Script Challenge – 2019 – Post 16


Olá, bom dia amantes de banco de dados…

Tudo bem? Nossa como o tempo esta passando, como você sabe a cada quatro meses nos encontramos em mais um post dedicado especialmente a sessão Script Challenge.

Hoje sabado dia 26/10 a primavera chegou a alguns dias, mas continuamos sofrendo muito com este forte calor,  pode até parecer coincidência mas o post anterior publicado no mês de fevereiro desta sessão também foi iniciado falando do calor. O ano de 2019 esta terminando da mesma forma que começou: Sol forte, Ventos quentes e Temperaturas altas para os padrões nacionais, em especial para minha “grande” São Roque (kkkkk……)

O post de hoje não esta relacionado com as mudanças de temperatura do nosso clima, muito menos com o calor, chuva, ao contrário, ele vai tentar lhe ajudar a identificar possíveis situações que começam a ser apresentadas em nosso ambiente decorrentes de mudança rápida, totalmente inesperada, algo que ocorre em poucos minutos que poderá provocar um estrago, isso é muito comum de acontecer. Não é mesmo?

Pense então, nas situações relacionados ao seu ambiente de banco de dados que em poucos minutos começa a se comportar de forma totalmente desconhecida, é a mesma coisa que sair para dar uma volta e começar a chover e você não tem um guarda-chuva, e ai que fazer, como identificar esta mudança ou o que pode ter provocado isso, mas principalmente a partir de qual momento esse comportamento diferente teve início.

Introdução

Os posts publicados nesta sessão tem o objetivo de desafiar o visitante a descobrir o que um determinado script pode fazer ao ser executado, e não somente isso, mostrar como podemos aprender com o uso da linguagem Transact-SQL e sua vasta coleção de comandos, funções e instruções adicionadas a cada nova versão ou atualização do Microsoft SQL Server.

Se você ainda não conhecia a sessão Script Challenge, fique tranquilo vai ter a possibilidade agora mesmo, como também a cada 4 meses poder desfrutar de um novo desafio e sua respectiva resposta, por isso esta sessão é denominada Script Challenge(Script Desafio ou Desafio do Script), bom a melhor forma de traduzir eu deixo para você escolher.

Seguindo um frente….

Gostaria de destacar mais uma vez duas mudanças iniciais implementadas na sessão Script Challenge tendo como base o post publicado em outubro de 2017, sendo elas:

  1. Como maneira ou forma de dificultar ainda mais o nível de complexidade do código, o bloco de código que representa o Script Challenge selecionado para compor o post será  apresentado no formato de imagem ou figura; e
  2. Algumas partes das linhas de código, trechos, ou partes de código serão omitidas, justamente como forma de tornar este código ainda mais desafiador.

Antes de destacar o script de hoje, não custa nada saber um pouco mais sobre esta sessão, por este motivo, quero lhe contar um pouco da história que cerca os posts relacionadas a ela…

Um pouco de História

Esta é uma sessão criado no final do ano de 2010 e mantida mensalmente até meados de 2012, desde então não me dediquei mais a mesma devido principalmente em não conseguir identificar possíveis scripts dentro da minha biblioteca que poderiam ser apresentados como um scripts considerados como desafio para os profissionais da área de banco de dados.

Mas acredito que nos últimos anos com o crescimento do Microsoft SQL Server, seu nível de evolução, amadurecimento e recursos adicionais, como também, meu nível de experiência profissional e acadêmica também evolui muito, sinto-me preparado para retornar com esta sessão e poder de forma bastante técnica, didática e conceitual poder lançar um “desafio” e responder o mesmo com muito segurança.

Outro detalhe importante, esta é uma sessão que foi criada, pensando em apresentar pequenos blocos de códigos oriundos da linguagem Transact-SQL que possam apresentar um nível de dificuldade e conhecimento técnico um pouco mais elevado, exigindo assim uma análise mais profunda e até mesmo a criação um pequeno cenário de teste para seu entendimento.

Vamos então conhecer o bloco de código selecionado para ser o Script Challenge deste post.


Script Challenge – 16

O bloco de código Transact-SQL selecionado para fazer parte do Script Challenge de hoje, esta relacionado com uma importante atividade exercida por Administradores de Servidores, DBAs e Administradores de Banco de Dados.

Trata-se de algo que pode ajudar a identificar possíveis situações que venham a atrapalhar o processamento e execução de nossas querys e transações. Ao contrário do Script Challenge 15, este script possui a finalidade de apresentar os custos de processamento que estão sendo demandados pelos processos em execução relacionados diretamente com o Microsoft SQL Server.

