Script desenvolvido pela Microsoft verifica se PCs estão vulneráveis aos ataques gerados pelas falhas Meltdown e Spectre


A Microsoft anunciou em seu site de suporte a disponibilidade de um script do PowerShell que pode ser utilizado por profissionais de TI para verificar se PCs são vulneráveis aos ataques Meltdown e Spectre.

O script pode ser utilizado via PowerShell no Windows 10 (1v1507, v1511, v1607, v1703 e v1709), Windows 8.1 e Windows 7 com SP1.

Ações recomendadas
Antes de começar, a Microsoft alerta que seus precisam tomar as seguintes medidas para se protegerem contra as vulnerabilidades:

– Verifique se você está executando um aplicativo antivírus com suporte antes de instalar as atualizações de SO ou firmware. Contate o fornecedor do software antivírus para obter informações de compatibilidade.

– Aplique as atualizações disponíveis do sistema operacional Windows, incluindo as atualizações de segurança do Windows de janeiro de 2018.

– Aplique a atualização de firmware fornecida pelo fabricante do dispositivo.

Nota: Máquinas baseadas no Windows (físicas ou virtuais) devem instalar as atualizações de segurança da Microsoft que foram lançadas em 3 de janeiro de 2018.

Aviso
Os clientes que só instalarem as atualizações de segurança do Windows de janeiro de 2018 não receberão o benefício de todas as proteções conhecidas contra as vulnerabilidades. Além de instalar as atualizações de segurança de janeiro, é necessária uma atualização do microcódigo do processador ou do firmware. Ele deve estar disponível pelo fabricante do seu dispositivo.

Observação: Os dispositivos da linha Surface receberão uma atualização do microcódigo através do Windows Update.

Script da Microsoft verifica se PCs são vulneráveis aos ataques Meltdown e Spectre

Verificando se o computador é vulnerável aos ataques Meltodown e Spectre

Para ajudar os clientes a confirmar se as proteções foram habilitadas e se seus sistemas estão vulneráveis, a Microsoft publicou um script PowerShell que os profissionais de TI podem executar em seus sistemas. Instale e execute o script executando os seguintes comandos:

Instale o módulo via PowerShell:

PS > Install-Module SpeculationControl

Execute o módulo no PowerShell para validar se as proteções estão habilitadas:

PS > Get-SpeculationControlSettings

A saída desse script PowerShell será semelhante à exibida abaixo. As proteções habilitadas serão exibidas na saída como “True”:

PS > Get-SpeculationControlSettings

Speculation control settings for CVE-2017-5715 [branch target injection]
Hardware support for branch target injection mitigation is present: True
Windows OS support for branch target injection mitigation is present: True
Windows OS support for branch target injection mitigation is enabled: True
Speculation control settings for CVE-2017-5754 [rogue data cache load]
Hardware requires kernel VA shadowing: True
Windows OS support for kernel VA shadow is present: True
Windows OS support for kernel VA shadow is enabled: True
Windows OS support for PCID optimization is enabled: True

Perguntas frequentes

P: Como saber se eu tenho a versão certa do microcódigo da CPU?
R: O microcódigo é fornecido através de uma atualização de firmware. Consulte o fabricante do dispositivo sobre aversão do firmware que possui a atualização apropriada para a sua CPU.

P: Meu sistema operacional (SO) não está listado. Quando posso esperar o lançamento de uma correção?
R: Abordar uma vulnerabilidade de hardware através de uma atualização de software apresenta desafios significativos, e as mitigações para sistemas operacionais mais antigos exigem extensas mudanças na arquitetura. A Microsoft está trabalhando com fabricantes de chips afetados para determinar a melhor maneira de proporcionar mitigações, que podem ser disponibilizadas em atualizações futuras.

P: Onde posso encontrar as atualizações de firmware/hardware do Surface?
A: As atualizações para dispositivos Microsoft Surface serão entregues aos clientes através do Windows Update, juntamente com as atualizações para o sistema operacional Windows. Para obter mais informações, consulte o artigo KB4073065.

