Arquivo da tag: Hyper-V

Microsoft Hyper-V Server 2019 disponível


Em conjunto com o anúncio da nova versão do Windows Server 2019, a Microsoft anunciou também a disponibilidade o Hyper-V Server 2019, produto gratuito que oferece virtualização de classe empresarial para seu datacenter e sua nuvem híbrida.

Através do Microsoft Hyper-V Server 2019 você poderá utilizar recursos novos e aprimorados que podem ajudar a suprir as necessidades de performance e escala das suas cargas de trabalho de missão crítica.

O Microsoft Hyper-V Server 2019 está disponível para download como um arquivo ISO apenas para plataformas 64 bits e nos seguintes idiomas:

Chinês (simplificado), Chinês (tradicional), Inglês, Francês, Alemão, Italiano, Japonês, Coreano, Português (Brasil), Russo e Espanhol.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – Evaluation Center – 03/10/2019.

Anúncios

Windows Admin Center Preview v1808 disponível


A Microsoft publicou em seu blog algumas novidades sobre o Windows Admin Center Preview v1808, disponibilizado nesta semana para os participantes do Windows Insider Program e do Windows Insider Program for Business.

Caso você ainda não o conheça, o Admin Center (ex-Project Honolulu) é uma experiência flexível e instalada localmente que possibilita o gerenciamento do Windows Server usando o navegador, através desta nova plataforma de gerenciamento da Microsoft, você terá a possibilidade de substituir diversas soluções de gerenciamento e configuração, como snap-ins do Microsoft Management Console, o Server Manager do Windows Server, o Gerenciador de Tarefas, entre outras possíveis soluções nativas ou de terceiros.

Há Microsoft informa que está implementando uma nova infraestrutura para suportar futuros cenários de gerenciamento e para melhorar a experiência com cenários híbridos do Azure Site Recovery e Azure Update Management.

Outra grande novidade, se relaciona com as configurações de servidor, como variáveis de ambiente, área de trabalho remota e configurações de RBAC (Role-based access control), esta a partir deste preview disponíveis como uma ferramenta separada na lista de ferramentas do gerenciador do servidor no Admin Center Preview.

As configurações do host para o Hyper-V também estão disponíveis em servidores “standalone” e clusters Hyper-V habilitado, incluindo também que as configurações do host para o Hyper-V em um cluster possam realizar mudanças de configurações em todos os nós ao mesmo tempo sem necessitar de qualquer tipo de configuração individual.

Em relação aos recursos de Máquinas Virtuais, o Windows Admin Center Preview v1808, possui agora uma uma nova seção com opções de segurança para as VMs:

Novidades no Windows Admin Center Preview v1808

O Windows Admin Center Preview v1808 apresenta uma nova ferramenta Apps & Features, que permite que os administradores gerenciem remotamente componentes instalados no Windows.

Durante a conexão a um cliente com Windows 10, a ferramenta carregará os aplicativos instalados (Microsoft Store e Win32) e recursos que podem ser habilitados/desabilitados. Durante a conexão a um servidor, você verá apenas os aplicativos:

Winadc 1808 02
Lista de aplicativos catalogados pelo Admin Center.

A ferramenta pode ser instalada a partir da lista de extensões disponíveis no gerenciador de extensões.

Além das novidades mencionadas acima, esta versão Preview traz versões atualizadas de algumas ferramentas como o Agendador de Tarefas, melhorias no suporte para o compartilhamento de arquivos, entre outros ajustes.

Para saber mais sobre as novidades apresentadas neste novo preview, acesse: https://blogs.windows.com/windowsexperience/2018/08/14/announcing-windows-admin-center-preview-1808/#IafcvibYoKufKGG0.97

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – https://docs.microsoft.com/en-us/windows-server/manage/windows-admin-center/understand/what-is

Novidades no Windows 10 Creators Update


Confira neste artigo algumas novidades no Windows 10 Creators Update (ou Windows 10 v1703), que foi lançado oficialmente hoje pela Microsoft.

Novidades no Windows 10 Creators Update

Uma das novidades no Windows 10 Creators Update é o suporte para conteúdo 3D. Esta atualização do Windows 10 inclui o novo aplicativo Paint 3D.

