macOS é o primeiro a receber a versão do Microsoft Edge baseado em Chromium


Mesmo sem ainda ter liberado a versão Beta do Microsoft Edge baseado no Chromium para usuários Windows, a Microsoft não perdeu tempo e liberou ao menos a versão Canary do seu novo browser para o macOS da Apple.

Ela atendeu a enorme quantidade de pedidos que chegavam via feedback do navegador..

Microsoft Edge baseado no Chromium?

O novo Microsoft Edge é um browser da Microsoft criado com base no Projeto Chromium, que é um projeto de código aberto também utilizado pelo Google para desenvolver o Chrome. Ele faz uso do motor Blink. A mudança radical da Microsoft visa elevar o nível de compatibilidade do seu navegador afim de aumentar o engajamento dos seus usuários e a popularidade do browser.

O Edge Chromium based ainda está em sua fase inicial de desenvolvimento, tanto que atualmente ele só está disponível em versões consideradas Alpha. Para obter mais informações sobre o novo Edge e também para fazer o download a versão que mais lhe agrada, acesse: https://www.microsoftedgeinsider.com/en-us/whats-new

Fontes e Direitos Autorais: Alexandre Lima – WindowsTeam.com.br – 16/05/2019.
Leia na integra: https://www.windowsteam.com.br/microsoft-edge-baseado-no-chromium-disponivel-para-macos/

Novidades sobre Microsoft Edge baseado no Chromium


Recentemente a Microsoft disponibilizou uma série de notícias que apresentam as principiais novidades que o novo Microsoft Edge baseado na tecnologia e recursos Chromium ira apresentar.

Abaixo destaco algumas:

  • Adicionada uma opção “Copiar o link de download” para o menu de um item baixado;
  • O menu de contexto de um download cancelado não mostra mais uma lista de itens desativados e, em vez disso, mostra apenas “Copiar o link de download” ou “Copy download link”;
  • Adicionada uma opção “Salvar como” à barra de ferramentas no visualizador de PDF
  • A opção do menu de contexto “Adicionar ao dicionário” para uma palavra incorreta agora tem um ícone;
  • Para links rápidos na nova guia, se não houver um ícone de site disponível, o browser mostrará um ícone criado a partir da primeira letra do site; e
  • Eles aumentaram o tamanho de alguns textos no flyout do perfil do usuário para facilitar a leitura.

Além destas novidades, uma grande relação de bugs reportados foram corrigidos, dentre eles:

  • A caixa de diálogo enviar feedback não verifica mais os URLs e os endereços de e-mail;
  • Corrigido um bug em que o Microsoft Edge poderia travar após ser acessado por meio de uma sessão de área de trabalho remota;
  • Corrigida uma falha ao navegar de volta para os resultados da pesquisa de histórico;
  • Corrigida uma falha relacionada a dicas de ferramenta que ocorreria em vários cenários diferentes; e
  • Corrigido um problema de formatação visual com o aviso sobre um download de arquivo perigoso.

Antes de update vale lembrar que ele ganhou suporte ao Bing Tradutor, que passou a ser nativo no navegador, contudo, ainda não é funcional para quem usa um idioma diferente do inglês, já que por enquanto ele só traduz página para esse idioma; ganhou ainda um corretor ortográfico e por ai vai.

o que foi sentido falta até o momento?

Continuamos sentindo falta da opção que permita a tradução completa do navegador para nosso idioma (menus, caixa de contexto, etc). Na verdade, não só para o nosso, pois, a Microsoft ainda não liberou a tradução do aplicativo para nenhuma outro idioma que não o inglês. Até já baixei o PT-BR para quando liberar eu já fazer a mudanças, mas por hora, todo o conteúdo do browser só está disponível em inglês.

Gravação de tela mostrando coleções exportando um conjunto de câmeras salvas para um documento do Word.

Por fim, também estamos sentindo falta da liberação da versão Beta. Hoje, só dois canais estão disponíveis para download, que é o DEV e o Canary, ou seja, dois canais com compilações muito experimentais, digamos assim, versões Alpha. Queremos que eles liberem logo a versão Beta, pois, teoricamente ela seria mais estável e assim poderíamos ver mais pessoas “se arriscando” nos testes de modo que isso aceleraria o desenvolvimento do navegador. Ao menos eles liberam as versões de teste para o macOS.

Como obter essa versão do browser?

Para usar o novo Edge é necessário se inscrever no Programa Insider do Microsoft Edge baseado no Chromium e isso pode ser feito clicando aqui. Você não precisa ser um Windows Insider para se tornar um insider do Edge.

