Arquivo da tag: Empresas

Programa Microsoft para Startups


A Microsoft realizou ontem dia 14/02 o anúncio do programa Microsoft para Startups, que oferece acesso a negócios, tecnologia e benefícios da comunidade e que ajuda as empresas iniciantes a expandir sua base de clientes e a receita, construir uma plataforma confiável que cresça com elas e conectar-se à sua comunidade e clientes.

A empresa alocará US$ 500 milhões nos próximos dois anos para oferecer opções de covenda para startups, além do acesso à tecnologia da Microsoft e novos espaços comunitários que promovam a colaboração dentro dos ecossistemas locais. Startups são um motor de inovação indiscutível, e a Microsoft está em parceria com fundadores e investidores para ajudar a acelerar seu crescimento. Este novo programa foi projetado para ajudar as startups em ações relacionadas á:

Vender para novos clientes, setores e mercados
O programa Microsoft para Startups possui uma abordagem única que liga startups a clientes. A Microsoft possui mais de 30.000 representantes de vendas e 800.000 parceiros cujo objetivo é impulsionar a adoção de soluções de nuvem da Microsoft em empresas de todos os tamanhos e setores em todo o mundo. O programa fornece recursos que preparam suas equipes de marketing e vendas para atender aos padrões dos clientes corporativos e, em seguida, permitir que eles vendam para essas organizações em parceria com a vasta organização de vendas da Microsoft e o ecossistema parceiro.

 

Microsoft anuncia o programa Microsoft para Startups

Inovar rapidamente com o acesso a ferramentas confiáveis ​​de tecnologia, suporte e desenvolvimento
O programa oferece às startups até US$ 120 mil em créditos gratuitos de Azure, suporte técnico de nível empresarial e ferramentas de desenvolvimento para ajudá-los a criar soluções inovadoras na nuvem utilizada ​​por 90% das empresas do ranking Fortune 500.

Acessar os recursos certos no momento certo
O Microsoft para Startups ajuda empresas iniciantes em todas as etapas em ecossistemas de todo o mundo:

Microsoft Reactors são espaços físicos onde empresários, desenvolvedores, investidores e a comunidade empresarial podem se unir para interagir, aprender e compartilhar. Durante o próximo mês, abriremos as portas nos novos espaços Microsoft Reactor em Londres, Sydney, Tel Aviv, Berlim, Xangai e Pequim. Esses espaços somam-se a nossos locais existentes em Redmond, Seattle, San Francisco e Nova York.

– Acesso ao Microsoft ScaleUp (antigo Microsoft Accelerators), ajudando as startups de série A e posterior a se ajustar ao mercado de produtos, aprimorar suas infraestruturas e construir seus negócios usando os serviços Azure e Microsoft Dynamics.

– Conexões com a Microsoft Ventures, equipe estratégica de investimento em capital de risco da Microsoft, cuja missão é ser um parceiro ativo em estágios-chave do crescimento de uma empresa, normalmente investindo entre as séries A e D.

As startups nos inspiram a ir além do possível e construir produtos que melhoram nossas vidas pessoais e profissionais. A Microsoft está animada para se associar a startups para capacitar cada pessoa e organização no planeta.

Para maiores informações acesse: startups.microsoft.com.

Fontes e Direitos Autorais: https://startups.microsoft.com/en-us/ – 14/02/2018.

Anúncios

Mais de 15 empresas estão recrutando profissionais de TI


Está procurando uma boa oportunidade para alavancar a carreira na área de tecnologia? Então, dê uma olhada nestas oportunidades. Há vagas para trabalhar em diversos estados do país:

1. Google

O Google está contratando profissionais de diversas áreas em São Paulo (SP) e Belo Horizonte (MG). Para quem quer trabalhar com tecnologia, há oportunidades para consultores de soluções em anúncios, gerentes de tecnologia e engenharia de software.

Consulte esta página para saber mais sobre cada cargo e se inscrever.

