Você já ouvi falar na sigla AVIAO na área de banco de dados?


Olá pessoal, boa tarde.

Feliz Ano Novo, seja bem vindo ao primeiro post de 2019 do meu blog, que felicidade te encontrar aqui neste comecinho de ano, ainda mais após estes dias de feriados, festas, descansos e mesa farta (Graças a deus).

Pois bem, também estou tentando colocar meus pensamentos em ordem para redigir este post, tarefa bastante complexa de se realizar hoje, mas acredito que conseguirei.

Posso lhe garantir que este é um daqueles posts totalmente fora dos padrões que normalmente eu costumo utilizar nas sessões existentes neste blog, o conteúdo que você terá acesso no decorrer do mesmo, é resultado dos meus 25 (vinte e cinco) anos de carreira na área de tecnologia em abril deste ano, sendo que, deste totalmente de vinte e cinco anos, 19 (dezenove) deles estão totalmente envolvidos e relacionados com a área de banco de dados, tempo suficiente que me permitiu no ano de 2018 (recém encerrado no último dia 31 de dezembro) “criar” minha primeira sigla totalmente voltado para área de banco de dados, denominada AVIAO.

Antes de se aprofundar e conhecer o significado e como esta sigla foi criada, quero destacar o que me fez ter embasamento suficiente para idealização.


Um pouco de história não faz mal para ninguém

Diariamente nos deparamos com diversas situações, acontecimentos, circunstâncias, fatos e momentos que nos permitem ou apresentam um conjunto infinito de números ou até mesmos palavras que precisam demandar um pouco do nosso raciocínio afim de estabelecermos um possível cenário de entendimento e significado até chegarmos propriamente no reconhecimento do que aquele número ou palavra pode realmente nos ilustrar de significado, o que vai nos permitir então dizer que este conjunto infinito de números ou palavras podem representar um dado.

Mas como podemos definir este tão desconhecido “Dado ou Dados”?

Ao longo dos últimos 12 anos venho lecionando diversas disciplinas na área de banco de dados, entre as mais diversas instituições, faculdades, cursos e área de tecnologia, mas sempre me deparei em todos estes momentos e locais com a maior dúvida, como podemos definir ou afirmar que tal valor pode ser reconhecido como um dado ou informação?

Dados são fatos conhecidos, que podem ser registrados e possuem significado, o mesmo pode  ser definido como a matéria-prima ou o elemento básico para a geração de informações, é um elemento básico para um banco de dados.

Dado é Informação ou Informação é o Dado?

Eis a questão que constantemente me depare a cada inicio de semestre nas disciplinas básicas de banco de dados ou modelagem, e sempre respondo para meus discípulos (alunos): “Dado é tudo aquilo que existe no mundo real e nos permite atribuir ou obter um significado, algo que nos permita reconhecer um valor.”

Já a informação é justamente o valor, significado, atribuído ao dado, que nos estabelece um cenário de entendimento, reconhecimento, compreensão do que “este mesmo dado” quer nos dizer, quer nos revelar.

Então eu apresento o que chamo de Cadeia Evolutiva de um Dado, conforme ilustra a Figura 1 a seguir:

Figura 1 – Cadeia evolutiva de um dado.

Observe que todo e qualquer elemento que reconhecemos com um possível dado, o mesmo, passa por um conjunto de fases até se tornar verdadeiramente algo que nos ajude a tomar decisões e resolve em novos dados.

A Informação

Sabendo então que o dado é o estado anterior de algo que denominados constantemente como informação, o que exatamente pode ser definido ou entendido como informação? Vou tentar te responder de forma simples e objetiva:

A informação pode ser entendida com o dado com significado, passível de interpretação e de entendimento por parte de quem o usa, enfim, é o dado capaz de transmitir conhecimento para a ação ou para a tomada de decisão.

As empresas precisam armazenar os dados relevantes ao seu negócio de alguma forma controlada, organizada, integra e segura. A Tecnologia da Informação oferece recursos para atender a esta importante necessidade das empresas através de sistemas de informação que manipulam as informações da empresa que são armazenadas em um banco de dados.

Um sistema automatizado lida com tarefas comuns aos processos de negócios tais como: contabilidade, controle de estoque, compra e venda. A compreensão de que as informações mantidas por esses sistemas podem ser classificadas, organizadas e pesquisadas apoiando das atividades e tomada de decisões da empresa. Foi a partir deste momento que surgiu a ideia de um Sistema de Informações Gerenciais (SIG). A partir do momento em que os dados estão armazenados, ordenados e organizados, tinha-se a matéria prima disponível para análise por um sistema de suporte à decisão.

A tomada de decisão, ou preparação para o futuro, é a atividade central das organizações modernas. Sendo assim, o sucesso de uma empresa depende da boa tomada de decisão, e para isso a qualidade e disponibilidade dos dados é fundamental.

Sendo assim, todo que qualquer profissional independente da sua área de atuação que consiga reconhecer, entender e diferenciar Dado de uma Informação, estará sempre a frente.


E a sigla AVIAO, o que ela tem haver com estes elementos? Esta resposta eu lhe apresento a seguir:

A Sigla AVIAO

A necessidade de se estudar periodicamente esta cadeia evolutiva que um dado pode apresentar, principalmente estes dois primeiros elementos Dado e Informação, ou Dados e Informações que para muitos representam a mesma coisa, mas obrigatoriamente a maneira que eu sempre busquei, tentei e demorei um certo tempo para encontrar uma forma mais simples e direta visando transmitir para meus alunos como estes “amiguinhos” são tão significantes e importantes para a vida, fez com que eu busca-se de forma mais que constante definir um elemento único para em poucos minutos dizer que estava escrito em diversos livros, apostilas e apresentações.

Além disso, a conjunto de dúvidas, questionamentos e até mesmo críticas em minha abordagem durantes as aulas de Modelagem, Introdução a Banco de Dados, entre outras disciplinas de forma a se relacionar com a área de tecnologia se serviram como base e parâmetro para sua criação.

Como ela foi idealizada

Muito bem, mas posso dizer e garantir que a origem e criação desta sigla não ocorreu dentro de uma sala de aula ou laboratório, na verdade ela surgiu como boa parte das invenções e ideias criada pelo homem, foi em um momento que eu talvez não estivesse de corpo presente mas somente com a minha mente.

