aumentaram 78% em 2018.

As técnicas de ataque de subsistência permitem que os invasores mantenham um perfil discreto e escondam suas atividades em meio a uma massa de processos legítimos. Por exemplo, o uso de scripts maliciosos do PowerShell aumentou em 1.000% no ano passado. Embora a Symantec bloqueie 115.000 scripts maliciosos do PowerShell todos os meses, isso representa menos de 1% do uso geral do PowerShell. Uma abordagem excessiva, visando o bloqueio de todas as atividades do PowerShell, atrapalharia as empresas, demonstrando ainda mais claramente porque a técnica de ataque de subsistência se tornou a tática preferida de muitos grupos de ataques direcionados.

Identificar e bloquear esses ataques são tarefas que requerem o uso de métodos avançados de detecção, incluindo análise e Machine Learning.

Além das táticas de ataque de subsistência e pontos fracos na logística de software, os invasores também estão aumentando o uso de métodos convencionais de ataque, como o phishing direcionado, para se infiltrar nas organizações. Embora a coleta de inteligência continue sendo o motivo principal dos ataques direcionados, o número de grupos de ataque usando malware para destruir e atrapalhar as operações comerciais aumentou 25% em 2018.

5 – A Internet das Coisas na mira dos criminosos cibernéticos e grupos de ataque
Apesar do volume de ataques à Internet das Coisas (Internet of Things, IoT) ter permanecido alto e consistente com os níveis de 2017, o perfil dos ataques está mudando bastante. Embora roteadores e câmeras conectadas componham a maior porcentagem de dispositivos infectados (90%), foi provado que quase todos os dispositivos IoT são vulneráveis, e todos eles, de lâmpadas inteligentes a assistentes de voz, podem criar pontos de entrada adicionais para invasores.

Os grupos de ataques direcionados estão cada vez mais concentrados na IoT como um ponto de entrada crucial. O surgimento do malware roteador VPNFilter representa uma evolução das ameaças tradicionais à IoT. Concebido por um agente de ameaças habilidoso e com recursos, ele permite que seus criadores destruam ou apaguem um dispositivo, roubem credenciais e dados, e interceptem comunicações SCADA.

“Com a tendência crescente da convergência da TI e da IoT industrial, o próximo campo de batalha cibernético será a tecnologia operacional”, afirma Kevin Haley, diretor de Security Response da Symantec. Um número crescente de grupos, como Thrip e Triton, demonstrou interesse em comprometer sistemas operacionais e sistemas de controle industrial em uma possível preparação para guerra cibernética.

6 – O grande despertar da privacidade
Com o recente escândalo de dados da Cambridge Analytica, as audiências sobre privacidade do Facebook, a implementação do Regulamento Geral de Proteção de Dados (General Data Privacy Regulation  – GDPR) e revelações sobre o rastreamento de localização de aplicativos e bugs de privacidade em apps muito utilizados, como o recurso FaceTime da Apple, a privacidade do consumidor ganhou os holofotes no ano passado.

O smartphone pode ser o melhor dispositivo de espionagem que já existiu – câmera, dispositivo de escuta e rastreador de localização, tudo no mesmo aparelho, que é carregado voluntariamente e usado onde quer que o proprietário esteja. Embora já sejam alvo de Estados devido a espionagem tradicional, os smartphones também se tornaram uma ferramenta lucrativa para coletar informações pessoais dos clientes, com os desenvolvedores de aplicativos móveis figurando como piores infratores.

De acordo com a pesquisa Symantec, 45% dos aplicativos Android e 25% dos aplicativos iOS mais populares solicitam rastreamento de local; 46% dos aplicativos Android e 24% dos aplicativos mais populares do iOS solicitam permissão para acessar a câmera do dispositivo; e os endereços de e-mail são compartilhados com 44% dos principais aplicativos para Android e 48% dos aplicativos mais populares do iOS.

Ferramentas digitais que coletam dados de celulares para rastrear crianças, amigos ou telefones perdidos também estão aumentando e abrindo um caminho para o abuso de tecnologia, ao rastrear outras pessoas sem consentimento.

Mais de 200 aplicativos e serviços oferecem aos possíveis perseguidores uma variedade de recursos, incluindo rastreamento básico de localização, coleta de texto e até a gravação secreta de vídeos.

Fontes e Direitos Autorais: cio.com.br – Direto da Redação.

Microsoft anuncia a realização da Build Conference para os dias 06 e 08 de Maio


Agora é oficial!

A Microsoft anunciou que seu grande evento o Build Developer Conference realizada anualmente será mais uma vez no mês de Maio especificamente nos dia 6, 7 e 8 em Seattle – Estados Unidos.

Da mesma maneira que ocorreu em 2018, os dias de realização do Build serão bem próximas aos dias que a Google Developer será realizada, marcada também para o mês de Maio, nos dias 7, 8 e 9.


Presidente Mundial da Microsoft Satya Nadella na abertura do Build Developer Conference 2018.

Espera-se que o Build 2019 tenha mais conversas da Microsoft sobre oportunidades de desenvolvedores usando o Azure e o Windows. Os rumores também sugerem que a Microsoft vai finalmente falar mais sobre o Windows Core OS, e pode até mesmo tirar os envoltórios da Microsoft próximos ao Windows Lite OS.

As inscrições para este grandioso evento se iniciando no dia 27 de Fevereiro, através do link –  Registration for Build 2019.

Fontes e Direitos Autorais: Windows Central – Zac Bowden – 06/02/2019.
Leia na integra acessando: https://www.windowscentral.com/microsoft-announces-build-developer-conference-may-6-8

Microsoft Windows 10 IoT Core Preview build 17763 disponível


A Microsoft liberou no decorrer desta semana o download o Windows 10 IoT Core Preview build 17763, para os participantes do Windows Insider Program.