Nota: Se seu dispositivo não for da Microsoft, aplique o firmware do fabricante do dispositivo. Contate o fabricante para obter mais informações.

P: Tenho um arquitetura x86, mas não vejo atualização. Vou receber uma?
R: Abordar uma vulnerabilidade de hardware através de uma atualização de software apresenta desafios significativos, e as mitigações para sistemas operacionais mais antigos exigem extensas mudanças na arquitetura. Estamos trabalhando com fabricantes de chips afetados para determinar a melhor maneira de fornecer mitigações para clientes x86, que podem ser fornecidos em uma atualização futura.

Fontes e Direitos Autorais: Suporte Microsoft – 05/01/2018 – https://support.microsoft.com/pt-br/help/4073119/protect-against-speculative-execution-side-channel-vulnerabilities-in

Anúncios

Microsoft anuncia máquinas virtuais L Series do Azure


A Microsoft anunciou nesta semana novas máquinas virtuais L Series do Azure. Elas são otimizadas para armazenamento e voltadas para aplicações que requerem baixa latência, como bancos de dados NoSQL (como (Cassandra, MongoDB, Cloudera e Redis).

As máquinas virtuais oferecem até 32 núcleos de processamento utilizando processadores da família Intel Xeon E5 v3.

As novas máquinas virtuais L Series do Azure estão disponíveis com quatro tamanhos. A mais básica (Standard_L4s) oferece 4 núcleos de processamento, 32GB de memória e SSD com 678GB.

As máquinas virtuais estão disponíveis inicialmente nas seguintes regiões:

– East US 2
– West US
– Southeast Asia
– Canada Central
– Canada East
– Australia East

Confira os preços clicando aqui.

Máquinas virtuais L Series do Azure:

Microsoft anuncia máquinas virtuais L Series do Azure
Novas máquinas virtuais são otimizadas para armazenamento e voltadas para aplicações que requerem baixa latência, como bancos de dados NoSQL (como (Cassandra, MongoDB, Cloudera e Redis)

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com.br – 

Processador Intel 4004 completa 44 anos


O dia 15 de novembro de 2015 marcou o 44º aniversário do processador Intel 4004, o primeiro lançado comercialmente pela empresa.

Processador Intel 4004 completa 44 anos

O processador foi o primeiro modelo single-chip, tinha clock de 740kHz, 4 bits e era conectado à placa-mãe através de seus 16 pinos. Além disso, o Intel 4004 era capaz e processar entre 46.300 e 92.600 instruções por segundo.

Processador Intel 4004 completa 44 anos

Processador Intel 4004

Parece muito, mas nem se compara aos processadores disponíveis hoje. Para se ter uma ideia, os processadores compatíveis com o socket LGA1155 possuem um desempenho até 350.000 vezes maior do que o 4004 e cada um de seus transistores utiliza 5.000 vezes menos energia do que os usados pelo velho chip.

O primeiro processador Intel 4004 tinha 2.300 transistores. Para efeito de comparação, um processador da linha Intel Core disponível em 2010 tinha 560 milhões de transistores.

Além disso, a largura da linha de circuito do 4004 era de 10 mícrones ou 10.000 nanômetros. Um cabelo humano tem em média m diâmetro de 100.000 nanômetros.

Confira a história do 4004 em sua página dedicada no site da Intel.

Die do processador Intel 4004

Die do processador Intel 4004

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – Sid Vicious @ 16 nov 2015 | 9:03 am

VERSÃO PREVIEW DO WINDOWS 10 IOT CORE JÁ ESTÁ DISPONÍVEL


A Microsoft disponibilizou para download nesta semana a versão Preview do Windows 10 IoT Core paraRaspberry Pi 2 e Intel MinnowBoard MAX.

