De analista de sistemas a desenvolvedor web e engenheiros, todos os profissionais de TI devem procurar aprimorar as suas habilidades

Segundos Bob Violino para o Portal – CIO.com, estes são os profissionais de TI que precisam melhorar suas competências.


As iniciativas digitais não estão apenas transformando os negócios – elas também estão aumentando significativamente as competências necessárias por parte dos profissionais de TI.

Não deve ser surpresa, dado o intenso ritmo das mudanças tecnológicas, que algumas funções de TI estejam passando por uma espécie de metamorfose, para que possam se adaptar às transformações do mercado.

Nos últimos anos, fatores como o crescimento da cloud computing e a ascensão da mobilidade corporativa e da edge computing ampliaram o escopo da TI, dando novos significados a diversas carreiras em tecnologia.

Confira algumas das principais funções que os líderes de TI devem considerar, bem como sugestões de habilidades e treinamentos para gerar uma nova versão de carreira e ter maior probabilidade de sucesso na era digital.

Continue Lendo “De analista de sistemas a desenvolvedor web e engenheiros, todos os profissionais de TI devem procurar aprimorar as suas habilidades”

Cursos gratuitos online sobre TI e programação são oferecidos pela Microsoft

A Microsoft possui uma das maiores plataformas de cursos online entre as empresas de tecnologia.


Image result for Microsoft Pode parecer brincadeira, mas a Microsoft conta com um  a verdadeira escola online com diversas aulas voltadas para programação, desenvolvimento, banco de dados e outros temas que cercam esse universo da tecnologia da informação.

Com dois grandes atrativos: todos os cursos são gratuitos, podem ser finalizados onde e quando você quiser, e trazem ainda certificação garantida a partir de uma determinada quantidade de horas.

A seguir, você encontra alguns dos principais cursos oferecidos gratuitamente com foco em programação. Para acessá-los, basta clicar no título de cada módulo.


1. Adicionar lógica de decisão a seu código usando a instrução if-else em C#

Aprenda a ramificar o caminho de execução de seu código avaliando expressões boolianas. Neste módulo, você vai escrever código que avalia condições usando as instruções if-elseif-else; criar expressões boolianas para avaliar uma condição; combinar expressões boolianas usando operadores lógicos; aninhar blocos de código dentro de outros blocos de código.

2. Introdução ao Python

Aprenda a escrever código básico do Python, declarar variáveis e trabalhar com entrada e saída do console. Neste módulo, você vai explorar as opções disponíveis para executar aplicativos do Python; usar o interpretador do Python para executar instruções e scripts; aprender a declarar variáveis; criar um aplicativo simples do Python que use entrada e produza saída.

3. Chamar métodos da Biblioteca de Classes do .NET usando C#

Use a funcionalidade na Biblioteca de Classes do .NET chamando métodos que retornam valores, aceitam parâmetros de entrada e mais.

Neste módulo, você vai escrever código que chama métodos sem estado na Biblioteca de Classes do .NET; criar uma instância de classes da Biblioteca de Classes do .NET para chamar métodos que mantêm o estado; use o IntelliSense para saber mais sobre um método, suas versões sobrecarregadas, seu tipo de dados de valor retornado e seus tipos de dados de parâmetro de entrada; use docs.microsoft.com para pesquisar o que um método faz, suas versões sobrecarregadas, seu tipo de valor retornado, seus parâmetros de entrada e o que cada parâmetro representa e muito mais.

4. Criar uma API Web com o ASP.NET Core

Crie um serviço RESTful com o ASP.NET Core que dá suporte a operações de CRUD (criação, leitura, atualização e exclusão). Neste módulo, você vai criar um projeto de API Web com o ASP.NET Core; criar um banco de dados em memória para manter produtos; adicionar suporte para operações CRUD; testar métodos de ação de API Web no shell de comando.

Continue Lendo “Cursos gratuitos online sobre TI e programação são oferecidos pela Microsoft”

USP com foco na área de TI oferece cinco cursos gratuitos

Noções básicas de Python, Big Data e outros assuntos relacionados à programação estão entre os temas abordados.


Para quem deseja aprimorar os conhecimentos ou dar um primeiro passo a uma nova profissão, se liga nessa dica: a Universidade de São Paulo (USP) disponibiliza gratuitamente alguns cursos online com foco em tecnologia da informação (TI), ciência da computação, Big Data e temas relacionados ao universo da tecnologia.

