SQL Server Management Studio 17.2 liberado para download


Você conhece o SQL Server Management Studio?

SQL Server Management Studio é um ambiente integrado para o gerenciamento de qualquer infra-estrutura SQL do SQL Server banco de dados SQL. SQL Server Management Studio fornece ferramentas para configurar, monitorar e administrar as instâncias de SQL. Use o SQL Server Management Studio para implantar, monitorar e atualizar os componentes de camada de dados usados por suas aplicações, bem como construir consultas e scripts.

Use o SQL Server Management Studio (SSMS) para consultar, projetar e gerenciar seus bancos de dados e data warehouses, onde quer que estejam – no computador local ou na nuvem.

SQL Server Management Studio é grátis!

Baixar o SQL Server Management Studio 17,2

Baixar o SQL Server Management Studio 17,2 atualizar pacote (atualizações 17 para 17,2)

A instalação de 17 SSMS não atualizar ou substituir as versões do SQL Server Management Studio 16.x ou anterior. SSMS 17 instalações lado a lado com as versões anteriores para que ambas as versões estão disponíveis para uso. Se um computador contiver instalações lado a lado de SQL Server Management Studio, verifique se que você começar a versão correta para suas necessidades específicas. A versão mais recente é rotulado como Microsoft SQL Server Management Studio 17e tem um novo ícone:

SSMS 17.x

Informações de versão

O número de versão: 17,2 o número de compilação para esta versão: 14.0.17177.0.

Novidades

SSMS 17,2 é a versão mais recente do SQL Server Management Studio. A geração de 17 do SQL Server Management Studio fornece suporte para quase todas as áreas de recurso no SQL Server 2008 através de SQL Server de 2017. Versão 17 também suporta SQL Analysis Service PaaS.

Versão 17,2 inclui:

    • Autenticação de vários fatores (AMF)
      • Autenticação de usuário múltiplo AD Azure para autenticação Universal com autenticação de vários fatores (UA com AMF)
      • Um novo campo de entrada de credencial do usuário foi adicionado para autenticação Universal com AMF para oferecer suporte à autenticação multi-usuário.
    • A caixa de diálogo de conexão agora suporta os seguintes métodos de 5 autenticação:
      • Autenticação do Windows
      • Autenticação do SQL Server
      • Active Directory – Universal, com o apoio do MFA
      • Active Directory – senha
      • Active Directory – integrado
    • Banco de dados de importação/exportação para assistente de DacFx agora pode usar autenticação Universal com AMF.
    • ADAL biblioteca gerenciada usada pela autenticação Azure AD Universal com AMF foi atualizada para versão 3.13.9.
    • Uma nova interface CLI suportando configuração de admin AD Azure para banco de dados SQL e SQL Data Warehouse.
    • Janela de saída possui entradas para consultas executadas durante a expansão de nós do pesquisador de objetos.
    • Habilitado o modo de exibição designer para bancos de dados SQL Azure
    • Mudaram-se as opções de script padrão para scripts de objetos de Object Explorer no SQL Server Management Studio:
      • Anteriormente, o padrão em uma instalação nova era ter o destino do script gerado a versão mais recente do SQL Server (atualmente SQL Server 2017).
      • No SSMS 17,2 foi adicionada uma nova opção: Configurações de Script Match a fonte. Quando definida como True, o script gerado destina-se a mesma versão, tipo do motor e do motor edition como servidor do objeto sendo roteirizado é de.
      • O valor de Configurações de Script Match a fonte é definido para True por padrão, para que novas instalações do SQL Server Management Studio automaticamente padrão serão sempre scripts de objetos para o mesmo destino que o servidor original.
      • Quando o valor de Configurações de Script Match a fonte é definido como False, as opções de destino script normal serão habilitadas e funcionam como fizeram anteriormente.
      • Além disso, todas as opções de script foram movidas para a sua própria seção – Opções de versão. Eles não estão mais sob Opções gerais de Scripting.
    • Adicionado suporte para nuvens nacional em “Restaurar a partir de URL”
    • QueryStoreUI relatórios agora suporta adicional métricas (número de linhas, DOP, CLR tempo etc.) do sys.query_store_runtime_stats.
    • IntelliSense agora é suportado por banco de dados SQL Azure.
    • Segurança: caixa de diálogo conexão será o padrão para não confiar em certificados de servidor e solicitando criptografia para conexões de banco de dados SQL Azure
    • Melhorias gerais em torno de suporte para o SQL Server no Linux:
      • Nó de correio do banco de dados está de volta
      • Abordadas algumas questões relacionadas com caminhos
      • Melhorias de estabilidade de Monitor de atividade
      • Caixa de diálogo Propriedades de Conexão exibe a plataforma correta
    • Relatório de servidor Dashboard desempenho agora disponível como um relatório padrão:
      • Pode se conectar ao SQL Server 2008 e versões mais recentes.
      • Subrelatório de índices ausentes usa Pontuação para ajudar a identificar índices mais útil.
      • Estatísticas de espera histórica sub relatam agora agregados esperas ser categoria. Ocioso e esperas de sono filtrados por padrão.
      • Novo histórico travas subrelatório.
    • Pesquisa de plano de execução nó permite buscar em Propriedades do plano. Facilmente procure qualquer propriedade de operador como nome da tabela. Para usar esta opção quando visualizar um plano:
      • Botão direito do mouse no plano e no menu de contexto clique na opção Localizar nó
      • Usar CTRL + F