Versão Preview do Windows 10 IoT Core já está disponível

WINDOWS 10 IOT CORE

O Windows 10 para “Internet das Coisas” permite que as pessoas criem dispositivos conectados à nuvem usando placas de desenvolvimento como as já citadas Raspberry Pi 2 e Minnowboard Max. Mais detalhes sobre estas duas placas e sobre outras similares podem ser encontrados aqui.

A Microsoft falou inicialmente sobre esta versão do Windows 10 em novembro de 2014 e agora a empresa reiterou que ele será gratuito.

Esta versão Preview do Windows 10 IoT Core possui recursos como o Windows Virtual Shield for Arduino e Windows Remote Arduino.

O Windows Virtual Shield basicamente permite que as placas baseadas na plataforma de prototipagem Arduino funcionem com os sensores integrados de aparelhos como o Lumia 530. Isto é útil para projetos que usam GPS, por exemplo.

Já o Windows Remote Arduino permitirá o uso e ajudará na implementação de comandos enviados sem fio.

Desenvolvedores e entusiastas podem fazer o download da versão Preview do Windows 10 IoT Core e de ferramentas de desenvolvimento adicionais clicando aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 30 ABR 2015 | 1:21 PM

Intel amplia presença na “Internet das Coisas” com novos produtos


A Intel lançou nesta terça-feira, 08/10, uma família de gateways inteligentes para a chamada Internet of Things (IoT, ou internet das coisas), que vão atuar como “intermediários” entre sensores instalados em diversos tipos de equipamentos e os dados que eles armazenarem, para serem analizados na nuvem.

A empresa explicou que os produtos utilizarão seu novo processador embedded Atom E3800 (batizado de “Bay Trail-I”) que vai trabalhar em sintonia com o recém-anunciado processador Quark SoC X1000 para prover recursos de inteligência a equipamentos com baixíssimo consumo de energia. Os gateways ainda não tem um nome próprio e deverão chegar ao mercado no primeiro trimestre de 2014. Eles serão construídos em duas versões, todas utilizando os processadores Atom e Quark.

O processador E3800 inclui correção de erros e tolerância a temperaturas industriais. A nova linha do Quark X1000 foi lançada na semana passada pelo CEO da Intel, Brian Krzanich, em Roma, durante a Maker Faire.

Ton Steenman, vice-presidente e diretor geral da divisão Intelligent System Group da Intel, disse que a empresa acredita que vai fazer dinheiro com os novos produtos de três diferentes formas: vendendo os processadores Quark e E38000 diretamente; vendendo os gateways como uma solução integrada que inclui o Intel Wind River OS e soluções de segurança da  McAfee; e usando os dados captados pelos sensores e gateways como alimento para os seus processadores de servidores que serão os motores de serviços de cloud que vão analisar e controlar os equipamentos.

A empresa no entanto não deixa claro como essas perspectivas de receita deverão se intergrar ao longo do tempo e não divulgou ainda o preço dos Atom E3800, Quark X1000, ou dos gateways. Steenman disse que o novo Quark vai custar menos que o novo Atom, mas terá o potencial de vender bilhões de unidades. “A Intel está realmente no meio disso tudo, porque quanto mais dispositivos existirem, melhor para a Intel”, disse o executivo

A Internet das Coisas (IoT) é o nome que designa uma galáxia de sensores que, ao serem embutidos em equipamentos diversos, capturam e compartilham uma infinidade de informações do meio ambiente e de seus usuários com sistemas de computação na nuvem e analytics. Por exemplo, sensores em equipamentos podem identificar as máquinas que mais consomem energia e identificar aqueles que estão com problemas e que componentes precisam ser consertados.

Greg Brown, diretor de tecnologia da divisão de segurança McAfee, na Intel, também lembra que esse tipo de inteligência pode ser agregado a equipamentos como termostatos domésticos, que podem tomar decisão sobre a hora de ligar o aquecimento, por exemplo. O compartilhamento de dados com outros dispositivos, no entanto, vai exigir um novo modelo de segurança e um desenho comum de tecnologias.

