Rumores informam que Microsoft estaria testando Surface com tela dupla


O website The Verge, um dos maiores sites sobre tecnologia do mundo e responsável por alguns grandes vazamento do universo Microsoft, que a empresa já teria começado a testar internamento um novo Surface dotado de um mecanismo de tela duplas.

 

Os testes iniciais estariam acontecendo dentro da própria empresa entre funcionários de vários setores. O dispositivo seria conhecido pelo codinome Centaurus. Muito se fala que ele seria “a evolução” do projeto Andrômeda, que seria um tipo de “substituto” do smartphone, porém, alguns especialista afirmam que a Microsoft abandonou tal projeto para focar justamente no Centaurus.


Intel concept dual-screen devicesPhoto by Vjeran Pavic / The Verge

Mas, isso ninguém sabe ao certo, até porque a empresa NUNCA falou oficialmente sobre nenhum desses projetos. No máximo temos a seguinte fala do líder de projetos da linha Surface, Panos Panay, que falou o seguinte:

“É absolutamente meu bebê”. Ele falou isso quando foi questionado sobre a existência ou não de um Surface de bolso em meados do ano passado. Ele continuou e disse: “Nós vamos inventar e vamos criar quando os produtos estiverem certos. Não podemos trazer novas categorias para o mundo e não ser um lugar onde os clientes precisam.”

Ou seja, Panay meio que admitiu que a empresa tem planos sim para criar um hardware novo e diferente do que temos hoje no portfólio da empresa, mas que o mercado ainda não parecia pronto para acolhe-lo. Quem sabe a notícia de hoje mostre que eles parecem acreditar que finalmente está próximo o dia de lançar algo novo e disruptivo.

Segundo a fonte original da informação a ideia é colocar o Windows Lite para rodar nesse novo aparelho. Para quem nunca ouviu falar nessa build do Windows 10, ela seria uma versão do S.O. mais leve, que não traz consigo o código legado do Windows.

Outra informação que chega até nós é que o Centaurus poderia se parecer com o antigo conceito do Microsoft Courier, que seria um tipo de PC/tablet dotado de uma tela dobrável, com dezenas de funcionalidades baseadas no Windows Ink, entre outros coisas.

Microsoft’s Courier concept

O conceito é antigo, mas sua inovações parecem servir muito bem as necessidades atuais.

Há poucos meses a Microsoft registrou uma patente voltada para os dispositivos Surface que em muito lembra o Courier:


Patente recente de um dispositivo da linha Surface da Microsoft.

Se tudo isso for realmente confirmado, a Microsoft se aproxima cada dia mais de sua visão de futuro demonstrada num vídeo incrível que você confere a seguir, nele a empresa revela sua visão para o futuro da tecnologia e da produtividade e dispositivos com telas flexíveis fazem parte dela.

Fontes e Direitos Autorais: The Verge – Tom Warren – 03/06/2019.
Leia na integra acessando: https://www.theverge.com/2019/6/3/18648919/microsoft-surface-dual-screen-centaurus-device-teaser

Novos emojis adicionados ao Windows incluem representação de acessibilidade, flamingos e gesto de beliscar

Alguns emojis solicitados por muito tempo foram finalmente aprovados.


Após longa espera a Microsoft adicionou novos emojis ao sistema operacional Windows. Nos últimos meses diversos usuários realizaram solicitações a Microsoft para que estas pequenas representações de sentimentos, expressões, e emoções fossem incluídas ao atual conjunto de “carinhas e símbolos” já existentes.

Desde a ascensão dos smartphones, os emojis deram aos usuários a capacidade de se expressarem de várias maneiras. Seja capturando as emoções ou descrevendo quem são, os emojis nos ajudam a fazer isso através de mensagens de texto e tweets.

Enquanto há um monte de emojis que atendem a um grande público, alguns grupos e culturas foram deixados de fora. Felizmente, isso está prestes a mudar de uma forma significativa em 2019.

De acordo com um relatório de Emojipedia, “a lista final do emoji para 2019 foi aprovada agora pelo consórcio de Unicode e inclui um total de 230 emojis novos que vêm às plataformas principais este ano.” Esta decisão inclui “adições previamente solicitadas, como um Flamingo, Otter, cão guia… Waffle, templo hindu, Sari, preguiça e mate. “no entanto, a maior mudança tem de ser a acessibilidade.

