Microsoft vai distribuir sua própria versão do Linux pela primeira vez


A Microsoft anunciou ontem o Azure Sphere, um sistema dedicado a garantir a segurança de dispositivos conectados à “Internet das Coisas” (IoT). O sistema é composto por três partes, e a mais interessante delas é o Azure Sphere OS, o sistema operacional que a Microsoft criou para gerenciar esses dispositivos: isso porque trata-se de uma versão do Linux customizada pela empresa.

De acordo com o Business Insider, o presidente da Microsoft, Brad Smith, anunciou o sistema em um evento em San Francisco. Para marcar o lançamento, ele ressaltou a ligação da Microsoft com o sistema operacional aberto: “Após 43 anos, esse é o primeiro dia em que estamos anunciando, e estaremos distribuindo, uma versão customizada do kernel do Linux”, disse. O vídeo abaixo mostra mais do projeto:

Perigo que une

Para o presidente da Microsoft, o fato de que atualmente muitos aparelhos diferentes (desde um computador até uma lâmpada) têm processadores é uma preocupação de segurança. Afinal, esses dispositivos – se conectados à rede – podem ser manipulados por pessoas mal-intencionadas para funcionar de maneiras diferentes do que as pretendidas. O melhor exemplo disso é a botnet Mirai, uma rede de dispositivos IoT que foi manipulada para comprometer a internet do mundo inteiro.

Com o objetivo de combater problemas desse tipo, a Microsoft lançou o Azure Sphere, que é uma medida de segurança em três frentes: hardware, software e nuvem. O hardware em questão é um design de microcontrolador elaborado pela própria empresa, e que ela pretende disponibilizar gratuitamente para fabricantes interessadas em produzí-lo.

Na frente do software é que entra o Azure Sphere OS, a versão do Linux que a Microsoft criou e pretende distribuir e suportar. Finalmente, na frente da nuvem, os dispositivos da Azure Sphere vão se conectar á nuvem da empresa de maneira regular para verificar sua integridade, e a Microsoft se compromete a oferecer atualizações de software a eles por até dez anos.

Amor e ódio

O lançamento do Azure Sphere OS é um dos passos mais significativos na lenta aproximação da Microsoft com o Linux. Essa aproximação começou quando Satya Nadella assumiu como seu CEO e se aprofundou em 2016, quando a empresa entrou para a Fundação Linux 15 anos após chamar o sistema operacional livre de “câncer”.

Mais recentemente, essa relação já vinha se intensificando, com a Microsoft até mesmo permitindo o download de distribuições do Linux por meio da própria Windows Store. E agora que a empresa não só lançou sua própria versão do sistema operacional aberto como está posicionando-a como um dos diferenciais de um produto seu, essa relação deve se tornar ainda mais próxima.

Fontes e Direitos Autorais: Olhar Digital.com – Gustavo Sumares 17/04/2018 12h33

Anúncios

Programa Microsoft para Startups


A Microsoft realizou ontem dia 14/02 o anúncio do programa Microsoft para Startups, que oferece acesso a negócios, tecnologia e benefícios da comunidade e que ajuda as empresas iniciantes a expandir sua base de clientes e a receita, construir uma plataforma confiável que cresça com elas e conectar-se à sua comunidade e clientes.

A empresa alocará US$ 500 milhões nos próximos dois anos para oferecer opções de covenda para startups, além do acesso à tecnologia da Microsoft e novos espaços comunitários que promovam a colaboração dentro dos ecossistemas locais. Startups são um motor de inovação indiscutível, e a Microsoft está em parceria com fundadores e investidores para ajudar a acelerar seu crescimento. Este novo programa foi projetado para ajudar as startups em ações relacionadas á:

Vender para novos clientes, setores e mercados
O programa Microsoft para Startups possui uma abordagem única que liga startups a clientes. A Microsoft possui mais de 30.000 representantes de vendas e 800.000 parceiros cujo objetivo é impulsionar a adoção de soluções de nuvem da Microsoft em empresas de todos os tamanhos e setores em todo o mundo. O programa fornece recursos que preparam suas equipes de marketing e vendas para atender aos padrões dos clientes corporativos e, em seguida, permitir que eles vendam para essas organizações em parceria com a vasta organização de vendas da Microsoft e o ecossistema parceiro.

 

Microsoft anuncia o programa Microsoft para Startups

Inovar rapidamente com o acesso a ferramentas confiáveis ​​de tecnologia, suporte e desenvolvimento
O programa oferece às startups até US$ 120 mil em créditos gratuitos de Azure, suporte técnico de nível empresarial e ferramentas de desenvolvimento para ajudá-los a criar soluções inovadoras na nuvem utilizada ​​por 90% das empresas do ranking Fortune 500.

Acessar os recursos certos no momento certo
O Microsoft para Startups ajuda empresas iniciantes em todas as etapas em ecossistemas de todo o mundo:

Microsoft Reactors são espaços físicos onde empresários, desenvolvedores, investidores e a comunidade empresarial podem se unir para interagir, aprender e compartilhar. Durante o próximo mês, abriremos as portas nos novos espaços Microsoft Reactor em Londres, Sydney, Tel Aviv, Berlim, Xangai e Pequim. Esses espaços somam-se a nossos locais existentes em Redmond, Seattle, San Francisco e Nova York.

