macOS é o primeiro a receber a versão do Microsoft Edge baseado em Chromium


Mesmo sem ainda ter liberado a versão Beta do Microsoft Edge baseado no Chromium para usuários Windows, a Microsoft não perdeu tempo e liberou ao menos a versão Canary do seu novo browser para o macOS da Apple.

Ela atendeu a enorme quantidade de pedidos que chegavam via feedback do navegador..

Microsoft Edge baseado no Chromium?

O novo Microsoft Edge é um browser da Microsoft criado com base no Projeto Chromium, que é um projeto de código aberto também utilizado pelo Google para desenvolver o Chrome. Ele faz uso do motor Blink. A mudança radical da Microsoft visa elevar o nível de compatibilidade do seu navegador afim de aumentar o engajamento dos seus usuários e a popularidade do browser.

O Edge Chromium based ainda está em sua fase inicial de desenvolvimento, tanto que atualmente ele só está disponível em versões consideradas Alpha. Para obter mais informações sobre o novo Edge e também para fazer o download a versão que mais lhe agrada, acesse: https://www.microsoftedgeinsider.com/en-us/whats-new

Fontes e Direitos Autorais: Alexandre Lima – WindowsTeam.com.br – 16/05/2019.
Leia na integra: https://www.windowsteam.com.br/microsoft-edge-baseado-no-chromium-disponivel-para-macos/

Novidades sobre Microsoft Edge baseado no Chromium


Recentemente a Microsoft disponibilizou uma série de notícias que apresentam as principiais novidades que o novo Microsoft Edge baseado na tecnologia e recursos Chromium ira apresentar.

Abaixo destaco algumas:

  • Adicionada uma opção “Copiar o link de download” para o menu de um item baixado;
  • O menu de contexto de um download cancelado não mostra mais uma lista de itens desativados e, em vez disso, mostra apenas “Copiar o link de download” ou “Copy download link”;
  • Adicionada uma opção “Salvar como” à barra de ferramentas no visualizador de PDF
  • A opção do menu de contexto “Adicionar ao dicionário” para uma palavra incorreta agora tem um ícone;
  • Para links rápidos na nova guia, se não houver um ícone de site disponível, o browser mostrará um ícone criado a partir da primeira letra do site; e
  • Eles aumentaram o tamanho de alguns textos no flyout do perfil do usuário para facilitar a leitura.

Além destas novidades, uma grande relação de bugs reportados foram corrigidos, dentre eles:

  • A caixa de diálogo enviar feedback não verifica mais os URLs e os endereços de e-mail;
  • Corrigido um bug em que o Microsoft Edge poderia travar após ser acessado por meio de uma sessão de área de trabalho remota;
  • Corrigida uma falha ao navegar de volta para os resultados da pesquisa de histórico;
  • Corrigida uma falha relacionada a dicas de ferramenta que ocorreria em vários cenários diferentes; e
  • Corrigido um problema de formatação visual com o aviso sobre um download de arquivo perigoso.

Antes de update vale lembrar que ele ganhou suporte ao Bing Tradutor, que passou a ser nativo no navegador, contudo, ainda não é funcional para quem usa um idioma diferente do inglês, já que por enquanto ele só traduz página para esse idioma; ganhou ainda um corretor ortográfico e por ai vai.

o que foi sentido falta até o momento?

Continuamos sentindo falta da opção que permita a tradução completa do navegador para nosso idioma (menus, caixa de contexto, etc). Na verdade, não só para o nosso, pois, a Microsoft ainda não liberou a tradução do aplicativo para nenhuma outro idioma que não o inglês. Até já baixei o PT-BR para quando liberar eu já fazer a mudanças, mas por hora, todo o conteúdo do browser só está disponível em inglês.

Gravação de tela mostrando coleções exportando um conjunto de câmeras salvas para um documento do Word.

Por fim, também estamos sentindo falta da liberação da versão Beta. Hoje, só dois canais estão disponíveis para download, que é o DEV e o Canary, ou seja, dois canais com compilações muito experimentais, digamos assim, versões Alpha. Queremos que eles liberem logo a versão Beta, pois, teoricamente ela seria mais estável e assim poderíamos ver mais pessoas “se arriscando” nos testes de modo que isso aceleraria o desenvolvimento do navegador. Ao menos eles liberam as versões de teste para o macOS.

Como obter essa versão do browser?

Para usar o novo Edge é necessário se inscrever no Programa Insider do Microsoft Edge baseado no Chromium e isso pode ser feito clicando aqui. Você não precisa ser um Windows Insider para se tornar um insider do Edge.

Fontes e Direitos Autorais: Alexandre Lima – WindowsTeam.com.br – 16/05/2019.
Leia na integra acessando: https://www.windowsteam.com.br/as-novidades-mais-recentes-do-microsoft-edge-baseado-no-chromium/

Microsoft vai mudar a forma que o Windows Update trabalha


A maioria das empresas sabe que uma guerra com as pessoas que compram e usam seus produtos é uma guerra que eles não podem vencer. A Microsoft reconheceu tardiamente isso em relação às suas políticas do Windows Update. E se você está prestando atenção às mudanças na cultura corporativa em Redmond, a entrega da empresa a seus clientes não deve ser uma surpresa.

A guerra de longo prazo tem a ver com a maneira como o Windows 10 se atualiza em PCs – especificamente, as atualizações significativas duas vezes por ano, chamadas de “atualizações de recursos”, que adicionam novos recursos ao Windows. Por anos, você teve, para todos os propósitos práticos, nenhuma escolha sobre atualizar ou não; o seu PC instalou todas as atualizações automaticamente, quer você goste ou não. (Tecnicamente, você poderia contornar isso, mas não era uma opção que a maioria dos usuários escolheria; mas mais sobre isso em breve.)

Os usuários do Windows não ficaram satisfeitos com isso e por um bom motivo. Frequentemente, as atualizações de recursos foram liberadas antes de estarem prontas para o horário nobre, às vezes até causando danos a PCs e arquivos. Por exemplo, a última, a Atualização do Windows 10 de outubro de 2018, excluiu arquivos sem avisar os usuários, e esses arquivos foram perdidos para sempre. Depois, houve o fiasco do Windows 10 de abril de 2018, quando as pessoas reclamaram que ele travou seus computadores e exibiu a notória tela azul da morte.

O que muda?

Com a próxima versão, o Windows não instalará automaticamente uma atualização com novos recursos quando ela estiver disponível. Em vez disso, o Windows irá notificá-lo que está disponível, mostrando uma mensagem “Fazer download e instalar agora” e um link no painel Configurações do Windows Update. Se você não quiser instalá-lo, basta ignorar a mensagem. Se você quiser instalá-lo, clique no link e siga as instruções. E se você quiser esperar um pouco – alguns dias, algumas semanas, alguns meses – até ter certeza de que a atualização não é problemática, vá em frente e faça isso. O controle, finalmente, está em suas mãos.