Os emojis como próteses, aparelhos auditivos, cadeiras de rodas e outros farão parte dessa expansão, a qual representam justamente falta uma simbolização relacionada com este grupo importante e diversificado.

Você pode ver todos os novos emojis na Figura 1 abaixo:

Figura 1 – Relação completa dos 230 novos emojis adicionados.

Novos emojis virão para iOS, Android, Windows, vários mensageiros como o WhatsApp, e plataformas Web como Twitter e Facebook em todo 2019. No entanto, tenha em mente que sua aparência e datas de lançamento irá variar de plataforma para plataforma. Isso pode causar alguns problemas se, por exemplo, um dispositivo iOS recebe esses emojis antes do Android.

Esperemos que no futuro ainda mais grupos, culturas e religiões possam ser representados em emojis. O vídeo abaixo apresenta de uma maneira animada e dinâmica a inclusão destes novos amiguinhos:

Além disso, se você sente que um Emoji em particular deve ser incluído, entre em contato consórcio de Unicode, apresentando uma proposta descrevendo o motivo e principalmente a importância deste “novo possível emoji” ser adicionado.

Fontes e Direitos Autorais: Windows Central – Asher Madan – 06/02/2019.
Leia na integra acessando: https://www.windowscentral.com/new-emojis-coming-windows-include-accessibility-representation-flamingos-pinching-gesture-and-more

Microsoft adquire PlayFab, fornecedora de serviços de backend para jogos em na nuvem


No final do mês de janeiro a Microsoft realizou a compra e aquisição da empresa PlayFab,  fornecedora de plataforma de serviços backend para construir, desenvolver e lançar jogos conectados à nuvem, conforme anúncio feito por Kareem Choudhry.

Como Satya Nadella, nosso CEO, observou na reunião anual de acionistas: “Estamos nos mobilizando para seguir nossa ampla oportunidade em um mercado de mais de 100 bilhões de jogos. Isso significa ampliar nossa abordagem sobre como pensamos os jogos de ponta a ponta, como começá-los e a maneira que estão sendo criados e distribuídos, e como são jogados e visualizados.”

Mais de 1 bilhão de pessoas jogam videogame, alimentando uma indústria próspera cujo ecossistema está evoluindo e crescendo rapidamente. Muitos setores estão mudando para a nuvem inteligente, e essa tendência é verdadeira também na área de jogos. Isso significa que um número crescente de desenvolvedores procura criar jogos conectados para dispositivos móveis, PCs e consoles, que tenham ênfase nas operações pós-lançamento. No entanto, o custo e a complexidade de alcançar esse resultado por meio de ferramentas e tecnologias personalizadas do servidor são altas, e a PlayFab oferece aos desenvolvedores um modelo atraente que varia naturalmente com os jogadores de seus games.

Os serviços de backend da PlayFab reduzem as barreiras do lançamento para os desenvolvedores de jogos, oferecendo soluções de desenvolvimento com bom custo-benefício para estúdios grandes e pequenos, que escalam seus jogos e os ajudam a engajar, reter e rentabilizar os jogadores. A PlayFab permite que os desenvolvedores usem a nuvem inteligente para criar e operar jogos, analisar dados e melhorar as experiências gerais dos títulos.

A plataforma PlayFab é um complemento natural do Azure para jogos (Visite azure.com/gaming para mais informações). O Azure, disponível localmente em 42 regiões em todo o mundo, fornece infraestrutura de servidores de primeira linha, permitindo que os criadores se concentrem na construção de ótimos jogos com alcance global. Para os jogadores, isso leva a um grau de inovação mais alto e rápido, além de melhores experiências.

Incorporar a experiência da PlayFab, a crescente rede de desenvolvedores de jogos e a poderosa plataforma de jogo como serviço em nossa oferta de produtos é um passo importante para os jogos na Microsoft. A PlayFab atendeu mais de 700 milhões de jogadores e atualmente abriga mais de 1.200 jogos de empresas como Disney, Rovio e Atari. Sua plataforma de jogos inclui alguns dos títulos mais proeminentes do setor, como “Idle Miner Tycoon”, “Angry Birds: Seasons” e “Roller Coaster Tycoon Touch”.

Juntos, o Azure e a PlayFab vão liberar ainda mais o poder da nuvem inteligente para o setor de jogos, permitindo que os desenvolvedores e gamers apreciem em todo o mundo.”