O aplicativo é baseado na Universal Windows Platform e além dos recursos básicos de edição de imagens e desenho, ele traz o suporte para criação de formas em 3D e interface otimizada para uso com telas sensíveis ao toque.

O aplicativo também suporta recursos “tradicionais” como recorte de imagens, inserção de textos, criação e formas 2D e outros.

Novidades no Windows 10 Creators Update

Com o Windows 10 Creators Update, o suporte para conteúdo 3D também estará presente no Microsoft Edge e no PowerPoint.

Os usuários poderão inserir objetos 3D em slides do PowerPoint e também é possível usar o zoom para visualizar detalhes específicos dos objetos.

No caso do Microsoft Edge, o HoloLens poderá utilizado para navegar por conteúdo 3D no navegador. Com o HoloLens, os objetos poderão ser “movidos” para fora do navegador para facilitar a interação.

Objetos em 3D também poderão ser obtidos em sites como o remix3d.com e através do próprio aplicativo Paint 3D.

Já que falamos em conteúdo 3D e HoloLens, o Windows 10 Creators Update traz a plataforma Windows Mixed Reality (ex-Windows Holographic). Com ela o sistema operacional suportará realidade aumentada com dispositivos como o HoloLens e realidade virtual com dispositivos que custarão a partir de US$ 299.

Isto significa que os fabricantes interessados em criar experiências de realidade virtual agora poderão usar o Windows 10 como plataforma para seus dispositivos.

Usuários com dispositivos compatíveis poderão usar o aplicativo Mixed Reality Portal como ponto de partida para a plataforma Windows Mixed Reality.

O Windows 10 Creators Update também traz diversas melhorias na experiência de instalação e atualização do sistema operacional. Durante a instalação “limpa” do Windows 10 com o Creators Update, a assistente pessoal Cortana poderá guiar o usuário durante algumas etapas do processo. Ela também suportará comandos de voz nesta etapa.

No caso da experiência de atualização, as novidades no Windows 10 creators Update incluem diversas novas opções para o agendamento da instalação das atualizações.

Por exemplo, você poderá reiniciar e instalar a atualização imediatamente, especificar exatamente quando a atualização será instalada e o PC reinicializado ou poderá clicar no botão Snooze, que interromperá o processo de atualização completamente por três dias caso você precise usar o PC de forma ininterrupta neste período:

Além disso, a seção Horário ativo foi melhorada para que o Windows não instale a atualização durante um horário que o usuário precisa do PC pronto para uso:

As atualizações precisarão de menos reinicializações do que no Windows 10 atual e os download das atualizações não causará mais um grande impacto na performance do PC.

As opções avançadas do Windows Update na edição Pro do sistema operacional também foram atualizadas e agora trazem mais opções:

Para quem usa o PC durante a noite, o Windows 10 inclui a nova opção Luz noturna. Esta opção ajuda a reduzir a emissão de luz azul quando o usuário utiliza o PC.

O usuário também pode definir quando a opção Luz noturna será ativada automaticamente (do início da noite ao início da manhã ou em um horário específico):


Sobre o Microsoft Edge, uma das novidades no Windows 10 Creators Update é o suporte nativo para ebooks no formato ePUB. O navegador suporta tanto livros protegidos, como os comprados através da Windows Store*, como os obtidos através de outras fontes:

*Disponibilidade pode variar dependendo da região.

O Microsoft Edge também traz diversas melhorias na navegação, como o suporte para visualização de abas abertas sem sair da atual e o suporte para “reserva de guias”.

Os usuários podem acessar as guias abertas clicando no botão “Mostrar visualizações de guias” :


Já a “reserva de guias” permite que você separe um conjunto de sites para visualização posterior. Para fazer isso, abra os sites que você quer separar e clique no botão “Reservar estas guias”:

Os sites que você separou poderão ser acessados clicando no botão “Guias que você reservou” e depois em “Restaurar guias”:


Na parte de segurança, o navegador traz o Windows Defender Application Guard, que ajuda a proteger o PC contra sites maliciosos e certos tipos de ataques na Web.

