Windows 10 19H 1: novas alterações são reveladas


Microsoft está agora a trabalhar na próxima atualização para o Windows 10, codinome 19H característica 1 e programado para lançamento neste mês de abril. Esta atualização deverá incluir ainda mais mudanças, novas funcionalidades e mais refinamentos da interface do usuário e melhorias. Desenvolvimento deste lançamento é quase na marca do outro, ou seja, que não deve demorar muito tempo antes de 19H 1 é marcado como “característica completa” internamente e um foco na correção de bugs antes de lançamento começa.

  • Um novo tema de luz está disponível que fica na barra de tarefas, menu iniciar e outras áreas do Windows Shell branca.
  • Sombras estão agora presentes sob vários elementos de interface do usuário, incluindo menus de contexto do XAML e a janela pop-ups.
  • A tela de login agora apresenta efeitos de desfoque de acrílico.
  • O painel de Emoji é agora capaz de arrastar.
  • Emoji 12, Kaomoji e símbolos estão disponíveis no painel de Emoji.
  • Um novo ícone “globo” desconectado está presente na bandeja do sistema quando desconectado da internet.
  • Foco auxiliar irá agora automaticamente acender quando entrar em tela cheia em um aplicativo.
  • Você agora pode personalizar ações rápidas diretamente dentro do centro de ação.
  • Um novo controle de brilho está presente na área de ações rápidas no centro da acção.
  • O papel de parede padrão foi atualizado com cores mais claras e uma estética mais plana.
  • Ferramenta de recorte agora suporta recorte de janela para screenshotting fácil do windows app.
  • Iniciar e barra de tarefas saltar recurso de agora listas fluente projeto revelar e efeitos de desfoque.
  • Os poder e conta de menus no menu iniciar como inclui ícones.
  • O layout padrão do Start menu foi simplificado, agora usando uma única coluna, com uma configuração mais limpa.
  • Você agora pode desafixar grupos toda telha ao vivo no menu iniciar.
  • O ícone de arquivo Explorer agora é ligeiramente mais escuro se encaixar melhor com o tema luz.
  • Jogo de Bar foi atualizado com uma nova interface do usuário.
  • Nuvem de transferência interface do usuário foi ajustada para melhor uso de teclado e mouse de suíte.
  • Encontros amigáveis são agora o formato de data padrão no arquivo Explorer.

Pesquisa e Cortana

  • Pesquisa apresenta uma nova página de aterragem para atividades recentes e categoria da interface do usuário ao longo do topo.
  • Pesquisa e Cortana agora são separados.

Configurações

 

  • Homepage de configurações tem um novo banner personalizado na parte superior, que oferece acesso rápido a Microsoft Rewards, OneDrive, seu telefone e atualizações.
  • Os usuários podem agora tema o Shell do Windows separadamente do apps com um novo modo de cor personalizada.
  • Agora, você pode usar o aplicativo de configurações para definir configurações avançadas de Ethernet IP, incluindo configuração de endereços IP estáticos e configurações de servidor DNS preferenciais.
  • Gerenciador de tarefas agora irá dizer-lhe que os apps são dimensionamento por monitor ou pelo sistema.
  • Olá Windows configurações foram redesenhadas com uma experiência de usuário mais limpa.
  • Agora, você pode configurar uma chave de segurança diretamente nas configurações.
  • Um novo modo de pesquisa avançada fornece controle granular sobre arquivo pesquisando para aumento de desempenho.
  • Configurações de armazenamento foram atualizadas com um novo design e experiência de usuário mais limpa.
  • Agora, você pode desinstalar vários aplicativos de caixa de entrada mais incluindo:
    • Visualizador 3D.
    • Calculadora.
    • Calendário.
    • Música do sulco.
    • Correio.
    • Filmes & TV.
    • Pintura 3D.
    • Recorte & Sketch.
    • Notas autoadesivas.
    • Gravador de voz.
  • Um novo sistema de solução de problemas está presente e usa dados de diagnóstico enviados do seu PC para entregar um conjunto de correções de problemas que foram detectados no seu dispositivo de correspondência.
  • Microsoft agora irá recomendar uma correção quando o Windows detecta um problema.
  • “Correção de escalonamento para aplicações legadas” agora é ativada por padrão.
  • Atualização do Windows foi atualizada com um novo layout que traz várias funções, incluindo atualizações de pausa, horas ativas inteligentes e muito mais.
  • Horas de ativas inteligentes ajusta-se automaticamente seus conjunto ativas horas dependendo se mudam de suas horas de uso para evitar a falta de instalar uma atualização enquanto não interromper seu fluxo de trabalho.
  • Agora você pode sincronizar manualmente o relógio do sistema com a Microsoft para timekeeping exato.
  • Agora, você pode ajustar o tamanho do cursor.
  • Agora, você pode criar novas sem senha Microsoft Accounts com apenas um número de telefone.
  • Windows Enterprise 10 agora pode usar o reinício automático e Sign-On.
  • A experiência de redefinição de pin foi refinada.