2. Facebook

O escritório do Facebook em São Paulo está com diversas oportunidades em aberto para profissionais de todas as áreas, inclusive em TI.

Veja nesta página os requisitos para cada cargo e inscreva-se.

3. Accenture

A Accenture – empresa de consultoria em gestão, tecnologia e outsourcing – está com 295 oportunidades para profissionais em diversas cidades do país. Na página de carreira da companhia é possível consultar a descrição e os requisitos para cada cargo.

O candidato também pode filtrar a pesquisa por tipo de cargo, cidade, data de postagem, número da vaga ou relevância. Para se inscrever e concorrer a uma das posições, basta entrar na vaga desejada e clicar em Inscreva-se on-line.

4. CTIS

A CTIS está com mais de 80 oportunidades para profissionais de TI em vários estados do país. Para se candidatar é preciso realizar um cadastro na página de empregos da companhia.

5. Movile

A Movile, empresa desenvolvedora de aplicativos móveis, está procurando profissionais de TIpara trabalhar em Campinas (SP), São Paulo (SP). São seis vagas para a área de tecnologia, e outras duas para produção e marketing.

Confira os detalhes e requisitos para cada cargo na página de carreira da companhia. Para se candidatar a uma das oportunidades, clique no botão Candidatar via e-mail e anexe seu currículo na mensagem, informando a vaga desejada.

6. Capgemini

A Capgemini, empresa de tecnologia presente em mais de 40 países, está com 200 vagas para profissionais efetivos e 50 oportunidades para estagiários em várias áreas.

Os candidatos já formados podem consultar as oportunidades no site da companhia, indicando no local de busca o nome da vaga de interesse. Para se inscrever, basta enviar o currículo para o e-mail curriculoti.br@capgemini.com.

Já os interessados nas oportunidades de estágio devem responder a um questionário sobre a Capgemini em sua página do Facebook até 30 de abril.

7. BRQ (estágio)

A empresa de serviços de TI, BRQ, está recrutando estudantes da área de TI para estagiar em suas unidades de Curitiba (PR), São Paulo (SP), e Rio de Janeiro (RJ).

As oportunidades vão de Outsourcing de Aplicações e Service Desk, Desenvolvimento de Aplicações Sob Medida, Soluções de Mobilidade, Cloud Computing, Consultoria em TI e Processos Financeiros, até a Terceirização de Processos de Negócio (BPO). O programa tem previsão de início para este mês.

Os candidatos interessados devem enviar o currículo no e-mail respectivo da região:

São Paulo (Alphaville e Centro) – estagiariosp@brq.com

Curitiba – estagiarioctba@brq.com

Rio de Janeiro – estagiariorj@brq.com

8. Mega Sistemas Corporativos

A Mega Sistemas Corporativos está com 30 vagas em aberto para trabalhar em diversas áreas. Algumas das oportunidades são para cargos de consultores de vendas (áreas comercial e de processo), assistente comercial, analista de automação, analista de suporte em campo, analista contábil pleno e analista de remuneração. Confira as vagas e candidate-se no site da companhia.

9. TCS

A empresa de serviços e consultoria em TI, Tata Consultancy Services, está com 20 oportunidades em aberto para profissionais da área. As vagas são para trabalhar no Rio de Janeiro, capital e interior, como consultor SAP, consultor de ERP em geral, especialista em infraestrutura, arquiteto (de mobilidade e rede), analista de suporte de rede, analista de BI, help desk e gerente de projeto. Para se inscrever, basta enviar seu currículo para brazil.careers@tcs.com.

10. GFT

O Grupo GFT, provedor global de TI especializado no setor financeiro, está procurando 100 profissionais da área para trabalhar em suas duas unidades no país, nas cidades de Sorocaba e Alphaville, em São Paulo.

As oportunidades são para gerente de projetos, arquiteto sênior, desenvolvedores de todos os níveis e consultores.

Para concorrer a uma das oportunidades, o candidato precisa ser formado em ursos como ciência da computação, TI, engenharia, matemática, além de ter inglês com nível médio a fluente.