As empresas podem ativar este recurso, que utiliza tecnologia de virtualização, com Editor de Política de Grupo Local no Windows 10 Enterprise:

Para os gamers, o Windows 10 Creators Update traz a nova categoria Jogos no aplicativo Configurações:

Nela eles podem encontrar todas configurações relacionadas a jogos, incluindo DVR (para captura de imagens e gravações de vídeos de jogos), Barra de jogo, Streaming de jogos e o Modo de Jogo, que otimiza o Windows 10 para oferecer melhor performance durante as partidas:

O Windows 10 Creators Update introduziu a Central de Segurança do Windows Defender, que basicamente reúne as opções de segurança e outros recursos relacionados em um só lugar.

Se o usuário tiver uma solução antivírus de terceiros, a Central oferecerá acesso rápido e também oferecerá a opção para habilitar a verificação periódica do Windows Defender, que oferecerá uma camada extra de proteção:

Para as empresas, o Windows 10 Creators Update introduz diversas novidades no Windows Defender Advanced Threat Protection. Confira algumas delas aqui.

Sobre as melhorias com foco na privacidade,� confira este post da Microsoft.

Os usuários da plataforma de virtualização Hyper-V agora poderão utilizar o novo assistente para criação rápida de máquinas virtuais, o que agilizará o processo caso seja necessário criar múltiplas máquinas virtuais rapidamente.

Para abrir o assistente basta clicar em “Criação Rápida” no Gerenciador do Hyper-V:

Outras novidades no Windows 10 Creators Update incluem:

– Barra de endereços no Editor do Registro:

– Touchpad virtual:

– Mais opções de cores para personalização da interface:

– Suporte para download de temas na Windows Store:

– Suporte para pastas de aplicativos no menu Iniciar:

– Mais opções de personalização para o menu Iniciar:

– Bloqueio dinâmico:

– Sensor de armazenamento:

Estas são apenas algumas das novidades no Windows 10 Creators Update. A Microsoft já começou os trabalhos na próxima grande atualização do Windows 10, que é conhecida pelo codinome Redstone 3 e deve ser lançada até o final deste ano.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com  –

Microsoft lança o Windows 10 Creators Update


A Microsoft lançou hoje, 11 de abril, o Windows 10 Creators Update, terceira grande atualização para o novo sistema operacional da empresa.

A primeira, conhecida pelo codinome Threshold 2 (ou Windows 10 v1511), foi lançada em novembro de 2015. Já a segunda, conhecida como Windows 10 Anniversary Update (ou Windows 10 v1607) foi lançada em agosto de 2016.

Lançamento do Windows 10 Creators Update

O Windows 10 Creators Update, conhecido oficialmente como Windows 10 v1703, poderá ser obtido gratuitamente via Windows Update a partir desta terça-feira.

Ele também está disponível desde o dia 5 através do novo Assistente de Atualização e da Media Creation Tool, uma ferramenta que pode ser utilizada para a criação de uma nova mídia de instalação (ISO, DVD ou pendrive) e para atualização de uma instalação existente do Windows 10.

Microsoft lança o Windows 10 Creators Update

As ISOs do Windows 10 Creators Update também já estão disponíveis para os assinantes da MSDN e uma versão de avaliação do Windows 10 Enterprise v1703 pode ser obtida no TechNet Evaluation Center.

Sobre o Windows Update, é importante destacar que nem todos receberão a atualização imediatamente com este método. A disponibilidade terá início globalmente hoje para PCs, mas algumas regiões devem receber a atualização antes de outras. Já o Windows 10 Mobile Creators Update será lançado no dia 25 de abril.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com  –

Descubra cinco vantagens do Azure Stack


O Microsoft Azure não é apenas sobre oferecer várias ferramentas em nuvem como o Microsoft OMS ou a suíte de mobilida empresarial, como também pode ajudar você a fazer melhor uso das capacidades de seu data center com o Azure Stack. Descruba algumas de suas vantagens e as ferramentas que o compõem.

O Azure Stack é um conjunto de funcionalidades que pode ser implementado em data centers que estará presente no Windows Server 2016. Uma versão Technical Preview já está disponível no site.

