Short Scripts – Março 2019


Olá boa tarde, estamos no mês de março, primeiro trimestre de 2019 esta quase se encerrando.

Seguindo em frente, que alegria poder te encontrar em mais um post da sessão Short Scripts, uma das sessões mais recentes do meu blog que esta alçando a marca de 36 posts publicados trimestralmente.

Mantendo a tradição estou retornando com mais um conjunto de “pequenos” scripts catalogados e armazenados em minha biblioteca pessoal de códigos relacionados ao Microsoft SQL Server e sua fantástica linguagem de desenvolvimento Transact-SQL.

Como promessa é dívida e deve ser cumprida “ou melhor” compartilhada, estou compartilhando a minha feita a alguns meses no final do último post desta sessão, publicando mais um conjunto de scripts adicionados atualmente na minha biblioteca particular de códigos e exemplos.

O post de hoje

Como de costume selecionei os principais scripts armazenados recentemente na minha biblioteca de códigos, que apresentam os seguintes assuntos:

  • Cálculo de Idade;
  • Cláusula Values;
  • Cláusula Where;
  • Comando Create Procedure;
  • Comando Declare;
  • Comando Exec;
  • Comando Group By;
  • Comando Insert;
  • Comando Order By;
  • Comando Pivot;
  • Comando Select;
  • Common Table Expression;
  • Diretiva Set;
  • DMV sys.dm_os_ring_buffers;
  • DMV sys.dm_os_virtual_address_dump;
  • Filegroup;
  • Função Concat();
  • Função DateDiff();
  • Função de Agregação SUM;
  • Função Month();
  • Função Year();
  • Gerenciamento de Memória;
  • Grupo de Arquivos;
  • Inner Joins;
  • Left Joins;
  • Operador Lógico Condicional Case;
  • Operador Lógico Condicional While;
  • Stored Procedure;
  • Variáveis;
  • Variável do Tipo Tabela;
  • Visão;
  • Visão de Sistema sys.all_objects;
  • Visão de Sistema sys.filegroups;
  • Visão de Sistema sys.indexes;
  • Visão de Sistema sys.syslanguages;
  • Visão de Sistema SYSCACHEOBJECTS; e
  • Visão de Sistemas sys.messages.

Chegou a hora, mãos nos teclados, a seguir apresento os códigos e exemplos selecionados para o Short Script – Março 2019. Vale ressaltar que todos os scripts publicados nesta sessão foram devidamente testados, mas isso não significa que você pode fazer uso dos mesmo em seu ambiente de produção, vale sim todo cuidado possível para evitar maiores problemas.

Fique à vontade para compartilhar, comentar e melhorar cada um destes códigos.

Short Scripts

— Short Script 1  – Alterando a sequência numérica com base em uma condição —

— Criando a Tabela Valores —
Create Table Valores
(Contador Int Primary Key Identity(1,1),
CodigoCaracter Char(4),
SequenciaDeControle Int)
Go

 

— Inserindo os registros com CódigoCaracter 0001 —
Insert Into Valores Values (‘0001’,1),(‘0001’,2),(‘0001’,3),(‘0001’,4)
Go

— Inserindo os registros com CódigoCaracter 0002 —
Insert Into Valores Values (‘0002’,5),(‘0002’,6),(‘0002’,7),(‘0002’,8)
Go

— Inserindo os registros com CódigoCaracter 0003 —
Insert Into Valores Values (‘0003’,9),(‘0003’,10)
Go

 

— Consultando os registros inseridos —
Select Contador, CodigoCaracter, SequenciaDeControle from Valores
Go

 

— Declarando um bloco de execução para alterar os registros de acordo com uma condição —
Declare @ContadorRegistros Int,
@ContadorSequenciaDeControle Int,
@ValorColunaCodigoCaracter Char(4)

Set @ContadorRegistros=1
Set @ContadorSequenciaDeControle=1

While @ContadorRegistros <= (Select Count(CodigoCaracter) from Valores)
Begin

Set @ValorColunaCodigoCaracter=(Select CodigoCaracter From Valores Where Contador = @ContadorRegistros)

If (@ValorColunaCodigoCaracter = (Select CodigoCaracter From Valores Where Contador = @ContadorRegistros) And @ContadorRegistros > 1)
Set @ContadorSequenciaDeControle=@ContadorSequenciaDeControle + 1
Else
Set @ContadorSequenciaDeControle=0

Update Valores
Set SequenciaDeControle = @ContadorSequenciaDeControle
Where Contador = @ContadorRegistros

Set @ContadorRegistros += 1

End

 

— Consultando os registros após a alteração —
Select Contador, CodigoCaracter, SequenciaDeControle from Valores
Go

 

— Short Script 2 – Utilizando Extended Events – Ring Buffer através da sessão system_health para obter detalhes sobre conexões abertas —

Declare @LanguageID int

Select @LanguageID = lcid
From sys.syslanguages
Where name = @@Language

WITH RingBufferXML
As (SELECT CAST(record as xml) AS RecordXML
FROM sys.dm_os_ring_buffers
WHERE ring_buffer_type= ‘RING_BUFFER_CONNECTIVITY’),
RingBufferConnectivity
As (SELECT x.y.value(‘(/Record/@id)[1]’, ‘int’) AS [RecordID],
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/RecordType)[1]’, ‘varchar(max)’) AS RecordType,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/RecordTime)[1]’, ‘datetime’) AS RecordTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/SniConsumerError)[1]’, ‘int’) AS Error,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/State)[1]’, ‘int’) AS State,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/Spid)[1]’, ‘int’) AS SPID,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/RemoteHost)[1]’, ‘varchar(max)’) AS RemoteHost,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/RemotePort)[1]’, ‘varchar(max)’) AS RemotePort,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LocalHost)[1]’, ‘varchar(max)’) AS LocalHost,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/TotalTime)[1]’, ‘int’) AS TotalTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/EnqueueTime)[1]’, ‘int’) AS EnqueueTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/NetWritesTime)[1]’, ‘int’) AS NetWritesTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/NetReadsTime)[1]’, ‘int’) AS NetReadsTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/Ssl/TotalTime)[1]’, ‘int’) AS SslTotalTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/Sspi/TotalTime)[1]’, ‘int’) AS SspiTotalTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/TriggerAndResGovTime)[1]’, ‘int’) AS TriggerAndResGovTime
FROM RingBufferXML
CROSS APPLY RecordXML.nodes(‘//Record’) AS x(y))

SELECT RBC.*, m.text
FROM RingBufferConnectivity RBC
LEFT JOIN sys.messages M ON
RBC.Error = M.message_id AND M.language_id = @LanguageID
WHERE RBC.RecordType IN (‘Error’, ‘LoginTimers’)
ORDER BY RBC.RecordTime DESC
Go

 

— Short Script 3 – Stored Procedure – Realizando o versionamento de código fonte  —

CREATE PROCEDURE dbo.GetOne
AS
SELECT 1
GO

CREATE PROCEDURE dbo.GetOne;2 —Versionamento, recurso antigo
AS
SELECT 2
GO

 

Exec dbo.GetOne;2 — Executando a procedure versão 2
go

 

 

— Short Script 4 – Gerenciamento de Memória  — Como encontrar quem está usandoo espaço de endereço virtual no seu SQL Server —

 

SELECT convert(varchar,getdate(),120) as [Timestamp], max(region_size_in_bytes)/1024 [Total max contiguous block size in KB]

from sys.dm_os_virtual_address_dump

where region_state = 0x00010000 — MEM_FREE
Go

 

Select SUM(virtual_memory_reserved_kb)/1024 as virtual_memory_reserved_mb

from sys.dm_os_memory_clerks

Where type not like ‘%bufferpool%’
Go

With VASummary(Size,Reserved,Free) AS
(SELECT
Size = VaDump.Size,
Reserved =  SUM(CASE(CONVERT(INT, VaDump.Base)^0)
WHEN 0 THEN 0 ELSE 1 END),
Free = SUM(CASE(CONVERT(INT, VaDump.Base)^0)
WHEN 0 THEN 1 ELSE 0 END)
FROM
(
SELECT  CONVERT(VARBINARY, SUM(region_size_in_bytes))
AS Size, region_allocation_base_address AS Base
FROM sys.dm_os_virtual_address_dump
WHERE region_allocation_base_address <> 0x0
GROUP BY region_allocation_base_address