As ferramentas da PlayFab são projetadas para ser usadas por desenvolvedores de jogos em todas as plataformas (móveis, PC e console). Essa aquisição amplia os investimentos e o trabalho que fizemos no Microsoft Azure para fornecer uma plataforma de nuvem de primeira linha para o setor de jogos.

Microsoft anuncia a compra da PlayFabPara mais informações sobre a PlayFab, acesse um post no blog de James Gwertzman, CEO e co-fundador.

Fontes e Direitos Autorais: 

Na mira de cibercriminosos, Apple enfrenta 200 mil ataques diários e invasão a site


Daniela Arrais, 30, abriu seu e-mail no último dia 20 e encontrou uma mensagem automática supostamente enviada pela Apple pedindo para ela confirmar os dados de sua conta dentro de 24 horas, pois seu acesso aos serviços da empresa estava “temporariamente congelado”.

Preocupada com o prazo, a empresária clicou no link indicado e foi levada a um site quase idêntico ao da Apple, que apresentava campos nos quais ela devia inserir informações pessoais, como endereço, número de telefone e cartão de crédito.

Arrais só desconfiou que aquilo poderia ser uma armadilha quando percebeu que o site requisitava também a senha de sua conta. Perguntou para um amigo sobre a credibilidade da mensagem e a enviou para a lixeira.

Por pouco ela não entregou informações confidenciais a cibercriminosos e se tornou uma vítima de phishing (tentativa de enganar usuários para obter seus dados, seja por e-mails ou sites falsos).

“A mensagem era parecida com as outras que recebo da Apple. Não era nada tosca”, a empresária se recorda. “Se eles tivessem acesso ao meu endereço e às informações do meu cartão de crédito, eu entraria em pânico.”

De acordo com uma pesquisa da empresa de segurança digital Kaspersky Lab, a média diária de ameaças de phishing voltadas a usuários da Apple disparou para 200 mil em 2012, sendo que no ano anterior apenas mil casos eram detectados a cada dia.

O estudo mostra ainda que esse número pode crescer em quase 500% quando a empresa anuncia alguma grande novidade. Em 6 de dezembro de 2012 –dois dias após a companhia expandir sua loja virtual iTunes Store para 50 países–, por exemplo, a Kaspersky Lab detectou 939,5 mil ocorrências desse tipo de fraude eletrônica.

Os criminosos também se aproveitam de brechas de segurança envolvendo a fabricante de iPhones e iPads para intensificar os ataques e tentar fisgar algum peixe assustado e desatento.

Foi o que aconteceu entre 18 e 26 de junho, período durante o qual o site de desenvolvedores da Apple foi tirado do ar pela empresa devido a uma invasão, que pode ter revelado dados de algumas pessoas cadastradas.

Após o incidente, usuários do Twitter começaram a reportar uma onda de mensagens e sites falsificados em busca de “alteração de senha” e “confirmação de informações pessoais”.

Editoria de Arte/Folhapress

DIA DA CAÇA

Especialistas em segurança digital atribuem o aumento de ameaças virtuais que têm como alvo usuários da Apple à crescente popularidade dos aparelhos da companhia, em especial os dispositivos móveis.

“Esses produtos são objetos de desejo de muita gente”, afirma Fabio Assolini, 33, analista de malware da Kaspersky Lab no Brasil. “Hoje é muito mais comum ver pessoas com iPhones do que antigamente, e isso chama a atenção dos criminosos.”

No mês passado, a Apple confirmou essa tendência ao divulgar os resultados de seu terceiro trimestre fiscal, que vai de abril a junho.

Embora a venda de iPads tenha caído de 17 milhões para 14,6 milhões de unidades, a companhia bateu um recorde de smartphones vendidos durante o período, com 31,2 milhões de iPhones comercializados –um aumento de 20% em relação ao mesmo trimestre em 2012.

Segundo Assolini, o fato de os donos de iOS comprarem mais aplicativos que os de Android é outro atrativo para os criminosos.

“Desenvolvedores que trabalham tanto com o sistema operacional da Apple quanto com o do Google sabem que a primeira plataforma é mais lucrativa”, diz.

Logo, no pensamento dos criminosos, existem mais chances de encontrar informações bancárias –com contas mais rechonchudas– atreladas a uma Apple ID.