Conheça cinco vantagens do Azure Stack

As principais funções do Azure no local

cinco vantagens do Azure Stack

Ao contrário do Microsoft Azure, a solução em nuvem para as empresas, o Azure Stack possibilita que a empresa implemente a sua própria solução baseada na já estabelecida plataforma Microsoft Azure.

Com isso, a simplicidade das ferramentas e do portal do Azure estarão à disposição do setor de TI, assim como de funcionários. Seja para aplicativos modernos ou armazenamentos de banco de dados, o Azure Stack oferece soluções que podem ser personalizadas de acordo com a demanda e necessidade de cada usuário. Você pode conhecer mais sobre ele no vídeo explicativo do Technical Summit 2015.

O Azure Service Fabric

cinco vantagens do Azure Stack

Por ser desenvolvido com as mesmas ferramentas que criaram o Microsoft Azure, o Azure Stack trará suporte ao Azure Service Fabric. Ela é uma plataforma de sistemas usada para criar aplicativos escalonáveis e que podem ser facilmente gerenciados na nuvem.

Com ele, os aplicativos Azures podem ser reduzidos em pequenos componentes, chamados de microscerviços, que podem ser atualizados e gerenciados independentemente da infraestrutura usada.  Para entender mais sobre como funciona o Azure Service Fabric e como criar aplicativos com ele acesse a documentação no portal do Azure.

Implantação simples independente do local

cinco vantagens do Azure Stack

Com a ajuda do Azure Stack e o Azure Service Fabric, você pode desenvolver aplicativos e escolher depois como melhor implantá-los, seja no datacenter da empresa, no Azure ou em uma solução híbrida. Basta algumas mudanças no Powershell e o app irá ser implantado onde você desejar.

Junto a isso o Azure Stack também fornece toda as funcionalidades como Grupo de recursos e atribuição de papeis aos funcionários, assim facilitando o gerenciamento de aplicativos com diferentes elementos. Veja um vídeo de implantação de aplicativo com o Azure Stack (em inglês)

Nano Server

cinco vantagens do Azure Stack

Uma das novas funcionalidades do Windows Server 2016 é o Nano Server. Essa opção de instalação fornece apenas o básico necessário para o funcionamento do servidor (Hyper-V, Clustering, Networking, Storage, .Net, Core CLR) e sem interface gráfica.

Desenvolvido com aplicativos em nuvem em mente, o Nano Server requer menos custo de infraestrutura, assim como tempos mais rápidos de boot, menos espaço em disco e uma menor quantidade de reboots. Assista a uma apresentação do Nano Server e do Windows Server 2016 (Em inglês).

O novo System Center 2016

cinco vantagens do Azure Stack

Outra ferramenta que fará com que o Azure Stack fique melhor ainda é o System Center 2016. A nova versão do programa de gerenciamento para TI inclui mais confiabilidade na transferência de dados em conexões lentas, melhorias na visualização das ferramentas de monitoramento, suporte ao Microsoft Intune (da Suíte de mobilidade Empresarial) e muito mais.

O Technical Preview 4 já está disponível para Download no centro de avaliações da Microsoft. Conheça outras funcionalidades dele no Technet.

Essas foram as cinco vantagens do Azure Stack. O azure também oferece vantagens para pequenas e médias empresas, conheça algumas delas aqui e veja algumas das medidas de seguranças ofertadas pela plataforma.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com

Treinamento gratuito: Virtualização no Windows Server 2016


Este treinamento sobre virtualização no Windows Server 2016 aborda o Hyper-V e seus novos recursos, o novo Nano Server, recursos de segurança, melhorias na escalabilidade e muito mais.

Sobre o Nano Server, você verá como ele pode ser usado como um host do Hyper-V e conhecerá suas opções de configuração, implantação e gerenciamento.

Confira o treinamento gratuito sobre virtualização no Windows Server 2016 clicando aqui.

Treinamento gratuito: Virtualização no Windows Server 2016

Windows Server 2016

O Windows Server 2016 inclui o Nano Server, anunciado no dia 8 de abril. De acordo com a Microsoft, o novo modo Nano Server do Windows Server 2016 oferece uma opção que permitirá a execução do sistema operacional com o mínimo de componentes possível.