Apps

  • Um novo aplicativo de escritório está presente e fornece acesso rápido aos seus documentos recentes e Office web apps.
  • O menu “Configurações e mais…” na borda agora pode quebrar fora da janela do aplicativo.

Diversas alterações

  • Corrigido um problema resultando no botão voltar em configurações e outros aplicativos, tornando-se o texto branco sobre um fundo branco se você pairou sobre ele.
  • Você agora pode ler ADLaM documentos e páginas da Web com a Windows jose fonte.
  • Um ícone de microfone está presente na bandeja do sistema quando o microfone estiver em uso.
  • Pressionando F4 quando no Editor do registro agora colocará o cursor no final da barra de endereço, expandindo a lista suspensa AutoCompletar.
  • Você pode agora ler frases próxima, atuais e anteriores no narrador.
  • Telex vietnamita e número baseada em chave teclados estão agora disponíveis.
  • Já está disponível para PC índicos fonético teclados.
  • Mais símbolos estão disponíveis sobre o teclado de toque.
  • Narrador agora irá alertá-lo quando você acidentalmente está digitando com Caps Lock ligado.
  • A caixa de diálogo impressão moderna agora suporta o tema luz.
  • O teclado de toque agora invisivelmente dinamicamente ajustar pontos para letras com base em como você digita.
  • Narrador tem uma nova experiência em casa que lhe permite lançar em características específicas do narrador.
  • Sandbox Windows vamos Pro e Enterprise usuários executados uma instância virtual do Windows 10 em cima de seu ativo instalam para testar apps.
  • Agora, você pode definir uma Tabulação padrão no Gerenciador de tarefas.
  • Agora você pode redimensionar o cursor através de um controle deslizante, com até 15 tamanhos diferentes para escolher.
  • 10 Windows Home usuários agora terá luz modo habilitado por padrão, depois de instalar um limpo. Windows 10 Pro e Enterprise continua a usar o modo escuro habilitado por padrão.

Fontes e Direitos Autorais: WindowsCentral.com – 07/01/2019 – Zac Bowden. https://www.windowscentral.com/windows-10-19h1-changelog

Programa Microsoft para Startups


A Microsoft realizou ontem dia 14/02 o anúncio do programa Microsoft para Startups, que oferece acesso a negócios, tecnologia e benefícios da comunidade e que ajuda as empresas iniciantes a expandir sua base de clientes e a receita, construir uma plataforma confiável que cresça com elas e conectar-se à sua comunidade e clientes.

A empresa alocará US$ 500 milhões nos próximos dois anos para oferecer opções de covenda para startups, além do acesso à tecnologia da Microsoft e novos espaços comunitários que promovam a colaboração dentro dos ecossistemas locais. Startups são um motor de inovação indiscutível, e a Microsoft está em parceria com fundadores e investidores para ajudar a acelerar seu crescimento. Este novo programa foi projetado para ajudar as startups em ações relacionadas á:

Vender para novos clientes, setores e mercados
O programa Microsoft para Startups possui uma abordagem única que liga startups a clientes. A Microsoft possui mais de 30.000 representantes de vendas e 800.000 parceiros cujo objetivo é impulsionar a adoção de soluções de nuvem da Microsoft em empresas de todos os tamanhos e setores em todo o mundo. O programa fornece recursos que preparam suas equipes de marketing e vendas para atender aos padrões dos clientes corporativos e, em seguida, permitir que eles vendam para essas organizações em parceria com a vasta organização de vendas da Microsoft e o ecossistema parceiro.

 

Microsoft anuncia o programa Microsoft para Startups

Inovar rapidamente com o acesso a ferramentas confiáveis ​​de tecnologia, suporte e desenvolvimento
O programa oferece às startups até US$ 120 mil em créditos gratuitos de Azure, suporte técnico de nível empresarial e ferramentas de desenvolvimento para ajudá-los a criar soluções inovadoras na nuvem utilizada ​​por 90% das empresas do ranking Fortune 500.

Acessar os recursos certos no momento certo
O Microsoft para Startups ajuda empresas iniciantes em todas as etapas em ecossistemas de todo o mundo:

Microsoft Reactors são espaços físicos onde empresários, desenvolvedores, investidores e a comunidade empresarial podem se unir para interagir, aprender e compartilhar. Durante o próximo mês, abriremos as portas nos novos espaços Microsoft Reactor em Londres, Sydney, Tel Aviv, Berlim, Xangai e Pequim. Esses espaços somam-se a nossos locais existentes em Redmond, Seattle, San Francisco e Nova York.