COM MALÍCIA

Ataques de phishing não são a única ameaça a donos de iPhones e iPads: softwares maliciosos também podem dar uma baita dor de cabeça.

Quando o assunto é segurança, “o comportamento do consumidor conta muito”, afirma Nelson Barbosa, 33, especialista em segurança digital da Norton, da Symantec.

Ele se refere aos usuários que recorrem ao “jailbreak”, um método que atropela restrições de dispositivos da Apple e libera a instalação de apps não autorizados por ela.

Para isso, o procedimento desabilita recursos de segurança do iOS, tornando-o mais vulnerável e abrindo portas para a raiz do sistema.

“O software de origem desconhecida que você baixa fora da loja oficial da Apple pode roubar seus dados bancários, gerar phishing para seus contatos e causar outros danos”, afirma Barbosa.

As ameaças, no entanto, não se restringem a quem faz “jailbreak”. Mesmo com a triagem realizada pela Apple para manter aplicativos maliciosos longe de seus usuários, é possível encontrar malwares na App Store.

No ano passado, por exemplo, a Apple aprovou a distribuição de um aplicativo russo chamado “Find and Call”.

O programa acessava os contatos gravados no iPhone e, sem pedir permissão, disparava spam para todos os números de telefone e endereços de e-mail da lista. As mensagens eram enviadas no nome do dono do aparelho –o que dava a impressão de serem de origem confiável.

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Geórgia também descobriram, em junho, que era possível instalar softwares maliciosos em iPhones e iPads por meio do uso de carregadores falsos.

A Apple tomou conhecimento dessa vulnerabilidade e afirmou que ela será corrigida para todos os usuários na próxima atualização de seu sistema operacional.

Ao impedir que empresas desenvolvam antivírus para o iOS, “a Apple se compromete a proteger os usuários”, diz Assolini. “No geral, ela tem feito isso bem, mas, como podemos perceber, há falhas.”

Procurada pela Folha, a Apple não se pronunciou.

Fontes e Direitos Autorais: Folha de São Paulo – Tecnologia – ANDERSON LEONARDO.

Microsoft promete mostrar Windows Phone 8 no dia 20 de junho

O evento, destinado a desenvolvedores da plataforma, já estava anunciado desde maio, mas a Microsoft fazia mistério sobre o assunto que ele abordaria. O novo convite, enviado aos interessados na conferência, dá a entender em seu texto que os presentes terão a chance de “dar uma olhadinha no futuro do Windows Phone”.


A última vez que a Microsoft atualizou o Windows Phone com uma grande versão foi em setembro do ano passado, quando a empresa liberou o update 7.5, de codinome Mango. Mas a gigante de Redmond divulgou nesta segunda-feira (4) que planeja finalmente mostrar novidades da sua nova plataforma móvel, o WP 8, no próximo dia 20 de junho, no evento Windows Phone Developer Summit.

Convite enviado pela Microsoft aos desenvolvedores fala sobre futuro do Windows Phone (Foto: Reprodução/The Verge)
Convite enviado pela Microsoft aos desenvolvedores fala sobre futuro do Windows Phone (Foto: Reprodução/The Verge).

O evento, destinado a desenvolvedores da plataforma, já estava anunciado desde maio, mas a Microsoft fazia mistério sobre o assunto que ele abordaria. O novo convite, enviado aos interessados na conferência, dá a entender em seu texto que os presentes terão a chance de “dar uma olhadinha no futuro do Windows Phone”.

Uma das novidades que a companhia pode anunciar no evento é o suporte do sistema a processadores multicore, algo que o Android, por exemplo, já implementou há bastante tempo. Também nessa atualização devem chegar o suporte à tecnologia de troca de dados por aproximação NFC, quatro resoluções de tela padrão e ainda uma integração completa com o Skype – aplicativo que foi comprado pela empresa em 2011.

Segundo fontes do site The Verge, outra novidade que a Microsoft planeja para o evento é uma nova maneira de desenvolver aplicativos para o Windows Phone 8, que será baseado no kernel do sistema operacional Windows 8.

Fontes e Direitos Autorais: Rafael SilvaDo Tecnoblog – 04/06/2012 19h25– Atualizado em 04/06/2012 19h28.

Windows To Go leva o Windows 8 para um HD externo

Rode o Windows 8 em qualquer máquina usando um HD externo.