UNION

SELECT CONVERT(VARBINARY, region_size_in_bytes), region_allocation_base_address
FROM sys.dm_os_virtual_address_dump
WHERE region_allocation_base_address  = 0x0
)
AS VaDump
GROUP BY Size)
SELECT SUM(CONVERT(BIGINT,Size)*Free)/1024 AS [Total avail Mem, KB] ,CAST(MAX(Size) AS BIGINT)/1024 AS [Max free size, KB]
FROM VASummary
WHERE Free <> 0
Go

 

SELECT SUM(PAGESUSED)*8/1024 ‘MB of MemToLeave memory consumed by procedures’ FROM MASTER.DBO.SYSCACHEOBJECTS

WHERE PAGESUSED >1
Go

 

— Short Script 5 – Criando um Pivot em conjunto com Visão com Sumarização —

Create Table Fornos
(Id Int Primary Key,
Defeito Varchar(20) Not Null,
Forno Varchar(20) Not Null,
Equipe Varchar(20) Not Null)
Go

 

Insert Into Fornos
Values (1,’DEFEITO A’,’FORNO 3′,’AZUL’),
(2,’DEFEITO A’,’FORNO 2′,’VERDE’),
(3,’DEFEITO B’,’FORNO 1′,’AZUL’),
(4,’DEFEITO A’,’FORNO 1′,’PRETO’),
(5,’DEFEITO B’,’FORNO 2′,’VERDE’),
(6,’DEFEITO B’,’FORNO 2′,’AZUL’),
(7,’DEFEITO A’,’FORNO 1′,’PRETO’),
(8,’DEFEITO A’,’FORNO 2′,’AZUL’)
Go

Select * From Fornos
Go

 

— Gerando o Pivot —
Select * from
(Select CONCAT(Defeito,’ – ‘, Equipe) As DefeitosPorEquipe,
CONCAT(Defeito,’ – ‘, Equipe) As ‘Defeitos Agrupados Por Equipes’,
Equipe,
Forno As ‘Fornos’
From Fornos) As F
Pivot (Count(DefeitosPorEquipe) For Equipe In ([Azul],[Preto],[Verde])) as Pvt
Go

 

— Adicionando os Totais —
Select * from
(
Select CONCAT(Defeito,’ – ‘, Equipe) As DefeitosPorEquipe,
CONCAT(Defeito,’ – ‘, Equipe) As ‘Defeitos Agrupados Por Equipes’,
Equipe,
Forno As ‘Fornos’
From Fornos
) As F
Pivot (Count(DefeitosPorEquipe) For Equipe In ([Azul],[Preto],[Verde])) as Pvt

Union All

Select ‘Totais….’, ‘—->’,
Sum(Azul) As SomaAzul,
Sum(Preto) As SomaPreto,
Sum(Verde) As SomaVerde
From
(
Select CONCAT(Defeito,’ – ‘, Equipe) As DefeitosPorEquipe,
Equipe
From Fornos
) As F
Pivot (Count(DefeitosPorEquipe) For Equipe In ([Azul],[Preto],[Verde])) as Pvt
Go

 

— Short Script 6 – Identificando o filegroup vinculado para cada tabela de usuário —

SELECT o.[name],
o.[type],
i.[name],
i.[index_id],
f.[name]
FROM sys.indexes i INNER JOIN sys.filegroups f
ON i.data_space_id = f.data_space_id
INNER JOIN sys.all_objects o
ON i.[object_id] = o.[object_id]
WHERE i.data_space_id = f.data_space_id
AND o.type = ‘U’ — User Created Tables
GO

 

— Short Script 7 – Realizando o cálculo da idade —

— Exemplo 1 —
Declare @Hoje date

Set @Hoje= cast (current_timestamp as date)

 

SELECT CPF, DATA_NASC,
case when month(@Hoje) > month(DATA_NASC)
then datediff (year, DATA_NASC, @Hoje)
when month(@Hoje) = month(DATA_NASC) and day(@Hoje) >= day(DATA_NASC)
then datediff (year, DATA_NASC, @Hoje)
else datediff (year, DATA_NASC, @Hoje) -1
end as Idade
from tb_idade_dez
Go

 

— Exemplo 2 —
Select CPF, DATA_NASC, (datediff (month, DATA_NASC, @Hoje) / 12) as Idade

from tb_idade_dez
Go

 

— Exemplo 3 —
Select CPF, DATA_NASC, datediff(day,DATA_NASC,getdate())/365.15 as idade

from TB_IDADE_JANEIRO
Go

 

— Exemplo 4 —
Declare @DATAS table (DataNasc date)

INSERT into @DATAS values
(‘19880101’), (‘19880111’), (‘19880112’), (‘19880113’),
(‘19880213’), (‘19880313’), (‘19880413’), (‘19880513’),
(‘19880613’), (‘19880713’), (‘19880813’), (‘19880913’),
(‘19881013’), (‘19881113’), (‘19881213’)

 

Declare @Hoje date
Set @Hoje= ‘20190112’

 

SELECT DataNasc, @Hoje as Hoje,
datediff(day, DataNasc, @Hoje)/365.15 as idade,
case when month(@Hoje) > month(DataNasc) then datediff (year, DataNasc, @Hoje)
when month(@Hoje) = month(DataNasc) and day(@Hoje) >= day(DataNasc) then datediff (year, DataNasc, @Hoje)
else
datediff (year, DataNasc, @Hoje) -1
end as Anos
from @DATAS
Go

Muito bem, missão mais que cumprida! Uma nova relação de short scripts acaba de ser compartilhada, mesmo sendo denominados short entre aspas “pequenos”, posso garantir que todos estes exemplos são de grande importância, apresentam um valor e conhecimento do mais alto nível.

Chegamos ao final de mais um Short Scripts, espero que este material possa lhe ajudar, ilustrando o uso de alguns recursos e funcionalidades do Microsoft SQL Server.

Acredito que você tenha observado que estes códigos são conhecidos em meu blog, todos estão relacionados aos posts dedicados ao Microsoft SQL Server publicados no decorrer dos últimos anos.

Boa parte deste material é fruto de um trabalho dedicado exclusivamente a colaboração com a comunidade, visando sempre encontrar algo que possa ser a solução de um determinado problema, bem como, a demonstração de como se pode fazer uso de um determinado recurso.

Links

Caso você queira acessar os últimos posts desta sessão, não perca tempo acesse os links listados abaixo:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/11/20/short-scripts-novembro-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/09/18/short-scripts-setembro-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/05/10/short-scripts-maio-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/02/19/short-scripts-fevereiro-2018-transaction-log/

Agradecimento

Obrigado mais uma vez por sua visita, fico honrado com sua ilustre presença ao meu blog, desejo e espero que você possa ter encontrado algo que lhe ajudou.

Volte sempre, nos encontraremos mais uma vez na sessão Short Scripts no post a ser publicado no mês de junho.

Um forte abraço, saúde e paz.

Até mais.

Novo Microsoft SQL Server Migration Assistant v8.1 disponível


A Microsoft disponibilizou na última terça – feira dia 05/03 o Microsoft SQL Server Migration Assistant v8.1, ferramenta gratuita que permite a migração de dados existentes em outras soluções de bancos de dados, como:

De uma forma bastante simples e prática é possível consumir os dados armazenados nas soluções listadas acima, enviando os mesmos diretamente para o Microsoft SQL Server e Microsoft Azure SQL.

O Microsoft SQL Server Migration Assistant v8.0 é compatível com o sistemas operacionais:

  • Windows 7;
  • Windows 8;
  • Windows 8.1;
  • Windows 10;
  • Windows Server 2008 R2;
  • Windows Server 2012;
  • Windows Server 2012 R2; e
  • Windows Server 2016.

Esta nova versão do Microsoft SQL Server Migration Assistant  inclui o suporte para:

– MySQL 4.1 e posteriores para todas as edições do SQL Server 2012, SQL Server 2014, SQL Server 2016, SQL Server 2017, SQL Server 2019, Azure SQL DB e Azure SQL Database Managed Instance;

–  Access 97 e posteriores para todas as edições do SQL Server 2012, SQL Server 2014, SQL Server 2016, SQL Server 2017, SQL Server 2019, Azure SQL DB e Azure SQL Database Managed Instance;

– SAP Adaptive Server Enterprise (ex-Sybase) 11.9 e posteriores para todas as edições do SQL Server 2012, SQL Server 2014, SQL Server 2016, SQL Server 2017, SQL Server 2019, Azure SQL DB e Azure SQL Database Managed Instance;

–  Oracle Database 9.0 e posteriores para todas as edições do SQL Server 2012, SQL Server 2014, SQL Server 2016, SQL Server 2017, SQL Server 2019, Azure SQL DB, Azure SQL Data Warehouse e Azure SQL Database Managed Instance; e

– IBM DB2 9.0 e 10.0 no z/OS e das versões 9.7 e 10.1 no Linux/Unix/Windows para o SQL Server 2012, SQL Server 2014, SQL Server 2016, SQL Server 2017,SQL Server 2019, Azure SQL DB e Azure SQL Database Managed Instance.

