Microsoft Edge Chromium Based muito próximo de ser liberado


O Microsoft Edge baseado no Chromium agora com WebView2 e isso é algo muito bom e que iria acontecer mais cedo ou mais tarde. Por quê?

A resposta é simples, porque é o WebView que permite aos desenvolvedores criar conteúdo da Web em seus aplicativos, incluindo páginas de entrada para determinados serviços ou PWA, que dependem quase inteiramente do conteúdo da web.

Agora, com o WebView2 sendo alimentado pelo mesmo motor do Chromium que impulsiona a nova versão do Edge, a experiência pode ser melhor de diversas maneiras, especialmente porque deve ser mais interoperável com as experiências da Web criadas para outras plataformas. Para mostrar os recursos do WebView2, a Microsoft estará desenvolvendo uma nova experiência de add-ins para seus aplicativos do Office no futuro, impulsionada pelo novo controle.

Afim de garantir que a experiência dos usuários seja consistente em todos os dispositivos Windows, o controle WebView2 será atualizado com o próprio navegador Edge por padrão, o que significa que todos os usuários terão os mesmos recursos, independentemente de qual versão do Windows eles estejam executando.

Caso os desenvolvedores queiram ter mais controle sobre a experiência, eles podem enviar seus aplicativos com uma versão específica do WebView2 e atualizá-los em seu próprio ritmo.

microsoft edge
A chegada do WebView2 facilitará o processo de login dentro de aplicações web e muito mais

O melhor de tudo é:

O mais importante é que o WebView2 abre as portas para unificação do browser rumo a completa substituição do motor EdgeHTML e MSHTML ainda usado no Edge que vem com o Windows 10. A novidade anunciada era um dos passos que faltava para a completa migração do browser padrão do Windows 10 para sua nova versão e para que enfim aconteça sua liberação geral e irrestrita para todos os usuários do Windows.

Dessa forma, não deve demorar para a Microsoft liberar o novo Edge baseado no Projeto Chromium ser entregue junto com uma grande atualização do seu sistema operacional, colocando um fim na era do Edge baseado no EdgeHTML, deixando de ser apenas um programa Beta.

O que é o Microsoft Chromium Based?

O novo Microsoft Edge é um browser da Microsoft criado com base no Projeto Chromium, que é um projeto de código aberto também utilizado pelo Google para desenvolver o Chrome. Ele faz uso do motor Blink. A mudança radical da Microsoft visa elevar o nível de compatibilidade do seu navegador afim de aumentar o engajamento dos seus usuários e a popularidade do browser.

O Edge Chromium based ainda está em sua fase inicial de desenvolvimento, tanto que atualmente ele só está disponível em versões consideradas Alpha. Nem o Beta foi liberado ainda. Existem dois canais para escolher, o Canary e o DEV.

Clique aqui para obter mais informações sobre o novo Edge e também para fazer o download a versão que mais lhe agrada.

Fonte e Direitos Autorais: Blog – Windows.com – / Program Manager, WebView – 19/06/2019.
Leia na integra acessando: https://blogs.windows.com/msedgedev/2019/06/18/building-hybrid-applications-with-the-webview2-developer-preview/#zEWM4oLlHDEKkkGT.97

Uma ótima novidade Microsoft Edge agora compatível com o Windows 10 de 32bits

Novo Microsoft Edge rodando em Windows 10 32 bits.


Segundo informações obtidas pelo portal brasileiro WindowsTeam, a próxima versão do Microsoft Edge terá suporte nativa versões do Windows 10 rodando em plataforma 32 bits.


A versão Canary do Microsoft Edge baseado no projeto Chromium foi atualizada para a v. 75.0.133.0. A principal novidade é a chegada do suporte a versões do Windows 10 de 32 bits e baseadas em ARM, além do Windows 7, Windows 8.1 e Mac. E a partir de ontem à noite, a Microsoft finalmente deu o primeiro passo nessa direção.

“Começando com a versão de hoje do Canary (75.0.133.0), você pode agora instalar o preview do Microsoft Edge em 32-bit [PCs]”, tweetou a conta do Microsoft Edge Dev . “Experimente e deixe-nos saber o que você pensa!”