– Acesso ao Microsoft ScaleUp (antigo Microsoft Accelerators), ajudando as startups de série A e posterior a se ajustar ao mercado de produtos, aprimorar suas infraestruturas e construir seus negócios usando os serviços Azure e Microsoft Dynamics.

– Conexões com a Microsoft Ventures, equipe estratégica de investimento em capital de risco da Microsoft, cuja missão é ser um parceiro ativo em estágios-chave do crescimento de uma empresa, normalmente investindo entre as séries A e D.

As startups nos inspiram a ir além do possível e construir produtos que melhoram nossas vidas pessoais e profissionais. A Microsoft está animada para se associar a startups para capacitar cada pessoa e organização no planeta.

Para maiores informações acesse: startups.microsoft.com.

Fontes e Direitos Autorais: https://startups.microsoft.com/en-us/ – 14/02/2018.

Descoberta na Guiana nova espécie de peixe elétrico


peixe elétrico
Foto divulgada em 22 de outubro de 2013 mostra peixe elétrico descoberto na Guiana

Um grupo internacional de cientistas descobriu uma nova espécie de peixe elétrico em um rio da Guiana, informou nesta terça-feira (22) o coordenador da missão, o colombiano Javier Maldonado, que publicou a descoberta na revista científica Zoologica Scripta.

O novo animal, denominado ‘Akawiao penak’, é um peixe de água doce, mede no máximo 10 centímetros e difere de outros animais em seus ossos e na morfologia craniana, disse à AFP Maldonado, um cientista da Universidade Javeriana de Bogotá, especializado em peixes elétricos.

Os cientistas, que publicaram sua descoberta em agosto de 2013 na revista científica arbitrada Zoologica Scripta, analisaram ainda o DNA e traçaram a árvore evolutiva deste peixe anguiliforme que habita o rio Mazaruni. Assim, determinaram que o animal representa um novo gênero e, portanto, uma nova categoria taxonômica.

Maldonado explicou que o ‘Akawiao penak’ pertence a um grupo de peixes popularmente conhecidos como “facas”, pelo formato do corpo, ou elétricos, devido à capacidade de produzir e detectar campos elétricos, os quais usa para navegar, identificar objetos e se comunicar com outros peixes da sua espécie.

Estes peixes, que têm uma visão muito limitada e habitam zonas turvas do rio, produzem e detectam cargas elétricas, com as quais obtêm informações de seu entorno.

“A maioria das descargas não são perceptíveis, isto é (os peixes) podem ser agarrados com a mão, já que a frequência é muito baixa. Não se pode vê-los, mas podem ser escutados, este som se grava”, disse Maldonado.

As missões de explorações da equipe de pesquisa foram organizadas pelo Royal Ontario Museum, do Canadá, e a Universidade da Guiana, em Georgetown.

“O fato de esta área ser tão remota e ter estado isolada tanto tempo indica que seja muito provável encontrar novas espécies”, afirmou Nathan Lovejoy, membro da missão, no jornal da Universidade de Toronto.

Fontes e Direitos Autorais: Notícias – Ciências – AFP – 23/10/2013 08h41

Exame de sangue pode ajudar a detectar câncer de pulmão


Washington – Um exame de sangue experimental demonstrou ser promissor para a detecção do câncer de pulmão em estágio inicial e poderá ser um instrumento de diagnóstico mais preciso do que os escâneres e as biópsias invasivas, disseram pesquisadores esta quarta-feira.

Só um em cada cinco pacientes submetidos a cirurgia ou biópsia de uma pequena massa pulmonar detectada durante escâner de tomografia computadorizada (TC) pode realmente ter câncer e os especialistas afirmam que há grande necessidade de uma tecnologia melhor.

“Levando em conta que os oncologistas recorrem frequentemente a biópsias e intervenções cirúrgicas que comportam riscos para determinar a natureza de uma lesão, há necessidade de (métodos de) diagnósticos que permitam evitar estes procedimentos”, destacou o pneumonologista Kenneth Fang, responsável pela divisão médica da Integrated Diagnostics (Indi), laboratório americano que patenteou o teste e co-autor do estudo.

O câncer de pulmão, o mais comum no mundo e um dos mais perigosos, mata 1,3 milhão de pessoas a cada ano segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O tabagismo é a causa principal.

A prova experimental, descrita em um estudo na revista Science Translational Medicine, foi aplicada em 143 pacientes em três lugares diferentes dos Estados Unidos.

Todos os pacientes tinham pequenas massas chamadas nódulos nos pulmões. Alguns apresentavam câncer em estágio 1, em outros casos tratou-se de tumores benignos.

A partir da identificação de 13 proteínas no plasma, o teste pôde determinar de forma precisa se os nódulos eram benignos em 90% dos casos. A prova se apoia em bioinformática, que permite analisar simultaneamente 371 potenciais marcadores de câncer de pulmão.