Não deveria, mas vou lhe ajudar, apresentando duas dicas sobre este desafio

  1. O mesmo, pode ser executado em conjunto com as demais sessões, transações ou querys em execução, sem necessitar que qualquer procedimento de manutenção ou alterações na configuração do SQL Server para sua execução, como também, esta totalmente relacionado com o que venha ou possa estar sendo processado pelo sistema operacional que necessite de dados do SQL Server naquele exato momento; e
  2. Preste atenção na relação de tags que estão compartilhadas, nelas você poderá encontrar as partes omitidas do bloco de código, bem como, a resposta para a enquente apresentado no final do post.

E ai, ficou curioso para saber o que este script realiza? Qual seria a sua atividade? O conjunto de resultados que ele retornaria? Pois bem, foi fazer o papel de chato, a resposta para estes e outras demais questões não serão apresentadas hoje (hahahahahahaha……), vou deixar com que você quebre um pouco a sua cabeça, afim de tentar matar esta curiosidade, no final do post como de costume você terá a sua disposição uma enquete que lhe permitirá expor tentar encontrar a resposta para este desafio.

A seguir apresento o bloco de código:


Figura 1 – Short Script 16.

Muito bem, nosso Script Challenge esta apresentado. Você preparado para mais este desafio?

Tenho a certeza que sim!


Sua participação

Legal, agora quero conter com a sua participação, me ajudando a responder este post, outra grande novidade que estou adicionando aos posts da sessão Script Challenge será uma pequena enquete com possíveis respostas para identificar qual é a correta, relacionada com o desafio apresentado através do bloco de código selecionado para este post, desta forma, apresento a seguir a Enquete – Script Challenge – 16 e suas alternativas de resposta:

Seguindo em frente, já conhecemos o Script Challenge selecionado, sua enquete e relação de opções de resposta, fica faltando somente a sua participação, algo que eu tenho a certeza que vai acontecer rapidamente.

Durante quanto tempo posso participar…

Outra grande mudança na sessão Script Challenge é seu tempo de publicação “validade”, anteriormente os posts desta sessão eram publicados mensalmente ou bimestralmente, agora serão publicados em um período mais longo, ou seja, a cada 4 meses estarei compartilhando com vocês novos posts dedicados exclusivamente para esta sessão.

Desta forma, você terá mais tempo para participar e me ajudar e encontrar a resposta correta para este desafio, enviando suas possíveis sugestões, críticas e até mesmo alternativas de resposta para minha enquete.

Posts anteriores

Caso esta seja a primeira vez que você acessa um post desta sessão, fico muito feliz e aproveito para compartilhar os posts mais recentes:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2019/06/26/script-challenge-15-a-resposta/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2019/02/13/script-challenge-2019-post-15/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/10/06/script-challenge-14-a-resposta/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/06/29/script-challenge-2018-post-14/


Agradecimentos

Obrigado por sua visita, espero que post apresentado como um possível “desafio” possa ser úteis e ao mesmo tempo prover conhecimento, aprendizado ou mostrar recursos e problemas existentes no Microsoft SQL Server que as vezes parecem não ter uma resposta, tratados com “bichos de sete cabeças”.

Um forte abraço nos encontramos em breve nas demais sessões, e especialmente em fevereiro de 2020 em mais um post da sessão Script Challenge, o qual apresentará a resposta para este post.

Fique a vontade para conhecer demais post publicados até o presente momento em todas as sessões do meu blog.

Tenha um ótimo final de semana.

Abraços.

10 sites ajudarão você a encontrar um emprego em TI

Trabalhar em casa pode ser um grande diferencial na sua vida.


Diversas empresas no Brasil têm se voltado para oferecer vagas em home office como uma forma de recrutar talentos ao redor do mundo, dada a crescente digitalização, o setor se encontra cada vez mais competitivo para encontrar e reter profissionais que manjem de tecnologia.

Atualmente uma das maiores dificuldades de um profissional se relaciona em como encontrar uma tarefa remunerada que possa ser feita sem sair de casa? A seguir, você encontrará uma lista com dez sites que podem impulsionar seu sonho de home office:

Trampos.co 

Nascida em 2008 como um perfil no Twitter (@trampos), a plataforma cresceu para também oferecer vagas de emprego. Apesar de ser uma plataforma majoritariamente de vagas formais, há possibilidade de filtrar a busca de vagas e só encontrar resultados de trabalho remoto. No site, os usuários encontram vagas para diversas áreas, sendo programação, design e marketing, as principais. O serviço oferecido pelo trampos.co é gratuito.