Este modo, menor que o atual Server Core, traz apenas componentes essenciais (Hyper-V, Clustering, Networking, Storage, .Net, Core CLR) – e nada de interface gráfica. O modo Nano Server é totalmente otimizado para a nuvem e também suporta os Windows Server/Hyper-V Containers.

Falando nos Containers, o Windows Server 2016 Technical Preview 3 finalmente trouxe o suporte para os Windows Server Containers. Este novo método de implantação oferece um novo nível de isolamento antes reservado apenas para máquinas físicas dedicadas ou para máquinas virtuais, enquanto mantém a experiência eficiente e ágil com integração com a plataforma Docker.

Os Containers se certificarão de que o código executado em um contêiner permaneça isolado e não cause impacto negativo no sistema operacional host ou em outros contêineres presentes no mesmo host.

O Windows Server 2016 também traz suporte para Storage Replica e outras novidades.

A versão de testes mais recente do sistema operacional é a Technical Preview 3. Faça o download aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com e MVA – Microsoft Virtual Academy – http://www.microsoftvirtualacademy.com/

Microsoft SQL Server 2016 – Lista de Novidades – Final


Bom dia, bom dia, bom dia!!!!!

Meu deus que friooooo, neste momento 4.5º graus de temperatura em São Roque e região, para começar o dia esquentando nada como tentar escrever mais um post no meu blog, posso dizer que não é uma missão fácil, pois a chuva de conteúdo que esta na internet sobre o novo Microsoft SQL Server 2016 é algo fora do comum, isso sem falar do lançamento do Microsoft Windows 10 que esta bombando no mundo todo.

Mas deixando esta friozinho de lado e seguindo em frente, vou finalizar esta série de posts relacionados as principais novidades do SQL Server 2016, caso você não tenha acessado os outros dois, segue abaixo os links para sua diversão:

Para finalizar esta série, vou destacar na lista de principais novidades liberadas pela Microsoft as seguintes features:

  • Strech Database;
  • Row-Level Security; e
  • Dynamic Data Masking.

Analisando os nomes das features parece que esta se referindo a algo de outro mundo, mas na verdade não é bem assim, todas elas fazem parte de uma lista de solicitações de profissionais da área de banco de dados, que constantemente estão solicitando aos times dos mais diversos níveis de relacionamento com o SQL Server: http://blogs.technet.com/b/sqlserverbrasil/, http://blogs.msdn.com/b/pfebrasilsql/a introdução destes recursos.

Vamos lá:

Strech Database: Outra nova funcionalidade bastante esperada principalmente para os usuários do Azure, através do Strech Database, será possível armazenar porções (partes) de uma tabela no Azure SQL Database, você pode estar se perguntando, como assim partes de uma tabela em outro local e não no meu banco de dados, posso dizer que também fiquei surpreso, mas tudo tem uma explicação.

Através deste recurso, temos a capacidade de armazenar dados históricos contidos em uma tabela de forma segura e transparente diretamente na nuvem, ou melhor dizendo no Microsoft Azure. A partir do momento que este recurso é habilitado, de forma silenciosa os dados considerados históricos são migrados para um banco SQL Azure, tudo isso é feito pelo SQL Server sem exigir qualquer alteração de código em sua query ou aplicação.

Para saber mais sobre este recurso acesse:

 

Row-Level Security: Esta nova funcionalidade poderá ser considerada algo bastante revolucionário no que se dizer respeito a visibilidade e acesso aos dados de uma tabela. A Row-Level Security vai permitir aos DBAs e profissionais da área de banco de dados, realizar um controle de acesso aos dados que estão armazenados em determinadas tabelas, através do uso de funções conhecidas como Predicate, limitando assim que uma possível coluna e seu respectivo valor seja consultado.

Veja um exemplo abaixo que pode ser aplicado já na versão CTP 2.1 e CTP 2.2 do SQL Server 2016:

— Criando novas contas de usuários –

CREATE USER Manager WITHOUT LOGIN;

CREATE USER Sales1 WITHOUT LOGIN;

CREATE USER Sales2 WITHOUT LOGIN;

Go

 

— Criando a Tabela Sales —

CREATE TABLE Sales

(

OrderID int,

SalesRep sysname, — Este é um dos segredos para o RSL funcionar.