Versão comercial prevista nos Estados Unidos este ano

“O estudo sugere ser possível detectar a assinatura molecular do câncer de pulmão ao medir a presença de múltiplas proteínas no sangue de um paciente”, explica Paul Kerney, encarregado científico de Indi e um dos principais autores do estudo.

Os pesquisadores a cargo do projeto procedem do Centro Médico Langone, da Universidade de Nova York, a Escola de Medicina Perelman da Universidade da Pensilvânia e o Centro Médico da Universidade Vanderbilt.

“Os médicos que tratam estes casos têm com frequência muitas dificuldades em decidir os passos a seguir, após terem detectado um nódulo no pulmão de um paciente, vista a dificuldade de saber se esta lesão representa ou não risco de ser cancerosa”, diz Fang.

Um porta-voz da companhia declarou à AFP que uma versão comercial do teste deve estar disponível nos Estados Unidos este ano. Seu preço ainda não foi determinado, disse.

Os nódulos de pulmão costumam ter entre 5 e 25 milímetros de comprimento. Os maiores têm mais possibilidades de ser cancerosos do que os menores.

O procedimento padrão de tratamento atual implica comparar os raios X do tórax com escâner de TC ao longo do tempo e fazer uma biópsia em caso de suspeita de câncer.

“Este trabalho não é mais que um começo, mas os princípios nos quais esta tecnologia de diagnóstico se baseia deveriam poder ser aplicados a outros cânceres e patologias”, concluiu Fang, abrindo o caminho para aplicações potenciais no futuro.

Fontes e Direitos Autorais:  – 17/10/2013

Em pegadinha, artigo falso é publicado em 157 revistas científicas


Química

São Paulo – O quão séria é uma publicação de divulgação científica? O repórter John Bohannon acredita que existe pouco rigor na seleção das pesquisas noticiadas e arquitetou uma forma de denunciar isso. Escreveu um artigo falso que foi publicado em 157 revistas.

Em reportagem da revista Science, Bohannon afirma que muitas publicações científicas funcionam sob o modelo de acesso livre. Ao contrário de periódicos tradicionais, que cobram por assinaturas daqueles que desejam ler o conteúdo, as revistas de acesso aberto divulgam estudos gratuitamente.

Bohannon fez uma pegadinha para provar seus argumentos. Durante dez meses, enviou várias versões de uma pesquisa que fala sobre a descoberta de um líquen capaz de impedir o crescimento do câncer, com um nome falso de pesquisador, por uma instituição de pesquisa inexistente.

Segundo o repórter, o artigo tinha contradições e falhas que qualquer especialista na área deveria ser capaz de notar. Para piorar, traduziu do inglês para o francês e depois para o inglês de novo usando um tradutor automático.

Normalmente, as publicações fazem uma avaliação de cada estudo que recebem e deveriam garantir a qualidade do conteúdo. O artigo foi apresentado para 304 publicações de acesso livre ao redor do mundo. Apesar das falhas, 157 aceitaram a publicação. Apenas 36 periódicos reconheceram problemas no relatório.

O repórter também aproveitou para denunciar editoras obscuras que criam revistas com nomes parecidos com o de publicações prestigiadas. Algumas usam títulos americanos ou europeus, mas são de outros países, como a Índia.

Fontes e Direitos Autorais: , de INFO Online – 04/10/2013 16h33 – Atualizado em 04/10/2013 16h41

Cientistas descobrem como recarregar o celular usando urina


smartphone
Especialistas esperam poder desenvolver a tecnologia das baterias com combustível microbiano

Londres – Uma equipe de cientistas britânicos afirma ter conseguido desenvolver um mecanismo que consegue recarregar parcialmente a bateria de um telefone celular usando urina.

Em um artigo publicado pela revista da Real Academia de Química, os cientistas afirmam que conseguiram produzir energia elétrica suficiente para enviar mensagens de texto, usar a internet e fazer uma rápida ligação telefônica.

De acordo com o artigo, os especialistas agora esperam poder desenvolver a tecnologia das baterias com combustível microbiano que permitam recarregar totalmente um celular.

“Utilizar um produto de dejeto como fonte de eletricidade é notável. Estamos muito entusiasmados porque se trata da primeira vez que se consegue isso”, afirmou o cientista Ioannis Ieropoulos, que participou nos estudos conjuntos entre as Universidades de Bristol e do Oeste da Inglaterra, além do Laboratório de Robótica de Bristol.

“A beleza disso tudo é que não estamos nos apoiando na natureza errática do vento ou do sol: a urina é uma fonte sem fim”, afirmou Ieropoulos, especialista em eletricidade microbiana.

A tecnologia das baterias de combustível microbiano permite produzir eletricidade diretamente através da degradação da matéria orgânica, abrindo assim o caminho para o desenvolvimento combustíveis de muito baixo custo e, inclusive, gratuitos, como a urina.