Veja mais detalhes sobre as vagas e inscreva-se pelo site da companhia.

11. Escriba

A Escriba, empresa especializada em software de gestão para cartórios, está com vagas abertas para executivo de negócios, analista contábil, testador de sistemas, consultor de O&M (CI), consultor de O&M (Atualização), analista de sistemas pleno, consultor de O&M (atendimento), instalador de sistemas e programador júnior e pleno.

As oportunidades são para trabalhar no Paraná, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Minas Gerais, Amazonas e Mato Grosso do Sul. Saiba mais sobre as vagas e candidate-se pelo site da empresa.

12. eWave

A empresa de soluções em TI, eWave, está com mais de 80 oportunidades em aberto para profissionais de TI nas áreas de suporte, desenvolvimento, gestão de projetos, integração de sistemas, processos, infraestrutura, BI e marketing.

Há oportunidades para estagiários e profissionais de nível júnior, pleno e sênior. Os candidatos selecionados poderão trabalhar nas cidades de Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF).

Além da remuneração, benefícios, programas de capacitação, incentivo à certificações e cursos de idiomas também são oferecidos pela companhia. Os interessados podem se candidatar pelo site da eWave ou entrar em contato pelo e-mail recrutamento@ewave.com.br.

13. Sensedia

A empresa de TI especializada em API (Application Programming Interface e SOA, Sensedia, está com 10 vagas abertas para profissionais da área.

As oportunidades são para trabalhar em Campinas (SP), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). Os cargos são para arquiteto de software, desenvolvedor, desenvolvedor Oracle SOA, desenvolvimento e sucesso de clientes e especialista em APIs.

Os interessados em se candidatar para o processo seletivo devem enviar o currículo para o e-mail rh@sensedia.com com o cargo desejado no assunto da mensagem. Veja mais detalhes sobre as vagas e seus pré-requisitos no site da Sensedia.

14. Venturus

O Centro de Inovação Tecnológica Venturus está oferecendo 36 vagas de emprego na área de TI em Campinas, no estado de São Paulo. Veja as posições em aberto na lista abaixo:

– Analista de Desenvolvimento Web Pleno

– Data Scientist

– Analista de Desenvolvimento Objective-C e C

– Analista de Desenvolvimento .NET Júnior

– Analista de Desenvolvimento .NET Pleno

– Estagiário em Desenvolvimento .NET/ C#

– Analista de Desenvolvimento C/C++ PL e SR

– Analista de Desenvolvimento Java SE JR, PL e SR

– Analista de Testes JR e PL

– Assistente Técnico C++/Java

– Estagiário de Desenvolvimento C++/ Java

– Analista de Desenvolvimento Android Júnior

– Analista de Desenvolvimento Android Pleno

– Redator Técnico

Para saber mais detalhes sobre as vagas e se candidatar a uma das oportunidades acesse osite da Venturus.

15. Avansys

A empresa Avansys está contratando um analista de teste júnior para trabalhar em Salvador, na Bahia. O candidato deve ter formação em cursos como análise de sistemas, sistemas de informação, ciência da computação ou em áreas correlatas.

Além da remuneração, o profissional selecionado terá benefícios como vale alimentação, vale transporte, plano de saúde, plano odontológico, convênio farmácia e auxílio educação. Os interessados devem enviar o currículo para o e-mail currículo@avansys.com.br, indicando o nome da vaga “Analista de Teste Júnior” como assunto.

16. ZCR

A ZCR Informática, companhia de TI instalada no Parque Tecnológico da Bahia, está recrutando profissionais para trabalhar em Salvador. As vagas são para analista de redes e infraestrutura e analista Linuxe antivírus. Para se candidatar a uma das oportunidades, é preciso enviar o currículo para o e-mail selecionatirh@gmail.com e especificar a vaga desejada no assunto da mensagem.

17. Simpress

A fornecedora de outsourcing de impressão e gestão de documentos Simpress está com mais de 40 vagas abertas para trabalhar em São Paulo e Santana do Parnaíba.