Microsoft SQL Server Migration Assistant v8.1

O download pode ser realizado de acordo com sua fonte de dados de origem, selecione uma das opções existentes abaixo:

Recursos adicionais

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – Download Center – https://blogs.msdn.microsoft.com/datamigration/2019/03/05/release-sql-server-migration-assistant-ssma-v8-1/

Microsoft Visual Studio 2019 – Lançamento oficial em 02 de Abril


No decorrer desta semana a Microsoft informou na página oficial do Visual Studio, a data de lançamento oficial da próxima versão conhecida como 2019.

A Microsoft lançou o primeiro preview do Visual Studio 2019 em dezembro de 2018, mas ela está se preparando para iniciá-lo a todos em breve. Visual Studio 2019 terá um evento formal para seu lançamento, muito em breve, no dia em 2 de abril, um dia inteiro repleto de sessões sendo transmitido ao vivo e Q&A de oportunidades para desenvolvedores disponível mundo a fora.

Visual Studio 2019 virá com várias melhorias, incluindo vários ajustes da interface do usuário e AI. A alteração mais óbvia se relaciona com sua nova tela de início, que foi redesenhada para trabalhar com repositórios Git. Uma vez que você começou um projeto, você vai notar mais mudanças de interface do usuário, como um novo ícone, um tema azul e uma interface mais limpa.

Além disso, a inclusão do chamado IntelliCode AI permite ao Visual Studio poder ser treinado em seus próprios repositórios, tornando-o melhor em sugerir padrões que são comuns aos projetos de codificação.

O mais recente lançamento também inclui compartilhamento que possibilita conhecer este novo padrão de desenvolvimento, algo que oferecer a quem esta utilizando o Visual Studio colaborar com outros em projetos de codificação.

Existem também melhorias de desempenho mais gerais, e você pode ter uma noção completa do que é novo com Visual Studio 2019, verificando notas de versão da Microsoft.

Para obter mais informações sobre o evento dedicado ao lançamento desta nova versão, acesse: Visual Studio 2019.

Fontes e Direitos Autorais: WindowsCentral.com – Dan Thorp-Lancaster  – 14/02/2019.

Script Challenge – 2019 – Post 15


Olá, bom dia comunidade…

Tudo bem? Quarta – feira dia 13/02 estamos no verão, sofrendo muito com este super calor que esta “queimando nossas cacholas”, mas hoje aqui em São Roque, amanheceu um dia bem diferente dos últimos, muito chuva, vento e temperaturas bem amenas, podemos dizer que aquele friozinho gostoso esta de volta.

Pois bem, sou suspeito a dizer sobre o frio, ainda mais por ser fã incondicional de temperatura baixas, devido a ter trabalhado muitos anos dentro de os mais variados datacenters de empresas e clientes suportando “aquelas” altas temperaturas de 16 ou 18 graus.

Mas o que esta mudança de tempo tem haver com este novo post da sessão Script Chalenge, bom na minha opinião tem tudo haver, ainda mais dependendo do situação e como diria um velho amigo meu “do nível da problemática da coisa” ele poderá aumentar ou diminuir a sua temperatura em pouso segundo, kkkkkk.

Introdução

Os posts publicados nesta sessão tem o objetivo de desafiar o visitante a descobrir o que um determinado script pode fazer ao ser executado, e não somente isso, mostrar como podemos aprender com o uso da linguagem Transact-SQL e sua vasta coleção de comandos, funções e instruções adicionadas a cada nova versão ou atualização do Microsoft SQL Server.

Se você ainda não conhecia a sessão Script Challenge, fique tranquilo vai ter a possibilidade agora mesmo, como também a cada 4 meses poder desfrutar de um novo desafio e sua respectiva resposta, por isso esta sessão é denominada Script Challenge(Script Desafio ou Desafio do Script), bom a melhor forma de traduzir eu deixo para você escolher.

Seguindo um frente….

Gostaria de destacar mais uma vez duas mudanças iniciais implementadas na sessão Script Challenge tendo como base o post publicado em outubro de 2017, sendo elas:

  1. Como maneira ou forma de dificultar ainda mais o nível de complexidade do código, o bloco de código que representa o Script Challenge selecionado para compor o post será  apresentado no formato de imagem ou figura; e
  2. Algumas partes das linhas de código, trechos, ou partes de código serão omitidas, justamente como forma de tornar este código ainda mais desafiador.

Antes de destacar o script de hoje, não custa nada saber um pouco mais sobre esta sessão, por este motivo, quero lhe contar um pouco da história que cerca os posts relacionadas a ela…

Um pouco de História

Esta é uma sessão criado no final do ano de 2010 e mantida mensalmente até meados de 2012, desde então não me dediquei mais a mesma devido principalmente em não conseguir identificar possíveis scripts dentro da minha biblioteca que poderiam ser apresentados como um scripts considerados como desafio para os profissionais da área de banco de dados.

Mas acredito que nos últimos anos com o crescimento do Microsoft SQL Server, seu nível de evolução, amadurecimento e recursos adicionais, como também, meu nível de experiência profissional e acadêmica também evolui muito, sinto-me preparado para retornar com esta sessão e poder de forma bastante técnica, didática e conceitual poder lançar um “desafio” e responder o mesmo com muito segurança.

Outro detalhe importante, esta é uma sessão que foi criada, pensando em apresentar pequenos blocos de códigos oriundos da linguagem Transact-SQL que possam apresentar um nível de dificuldade e conhecimento técnico um pouco mais elevado, exigindo assim uma análise mais profunda e até mesmo a criação um pequeno cenário de teste para seu entendimento.

Vamos então conhecer o bloco de código selecionado para ser o Script Challenge deste post.


Script Challenge – 15

O bloco de código Transact-SQL selecionado para fazer parte do Script Challenge de hoje, esta relacionado com uma importante atividade exercidas por Administradores de Servidores,  DBAs e Administradores de Banco de Dados.

Trata-se de algo que pode ajudar a identificar possíveis situações que venham a atrapalhar o processamento e execução de nossas querys e transações. Vale ressaltar que este script, não possui a finalidade de apresentar os custos de processamento que estão sendo demandados pelos processos em execução.

Vou dar uma pequena canja, sobre este desafio: O mesmo, pode ser executado em conjunto com as demais sessões, transações ou querys em execução, sem necessitar que qualquer procedimento de manutenção ou alterações na configuração do SQL Server para sua execução.

E ai, ficou curioso para saber o que este script realiza? Qual seria esta possível atividade? Mesmo assim, não vou lhe responder hoje, vou deixar que você quebre um pouco a sua cabeça, afim de tentar matar esta curiosidade, mas como não sou tão mal assim, no final do post como de costume vou deixar uma enquete para você expor sua opinião.

A seguir apresento o bloco de código:

Figura 1 – Short Script 15.

Muito bem, nosso Script Challenge esta apresentado. Você preparado para mais este desafio?

Tenho a certeza que sim!


Sua participação

Legal, agora quero conter com a sua participação, me ajudando a responder este post, outra grande novidade que estou adicionando aos posts da sessão Script Challenge será uma pequena enquete com possíveis respostas para identificar qual é a correta, relacionada com o desafio apresentado através do bloco de código selecionado para este post, desta forma, apresento a seguir a Enquete – Script Challenge – 15 e suas alternativas de resposta:

Seguindo em frente, já conhecemos o Script Challenge selecionado, sua enquete e relação de opções de resposta, fica faltando somente a sua participação, algo que eu tenho a certeza que vai acontecer rapidamente.

Durante quanto tempo posso participar…

Outra grande mudança na sessão Script Challenge é seu tempo de publicação “validade”, anteriormente os posts desta sessão eram publicados mensalmente ou bimestralmente, agora serão publicados em um período mais longo, ou seja, a cada 4 meses estarei compartilhando com vocês novos posts dedicados exclusivamente para esta sessão.