Neste caso, a urina permite estimular os micróbios que geram eletricidade.

“Fazer uma ligação é a operação que exige mais energia de um telefone celular, mas chegaremos ao ponto em que poderemos carregar a bateria para períodos longos”, afirmou Ieropoulos.

Fontes e Direitos Autorais:  • quarta, 17 de julho de 2013 – 13h01.

Bill Gates apoia rede social para pesquisadores


Bill Gates em visita a vilarejo em Gana, na África

São Francisco – O cofundador da Microsoft e filantropo Bill Gates se uniu nesta terça-feira aos que apoiam a criação de uma rede social exclusivamente destinada a promover descobertas científicas, como remédios para salvar vidas.Gates, ao lado de outros, investiram 35 milhões de dólares na página com sede em Berlim ResearchGate, iniciada há cinco anos por três amigos na tentativa de tornar mais fácil a colaboração entre cientistas e o compartilhamento de informações científicas.

 

“Nosso objetivo é liberar o conhecimento de sua torre de marfim, digitalizando-o e o tornando acessível para todo mundo com a finalidade de acelerar o progresso científico”, afirmou o co-fundador e presidente do ResearchGate, Ijad Madisch.”Estamos emocionados de incluir no nosso grupo investidores cujo objetivo está perfeitamente de acordo com o nosso e que compreendem a importância do que estamos fazendo, não só para a ciência, mas para a nossa sociedade.”

A lista de investidores no ResearchGate inclui Founders Fund e Benchmark, no Vale do Silício.Madisch, um virologista e cientista da computação, estava trabalhando na pesquisa em Boston quando se irritou com a possibilidade de que outros tivessem gasto dinheiro e tempo exatamente nas mesmas experiências fracassadas que ele estava desenvolvendo.”Estava muito frustrado com o fato de que a ciência não funciona”, afirmou.

 

“Meu objetivo principal é facilitar descobertas (científicas) ao conectar as pessoas adequadas entre eles”, disse.

 

Os usuários que quiserem ingressar no ResearchGate precisam ter endereços de e-mail de instituições científicas. A rede cresceu até ter 2,9 milhões de membros em 193 países, principalmente de Alemanha, Índia, Grã-Bretanha e Estados Unidos. “Assim como pude ver no LinkedIn e no Facebook, uma verdadeira e eficaz rede de negócios como o ResearchGate tem o poder de mudar o mundo”, disse o sócio geral da Benchmark Matt Cohler, que faz parte da Junta Diretiva do ResearchGate.”Estamos só começando a ver o impacto transformador de eliminar as barreiras arcaicas da colaboração e compartilhar” informação científica.

 

Entre as vitórias conquistadas por esta comunidade online está a causa da morte de uma menina na África, compartilhada por um cientista nigeriano com um professor na Itália que descobriu uma perigosa levedura que sofreu mutação das plantas para os seres humanos.”Isto não teria sido possível se não tivessem connectados ao ResearchGate”, afirmou Madisch ao relatar a história.”Temos outros exemplos, na química verde, na pesquisa de câncer ou na engenharia.”

 

A terceira onda de financiamento permitirá ao ResearchGate fortalecer sua plataforma para publicar resultados e construir ferramentas de software para membros, segundo Madisch.O ResearchGate está contemplando o potencial de ganhar dinheiro com painéis onde mostrar trabalhos com os quais as empresas ou os colégios podem recrutar talentos e com anúncios focados nas necessidades de equipamento para experiências.Os dados no ResearchGate continuarão gratuitos e abertos.

 

“Chamo de ciência aberta”, disse Madisch. “Isto beneficia a todos”.

 

Fontes e Direitos Autorais: 

 

• Terça-feira, 04 de junho de 2013 – 19h24.

Telefônica e USP vão desenvolver tecnologias para saúde


São Paulo – A Telefônica/Vivo e a Universidade de São Paulo (USP) anunciaram nesta quarta-feira uma aliança para o desenvolvimento de tecnologias na área da saúde.

Por meio desta iniciativa, os programas de saúde desenvolvidos pela Fundação Faculdade de Medicina da USP serão disponibilizados na plataforma de aplicações da Telefónica/Vivo, que oferecerá suporte técnico e conexão digital para os experimentos, informaram as duas entidades.

Segundo explicou a Telefônica, os documentos de texto, infográficos, vídeo e áudio produzidos pelos cientistas estarão disponíveis como aplicações para telefones celulares e tablets.

Antonio Carlos Valente, presidente de Telefônica/Vivo, comemorou a associação com a qual classificou como “uma das melhores faculdades de medicina do mundo”.

O primeiro programa desta plataforma será o denominado “Homem Virtual”, que apresenta sequências tridimensionais da estrutura do corpo humano.

No próximo mês de abril será criado um curso interativo dirigido a profissionais da saúde que trabalham com pessoas da terceira idade.