Para obter uma lista completa de alterações, consulte SQL Server Management Studio – Changelog (SSMS).

Suporte para versões

    • Esta versão do SQL Server Management Studio funciona com todas as versões suportadas do SQL Server 2008 – 2017 de SQL Server e fornece o maior nível de suporte para trabalhar com as mais recentes características de nuvem no banco de dados SQL Azure e SQL Azure Data Warehouse.
    • Não há nenhum bloco explícito para SQL Server 2000 ou SQL Server 2005, mas alguns recursos podem não funcionar corretamente.
    • Além disso, o SSMS 17 pode ser instalado lado a lado com o SQL Server Management Studio 16.x ou SQL Server 2014 SSMS e versões anteriores.

Sistemas operacionais com suporte

Esta versão do SQL Server Management Studio suporta as seguintes plataformas de 64 bits quando usado com o mais recente disponível service pack:

    • 10 Windows (64 bits)
    • Windows 8.1 (64 bits)
    • Windows 8 (64 bits)
    • Windows 7 (SP1) (64-bit)
    • Windows Server 2016 *
    • Windows Server 2012 R2 (64 bits)
    • Windows Server 2012 (64 bits)
    • Windows Server 2008 R2 (64 bits) 

* O SSMS 17 baseia-se na shell do Visual Studio 2015 isolada, que foi lançado antes de 2016 de servidor Windows. Microsoft leva a sério o compatibilidade de aplicativo e garante que já enviados com aplicações continuam a correr sobre as versões mais recentes do Windows. Para minimizar problemas na execução do SQL Server Management Studio em 2016 de servidor Windows, certifique-se de que SSMS tem todas as últimas atualizações aplicadas. Se você tiver quaisquer problemas com o SQL Server Management Studio no Windows Server 2016, contate o suporte. A equipe de suporte determina se o problema for com o SQL Server Management Studio, Visual Studio, ou com compatibilidade do Windows. A equipe de suporte roteia a questão para a equipe apropriada para maiores investigações.

Idiomas disponíveis

Esta versão do SQL Server Management Studio pode ser instalado nos seguintes idiomas:+

SQL Server Management Studio 17,2:
chinês (República Popular da China) | Chinês (Taiwan) | Inglês (Estados Unidos) | Francês | Alemão | Italiano | Japonês | Korean | Português (Brasil) | Russas | Espanhol

SQL Server Management Studio 17,2 atualizar pacote (atualizações 17 para 17,2):
chinês (República Popular da China) | Chinês (Taiwan) | Inglês (Estados Unidos) | Francês | Alemão | Italiano | Japonês | Korean | Português (Brasil) | Russas | Espanhol

Download de versões anteriores

Versões anteriores do SQL Server Management Studio

Links adicionais

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – 07/08/2017 – https://docs.microsoft.com/en-us/sql/ssms/download-sql-server-management-studio-ssms

Dica do Mês – Utilizando a não documentada system view – SPT_Values


Buenas tardes….. Salve amantes de Banco de Dados!