Com reportagem de Mark Hachman – PC World

 

Fontes e Direitos Autorais: !IDGNow.com.

Intel apresenta tecnologia sem fio para recarga de smartphones


Uma solução desenvolvida pela Intel utiliza um ultrabook como fonte de energia para carregamento sem fio de dispositivos móveis. Combinando um software e um transmissor, a tecnologia envia a carga do computador ao aparelho móvel sem a necessidade de cabos. A novidade estará disponível no segundo semestre de 2013. Segundo a companhia, a ferramenta terá menor consumo de energia e não necessitará que o telefone seja colocado em uma posição específica sobre uma superfície de carregamento.

Tecnologia de recarga wireless da Intel, para 2013 (Foto: Reprodução)Tecnologia de recarga wireless da Intel estará disponível em 2013 (Foto: Reprodução)

Segundo o site Digitimes, a tecnologia de recarga “pelo ar” é segura e já tem um método padronizado pelo consórcio QI Wireless Power. A Sharp e NTT Docomo já lançaram um dispositivo semelhante no Japão, mas os altos custos não permitiram sua difusão. Já a Samsung lançaria o seu produto agora no segundo semestre, mas adiou a apresentação para o final do ano ou início de 2013.

Para reduzir os custos de produção, a Intel oferecerá aos fabricantes interessados pela tecnologia um software exclusivo e também um projeto de integração do transmissor e do receptor. A idéia inicial da empresa é implementar o dispositivo de recarga wireless na sua próxima linha de ultrabooks, que farão a recarga de smartphones com processadores da companhia, como o San Diego, da Orange.

Fontes e Direitos Autorais: Rafael Jandre – Para o TechTudo – www.techtudo.com.br

Tablet Windows 8 com chip Intel chega em novembro, diz site


São Paulo – A Intel está investindo pesado no mercado de dispositivos móveis e poderá fornecer o processador para o primeiro tablet com sistema Windows 8.

Segundo o site Cnet, os primeiros dispositivos com o sistema operacional da Microsoft devem surgir em novembro, quando o Windows 8 deverá debutar em sua versão final.

Embora já seja sabido que o Windows 8 irá rodar em processadores x86 (da Intel) e baseados na arquitetura ARM, as informações revelam que novembro é a data final para esses lançamentos e que muitos dos dispositivos terão um design diferente.

E para entrar de vez no mercado de dispositivos móveis, a Intel já prepara um novo chip Atom de codinome Clover Trail e que será o processador dedicado aos tablets.

Enquanto o chip Medfield, desenvolvido para smartphones, possui somente um núcleo, o Clover Trail foi desenhado com dois núcleos e, segundo a Intel, irá equipar mais de 20 modelos de tablets com sistema Windows 8.

Além disso, a principal diferença dos tablets com chip Intel é que os dispositivos poderão rodar com a versão padrão do Windows 8 e não a versão Windows 8 RT, que foi desenvolvida para rodar em aparelhos com arquitetura ARM.

Entre os problemas conhecidos do Windows 8 RT está a falta de compatibilidade com aplicações do Windows 7, bem como limitações para rodar browsers de terceiros como Firefox e Chrome.

O Clover Trail possui tecnologia de 32 nanômetros, mas a Intel já revelou que também trabalha em uma versão de 22nm chamada “Bay Trail” e que trará embutido redes 3G e 4G.

O Windows 8, por sua vez, será lançado em definitivo no segundo semestre de 2012. O sistema é a aposta da Microsoft para entrar no mercado de tablets. Até o momento, somente a Nokia confirmou que desenvolve um tablet para rodar com a nova plataforma.

Fontes e Direitos Autorais: , de INFO Online • Terça-feira, 15 de maio de 2012 – 15h28.