A relação e lista de problemas conhecidos neste build inclui somente dois itens:

  • O primeiro relacionado a implantação de drivers via F5 a partir do Visual Studio não funcione; e
  • O segundo que impede a conexão à internet via Wi-Fi com SoftAp (software enabled access point).

Os participantes do Windows Insider Program que neste momento estão utilizando versões de builds anteriores podem instalar o Windows 10 IoT Core Preview build 17763 via Windows Update, não é necessário realizar nenhum outro procedimento de atualização.

Além disso, os arquivos para instalação limpa serão disponibilizados nos próximos dias para as placas Raspberry Pi, MinnowBoard MAX e Dragonboard 410c.

Importante destacar que a Microsoft anunciou recentemente o Windows 10 IoT Core Services, sendo esta uma nova edição do Windows 10 para dispositivos inteligentes.

Para saber mais esta versão acesse: https://docs.microsoft.com/pt-br/windows/iot-core/commercialize-your-device/iotcoreservicesoverview

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – Insider.Windows.com – 25/09/2018.

Windows 10 IoT Core Services, nova versão do Windows 10 para dispositivos inteligentes


A Microsoft anunciou durante a Computex 2018, evento realizado nos últimos dias uma nova edição do Windows 10 para dispositivos inteligentes, a Windows 10 IoT Core Services.

Microsoft anuncia nova edição do Windows 10, a Windows 10 IoT Core ServicesEm seu anúncio a Microsoft destaca que esta nova edição do Windows 10 foi desenhada e otimizada para criação de dispositivos IoT (Internet of Things ou Internet das Coisas) inteligentes.

Além do Windows 10 IoT Core, que é gratuito, a Microsoft também apresentou o Windows 10 IoT Core Services versão paga voltada para dispositivos IoT. A versão gratuita continuará sendo oferecida através do canal Semi-Annual Channel (SAC).

Já a versão paga será oferecida através do canal Long-Term Servicing Channel (LTSC) e terá 10 anos de suporte. No canal LTSC, novas versões são lançadas normalmente a cada dois ou três anos.

Ela também terá controle de atualizações com o novo Device Update Center (DUC), segurança comprovada por hardware com o Device Health Attestation (DHA) e mais. O DHA permite que empresas e fabricantes avaliem a confiabilidade de um dispositivo IoT durante sua inicialização.

Esta nova edição está sendo testada por um número limitado de participantes. Empresas e fabricantes interessadas em testá-la podem entrar em contato via iotservices@microsoft.com.

A Microsoft ainda não definiu uma data oficial de lançamento desta versão, mas ressalta que uma versão Preview “pública” será disponibilizada em julho de 2018.

Fontes e Direitos Autorais: Windows Blogs – – 05/06/2018 – https://blogs.windows.com/windowsexperience/2018/06/05/windows-10-iot-tomorrows-iot-today/

Microsoft vai distribuir sua própria versão do Linux pela primeira vez


A Microsoft anunciou ontem o Azure Sphere, um sistema dedicado a garantir a segurança de dispositivos conectados à “Internet das Coisas” (IoT). O sistema é composto por três partes, e a mais interessante delas é o Azure Sphere OS, o sistema operacional que a Microsoft criou para gerenciar esses dispositivos: isso porque trata-se de uma versão do Linux customizada pela empresa.

De acordo com o Business Insider, o presidente da Microsoft, Brad Smith, anunciou o sistema em um evento em San Francisco. Para marcar o lançamento, ele ressaltou a ligação da Microsoft com o sistema operacional aberto: “Após 43 anos, esse é o primeiro dia em que estamos anunciando, e estaremos distribuindo, uma versão customizada do kernel do Linux”, disse. O vídeo abaixo mostra mais do projeto:

Perigo que une

Para o presidente da Microsoft, o fato de que atualmente muitos aparelhos diferentes (desde um computador até uma lâmpada) têm processadores é uma preocupação de segurança. Afinal, esses dispositivos – se conectados à rede – podem ser manipulados por pessoas mal-intencionadas para funcionar de maneiras diferentes do que as pretendidas. O melhor exemplo disso é a botnet Mirai, uma rede de dispositivos IoT que foi manipulada para comprometer a internet do mundo inteiro.

Com o objetivo de combater problemas desse tipo, a Microsoft lançou o Azure Sphere, que é uma medida de segurança em três frentes: hardware, software e nuvem. O hardware em questão é um design de microcontrolador elaborado pela própria empresa, e que ela pretende disponibilizar gratuitamente para fabricantes interessadas em produzí-lo.

Na frente do software é que entra o Azure Sphere OS, a versão do Linux que a Microsoft criou e pretende distribuir e suportar. Finalmente, na frente da nuvem, os dispositivos da Azure Sphere vão se conectar á nuvem da empresa de maneira regular para verificar sua integridade, e a Microsoft se compromete a oferecer atualizações de software a eles por até dez anos.

Amor e ódio

O lançamento do Azure Sphere OS é um dos passos mais significativos na lenta aproximação da Microsoft com o Linux. Essa aproximação começou quando Satya Nadella assumiu como seu CEO e se aprofundou em 2016, quando a empresa entrou para a Fundação Linux 15 anos após chamar o sistema operacional livre de “câncer”.

Mais recentemente, essa relação já vinha se intensificando, com a Microsoft até mesmo permitindo o download de distribuições do Linux por meio da própria Windows Store. E agora que a empresa não só lançou sua própria versão do sistema operacional aberto como está posicionando-a como um dos diferenciais de um produto seu, essa relação deve se tornar ainda mais próxima.

Fontes e Direitos Autorais: Olhar Digital.com – Gustavo Sumares 17/04/2018 12h33