Hoje terça – feira, estamos chegando ao final do mês de Fevereiro, estou aproveitando minhas férias no Flextronics Instituto de Tecnologia para descansar, renovar as minhas energias, cuidar dos meus filhos, esposas, enfim da minha vida, mas mantendo a minha missão e prazer em se aperfeiçoar cada vez mais em relação ao SQL Server e o mundo de Banco de Dados. Além disso, também tenho que manter vivo o meu blog, cuidando com carinho dos meus quase 2.000 seguidores, fazendo com eles não se sintam sozinhos ou desamparados(kkkkk).

Como eu destaquei no primeiro post desta sessão ao final de cada mês vou compartilhar com vocês uma pequena dica, levando-se em consideração os posts que sempre estou respondendo quase que diariamente nos Fóruns de SQL Server, como também, as dúvidas dos meus alunos, clientes e amigos de trabalho.

Seguindo este caminho uma das dúvidas que me chamou a atenção recentimente foi o questionamento que um aluno me fez referente a alguns recursos do Microsoft SQL Server que não estão documentados no Books On-Line, dentro eles a System View SPT_Values, isso mesmo se você nunca ouvi falar existem também alguns visões de sistemas presente no SQL Server não documentadas por parte da Microsoft.

Como costumo dizer para meus filhos, missão dada é missão cumprida! Neste caminho, lá vou eu, melhor dizendo lá eu fui….pela estrada a fora da internet pesquisando, consultando até encontrar mais informações para complementar o meu conhecimento em relação a esta system view, que sinceramente eu já tinha ouvido falar em meados de 2009, mas acredito que utilizei uma ou duas vezes sem saber exatamente como fazer uso.

Em algumas pesquisas na internet encontrei informações que indicam que esta visão de sistema é bastante antiga e esta presente no SQL Server desde as primeiras versões desenvolvidas inicialmente pela Sybase, conforme este link destaca: http://infocenter.sybase.com/archive/index.jsp?topic=/com.sybase.help.ase_15.0.sag1/html/sag1/sag126.htm

Particularmente eu já fiz isso desta visão, que possui algumas características interessantes:

  • Apresenta uma relação de 2523 linhas de registro que podem variar entre versões distintas do SQL Server;
  • Contem uma coluna denominada Number que armazena uma sequência de números de 0 até 2047;
  • Visão de sistema armazenada fisicamente no banco de dados Master; e
  • Considera como uma tabela auxiliar para geração de números ou cálculos matemáticos.

A Figura 1 apresentada abaixo ilustra a estrutura lógica da system view SPT_Values:

SystemView-SPT_Values
Figura 1 – Estrutura lógica da system view spt_valeus.

Dentre as principais formas de uso desta system view, algumas são bastante recorrentes e importantes para o profissionais de desenvolvimento:

  1. Análise de uma sequência de caracteres;
  2. Identificar falhas em sequências numéricas geradas através da proprieda Identity;
  3. Facilidade na geração de sequências de datas ou dados fictícios;
  4. Possibilidade de criação de ordenação e organização de dados de forma aleatória ou randômica.

Muito interessante todas estas possibilidades que este recurso tão escondido e presenta a anos pode oferecer e facilitar nossas vidas, desta forma, vou apresentar alguns exemplos de como podemos fazer uso desta system view.

 


Exemplos:

— 1 – Cálculando o fatorial de um número —

Declare @n int, @result float

Select @n = 4,@result=1

Select @result = @result * number From Master..spt_values

Where Type=‘p’ And Number Between 1 And @n

Select @result

Go

 

— 2 – Realizando a seperação de palavras —

DECLARE @var VARCHAR(100)

SET @var = ‘Conhecendo, cada, vez, mais, os segredos, do SQL Server…..’