O secretário de Saúde do estado de São Paulo, Giovanni Guido Cerri, indicou que com esta aliança os profissionais da saúde também poderão enviar fotos e relatórios de seus pacientes a uma central de dados e “agilizar assim o processo de diagnóstico e avaliação de cada caso”.

Fontes e Direitos Autorais: 

• Quinta-feira, 21 de março de 2013 – 12h10.

 

Enquete – Você conhece a Plataforma de Cloud Computing Windows Azure?


Galera, boa tarde.

Poxa vida, a muito tempo eu não realizo uma nova Enquete ou Pesquisa em meu Blog.

Pois bem, para corrigir esta falha estou voltando com as minhas Enquetes e hoje eu quero saber se você consegui responder a para minha pergunta:

Fique a vontade para dar a sua opinião e compartilhar com o seus contatos. Este enquete estará disponível durante os próximos 90 dias, ao final eu volto com o resultado.

Agradeço a sua visita e participação.

Até mais.

Nasa suspende investigações de Curiosity depois de falha


São Paulo – Uma falha na memória flash de um dos computadores do robô Curiosity foi detectada nesta semana e forçou a Nasa a suspender as investigações científicas em Marte até que o problema seja resolvido. A expectativa, informou o Jet Propulsion Laboratory, laboratório responsável pela operação, é que o Curiosity retome suas atividades operacionais nos próximos dias.

De acordo com nota, para que os reparos da máquina problemática sejam realizados, foi necessária a ativação de um computador reserva que equipa o robô. Segundo a equipe, assim como outros veículos de exploração espacial, o Curiosity conta com duas máquinas reserva e que são acionadas na ocasião de problemas com o sistema principal, tal qual a falha registrada ao longo desta semana.

No dia 27, relatou o laboratório, o Curiosity seguiu o cronograma de comunicação normalmente. Não enviou, contudo, os dados armazenados, apenas informações do seu estado atual. Estas últimas mostraram que o computador não havia entrado no modo de espera no devido momento. Análises preliminares revelaram então que a memória desta máquina estava corrompida.

Fontes e Direitos Autorais: 

• Sexta-feira, 01 de março de 2013 – 11h29.


Supercomputador Watson

 

Washington – A IBM colocou para trabalhar na luta contra o câncer seu supercomputador Watson, no que descreveu como o primeiro programa comercial deste tipo a usar “dados maciços” com o objetivo de ajudar pacientes que sofrem da doença.

A gigante americana da informática revelou a iniciativa na semana passada, juntamente com a seguradora WellPoint e o centro de tratamento do câncer Memorial Sloan-Kettering, de Nova York.

O supercomputador peneirou 600 mil amostras médicas, além de 2 milhões de páginas de 42 publicações médicas e testes clínicos de pesquisas oncológicas.

Isto pode acelerar a forma como os dados são analisados, para se realizar um melhor diagnóstico e tratamento”, explicou Craigh Thomson, presidente do centro Sloan-Kettering.

“Podem se passar anos até que as últimas novidades em oncologia alcancem todos os centros de saúde”, assinalou. “A combinação de tecnologias transformadoras encontradas no Watson com nossas análises sobre o câncer e o processo de tomada de decisões tem o potencial de revolucionar o acesso à informação para o tratamento do câncer em comunidades de todo o país e do mundo.”

A IBM anunciou pela primeira vez seu projeto de trabalhar com a WellPoint em 2011, e, no ano passado, começou a receber dados deste centro de pesquisas nova-iorquino especializado na doença.

A primeira aplicação trabalhará com 1.500 casos de câncer de pulmão, para os quais médicos e analistas treinam Watson para extrair e interpretar notas físicas, resultados de laboratório e pesquisas clínicas.

O Maine Center for Cancer Medicine e o Westmed Medical Group são os dois centros que irão testar o serviço e repassar sua avaliação a WellPoint, IBM e Memorial Sloan-Kettering.

“O trabalho da IBM com a WellPoint e o Memorial Sloan-Kettering representa um marco em como a tecnologia e medicina baseada em evidências podem transformar a forma como se pratica o atendimento médico”, disse Manoj Saxena, da IBM.

“Estas capacidades inovadoras são as primeiras de uma série de tecnologias baseadas no Watson, que exemplificam o valor de se aplicar dados em massa e análises à computação cognitiva, para se enfrentar os maiores desafios da indústria.”

O programa é comercializado com o nome Interactive Care Insights for Oncology.

Fontes e Direitos Autorais: AFP • Quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013 – 11h37.

Estudo publicado recentemente indica que a Wikipédia está perdendo editores na língua inglesa


SÃO PAULO – Um estudo publicado recentemente indica que a Wikipédia está perdendo editores na língua inglesa. A pesquisa, chefiada por Aaron Halfaker, da Universidade de Minnesota, descobriu que o número de colaboradores voluntários diminuiu de 56 mil, em 2007, para 35 mil no final de 2012.