Tenha em mente que você ainda terá de instalar os pequenos patches que a Microsoft emite todos os meses. Isso é porque eles geralmente são atualizações de segurança e todos devem tê-los. No entanto, a Microsoft concordou em dar a você algum controle sobre quando eles serão instalados. Você poderá atrasá-los por até 35 dias.

Fontes e Direitos Autorais:Preston Gralla, Computerworld (EUA).
Leia na integra acessando:https://itmidia.com/microsoft-se-rende-em-sua-guerra-do-windows-update-com-usuarios/

MVPConf Latam 2019 – Easter Egg – 05 – Last Week…


Salve galera, boa tarde.

Conforme prometido, no período dos dias 01/04 a 10/04, vou compartilhar 04 vouchers com 50% de desconto para o MVPConf Latam 2019, caso você ainda não tenha feito a sua inscrição, faça agora mesmo.

Segue abaixo os vouchers válidos somente para hoje:

Voucher 01 – 04/04

Segue o Voucher EE493B3FE8FD4B7A814EDDE2FD954AC5 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 02 – 04/04

Segue o Voucher 133FF309DF2D4DA99122D8BB5EAA950F com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 03 – 04/04

Segue o Voucher 46E1220149AD46FDA655DBF0E166844E com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 04 – 04/04

Segue o Voucher 9247D709F1EC46FD9E22D76F2CB18436 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Aproveite esta oportunidade de participar do maior evento de tecnologia organizado pela comunidade MVP Brasil.

Abraços, fique ligado nos próximos dias mais vouchers serão disponibilizados.

Até mais. 

MVPConf Latam 2019 – Easter Egg – 04


Salve galera, boa tarde.

Conforme prometido, no período dos dias 01/04 a 10/04, vou compartilhar 04 vouchers com 50% de desconto para o MVPConf Latam 2019, caso você ainda não tenha feito a sua inscrição, faça agora mesmo.

Segue abaixo os vouchers válidos somente para hoje:

Voucher 01 – 04/04

Segue o Voucher 5A4DA8471BA144E68985DCE965C11839 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 02 – 04/04

Segue o Voucher B8DE3A69EAC549BE98CAF41A0E2F3CD3 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 03 – 04/04

Segue o Voucher 0E3E2A22A346470CA2DB079A512D5833 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 04 – 04/04

Segue o Voucher 90DB4D760B534E6F97E748548985109B com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Aproveite esta oportunidade de participar do maior evento de tecnologia organizado pela comunidade MVP Brasil.

Abraços, fique ligado nos próximos dias mais vouchers serão disponibilizados.

Até mais. 

MVPConf Latam 2019 – Easter Egg – 03


Salve galera, boa tarde.

Conforme prometido, no período dos dias 01/04 a 10/04, vou compartilhar 04 vouchers com 50% de desconto para o MVPConf Latam 2019, caso você ainda não tenha feito a sua inscrição, faça agora mesmo.

Segue abaixo os vouchers válidos somente para hoje:

Voucher 01 – 03/04

Segue o Voucher BBDBD841372A4A71AB24FA7C2F62E4FC com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 02 – 03/04

Segue o Voucher 55D6595A29A3445DACB720CDB4B74A40 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 03 – 03/04

Segue o Voucher 18A4EFDEA3974048A8BF703B65A9C1B3 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 04 – 04/04

Segue o Voucher 4FB88484B6FA46568E2E2C6CD59C330F com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Aproveite esta oportunidade de participar do maior evento de tecnologia organizado pela comunidade MVP Brasil.

Abraços, fique ligado nos próximos dias mais vouchers serão disponibilizados.

Até mais. 

MVPConf Latam 2019 – Easter Egg – 02


Salve galera, boa tarde.

Conforme prometido, no período dos dias 01/04 a 10/04, vou compartilhar 04 vouchers com 50% de desconto para o MVPConf Latam 2019, caso você ainda não tenha feito a sua inscrição, faça agora mesmo.

Segue abaixo os vouchers válidos somente para hoje:

Voucher 01 – 02/04

Segue o Voucher 227D030CBC2044C58F14969CC43749B2 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 02 – 02/04

Segue o Voucher B3BA7C59DE944DD9801558B667AADD75 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 03 – 02/04

Segue o Voucher 44EA41AEE0C24AC1B1740BF7A351F233 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 04 – 02/04

Segue o Voucher BBDBD841372A4A71AB24FA7C2F62E4FC com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Aproveite esta oportunidade de participar do maior evento de tecnologia organizado pela comunidade MVP Brasil.

Abraços, fique ligado nos próximos dias mais vouchers serão disponibilizados.

Até mais. 

MVPConf Latam 2019 – Easter Egg – 01


Salve galera, boa tarde.

Conforme prometido, no período dos dias 01/04 a 10/04, vou compartilhar 04 vouchers com 50% de desconto para o MVPConf Latam 2019, caso você ainda não tenha feito a sua inscrição, faça agora mesmo.

Segue abaixo os vouchers válidos somente para hoje:

Voucher 01 – 01/04

Segue o Voucher 5DFF5C3B5604477D815CC572309295EB com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 02 – 01/04

Segue o Voucher 38DC0E68570F4CD6B29BAEB30E518108 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 03 – 01/04

Segue o Voucher 312C097D8B84473E8D551EB356CB0DB9 com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Voucher 04 – 01/04

Segue o Voucher A09AD7FECEF94CAF9A6D2D7294AA253B com 50% de desconto para a compra do ingresso para o MVPConf Latam 2019.

Clique Aqui

Aproveite esta oportunidade de participar do maior evento de tecnologia organizado pela comunidade MVP Brasil.

Abraços, fique ligado nos próximos dias mais vouchers serão disponibilizados.

Até mais. 

SQL Server Management Studio 18.0 Release Candidate 1 liberado


Através do anuncio realizado ontem em seu blog dedicado ao Microsoft SQL Server, o Senior Program Manager – Dinakar Nethi, realizou o anúncio oficial da disponibilidade da primeira versão release candidate do próximo Microsoft SQL Server Management Studio 2018.

O Senior Program Manager: “À medida que nos aproximamos da disponibilidade geral do SQL Server Management Studio (SSMS) 18, decidimos ter uma versão rápida da compilação Release Candidate (RC).”

