Microsoft anuncia o lançamento do Powershell Core 6.0


A Microsoft anunciou nesta semana a disponibilidade do PowerShell Core 6.0, uma versão multi-plataforma e open-source do PowerShell, para Windows, macOS e Linux.

Apesar do “6.0” no nome, esta é a primeira versão oficial do PowerShell Core.

A versão para Windows do PowerShell Core 6.0 é compatível com o Windows 7, Windows 8.1, Windows 10, Windows Server 2008 R2, Windows Server 2012 R2 e Windows Server 2016.

A versão para macOS é compatível com a versão 10.12 e posteriores e a versão para Linux é compatível com distribuição como Ubuntu, CentOS, Red Hat Enterprise Linux, OpenSUSE e Fedora.

Assim como o .NET e o .NET Core, o PowerShell Core é uma versão open-source do PowerShell. A Microsoft não pretende mais lançar novas versões do Windows PowerShell “normal”, com a 5.1 sendo a última*.

*Ela continuará recebendo correções durante seu ciclo de vida, mas a 5.1 é a última grande versão do Windows PowerShell.

O PowerShell Core também pode ser usado mesmo em sistemas com o Windows PowerShell instalado.

Alguns recursos suportados pelo Windows PowerShell, como PowerShell Workflows, Snap-ins e cmdlets WMlv1, não são suportados no PowerShell Core 6.0, mas isso pode mudar no futuro.

O PowerShell Core será atualizado regularmente pela Microsoft.

Microsoft lança o PowerShell Core 6.0

A empresa anunciou seu plano de tornar o PowerShell open-source e compatível com macOS e Linux em 2016. A empresa também disponibilizou uma versão de testes na época.

Profissionais de TI interessados podem obter mais informações no post com o anúncio da versão 6.0 publicado aqui pela Microsoft.

Instruções para download e instalação do PowerShell Core 6.0 no Windows podem ser encontradas aqui. Já as instruções para download e instalação no macOS e Linux estão disponíveis aqui.

Fontes e Direitos Autorais: PowerShell Team Blog – 10/01/2018.

Anúncios

Descubra cinco vantagens do Azure Stack


O Microsoft Azure não é apenas sobre oferecer várias ferramentas em nuvem como o Microsoft OMS ou a suíte de mobilida empresarial, como também pode ajudar você a fazer melhor uso das capacidades de seu data center com o Azure Stack. Descruba algumas de suas vantagens e as ferramentas que o compõem.

O Azure Stack é um conjunto de funcionalidades que pode ser implementado em data centers que estará presente no Windows Server 2016. Uma versão Technical Preview já está disponível no site.

Conheça cinco vantagens do Azure Stack

As principais funções do Azure no local

cinco vantagens do Azure Stack

Ao contrário do Microsoft Azure, a solução em nuvem para as empresas, o Azure Stack possibilita que a empresa implemente a sua própria solução baseada na já estabelecida plataforma Microsoft Azure.

Com isso, a simplicidade das ferramentas e do portal do Azure estarão à disposição do setor de TI, assim como de funcionários. Seja para aplicativos modernos ou armazenamentos de banco de dados, o Azure Stack oferece soluções que podem ser personalizadas de acordo com a demanda e necessidade de cada usuário. Você pode conhecer mais sobre ele no vídeo explicativo do Technical Summit 2015.

O Azure Service Fabric

cinco vantagens do Azure Stack

Por ser desenvolvido com as mesmas ferramentas que criaram o Microsoft Azure, o Azure Stack trará suporte ao Azure Service Fabric. Ela é uma plataforma de sistemas usada para criar aplicativos escalonáveis e que podem ser facilmente gerenciados na nuvem.

Com ele, os aplicativos Azures podem ser reduzidos em pequenos componentes, chamados de microscerviços, que podem ser atualizados e gerenciados independentemente da infraestrutura usada.  Para entender mais sobre como funciona o Azure Service Fabric e como criar aplicativos com ele acesse a documentação no portal do Azure.

Implantação simples independente do local

cinco vantagens do Azure Stack

Com a ajuda do Azure Stack e o Azure Service Fabric, você pode desenvolver aplicativos e escolher depois como melhor implantá-los, seja no datacenter da empresa, no Azure ou em uma solução híbrida. Basta algumas mudanças no Powershell e o app irá ser implantado onde você desejar.