As posições em aberto são para supervisores e analistas nas áreas técnica, administrativa e financeira. Na área de TI, há cargos para supervisor de serviços, analista de projetos, analista de soluções e analista de suporte hardware. Saiba mais sobre cada vaga neste link.

Para se candidatar a uma das oportunidades é preciso enviar o currículo pelo site da Simpress.

Fonte e Direitos Autorais: Info.com –   – 23/04/2015 11h33.

MICROSOFT FALA SOBRE DEVICE GUARD NO WINDOWS 10


Durante a conferência RSA em San Francisco, a Microsoft falou um pouco sobre os novos recursos de segurança do Windows 10 como Microsoft Passport, Windows Hello e o Device Guard.

Nós já sabemos que que são o Windows Hello e o Passport, mas o que é o Device Guard?

Microsoft fala sobre Device Guard no Windows 10

DEVICE GUARD NO WINDOWS 10

O Device Guard é um recurso de segurança do Windows 10 que permitirá que empresas e organizações bloqueiem dispositivos móveis para oferecer uma melhor proteção contra malwares novos e desconhecidos.

Ele oferece maior proteção contra malwares e exploit para falhas 0-day ao bloquear a instalação de tudo menos dos aplicativos listados como confiáveis – que são assinados digitalmente por desenvolvedores específicos, Windows Store ou internamente pelas próprias empresas.

Será possível ter um maior controle sobre quais fontes o Device Guard considera como confiáveis e ele também trará ferramentas que facilitam o processo de assinatura digital de apps universais e até mesmo aplicativos Win32.

O Device Guard pode usar hardware e virtualização para isolar certas funções do restante do sistema operacional, o que ajuda a oferecer uma maior proteção contra ataques e malwares que por algum motivo conseguiram ter acesso ao sistema operacional.

De acordo com a Microsoft, ele estará disponível nas edições do Windows 10 com foco no mercado corporativo, como a Enterprise.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 21 ABR 2015 | 2:40 PM

Novo ‘supervírus’ pode atacar empresas e governos, afirma jornal


A empresa de pesquisa de segurança digital, Kaspersky Lab, revelou um novo supervírus, o Careto, um conjunto de ferramentas que possibilita não apenas uma piora nos computadores, mas também coletar uma grande quantidade de seus dados. De acordo com matéria publicada no jornal O Estado de S.Paulo, o vírus funciona por spear phisinhing – um e-mail originário de um endereço conhecido, mas na verdade é uma porta de entrada para o roubo de informações. Ao clicar nos links do e-mail, ele levará a um site que coletará os dados do PC.

 

O vírus tem como alvo grandes empresas e órgãos governamentais; e foi criado para atacar diversos  sistemas operacionais – Windows, Mac OS X e Linux, além dos sistemas para smartphones iOS e Android. Segundo o relatório da Kaspersky, o Careto pode interceptar “tráfego de rede, o número de vezes que uma tecla é acionada, conversas por Skype, tráfego Wi-Fi, tirar informações do aparelho Nokia, ver as chaves PGP (encriptação e descriptografia de dados) e monitorar os arquivos”.

 

A Kaspersky Lab não conseguiu descobrir qual a fonte do Careto. Contudo, o alto grau de complexidade do software a desconfiança é que algum serviço nacional de inteligência (espionagem) tenha criado o sistema. Também foram dados em espanhol na criptografia do programa.

Fontes e Direitos Autorais: Terra – 12 de Fevereiro de 2014•09h15 • atualizado às 09h21.

O que levou a Microsoft a comprar a Nokia (por ela mesma)


nokia
Modelo Lumia, da Nokia: Microsoft comprou a empresa para ser mais agressiva no mercado de smartphones

São Paulo – A Microsoft anunciou, nesta terça-feira, a compra da divisão de celulares e de diversas patentes da finlandesa Nokia por um total de 5,44 bilhões de euros (aproximadamente 7,17 bilhões de dólares).