Criada por Jimmy Wales em 2001, o site é escrito editado colaborativamente por qualquer interessado. Assim, sua força e produtividade reside na quantidade de pessoas que dela participam.

O estudo aponta que, entre os motivos para a queda na participação, estão o aumento de programas automáticos de edição e o desânimo dos possíveis colaboradores com a estrutura do site. “Minha análise sugere que a principal razão da queda no número de editores ativos é o ambiente pouco receptivo a novos editores”, disse Halfaker ao Link.

Ele explica: em 2007, o site passou por uma série de mudanças, incorporando mais ferramentas que monitoram as alterações nos artigos e rejeitam automaticamente informações duvidosas ou falsas, chamadas no site de “vandalismo”.

“Eu e meus coautores notamos que houve aumento do uso de ‘robôs’ e outras ferramentas de software como uma forma de rejeitar vandalismo e outras edições indesejáveis de forma mais rápida”, disse Halfaker . “Nossa análise sugere que o crescimento dessas ferramentas teve um papel significativo para deixar o ambiente mais ofensivo a novos editores.”

Para o chefe do estudo, tornar o mecanismo rígido demais não é a melhor forma de garantir qualidade em um modelo baseado na colaboração das pessoas (crowdsourcing), uma vez que tem o efeito colateral de afastar novos interessados. “Rejeitar contribuições danosas é o primeiro mecanismo de controle de qualidade da Wikipedia. Sem ela, a enciclopédia poderia cair na irrelevância. No entanto, a forma como os novatos tem suas intervenções rejeitadas parece fazer uma grande diferença.”

Importância. Halfaker afirma que, mesmo com as inesgotáveis fontes de informação hoje, a Wikipédia ainda é relevante e, por isso, não pode se fechar para novos voluntários. “Acredito que Wikipédia seja mais importante do que nunca foi; não apenas por nela existe informação de qualidade, mas pelo fácil acesso, o que torna o seu valor imensurável.”

Em dez anos, a Wikipédia foi de zero a 4 milhões de artigos e hoje há menos oportunidade para a criação de material novo.  ”É provável que o crescimento da Wikipédia eventualmente diminua, à medida que ela se torne mais completa, independentemente do ambiente para novos colaboradores. Talvez ela nunca mais alcance o número de 56 mil editores de 2007″, disse Halfaker. “Contudo, ainda ela ainda tem muito a oferecer, e não parece estar perto de estar completa.  Qualquer um pode editar qualquer artigo apenas clicando na palavra ‘editar’. Isso é parte do brilhante porém perigoso design da Wikipédia que a torna tão fascinante”, disse o chefe do estudo.

O infográfico abaixo, criado pelo site Statista.com mostra a evolução e a produtividade dos editores da Wikipedia. Entre as comunidades mais ativas, os participantes de língua portuguesa ficam com o 10º lugar, com 750 milhões de artigos publicados no site (clique na imagem para ampliá-la).

Fontes e Direitos Autorais: Estadão.com.br – Link – Por Anna Carolina Papp – 16/01/2013.

Anatel aprova proposta para teles terem P&D


São Paulo – O conselho diretor Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou nesta quinta-feira a proposta de regulamento de Pesquisa Desenvolvimento e Inovação para as companhias de telecomunicações.

O texto, que ainda passará por consulta pública, estabelece que a empresa que investir pelo menos 3% de sua receita operacional líquida anual em atividades de pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias escapará das metas de aquisição de equipamentos com conteúdo nacional nas próximas licitações de faixas do espectro eletromagnético.

Para se ter uma ideia do tamanho do estímulo à pesquisa, o edital do leilão das frequências de telefonia e internet móvel de quarta geração (4G) – realizado em junho do ano passado – obrigou as companhias a utilizarem pelo menos 60% de equipamentos e bens nacionais na implantação dessas redes.

A Anatel também aprovou a proposta de alteração do regulamento sobre Procedimentos de Contratação de Serviços e Aquisições de Equipamentos pelas companhias de telecomunicações.

O texto, que também passará por consulta pública, aumenta de R$ 300 mil para R$ 750 mil o valor mínimo dos contratos sujeitos às regras. Além disso, a novo formato dá preferência a bens e serviços nacionais em caso de empate de propostas com importados, inclusive na compra de softwares.

Fontes e Direitos Autorais: 

• Quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 – 16h55.

Cinza de carvão é usada no tratamento de efluentes


Rio de Janeiro – Pesquisadores do Centro de Tecnologia Mineral (Cetem), do Ministério da Ciência e Tecnologia, estão aplicando cinzas de carvão mineral no tratamento de metais de efluentes aquosos que podem alcançar corpos hídricos, de forma a reduzir o impacto no meio ambiente.