Uma das novidades apresentadas pela Microsoft no Windows 8 é o Windows To Go. Esse recurso permite a instalação do sistema operacional em qualquer dispositivo externo, como pen drives e HDs externos, e tem como foco os usuários corporativos, que podem reproduzir seus ambientes de trabalho em qualquer computador.

Outra finalidade desse recurso é testar o sistema operacional sem precisar formatar a máquina e instalar um novo sistema. O Windows funciona normalmente, sem nenhuma restrição, e basta desligar a máquina e desconectar a mídia externa para que tudo volte a se comportar como antes. Todos os programas instalados no Windows 8 e arquivos salvos nos diretórios do usuário ficam armazenados na mídia externa e podem ser acessados posteriormente, inclusive em outras máquinas.

O recurso não é novo. O Windows 3.11, lançado em 1993, trazia esse mesmo recurso, que foi descontinuado nas versões posteriores do sistema operacional. Algumas versões do Windows 7 traziam um recurso similar, mais limitado. Aparentemente, a Microsoft quer popularizá-lo novamente com o Windows 8.

O procedimento de ativação do Windows To Go envolve apenas 10 passos. Os requisitos são:

1) Um computador com Windows XP, Vista ou 7 instalado;

2) A imagem ISO do sistema Windows 8, que pode ser baixado no site oficial;

3) O Windows 7 Automated Installation Kit, que pode ser baixado aqui;

4) Um descompactador de arquivos ISO (pode-se usar o Winrar, disponível no Downloads INFO);

5) Um pen drive ou HD externo com ao menos 32 GB de capacidade. Será preciso formatar o dispositivo, então é bom fazer uma cópia dos dados.

Para instalar o Windows 8, basta seguir as seguintes etapas:

1) Crie uma pasta, que será usada para armazenar alguns arquivos auxiliares usados durante o processo de instalação;

2) Descompacte a imagem ISO do Windows 8, entre no diretório sources e copie o arquivo install.wim para a pasta criada no primeiro passo;

3) Descompacte o Windows 7 Automated Installation Kit e execute o arquivo StartCD. Na primeira tela de instalação, selecione a opção Windows AIK Setup e instale esse componente, mantendo todas as opções nos valores padrão;

Diskpart

4) Entre no diretório em que o software foi instalado (geralmente está em Arquivos de Programas/Windows AIK) e acesse a pasta Tools. Se o sistema operacional da máquina for 32 bits, entre na pasta x86; se for 64 bits, entre em amd64. Então, copie o arquivo imagex para o diretório criado no primeiro passo;

5) Abra o prompt de comando com privilégios de administrador. O aplicativo está em Todos os Programas/Acessórios. No Windows 7 ou Vista, clique com o botão direito no atalho do aplicativo e selecione a opção Executar como Administrador;

6) Conecte o disco externo e execute, no prompt, o gerenciador de partições, com o comando diskpart. Entre com o comando list disks e, então, select disk #, sendo # o número do disco externo, de acordo com a listagem exibida na tela;

Diskpart

7) Execute o comando clean, seguido por create partition primary, por format fs=ntfs quick e, finalmente, por active;

8) Saia do gerenciador de partições digitando exit, mas mantenha a janela do prompt aberta;

9) Navegue até o diretório criado no primeiro passo e, então, execute o comando imagex.exe /apply install.wim 1 d:\ supondo que o disco externo esteja disponível pela letra D;

10) Execute o comando bcdboot.exe d:\windows /s d:, novamente supondo que D seja a letra do dispositivo externo.

Feito isso, basta conectar o dispositivo externo a qualquer computador e dar boot pelo disco externo. Os testes do INFOlab relataram que o sistema fica mais lento que o usual, usando essa técnica, então é recomendado usar um disco veloz e, se possível, fazer a conexão por meio de uma porta USB 3.0. Caso a mídia externa seja removida durante o uso do sistema, o Windows interromperá todos os processos em execução, limpará a memória RAM e desligará a máquina, por motivos de segurança.

Fontes e Direitos Autorais: Ricardo Sudário, de INFO.

Microsoft diz que novo Windows 8 rodará ‘sem problemas’ em PCs com Windows 7

Após abrir a CES por quatorze anos, a Microsoft fez sua última apresentação na CES 2012. A empresa americana informou em dezembro que não encabeçaria a abertura da CES, pois ficava condicionada a lançar produtos apenas em janeiro, data em que a feira é sempre realizada. Steve Ballmer, diretor-executivo da Microsoft, falou com empolgação sobre o sistema operacional Windows 8, para tablets e Pcs, e comentou que essa é “a próxima novidade” da empresa.