Melhorias do SQL Server Management Studio

  • Habilitando a conectividade de ponto de extremidade XMLA para DataSets do Power BI: os endpoints XMLA fornecem acesso ao mecanismo do Analysis Services no serviço do Power BI. Isso permite que ferramentas como o SSMS e o SQL Profiler se conectem a conjuntos de fonte do Power BI para monitoramento, gerenciamento e depuração, etc. 
  • SQL Server Management Objects (SMO)
    – Adicionado suporte de exclusão em cascata para “Edge Constraints” no SMO e no SSMS.
    – Adicionado suporte para permissões de classificação de dados “leitura-gravação”.
  • Audit Files
    – Atualizada a lista de ações de auditoria conhecidas para FEATURE RESTRICTION ADD/CHANGE GROUP/DROP.

 

Correções de bugs NO SSMS

  • Corrigido um problema que estava impedindo a autenticação de MFA quando os IDs de usuário pertenciam a vários locatários.
  • Corrigido um problema em que o relatório do painel perf estava relatando as esperas PAGELATCH e PAGEIOLATCH que não podiam ser encontradas em sub-relatórios.
  • Corrigido um problema que resultou em uma exceção de “índice fora do intervalo” ao clicar na grade.
  • Corrigido um problema em que a cor do plano de fundo do resultado da grade estava sendo ignorada. 

Importante

  1. Como de costume, se você estiver utilizando uma versão anterior do SSMS 18.0 Preview, será necessário desinstalá-la primeiro.
  2. O SSMS 18,0 RC1 pode ser instalado lado a lado com o SSMS 17. x para fins de teste.
  3. Como lembrete, o uso do software pre-GA em ambientes de produção não é suportado.

Você pode realizar o download acessando o link: download SSMS 18.0 RC1.

Para maiores informações sobre a relação completa de correções e melhorias, acesse a Release Notes.


Fontes e Direitos  Autorais: Dinakar Nethi – Senior Program Manager, Azure Data – 28/03/2019.
Leia na integra: https://cloudblogs.microsoft.com/sqlserver/2019/03/28/sql-server-management-studio-18-0-release-candidate-1-is-now-available/

Microsoft libera nova preview do SQL Server 2019 denominada 2.4


Ontem a Microsoft através do seu time MSSQLTiger, disponibilizou a nova versão preview da próxima versão do Microsoft SQL Server 2019.

Este novo preview foi batizado de SQL Server 2019 2.4 (quinta versão), vale ressaltar que nos últimos meses a Microsoft vem trabalhando fortemente para liberação de novas versões preliminares.

Novidades

Um dos destaques desta nova versão preliminar faz referência a integração do SQL Server com o Apache Spark™ e o HDFS com o SQL Server, criando assim  uma nova plataforma de dados unificada, que possibilita um grande salto no produto relacionado com os novos padrões de dados e processamento em larga escala.

Segundo informações fornecidas pela Microsoft, o SQL Server 2019 oferece mais segurança, disponibilidade e desempenho para todas as cargas de dados, além de trazer novas ferramentas de conformidade (relacionadas a GDPR e LGPD), melhor desempenho em hardware moderno e alta disponibilidade em Windows, Linux e contêineres.

A Figura 1 abaixo ilustra a página inicial do website da Microsoft dedicado ao Microsoft SQL Server 2019:

Figura 1 – Introdução ao Microsoft SQL Server 2019.

Melhorias

Esta versão inclui melhorias de versões CTP anteriores para corrigir bugs, melhorar a segurança e otimizar o desempenho.

Além disso, os seguintes recursos são adicionados ou aprimorados para SQL Server 2019 pré-visualização CTP 2.4:

    • Cluster de grande volume de dados
      • Orientação na GPU suporte para a execução de profunda aprendizagem com TensorFlow no Spark.
      • Atualização em tempo real para Spark 2.4.
    • Mecanismo de banco de dados
      • Novo evento estendido.query_post_execution_plan_profile
      • Nova DMF retorna o equivalente o último plano de execução real conhecido para a maioria das consultas.sys.dm_exec_query_plan_stats
      • Criptografia de dados transparente (TDE) varredura – suspender e continuar.
    • SQL Server Analysis Services
      • Relacionamentos muitos-para-muitos em modelos tabulares.
      • Configurações de propriedade para a gerenciamento de recursos.

Download

Dentre as opções disponíveis, você poderá optar tanto para rodar em ambientes físicos como Windows e Linux ou virtualizados através de máquinas virtuais ou containers, conforme Figura 2 abaixo ilustra:

Figura 2 – Plataformas para download disponíveis para versão 2.3 do Microsoft SQL Server 2019.

O Microsoft Server 2019 Preview 2.4 para Windows está disponível em arquivos ISO, arquivo .cab para os seguintes idiomas:

  • Inglês;
  • Alemão;
  • Japonês;
  • Espanhol;
  • Coreano;
  • Russo;
  • Italiano;
  • Francês;
  • Chinês (simplificado);
  • Chinês (tradicional); e
  • Português (Brasil)‎.

Saiba mais sobre o SQL Server 2019

Caso você queria saber mais sobre esta nova versão do Microsoft SQL Server e seus principais recursos, selecione um dos links abaixo:

https://info.microsoft.com/ww-landing-SQLDB-Microsoft-SQL-Server-WhitePaper.html

http://download.microsoft.com/download/8/B/6/8B643729-6224-4ECC-8C50-3292B8156F0E/SQL_Server_2019_Transform-Data_into_Insights_Infographic_EN_US.pdf

http://download.microsoft.com/download/D/2/5/D2519504-0ACD-4CD7-9C34-AB85D5824F34/SQL_Server_2019_Top_10_Reasons_to_Choose_Infographic_EN_US.pdf

https://info.microsoft.com/ww-landing-intro-sql-server-2019.html

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – SQL Server BlogSQL Server Team – 27/03/2019.
Leia na integra acessando: https://docs.microsoft.com/en-us/sql/sql-server/what-s-new-in-sql-server-ver15?view=sql-server-ver15#ctp-24

Microsoft Windows Server IoT 2019 fará parte das edições do novo Windows Server 2019


Com base em anuncio realizado no mês de Fevereiro, a Microsoft confirmou a disponibilidade da versão IoT para o futuro Windows Server 2019, denominado Windows Server 2019 IoT.

A documentação oficial destaca que Windows Server IoT 2019 é a versão completa do Windows Server 2019 que oferece capacidades de gerenciamento e segurança corporativas para soluções de IoT (Internet of Things ou Internet das Coisas).

A nova versão compartilha todos os benefícios do ecossistema do Windows em todo o mundo. Ele é um equivalente binário para o Windows Server 2019, para que você possa usar as mesmas ferramentas de desenvolvimento e gerenciamento conhecidas que você usa em seus servidores de uso geral:

Mas quando se referimos a modalidades de licenciamento e distribuição, a versão de uso geral e as versões de IoT diferem. O Windows Server IoT 2019 só é licenciado através do canal OEM com direitos especiais de uso dedicado.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Windows Blogs – / Director of Program Management, Windows IoT and Networking.