Ontem (18), foi a versão DEV do browser que recebeu seu primeiro update e agora a versão ainda mais experimental foi pra frente com uma novidade que nem nós esperávamos.

Microsoft edge

O update de hoje deixa bem claro que esse novo Edge um dia irá migrar para o Windows 10 no ARM ou mesmo para a Microsoft Store.

Fontes e Direitos: WindowsTeam – https://www.windowsteam.com.br/novo-microsoft-edge-agora-compativel-com-o-windows-10-de-32bits/

Novo Skype for Web traz recursos como videochamadas em HD, gravação de chamadas e painel de notificações

Microsoft libera nova versão web do Skype, mas apenas para Chrome e Edge.


Em anúncio realizado nesta quinta-feira, 7/3, a Microsoft informou sobre lançamento oficial da mais nova versão web do Skype, que traz funcionalidades como videochamadas em HD e gravação de chamadas para todos os usuários de computadores sem que seja necessário baixar o aplicativo do serviço.

Com o update, o Skype for Web também ganhou outros recursos, como um painel de notificações, uma busca por frases e palavras nas suas mensagens, e uma galeria de mídias dos arquivos compartilhados com contatos nas conversas.

No entanto, vale notar que essa atualização da versão web do Skype só pode ser acessada pelos usuários por meio dos navegadores Edge, da própria Microsoft, e Chrome, do Google.

“Estamos felizes em anunciar o lançamento do novo Skype for Web. Agora você pode aproveitar os mais novos recursos a partir de qualquer desktop (Windows 10 e Mac OSX 10.12 ou mais recente) com as versões mais recentes do Google Chrome ou Microsoft Edge”, afirma a empresa em um post sobre a novidade publicado no seu blog.

Ao tentar acessar o Skype for Web por meio de um browser como Safari da Apple, ou Firefox, da Mozilla, o usuário receberá a seguinte mensagem na tela: “Navegador não suportado. Use o Microsoft Edge ou Google Chrome para acessar a experiência Skype for Web.

Outra alternativa é baixar o Skype no desktop do seu computador.”

Fontes e Direitos Autorais: ITMídia.com – Da Redação – 08/03/2019 às 16h00.

Microsoft confirma desativação dos protocolos TLS 1.0 e 1.1 para Microsoft Edge e Internet Explorer em 2020


A Microsoft anunciou no último dia 15 de outubro em seu blog que os protocolos TLS 1.0 e 1.1 no Microsoft Edge e Internet Explorer serão desativados por padrão a partir do primeiro semestre de 2020.

Estas versões do protocolo Transport Layer Security serão desativadas nas versões suportadas dos dois navegadores da empresa, conforme notificação da Microsoft, que também ressalta que 19 de janeiro de 2019 marca o 20º aniversário do TLS 1.0 – versão inaugural do protocolo para criptografia e autenticação de conexões seguras na Web

Nos últimos 20 anos, outras versões do TLS mais avançadas e seguras foram lançadas e o suporte para o TLS 1.3 em uma futura versão do Microsoft Edge já está em desenvolvimento.

Como as versões 1.0 e 1.1 deverão ser depreciadas formalmente pela IETF (Internet Engineering Task Force) no final deste ano, a recomendação é que sites migrem para as versões mais recentes do protocolo o mais rápido possível.

Preparando seus sites e organizações

Dados da SSL Labs mostram que 94% dos sites hoje já suportam o TLS 1.2 e menos de 1% das conexões feitas diariamente no Microsoft Edge usam o TLS 1.0 ou 1.1:

Microsoft desativará o TLS 1.0 e 1.1 no Microsoft Edge e Internet Explorer em 2020A Microsoft optou por anunciar bem antes que desativará o TLS 1.0 e 1.1 no Microsoft Edge e Internet Explorer para que os sites que ainda fazem uso destas versões tenham tempo suficiente para se preparar e fazer o upgrade para a versão 1.2 ou 1.3.