Desta forma, você terá mais tempo para participar e me ajudar e encontrar a resposta correta para este desafio, enviando suas possíveis sugestões, críticas e até mesmo alternativas de resposta para minha enquete.

Posts anteriores

Caso esta seja a primeira vez que você acessa um post desta sessão, fico muito feliz e aproveito para compartilhar os posts mais recentes:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/10/06/script-challenge-14-a-resposta/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/06/29/script-challenge-2018-post-14/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/10/26/script-challenge-2017-o-retorno/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/03/01/script-challenge-13-a-resposta/


Agradecimentos

Obrigado por sua visita, espero que post apresentado como um possível “desafio” possa ser úteis e ao mesmo tempo prover conhecimento, aprendizado ou mostrar recursos e problemas existentes no Microsoft SQL Server que as vezes parecem não ter uma resposta, ou são tratados com “bichos de sete cabeças”.

Um forte abraço nos encontramos em breve nas demais sessões e especialmente em junho de 2019 em mais um post da sessão Script Challenge, o qual apresentará a resposta para este post.

Sucesso, mais uma vez obrigado por sua visita, espero que você tenha gostado deste post.

Fique a vontade para conhecer demais publicados até o presente momento nas demais sessões.

Abraços.

Windows 10 19H 1: novas alterações são reveladas


Microsoft está agora a trabalhar na próxima atualização para o Windows 10, codinome 19H característica 1 e programado para lançamento neste mês de abril. Esta atualização deverá incluir ainda mais mudanças, novas funcionalidades e mais refinamentos da interface do usuário e melhorias. Desenvolvimento deste lançamento é quase na marca do outro, ou seja, que não deve demorar muito tempo antes de 19H 1 é marcado como “característica completa” internamente e um foco na correção de bugs antes de lançamento começa.

  • Um novo tema de luz está disponível que fica na barra de tarefas, menu iniciar e outras áreas do Windows Shell branca.
  • Sombras estão agora presentes sob vários elementos de interface do usuário, incluindo menus de contexto do XAML e a janela pop-ups.
  • A tela de login agora apresenta efeitos de desfoque de acrílico.
  • O painel de Emoji é agora capaz de arrastar.
  • Emoji 12, Kaomoji e símbolos estão disponíveis no painel de Emoji.
  • Um novo ícone “globo” desconectado está presente na bandeja do sistema quando desconectado da internet.
  • Foco auxiliar irá agora automaticamente acender quando entrar em tela cheia em um aplicativo.
  • Você agora pode personalizar ações rápidas diretamente dentro do centro de ação.
  • Um novo controle de brilho está presente na área de ações rápidas no centro da acção.
  • O papel de parede padrão foi atualizado com cores mais claras e uma estética mais plana.
  • Ferramenta de recorte agora suporta recorte de janela para screenshotting fácil do windows app.
  • Iniciar e barra de tarefas saltar recurso de agora listas fluente projeto revelar e efeitos de desfoque.
  • Os poder e conta de menus no menu iniciar como inclui ícones.
  • O layout padrão do Start menu foi simplificado, agora usando uma única coluna, com uma configuração mais limpa.
  • Você agora pode desafixar grupos toda telha ao vivo no menu iniciar.
  • O ícone de arquivo Explorer agora é ligeiramente mais escuro se encaixar melhor com o tema luz.
  • Jogo de Bar foi atualizado com uma nova interface do usuário.
  • Nuvem de transferência interface do usuário foi ajustada para melhor uso de teclado e mouse de suíte.
  • Encontros amigáveis são agora o formato de data padrão no arquivo Explorer.

Pesquisa e Cortana

  • Pesquisa apresenta uma nova página de aterragem para atividades recentes e categoria da interface do usuário ao longo do topo.
  • Pesquisa e Cortana agora são separados.

Configurações

 

  • Homepage de configurações tem um novo banner personalizado na parte superior, que oferece acesso rápido a Microsoft Rewards, OneDrive, seu telefone e atualizações.
  • Os usuários podem agora tema o Shell do Windows separadamente do apps com um novo modo de cor personalizada.
  • Agora, você pode usar o aplicativo de configurações para definir configurações avançadas de Ethernet IP, incluindo configuração de endereços IP estáticos e configurações de servidor DNS preferenciais.
  • Gerenciador de tarefas agora irá dizer-lhe que os apps são dimensionamento por monitor ou pelo sistema.
  • Olá Windows configurações foram redesenhadas com uma experiência de usuário mais limpa.
  • Agora, você pode configurar uma chave de segurança diretamente nas configurações.
  • Um novo modo de pesquisa avançada fornece controle granular sobre arquivo pesquisando para aumento de desempenho.
  • Configurações de armazenamento foram atualizadas com um novo design e experiência de usuário mais limpa.
  • Agora, você pode desinstalar vários aplicativos de caixa de entrada mais incluindo:
    • Visualizador 3D.
    • Calculadora.
    • Calendário.
    • Música do sulco.
    • Correio.
    • Filmes & TV.
    • Pintura 3D.
    • Recorte & Sketch.
    • Notas autoadesivas.
    • Gravador de voz.
  • Um novo sistema de solução de problemas está presente e usa dados de diagnóstico enviados do seu PC para entregar um conjunto de correções de problemas que foram detectados no seu dispositivo de correspondência.
  • Microsoft agora irá recomendar uma correção quando o Windows detecta um problema.
  • “Correção de escalonamento para aplicações legadas” agora é ativada por padrão.
  • Atualização do Windows foi atualizada com um novo layout que traz várias funções, incluindo atualizações de pausa, horas ativas inteligentes e muito mais.
  • Horas de ativas inteligentes ajusta-se automaticamente seus conjunto ativas horas dependendo se mudam de suas horas de uso para evitar a falta de instalar uma atualização enquanto não interromper seu fluxo de trabalho.
  • Agora você pode sincronizar manualmente o relógio do sistema com a Microsoft para timekeeping exato.
  • Agora, você pode ajustar o tamanho do cursor.
  • Agora, você pode criar novas sem senha Microsoft Accounts com apenas um número de telefone.
  • Windows Enterprise 10 agora pode usar o reinício automático e Sign-On.
  • A experiência de redefinição de pin foi refinada.

Apps

  • Um novo aplicativo de escritório está presente e fornece acesso rápido aos seus documentos recentes e Office web apps.
  • O menu “Configurações e mais…” na borda agora pode quebrar fora da janela do aplicativo.

Diversas alterações

  • Corrigido um problema resultando no botão voltar em configurações e outros aplicativos, tornando-se o texto branco sobre um fundo branco se você pairou sobre ele.
  • Você agora pode ler ADLaM documentos e páginas da Web com a Windows jose fonte.
  • Um ícone de microfone está presente na bandeja do sistema quando o microfone estiver em uso.
  • Pressionando F4 quando no Editor do registro agora colocará o cursor no final da barra de endereço, expandindo a lista suspensa AutoCompletar.
  • Você pode agora ler frases próxima, atuais e anteriores no narrador.
  • Telex vietnamita e número baseada em chave teclados estão agora disponíveis.
  • Já está disponível para PC índicos fonético teclados.
  • Mais símbolos estão disponíveis sobre o teclado de toque.
  • Narrador agora irá alertá-lo quando você acidentalmente está digitando com Caps Lock ligado.
  • A caixa de diálogo impressão moderna agora suporta o tema luz.
  • O teclado de toque agora invisivelmente dinamicamente ajustar pontos para letras com base em como você digita.
  • Narrador tem uma nova experiência em casa que lhe permite lançar em características específicas do narrador.
  • Sandbox Windows vamos Pro e Enterprise usuários executados uma instância virtual do Windows 10 em cima de seu ativo instalam para testar apps.
  • Agora, você pode definir uma Tabulação padrão no Gerenciador de tarefas.
  • Agora você pode redimensionar o cursor através de um controle deslizante, com até 15 tamanhos diferentes para escolher.
  • 10 Windows Home usuários agora terá luz modo habilitado por padrão, depois de instalar um limpo. Windows 10 Pro e Enterprise continua a usar o modo escuro habilitado por padrão.