99freelas 

99freelas é um site completamente nacional, surgiu como uma plataforma exclusiva para programadores, no entanto com o passar do tempo foram aparecendo vagas de diversas áreas e hoje é uma plataforma completa para trabalhadores remotos. De acordo com o site, são mais de 589 mil freelancers cadastrados e mais de R$ 4 bilhões pagos a freelancers durante os 25 mil projetos mediados pela plataforma. A empresa cobra de 7% a 15%, sendo R$ 3,00 no mínimo dos freelancers. O freelancer pode ainda, pagar R$ 19,90 por mês para ter vantagens na oferta de serviços.

Workana 

Workana é uma plataforma exclusiva para trabalhos freelance que ficou muito conhecida por usuários brasileiros por oferecer vagas de todos os lugares do mundo, sendo uma possibilidade de ganhar em dólar. No entanto, atualmente a plataforma paga de acordo com o país do usuário. Na Workana é possível que qualquer pessoa um ofereça uma vaga, ou seja, é possível encontrar até projetos pessoais, onde freelancers podem ajudar.

Crowd 

Diferente do 99freelas que cobra uma comissão do usuário, o Crowd cobra para que empresas façam parte da sua plataforma, além de só aceitar empresas que tenham CNPJ, o que pode tornar os processos mais confiáveis. No Crowd é possível encontrar freelas em conteúdo, marketing, tecnologia, planejamento, audiovisual e design. Além de cobrar das empresas, no Crowd quem procura os freelas também são as empresas, que analisam os currículos compatíveis e escolhem quem devem contratar.

Freelancer.com.br 

O Freelancer.com.br é uma plataforma holandesa para trabalhadores remotos. Assim como no Workana, é possível encontrar projetos para ajudar em qualquer parte do país. Há vagas para diversas áreas, mas Website, Apps, Texto, Tradução, Financeiro, Gráfica e Design estão entre os projetos com maior volume na plataforma. De acordo com o regulamento da plataforma, o serviço é oferecido de forma gratuita. “Porém, nos reservamos o direito de um dia poder cobrar uma taxa pelo serviço”, diz o regulamento.

Continue Lendo “10 sites ajudarão você a encontrar um emprego em TI”

Script Challenge – 15 – A resposta….


Boa tarde, pessoal…

Tudo bem?  Seja mais uma vez muito bem vindo ao meu blog, mais especificamente ao post que apresenta a resposta para o Script Challenge – 2018 – Post 15, publicado em fevereiro de 2019, sendo este respectivamente o terceiro post após o retorno desta desafiadora sessão em meu blog denominada Script Challenge (Script Desafiador ou Desafio do Script) como queiram traduzir.

Espero que você já tenha ouvido falar desta sessão ou acessado alguns dos posts publicados na mesma, caso ainda não tenha feito, fique tranquilo você vai encontrar no final deste post uma pequena relação contendo os últimos desafios lançados e seus respostas.

Vamos então falar um pouco mais sobre o último desafio, estou me referindo ao Script Challenge 14, desta forma, seja bem vindo a mais um post da sessão Script Challenge.


Script Challenge 15

Falando do desafio de número 15, o mesmo foi publicado no mês de fevereiro de 2019, período de data em que praticamente todos nós estamos começando a iniciar nossas atividades profissionais e principalmente acadêmicas.

Começo de ano não é fácil, volta as aulas, correria de comprar material escolar, renovação de mensalidades, matrículas, IPVA, IPTU, tanta conta para pagar que as coisas acabam se tornando um grande furação em nossas vidas e precisamos de alguma maneira, anotar, gerenciar ou auditar tudo o que estamos fazendo.

Pois bem, o Script Challenge 15 possui um pouco relação ou conexão com toda esta loucura, não necessariamente com a volta as volta as aulas, ou impostos que devemos pagar.

Na verdade, sabemos que existem determinadas situações, ações, procedimentos e demais atividades que se não cumprimos da maneira que estava preestabelecida acabamos de alguma forma sendo notificados ou até mesmo penalizados, pensando justamente desta forma, o Script Challenge 15 se relaciona.

Continuando nossa história, quero lhe perguntar: E ai já matou a charada? Acho que ainda não! Não é mesmo?

Mas para te ajudar mais um pouco vou apresentar a Figura 1 que contem todo código Transact-SQL utilizado neste desafio, contendo trechos ou partes de código ocultas, procedimento que realizei no post que contempla o lançamento deste desafio como forma de aumentar o nível de dificuldade:

Figura 1 – Código Transact-SQL apresentado no Script Challenge 15.