Eram quatro horas da manhã do dia 14/11, como sempre em véspera de provas de concurso ou processos de seleção eu tenho dificuldade para dormir, o sono fica leve, como também ansioso para que o tempo passe rápido, naquele mesmo dia eu tinha uma apresentação a ser realizada para um processo de seleção, esta apresentação teria três possíveis temas para serem escolhidos, todos relacionados a área de banco de dados, e eu queria achar uma maneira de tentar justamente resolver em uma única apresentação a junção dos três possíveis temas, foi então que virando várias vezes de um lado para outro e pensando em possibilidades que surgiu  sigla AVIAO, ela é recente, mas vem me orgulhando muito, pois me ajudou absurdamente a resolver sérias dificuldades acadêmicas e profissionais nos últimos dias, como principalmente facilitou o entendimento dos meus alunos.

Neste momento você estar fazendo basicamente estas duas perguntas:

1 – O que representa a sigla Aviao?

2 – Quais são as palavras que forma esta sigla?

Eis as respectivas respostas:

1 – A sigla AVIAO representa um conjunto de definições e características relacionadas diretamente com um dado e seu primeiro estado de evolução conhecido como Informação.

2 – As palavras que forma a sigla AVIAO são: Atomicidade, Veracidade ou Valor, Integridade, Autenticidade e Obrigatoriedade.

Para tentar lhe ajudar a entender melhor o quanto a sigla AVIAO pode lhe ser útil, vou descrever brevemente cada uma destas siglas:

  • Atomicidade: Característica que podemos atribuir diretamente a um dado que nos permite dizer se ele é atômico ou não atômico, ou seja, não divisível ou divisível em partes;
  • Veracidade: Característica que garante que o valor atribuído ou estabelecido para aquele elemento de dado pode ser tratado como algo correto, algo verdadeiro, confiável em sua essência e posteriormente para tomada de decisão;
  • Integridade: Propriedade que devemos estabelecer a um dado, quando estamos analisando a sua origem, ou seja, quem ou o que criou, armazenou ou até mesmo tratou tão conjunto de valores que nos permitem reconhecer como um dado. A integridade se relaciona com o quanto o mesmo o mesmo dado pode ser tratado como verídico, verdadeiro;
  • Autenticidade: Propriedade que nos garante o que valor ou algo que esta sendo apresentado e posteriormente reconhecido pelo dado, realmente é algo que pode existir ou coexistir no mundo real, no qual utilizamos como base as análises e aprendizados obtidos no mundo real, afim de reconhecer e fortalecer que aquele valor é autentico em sua essência, o que nos permite atribuir novos valores, trazendo assim a analise para geração de novos dados; e
  • Obrigatoriedade: Característica que atribuímos a determinados dados, a qual se relaciona com sua importância e posteriormente o quanto este dado pode representar de valor importante para tomada de decisão, ou seja, a obrigatoriedade tem como objetivo principal garantir a qualidade dos nossos dados, um dado que não é obrigatório não pode ser reconhecido, com um dado, verdadeiro, integro ou autentico, esta característica é essencial para definir se aquele dado deve ou não fazer parte de um estudo ou pesquisa.

Sendo assim, acabo de apresentar a sigla AVIAO que venho utilizando desde mês de novembro de 2018, nascida em uma madrugada de sono leve e ansioso devido a um momento importante que iria me deparar na manhã seguinte.


Conclusão

O conhecimento que aprendemos ao longo de nossas vidas é algo transformador, saber a cada dia reconhecer, entender, transmitir e aprender que este conhecimento é nosso dever, o que para muitos pode se tornar uma ameaça, medo ou receio.

Este mesmo elemento chamado de conhecimento, antes de mais nada é um valor ou melhor um dado que passou para algumas fases de evolução até ser reconhecido e tratado como possibilidade de se aprender, tal aprendizado que nos permite criar novos conhecimentos transformando e gerando novos valores.

Foi justamente desta forma, com base, nas minhas experiência profissionais e acadêmicas coletadas ao longo dos anos, reconhecendo e entendendo minhas limitações e dificuldades que me permitiram “criar” um elemento que representa em poucas palavras a junção de diversas conhecimento obtidos durantes anos.

Desta mesma maneira, estou fazendo com que a cadeia de evolução de um dado, continue visa, transformando e criando novos valores, afim de gerar um novo resultando, não deixando que o conhecimento mora comigo, com isso a sigla AVIAO tem me ajudado e transmitir mais facilmente conceitos básicos e de grande importância relacionados com a área de banco de dados e tecnologia.

Agradecimentos

Obrigado por sua visita mesmo primeiro post de 2019, espero que você tenha gostado do conteúdo aqui compartilhado e que o mesmo lhe sirva de inspiração para criar formas de se renovar e transmitir qualquer tipo de conhecimento mais facilmente.

Nos encontraremos nos outros 363 anos de 2019 nos mais variados posts do meu blog.

Um grande abraço, mais uma vez feliz ano novo.

Microsoft abre inscrições para o maratona bots


A Microsoft abriu as inscrições para o Maratona Bots, um curso de capacitação online e gratuito destinado a programadores que querem aprender como criar chatbots, robôs que conversam via chat utilizando recursos de Inteligência Artificial.

O curso terá quatro semanas de duração e os conteúdos didáticos serão liberados semanalmente. O primeiro módulo estará disponível a partir de segunda-feira, dia 15 de janeiro.

Após o término das aulas, os participantes terão até o dia 26 de março para desenvolverem um bot atendendo aos critérios da organização do curso. Os projetos serão avaliados por um time de especialistas da Microsoft. O objetivo é fomentar a criatividade e o aprimoramento técnico dos participantes em serviços de Inteligência Artificial disponíveis na nuvem.

A maratona também fará uma breve introdução aos conceitos de machine learning e Inteligência Artificial, que podem auxiliar na construção de aplicativos de diferentes tipos. São conhecimentos que ajudam a formar um profissional capaz de fazer frente às demandas atuais das empresas interessadas em promover a transformação digital.

Microsoft abre inscrições para o Maratona Bots

O público-alvo principal do curso são os desenvolvedores de software. Profissionais de áreas relacionadas que tenham conhecimento básico de programação e desejam entender melhor a aplicabilidade da tecnologia nos negócios também podem participar.

Além das aulas de vídeo online, o curso terá materiais de apoio em formato PDF e laboratórios práticos. Durante o período de aulas, os participantes poderão tirar suas dúvidas com instrutores que estarão on-line. Depois do encerramento, o conteúdo das aulas continuará disponível na plataforma on-line.