Na apresentação de 30 páginas que a Microsoft deixou disponível na sua área de relações com investidores, a empresa lista uma série de razões para investir na Nokia, que já foi a líder do mercado global de celulares, mas perdeu o passo com o avanço dos smartphones e, nos últimos tempos, vem tentando reconquistar terreno para asiáticas como a Samsung.

Veja, a seguir, os principais motivos para a Microsoft fechar o negócio, segundo a apresentação:

15% do mercado em cinco anos

Com a Nokia, a Microsoft quer alcançar uma fatia de até 15% do mercado global de smartphones em 2018. Segundo a página 22 da apresentação, a empresa estima que a produção total de celulares inteligentes, daqui cinco anos, será de 1,7 bilhão de unidades. – o que significaria uma produção de 255 milhões de aparelhos para a Microsoft.

Se esse percentual for alcançado, a Microsoft estima que poderá gerar uma receita anual de 45 bilhões de dólares com smartphones (algo como 176 dólares por aparelho). A empresa apresentou duas tabelas. Com uma margem operacional de 5%, isso daria um lucro operacional anual de 2,3 bilhões de dólares. Com margem de 10%, o lucro operacional dobraria para 4,3 bilhões.

Atualmente, a parceria da Nokia com a Microsoft, que oferece o sistema operacional Windows Phone para celulares, detém mais de 10% de participação em nove mercados, segundo a empresa, ficando à frente da BlackBerry em outros 34 mercados. O crescimento, no segundo trimestre deste ano, foi de 78% sobre igual período do ano passado, e totalizou 7 milhões de aparelhos com Windows Phone produzidos.

Sinergias de 600 milhões de dólares

Na página 21 da apresentação, a Microsoft afirma que espera capturar ganhos de sinergia com o negócio a partir de 2015. A sinergia projetada para a compra é de 600 milhões de dólares em 18 meses, a partir da conclusão do negócio.

Acesso a 8.500 patentes da Lumia e da Asha

Do total de 5,44 bilhões de euros pagos pela unidade de celulares da Nokia, 1,65 bilhão referem-se à aquisição de patentes e licenças de uso. Segundo a apresentação, a Microsoft está comprando mais de 8.500 patentes das marcas Lumia e Asha, além de uma licença de dez anos para usar a marca Nokia em seus celulares.

Mais de 60 licenças com terceiros

Ainda que combalida no mercado de smartphones, a Nokia possuía uma série de licenças de uso com gigantes do setor de tecnologia. O negócio fechado com a Microsoft também dará acesso a mais de 60 acordos de licenciamento que a Nokia havia fechado com parceiros como a Qualcomm, IBM, Motorola Mobility e Motorola Solutions.

Margem bruta quatro vezes maior

A parceria com a Nokia começou em fevereiro de 2011. Em novembro daquele ano, chegava ao mercado o primeiro celular da Nokia com Windows Phone, o Lumia 800. O acordo que vigorava até aqui dava uma margem bruta para a Microsoft de menos de 10 dólares por aparelho que rodasse o Windows Phone. Agora, com a aquisição e o reforço da aposta em smpartphones, a margem bruta esperada pela Microsoft é de mais de 40 dólares por unidade.

Integração de produtos

Uma das grandes críticas à gestão de Steve Ballmer na Microsoft foi que ele perdeu duas grandes ondas de renovação da tecnologia – o avanço dos smartphones e a eclosão dos tablets, o que transformou a empresa em uma fornecedora de softwares para o estagnado mercado de computadores de mesa (os famosos desktops).

Agora, com o acordo, a Microsoft espera criar uma grande rede integrada de produtos e serviços. O título da página 15 da apresentação é emblemático: Por que celulares? A primeira resposta da Microsoft, nesta página, é “aparelhos ajudam os serviços e os serviços ajudam os aparelhos”.

A empresa explica que, com o avanço da tecnologia da informação para os consumidores, os usuários importam tanto em casa, quanto no trabalho, o que demanda uma integração maior de aparelhos e serviços.