Leia na integra acessando: https://blogs.windows.com/windowsexperience/2019/02/26/microsoft-announces-latest-windows-iot-innovations-for-intelligent-edge-devices-at-embedded-world/#ikeGT2SK1ocK3FbO.97

 

Short Scripts – Março 2019


Olá boa tarde, estamos no mês de março, primeiro trimestre de 2019 esta quase se encerrando.

Seguindo em frente, que alegria poder te encontrar em mais um post da sessão Short Scripts, uma das sessões mais recentes do meu blog que esta alçando a marca de 36 posts publicados trimestralmente.

Mantendo a tradição estou retornando com mais um conjunto de “pequenos” scripts catalogados e armazenados em minha biblioteca pessoal de códigos relacionados ao Microsoft SQL Server e sua fantástica linguagem de desenvolvimento Transact-SQL.

Como promessa é dívida e deve ser cumprida “ou melhor” compartilhada, estou compartilhando a minha feita a alguns meses no final do último post desta sessão, publicando mais um conjunto de scripts adicionados atualmente na minha biblioteca particular de códigos e exemplos.

O post de hoje

Como de costume selecionei os principais scripts armazenados recentemente na minha biblioteca de códigos, que apresentam os seguintes assuntos:

  • Cálculo de Idade;
  • Cláusula Values;
  • Cláusula Where;
  • Comando Create Procedure;
  • Comando Declare;
  • Comando Exec;
  • Comando Group By;
  • Comando Insert;
  • Comando Order By;
  • Comando Pivot;
  • Comando Select;
  • Common Table Expression;
  • Diretiva Set;
  • DMV sys.dm_os_ring_buffers;
  • DMV sys.dm_os_virtual_address_dump;
  • Filegroup;
  • Função Concat();
  • Função DateDiff();
  • Função de Agregação SUM;
  • Função Month();
  • Função Year();
  • Gerenciamento de Memória;
  • Grupo de Arquivos;
  • Inner Joins;
  • Left Joins;
  • Operador Lógico Condicional Case;
  • Operador Lógico Condicional While;
  • Stored Procedure;
  • Variáveis;
  • Variável do Tipo Tabela;
  • Visão;
  • Visão de Sistema sys.all_objects;
  • Visão de Sistema sys.filegroups;
  • Visão de Sistema sys.indexes;
  • Visão de Sistema sys.syslanguages;
  • Visão de Sistema SYSCACHEOBJECTS; e
  • Visão de Sistemas sys.messages.

Chegou a hora, mãos nos teclados, a seguir apresento os códigos e exemplos selecionados para o Short Script – Março 2019. Vale ressaltar que todos os scripts publicados nesta sessão foram devidamente testados, mas isso não significa que você pode fazer uso dos mesmo em seu ambiente de produção, vale sim todo cuidado possível para evitar maiores problemas.

Fique à vontade para compartilhar, comentar e melhorar cada um destes códigos.

Short Scripts

— Short Script 1  – Alterando a sequência numérica com base em uma condição —

— Criando a Tabela Valores —
Create Table Valores
(Contador Int Primary Key Identity(1,1),
CodigoCaracter Char(4),
SequenciaDeControle Int)
Go

 

— Inserindo os registros com CódigoCaracter 0001 —
Insert Into Valores Values (‘0001’,1),(‘0001’,2),(‘0001’,3),(‘0001’,4)
Go

— Inserindo os registros com CódigoCaracter 0002 —
Insert Into Valores Values (‘0002’,5),(‘0002’,6),(‘0002’,7),(‘0002’,8)
Go

— Inserindo os registros com CódigoCaracter 0003 —
Insert Into Valores Values (‘0003’,9),(‘0003’,10)
Go

 

— Consultando os registros inseridos —
Select Contador, CodigoCaracter, SequenciaDeControle from Valores
Go

 

— Declarando um bloco de execução para alterar os registros de acordo com uma condição —
Declare @ContadorRegistros Int,
@ContadorSequenciaDeControle Int,
@ValorColunaCodigoCaracter Char(4)

Set @ContadorRegistros=1
Set @ContadorSequenciaDeControle=1

While @ContadorRegistros <= (Select Count(CodigoCaracter) from Valores)
Begin

Set @ValorColunaCodigoCaracter=(Select CodigoCaracter From Valores Where Contador = @ContadorRegistros)

If (@ValorColunaCodigoCaracter = (Select CodigoCaracter From Valores Where Contador = @ContadorRegistros) And @ContadorRegistros > 1)
Set @ContadorSequenciaDeControle=@ContadorSequenciaDeControle + 1
Else
Set @ContadorSequenciaDeControle=0

Update Valores
Set SequenciaDeControle = @ContadorSequenciaDeControle
Where Contador = @ContadorRegistros

Set @ContadorRegistros += 1

End

 

— Consultando os registros após a alteração —
Select Contador, CodigoCaracter, SequenciaDeControle from Valores
Go

 

— Short Script 2 – Utilizando Extended Events – Ring Buffer através da sessão system_health para obter detalhes sobre conexões abertas —

Declare @LanguageID int

Select @LanguageID = lcid
From sys.syslanguages
Where name = @@Language

WITH RingBufferXML
As (SELECT CAST(record as xml) AS RecordXML
FROM sys.dm_os_ring_buffers
WHERE ring_buffer_type= ‘RING_BUFFER_CONNECTIVITY’),
RingBufferConnectivity
As (SELECT x.y.value(‘(/Record/@id)[1]’, ‘int’) AS [RecordID],
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/RecordType)[1]’, ‘varchar(max)’) AS RecordType,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/RecordTime)[1]’, ‘datetime’) AS RecordTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/SniConsumerError)[1]’, ‘int’) AS Error,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/State)[1]’, ‘int’) AS State,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/Spid)[1]’, ‘int’) AS SPID,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/RemoteHost)[1]’, ‘varchar(max)’) AS RemoteHost,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/RemotePort)[1]’, ‘varchar(max)’) AS RemotePort,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LocalHost)[1]’, ‘varchar(max)’) AS LocalHost,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/TotalTime)[1]’, ‘int’) AS TotalTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/EnqueueTime)[1]’, ‘int’) AS EnqueueTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/NetWritesTime)[1]’, ‘int’) AS NetWritesTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/NetReadsTime)[1]’, ‘int’) AS NetReadsTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/Ssl/TotalTime)[1]’, ‘int’) AS SslTotalTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/Sspi/TotalTime)[1]’, ‘int’) AS SspiTotalTime,
x.y.value(‘(/Record/ConnectivityTraceRecord/LoginTimersInMilliseconds/TriggerAndResGovTime)[1]’, ‘int’) AS TriggerAndResGovTime
FROM RingBufferXML
CROSS APPLY RecordXML.nodes(‘//Record’) AS x(y))