Fontes e Direitos Autorais: WindowsCentral.com – 07/01/2019 – Zac Bowden. https://www.windowscentral.com/windows-10-19h1-changelog

Microsoft 365 Insider Program anunciado pela Microsoft


A Microsoft anunciou esta semana o Microsoft 365 Insider Program, programa que tem o objetivo de oferecer informações especificamente voltadas para o mercado corporativo sobre o Windows/Windows Server, Office e Office Server.

Ao inscrever-se para este programa, você estará recebendo todas as suas notícias da empresa, eventos e comunidade em um só lugar, bem como um caminho claro para o que vem a seguir para a colaboração, produtividade e segurança.

Use este programa Microsoft 365 Insider como parte de sua implantação para certificar-se de que você está pronto para o futuro da Microsoft.

Além disso, a partir do momento em que você realiza a sua inscrição a Microsoft, entende que você deseja fazer parte deste e demais programas, destacando que nos próximos meses, suas contribuições estarão sendo analisadas, com o objetivo de através do programa ajudar no sucesso de sua carreira, bem como, tornar o seu negócio mais competitivo.

Para se inscrever no Microsoft 365 Insider Program, utilize o link: https://insider.windows.com/pt-br/signup/microsoft-365-insider-please-sign-in/

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Windows Insider – 07/12/2018.

Novos ícones para o Microsoft Office 365 são apresentados


Publicado em seu canal no YouTube a Microsoft divulgou um vídeo, apresentando os novos ícones para os aplicativos do Office 365. A última grande mudança nos ícones do Office foi com o lançamento do Office 2013 anos atrás.

A Microsoft criou novos ícones para o Word, Excel, PowerPoint, OneNote, Outlook e também para outros produtos que fazem parte do Office 365 para empresas como o SharePoint, Microsoft Teams e Skype:

Microsoft apresenta novos ícones para os aplicativos do Office 365

De acordo com o anúncio da Microsoft, os novos ícones para os aplicativos do Office 365 estarão disponíveis para todas as plataformas nos próximos meses. Segundo Jon Friedman –  Head of Microsoft Office design: “Design está se tornando o coração e a alma do Office. Saiba como evoluímos nossa identidade visual para refletir as experiências simples, poderosas e inteligentes do Office 365.” Eles serão disponibilizados primeiro nos aplicativos móveis e na versão Web.

Um detalhe que chama a atenção é que o vídeo também mostra novos ícones para outros aplicativos do próprio Windows 10, como Email, Calendário, Notícias, Fotos e Calculadora.

Diferente dos ícones para os aplicativos do Office, ainda não se sabe quando os novos ícones para os aplicativos do Windows 10 estarão disponíveis.

Vídeo apresentando os novos ícones para os aplicativos do Office 365:

Sistemas visuais flexíveis que funcionam em plataformas, dispositivos e gerações.

Nossa solução do projeto era dissociple a letra e o símbolo nos ícones, criando essencialmente dois painéis (um para a letra e um para o símbolo) que nós podemos emparelhar ou separar. Isso nos permite manter a familiaridade enquanto ainda enfatizando a simplicidade dentro do aplicativo.

Separando-os em dois painéis também acrescenta profundidade, que faíscas oportunidades em contextos 3D. Através deste sistema flexível, mantemos a tradição viva enquanto suavemente empurrando o envelope.

Projetos centrados no homem que enfatizam o conteúdo e refletem a velocidade da vida moderna

Fontes e Direitos Autorais – Jon Friedman – https://medium.com/microsoft-design/redesigning-the-office-app-icons-to-embrace-a-new-world-of-work-91d72608ee8f

Material de Apoio – Outubro 2018


Bom dia, bom dia, bom dia…

Tudo bem? Estamos no mês de outubro, as eleições terminaram, e os brasileiros escolheram os seus representantes, passado estes últimos acontecimentos, começamos a direcionar nossos esforços e pensamentos nos acontecimentos de final de ano, aquele momento tão esperado por todos esta mais uma vez se aproximando e nossos sonhos de um futuro melhor começam novamente a serem renovados.

Como de costume, estou aqui mais uma vez procurando colaborar e compartilhar com a comunidade técnica em mais um post da sessão Material de Apoio dedicado exclusivamente ao meu blog.

Espero que você esteja gostando do conteúdo aqui disponibilizado, como também, possa me ajudar a torná-lo ainda melhor no decorrer do tempo com a sua participação.

O post de hoje

Seja bem-vindo a mais um post da sessão Material de Apoio, sendo o quarto do ano de 2018 e de número 159 no total desta sessão.

Para aqueles que já acompanham o meu blog a um certo tempo, os posts dedicados a sessão Material de Apoio, possuem o objetivo de compartilhar o conhecimento de recursos, funcionalidades e procedimentos que podemos realizar no Microsoft SQL Server.

Hoje não será diferente, estou trazendo alguns dos mais recentes scripts  catalogados nos últimos meses, que atualmente estão compondo a minha galeria de códigos formada ao longo dos anos de trabalho como DBA e atualmente como Professor de Banco de Dados.

Neste post você vai encontrar arquivos relacionados exclusivamente ao recurso de Linked Server, sendo este, uma funcionalidade existente a muitos anos no Microsoft SQL Server, que nos permite de uma forma bastante simples, mas não muito prática e performática estabelecer um canal de acesso entre fontes de dados distintas, possibilitando em tempo real que o próprio SQL Server possa acessar e manipular dados entre estas fontes, bem como, armazenar estes mesmos dados internamente.

Segue abaixo a relação de temas relacionados ao uso Linked Server:

  • Access;
  • Active Directory;
  • Excel;
  • Query Dinâmica;
  • Remote Servers;
  • Senhas;
  • sp_addlinkedserver;
  • sp_addlinkedsrvlogin;
  • sp_droplinkedsrvlogin;
  • sp_dropserver;
  • Stored Procedure;
  • sys.linked_logins;
  • sys.server_principals;
  • sys.servers;
  • Transações; e
  • Variáveis.

Espero que este conteúdo possa lhe ajudar em seus atividades profissionais e acadêmicas. Por questões de compatibilidade com a plataforma WordPress.com, todos os arquivos estão renomeados com a extensão .docx ao final do seu respectivo nome, sendo assim, após o download torna-se necessário remover esta extensão, mantendo somente a extensão padrão .sql.

Material de Apoio

A seguir apresento a relação de arquivos  selecionados:

1 – Material de Apoio – Outubro 2018 – Linked Server – Acessando – Active Directory via Linked Server.sql

2 – Material de Apoio – Outubro 2018 – Linked Server – Configurando – Linked Server entre Access 2010 e SQL Server 2008.sql

3 – Material de Apoio – Outubro 2018 – Linked Server – Criando – Linked Server entre Access e Banco de Dados com Senha.sql

4 – Material de Apoio – Outubro 2018 – Linked Server – Criando – Linked Server para acesso ao Excel.sql

5 – Material de Apoio – Outubro 2018 – Linked Server – Trabalhando com Transaçoes no Linked Server.sql

6 – Material de Apoio – Outubro 2018 – Linked Server – Obtendo informacoes sobre o Linked Server.sql

7 – Material de Apoio – Outubro 2018 – Linked Server – Trabalhando com Query Dinâmica em conjunto com Linked Server e Variável.sql

8 – Material de Apoio – Outubro 2018 – Linked Server – Trabalhando com Linked Server e seus recursos básicos.sql

9 – Material de Apoio – Outubro 2018 – Linked Server – Realizando um update através de uma conexão via Linked Server.sql

Fique a vontade para copiar, editar, compartilhar e distribuir estes arquivos com seus contatos, aproveite se possível deixe seu comentário, críticas, sugestões e observações.

Nota: Todos os arquivos disponibilizados foram obtidos ou criados com autorização de seus autores, sendo estes, passíveis de direitos autorais.

Links

Caso você queira acessar os posts anteriores da sessão, não perca tempo utilize os links listados abaixo:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/08/14/material-de-apoio-agosto-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/06/19/material-de-apoio-junho-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/04/05/material-de-apoio-abril-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/02/13/material-de-apoio-fevereiro-2018/

Agradecimento

Quero agradecer imensamente a sua visita, sinto-me honrado e orgulhoso de contar com a sua presença.

Não deixe de acessar os outros posts das demais sessões, o próximo post desta sessão será publicado no mês de dezembro, até lá, continue aproveitando cada momento da sua vida, desfrutando com muita sabedoria os momentos de galeria e também os desafios que são colocada ao nosso redor.