Bom chegou a hora de revelar o que exatamente este bloco de código se propõem a fazer, chegou o momento de revelar e desvendar este desafio. A seguir apresento a resposta para o Script Challenge 15 e o todo bloco de código disponível para você utilizar em seus ambientes de trabalho ou estudos.

A resposta

Como você pode ter percebido, no decorrer deste post e também no post de lançamento, procurei de uma forma bastante simples mas não explícita exibir ao longo do texto, pequenas dicas que poderiam ajudar, nortear e quem sabe indicar uma possível resposta ou solução para o desafio.

Falando mais diretamente, a resposta para o Script Challenge 15, esta totalmente relacionada as nossas atividades diárias, mas não no mundo real, mas sim no mundo virtual, estou me referindo a chamada auditoria, palavrinha que para muitos chega a dar calafrios. Não é mesmo?

Mas se mesmo assim, você ainda não conseguiu adivinhar ou até mesmo pode estar se perguntando: Qual a relação do Script Challenge – 15 tem haver com auditoria? A resposta para seu questionamento é muito simples, para qualquer Administrador de Banco de Dados, Administrador de Servidores, Desenvolvedor, enfim um profissional de tecnologia, tudo o que fazemos basicamente em um computador deve de alguma forma ser monitorada, auditada, controlada, afim de gerar evidência do que foi feito e por quem foi feito, como uma forma de nos proteger e si proteger.

Então a resposta para o Script Challenge 15 se relaciona com a possibilidade que o script apresenta em nos ajudar a identificar tudo o que esta sendo acesso, manipulado e processado, por quem, como, quando, onde e de que forma ao se conectar em um servidor ou instância de banco de dados Microsoft SQL Server, isso tudo em tempo real, ou como gostam de dizer Real Time.

De uma forma muito simples e direta, esta é a resposta, auditoria em tempo real. Abaixo apresento o script original que ilustra esta capacidade que o Microsoft SQL Server em conjunto com suas visões e funções de gerenciamento dinâmico possui:

— Script Challenge 15 – A resposta – Realizando Auditoria em tempo real (In Live) —

Use Master
Go

SELECT ser.session_id As ‘SessionID’,
ssp.ecid,
DB_NAME(ssp.dbid) As ‘DatabaseName’,
ssp.nt_username as ‘User’,
ser.status As ‘Status’,
ser.wait_type As ‘Wait’,
SUBSTRING (sqt.text,  ser.statement_start_offset/2,
(CASE WHEN
ser.statement_end_offset = -1 THEN LEN(CONVERT(NVARCHAR(MAX), sqt.text)) * 2
ELSE ser.statement_end_offset
END – ser.statement_start_offset)/2) As ‘Individual Query’,
sqt.text As ‘Parent Query’,
ssp.program_name As ‘ProgramName’,
ssp.hostname,
ssp.nt_domain As ‘NetworkDomain’,
ser.start_time
FROM sys.dm_exec_requests ser INNER JOIN sys.sysprocesses ssp
On ser.session_id = ssp.spid
CROSS APPLY sys.dm_exec_sql_text(ser.sql_handle)as sqt
WHERE ser.session_Id > 50
AND ser.session_Id NOT IN (@@SPID)
ORDER BY SessionID, ssp.ecid
Go

Então, agora você deve ter gostado deste desafio, não é verdade? Ter a capacidade de identificar, monitorar e registrar tudo o que esta sendo acessado ou manipulado em tempo real, com certeza é algo útil e de extrema importância para qualquer empresa.

A Figura 2 apresentada abaixo, ilustra o conjunto de dados retornados após a execução do Script Challenge – 15:
Figura 2 – Informações coletadas em tempo real, dentre elas SessionID, DatabaseName e ProgramName.

Dentre o conjunto de colunas retornadas pelo Script Challenge 15, destaco algumas:

  • User – Apresenta o nome do usuário que esta conectado e processando a query;
  • Status – Apresenta o status em tempo real da execução, waiting ou suspended da query;
  • Wait – Apresenta qual é o Wait Types utilizado pela query;
  • Individual Query – Apresenta se a query processada esta sendo executada de forma individual, em conjunta ou até mesmo se ele é uma sequência de execuções de blocos de código; e
  • ProgramName – Apresenta o nome do programa, aplicações ou software que esta disparando a execução da query.