Desenvolvedores e demais interessados podem se inscrever aqui.

Fontes e Direitos autorais: Microsoft News Center Brasil – 10/01/2018.

Curso de Extensão – Fundamentos de Data Warehouse e BI


Olá pessoal, bom dia.

Tudo bem?

Em parceria com a Fundação FAT e Fatec São Roque, estarei realizando no mês de outubro um novo curso de extensão voltado para área de análise de dados, mais especificamente sobre Data Warehouse e Business Intelligence.

Ficou interessado sobre o curso? A seguir você poderá encontrar maiores detalhes e informações.

INSCRIÇÕES
Entre 20 de Setembro a 10 de Outubro de 2017
Modalidade Presencial : 28 horas aulas distribuídas ao longo de 07 dias.
Realização : nos dias 16, 17, 18, 19, 20, 23 e 24 de Outubro de 2017 . 
Horário 01 (uma) turma : das 08:00 as 12:00h

CURSO
Este curso visa transmitir aos alunos os conhecimentos básicos dos sistemas de informação de uma empresa, com ênfase na utilização do sistema de apoio a decisão como importante sustentação para otimizar os resultados desejados, mediante a coleta, seleção, armazenamento, processamento e recuperação de dados para prover os executivos das informações relevantes, passadas, presentes e futuras, sobre a empresa e o ambiente, possibilitando tomadas de decisão com o mínimo de incerteza. 

Permitir uma visão clara das técnicas aplicáveis para a construção de um data warehouse, ferramentas, recursos e ciclo de vida, para o desenvolvimento de projetos de data warehouse, que é ajustado às necessidades do negócio


CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
• Conceitos básicos. 
• Sistemas de Apoio à Decisão. 
• Os Ecossistemas de Informação. 
• O Ciclo de Vida do DW: Planejamento e Administração, Levantamento de Requisitos, Arquiteturas e Business Intelligence.

METODOLOGIA

• Exercícios práticos em laboratório e prova valendo nota para aprovação
• Serão aprovados e receberão o Certificado de Conclusão do Curso os alunos que cumprirem todas as atividades obrigatórias estabelecidas pela 
avaliação, nos prazos determinados e atingirem níveis de qualidade compatíveis com os objetivos de formação estabelecidos pelo Plano de Curso.

LOCAL E REALIZAÇÃO
Campus da FATEC São Roque
Investimento: R$ 200,00 ou Matricula (R$ 100,00) + 01 parcela (R$ 100,00) – Boleto Bancário.
Dúvidas: Pedro Antonio Galvão Junior – pedro.galvao3@fatec.sp.gov.br

Para realizar a inscrição clique aqui


Agradeço a sua atenção, nos encontramos em breve.

Até mais.

Cloud Roadshow: cursos gratuitos de computação em nuvem em São Paulo


A Microsoft realizará nos dias 19 e 20 de janeiro de 2016, o Cloud Roadshow, em São Paulo. O evento é gratuito e oferecerá cerca de 90 palestras ministradas por especialistas internacionais da companhia.

O objetivo é compartilhar, com aqueles que desejam aperfeiçoar suas habilidades em nuvem, as melhores práticas, visões, dicas e técnicas para quem cria e executa serviços na nuvem por meio das plataformas Office 365, Microsoft Azure e Windows 10.

Cloud Roadshow: cursos gratuitos de computação em nuvem em São Paulo

A Microsoft realizará nos dias 19 e 20 de janeiro de 2016, o Cloud Roadshow, em São Paulo. O evento é gratuito e oferecerá cerca de 90 palestras ministradas por especialistas internacionais da companhia

Cloud Roadshow: cursos gratuitos de computação em nuvem em São Paulo

Entre os demais temas que as sessões irão abranger figuram: segurança, open source, armazenamento, containers, DevOps, networking, Internet das Coisas, comunicações unificadas, identidade, web, colaboração, gestão, nuvem híbrida e muito mais.

Os participantes poderão optar por assistir às sessões específicas, como: comunicações, dados, desktop, ferramentas e processos, TI e infraestrutura em nuvem, aplicação da plataforma, mobilidade e segurança. Assim, poderão se especializar e aprofundar a aprendizagem em áreas de produtos e serviços específicos.

No final do primeiro dia do evento, também será possível interagir com os engenheiros e especialistas da Microsoft e com a comunidade técnica de especialistas MVPs (Most Valuable Professional).

As palestras serão realizadas todas em inglês e contarão com tradução simultânea.

O Brasil é o único país da América Latina que vai receber o Cloud Roadshow da Microsoft. Participarão, ao todo, 12 cidades no mundo, onde mais de 20 mil pessoas terão acesso às melhores práticas e treinamentos para o cenário da nuvem.

Saiba mais aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – Sid Vicious @ 3 dez 2015 | 7:42 am

Treinamento gratuito: Introdução ao Windows 10 para Profissionais de TI


Na condição de profissional de TI, como você pode capacitar sua organização de forma segura para trabalhar com o Windows 10? Descubra como neste curso prático e informativo.

O Windows 10 oferece recursos de gerenciamento que permitem aos profissionais de TI lidarem com a mudança em curso para locais de trabalho móveis, uma realização de ecossistemas heterogêneos, cenários BYOD (“Traga seu próprio dispositivo”) e CYOD (“Escolha seu próprio dispositivo”) e a nuvem.

Conheça o que há de novo na implantação e no gerenciamento do Windows 10, veja como funcionam o provisionamento em tempo de execução, o gerenciamento de dispositivos móveis (MDM), a autenticação segura e muito mais. Além disso, descubra o que o Windows as a Service significa para você e sua organização.

Treinamento gratuito: Introdução ao Windows 10 para Profissionais de TI

O treinamento gratuito Introdução ao Windows 10 para Profissionais de TI é dividido em oito módulos:

01 | Novidades na implantação do Windows 10
Foco na atualização, no provisionamento e em instalações tipo limpar e carregar do Windows 10. Dê uma olhada nas ferramentas que os profissionais de TI podem usar para fazer a implantação do Windows 10 acontecer.

02 | Novidades no gerenciamento do Windows 10 e na Windows Store
Explore o gerenciamento tradicional com Políticas de Grupo, o System Center e componentes relacionados, como o gerenciamento dispositivos móveis, o qual foi introduzido no Windows 8.1 e aprimorado no Windows 10.