SELECT RBC.*, m.text
FROM RingBufferConnectivity RBC
LEFT JOIN sys.messages M ON
RBC.Error = M.message_id AND M.language_id = @LanguageID
WHERE RBC.RecordType IN (‘Error’, ‘LoginTimers’)
ORDER BY RBC.RecordTime DESC
Go

 

— Short Script 3 – Stored Procedure – Realizando o versionamento de código fonte  —

CREATE PROCEDURE dbo.GetOne
AS
SELECT 1
GO

CREATE PROCEDURE dbo.GetOne;2 —Versionamento, recurso antigo
AS
SELECT 2
GO

 

Exec dbo.GetOne;2 — Executando a procedure versão 2
go

 

 

— Short Script 4 – Gerenciamento de Memória  — Como encontrar quem está usandoo espaço de endereço virtual no seu SQL Server —

 

SELECT convert(varchar,getdate(),120) as [Timestamp], max(region_size_in_bytes)/1024 [Total max contiguous block size in KB]

from sys.dm_os_virtual_address_dump

where region_state = 0x00010000 — MEM_FREE
Go

 

Select SUM(virtual_memory_reserved_kb)/1024 as virtual_memory_reserved_mb

from sys.dm_os_memory_clerks

Where type not like ‘%bufferpool%’
Go

With VASummary(Size,Reserved,Free) AS
(SELECT
Size = VaDump.Size,
Reserved =  SUM(CASE(CONVERT(INT, VaDump.Base)^0)
WHEN 0 THEN 0 ELSE 1 END),
Free = SUM(CASE(CONVERT(INT, VaDump.Base)^0)
WHEN 0 THEN 1 ELSE 0 END)
FROM
(
SELECT  CONVERT(VARBINARY, SUM(region_size_in_bytes))
AS Size, region_allocation_base_address AS Base
FROM sys.dm_os_virtual_address_dump
WHERE region_allocation_base_address <> 0x0
GROUP BY region_allocation_base_address

UNION

SELECT CONVERT(VARBINARY, region_size_in_bytes), region_allocation_base_address
FROM sys.dm_os_virtual_address_dump
WHERE region_allocation_base_address  = 0x0
)
AS VaDump
GROUP BY Size)
SELECT SUM(CONVERT(BIGINT,Size)*Free)/1024 AS [Total avail Mem, KB] ,CAST(MAX(Size) AS BIGINT)/1024 AS [Max free size, KB]
FROM VASummary
WHERE Free <> 0
Go

 

SELECT SUM(PAGESUSED)*8/1024 ‘MB of MemToLeave memory consumed by procedures’ FROM MASTER.DBO.SYSCACHEOBJECTS

WHERE PAGESUSED >1
Go

 

— Short Script 5 – Criando um Pivot em conjunto com Visão com Sumarização —

Create Table Fornos
(Id Int Primary Key,
Defeito Varchar(20) Not Null,
Forno Varchar(20) Not Null,
Equipe Varchar(20) Not Null)
Go

 

Insert Into Fornos
Values (1,’DEFEITO A’,’FORNO 3′,’AZUL’),
(2,’DEFEITO A’,’FORNO 2′,’VERDE’),
(3,’DEFEITO B’,’FORNO 1′,’AZUL’),
(4,’DEFEITO A’,’FORNO 1′,’PRETO’),
(5,’DEFEITO B’,’FORNO 2′,’VERDE’),
(6,’DEFEITO B’,’FORNO 2′,’AZUL’),
(7,’DEFEITO A’,’FORNO 1′,’PRETO’),
(8,’DEFEITO A’,’FORNO 2′,’AZUL’)
Go

Select * From Fornos
Go

 

— Gerando o Pivot —
Select * from
(Select CONCAT(Defeito,’ – ‘, Equipe) As DefeitosPorEquipe,
CONCAT(Defeito,’ – ‘, Equipe) As ‘Defeitos Agrupados Por Equipes’,
Equipe,
Forno As ‘Fornos’
From Fornos) As F
Pivot (Count(DefeitosPorEquipe) For Equipe In ([Azul],[Preto],[Verde])) as Pvt
Go

 

— Adicionando os Totais —
Select * from
(
Select CONCAT(Defeito,’ – ‘, Equipe) As DefeitosPorEquipe,
CONCAT(Defeito,’ – ‘, Equipe) As ‘Defeitos Agrupados Por Equipes’,
Equipe,
Forno As ‘Fornos’
From Fornos
) As F
Pivot (Count(DefeitosPorEquipe) For Equipe In ([Azul],[Preto],[Verde])) as Pvt

Union All

Select ‘Totais….’, ‘—->’,
Sum(Azul) As SomaAzul,
Sum(Preto) As SomaPreto,
Sum(Verde) As SomaVerde
From
(
Select CONCAT(Defeito,’ – ‘, Equipe) As DefeitosPorEquipe,
Equipe
From Fornos
) As F
Pivot (Count(DefeitosPorEquipe) For Equipe In ([Azul],[Preto],[Verde])) as Pvt
Go

 

— Short Script 6 – Identificando o filegroup vinculado para cada tabela de usuário —

SELECT o.[name],
o.[type],
i.[name],
i.[index_id],
f.[name]
FROM sys.indexes i INNER JOIN sys.filegroups f
ON i.data_space_id = f.data_space_id
INNER JOIN sys.all_objects o
ON i.[object_id] = o.[object_id]
WHERE i.data_space_id = f.data_space_id
AND o.type = ‘U’ — User Created Tables
GO

 

— Short Script 7 – Realizando o cálculo da idade —

— Exemplo 1 —
Declare @Hoje date

Set @Hoje= cast (current_timestamp as date)

 

SELECT CPF, DATA_NASC,
case when month(@Hoje) > month(DATA_NASC)
then datediff (year, DATA_NASC, @Hoje)
when month(@Hoje) = month(DATA_NASC) and day(@Hoje) >= day(DATA_NASC)
then datediff (year, DATA_NASC, @Hoje)
else datediff (year, DATA_NASC, @Hoje) -1
end as Idade
from tb_idade_dez
Go

 

— Exemplo 2 —
Select CPF, DATA_NASC, (datediff (month, DATA_NASC, @Hoje) / 12) as Idade

from tb_idade_dez
Go

 

— Exemplo 3 —
Select CPF, DATA_NASC, datediff(day,DATA_NASC,getdate())/365.15 as idade

from TB_IDADE_JANEIRO
Go

 