Muito bom, sensacional, conseguimos, chegamos ao final, esta é a resposta para o Script Challenge 14, fico extremamente feliz por ter conseguido compartilhar este conteúdo com vocês.

Espero que você tenha gostado deste novo post da sessão Script Challenge!


Sua Participação

No post de lançamento deste desafio, contei com a sua participação através de uma enquete contendo algumas opções de respostas que poderiam estar relacionadas com o Script Challenge 15. A seguir apresento o resultado desta enquete:

A opção mais votada com 44% dos votos é justamente a resposta correta para este desafio: ” O bloco de código apresentado se relacionado com a possibilidade de realizar o monitoramento de sessões e programas que solicitaram dados em tempo real ao SQL Server.”

Referências

Agradecimentos

Obrigado por sua visita, espero que este conteúdo aqui apresentado como um possível “desafio” possa ser útil e ao mesmo tempo prover conhecimento, aprendizado ou mostrar recursos e problemas existentes no Microsoft SQL Server que as vezes parecem não ter uma resposta.

Um forte abraço nos encontramos em breve nas demais sessões e especialmente em outubro de 2019 em mais um post da sessão Script Challenge.

Até mais….

Script Challenge – 2019 – Post 15


Olá, bom dia comunidade…

Tudo bem? Quarta – feira dia 13/02 estamos no verão, sofrendo muito com este super calor que esta “queimando nossas cacholas”, mas hoje aqui em São Roque, amanheceu um dia bem diferente dos últimos, muito chuva, vento e temperaturas bem amenas, podemos dizer que aquele friozinho gostoso esta de volta.

Pois bem, sou suspeito a dizer sobre o frio, ainda mais por ser fã incondicional de temperatura baixas, devido a ter trabalhado muitos anos dentro de os mais variados datacenters de empresas e clientes suportando “aquelas” altas temperaturas de 16 ou 18 graus.

Mas o que esta mudança de tempo tem haver com este novo post da sessão Script Chalenge, bom na minha opinião tem tudo haver, ainda mais dependendo do situação e como diria um velho amigo meu “do nível da problemática da coisa” ele poderá aumentar ou diminuir a sua temperatura em pouso segundo, kkkkkk.

Introdução

Os posts publicados nesta sessão tem o objetivo de desafiar o visitante a descobrir o que um determinado script pode fazer ao ser executado, e não somente isso, mostrar como podemos aprender com o uso da linguagem Transact-SQL e sua vasta coleção de comandos, funções e instruções adicionadas a cada nova versão ou atualização do Microsoft SQL Server.

Se você ainda não conhecia a sessão Script Challenge, fique tranquilo vai ter a possibilidade agora mesmo, como também a cada 4 meses poder desfrutar de um novo desafio e sua respectiva resposta, por isso esta sessão é denominada Script Challenge(Script Desafio ou Desafio do Script), bom a melhor forma de traduzir eu deixo para você escolher.

Seguindo um frente….

Gostaria de destacar mais uma vez duas mudanças iniciais implementadas na sessão Script Challenge tendo como base o post publicado em outubro de 2017, sendo elas:

  1. Como maneira ou forma de dificultar ainda mais o nível de complexidade do código, o bloco de código que representa o Script Challenge selecionado para compor o post será  apresentado no formato de imagem ou figura; e
  2. Algumas partes das linhas de código, trechos, ou partes de código serão omitidas, justamente como forma de tornar este código ainda mais desafiador.

Antes de destacar o script de hoje, não custa nada saber um pouco mais sobre esta sessão, por este motivo, quero lhe contar um pouco da história que cerca os posts relacionadas a ela…

Um pouco de História

Esta é uma sessão criado no final do ano de 2010 e mantida mensalmente até meados de 2012, desde então não me dediquei mais a mesma devido principalmente em não conseguir identificar possíveis scripts dentro da minha biblioteca que poderiam ser apresentados como um scripts considerados como desafio para os profissionais da área de banco de dados.

Mas acredito que nos últimos anos com o crescimento do Microsoft SQL Server, seu nível de evolução, amadurecimento e recursos adicionais, como também, meu nível de experiência profissional e acadêmica também evolui muito, sinto-me preparado para retornar com esta sessão e poder de forma bastante técnica, didática e conceitual poder lançar um “desafio” e responder o mesmo com muito segurança.

Outro detalhe importante, esta é uma sessão que foi criada, pensando em apresentar pequenos blocos de códigos oriundos da linguagem Transact-SQL que possam apresentar um nível de dificuldade e conhecimento técnico um pouco mais elevado, exigindo assim uma análise mais profunda e até mesmo a criação um pequeno cenário de teste para seu entendimento.