Esta mudança segue os semelhantes anúncios feitos pela Apple, Google e Mozilla, suporte mais seguro, suporte com melhor performance, conexões seguras, ajudando a avançar uma experiência de navegação mais segura para todos.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Windows.blog – 15/10/2018 –  https://blogs.windows.com/msedgedev/2018/10/15/modernizing-tls-edge-ie11/#yItMJIZHSkMwOiY3.97

Microsoft cria navegador com código aberto usando HTML, JavaScript e CSS


A equipe de desenvolvimento do navegador Microsoft Edge publicou um post em seu blog mostrando que é possível criar um navegador com código aberto usando HTML, JavaScript e CSS.

Navegador com código aberto usando HTML, JavaScript e CSS

O núcleo principal deste navegador é o controle WebView, que inclui o mecanismo de renderização EdgeHTML – o mesmo do navegador Microsoft Edge. Este controle oferece diversas APIs e não traz as limitações que afetam os iframes.

A Microsoft disponibilizou o código do navegador baseado em HTML, JavaScript e CSS em seu repositório no GitHub.

Uma versão de demonstração do navegador também está disponível para download através da Windows Store.

Clique na imagem para ver um gif animado do navegador:

Microsoft cria navegador com código aberto usando HTML, JavaScript e CSS

Fontes e Direitos Autorias: Baboo.com – Sid Vicious

Internet Explorer completa 20 anos


Lançado em 16 de agosto de 1995, o Internet Explorer completa 20 anos de vida neste mês. A versão 1.0 do navegador foi distribuída inicialmente junto com o pacote Microsoft Plus! para Windows 95.

Para não deixar a data passar em branco, a equipe do Microsoft Edge publicou em sua conta no Twitter uma pequena mensagem desejando um feliz aniversário para o navegador:

Internet Explorer completa 20 anos

Internet Explorer completa 20 anos

O Internet Explorer 1.0, que pode ser visto na imagem abaixo, era baseado no Spyglass Mosaic, que foi licenciado pela Microsoft e usado para formar a base do código de outras versões do Internet Explorer.

MS_IE1.0_01

O Internet Explorer 3.0, lançado no dia 13 de agosto de 1996, foi a primeira versão do navegador realmente bem sucedida. A versão 3.0 também marca o início da integração do Internet Explorer com o Windows:

MS_IE3.0_02

O lançamento da versão 4.0 em setembro de 1997 marcou o início do domínio do Internet Explorer no mercado de navegadores (quando ele chegou a ter uma fatia de mais de 90%). Este domínio continuou até o lançamento da versão 6.0:

MS_IE4.0_03

Por falar na versão 6.0, ela foi lançada junto com o Windows XP em outubro de 2001 (embora tenha ficado pronta em agosto do mesmo ano) e até hoje é muito criticada por sua grande quantidade de falhas de segurança e problemas de compatibilidade com diversos padrões na Web:

MS_IE6.0_04

Já a versão 7.0, lançada em outubro de 2006, marcou a primeira grande mudança visual no navegador desde o lançamento do IE 1.0 com a inclusão do suporte para tabbed browsing (navegação por abas):

MS_IE7.0_05

A versão 8 foi lançada em março de 2009. Esta versão trouxe melhorias no suporte para alguns padrões da Web como CSS e diversas melhorias na segurança (para a época).

O Internet Explorer 8 também foi o primeiro navegador da Microsoft a passar no teste Acid2.

MS_IE8.0_06

Em 2009, a União Europeia determinou que a Microsoft incluísse no Windows uma tela listando diversos navegadores alternativos. A determinação visava garantir a liberdade de escolha dos usuários do Windows na Europa.

O Internet Explorer 9 chegou ao mercado oficialmente em março de 2011. O desenvolvimento desta versão começou logo após o lançamento da versão 8.

Ele foi anunciado pela Microsoft durante a edição de 2009 da sua Professional Developers Conference (ou PDC).

Esta versão trouxe o suporte para renderização acelerada via hardware, suporte para alguns elementos do HTML5 e um novo mecanismo JavaScript em sua versão 32 bits:

MS_IE9.0_07

O Internet Explorer 10 foi lançado junto com o Windows 8 em outubro de 2012 e em fevereiro de 2013 para Windows 7. O Windows Vista não é suportado.