Tentativa de barrar a Apple e o Google

Na mesma página 15, a Microsoft afirma que não quer correr o risco de ver o Google e a Apple liderando a inovação em aplicativos, nem na integração, distribuição e geração de ganhos com a tecnologia de celulares. E termina afirmando que a Microsoft deve oferecer uma experiência de elevado nível a seus usuários de celular.

Fontes e Direitos Autorais: , de EXAME.com • terça, 03 de setembro de 2013 – 09h21.

Microsoft compra divisão de celulares da Nokia por US$7,2 bi


microsoft

São Paulo – A Nokia vendeu sua divisão de celulares para a Microsoft por 7,2 bilhões de dólares. O anúncio foi feito dois anos e meio após a fabricante finlandesa atrelar seu futuro ao sistema operacional Windows Phone.

A Nokia continuará como fabricante de equipamentos para telecomunicações e detentora de patentes. O presidente da empresa, Stephen Elop, vai retornar à Microsoft como presidente de operações para dispositivos móveis. Especula-se também que ele possa substituir o atual presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, que vai se aposentar.

Antes considerada a maior empresa de celulares do mundo, a Nokia foi superada pela Apple e pela Samsung no segmento de smartphones. Em 2011, Elop admitiu que a fabricante estava ficando para trás e não tinha tecnologia para acompanhar o mercado. Nessa época, tomou a decisão de adotar o Windows Phone, no lugar de sua própria plataforma ou do Android, sistema do Google que lidera o mercado.

A fabricante finlandesa chegou a ter uma participação de 40% do mercado de celulares. Atualmente, a empresa tem apenas 15%, com uma presença ainda menor em smartphones, de 3%. O negócio com a Microsoft fez as ações dispararem mais de 40% nesta terça-feira (3), com investidores, antes desanimados, voltando a comprar papéis para limitar perdas.

Apesar da alta, o valor da ação, de 4,18 euros, é apenas uma fração do pico atingido em 2000, de 65 euros. As mudanças na Nokia fizeram a empresa ser avaliada agora a cerca de 15 bilhões de euros. Mas esta também é apenas uma fração em relação ao auge da companhia, que já chegou a ter valor de mercado de 200 bilhões de euros.

Momento decisivo – O negócio marca um momento crucial para a Microsoft, que ainda gera grandes receitas a partir do sistema operacional Windows, do pacote Office e do console Xbox. Porém, nunca conseguiu montar um negócio rentável em dispositivos móveis. O tablet Surface, por exemplo, tem registrado vendas fracas desde que foi lançado, no ano passado.

“É um passo ousado em direção ao futuro – uma vitória para os funcionários, acionistas e consumidores de ambas as empresas. Unir esses grandes times vai acelerar as ações e os lucros da Microsoft em celulares, e fortalecer as oportunidades globais para a Microsoft e nossos parceiros em toda a nossa família de dispositivos e serviços”, disse Ballmer em comunicado.

O negócio com a Nokia empurra a Microsoft adiante no disputado mercado de celulares. Com a Nokia, a Microsoft pretende alcançar uma fatia de até 15% do mercado global de smartphones em 2018. Se esse percentual for alcançado, a Microsoft estima que poderá gerar uma receita anual de 45 bilhões de dólares com smartphones.

A empresa finlandesa permanece dona da Nokia Solutions and Networks, que compete com empresas como Ericsson e Huawei em equipamentos para redes de telecomunicações. A Nokia também permanece com negócios em mapas e navegação por satélite e um amplo portfólio de patentes, que serão licenciadas para a Microsoft.

Golpe nos finlandeses – O anúncio da venda foi um duro golpe para o país natal da Nokia, a Finlândia. A Nokia espera que 32 mil funcionários, do total de 90 mil trabalhadores da empresa no mundo, sejam transferidos para a Microsoft, incluindo cerca de 4.700 na Finlândia. Além disso, o fato de um ex-executivo da Microsoft ter assumido o comando da Nokia e apostado o futuro da empresa nessa aliança foi um tapa ao orgulho nacional para muitos finlandeses.