Vamos então conhecer o bloco de código selecionado para ser o Script Challenge deste post.


Script Challenge – 15

O bloco de código Transact-SQL selecionado para fazer parte do Script Challenge de hoje, esta relacionado com uma importante atividade exercida por Administradores de Servidores,  DBAs e Administradores de Banco de Dados.

Trata-se de algo que pode ajudar a identificar possíveis situações que venham a atrapalhar o processamento e execução de nossas querys e transações. Vale ressaltar que este script, não possui a finalidade de apresentar os custos de processamento que estão sendo demandados pelos processos em execução.

Vou dar uma pequena canja, sobre este desafio: O mesmo, pode ser executado em conjunto com as demais sessões, transações ou querys em execução, sem necessitar que qualquer procedimento de manutenção ou alterações na configuração do SQL Server para sua execução.

E ai, ficou curioso para saber o que este script realiza? Qual seria esta possível atividade? Mesmo assim, não vou lhe responder hoje, vou deixar que você quebre um pouco a sua cabeça, afim de tentar matar esta curiosidade, mas como não sou tão mal assim, no final do post como de costume vou deixar uma enquete para você expor sua opinião.

A seguir apresento o bloco de código:

Figura 1 – Short Script 15.

Muito bem, nosso Script Challenge esta apresentado. Você preparado para mais este desafio?

Tenho a certeza que sim!


Sua participação

Legal, agora quero conter com a sua participação, me ajudando a responder este post, outra grande novidade que estou adicionando aos posts da sessão Script Challenge será uma pequena enquete com possíveis respostas para identificar qual é a correta, relacionada com o desafio apresentado através do bloco de código selecionado para este post, desta forma, apresento a seguir a Enquete – Script Challenge – 15 e suas alternativas de resposta:

Seguindo em frente, já conhecemos o Script Challenge selecionado, sua enquete e relação de opções de resposta, fica faltando somente a sua participação, algo que eu tenho a certeza que vai acontecer rapidamente.

Durante quanto tempo posso participar…

Outra grande mudança na sessão Script Challenge é seu tempo de publicação “validade”, anteriormente os posts desta sessão eram publicados mensalmente ou bimestralmente, agora serão publicados em um período mais longo, ou seja, a cada 4 meses estarei compartilhando com vocês novos posts dedicados exclusivamente para esta sessão.

Desta forma, você terá mais tempo para participar e me ajudar e encontrar a resposta correta para este desafio, enviando suas possíveis sugestões, críticas e até mesmo alternativas de resposta para minha enquete.

Posts anteriores

Caso esta seja a primeira vez que você acessa um post desta sessão, fico muito feliz e aproveito para compartilhar os posts mais recentes:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/10/06/script-challenge-14-a-resposta/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/06/29/script-challenge-2018-post-14/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/10/26/script-challenge-2017-o-retorno/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/03/01/script-challenge-13-a-resposta/


Agradecimentos

Obrigado por sua visita, espero que post apresentado como um possível “desafio” possa ser úteis e ao mesmo tempo prover conhecimento, aprendizado ou mostrar recursos e problemas existentes no Microsoft SQL Server que as vezes parecem não ter uma resposta, tratados com “bichos de sete cabeças”.

Um forte abraço nos encontramos em breve nas demais sessões e especialmente em junho de 2019 em mais um post da sessão Script Challenge, o qual apresentará a resposta para este post.

Sucesso, mais uma vez obrigado por sua visita, espero que você tenha gostado deste post.

Fique a vontade para conhecer demais post publicados até o presente momento em todas as sessões do meu blog.

Abraços.

Microsoft SQL Server 2019 Preview 2.1 liberado


A Microsoft disponibilizou na semana passada através do Microsoft Evaluation Center o Microsoft SQL Server 2019 Preview 2.1. Esta versão está disponível em múltiplos idiomas, este é o segundo Preview público liberado pela Microsoft da nova versão do Microsoft SQL Server.

De acordo com a empresa, o SQL Server 2019 oferece mais segurança, disponibilidade e desempenho para todas as cargas de dados, além de trazer novas ferramentas de conformidade, melhor desempenho em hardware moderno e alta disponibilidade em Windows, Linux e contêineres.