Fontes e Direitos Autorais: Alexandre Lima – WindowsTeam.com.br – 16/05/2019.
Leia na integra acessando: https://www.windowsteam.com.br/as-novidades-mais-recentes-do-microsoft-edge-baseado-no-chromium/

Microsoft cria navegador com código aberto usando HTML, JavaScript e CSS


A equipe de desenvolvimento do navegador Microsoft Edge publicou um post em seu blog mostrando que é possível criar um navegador com código aberto usando HTML, JavaScript e CSS.

Navegador com código aberto usando HTML, JavaScript e CSS

O núcleo principal deste navegador é o controle WebView, que inclui o mecanismo de renderização EdgeHTML – o mesmo do navegador Microsoft Edge. Este controle oferece diversas APIs e não traz as limitações que afetam os iframes.

A Microsoft disponibilizou o código do navegador baseado em HTML, JavaScript e CSS em seu repositório no GitHub.

Uma versão de demonstração do navegador também está disponível para download através da Windows Store.

Clique na imagem para ver um gif animado do navegador:

Microsoft cria navegador com código aberto usando HTML, JavaScript e CSS

Fontes e Direitos Autorias: Baboo.com – Sid Vicious

Internet Explorer completa 20 anos


Lançado em 16 de agosto de 1995, o Internet Explorer completa 20 anos de vida neste mês. A versão 1.0 do navegador foi distribuída inicialmente junto com o pacote Microsoft Plus! para Windows 95.

Para não deixar a data passar em branco, a equipe do Microsoft Edge publicou em sua conta no Twitter uma pequena mensagem desejando um feliz aniversário para o navegador:

Internet Explorer completa 20 anos

Internet Explorer completa 20 anos

O Internet Explorer 1.0, que pode ser visto na imagem abaixo, era baseado no Spyglass Mosaic, que foi licenciado pela Microsoft e usado para formar a base do código de outras versões do Internet Explorer.

MS_IE1.0_01

O Internet Explorer 3.0, lançado no dia 13 de agosto de 1996, foi a primeira versão do navegador realmente bem sucedida. A versão 3.0 também marca o início da integração do Internet Explorer com o Windows:

MS_IE3.0_02

O lançamento da versão 4.0 em setembro de 1997 marcou o início do domínio do Internet Explorer no mercado de navegadores (quando ele chegou a ter uma fatia de mais de 90%). Este domínio continuou até o lançamento da versão 6.0:

MS_IE4.0_03

Por falar na versão 6.0, ela foi lançada junto com o Windows XP em outubro de 2001 (embora tenha ficado pronta em agosto do mesmo ano) e até hoje é muito criticada por sua grande quantidade de falhas de segurança e problemas de compatibilidade com diversos padrões na Web:

MS_IE6.0_04

Já a versão 7.0, lançada em outubro de 2006, marcou a primeira grande mudança visual no navegador desde o lançamento do IE 1.0 com a inclusão do suporte para tabbed browsing (navegação por abas):

MS_IE7.0_05

A versão 8 foi lançada em março de 2009. Esta versão trouxe melhorias no suporte para alguns padrões da Web como CSS e diversas melhorias na segurança (para a época).

O Internet Explorer 8 também foi o primeiro navegador da Microsoft a passar no teste Acid2.

MS_IE8.0_06

Em 2009, a União Europeia determinou que a Microsoft incluísse no Windows uma tela listando diversos navegadores alternativos. A determinação visava garantir a liberdade de escolha dos usuários do Windows na Europa.

O Internet Explorer 9 chegou ao mercado oficialmente em março de 2011. O desenvolvimento desta versão começou logo após o lançamento da versão 8.

Ele foi anunciado pela Microsoft durante a edição de 2009 da sua Professional Developers Conference (ou PDC).

Esta versão trouxe o suporte para renderização acelerada via hardware, suporte para alguns elementos do HTML5 e um novo mecanismo JavaScript em sua versão 32 bits:

MS_IE9.0_07

O Internet Explorer 10 foi lançado junto com o Windows 8 em outubro de 2012 e em fevereiro de 2013 para Windows 7. O Windows Vista não é suportado.

No Windows 8, o Internet Explorer 10 foi dividido em duas interfaces, a tradicional para uso na área de trabalho e a versão “Moderna”, otimizada para uso com telas sensíveis ao toque.

A versão 10 também trouxe melhorias no suporte para a aceleração via hardware e para diversos padrões da Web, como o CSS3.

MS_IE10.0_08
Com a chegada do Windows 8.1, que foi lançado no dia 18 de outubro de 2013, a Microsoft também lançou o Internet Explorer 11. Esta versão do navegador também está disponível para o Windows 7.