Entre as opções está o curso de linguagem Phyton, que ensina noções básicas da linguagem de programação para que o usuário desenvolva pequenos programas nessa linguagem. Segundo a instituição, “o objetivo principal é desenvolver o raciocínio aplicado à formulação e resolução de problemas computacionais”. Ao término do aprendizado, o aluno pode cursar a segunda parte do curso voltado à programação em Phyton.

Image result for python language

Continue Lendo “USP com foco na área de TI oferece cinco cursos gratuitos”

Microsoft lança tutorial no YouTube para iniciantes na linguagem Python


A linguagem de programação Python tem despontado como excelente opção para aqueles que querem iniciar suas carreiras em tecnologia, sobretudo para projetos que envolvem recursos de machine learning e inteligência artificial.

Ao contrário do que muitos pensam, o Python pode ser mais simples do que parece. Muitos dos benefícios do Python resultam da grande variedade de bibliotecas acumuladas desde seu lançamento, em 1991, uma característica que também ajudou a endossar sua popularidade. Segundo estudo da Stack Overflow de 2018, quase dois quintos dos programadores entrevistados dizem usar o Python.

Considerada a 3ª linguagem “mais amada” pelos desenvolvedores segundo pesquisa do Stack Overflow, o Python está entre as 5 linguagens mais populares por exigir poucas linhas de código e não ter uma leitura complicada, se comparada com programas semelhantes.

Continue Lendo “Microsoft lança tutorial no YouTube para iniciantes na linguagem Python”

Cursos gratuitos online direcionados a profissionais de TI

Oportunidades disponíveis na internet que podem ajudar a melhorar ou transformar sua carreira.


Muitas profissões precisam se reinventar ano a ano. Mas uma área que continua em plena expansão é o mercado de tecnologia da informação, que a todo o momento busca novos profissionais para os mais diferentes cargos. Em fevereiro de 2019, uma pesquisa mostrou que o número de vagas no setor cresceu 300% no Brasil em comparação com fevereiro do ano passado. O site Panorama Positivo listou seis desses cursos que não dependem de assinatura, desta forma, você pode acompanhar as aulas quando quiser e no conforto de sua casa ou local de trabalho.

Veja a seguir a relação de cursos:

1. Conceitos de básicos de C# para iniciantes

Oferecido pela Microsoft Virtual Academy (MVA), o curso tem 24 episódios de treinamento em C#, uma linguagem de programação criada pela gigante de Redmond, orientada a objetos de propósitos gerais e fortemente tipada. A C# (C sharp) faz parte do framework .NET e sua sintaxe é inspirada na linguagem C, com algumas concepções de Java inseridas no sistema.

2. Introdução à Ciência da Computação

O curso CS50x tem certificação da Universidade de Harvard e tem o objetivo de preparar a mente dos alunos para refletir de forma mais algorítmica, ensinando-os a criar soluções criativas e inteligentes para os problemas computacionais. Alguns dos tópicos tratados são estrutura de dados, algoritmos, abstração, gerenciamento de recursos e engenharia de software, além de linguagens de programação propulares como C, JavaScript, CSS e HTML.

Image result for imagens código fonte

Continue Lendo “Cursos gratuitos online direcionados a profissionais de TI”

Escola de programação 42 chega ao País de graça

Sem ‘aula’ e sem diploma. Fundada por magnata francês, método é apoiado por gigantes do Vale do Silício; no Rio e em SP, unidades terão 800 vagas gratuitas


Até o ano passado, Renato Querino tinha o que considerava uma vida “bem encaminhada”. Recém-casado, estava se formando em análise de sistemas e trabalhava havia quatro anos em um grande banco. Tudo mudou quando ouviu falar de uma escola de programação criada na França. Sem professores e sem exigências prévias, a École 42 tinha caído nas graças dos recrutadores das principais empresas de tecnologia, interessados em alunos capazes de aprender código resolvendo desafios. Querino largou o emprego e mudou para o Vale do Silício, onde a escola abriu sua segunda unidade. Tivesse esperado um pouco mais, poderia ter ficado no Brasil: em agosto, duas unidades da École 42 começarão a operar por aqui, no Rio e em São Paulo. 