Um forte abraço, muita saúde, sucesso e nos encontramos no final do ano (que na verdade já chegou)….

Microsoft divulga a disponibilidade do novo Microsoft Windows Server 2019


A Microsoft divulgou ontem no Windows Server Blog a disponibilidade do novo Microsoft Windows Server 2019, nova versão do seu sistema operacional para servidores.

Através do anúncio enviado aos clientes com Software Assurance, a Microsoft informou a disponibilidade do download do Windows Server 2019 através do portal Volume Licensing Service Center (VLSC).

Microsoft anuncia disponibilidade geral do Windows Server 2019Profissionais de TI e empresas interessadas podem experimentar a versão de avaliação do novo Windows Server que estará disponível em breve no Microsoft Evaluation Center.

Os clientes que neste momento estão utilizando o Windows Server na plataforma Azure, o Windows Server 2019 também está disponível no Azure Marketplace.

No decorrer deste mês de outubro o novo Windows Server será disponibilizado para os assinantes do Visual Studio (ex-MSDN) e em outros portais como o Microsoft Partner Network (MPN).

Para saber mais sobre o novo Windows Server consulte as sessões da conferência Ignite que agora estão disponíveis sob demanda, como também, confira a documentação atualizada disponível aqui.

Caso pretenda fazer o upgrade a partir de uma versão anterior, acesse o novo Upgrade Center para encontrar informações úteis sobre o processos de upgrade e mais.

Para testar futuras versões do Windows Server, inscreva-se no Windows Insider Program ou no Windows Insider Program for Business.

Para maiores informações acesse: http://aka.ms/WS2019Preview

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – Windows Server Blog – Vinicius Apolinário – 02/10/2019.

Microsoft oficializa a disponibilidade geral do novo Office 2019


A Microsoft anunciou em seu blog a disponibilidade geral do Office 2019 para Windows e Mac, incluindo as versões atualizadas do Word, Excel, PowerPoint, Outlook, Project, Visio, Access e Publisher, dentre os quais (Project 2019, Visio 2019, Access 2019 e Publisher 2019 só estão disponíveis para Windows).

O Office 365‎ ProPlus, a versão do Office conectada à nuvem, oferece a experiência do Office mais produtiva e mais segura —‎‎ com o menor custo total de propriedade para a implantação e gerenciamento.

Para clientes que não estão prontos para a nuvem, o Office 2019 traz novos recursos e funcionalidades para as versões locais dos aplicativos com foco nos usuários e nos profissionais de TI.

Muitos dos recursos presentes na versão 2019 foram introduzidos nos últimos anos primeiro no Office 365 ProPlus. O Office 2019 é uma versão única e não receberá novos recursos e funcionalidades. Importante destacar que o Office 365 ProPlus continuará recebendo novos recursos e funcionalidade mensalmente, incluindo inovações com o foco na colaboração, inteligência artificial, segurança e mais.

Office 2019

O Office 2019 traz diversos novos recursos em seu aplicativos para ajudar os usuários a criar mais conteúdo em menos tempo.‎ No PowerPoint 2019, por exemplo, você pode criar apresentações cinematográficas com recursos como Morph e Zoom.

A tablet or laptop screen displaying Focus mode in Microsoft Word

O suporte melhorado para tinta em todos os aplicativos da versão 2019 para Windows também ajudam você criar documentos mais naturalmente.

Microsoft anuncia a disponibilidade geral do Office 2019

O Excel 2019 traz novos recursos para análise de dados, incluindo novas fórmulas e gráficos, além de melhorias no PowerPivot.

Office 2019 2

O Word 2019 e o Outlook 2019 ajudam você a e focar no que mais importa. ‎Ferramentas de aprendizagem‎ como a leitura de texto em voz alta e o espaçamento de texto torna mais fácil para o usuário lidar com o conteúdo. O modo de Foco bloqueia distrações e coloca o conteúdo em primeiro lugar.

Disponibilidade
Um número limitado de clientes comerciais com contratos de licenciamento por volume pode obter o Office 2019 desde o último dia 24 de setembro. Nas próximas semanas ele estará disponível para todos os clientes (comerciais e consumidores).

Para maiores informações sobre o Office 2019, acesse: https://products.office.com/en-us/get-started-with-office-2019

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Microsoft 365 – https://www.microsoft.com/en-us/microsoft-365/blog/2018/09/24/office-2019-is-now-available-for-windows-and-mac/

Microsoft anuncia disponibilidade de Antimalware Scan Interface no Office 365


A Microsoft informou no decorrer desta semana o suporte para Antimalware Scan Interface no Office 365 visando oferecer mais segurança para os usuários.

Antimalware Scan Interface ou AMSI é uma interface aberta disponível no Windows 10 desde 2015 que os aplicativos podem usar para requisitar durante sua execução uma verificação síncrona de um buffer de memória por um antivírus ou outra solução de segurança. Qualquer aplicativo pode fazer uso da AMSI para requisitar uma verificação para qualquer dado potencialmente suspeito.

Qualquer software antivírus pode ser um provedor AMSI e inspecionar dados enviados pelos aplicativos através desta interface. Se o conteúdo enviado para verificação é detectado como malicioso, o aplicativo que enviou a requisição pode executar a ação necessária para lidar com a ameaça.

Maiores informações e detalhes técnicos sobre a AMSI estão disponíveis podem ser obtidas aqui.

A integração dos aplicativos do Office 365 com a AMSI significa que os softwares antivírus e outras soluções de segurança poderão verificar macros e outros scripts em documentos durante sua execução em busca de comportamento malicioso.

Por padrão, a integração já foi habilitada nos seguintes aplicativos do Office 365: Word, Excel, PowerPoint, Access, Visio e Publisher.

Na configuração padrão as macros são verificadas durante a execução exceto nos seguintes cenários:

– O usuário alterou as configurações de segurança do Office para “Habilitar todas as Macros”.
– O documento foi aberto a partir de um local confiável.
– O documento foi definido como confiável.
– O documento contém VBA assinado digitalmente por uma fonte confiável.

Usuários do Windows 10 com o Windows Defender ativo contam com uma camada extra de proteção graças ao mecanismo de segurança baseado na nuvem, que usa a integração com a AMSI para determinar se uma macro é ou não maliciosa:

Microsoft anuncia suporte para Antimalware Scan Interface no Office 365

Se a macro for detectada como sendo maliciosa o usuário será notificado pelo aplicativo do Office, que também terá sua execução encerrada para protegê-lo:

Amsi Microsoft 365 02

Empresas também podem fazer uso das novas políticas de grupo para que os administradores possam configurar se e quando as macros podem ser verificadas.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft Security – https://cloudblogs.microsoft.com/microsoftsecure/2018/09/12/office-vba-amsi-parting-the-veil-on-malicious-macros/

Windows Server 2019 Essentials, versão para pequena empresas é anunciada


Através do anuncio feito hoje no Windows Server Blog a Microsoft confirmou a existência do Windows Server 2019 Essentials, a nova edição do sistema operacional voltada para pequenas empresas.

Por mais de uma década a Microsoft vem oferecendo edições do Windows Server criadas para atender às necessidades das pequenas empresas. O Windows Server 2016 Essentials é a edição mais recente disponível no mercado e é voltado para empresas com até 25 usuários.

Com o anuncio da edição 2019 Essentials, a Microsoft destacou que esta edição terá as mesmas características da versão 2016:

– Uma licença com Client Access Licenses (CALs) para até 25 usuários/50 dispositivos.


– Preço mais baixo em comparação com as outras edições.

– Suporte para execução de aplicativos tradicionais e outros recursos como o compartilhamento de arquivos e impressoras.

O Windows Server 2019 Essentials apresentará as mesmas características técnicas e de licenciamento da atual edição do Windows Server 2016 Essentials.

  • Ao ser configurado como um Controlador de Domínio, ele deve ser o único controlador de domínio, deve executar todas as funções Flexible Single Master Operations (FSMO) e não pode ter two-way trusts com outros domínios do Active Directory.

Esta nova edição do Windows Server Essentials também trará suporte para o hardware mais recente, novos recursos como Storage Migration Services, System Insights e mais.

Outra característica importante, é que ele não terá a função Essentials Experience, que basicamente simplificava o compartilhamento de arquivos e o gerenciamento de dispositivos. A Microsoft recomenda o Windows Admin Center para uma melhor experiência de gerenciamento.