— Exemplo 4 —
Declare @DATAS table (DataNasc date)

INSERT into @DATAS values
(‘19880101’), (‘19880111’), (‘19880112’), (‘19880113’),
(‘19880213’), (‘19880313’), (‘19880413’), (‘19880513’),
(‘19880613’), (‘19880713’), (‘19880813’), (‘19880913’),
(‘19881013’), (‘19881113’), (‘19881213’)

 

Declare @Hoje date
Set @Hoje= ‘20190112’

 

SELECT DataNasc, @Hoje as Hoje,
datediff(day, DataNasc, @Hoje)/365.15 as idade,
case when month(@Hoje) > month(DataNasc) then datediff (year, DataNasc, @Hoje)
when month(@Hoje) = month(DataNasc) and day(@Hoje) >= day(DataNasc) then datediff (year, DataNasc, @Hoje)
else
datediff (year, DataNasc, @Hoje) -1
end as Anos
from @DATAS
Go

Muito bem, missão mais que cumprida! Uma nova relação de short scripts acaba de ser compartilhada, mesmo sendo denominados short entre aspas “pequenos”, posso garantir que todos estes exemplos são de grande importância, apresentam um valor e conhecimento do mais alto nível.

Chegamos ao final de mais um Short Scripts, espero que este material possa lhe ajudar, ilustrando o uso de alguns recursos e funcionalidades do Microsoft SQL Server.

Acredito que você tenha observado que estes códigos são conhecidos em meu blog, todos estão relacionados aos posts dedicados ao Microsoft SQL Server publicados no decorrer dos últimos anos.

Boa parte deste material é fruto de um trabalho dedicado exclusivamente a colaboração com a comunidade, visando sempre encontrar algo que possa ser a solução de um determinado problema, bem como, a demonstração de como se pode fazer uso de um determinado recurso.

Links

Caso você queira acessar os últimos posts desta sessão, não perca tempo acesse os links listados abaixo:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/11/20/short-scripts-novembro-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/09/18/short-scripts-setembro-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/05/10/short-scripts-maio-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/02/19/short-scripts-fevereiro-2018-transaction-log/

Agradecimento

Obrigado mais uma vez por sua visita, fico honrado com sua ilustre presença ao meu blog, desejo e espero que você possa ter encontrado algo que lhe ajudou.

Volte sempre, nos encontraremos mais uma vez na sessão Short Scripts no post a ser publicado no mês de junho.

Um forte abraço, saúde e paz.

Até mais.

Microsoft libera nova preview do SQL Server 2019 denominada 2.3


Em grande evento dedicado ao Microsoft SQL Server que esta sendo realizado na Inglaterra o SQL Bits, a Microsoft informou a  liberação de mais uma versão preview da próxima versão SQL Server 2019.

Este novo preview foi batizado de SQL Server 2019 2.3 (quarta versão), vale ressaltar que nos últimos meses a Microsoft vem trabalhando fortemente para liberação de novas versões preliminares.

Novidades

Um dos destaques desta nova versão preliminar faz referência a integração do SQL Server com o Apache Spark™ e o HDFS com o SQL Server, criando assim  uma nova plataforma de dados unificada, que possibilita um grande salto no produto relacionado com os novos padrões de dados e processamento em larga escala. 

Segundo informações fornecidas pela Microsoft, o SQL Server 2019 oferece mais segurança, disponibilidade e desempenho para todas as cargas de dados, além de trazer novas ferramentas de conformidade (relacionadas a GDPR e LGPD), melhor desempenho em hardware moderno e alta disponibilidade em Windows, Linux e contêineres.

A Figura 1 abaixo ilustra a página inicial do website da Microsoft dedicado ao Microsoft SQL Server 2019:

Figura 1 – Introdução ao Microsoft SQL Server 2019.

Melhorias

  • Recuperação de banco de dados acelerada para fornecer melhor aproveitamento do tempo de recuperação e possibilidades de reversão instantânea para transações de longa duração;
  • Aprimoramentos de desempenho em recompilações de plano de consulta, gerenciamento de log de transações e repositório de consultas; e
  • Melhorias no recurso SQL Graph, permitindo exclusão em cascata para bordas e nós.

Download

Dentre as opções disponíveis, você poderá optar tanto para rodar em ambientes físicos como Windows e Linux ou virtualizados através de máquinas virtuais ou containers, conforme Figura 2 abaixo ilustra:

Figura 2 – Plataformas para download disponíveis para versão 2.3 do Microsoft SQL Server 2019.

O Microsoft Server 2019 Preview 2.3 para Windows está disponível em arquivos ISO, arquivo .cab para os seguintes idiomas:

  • ‎Inglês;
  • Alemão;
  • Japonês;
  • Espanhol;
  • Coreano;
  • Russo;
  • Italiano;
  • Francês;
  • Chinês (simplificado);
  • Chinês (tradicional); e
  • Português (Brasil)‎.

Saiba mais sobre o SQL Server 2019

Caso você queria saber mais sobre esta nova versão do Microsoft SQL Server e seus principais recursos, selecione um dos links abaixo:

https://info.microsoft.com/ww-landing-SQLDB-Microsoft-SQL-Server-WhitePaper.html

http://download.microsoft.com/download/8/B/6/8B643729-6224-4ECC-8C50-3292B8156F0E/SQL_Server_2019_Transform-Data_into_Insights_Infographic_EN_US.pdf

http://download.microsoft.com/download/D/2/5/D2519504-0ACD-4CD7-9C34-AB85D5824F34/SQL_Server_2019_Top_10_Reasons_to_Choose_Infographic_EN_US.pdf

https://info.microsoft.com/ww-landing-intro-sql-server-2019.html

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – SQL Server BlogSQL Server Team – 07/03/2019.
Leia na integra acessando: https://cloudblogs.microsoft.com/sqlserver/2019/03/01/sql-server-2019-community-technology-preview-2-3-is-now-available/

Formjacking é o mais novo esquema de lucro dos criminosos cibernéticos


Diante da redução dos retornos provenientes de ransomware e cryptojacking, os criminosos cibernéticos têm recorrido a métodos alternativos, como o formjacking, para ganhar dinheiro, de acordo com o Internet Security Threat Report (ISTR), Volume 24, da Symantec, recém divulgado.