No Windows 8, o Internet Explorer 10 foi dividido em duas interfaces, a tradicional para uso na área de trabalho e a versão “Moderna”, otimizada para uso com telas sensíveis ao toque.

A versão 10 também trouxe melhorias no suporte para a aceleração via hardware e para diversos padrões da Web, como o CSS3.

MS_IE10.0_08
Com a chegada do Windows 8.1, que foi lançado no dia 18 de outubro de 2013, a Microsoft também lançou o Internet Explorer 11. Esta versão do navegador também está disponível para o Windows 7.

O Internet Explorer 11 trouxe novidades como suporte para o protocolo SPDY, suporte para renderização de elementos 3D usando WebGL, novo modo protegido avançado, melhorias em seu mecanismo de renderização de páginas, melhorias no recurso de proteção contra rastreamento e melhorias em seu mecanismo JavaScript.

MS_IE11.0_09
MS_IE11.Metro_010
O Internet Explorer 11 também está presente no Windows 10, que foi lançado em 29 de julho de 2015. O detalhe é que ele foi substituído pelo Microsoft Edge como o navegador padrão do sistema operacional.

O Microsoft Edge foi desenvolvido como um app da Windows Store, o que agilizará o processo de atualização para novas versões.

O navegador está presente tanto no Windows 10 “tradicional” para PCs e laptops como no Windows 10 Mobile para smartphones e tablets pequenos.

MS_Edge_011
O Internet Explorer completa 20 anos neste mês. Qual foi a primeira versão usada por você?

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – Sid Vicious

MICROSOFT EDGE: EXTENSÕES SERÃO DISTRIBUÍDAS ATRAVÉS DA WINDOWS STORE


A Microsoft já disse que os desenvolvedores poderão portar as extensões de navegadores como Google Chrome e Firefox para o Microsoft Edge com poucas modificações.

Agora Sean Lyndersay, gerente de programa do Microsoft Edge na Microsoft, confirmou que as extensões para o novo navegador serão distribuídas através da Windows Store.

Microsoft Edge: Extensões serão distribuídas através da Windows Store

MICROSOFT EDGE

O navegador, que até então era conhecido pelo codinome Spartan, substituirá o Internet Explorer como o navegador padrão do Windows.

O Microsoft Edge está disponível nos builds mais recentes do Windows 10 ainda com o nome Spartan. O navegador ainda está em fase de desenvolvimento e por isso alguns recursos não estão presentes.

O novo navegador está sendo desenvolvido como um app da Windows Store, o que agilizará o processo de atualização para novas versões. Ele foi apresentado oficialmente no evento realizado no dia 21 de janeiro e utilizará um novo mecanismo de renderização de páginas conhecido também pelo nome Edge.

O Microsoft Edge estará presente tanto no Windows 10 “tradicional” para PCs e laptops como no Windows 10 para smartphones e tablets pequenos.

A Microsoft também já confirmou semanas atrás está trabalhando para incorporar o suporte para extensões no novo navegador. Outro detalhe é que os desenvolvedores poderão portar extensões do Google Chrome e Firefox para o novo navegador sem maiores problemas.

É importante destacar que o suporte para extensões não estará presente quando o navegador for lançado junto com o Windows 10 nos próximos meses.

A empresa já confirmou que ele será implementado com uma futura atualização que será disponibilizadaaté o final de 2015.

Saiba mais sobre o Microsoft Edge clicando aqui.

MUDANÇA DE PLANOS

Em janeiro de 2015, o plano original da Microsoft era incluir os mecanismos de renderização Edge (EdgeHTML.dll) e Trident (MSHTML.dll) tanto no Microsoft Edge como no Internet Explorer 11.

Desta forma os usuários poderiam alternar entre ambos facilmente caso fosse necessário.

Com base no feedback dos participantes registrados no Windows Insider Program e de seus clientes – que puderam testar o mecanismo de renderização Edge mesmo sem o novo navegador instalado – a Microsoft resolveu optar por outra alternativa.

Com a mudança, a nova estratégia da Microsoft para o Windows 10 envolve a inclusão do mecanismo de renderização Edge apenas no novo navegador e o Trident apenas no Internet Explorer 11.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – SID VICIOUS @ 4 MAI 2015 | 8:33 AM