– Acesso ao Microsoft ScaleUp (antigo Microsoft Accelerators), ajudando as startups de série A e posterior a se ajustar ao mercado de produtos, aprimorar suas infraestruturas e construir seus negócios usando os serviços Azure e Microsoft Dynamics.

– Conexões com a Microsoft Ventures, equipe estratégica de investimento em capital de risco da Microsoft, cuja missão é ser um parceiro ativo em estágios-chave do crescimento de uma empresa, normalmente investindo entre as séries A e D.

As startups nos inspiram a ir além do possível e construir produtos que melhoram nossas vidas pessoais e profissionais. A Microsoft está animada para se associar a startups para capacitar cada pessoa e organização no planeta.

Para maiores informações acesse: startups.microsoft.com.

Fontes e Direitos Autorais: https://startups.microsoft.com/en-us/ – 14/02/2018.

Conferência Build 2018 realizada pela Microsoft será em Maio


A Microsoft ainda não divulgou os detalhes da conferência Build 2018, a nova edição do seu evento anual para desenvolvedores e profissionais de tecnologia. No post publicado no dia 06/02 por Mehedi Hassan  a data de realização do evento foi divulgada. A nova edição da conferência será realizada de 7 a 9 de maio em Seattle, nos Estados Unidos. Mais informações sobre a conferência Build 2018 serão publicadas em breve pela empresa no site https://build.microsoft.com/.

A edição de 2018 da conferência deve abordar a próxima grande atualização do Windows 10, codinome Redstone 4, e outras novidades para os desenvolvedores com foco em Azure, IA (Inteligência Artificial), IoT (Internet of Things ou Internet das Coisas), Visual Studio e mais.

Assim como ocorreu com a edição de 2017, a conferência deste ano também deverá ser transmitida ao vivo.

Conferência Build 2018 será realizada em maio pela MicrosoftFontes e Direitos Autorais: https://www.thurrott.com – 06/02/2018 – Mehedi Hassan.

Cloud Roadshow: cursos gratuitos de computação em nuvem em São Paulo


A Microsoft realizará nos dias 19 e 20 de janeiro de 2016, o Cloud Roadshow, em São Paulo. O evento é gratuito e oferecerá cerca de 90 palestras ministradas por especialistas internacionais da companhia.

O objetivo é compartilhar, com aqueles que desejam aperfeiçoar suas habilidades em nuvem, as melhores práticas, visões, dicas e técnicas para quem cria e executa serviços na nuvem por meio das plataformas Office 365, Microsoft Azure e Windows 10.

Cloud Roadshow: cursos gratuitos de computação em nuvem em São Paulo

A Microsoft realizará nos dias 19 e 20 de janeiro de 2016, o Cloud Roadshow, em São Paulo. O evento é gratuito e oferecerá cerca de 90 palestras ministradas por especialistas internacionais da companhia

Cloud Roadshow: cursos gratuitos de computação em nuvem em São Paulo

Entre os demais temas que as sessões irão abranger figuram: segurança, open source, armazenamento, containers, DevOps, networking, Internet das Coisas, comunicações unificadas, identidade, web, colaboração, gestão, nuvem híbrida e muito mais.

Os participantes poderão optar por assistir às sessões específicas, como: comunicações, dados, desktop, ferramentas e processos, TI e infraestrutura em nuvem, aplicação da plataforma, mobilidade e segurança. Assim, poderão se especializar e aprofundar a aprendizagem em áreas de produtos e serviços específicos.

No final do primeiro dia do evento, também será possível interagir com os engenheiros e especialistas da Microsoft e com a comunidade técnica de especialistas MVPs (Most Valuable Professional).

As palestras serão realizadas todas em inglês e contarão com tradução simultânea.

O Brasil é o único país da América Latina que vai receber o Cloud Roadshow da Microsoft. Participarão, ao todo, 12 cidades no mundo, onde mais de 20 mil pessoas terão acesso às melhores práticas e treinamentos para o cenário da nuvem.

Saiba mais aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – Sid Vicious @ 3 dez 2015 | 7:42 am

VERSÃO PREVIEW DO WINDOWS 10 IOT CORE JÁ ESTÁ DISPONÍVEL


A Microsoft disponibilizou para download nesta semana a versão Preview do Windows 10 IoT Core paraRaspberry Pi 2 e Intel MinnowBoard MAX.

Versão Preview do Windows 10 IoT Core já está disponível

WINDOWS 10 IOT CORE

O Windows 10 para “Internet das Coisas” permite que as pessoas criem dispositivos conectados à nuvem usando placas de desenvolvimento como as já citadas Raspberry Pi 2 e Minnowboard Max. Mais detalhes sobre estas duas placas e sobre outras similares podem ser encontrados aqui.

A Microsoft falou inicialmente sobre esta versão do Windows 10 em novembro de 2014 e agora a empresa reiterou que ele será gratuito.

Esta versão Preview do Windows 10 IoT Core possui recursos como o Windows Virtual Shield for Arduino e Windows Remote Arduino.

O Windows Virtual Shield basicamente permite que as placas baseadas na plataforma de prototipagem Arduino funcionem com os sensores integrados de aparelhos como o Lumia 530. Isto é útil para projetos que usam GPS, por exemplo.

Já o Windows Remote Arduino permitirá o uso e ajudará na implementação de comandos enviados sem fio.

Desenvolvedores e entusiastas podem fazer o download da versão Preview do Windows 10 IoT Core e de ferramentas de desenvolvimento adicionais clicando aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 30 ABR 2015 | 1:21 PM