Junto a isso o Azure Stack também fornece toda as funcionalidades como Grupo de recursos e atribuição de papeis aos funcionários, assim facilitando o gerenciamento de aplicativos com diferentes elementos. Veja um vídeo de implantação de aplicativo com o Azure Stack (em inglês)

Nano Server

cinco vantagens do Azure Stack

Uma das novas funcionalidades do Windows Server 2016 é o Nano Server. Essa opção de instalação fornece apenas o básico necessário para o funcionamento do servidor (Hyper-V, Clustering, Networking, Storage, .Net, Core CLR) e sem interface gráfica.

Desenvolvido com aplicativos em nuvem em mente, o Nano Server requer menos custo de infraestrutura, assim como tempos mais rápidos de boot, menos espaço em disco e uma menor quantidade de reboots. Assista a uma apresentação do Nano Server e do Windows Server 2016 (Em inglês).

O novo System Center 2016

cinco vantagens do Azure Stack

Outra ferramenta que fará com que o Azure Stack fique melhor ainda é o System Center 2016. A nova versão do programa de gerenciamento para TI inclui mais confiabilidade na transferência de dados em conexões lentas, melhorias na visualização das ferramentas de monitoramento, suporte ao Microsoft Intune (da Suíte de mobilidade Empresarial) e muito mais.

O Technical Preview 4 já está disponível para Download no centro de avaliações da Microsoft. Conheça outras funcionalidades dele no Technet.

Essas foram as cinco vantagens do Azure Stack. O azure também oferece vantagens para pequenas e médias empresas, conheça algumas delas aqui e veja algumas das medidas de seguranças ofertadas pela plataforma.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com

Treinamento gratuito: Virtualização no Windows Server 2016

A Microsoft disponibilizou nesta semana em sua Virtual Academy um treinamento gratuito sobre virtualização no Windows Server 2016.
A Microsoft Virtual Academy (ou MVA) oferece treinamento online da Microsoft realizado por especialistas para ajudar os tecnólogos a aprender constantemente, com centenas de cursos em múltiplos idiomas.
A MVA é gratuita e o serviço inteiro é hospedado no Microsoft Azure. Além dos treinamentos, ela também oferece para download diversos ebooks gratuitos.


Este treinamento sobre virtualização no Windows Server 2016 aborda o Hyper-V e seus novos recursos, o novo Nano Server, recursos de segurança, melhorias na escalabilidade e muito mais.

Sobre o Nano Server, você verá como ele pode ser usado como um host do Hyper-V e conhecerá suas opções de configuração, implantação e gerenciamento.

Confira o treinamento gratuito sobre virtualização no Windows Server 2016 clicando aqui.

Treinamento gratuito: Virtualização no Windows Server 2016

Windows Server 2016

O Windows Server 2016 inclui o Nano Server, anunciado no dia 8 de abril. De acordo com a Microsoft, o novo modo Nano Server do Windows Server 2016 oferece uma opção que permitirá a execução do sistema operacional com o mínimo de componentes possível.

Este modo, menor que o atual Server Core, traz apenas componentes essenciais (Hyper-V, Clustering, Networking, Storage, .Net, Core CLR) – e nada de interface gráfica. O modo Nano Server é totalmente otimizado para a nuvem e também suporta os Windows Server/Hyper-V Containers.

Falando nos Containers, o Windows Server 2016 Technical Preview 3 finalmente trouxe o suporte para os Windows Server Containers. Este novo método de implantação oferece um novo nível de isolamento antes reservado apenas para máquinas físicas dedicadas ou para máquinas virtuais, enquanto mantém a experiência eficiente e ágil com integração com a plataforma Docker.

Os Containers se certificarão de que o código executado em um contêiner permaneça isolado e não cause impacto negativo no sistema operacional host ou em outros contêineres presentes no mesmo host.

O Windows Server 2016 também traz suporte para Storage Replica e outras novidades.

A versão de testes mais recente do sistema operacional é a Technical Preview 3. Faça o download aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com e MVA – Microsoft Virtual Academy – http://www.microsoftvirtualacademy.com/