O lançamento desta nova versão e edição do Windows Server será ainda este ano junto com as outras edições do Windows Server 2019 e incluindo o suporte pelo Long Term Servicing Channel (LTSC).

Caso sua empresa possua mais de 25 usuários/50 dispositivos, a Microsoft recomenda o Windows Server 2019 Standard ou Datacenter.

Para maiores informações sobre esta nova versão e edição, acesse: Windows Server 2019 Essentials update.

Fontes e Direitos Autorais: Windows Server Blog – 05/09/2018.

Nova atualização para Windows 10 conhecida como RedStone 5 será lançada em outubro


A Microsoft divulgou na feira de tecnologia IFA, em Berlim, na Alemanha a data da próxima atualização do Windows 10, da Microsoft, chegará: 28 de outubro de 2018. Entretanto, espera-se que esta seja uma grande coleção de melhorias e atualizações, em vez de quaisquer novos recursos inovadores.

A Microsoft anunciou a data na última sexta-feira (31/8) durante o evento, onde a empresa também continuou sua tradição de destacar as novidades de hardware dos seus parceiros.

O ciclo de construção de atualização de outubro de 2018, também conhecido como Redstone 5, está se encerrando. Embora não se saiba qual será a versão final, a Microsoft geralmente emite várias rodadas de correções de bugs antes de decidir por uma versão “final” para liberar aos consumidores. É nesta fase que a empresa está agora.

A data que os consumidores receberão a atualização é desconhecida. A Microsoft originalmente lançou a versão “final” da sua atualização mais recente do Windows 10 em 10 de abril de 2018. À época, descobriu bugs que levaram a eventual liberação para o último dia possível, 30 de abril.

Normalmente, os Windows Insiders recebem a compilação “final” um pouco antes. É provável que a Microsoft promova a próxima grande atualização para Insiders para testes finais em meados de setembro. Isso daria à Microsoft várias semanas para analisar seus dados de telemetria e decidir se sua versão “final” é, de fato, definitiva.

Fontes e Direitos Autorais: Mark Hachman, da PCWorld (EUA) – 03/09/2018.

Novidades no cliente do OneDrive para Windows anunciadas pela Microsoft


A Microsoft divulgou nesta semana no OneDrive Blog algumas novidades no cliente do OneDrive para Windows que estarão disponíveis ainda em julho. O OneDrive é o serviço de armazenamento e sincronização de arquivos na nuvem da Microsoft e sucessor do SkyDrive. Ele foi lançado oficialmente no dia 19 de fevereiro de 2014.

Uma das novidades no cliente do OneDrive para Windows é útil para usuários de portáteis e permite a pausa da sincronização de arquivos quando o modo de economia de energia estiver ativo.

Assim que o cliente do OneDrive detectar que o modo de economia de energia foi ativado, a sincronização será interrompida automaticamente e uma notificação como essa abaixo será exibida:

Microsoft anuncia novidades no cliente do OneDrive para Windows

Os usuários também poderão enviar facilmente feedback para a Microsoft acessando a opção abaixo no menu do cliente do OneDrive:

Onedrive Julho 04Capture.JPG

A Central de Atividades do OneDrive será atualizada para tornar seu uso mais fácil. A Central de Atividades permite que o usuário visualize o status do cliente do OneDrive para Windows e acesse suas configurações:

Sincronização em andamento:

Onedrive Julho 03Sincronização concluída:

Onedrive Julho 02Fontes e Direitos Autorais: Microsoft OneDrive Blog – Julho/2018.

#20 – Para que serve


Olá pessoal, bom dia(ou talvez boa madrugada).

Não se espante com o horário, mas neste exato momento são 02:06(duas horas e seis minutos da manhã) quinta – feira dia 12/04, ou seja, um novo dia esta começando.

É a vida de um DBA e MVP não é fácil, sei que nesta quinta terei um dia repleto de afazeres, por este e outros motivos estou aqui no meu blog para compartilhar com vocês um dos novos recursos adicionados ao Microsoft SQL Server nos últimos meses.

Logicamente a cada nova versão que a Microsoft disponibilizado do SQL Server, uma nova avalanche de conceitos, funcionalidades, comandos e diversidade de possibilidades são adicionadas ao produto, mas no post de hoje, não vou apresentar propriamente uma nova funcionalidade deste fascinante Sistema Gerenciador de Banco de Dados, ao contrário, vou destacar uma nova ferramenta adicionado ao Microsoft SQL Management Studio a partir da versão 17.5 lançada no mês de fevereiro de 2018, conhecida como Descoberta e Classificação de Dados ou Data Discovery and Classification disponível para uso a partir da versão 2008.

Talvez você já deve ter ouvido falar de algo relacionado com proteção de informações organizacionais, ou quem sabe a sigla GDPR (General Data Protection Regulation)? Falando de formas gerais, trata-se de uma regulamentação geral de proteção de dados, criada inicialmente a partir de 2016, como uma possível normatização de padrões para proteção de dados organizacionais, respeitando regulamentações mundiais.

Caso ainda não tenha conhecimento ou obtida alguma informação sobre este assunto, recomendo acessar: https://www.gdpr.associates/what-is-gdpr/

Continuando, não vou me aprofundar no conceito, normas e padrões estabelecidos pelo GDPR, mas sim quero compartilhar com vocês esta recurso existente no Management Studio, que pode justamente ser muito útil para possibilitar uma melhor organização dos seus dados, como também, estabelecer uma nova maneira de categorizar os mesmo.

Sendo assim, chegou a hora de conhecer um pouco mais sobre o post de número 20 da sessão Para que serve. Então seja bem vindo ao #20 – Para que serve – Descoberta e Classificação de Dados.


Introdução

Adicionado a partir da versão 17.5 do Management Studio, o recurso Data Discovery and Classification se estabelece com uma nova ferramenta existente internamente no produto, com objetivo de nos permitir discovering (descobrir), classifying (classificar), labeling (rotular) e reporting (relatar) os dados confidenciais em seus bancos de dados.

No qual esta capacidade de descoberta e  classificação dos chamados dados confidenciais, sejam eles relacionados as áreas de negócios, financeiros, de serviços de saúde, marketing ou produção, podem desempenhar um papel fundamental na dimensão da proteção de informações organizacionais. A adoção desta nova funcionalidade implementada no Microsoft SQL Management Studio possível de ser utilizada a partir da versão 2008 e disponível até as atuais versão, nos possibilidade adotar:

  • Padrões de privacidade de dados e aos requisitos de conformidade regulamentar, como o GDPR; e
  • Controlar o acesso, fortalecendo a segurança de bancos de dados/colunas que contêm dados altamente confidenciais.

Data Discovery and Classification apresenta um conjunto de funcionalidades internas, que representam uma coleção de parametrizações para identificação e categorização de dados, que estabelecem uma camada de proteção de informações aplicadas de forma direta e transparente em nossos bancos de dados armazenados diretamente no Microsoft SQL Server, possibilitando e objetivando a proteção dos dados, não apenas do banco de dados, como também para os seguintes elementos:

  • Discovery & recommendations (Descobertas e Recomendações) – Através do mecanismo de classificação, é realizada uma verificação no banco de dados, permitindo identificar as possíveis colunas que contenham dados elegíveis a serem considerados confidenciais.
  • Labeling (Rótulos e Identificações) – Basicamente reconhecida como uma etiqueta ou rótulo de classificação de confidencialidade que estabelecem marcas de persistência em colunas, característica que nos ajuda e diferenciar estes dados de um outro dado “considerado comum”; e
  • Visibility (Visibilidade) – Estado de classificação do banco de dados que permite ser exibido em um relatório detalhado que pode ser impresso/exportado para ser usado para fins de auditoria e conformidade, bem como para outras necessidades.

Acredito que até aqui esteja tudo tranquilo, espero que você possa estar entendendo os conceitos, para que possamos evoluir a partir de agora na prática, que também será bastante simples de ser utilizada.

Como descobrir, classificar e rotular colunas confidenciais

Vamos então conhecer de forma prática como podemos estabelecer esta forma de classificação e rotulação dos nossos dados, no qual utilizaremos o Microsoft SQL Server Management Studio, tendo como base um banco de dados muito propicio para o ano de 2018.