03 | Provisionamento em tempo de execução no Windows 10
Como recriar a imagem de uma máquina é proibitivo em termos de tempo, descubra os benefícios do provisionamento em tempo de execução (e ganhe de volta tempo precioso).

04 | Gerenciamento de dispositivos móveis (MDM) no Windows 10
Veja mais de perto os desafios atuais de MDM através de recursos de gerenciamento de dispositivos mais granulares.

05 | Protegendo seus dados com contêineres sem ficar preso a eles
Como a maioria dos vazamentos de dados ocorre acidentalmente, veja como o Windows 10 pode lidar com isso sem exigir etapas adicionais complexas.

06 | Uma nova era de resistência a ameaças para a plataforma Windows 10
Obtenha detalhes de como o Windows 10 lida com ameaças cibernéticas em constante evolução utilizando uma nova abordagem.

07 | Autenticação segura com o Windows Hello
Veja o quanto a autenticação multifator ficou. Aprenda a proteger sua organização com os recursos biométricos incluídos disponíveis no Windows 10​.​

08 | Windows as a Service: o que isso significa para seus negócios?
Saiba mais sobre o conceito de Windows como Serviço e como isso pode impactar você, sua empresa e seus negócios.

Confira o treinamento gratuito Introdução ao Windows 10 para Profissionais de TI clicando aqui.

Fontes e Direitos Autorais – Baboo.com e MVA – Microsoft Virtual Academy – http://www.microsoftvirtualacademy.com/

Treinamento gratuito: Virtualização no Windows Server 2016


Este treinamento sobre virtualização no Windows Server 2016 aborda o Hyper-V e seus novos recursos, o novo Nano Server, recursos de segurança, melhorias na escalabilidade e muito mais.

Sobre o Nano Server, você verá como ele pode ser usado como um host do Hyper-V e conhecerá suas opções de configuração, implantação e gerenciamento.

Confira o treinamento gratuito sobre virtualização no Windows Server 2016 clicando aqui.

Treinamento gratuito: Virtualização no Windows Server 2016

Windows Server 2016

O Windows Server 2016 inclui o Nano Server, anunciado no dia 8 de abril. De acordo com a Microsoft, o novo modo Nano Server do Windows Server 2016 oferece uma opção que permitirá a execução do sistema operacional com o mínimo de componentes possível.

Este modo, menor que o atual Server Core, traz apenas componentes essenciais (Hyper-V, Clustering, Networking, Storage, .Net, Core CLR) – e nada de interface gráfica. O modo Nano Server é totalmente otimizado para a nuvem e também suporta os Windows Server/Hyper-V Containers.

Falando nos Containers, o Windows Server 2016 Technical Preview 3 finalmente trouxe o suporte para os Windows Server Containers. Este novo método de implantação oferece um novo nível de isolamento antes reservado apenas para máquinas físicas dedicadas ou para máquinas virtuais, enquanto mantém a experiência eficiente e ágil com integração com a plataforma Docker.

Os Containers se certificarão de que o código executado em um contêiner permaneça isolado e não cause impacto negativo no sistema operacional host ou em outros contêineres presentes no mesmo host.

O Windows Server 2016 também traz suporte para Storage Replica e outras novidades.

A versão de testes mais recente do sistema operacional é a Technical Preview 3. Faça o download aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com e MVA – Microsoft Virtual Academy – http://www.microsoftvirtualacademy.com/

TechNet Virtual Lab: Windows 10 para profissionais de TI


A Microsoft disponibilizou recentemente em sua página Laboratórios Virtuais TechNet o laboratório virtual Windows 10 para profissionais de TI.

Os laboratórios virtuais permitem que usuários e profissionais de TI testem recursos dos sistemas operacionais da Microsoft via nuvem como se estivessem usando seus próprios PCs. Isto é útil para quem não quer perder tempo criando uma máquina virtual apenas para testar um recurso específico, por exemplo.

TechNet Virtual Lab: Windows 10 para profissionais de TI

Com este laboratório virtual, profissionais de TI e instituições de ensino poderão testar os novos recursos e funcionalidades do Windows 10.

Além disso, ele também mostrará como fazer o upgrade de equipamentos com Windows 7 para o Windows 10 e como gerenciar dispositivos, apps e usuários no novo sistema operacional da Microsoft.

Confira o laboratório virtual Windows 10 para profissionais de TI clicando aqui.

TechNet Virtual Lab: Windows 10 para profissionais de TI

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – Sid Vicious

Treinamento gratuito: Fundamentos de IoT


A Microsoft disponibilizou nesta semana em sua Virtual Academy o treinamento gratuito Fundamentos de IoT.

Este treinamento é dedicado a explicar os fundamentos da Internet das Coisas (Internet of Things ou IoT), tanto na parte de hardware quanto da parte de nuvem e processamento de informação. Ele também explica o conceito da Microsoft sobre Internet das SUAS coisas.

Treinamento gratuito: Fundamentos de IoT

Treinamento gratuito: Fundamentos de IoT

O treinamento gratuito Fundamentos de IoT é dividido em cinco módulos:

01 | O que é Internet das Coisas?
Explicação introdutória do conceito e algumas aplicabilidades da Internet das Coisas.

02 | Exemplos de casos de uso de IoT
Este módulo mostra exemplos de como o IoT pode ser usado em ambientes empresariais e ajuda na tomada de decisões. Nesse módulo também é explicado a diferença entre Sensores X Devices.

03 | Azure para IoT
Este módulo mostra quais serviços e ferramentas do Microsoft Azure podem ser usados para tratamento e análise dos dados na Internet das Coisas.

04 | Devices
Esse modulo mostra quais opções de devices os desenvolvedores tem para se trabalhar com Internet das Coisas e quais os pontos fortes de cada dispositivo.

05 | Cenários de IoT
Nesse módulo são apresentados alguns cenários de uso de devices IoT junto com serviços do Azure.

Confira o treinamento gratuito Fundamentos de IoT clicando aqui.

Sobre a Microsoft Virtual Academy
A Microsoft Virtual Academy (ou MVA) oferece treinamento online da Microsoft realizado por especialistas para ajudar os tecnólogos a aprender constantemente, com centenas de cursos em múltiplos idiomas.