SELECT

SUBSTRING (‘,’ + @var + ‘,’,Number + 1,CHARINDEX(‘,’,‘,’ + @var + ‘,’,Number + 1) Number 1) as value

FROM master..spt_values

WHERE Number >= 1

AND Number < LEN(‘,’ + @var + ‘,’) 1

AND SUBSTRING(‘,’ + @var + ‘,’, Number, 1) = ‘,’

AND type = ‘P’

ORDER BY Number

 

 Go

 

— 3 – Gerando um calendário mensal em tempo de execução, com base, no mês atual —

Select dateadd(month,datediff(month,0,getdate()),0) + number

from master..spt_values n with (nolock)

where number between 0 and day(dateadd(month,datediff(month,-1,getdate()),0) 1) 1 and type = ‘p’

Go

 

— 4 – Listando todas as horas de um dia, com base, na data atual —

Select dateadd(hour,number,dateadd(day,datediff(day,0,getdate()),0))

from master..spt_values n with (nolock)

where number between 0 and 23 and type = ‘p’

Go

 


 

 

Sensacional, quantas diversas possibilidades, maneiras e formas de utilização podem ser utilizadas com a system view SPT_Values, realmente fica complicado entender o porque a Microsoft não da suporte a documentação deste recurso, mas podemos pensar e considerar que por se tratar de recurso antigo oriundo da Sybase a Microsoft entenda que seja necessário recomendável elaborar uma documentação e ser adicionada ao Books On-Line. Mas vamos em frente, quem sabe no futuro isso possa mudar, pois existem muitas outras funcionalidades, comandos, stored procedures e recursos que a Microsoft também não esta documentando.

Deixando isso de lado, vou encerrar mais esta dica, espero e tenho a certeza que você gostou deste post, torço para que esta dica possa lhe trazer diversas possibilidades de utilizar este recurso, use sua imaginação e conhecimento com o SQL Server para encontrar outras maneiras de consumir e se aproveitar desta system view.

Mais uma vez obrigado, agradeço a sua visita, deixe sua crítica, sugestão, comentário e também contribua apresenta uma outra maneira que você já utilizou ou imagina que podemos utilizar a System Views SPT_Valeus.

Nos encontramos no próximos mês, com mais uma dica do mês.

Até lá.

DOIS NOVOS GUIAS DO WINDOWS 8.1 UPDATE 1 PARA EMPRESAS


A Microsoft disponibilizou para download dois novos guias do Windows 8.1 Update 1 para empresas. O primeiro é um guia rápido de referência, com instruções passo a passo para desbloquear o computador, mostrar todos os apps instalados, fechar apps e mais:

w81u1-guia-02
Já o segundo dos novos guias do Windows 8.1 Update 1 para empresas oferece uma visão geral de alguns dos novos recursos presentes nesta versão do sistema operacional da Microsoft.

Este segundo guia aborda o gerenciamento de aplicativos, personalização da tela inicial, uso do OneDrive e do OneDrive for Business, Internet Explorer 11 e mais:

Dois novos guias do Windows 8.1 Update 1 para empresas

BAIXE OS NOVOS GUIAS DO WINDOWS 8.1 UPDATE 1 PARA EMPRESAS

Os dois novos guias estão disponíveis para download no formato .docx aqui e aqui. Outro detalhe é que estes guias estão disponíveis apenas em inglês.

Os dois guias também trazem links úteis com mais informações para os usuários em ambientes corporativos.

SOBRE O WINDOWS 8.1 UPDATE 1

O Windows 8.1 Update 1 foi lançado pela Microsoft em outubro de 2013. Esta atualização, que está disponível via Windows Update para os usuários do Windows 8.1, trouxe melhorias com foco no uso do sistema operacional com mouse e teclado, como novos botões e menus de contexto na tela inicial e novos botões para minimizar, maximizar e fechar os apps Metro.

Já para os usuários em computadores/notebooks/ultrabooks sem telas sensíveis ao toque, a atualização permitirá que o sistema operacional inicialize diretamente na área de trabalho por padrão. Você ainda poderá acessar a tela inicial clicando no botão Windows na barra de tarefas ou pressionando a tecla winkey no teclado.

Além disso, com o Windows 8.1 Update 1 é possível fixar os apps Metro na barra de tarefas para acesso rápido.

Outra novidade trazida por esta atualização é o Modo Empresarial no Internet Explorer 11. O Modo Empresarial permitirá que as empresas especifiquem quais sites devem ser carregados neste modo de compatibilidade automaticamente. Isto é útil, principalmente, para casos no qual portais internos só podem ser visualizados corretamente com versões mais antigas do navegador.

Ao configurar este modo, o administrador pode especificar o local onde a lista de sites, usados pelo Modo Empresarial, fica armazenada e também pode optar por permitir ou não que os usuários ativem este modo manualmente.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 2 JUL 2014 | 8:42 AM