Alguns dos principais recursos do produto, nesta nova versão estão recebendo mais atenção, dentre eles o PolyBase, que apresenta alguns aprimoramentos, permitindo que você possa consultar outros bancos de dados como Oracle, Teradata e Mongo DB diretamente do SQL Server sem mover ou copiar os dados, além disso, pela primeira vez, o SQL Server 2019 vai além do banco de dados relacional com Spark e o Sistema de Arquivos Distribuído (HDFS) inclusos.

Baixe o Microsoft SQL Server 2019 Preview 2.1

O Microsoft Server 2019 Preview 2.1 para Windows está disponível para download, como ISO e como arquivo .cab nos seguintes idiomas: ‎

  • Inglês,
  • Alemão,
  • Japonês,
  • Espanhol,
  • Coreano,
  • Russo,
  • Italiano,
  • Francês,
  • Chinês (simplificado),
  • Chinês (tradicional) e
  • Português (Brasil)‎.

Para maiores detalhes e Instruções para as versões Red Hat Enterprise Server, SUSE Linux Enterprise Server, Ubuntu e Docker estão disponíveis aqui.

Fontes e Direitos Autorais: https://docs.microsoft.com/en-us/sql/sql-server/what-s-new-in-sql-server-ver15?view=sqlallproducts-allversions

Microsoft SQL Server 2014 SP3 liberado para download

Após longo período Microsoft libera o que pode ser considerado o último service pack compatível com o SQL Server 2014.


A Microsoft anunciou na semana passada em seu blog SQL Server Release Services a disponibilidade do SQL Server 2014 SP3 (Service Pack 3), seu pacote cumulativo de atualizações mais recente para esta versão do SQL Server.

Os service packs do SQL Server 2014 são atualizações cumulativas e atualizam todas as edições e níveis de serviço do SQL Server 2014 para o SP3.

Microsoft anuncia disponibilidade do SQL Server 2014 SP3De acordo com a Microsoft, o Service Pack 3 traz diversas melhorias com foco na performance, escalabilidade e diagnósticos com base no feedback de seus clientes e da comunidade.

Ele também traz correções para múltiplos bugs e altera o build do SQL Server 2014 para 12.0.6024.0.

A lista com os bugs corrigidos inclui um que causa o erro Non-yielding Scheduler e faz com que o SQL Server pareça travado, um que causa erro de violação de acesso quando uma consulta faz referência à função SQLCLR em certos cenários e um que causa o erro EXCEPTION_ACCESS_VIOLATION para consultas usando sys.dm_os_memory_objects statement.

O Feature Pack para esta versão será disponibilizado para download em novembro deste ano, a relação completa de bugs corrigidos pode ser vista no artigo KB4022619 publicado no site de suporte da Microsoft.

Para realizar download específico para edição Express clique na imagem abaixo:

Para as demais versões clique na imagem a abaixo:

Fontes e Direitos Autorais: SQL Server Release Services – Server & Tools Blogs > Data Platform Blogshttps://blogs.msdn.microsoft.com/sqlreleaseservices/sql-server-2014-service-pack-3-is-now-available/

Microsoft Windows 10 v1809 apresenta novidades para profissionais de TI

Windows 10 October 2018 Update lançada nos últimos dias….


A Microsoft publicou recentemente no Windows IT Pro Center um artigo destacando algumas novidades no Windows 10 v1809 para profissionais de TI. A versão 1809 também é conhecida como Windows 10 October 2018 Update.

A empresa também disponibilizou um vídeo com três minutos de duração que resume alguns recursos novos que estão disponíveis para profissionais de TI nesta versão:

 

Para usuários de iPhone, o app Seu Telefone também ajuda você a vincular seu telefone ao seu computador. Navegue na Web no seu telefone e, em seguida, envie a página da Web instantaneamente para o computador para continuar a fazer o que você está fazendo – – ler, assista ou procurar – com todos os benefícios de uma tela maior.

seu telefone

Uma das novidades no Windows 10 v1809 para profissionais de TI é que usuários do Azure Active Directory e do Active Directory usando o Windows Hello para Empresas podem usar biometria para autenticar uma sessão de Área de Trabalho Remota:

Rdpwbiotime 01
Para começar, entrar no seu dispositivo usando o Windows Hello para Empresas. Ative a Conexão de Área de Trabalho Remota (mstsc.exe), digite o nome do computador que você deseja se conectar e clique em Conectar.

O Windows reconhece que você está logado usando o Windows Hello para Empresas e seleciona automaticamente o Windows Hello para Empresas para autenticá-lo à sua sessão RDP.

