Supercomputador japonês simula atividade cerebral


O supercomputador japonês Fujitsu K, que utilizou mais de 82 mil processadores para concluir a simulação São Paulo – Quanta tecnologia é necessária para simular a atividade cerebral humana? Cientistas japoneses e alemães responderam essa questão com o auxílio do supercomputador japonês Fujitsu K, máquina capaz de realizar 10 quatrilhões de operações por segundo.  Após … Continue lendo Supercomputador japonês simula atividade cerebral

Ciência sem Fronteiras mapeará trajetória de estudantes


Brasília - Os estudantes que participaram do Ciência sem Fronteiras (CsF) terão a trajetória no mercado de trabalho acompanhada pelas instituições responsáveis pelo programa.   A intenção, explica o presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Glaucius Oliva, é avaliar se os estudantes foram incorporados na área de pesquisa e desenvolvimento das … Continue lendo Ciência sem Fronteiras mapeará trajetória de estudantes

Telefônica e USP vão desenvolver tecnologias para saúde


São Paulo - A Telefônica/Vivo e a Universidade de São Paulo (USP) anunciaram nesta quarta-feira uma aliança para o desenvolvimento de tecnologias na área da saúde. Por meio desta iniciativa, os programas de saúde desenvolvidos pela Fundação Faculdade de Medicina da USP serão disponibilizados na plataforma de aplicações da Telefónica/Vivo, que oferecerá suporte técnico e … Continue lendo Telefônica e USP vão desenvolver tecnologias para saúde

Universo tem 80 mi de anos a mais do que se pensava


São Paulo - Novos resultados de observações de uma fração de segundo após o Big Bang indicam que o universo é 80 milhões de anos mais velho do que se pensava e fornecem novas evidências que sustentam teorias básicas sobre o cosmos, mais especificamente como ele começou, do que é composto e para onde se … Continue lendo Universo tem 80 mi de anos a mais do que se pensava

Voyager-1 não saiu do Sistema Solar, diz Nasa


São Paulo - Ao contrário do que a União Geofísica Americana afirmou na quarta-feira (20), a sondaVoyager-1 não saiu do Sistema Solar. Um novo comunicado da Nasa nega que a sonda tenha entrado em uma área do espaço além da influência do Sol.   O cientista do projeto Voyager, Edward Stone afirma na nota que é um consenso … Continue lendo Voyager-1 não saiu do Sistema Solar, diz Nasa


Supercomputador Watson   Washington - A IBM colocou para trabalhar na luta contra o câncer seu supercomputador Watson, no que descreveu como o primeiro programa comercial deste tipo a usar "dados maciços" com o objetivo de ajudar pacientes que sofrem da doença. A gigante americana da informática revelou a iniciativa na semana passada, juntamente com a seguradora … Continue lendo

Radiotelescópio descobre estrela antiga


Santiago - O potente radiotelescópio Alma, instalado no norte do Chile, detectou uma estrutura em espiral ao redor de uma estrela antiga, uma descoberta inesperada, que se torna um dos primeiros resultados científicos do observatório. "Os astrônomos descobriram uma estrutura em espiral totalmente inesperada no material que rodeia a velha estrela R. Sculptoris. Trata-se da … Continue lendo Radiotelescópio descobre estrela antiga

Especialistas listam 100 espécies ameaçadas de extinção


Especialistas em preservação divulgaram esta terça-feira uma lista das 100 espécies mais ameaçadas de extinção e alertaram que somente uma mudança de mentalidade pública e das autoridades poderia salvá-las da aniquilação iminente.

Mão robótica tem habilidade semelhante à humana


A mão robótica é capaz de manipular objetos com a destreza da mão humana Paris - Cientistas europeus indicaram ter desenvolvido a primeira mão robótica em tamanho natural com os cinco dedos, capaz de agarrar e manipular objetos com destreza semelhante à da mão humana. Fazer robôs manipular objetos com precisão sempre representou um problema … Continue lendo Mão robótica tem habilidade semelhante à humana

Telescópio acha dois planetas fora do nosso Sistema Solar


Um telescópio de pequeno porte, o Kelt, encontrou dois planetas pouco comuns fora do nosso Sistema Solar. A descoberta foi anunciada por Thomas Beatty, da Universidade de Ohio, e Robert Siverd, da Universidade Vanderbilt, nos EUA.


Um estudo britânico publicado online no periódico The Lancet descobriu que o número de nascidos vivos não aumenta com a transferência de mais de dois embriões, mas os riscos de danos sim. Os pesquisadores analisaram 124.148 procedimentos, os quais resultaram em 33.514 nascidos vivos. Em todas as pacientes, a transferência de dois embriões resultou em mais nascimentos com vida que a transferência de um embrião. Scott M. Nelson, um dos autores do estudo e diretor de obstetrícia da Universidade de Glasgow, afirmou que os Estados Unidos são um dos poucos países onde ainda é possível que mais de dois embriões sejam transferidos de forma rotineira. "O estudo mostra claramente que transferir três ou mais embriões não é benéfico", afirmou.

QI diminui quando se está em grupo, diz estudo


Cientistas da Universidade Virginia Tech, nos EUA, dizem que pessoas são menos inteligentes quando estão em grupo. A pesquisa descobriu alterações no teste de QI e no mapeamento do cérebro. Durante o estudo, os pesquisadores reuniram pessoas com QI (quociente de inteligência) semelhante e fizeram as medições de duas formas: com as pessoas isoladas e em pequenos grupos. Durante a segunda situação, as pessoas se mostraram menos capazes de resolver problemas.

15 destaques de 2011 em Ciências


  Retrospectiva 2011 – Nada de Steve Jobs, Google ou Facebook. No mundo da Ciência, o que bombou mesmo em 2011 foram as viagens para fora da Terra, os fenômenos naturais, as teorias que desafiam a física (literalmente) e, é claro, o fim do mundo. Confira os destaques de 2011: Aposentadoria dos ônibus espaciais Após … Continue lendo 15 destaques de 2011 em Ciências

Cientistas criam luz a partir do vácuo


Pela primeira vez, pesquisadores comprovam uma propriedade da mecânica quântica prevista há mais de 40 anos e criam luz a partir do vácuo. No experimento, realizado na Universidade de Tecnologia Chalmers, na Suécia, os chamados fótons “virtuais” foram rebatidos em uma estrutura vibrando a uma velocidade altíssima – 25% da velocidade da luz. O feito da equipe liderada pelo professor Christopher Wilson foi justamente fazer os fótons do vácuo deixarem seu estado virtual e se tornarem fótons reais - ou seja, luz. A teoria dizia que isso poderia aconteceria se os fótons virtuais quicassem em um espelho que se movesse quase tão rápido como a velocidade da luz. Ninguém, no entanto, havia conseguido observar o chamado Efeito Casimir – até agora. Uma vez que mover um espelho à velocidade próxima à da Luz seria impossível, os pesquisadores adaptaram o experimento. O espelho, na verdade, é um componente eletrônico quântico chamado SQUID (Superconducting quantum interference device), extremamente sensível a campos magnéticos. Ao mudar a direção desse campo bilhões de vezes por segundo, os cientistas conseguiram fazer o “espelho” vibrar a 25% da velocidade da luz.

Software avalia chance de doença hereditária


Pesquisa do Instituto de Biociências (IB) da Universidade de São Paulo (USP) desenvolveu um software, denominado PenCalc, que calcula a taxa de penetrância de doenças autossômicas dominantes, que são doenças hereditárias, passadas de geração para geração.