A MVA é gratuita e o serviço inteiro é hospedado no Microsoft Azure. Além dos treinamentos, ela também oferece para download diversos ebooks gratuitos.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – Sid Vicious

18 sites e cursos em português sobre tecnologia e programação


Quase tudo grátis

Quer aprender a programar ou conhecer e se aprofundar em algum conceito de ciência da computação ou tecnologia no geral? Cursos sobre tudo isso existem aos montes, mas vários estão disponíveis apenas em inglês. Para facilitar um pouco o trabalho, então, separamos uma série de dezoito sites e aulas em português – sendo que apenas dois cobram pelas aulas. Veja mais sobre eles a seguir:

Codecademy

A versão em português da escola online de programação foi lançada há quase um ano e continua como uma boa opção. O site traz cursos gratuitos que parte do básico e vão até o avançado, começando pela linguagem de marcação HTML e chegando até PHP, Python e Ruby. As aulas são compostas de instruções (à esquerda) e de uma área para colocar os ensinamentos em prática (à direita). Há ainda opções de projetos, que podem ser concluídos em menos tempo e ajudam a colocar os conhecimentos para funcionar.

Dá para acessar por aqui.

Programaê

Iniciativa que foi reforçada no Brasil ao final do ano passado, o Programaê tem foco em jovens e não traz cursos próprios, mas sim uma coletânea de materiais de parceiros – como o já mencionado Codecademy, a KhanAcademy e o Code.org. As aulas, portanto, são mais introdutórias e ajudam a pegar os conceitos básicos de programação. O conteúdo está todo em português, o que facilita bastante.

Dá para acessar por aqui.

Microsoft Virtual Academy

Focado em produtos da Microsoft, a “escola” virtual e gratuita da empresa é cheia de tutoriais em português sobre aplicações de Windows 8 e Windows Phone. Há também informações sobre data centers, nuvem e mobilidade, entre outros assuntos que envolvem plataformas e serviços lançados pela empresa norte-americana.

O material está todo disponível aqui.

Code.org

Também voltado para crianças e parceiro do Programaê, o Code.org reúne quatro cursos de 20 horas com atividades para os pequenos a partir dos 4 anos. Há também materiais relacionados a Frozen e ao game Flappy Bird, além de uma área chamada de “Laboratório” para que os aprendizes de programador coloquem tudo que aprenderam em prática – e ainda confiram os projetos feitos por outras crianças.

Dá para saber mais por aqui.

Ciência da Computação 101

Um dos mais tradicionais cursos disponíveis no Coursera, o Ciência da Computação 101 é basicamente o que o nome sugere: uma introdução à ciência da computação. As aulas gravadas podem ser seguidas no ritmo do aluno (embora a recomendação seja fazer de 3 a 5 horas por semana), têm legendas em português e são ministradas pelo professor Nick Parlante, da conceituada Universidade Stanford. O material já está todo disponível na primeira vez que você acessar o curso.

Dá para saber mais por aqui.

Desenvolvimento de games em HTML5

Assim como o curso anterior, o de desenvolvimento de games em HTML5 pode ser feito no seu ritmo. As aulas são ministradas por dois funcionários do Google e focam nos principais pontos envolvidos na criação de um jogo. Elas não são básicas, e é bom levar consigo algum conhecimento prévio. Os vídeos estão em inglês, mas há opção de legenda em português, e o curso é grátis – mas o certificado não.

Para saber mais, clique aqui.

Introdução à Programação interativa em Python Partes 1 e 2

Divido em duas partes, este curso introdutório foca na linguagem Python e no desenvolvimento de aplicações simples – games clássicos, na verdade, como Pong, Blackjack e Asteroids. Segundo a descrição, o método de ensino é baseado nesses projetos, e as aulas seguem um cronograma. Elas começaram no último dia 13, e são recomendadas de 7 a 10 horas de estudo semanais – então ainda dá para alcançar a classe. O áudio das aulas está em inglês, mas há opções de legendas em português.

Dá para saber mais aqui e aqui.

Introdução à Lógica

Programação e computação não valem muito sem a parte lógica, e o que este curso se propõe a fazer é dar uma introdução a seus conceitos. Segundo a descrição, as aulas ensinarão a “formalizar informações e a justificar para produzir conclusões lógicas”. Haverá também análises da tecnologia lógica e de suas muitas aplicações possíveis. As classes, porém, só terão início em setembro deste ano.

Dá para saber mais por aqui.

Curso em Vídeo

Obra do professor carioca Gustavo Guanabara, o CursoEmVídeo traz aulas sobre HTML5, Algoritmos, PHP e Photoshop Creative Cloud. Todas podem ser acompanhadas de graça diretamente pelo YouTube ou no site, que exige um cadastro e oferece uma série de materiais para consultar no decorrer do curso.

Dá para saber mais aqui.


Desenvolvimento Web Mobile

Disponível no Udacity e com legendas em português, o curso foca na construção de “experiências mobile”, daquelas que se adaptam ao tamanho da tela do usuário e são feitas para o uso displays sensíveis ao toque. O curso também envolve ferramentas relacionadas ao desempenho, que ajudarão entender como as redes móveis, a bateria e outros aspectos afetam o desenvolvimento de aplicações. As aulas são dadas por dois funcionários do Google.

Dá para saber mais por aqui.

KhanAcademy: JavaScript, HTML e CSS

As aulas da KhanAcademy seguem a linha do Codecademy, mas têm bem mais vídeos. Elas focam na introdução a linguagens de programação e marcação e depois partem para partes mais avançadas, como desenvolvimento de jogos. Há também laboratórios virtuais para tirar projetos do papel e testar seus conhecimentos – que ainda podem ser discutidos com outros alunos em um fórum interno.

Dá para saber mais aqui.

KhanAcademy: Ciência da Computação

Quer algo menos focado nas linguagens? Os cursos de Ciência da Computação na KhanAcademy giram em torno de conceitos como criptografia e algoritomos, partindo da cifra de César e chegando na RSA e nos algoritmos aleatorizados. Há também lições sobre teoria da informação, que são verdadeiras aulas de história. O material, assim como o dos cursos de linguagens, está em português, assim como as legendas dos vídeos.

Para saber mais, clique aqui.