O estudo oferece uma visão geral do panorama de ameaças, incluindo informações sobre atividades das ameaças globais, tendências de criminosos cibernéticos e motivações dos invasores, a partir da análise dos dados da Global Intelligence Network da Symantec, uma das maiores redes civis de inteligência contra ameaças do mundo, que registra eventos de 123 milhões de sensores de ataque, bloqueia 142 milhões de ameaças diariamente e monitora as atividades em mais de 157 países. Os destaques do relatório deste ano incluem:

1 – Crescimento do formjacking
Os ataques de formjacking são simples (essencialmente, como roubos virtuais de caixa eletrônico), com criminosos cibernéticos injetando código malicioso em sites de lojas, para roubar informações sobre os cartões de pagamento dos clientes. Em média, mais de 4.800 sites únicos são comprometidos por código de formjacking, todos os meses. A Symantec bloqueou mais de 3,7 milhões de ataques de formjacking contra endpoints em 2018, com quase um terço de todas as detecções ocorrendo durante o período mais movimentado do ano em compras online, entre novembro e dezembro.

Embora os sites de pagamentos de algumas empresas conhecidas, incluindo a Ticketmaster e a British Airways, tenham sido comprometidos por código de formjacking recentemente, a pesquisa da Symantec revela que as lojas pequenas e médias são as mais comprometidas.

Em estimativas conservadoras, os criminosos cibernéticos podem ter se apropriado de dezenas de milhões de dólares no ano passado, roubando informações pessoais e financeiras dos clientes, por meio de fraudes com cartão de crédito e vendas na Dark Web. Apenas 10 cartões de crédito roubados de cada site comprometido poderiam render até U$ 2,2 milhões por mês, com um único cartão de crédito, alcançando o preço de U$ 45 nos fóruns de vendas ilegais. Com mais de 380.000 cartões de crédito roubados, apenas o ataque à British Airways pode ter permitido que os criminosos lucrassem mais de U$ 17 milhões.

“O formjacking é uma ameaça séria, tanto para as empresas como para os clientes”, diz Greg Clark, CEO da Symantec. “Sem usar uma solução de segurança abrangente, os clientes não têm meios de saber se estão visitando uma loja online infectada, deixando suas valiosas informações pessoais e financeiras vulneráveis a um roubo de identidade que pode ser devastador. Para as empresas, o aumento explosivo do formjacking reflete o risco crescente de ataques de logística, para não mencionar os riscos à reputação que as empresas enfrentam quando são comprometidas.”

2 – A redução de retorno de cryptojacking e ransomware
Nos últimos anos, o ransomware e o cryptojacking foram os métodos mais usados por criminosos cibernéticos em busca de dinheiro fácil – os criminosos aproveitam o poder de processamento roubado e o uso da CPU de clientes e empresas, na nuvem, para minerar criptomoedas. Porém, em 2018 houve uma redução de retorno e, consequentemente, desse tipo de atividade. Esses ataques se tornaram menos eficazes principalmente devido à queda dos valores das criptomoedas e da adoção crescente da nuvem e da computação móvel. Pela primeira vez desde 2013, as infecções por ransomware diminuíram, caindo 20%. Apesar disso, as organizações não devem baixar a guarda. As infecções por ransomware em empresas saltaram 12% em 2018, contrariando a tendência geral de queda e demonstrando que o ransomware continua sendo uma ameaça contínua às empresas. De fato, mais de oito em cada dez infecções por ransomware são em empresas.

Embora as atividades de cryptojacking tenham chegado ao ápice no início do ano passado, elas diminuíram em 52% ao longo de 2018. Mesmo com o valor das criptomoedas caindo 90% e perdendo lucratividade, o cryptojacking ainda é atraente para os invasores, devido à facilidade dos ataques, sobrecarga mínima e anonimato que oferece. A Symantec bloqueou mais de 3,5 milhões de eventos de cryptojacking em endpoints apenas em dezembro de 2018.

3 – Em segurança, a nuvem é o novo PC
Os mesmos erros de segurança que eram cometidos nos PCs durante sua adoção inicial pelas organizações, agora estão acontecendo na nuvem. Uma única carga de trabalho ou instância de armazenamento mal configurada na nuvem pode custar milhões de dólares a uma empresa ou colocá-la em um pesadelo de conformidade. Somente no ano passado, mais de 70 milhões de registros foram roubados ou vazados por causa de buckets do S3 mal configurados. Também existem várias ferramentas facilmente acessíveis na Internet, que permitem aos invasores identificar recursos mal configurados na nuvem.

As descobertas recentes de vulnerabilidades em chips de hardware, incluindo Meltdown, Spectre e Foreshadow também colocam os serviços na nuvem em risco de exploração – para obtenção de acesso aos espaços de memória protegidos – outros recursos da companhia que estejam hospedados no mesmo servidor físico.

4 – Ataques mais furtivos e ambiciosos graças ao uso de ferramentas de ataque de subsistência e pontos fracos de logística
Os ataques de logística e de subsistência (LotL) agora são comuns no panorama moderno de ameaças, sendo amplamente adotados tanto por criminosos cibernéticos como por grupos de ataques direcionados. De fato, os ataques de logística aumentaram 78% em 2018.

As técnicas de ataque de subsistência permitem que os invasores mantenham um perfil discreto e escondam suas atividades em meio a uma massa de processos legítimos. Por exemplo, o uso de scripts maliciosos do PowerShell aumentou em 1.000% no ano passado. Embora a Symantec bloqueie 115.000 scripts maliciosos do PowerShell todos os meses, isso representa menos de 1% do uso geral do PowerShell. Uma abordagem excessiva, visando o bloqueio de todas as atividades do PowerShell, atrapalharia as empresas, demonstrando ainda mais claramente porque a técnica de ataque de subsistência se tornou a tática preferida de muitos grupos de ataques direcionados.

Identificar e bloquear esses ataques são tarefas que requerem o uso de métodos avançados de detecção, incluindo análise e Machine Learning.

Além das táticas de ataque de subsistência e pontos fracos na logística de software, os invasores também estão aumentando o uso de métodos convencionais de ataque, como o phishing direcionado, para se infiltrar nas organizações. Embora a coleta de inteligência continue sendo o motivo principal dos ataques direcionados, o número de grupos de ataque usando malware para destruir e atrapalhar as operações comerciais aumentou 25% em 2018.

5 – A Internet das Coisas na mira dos criminosos cibernéticos e grupos de ataque
Apesar do volume de ataques à Internet das Coisas (Internet of Things, IoT) ter permanecido alto e consistente com os níveis de 2017, o perfil dos ataques está mudando bastante. Embora roteadores e câmeras conectadas componham a maior porcentagem de dispositivos infectados (90%), foi provado que quase todos os dispositivos IoT são vulneráveis, e todos eles, de lâmpadas inteligentes a assistentes de voz, podem criar pontos de entrada adicionais para invasores.