O Internet Explorer 11 trouxe novidades como suporte para o protocolo SPDY, suporte para renderização de elementos 3D usando WebGL, novo modo protegido avançado, melhorias em seu mecanismo de renderização de páginas, melhorias no recurso de proteção contra rastreamento e melhorias em seu mecanismo JavaScript.

MS_IE11.0_09
MS_IE11.Metro_010
O Internet Explorer 11 também está presente no Windows 10, que foi lançado em 29 de julho de 2015. O detalhe é que ele foi substituído pelo Microsoft Edge como o navegador padrão do sistema operacional.

O Microsoft Edge foi desenvolvido como um app da Windows Store, o que agilizará o processo de atualização para novas versões.

O navegador está presente tanto no Windows 10 “tradicional” para PCs e laptops como no Windows 10 Mobile para smartphones e tablets pequenos.

MS_Edge_011
O Internet Explorer completa 20 anos neste mês. Qual foi a primeira versão usada por você?

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – Sid Vicious

MICROSOFT EDGE: EXTENSÕES SERÃO DISTRIBUÍDAS ATRAVÉS DA WINDOWS STORE


A Microsoft já disse que os desenvolvedores poderão portar as extensões de navegadores como Google Chrome e Firefox para o Microsoft Edge com poucas modificações.

Agora Sean Lyndersay, gerente de programa do Microsoft Edge na Microsoft, confirmou que as extensões para o novo navegador serão distribuídas através da Windows Store.

Microsoft Edge: Extensões serão distribuídas através da Windows Store

MICROSOFT EDGE

O navegador, que até então era conhecido pelo codinome Spartan, substituirá o Internet Explorer como o navegador padrão do Windows.

O Microsoft Edge está disponível nos builds mais recentes do Windows 10 ainda com o nome Spartan. O navegador ainda está em fase de desenvolvimento e por isso alguns recursos não estão presentes.

O novo navegador está sendo desenvolvido como um app da Windows Store, o que agilizará o processo de atualização para novas versões. Ele foi apresentado oficialmente no evento realizado no dia 21 de janeiro e utilizará um novo mecanismo de renderização de páginas conhecido também pelo nome Edge.

O Microsoft Edge estará presente tanto no Windows 10 “tradicional” para PCs e laptops como no Windows 10 para smartphones e tablets pequenos.

A Microsoft também já confirmou semanas atrás está trabalhando para incorporar o suporte para extensões no novo navegador. Outro detalhe é que os desenvolvedores poderão portar extensões do Google Chrome e Firefox para o novo navegador sem maiores problemas.

É importante destacar que o suporte para extensões não estará presente quando o navegador for lançado junto com o Windows 10 nos próximos meses.

A empresa já confirmou que ele será implementado com uma futura atualização que será disponibilizadaaté o final de 2015.

Saiba mais sobre o Microsoft Edge clicando aqui.

MUDANÇA DE PLANOS

Em janeiro de 2015, o plano original da Microsoft era incluir os mecanismos de renderização Edge (EdgeHTML.dll) e Trident (MSHTML.dll) tanto no Microsoft Edge como no Internet Explorer 11.

Desta forma os usuários poderiam alternar entre ambos facilmente caso fosse necessário.

Com base no feedback dos participantes registrados no Windows Insider Program e de seus clientes – que puderam testar o mecanismo de renderização Edge mesmo sem o novo navegador instalado – a Microsoft resolveu optar por outra alternativa.

Com a mudança, a nova estratégia da Microsoft para o Windows 10 envolve a inclusão do mecanismo de renderização Edge apenas no novo navegador e o Trident apenas no Internet Explorer 11.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 4 MAI 2015 | 8:33 AM

5 novidades do novo navegador da Microsoft


A Microsoft lançará ao mercado em breve seu novo navegador, conhecido atualmente como Projeto Spartan, parte do Windows 10, a nova versão do seu sistema operacional.

O Spartan foi “desenvolvido com o conceito de que o centro de tudo é a página que está sendo visitada na internet…,(e), por isso, nosso objetivo é evitar interferir visualmente na experiência de navegação. A ideia é apoiá-la”, disse Joe Belfiore, da Microsoft, no blog oficial da empresa.

Não há uma data para o lançamento do Spartan, mas estima-se que ele deverá estar disponível em alguns países em meados deste ano.

A Microsoft permitiu que alguns usuários testassem o Spartan antes de seu lançamento oficial e a BBC Mundo – o serviço em espanhol da BBC – lista cinco novidades do produto.

1 – “Escrever” diretamente sobre a tela
Esta é uma das funções mais chamativas: trata-se de uma ferramenta que permite ao usuário fazer comentários em telas sensíveis ao toque diretamente no site da internet.