Busca na Web: Tecnologia, Sociedade e Negócios

Esta coletânea de vídeo-aulas do Veduca, acessíveis gratuitamente e com legendas em português, dão uma ideia de como engines de busca foram criadas e ainda funcionam. Já um pouco “antigas”, as palestras são ministradas por Sergey Brin, Bradley Horowitz (então diretor do Yahoo! e hoje no Google) e Peter Norvig (também do Google), entre outros nomes, que falam de suas experiências e dão algumas valiosas explicações – que vão exigir um tanto de conhecimento técnico, no entanto. O site não oferece materiais complementares.

Para saber mais, clique aqui.

TecnoHour – Coleção: Swift

Derivada do ObjC, a linguagem de programação Swift foi introduzida pela Apple para ser a padrão das aplicações de OS X e iOS. E se você quer aprender um pouco mais sobre em videoaulas, as do TecnoHour podem ser úteis. Elas estão disponíveis de graça e em português – mas vale ressaltar que o uso dos materiais de apoio, que não são grátis, é recomendável. 

Dá para saber mais por aqui.

Plugge

Outro site brasileiro, o Plugge tem uma boa variedade de cursos, do básico ao avançado, sobre design gráfico, web design, programação e motion design e games. Há aulas sobre Photoshop, InDesign, design responsivo, JavaScript, Unreal Engine e vários outros – mas nenhum gratuito. Para acessar as lições, é preciso comprar o curso ou assinar pacotes de 90, 180 ou 365 dias, cujos valores vão de 139 a 272 reais e dão acesso a todos os materiais.

Saiba mais por aqui.

Linguagem R

Com legendas em português, os vídeos do curso dão uma introdução à linguagem de programação e ambiente de software R, usados na análise de dados e seus bancos por estatísticos e “mineradores”. Pelo programa, as aulas começam abrangentes, dando um panorama e explicando conceitos, e depois passam a especificar e detalhar funções. O curso começa em 2 de março.

Para saber mais, clique aqui.

Aprendizagem Automática

O curso dá introduções aos conceitos de “machine learning” – como é chamada a aprendizagem automática em inglês – e a outros ligados a ele, como mineraração de dados e reconhecimento de padrões. As aulas giram em torno de aprendizado supervisionado ou não e às boas práticas da área, apresentando estudos de caso e mostrando como aplicar algoritmos de aprendizagem na construção de robôs. As classes começaram no mês passado, mas vão até abril – então talvez ainda dê tempo de alcançar os outros alunos. Em último caso, todo o material deve permanecer disponível. Os vídeos estão em inglês, mas há opções de legenda em português.

Dá para saber mais por aqui.

C, Java e HTML Progressivos

Em português, os três sites trazem tutoriais de C, Java e HTML. Há aulas básicas, que introduzem os conceitos, há sequências de lições sobre testes e laços, ponteiros em C e orientação a objetos em Java, mais avançadas. Os textos estão disponíveis de graça, mas alguns materiais recomendados que podem ajudar.

Para saber mais, clique aqui (C), aqui (Java) ou aqui (HTML).

Bônus: iHeadGo

O site iHeadGo fica com a menção honrosa na lista, e mais por não estar disponível em português. Ele traz uma coleção enorme de simulados para provas de certificação da Microsoft, da Cisco, da IBM e de diversas outras empresas, todos disponíveis de graça. Se você pretende tirar alguma em breve, talvez valha a pena exercitar o inglês e dar uma olhada.

Dá para saber mais aqui.

Fontes e Direitos Autorais: InfoExame.com –  – 16 de Fevereiro de 2015.

10 CURSOS DE INFRAESTRUTURA NA MICROSOFT VIRTUAL ACADEMY BRASIL


A Microsoft separou 10 cursos de infraestrutura na Microsoft Virtual Academy Brasil. Estes cursos foram preparados exclusivamente por especialistas empresa para você alavancar a sua carreira e aprender tudo sobre infraestrutura.

A Microsoft Virtual Academy (ou MVA) oferece treinamento online da Microsoft realizado por especialistas para ajudar os tecnólogos a aprender constantemente, com centenas de cursos, em 11 idiomas diferentes.

A MVA é gratuita e o serviço inteiro é hospedado no Microsoft Azure.

10 cursos de infraestrutura na Microsoft Virtual Academy Brasil

CONFIRA A LISTA COM 10 CURSOS DE INFRAESTRUTURA NA MICROSOFT VIRTUAL ACADEMY BRASIL:

01 – Entendendo o Windows Azure

Entenda os principais conceitos de computação na nuvem, os principais serviços disponíveis no Microsoft Azure e como utilizá-los.
Faça o curso clicando aqui.

02 – Preparatório do exame 70-688: Suportando o Windows 8.1

Este material contém dicas para quem vai realizar o exame de certificação oficial 70-688: Suportando Windows 8.1.
Faça o curso clicando aqui.

03 – Infraestrutura como Serviço no Windows Azure

Aprenda a utilizar o Windows Azure para prover uma Infraestrutura como Serviço (IaaS).
Faça o curso clicando aqui.

04 – Visão geral do Azure Active Directory

Treinamento abordando uma visão geral sobre os recursos do Azure Active Directory além de integração com o Windows Intune e o Office 365.
Faça o curso clicando aqui.

05 – Migrando máquinas virtuais do AWS para Windows Azure

Treinamento prático que ensina passo-a-passo como mover uma máquina virtual Windows hospedada no AWS para Microsoft Azure.
Faça o curso clicando aqui.

06 – Automatize processos com o System Center Orchestrator

Aprenda neste curso como automatizar processos em um Datacenter ou em uma Nuvem Privada utilizando o System Center 2012 R2 Orchestrator e Service Manager.
Faça o curso clicando aqui.

07 – Implantando e administrando um Cluster de Failover com Windows Server 2012 R2 e System Center

Aprenda os conceitos de um Cluster Microsoft com Windows Server 2012 R2 e como fazer a administração via Windows Server e System Center.
Faça o curso clicando aqui.

08 – Implantando uma nuvem privada com Microsoft Azure Pack

Aprenda a implantar um ambiente de nuvem privada usando o Microsoft Azure Pack, saiba os conceitos principais, instalação, serviços de web sites e banco de dados SQL.
Faça o curso clicando aqui.

09 – Migrando a sua rede com MAP

Aprenda a fazer inventários de rede e planejamentos seguros para auxiliar suas migrações para Windows 8, Office 2013, Office 365, Windows Server 2012, SQL Server 2012, Hyper-V e Windows Azure.
Faça o curso clicando aqui.