“Uma das preocupações que a gente tem aqui é minimizar os impactos ambientais, fazendo um trabalho em duas frentes: buscar a redução da quantidade de efluentes líquidos gerados e fazer o tratamento desses efluentes que contêm metais em solução”, disse à Agência Brasil o chefe do Serviço de Tecnologias Limpas do Cetem, Paulo Sérgio Moreira Soares.

Ele explicou que é feito primeiro um tratamento químico sobre os efluentes. Na segunda etapa do tratamento, um dos métodos possíveis para fazer a remoção dos metais pesados é utilizar cinzas da queima do carvão mineral. “Os metais ficam retidos nas cinzas”. O objetivo é que os efluentes finais não tenham uma concentração de metais superior à permitida pela Resolução nº 357 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) para o lançamento de efluentes em corpos líquidos, informou o pesquisador.

Moreira Soares disse que o uso dessas cinzas no tratamento de efluentes aquosos ficou mais atraente. Há minerações de carvão geralmente próximas das instalações que utilizam o carvão e produzem cinzas como rejeito sólido da operação”. As usinas termelétricas, por exemplo, queimam carvão para gerar energia elétrica.

Ele esclareceu que as cinzas de carvão têm a propriedade, quando colocadas na segunda etapa de tratamento, de remover os metais que ainda restam, depois que os efluentes passaram por uma etapa primária de tratamento. “As cinzas têm a vantagem de capturar os metais, impedindo que os efluentes aquosos alcancem o corpo hídrico com a presença desses metais”, lembrou. As cinzas do carvão, se não forem usadas para reduzir o impacto ao meio ambiente, são descartadas ou aplicadas na indústria de cimento.

O trabalho do Cetem com o uso ambiental das cinzas obteve a patente Processo para Remoção de Manganês e Outros Metais Presentes em Baixas Concentrações em Efluentes Industriais, do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). A patente foi expedida no dia 24 de julho deste ano.

Soares observou, entretanto, que nada impede que as cinzas de carvão mineral sejam usadas para o tratamento de efluentes líquidos em outras instalações, além de minerações. Atividades como as indústrias químicas, minerais e metalúrgicas podem também se beneficiar do processo, “desde que seja economicamente viável pelo transporte das cinzas para outro local”, salientou. A aplicação do produto se dá no local onde haja efluentes gerados pela queima de carvão mineral, explicou. Uma indústria instalada próximo de onde a cinza é gerada tem maior economicidade no processo.

Os pesquisadores do Cetem estão se dedicando agora à modificação química das cinzas de carvão para que elas possam ser ainda mais eficientes na captura dos metais pesados nos efluentes. A ideia, sustentou Soares, é “otimizar esse processo”. Ele pretende buscar uma patente dessa nova fase do trabalho até o fim do ano.

Fontes e Direitos Autorais:   • Quarta-feira, 12 de setembro de 2012 – 15h35.

Arquitetos propõem aeroporto flutuante para Londres


Um escritório de arquitetura propõe um projeto revolucionário para um futuro aeroporto para a cidade de Londres. Os profissionais da Gensler criaram um projeto que prevê a construção de um enorme complexo, com quatro pistas de pouso e decolagem, além de edifícios e torres, sobre o rio Tâmisa, que corta a capital inglesa.

Projeto bilionário seria uma opção para resolver as limitações do antigo aeroporto londrino (Foto: Divulgação)Projeto bilionário seria uma opção para resolver as limitações do antigo aeroporto londrino (Foto: Divulgação)

O projeto, batizado de London Britannia Airport, seria uma maneira de desafogar o aeroporto de Heathrow. O projeto inovador substituiria o velho aeroporto londrino, alvo de pesadas críticas por conta de suas limitações durante as Olimpíadas.

Caso construído, o aeroporto flutuante teria quatro pistas, cada uma com cinco quilômetros de extensão, todas presas ao fundo do estuário. Ele seria conectado à cidade através de um trem de alta velocidade construído no subsolo.

Distante de zonas urbanas, o aeroporto teria a vantagem de não gerar perturbação aos vizinhos do complexo e poderia funcionar por 24 horas ininterruptas para pousos e decolagens. Em relação ao antigo Heathrow, os arquitetos propõem sua revitalização, com a transformação do espaço em bioparques e área residencial para 300 mil pessoas.

Contudo, o grande problema da ideia dos arquitetos da Gensler está no fato de que seu custo, que já é proibitivo em períodos de bom momento econômico, dificilmente seria aprovado na atual fase de contração econômica global. A estimativa é que a construção do London Britannia Airport custe US$ 80 bilhões.

Fontes e Direitos Autorais: Filipe Garrett – Para o TechTudo – 12/09/2012 11h18– Atualizado em 12/09/2012 11h18.