Independentes entre si, as duas unidades poderão receber mais de 800 alunos – serão 450 na capital fluminense e 360 estudantes em São Paulo. O Brasil será o 14º país a receber a marca, fundada em Paris em 2013. No Vale do Silício, onde estuda Querino, há 1,5 mil pessoas. Assim como em todo o mundo, os cursos da École 42 no País serão gratuitos. Mas a dedicação é alta: na média, os estudantes passam cerca de 50 horas por semana dentro da 42. 

Caminho para se formar na 42 é nada suave

Querino e Fernanda enfrentam o método heterodoxo da escola, criada para formar engenheiros de software. No lugar de professores, aulas e diplomas, os alunos cumprem desafios de programação. Cada desafio consiste em um módulo – ao todo, são 21 deles, que ficam mais difíceis à medida que o aluno avança. No geral, o curso é completado ao longo de três anos, em uma média de oito horas diárias de estudo.

Entrar na 42 também é um desafio. Em São Paulo, onde as inscrições estão abertas, há três etapas. O primeiro é fazer um teste online: um jogo de memória, ao estilo do Genius. Depois, é preciso participar de uma apresentação. Quem for selecionado vai para um pré-curso de imersão, apelidado de “piscina”.

École 42 foi criada com recursos a fundo perdido

“Hoje, a educação francesa não funciona. Está travada entre as universidades públicas, que não ensinam o que os negócios precisam, e as universidades privadas, que não dão vazão aos talentos dos alunos.” Foi assim que o magnata francês das telecomunicações Xavier Niel definiu, em 2013, porque criou a 42 – o nome vem de uma piada da série literária O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams. 

Não é uma empresa, mas uma fundação privada sem fins lucrativos. Niel diz que não pretende ganhar dinheiro com educação, mas com os estudantes que formar. Estruturou um fundo de € 50 milhões e os aplicou na escola, a fundo perdido.

Continue Lendo “Escola de programação 42 chega ao País de graça”

4 cursos gratuitos para apostar na profissão do futuro Cientista de Dados

O que um profissional em Ciência de Dados deve saber?


O profissional que atua em Ciência de Dados tem sido cada vez mais demandado pela indústria de tecnologia. Afinal, todas as empresas estão se transformando digitalmente.

Mas, afinal, o que um cientista de dados precisa saber? Além de ter conhecimentos em programação, ele precisa saber criar modelos estatístico e ter o conhecimento e domínio apropriado de negócios. Precisa também compreender as diferentes plataformas de Big Data e como elas funcionam.

Criatividade também é uma habilidade necessário ao cientista de dados, pois ele deverá construir gráficos bonitos e informativos, com boa visualização e que possam ser compreendidos pelos clientes. A formação em ciência de dados é multidisciplinar e nunca acaba.

A boa notícia é que você pode se especializar sem sair de casa, abaixo Ana Romeo, gerente responsável pela Escola de Data Science e AI da Udacity, separa algumas opções para qualificação dos profissionais.

1. Data Science: Visualização

O profissional aprenderá com um instrutor da Harvard University quais são os princípios de visualização de dados para comunicar resultados de forma precisa, motivar análises e detectar falhas.

Preço: gratuito ou $49,00 para adquirir o certificado

2. As ferramentas do Cientista de Dados

Ao longo de quatro semanas, o curso apresentará quais as principais ideias e ferramentas nas quais se baseiam essa área de atuação. Os exercícios práticos envolvem linguagens e frameworks como markdown, git, GitHub, R e RStudio.

Quem oferece: Coursera

Preço: gratuito

3. Introdução à Ciência de Dados

O curso ensinará como manipular dados, trabalhar com big data e realizar uma comunicação clara a partir da visualização de informações, possibilitando que o aluno experimente e aplique as técnicas básicas da ciência de dados.

Quem oferece: Udacity

Preço: gratuito

4. Microsoft Power BI para Data Science

Esse conjunto de ferramentas de Business Analytics fornece insights para empresas e tomadores de decisão. O curso ensina a produzir relatórios profissionais e a publicá-los para consumo online (web e mobile), além de explicar como criar dashboards personalizados.

Quem oferece: Data Science Academy

Preço: gratuito

 


Fontes e Direitos Autorais: ITMidia.com –  Inovação – CIO Brasil – https://itmidia.com/cientista-de-dados-4-cursos-gratuitos-para-apostar-na-profissao-do-futuro/