10 – Visão geral do Windows Intune

O serviço em nuvem Windows Intune permite gerenciar e proteger PCs por meio de um único console baseado na Web para que você possa manter seus computadores, a equipe de TI e os usuários em operação com desempenho máximo a partir de praticamente qualquer local e sem comprometer o fundamental: os custos, o controle, a segurança e a conformidade.
Faça o curso clicando aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 29 SET 2014 | 3:25 PM

GERENCIANDO SHAREPOINT 2013 COM O SYSTEM CENTER 2012 R2


A Microsoft disponibilizou recentemente em sua página Laboratórios Virtuais TechNet o laboratório virtual Gerenciando SharePoint 2013 com o System Center 2012 R2.

Os laboratórios virtuais permitem que usuários e profissionais de TI testem recursos dos sistemas operacionais da Microsoft via nuvem como se estivessem usando seus próprios PCs. Isto é útil para quem não quer perder tempo criando uma máquina virtual apenas para testar um recurso específico, por exemplo.

Gerenciando SharePoint 2013 com o System Center 2012 R2

GERENCIANDO SHAREPOINT 2013 COM O SYSTEM CENTER 2012 R2

Neste novo laboratório virtual da Microsoft você aprenderá a usar o para gerenciar e monitorar o Microsoft SharePoint 2013.

Primeiro você executará as operações de backup e recuperação com foco no SharePoint. Depois você revisará o monitoramento do SharePoint 2013 usando o System Center 2012 R2 Operations Manager.

E por último, você verá como automatizar tarefas comuns do SharePoint usando o System Center 2012 R2 Orchestrator.

Confira o laboratório virtual Gerenciando SharePoint 2013 com o System Center 2012 R2 clicando aqui.

EXPERIMENTE O SYSTEM CENTER 2012 R2

A versão de avaliação do Microsoft System Center 2012 R2 pode ser utilizada gratuitamente por até 180 dias e está disponível para download aqui nos idiomas chinês (simplificado), inglês, francês, alemão, espanhol, italiano, japonês e russo apenas para plataformas 64 bits (x64).

Um ebook gratuito sobre esta versão está disponível para download nos formatos PDF, ePub e Mobi.

Fontes e Direitos Autorais: SID VICIOUS @ 26 JUN 2014 | 12:53 PM.

Microsoft inicia campanha Microsoft Certifica Você


A campanha Microsoft Certifica Você vai te dar 1 notebook, 5 licenças do Windows 8 Pro e 30 vouchers de certificação oficial Microsoft. Para isso, é só montar o seu laboratório virtual e realizar os cursos listados.

Microsoft inicia campanha Microsoft Certifica Você

Confira os prêmios abaixo:

1º colocado: 1 Notebook Touch-screen Asus, 1 licença do Windows 8 Pro  e 1 voucher de certificação oficial Microsoft; 2º ao 5º colocado: 1 Licença do Windows 8 PRO e 1 voucher de certificação oficial Microsoft; 6º ao 30º colocado: 1 voucher de certificação oficial Microsoft. Lembrando que é necessário passar por todas as etapas listadas, desde o download do seu laboratório, até a realização do último curso da lista!

Etapas da campanha Microsoft Certifica Você

1ª etapa: Monte o seu laboratório – Para ter um laboratório disponível para os cursos a seguir, faça o download dos produtos de avaliação de Windows Server 2012 R2 clicando na imagem abaixo. Se você não tem muita experiência no deployment do Windows Server 2012 R2, escolha a última opção que é o Laboratório Virtual. Nele já existe um laboratório preparado com tudo que você precisa para os treinamentos. microsoft_cert_02

2ª etapa: Windows Server – Assista ao treinamento básico do Windows Server 2012 e o que há de novo no Windows Server 2012 R2. 3ª etapa: Virtualização de servidores – Assista ao treinamento de virtualização de servidores Windows Server 2012: Virtualização. 4ª etapa: Implemente cenários mais avançados de virtualização de servidores – Assista aos treinamentos Instalando e Configurando o Windows Server 2012: Exame 70-410 e Disaster Recovery com Hyper-V Replica.

Para mais informações, acesse o regulamento da campanha clicando aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com

Santander abre inscrições para mil bolsas de estudo no exterior


Santander

O grupo Santander abriu hoje as inscrições para o programa de bolsas de intercâmbio ibero-americano do Santander Universidades, que este ano deve oferecer mais de mil bolsas de estudos.

A bolsa tem o valor de 3 mil euros para o período de seis meses e a seleção dos alunos é feita pelas próprias universidades brasileiras a partir de edital próprio.

O dinheiro deverá cobrir as despesas dos estudantes selecionados com hospedagem, alimentação, transporte e outras necessidades durante os estudos.

Desde 2011, mais de 1500 estudantes brasileiros foram beneficiados e o número de bolsas cresceu cerca de 300%, com previsão de atender mais de 15 mil alunos até 2015.

“A iniciativa tem contribuído de maneira crescente com a internacionalização da atividade acadêmica, com a criação de novas frentes de colaboração, a abertura à internacionalização de algumas universidades” ressaltou o diretor do Santander Universidades Brasil Jamil Hannouche.

Os interessados podem realizar a inscrição disponível no site do Santander Universidades até o dia 11 de maio.

Fontes e Direitos Autorais: Agência EFE – 28/02/2014 10h01

7 dicas para “destravar” a conversação em inglês


executivos

Começar a estudar o idioma é o primeiro passo. Mas o caminho até a fluência é longo e para algumas pessoas passa obrigatoriamente por um obstáculo difícil de superar: o bloqueio para falar.

Para o instrutor do Berlitz Educação Global, Luis Simões, que tem duas décadas de experiência em ensino da língua inglesa, casos de estudantes que reclamam da dificuldade em por em prática o que aprenderam em uma conversação são frequentes.

Mas o que fazer, neste caso? É possível destravar as habilidades de conversação em inglês ou em qualquer outro idioma? Para dois especialistas consultados por EXAME.com é, sim, totalmente possível. Para isso, eles selecionaram algumas dicas. Confira:

1 Não tenha vergonha do sotaque

“As pessoas se preocupam muito, principalmente, as mais tímidas e reservadas. Elas tendem a procurar desculpas para não falar”, diz Simões. Uma das justificativas para o bloqueio é o sotaque forte, segundo o professor do Berlitz.