“Como finlandês, não posso gostar deste negócio. Ele encerra um capítulo da história da Nokia”, disse Juha Varis, gerente de portfólio da Danske Capital. Varis foi um dos muitos investidores que criticaram a decisão de Elop de apostar o futuro da Nokia em smartphones baseados no sistema operacional da Microsoft, que nunca deslanchou entre os consumidores.

Outros finlandeses lamentaram o declínio da Nokia. Alexander Stubb, ministro do Comércio Exterior e para Assuntos Europeus, disse em sua conta no Twitter: “Para muitos de nós, finlandeses, inclusive eu, os telefones da Nokia são parte de um ambiente no qual crescemos. Muitas primeiras reações ao negócio serão emocionais”.

Venda urgente – Para o analista Tero Kuittinen, da consultoria Alekstra, o preço do negócio foi fechado a cerca de um quarto das vendas da empresa no ano passado. Isso representa um “nível de venda urgente”. Já Hannu Rauhala, analista do Pohjola Bank, afirma ser difícil dizer se é barato ou caro. “O que deve ser pago por um negócio em declínio, no qual a fatia de mercado tem sido constantemente perdida e a rentabilidade tem sido fraca?”

A Nokia ainda é a segunda maior fabricante de celulares do mundo, atrás da Samsung. Mas não está entre as cinco primeiras no mercado de smartphones, um nicho mais lucrativo e de crescimento mais rápido. As vendas da linha Lumia têm ajudado o Windows Phone a ganhar participação no mercado, alcançando uma fatia de 3,3 por cento, de acordo com a consultoria Gartner. Ainda assim, o Android, do Google, e o sistema iOS, da Apple, respondem por 90 por cento do mercado.

Executivos – A Nokia disse em um comunicado que, além de Elop, espera que executivos do alto escalão como Jo Harlow, Juha Putkiranta, Timo Toikkanen e Chris Weber sejam transferidos para a Microsoft após o negócio ser concluído. Mas não especificou quais papéis teriam na empresa. O presidente do conselho da Nokia, Risto Siilasmaa, assumirá o cargo de presidente-executivo enquanto a companhia procura uma pessoa para o cargo, acrescentou o comunicado.

“Nokia e Microsoft estão comprometidas com o próximo capítulo. Juntos, vamos redefinir os limites da mobilidade”, disseram Elop e Ballmer em carta aberta. A venda deve ser concluída no primeiro trimestre de 2014 e está sujeita à aprovação por acionistas da Nokia e autoridades, entre outras condições de fechamento.

*Com informações da agência de notícias Reuters

Fontes e Direitos Autorais: , de INFO Online • terça, 03 de setembro de 2013 – 09h13.

Jovens profissionais preferem Petrobras a Google


(Foto: Logo)

 


Pesquisa realizada pela consultoria Cia de Talentos revelou que o Google é uma das principais empresas dos sonhos dos jovens. A gigante de buscas ficou em segundo lugar do ranking depois da líder Petrobras.

Entre os motivos para a escolha da empresa favorita, estão o desenvolvimento profissional (46%), boa imagem no mercado (32%) e realização (27%). A “possibilidade de inovação”, citada por 23% dos entrevistados, apareceu pela primeira vez entre as principais razões.

A estatal de petróleo manteve sua posição de 2012 e é a empresa que mais apareceu no topo da lista do levantamento: sete vezes. O estudo avalia estudantes e recém-formados de 17 a 26 anos e está na 12ª edição.

Veja abaixo a lista completa e o vídeo oficial da pesquisa.

1. Petrobras
2. Google
3. Itaú
4. Vale
5. Santander
6. Nestlé
7. Odebrecht
8. Ambev
9. PwC
10. Unilever

Fontes e Direitos Autorais: Redação Olhar Digital – em 22/08/2013 às 18h30