Pois bem, em nossa prática vamos utilizar um banco de dados denominado Fifa2018 que possui todos os dados existentes no game Fifa 2018 produzido pela EASports, jogado mundialmente nos principais consoles de videogame. Caso você queria fazer o download deste banco de dados disponível para o SQL Server 2016 ou 2017, utilize este link Fifa2018.bak (por questões de compatibilidade com a plataforma wordpress, o arquivo de backup foi renomeado, tendo em seu nome o acréscimo da extensão .doc, sendo assim, basta após realizar o download remover a respectiva extensão).

Mas antes de realizarmos a classificação de forma prática, vale ressaltar que existem dois elementos muito importantes a serem entendidos, denominados:

  1. Labels (Rótulos) – os atributos de classificação principais, são usados para definir o nível de confidencialidade dos dados armazenados na coluna; e
  2. Information Types (Tipos de informações) – Nos fornecem uma granularidade adicional para o tipo dos dados armazenados na coluna, elemento que nos permite identificar de uma maneira mais especifica cada dado contido em sua respectiva coluna.

Passo 1

Dando continuidade, seguimos em frente, agora realizando de maneira prática os processos de descoberta, classificação e rótulo dos nossos dados, posteriormente vamos gerar um relatório que nos permitirá entender de forma gráfica as categorizações atribuídas para nossos respectivos dados, para tal recomendo que você acesso seu Management Studio e conecte em sua instância, procedimento o qual eu já realizei, conforme a Figura 1 abaixo apresenta:

Figura 1 – Instância local do Microsoft SQL Server 2017 conectada.

Passo 2

Nosso próximo passo será selecionar banco de dados Fifa2018, clicando com o botão da direita, posteriormente na opção Task e por último na opção Classify Data conforme ilustra a Figura 2 a seguir:

Figura 2 – Acessando a ferramenta Classify Data existente no Management Studio.

Passo 3

Ótimo, a partir deste momento, o Management Studio acaba de abrir a ferramenta Classify Data, que nos permite realizar os procedimentos de descoberta, classificação e identificação do dados existentes nas tabelas que compõem do banco de dados Fifa2018, conforme apresenta a Figura 3 abaixo:

Figura 3 – Data Classification disponível para classificação dos dados.

Analisando a Figura 3 apresentada acima, podemos observar que em sua barra de status é exibida uma mensagem informando que existem 5 colunas neste base dados que possivelmente podem ser reconhecidas como colunas de dados confidencias.

Você pode estar se perguntando como esta ferramenta realiza este tipo de análise, a resposta é bem simples, neste caso, a análise foi realizada tendo com base as simulações que eu executei justamente para poder escrever este post, por padrão ao ser inicializada pela primeira em um determinado banco de dados a Classify Data não possui informações suficientes para descobrir estas possíveis colunas.

Passo 4

Legal, o próximo passo será muito simples e tranquilo, para poder realizar a classificação dos dados, vamos clicar no botão Add Classification, existente barra de ferramentas.

Ao clicar no botão Add Classification, será apresentada uma nova ribbon chamada Data Classification ao lado direita da sua tela, a qual permitirá que você realiza das respectivas categorizações dos seus dados, de acordo com a tabela, coluna, tipo da informação e rótulo de importância ou sensibilidade do dado (Sensitivity Label), conforme apresenta a Figura 4:

Figura 4 – Barra de Ferramenta – Botão Add Classification e Ribbon – Data Classification.

De posse desta ribbon, você poderá criar suas respectivas classificações de dados, para tentar de ajudar e padronizar nossa prática, a Figura 5 a seguir ilustra o conjunto de classificação dos dados que eu realizei que podem servir como base para que você estabeleça em seu ambiente as respectivas classificações:

Figura 5 – Data Classification realizada.

Importante: Analisando a Figura 5, podemos notar a utilização de cinco colunas diferentes em nossa prática, todas existentes na tabela PlayerAllData, além disso, a coluna Sensitivity Label apresenta rótulos de sensibilidade diferentes para cada coluna, o que nos permite justamente identificar a existência de diversos rótulos, sendo este, um elemento importante para vai nos permitir ou não mostrar este dado em determinados procedimentos aos quais nosso banco de dados venha a ser envolvido.

Passo 5

Muito bem, você conseguiu, agora vamos avançar mais um pouco, já estamos quase no final, nosso próximo e extremamente importante passo consiste em salvar este conjunto de classificação de dados realizado anteriormente, para isso, nada mais claro e óbvio que clicar no botão Save “salvar” existente na barra de ferramentas da Classify Data, sendo assim, mãos no mouse e clique no botão Save.

Após realizar o procedimento de salvar, temos a partir de agora um conjunto de classificação e rotulamento de dados definido em nosso ambiente, o que nos permite realizar análise do nível se importância, confidencialidade e sensibilidade dos dados aqui definidos de acordo com nossas regras de negócio.

Passo 6

Nosso último passo esta relacionado com a capacidade de análise que esta nova ferramenta Classify Data nos permite fazer, tendo a disponibilidade de gerar um relatório contendo as informações referentes ao conjunto de classificação de dados que nós definimos no Passo 4, com isso, possibilitando estabelecer uma possível análise para posterior tomada de decisão no que se relacionada as colunas selecionadas como possíveis dados confidenciais ou dados organizacionais.

Para realizar este passo, vamos clicar no botão View Report (Exibir Relatório), procedimento que realizará o processamento e apresentação do relatório criado pelo Classify Data contendo o conjunto de informações relacionadas a nossa classificação de dados, conforme apresenta a Figura 6 abaixo:

Figura 6 – Data Classification Report – Relatório de Classificação de Dados.

Pronto, ai esta nosso relatório, simples, rápido e prático, nosso conjunto de classificação de dados apresentado, nos permitindo entender de forma gráfica os procedimentos de descoberta, classificação e rotulagem de dados.

Com isso chegamos ao final do post de número 20 da sessão Para que serve. Gostou?

Fale a verdade este post foi fácil, tranquilo? Não é mesmo!


Referências

https://docs.microsoft.com/pt-br/sql/relational-databases/security/sql-data-discovery-and-classification

https://docs.microsoft.com/en-us/sql/relational-databases/security/sql-data-discovery-and-classification

https://docs.microsoft.com/en-us/sql/relational-databases/security/dynamic-data-masking

https://docs.microsoft.com/en-us/sql/relational-databases/security/encryption/always-encrypted-database-engine

Links

Caso você ainda não tenha acessado os posts anteriores desta sessão, fique tranquilo é fácil e rápido, basta selecionar um dos links apresentados a seguir:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/01/02/19-para-que-serve/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/12/15/18-para-que-serve/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/11/24/17-para-que-serve/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/10/01/16-para-que-serve/

Conclusão

Estamos vivendo um mundo cada vez mais tecnológico, conectado, rápido, evolutivo e muito agressivo no que se diz respeito ao valor de uma informação para nós usuário e principalmente para empresas.

Atender justamente a este conjunto de exigência diárias, satisfazendo também os órgãos mundiais em suas definições, normas e obrigações acabam exigindo de qualquer empresa um constante acompanhamento e cumprimento de deveres. Desta forma, a Microsoft esta se adequando uma nova realidade e preocupação que cresce a cada dia, como proteger de forma mundial os dados e futuras informações geradas a todo os momentos por cada um dos indivíduos e organizações existentes em nosso planeta, sabendo da importância de se respeitar as leis, normas e padrões organizacionais e governamentais.

Neste post, você conheceu pouco sobre como o Microsoft SQL Server esta preparado para atender estas leis, através da nova ferramenta adicionada internamente no Management Studio, chamada de Data Discovery and Classification, na qual nos permite através do recurso Classify Data estabelecer a classificação dos nossos dados armazenados em cada coluna existente em um banco de dados, e não somente isso, definir o nível de importância deste dado, como também, a sensibilidade do mesmo para ser apresentado ou envolvido em algum tipo de procedimento de acesso ou manipulação, visando garantir e fortalecer que esta dado deve ser tratado de forma diferenciada em comparação com um possível “dado comum”.

Sem dúvida uma grande ferramenta adicionada ao Microsoft SQL Server, que mostra o quanto a Microsoft e seus respectivos times de produto estão envolvidos preocupados em atender e respeitar todas as possíveis leis, normas e regras.

Agradecimentos

Mais uma vez obrigado por sua ilustre visita, sinto-me honrado com sua presença, espero que este conteúdo possa lhe ajudar e ser útil em suas atividades profissionais e acadêmicas.

Um forte abraço, até o próximo post da sessão Para que serve…..

Boa noite e uma ótima quinta – feira.

Até mais.