Os grupos de ataques direcionados estão cada vez mais concentrados na IoT como um ponto de entrada crucial. O surgimento do malware roteador VPNFilter representa uma evolução das ameaças tradicionais à IoT. Concebido por um agente de ameaças habilidoso e com recursos, ele permite que seus criadores destruam ou apaguem um dispositivo, roubem credenciais e dados, e interceptem comunicações SCADA.

“Com a tendência crescente da convergência da TI e da IoT industrial, o próximo campo de batalha cibernético será a tecnologia operacional”, afirma Kevin Haley, diretor de Security Response da Symantec. Um número crescente de grupos, como Thrip e Triton, demonstrou interesse em comprometer sistemas operacionais e sistemas de controle industrial em uma possível preparação para guerra cibernética.

6 – O grande despertar da privacidade
Com o recente escândalo de dados da Cambridge Analytica, as audiências sobre privacidade do Facebook, a implementação do Regulamento Geral de Proteção de Dados (General Data Privacy Regulation  – GDPR) e revelações sobre o rastreamento de localização de aplicativos e bugs de privacidade em apps muito utilizados, como o recurso FaceTime da Apple, a privacidade do consumidor ganhou os holofotes no ano passado.

O smartphone pode ser o melhor dispositivo de espionagem que já existiu – câmera, dispositivo de escuta e rastreador de localização, tudo no mesmo aparelho, que é carregado voluntariamente e usado onde quer que o proprietário esteja. Embora já sejam alvo de Estados devido a espionagem tradicional, os smartphones também se tornaram uma ferramenta lucrativa para coletar informações pessoais dos clientes, com os desenvolvedores de aplicativos móveis figurando como piores infratores.

De acordo com a pesquisa Symantec, 45% dos aplicativos Android e 25% dos aplicativos iOS mais populares solicitam rastreamento de local; 46% dos aplicativos Android e 24% dos aplicativos mais populares do iOS solicitam permissão para acessar a câmera do dispositivo; e os endereços de e-mail são compartilhados com 44% dos principais aplicativos para Android e 48% dos aplicativos mais populares do iOS.

Ferramentas digitais que coletam dados de celulares para rastrear crianças, amigos ou telefones perdidos também estão aumentando e abrindo um caminho para o abuso de tecnologia, ao rastrear outras pessoas sem consentimento.

Mais de 200 aplicativos e serviços oferecem aos possíveis perseguidores uma variedade de recursos, incluindo rastreamento básico de localização, coleta de texto e até a gravação secreta de vídeos.

Fontes e Direitos Autorais: cio.com.br – Direto da Redação.

LGPD promete tornar o Brasil o país mais auditado do mundo


Prevista para entrar em vigor em agosto do próximo ano, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) impactará toda a sociedade brasileira, como poucas leis fizeram. Esse novo conjunto de regras para a utilização e transferência de dados pessoais deverá tornar o Brasil o país mais auditado do mundo, em relação à proteção e privacidade de dados pessoais.

O cuidado será maior com informações como nome, endereço, número de documentos, formulários cadastrais, entre outros, capazes de identificar uma pessoa. O objetivo é garantir que esses dados sejam coletados apenas com o consentimento, guardados com segurança e descartados de acordo com as regras exigidas. Caso haja algum tipo de vazamento ou roubo, a empresa responsável pelo incidente será punida com multas que podem chegar até R$ 50 milhões.

Essas boas práticas, que se transformaram em lei, foram inspiradas pela GDPR (General Data Protection Regulation), uma regulamentação aplicada desde maio de 2018 em toda organização da União Europeia. No Brasil, no entanto, essa nova regulamentação vem para complementar um conjunto de outras leis que já visam garantir a integridade dos brasileiros, como a própria Constituição Federal, o Código Civil, a Lei de Acesso à Informação, o Código de Defesa Consumidor, o Marco Civil da Internet e a Lei do Cadastro Positivo. Nenhum outro país do mundo tem uma auditoria tão forte em respaldo ao cidadão, neste sentido.

Você pode estar se perguntando, por que com todo esse conjunto de leis ainda é preciso aprovar mais uma específica? Bastavam as empresas seguirem à risca a Constituição, que garante que a vida privada de qualquer pessoa é inviolável, certo? Na teoria, e de forma bem simplista, digo que sim.

Mas é preciso entender que vivemos em uma nova era gerida por dados. Mais do que a internet, o compartilhamento de informações moldou novas formas de consumir, de se fazer negócios e de se relacionar. Os dados, por sua vez, tornaram-se uma valiosa moeda nessa nova economia digital.

Na prática, o movimento para a implementação de uma política especial para o registro de dados pessoais nas empresas, significa também um grande avanço na área de segurança. As organizações precisam estar mais conscientes de todo o fluxo de coleta e uso de informações de seus clientes.  Esse controle é possível por meio da tecnologia e de sistemas especializados que garantem a integridade desses materiais, estejam eles em qualquer dispositivo ou na nuvem.  Adaptar às essas novas exigências, exigirá das empresas além das ferramentas certas, uma análise sobre a coleta de informações que façam sentido ao negócio, pois passam a ser responsáveis por elas.  Segurança será o item obrigatório para cumprir a lei.

O Marco Civil da Internet, em 2014, foi uma importante iniciativa nesse sentido, porém ainda deixava algumas lacunas em relação à proteção de informações. A LGPD foi estruturada com ainda mais rigor para que o cidadão tenha maior controle sobre o uso de seus dados pessoais e tenha a consciência do valor que tem em mãos.

A fiscalização será a mola propulsora para que a lei funcione. Para isso, nos últimos dias do ano passado, foi aprovada a criação da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), que será o órgão responsável por zelar os dados, editar novas normas e procedimentos sobre o tema e aplicar as punições em caso de descumprimento de regras. Caberá ao ANPD.

Atuando como uma agência reguladora, a ANPD será estruturada com profissionais especializados em proteção de dados e internet, capazes de analisar os fatos e garantir a segurança. A criação dessa Autoridade é fundamental para a eficácia da lei, pois além de interpretações, comunicações e atuação direta sobre cumprimentos e sanções, caberá à agência um papel de conscientização sobre o tema, que passa por uma transformação cultural da própria sociedade.

Uma coisa é certa, como tudo o que é novo, a LGPD ainda vai gerar muitas dúvidas, tanto para as empresas, que precisam se adequar, quanto para os cidadãos, mas trará também boas oportunidades. Garantir a integridade de dados será um diferencial de negócios.

Veremos a maturidade dessa nova regulamentação, passando pelo desenvolvimento de novas práticas de governança, revisões jurídicas e evolução tecnológica para acompanhar esses processos. O importante, no entanto, é garantir a segurança para que novos tempos não sejam sinônimos de velhos problemas.

Fontes e Direitos Autorais: cio.com.br – Jeferson Propheta.