Na opinião dele, a vergonha por não ter a pronúncia de um nativo é reflexo do perfeccionismo. Mas, antes de ficar mudo ao menor sinal de uma conversa em outra língua, leve em consideração que o importante é transmitir a mensagem e ser compreendido. “Hoje em dia não se censura a regionalidade, até se valoriza que traços locais sejam conservados”, diz Simões.

2 Fale sem medo de errar

Autocrítica muito elevada é um dos fatores limitantes para o aprendizado, diz Rosângela Souza, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e do ProfCerto.

A exposição ao idioma e o erro são fundamentais para o aprendizado, afirma a especialista. “É como aprender a dirigir. Se só estudar o livrinho, não sai dirigindo. Se tiver medo de pegar o carro ou de deixar o carro morrer, não aprenderá”, explica.

“Só se aprende começando a falar”, concorda Simões. Errar é importante durante o processo de aprendizado, explica. “É ótimo acertar, mas a pessoa não esquece os erros especialmente quando são corrigidos”, diz o professor do Berlitz.

3 Não tenha receio de ser corrigido

A não ser que você peça para um estrangeiro corrigi-lo, ele não o fará, afirma categoricamente, Luis Simões. “Nunca vi isso acontecer”, diz.

É comum o receio de que o estrangeiro vai agir com dureza ao ouvir seu interlocutor cometendo um erro. “Muito pelo contrário, ao perceber o interesse em aprender a sua língua, o estrangeiro fica feliz e valoriza o esforço”, diz Simões.

Por isso, é raro que façam qualquer correção espontaneamente. “Seria uma grosseria”, diz o professor do Berlitz.

4 Aproveite as oportunidades para praticar

Não fuja, pratique. Procure pessoas que estudem ou já falem a língua e com quem tenha mais intimidade para conversar, indica Simões.  Para os mais tímidos, é uma boa forma ir “soltando a língua” em situações mais informais, primeiro.

Quem frequenta cursos regulares do idioma deve entender que aquele é o momento certo para se esforçar e tentar, de fato, falar na outra língua.

“Dificilmente as pessoas saem da escola e vão buscar sozinhas situações em que vão praticar o idioma. Por isso, é importante praticar em sala de aula”, diz.

5 Equilibre habilidades de compreensão, leitura, escrita e fala

O ideal é ter o equilíbrio na prática das quatro habilidades, defende Rosângela. “Só que a mais difícil é a conversação”, ressalta.

E a especialista alerta: “Monteiro Lobato disse: quem não lê, mal ouve, mal fala, mal vê. A leitura constante nos dá vocabulário, consolidação de estruturas gramaticais e milhões de ideias de como se expressar”. Por isso lembre-se, ler e ouvir são essenciais também para destravar a fala.

“A leitura no aprendizado do inglês ou de outros idiomas muito diferentes do português acontece de forma gradativa, pois o aluno precisa ter um nível pré-intermediário para começar a ler temas variados e conteúdo mais densos”, lembra a especialista. Comece aos poucos e escolha textos adequados ao seu nível de conhecimento.

Ficar traduzindo palavra por palavra de um texto, além de chato e demorado, é um perigo, diz Simões. “As palavras têm significado cultural”, lembra Simões. Ele cita a expressão “chá de cadeira”, em português. Nesse caso, fica claro que a tradução literal não funcionaria.

“O importante é perceber quais são as palavras mais importantes e se está sendo possível acompanhar a história. Se não está, é hora de parar e procurar o significado das palavras”, diz Simões.

6 Assista filmes com legendas no idioma original

Para níveis a partir do intermediário, Simões indica assistir a séries ou filmes com legendas no idioma original. “Para acompanhar juntamente com o áudio”, diz o professor.

Comece com filmes que você já viu e conhece a história para testar sua capacidade compreensão. Ou aposte em filmes de ação, que têm frases mais curtas e objetivas. “As comédias têm muita gíria e romances épicos trazem vocabulário de difícil compreensão“, lembra Simões.

7 Ouça músicas acompanhando a letra

Mais uma forma de usar o interesse a favor do aprendizado do idioma. Escolha músicas de que gosta e pesquise a letra.

“Música ajuda muito e acrescenta vocabulário. Mas é importante ter em mente que trata-se de uma poesia, portanto quem manda é a harmonia”, diz Simões se referindo às gírias e à linguagem mais distante do padrão de algumas canções.

Fontes e Direitos Autorais: , de EXAME.com  – 12/02/2014 09h10  – Atualizado em 13/02/2014 11h06 – *Atualizada às 14h20.

Microsoft Virtual Academy agora oferece ebooks gratuitos


Além de oferecer treinamento gratuito para usuários, profissionais de TI e desenvolvedores, a Microsoft Virtual Academy agora também oferece diversos ebooks gratuitos. O anúncio foi feito nesta semana no blog da Microsoft Press.

Os ebooks, que abordam produtos como Windows, Windows Server, Windows Azure, System Center e outros, estão disponíveis para download nos formatos PDF, ePub e Mobi. Muitos deles já foram noticiados aqui no BABOO.

Além dos ebooks gratuitos, a Microsoft Virtual Academy também lista alguns ebooks que podem ser comprados através do distribuidor oficial O’Reilly Media.

Clique na imagem para acessar a página com ebooks gratuitos na Microsoft Virtual Academy:

Microsoft Virtual Academy agora oferece ebooks gratuitos

Sobre a Microsoft Virtual Academy

A Microsoft Virtual Academy (MVA) é gratuita para qualquer um que tenha interesse em progredir na carreira por meio de treinamento em tecnologias da Microsoft. Você pode assistir ou baixar até cinco partes de conteúdo (como vídeos, slides e perguntas e respostas) sem fazer login, mas para obter acesso integral a todos os vídeos e os recursos de treinamento disponíveis, inclusive nossos eventos interativos e em tempo real, será necessário usar uma conta da Microsoft e criar um perfil da MVA. Seu perfil se tornará um registro do tempo que você investiu aqui, incluindo os certificados de conclusão dos seus cursos.

Para iniciar, basta selecionar um curso de interesse e começar a assistir aos vídeos de cada módulo. Você poderá baixar as apresentações e também testar seu aprendizado com testes. Uma vez concluída cada ação do curso, você obterá um certificado de conclusão.

Ao participar de um evento em tempo real, você também terá acesso em tempo real a especialistas que poderão responder às suas perguntas durante o treinamento.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com.