A Microsoft, durante o evento de abertura da CES 2012 (Consumer Electronic Show), maior feira de tecnologia do mundo, informou que o novo Windows 8 rodará “sem problemas” em máquinas que já estão equipadas com o sistema operacional Windows 7 sem a necessidade de atualizações. “A grande inovação da Microsoft para o ano é o Windows 8”, repetiu diversas vezes Steve Ballmer, diretor-executivo da empresa, quando questionado qual seria a próxima novidade da empresa. A apresentação da Microsoft ocorreu nesta segunda-feira (9) no horário de Las Vegas — madrugada de terça-feira pelo horário de Brasília.

O sistema Windows 8 foi apresentado pela primeira vez na edição de 2011 da CES. Desde então, a empresa fez algumas demonstrações durante o ano passado do sistema operacional, que funciona tanto em computadores como tablets.

Na apresentação, Tami Reller, diretora de marketing da Microsoft, mostrou vários recursos conhecidos e alguns que já estarão na versão para testes – prevista para ser liberada em fevereiro. Uma das novidades é a possibilidade de desbloquear a tela de um tablet com Windows 8 por meio da interação com uma foto. Reller conseguiu ter acesso aos comandos de seu computador portátil arrastando o dedo para uma imagem do filho dela. “Com o Windows 8, eu posso personalizar o acesso ao meu computador de uma forma única”, disse.

A diretora de marketing comentou também que o Windows 8 funcionará em plataformas com processador Intel, AMD e ARM (processador geralmente utilizado em tablets) e que em fevereiro haverá a inauguração da Windows Store, a loja de aplicativos para Windows 8.

O sistema operacional Windows 8 ainda não tem data oficial para lançamento.

Windows Phone

No que diz respeito a smartphones, Ballmer comparou o sistema Windows Phone com os concorrentes. “Enquanto os outros telefones ‘recebem’ aplicativos, os que vêm com o nosso sistema põem as pessoas em primeiro lugar [por meio de sua organização]”, argumentou. Além disso, o diretor-executivo da Microsoft aproveitou para apresentar dois smartphones com Windows Phone e que funcionam em redes 4G: o Nokia Lumia 900 e o HTC Titan 2. Eles estarão disponíveis no mercado americano em fevereiro.

Kinect no computador
O sensor Kinect não será mais uma exclusividade do videogame Xbox. A partir de fevereiro, a empresa passará a vender uma versão específica do acessório para Windows. A princípio apenas 12 países comercializarão o sensor: Estados Unidos, Austrália, Canadá, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Japão, México, Nova Zelândia, Espanha e Reino Unido. A companhia informou que o preço sugerido será de US$ 249.

“Com o Kinect para Windows, nós estamos investindo na criação de uma plataforma otimizada para cenários como a sala de estar”, informou Craig Eisler, gerente geral do Kinect para Windows, em comunicado à imprensa.

Fim da participação da Microsoft
No fim de dezembro, a Microsoft anunciou, em blog oficial, que deixaria de participar da abertura da CES a partir de 2013. A companhia foi a protagonista do início do evento nos últimos 14 anos. Durante esse período, a companhia apresentou de novas versões do Windows ao videogame Xbox, um dos maiores sucessos da marca.

“Após pensar em algumas questões, nós decidimos que este será nosso último evento de abertura na CES. Nós continuaremos participando da CES como um grande local para entrarmos em contato com nossos parceiros e consumidores por meio de computadores, telefones ou consumidores da indústria. Mas nós não vamos mais ter uma palestra de abertura ou um estande após este ano, porque o lançamento de nossos produtos geralmente não ‘batem’ com a data do evento’.”, informa o comunicado assinado por Frank X. Shaw, vice-presidente corporativo de comunicações da Microsoft.

Com esta decisão, a Microsoft passa a adotar o mesmo modelo de outras companhias como o Google ou a Apple. Estas últimas companhias costumam organizar eventos próprios para divulgar seus serviços ou produtos.

Fontes e Direitos Autorais: Guilherme Tagiaroli – 10/01/2012 – 04h05 / Atualizada 10/01/2012 – 11h06

Do UOL, em Las Vegas*

* O jornalista viajou a convite da Panasonic.