Product varchar(10),

Qty int);

Go

— Inserindo dados na tabela –

INSERT Sales VALUES

(1, ‘Sales1’, ‘Valve’, 5),

(2, ‘Sales1’, ‘Wheel’, 2),

(3, ‘Sales1’, ‘Valve’, 4),

(4, ‘Sales2’, ‘Bracket’, 2),

(5, ‘Sales2’, ‘Wheel’, 5),

(6, ‘Sales2’, ‘Seat’, 5);

Go

 

— Consultando os dados —

SELECT * FROM Sales;

Go

 

— Atribuíndo a permissão de Grant para cada usuários na tabela Sales –

GRANT SELECT ON Sales TO Manager;

GRANT SELECT ON Sales TO Sales1;

GRANT SELECT ON Sales TO Sales2;

Go

 

— Criando o Schema Security –

CREATE SCHEMA Security;

GO

 

— Criando a Função Predicate – Security.fn_securitypredicate –

CREATE FUNCTION Security.fn_securitypredicate(@SalesRep AS sysname)

RETURNS TABLE

WITH SCHEMABINDING

AS

RETURN SELECT 1 AS fn_securitypredicate_result

WHERE @SalesRep = USER_NAME() OR USER_NAME() = ‘Manager’;

 

— Criando a Política de Segurança para filtrar e controlar o acesso aos Dados –

CREATE SECURITY POLICY SalesFilter

ADD FILTER PREDICATE Security.fn_securitypredicate(SalesRep)

ON dbo.Sales

WITH (STATE = ON);

 

— Realizando o teste de acesso aos dados –

EXECUTE AS USER = ‘Sales1’;

SELECT * FROM Sales;

REVERT;

 

EXECUTE AS USER = ‘Sales2’;

SELECT * FROM Sales;

REVERT;

 

EXECUTE AS USER = ‘Manager’;

SELECT * FROM Sales;

REVERT;

 

Após executar este bloco de código você vai poder observar que o usuário Manager deverá ter conseguido consultar todos os dados da Tabela Sales, já os usuários Sales1 e Sales2 devem ter visto somente 3 cada respectivamente.

 

— Agora vamos desativar a política de segurança –

ALTER SECURITY POLICY SalesFilter

WITH (STATE = OFF);

Go

 

Com isso todos os usuários vão conseguir obter todos os dados da tabela Sales.

Dynamic Data Masking: Traduzindo ao pé da letra – Mascaramento de dados dinâmicos, poxa vida, dizer que o SQL Server é mascarado é brincadeir(kkkkk), na verdade este recurso possibilita que seja aplicado diretamente ao dado um máscara, isso mesmo, definir uma máscara para personalizar as informações que serão apresentadas para o usuário em colunas com dados sensitivos.

O Dynamic Data Masking, limita a exposição de dados confidenciais mascarandoo para usuários não-privilegiados. Mascaramento de dados dinâmico ajuda a evitar o acesso não autorizado a dados confidenciais, permitindo aos clientes designar o quanto os dados confidenciais para revelar com impacto mínimo na camada de aplicação. É uma característica de segurança que esconde os dados no conjunto de resultados de uma consulta sobre campos de banco de dados designado, enquanto os dados no banco de dados não são alterados. Considerado de fácil de utilização com aplicativos existentes, desde que as regras de mascaramento sejam aplicadas nos resultados da consulta. Muitos aplicativos podem mascarar dados confidenciais sem modificar consultas existentes.

Mascaramento de dados dinâmicos é complementar a outras características de segurança do SQL Server (auditoria, criptografia, segurança de nível de linha…) e é altamente recomendável usar esse recurso em conjunto com eles, além disso, a fim de melhor proteger os dados confidenciais no banco de dados.

Para conhecer mais sobre este novo recurso acesse:

Ufa, chegamos ao final, mais uma jornada vencida!!!

Agradeço a sua visita ao meu blog, espero que tenho gostado, nos próximos posts tentarei apresentar e exemplificar um pouco mais sobre algumas destas novas funcionalidades.

Um grande abraço.