Você também pode clicar em mais opções para escolher credenciais alternativas:

Novidades no Windows 10 v1809 para profissionais de TI
Neste exemplo, o Windows usa o reconhecimento facial para autenticar a sessão RDP para o servidor Hyper-V Server 2016.

Você pode continuar a usar o Windows Hello para Empresas na sessão remota, mas você deve usar o PIN:

Rdpwbiotime 03

BitLocker – Imposição silenciosa em unidades fixas
Por meio de uma política de Gerenciamento de Dispositivos Modernos (MDM), o BitLocker pode ser habilitado silenciosamente para usuários associados ao Azure Active Directory (AAD) padrão. No Windows 10, versão 1803, a criptografia automática do BitLocker foi habilitada para usuários padrão do AAD, mas isso ainda exigia o hardware moderno que passou na Interface de Teste de Segurança de Hardware (HSTI). Essa nova funcionalidade habilita o BitLocker por meio da política até mesmo em dispositivos que não passam na HSTI.

Esta é uma atualização do CSP BitLocker, que foi introduzido no Windows 10, versão 1703 e usado pelo Intune e outros.

Fornecimento de política do BitLocker para dispositivos AutoPilot durante OOBE
Você pode escolher qual algoritmo de criptografia para aplicar a criptografia de disco BitLocker automática para dispositivos compatíveis com, em vez de ter automaticamente os dispositivos propriamente ditos criptografar com o algoritmo padrão. Isso permite que o algoritmo de criptografia (e outras políticas de BitLocker que devem ser aplicadas antes da criptografia) ser entregue antes de criptografia BitLocker automática começa.

Por exemplo, você pode escolher o algoritmo de criptografia XTS-AES de 256 e que ele seja aplicado a dispositivos que faria normalmente criptografar propriamente ditos automaticamente com o algoritmo de XTS-AES de 128 padrão durante OOBE.

Políticas de Grupo do Microsoft Edge
O Windows 10 v1809 introduz novas políticas de grupo e as configurações de Gerenciamento de Dispositivos Modernos para gerenciar o Microsoft Edge.

As novas políticas incluem habilitar e desabilitar o modo de tela inteira, a impressão, a barra de favoritos e o histórico de salvamento; impedir substituições de erro de certificado; configuração do botão Início e opções de inicialização; configuração da página Nova Guia e URL do botão Início, e gerenciamento de extensões.

O Windows Defender Credential Guard é compatível por padrão com dispositivos com Windows 10 S ingressados no AAD
Windows Defender Credential Guard é um serviço de segurança no Windows 10 criado para proteger credenciais de domínio do Active Directory (AD) para que eles não podem ser roubados ou usados incorretamente por malware no computador do usuário. Ele foi projetado para proteger contra ameaças conhecidas como Pass-the-Hash e coleta de credencial.

O Windows Defender Credential Guard sempre foi um recurso opcional, mas o Windows 10 S ativa essa funcionalidade por padrão quando o computador tiver sido ingressado no Azure Active Directory (AAD). Isso fornece um nível adicional de segurança ao se conectar aos recursos do domínio normalmente não está presentes em dispositivos com Windows 10 S.

Experiência de projeção sem fio

Uma das coisas que recebemos comentários de você é que ele é difícil saber quando você está projetando uma conexão sem fio e como desconectar sua sessão quando iniciado no Explorador de arquivos ou de um aplicativo. No Windows 10, versão 1809, você verá uma faixa de controle na parte superior da tela quando você estiver em uma sessão (assim como você vê ao usar a Área de Trabalho Remota). A faixa mantém você informado sobre o estado da sua conexão, permite que você desconectar ou reconectar ao mesmo coletor rapidamente e permite que você ajustar a conexão com base no que você está fazendo. Esse ajuste é feita por meio de Configurações, que otimiza a latência de tela a tela com base em um dos três modos:

  • Modo de jogo minimiza a latência de tela a tela para possibilitar jogos ao longo de uma conexão sem fio
  • Modo de vídeo aumenta a latência de tela a tela para garantir que o vídeo na tela grande reproduz suavemente
  • Modos de produtividade alcança um equilíbrio entre o modo de jogo e o modo de vídeo; a latência tela a tela é responsiva o suficiente para que a percepção de digitação soe natural, garantindo que os vídeos não falhem com mais frequência.

faixa de projeção sem fio

O artigo com as novidades no Windows 10 v1809 para profissionais de TI pode ser obtido na íntegra através do link: https://docs.microsoft.com/pt-br/windows/whats-new/whats-new-windows-10-version-1809.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Windows IT Pro Center – Documentos | Windows | Novidades – 18/10/2018.