Inclui opções para alterar a cor da “tinta” para sublinhar, adicionar notas ao redor do que está sendo observado e uma ferramenta que permite “tirar fotos” e realizar capturas da tela de qualquer coisa sendo vista. As anotações podem ser compartilhadas com facilidade através de e-mail ou das redes sociais.

2 – Cortana: assistente personalizado
Esta ferramenta tem como objetivo ajudar o usuário em buscas na internet. Para tanto, combina dados do usuário, o que conhece da internet e um toque de adivinhação, já que prevê o que o usuário pode estar procurando.

A função não está presente de maneira permanente quando se está navegando – a informação adicional é fornecida apenas quando solicitada. É ativada quando o cursor está sobre uma palavra e o botão direito do mouse é pressionado.

O sistema, então, oferece informação relacionada como, por exemplo, ao endereço de um local, horário dos serviços e instruções de como se chegar. Um dos objetivos deste assistente é prover dados concretos sem necessidade de ver todos os resultados de uma busca específica.

3 – Lista de leitura
Esta ferramente permite reunir tudo o que se vê na internet ou possa ser de interesse. Inclui a possibilidade de salvar qualquer site ou arquivos PDF.

Outro elemento é o chamado Reading View, que permite focar a atenção do usuário no que está sendo visto.

“Ele oferece uma leitura sem nenhum tipo de adorno, o que é ideal para um notebook ou tablet, porque pode-se concentrar no texto sem se distrair com elementos ao redor”, disseram Tom Warren e Jacob Kastrenakes, da publicação especializada em tecnologia The Verge.

 Spartan será parte do Windows 10, que substituirá a versão anterior, a 8. (Foto: Divulgação/BBC)Spartan será parte do Windows 10, que substituirá a versão anterior, a 8. (Foto: Divulgação/BBC)

4 – Rapidez
Talvez os usuários não saibam, mas há um aspecto técnico muito importante que marca uma diferença em relação ao tradicional navegador da Microsoft, o Internet Explorer.

Trata-se do motor de busca de rede, um programa que permite o processamento dos códigos dos sites da internet e que permite a visualização do produto final – imagens e textos visualmente harmoniosos – em vez de comandos incompreensíveis. A promessa da Microsoft é a rapidez na navegação.

5 – Apresentação e novo design
Warren e Kastrenakes também destacam a concepção minimalista na estética do novo navegador.

“A primeira coisa que chama atenção é o básico que se vê, é a interpretação da era moderna que a Microsoft faz. Os ícones modernos de Spartan estão numa barra de navegação lateral que se move. É a maneira correta de ativar suas funcionalidades”, disseram.

Mas eles também apontam para um lado negativo – “que a navegação não está otimizada para dispositivos ao toque”.

Fontes e Direitos Autorais: G1.com – Tecnlogia e Games – 02/04/2015 09h00 – Atualizado em 02/04/2015 09h00

NOVAS IMAGENS DO NAVEGADOR SPARTAN


O blog russo MSWin divulgou novas imagens do navegador Spartan. O novo navegador do Windows 10, que está sendo desenvolvido como um app da Windows Store, o que agilizará o processo de atualização para novas versões, foi apresentado oficialmente no evento realizado no dia 21 de janeiro e utilizará um novo mecanismo de renderização de páginas.

O navegador Spartan estará presente tanto no Windows 10 “tradicional” para PCs e laptops como no Windows 10 para smartphones e tablets pequenos. Vale destacar que Spartan é apenas um codinome. O nome oficial do novo navegador ainda não foi definido.

O Internet Explorer continuará sendo oferecido em certas edições do sistema operacional, como a Enterprise, por questões de compatibilidade com sites e aplicações Web.

A Microsoft também já confirmou que o novo navegador terá suporte para extensões.

O navegador não está presente no build mais recente do Windows 10 disponibilizado para os usuários registrados no Windows Insider Program, o 9926, mas ele foi visto em builds mais recentes como o 10009.

As novas imagens do navegador Spartan destacam recursos como a Lista de Leitura, integração com a assistente pessoal Cortana e também mostram como ele pode se adaptar a diferentes resoluções de tela.

CONFIRA AS NOVAS IMAGENS DO NAVEGADOR SPARTAN:

Novas imagens do navegador Spartan

Integração com a Cortana

Favoritos e Lista de Leitura

Menu de configurações

Menu de opções para as guias de navegação

Zoom, Nova janela e outras opções

Navegador Spartan exibido um site seguro (Twitter) e um site comum

Navegador Spartan pode se adaptar melhor a diferentes resoluções de tela

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com