Arquivo da tag: Rede

Microsoft confirma desativação dos protocolos TLS 1.0 e 1.1 para Microsoft Edge e Internet Explorer em 2020


A Microsoft anunciou no último dia 15 de outubro em seu blog que os protocolos TLS 1.0 e 1.1 no Microsoft Edge e Internet Explorer serão desativados por padrão a partir do primeiro semestre de 2020.

Estas versões do protocolo Transport Layer Security serão desativadas nas versões suportadas dos dois navegadores da empresa, conforme notificação da Microsoft, que também ressalta que 19 de janeiro de 2019 marca o 20º aniversário do TLS 1.0 – versão inaugural do protocolo para criptografia e autenticação de conexões seguras na Web

Nos últimos 20 anos, outras versões do TLS mais avançadas e seguras foram lançadas e o suporte para o TLS 1.3 em uma futura versão do Microsoft Edge já está em desenvolvimento.

Como as versões 1.0 e 1.1 deverão ser depreciadas formalmente pela IETF (Internet Engineering Task Force) no final deste ano, a recomendação é que sites migrem para as versões mais recentes do protocolo o mais rápido possível.

Preparando seus sites e organizações

Dados da SSL Labs mostram que 94% dos sites hoje já suportam o TLS 1.2 e menos de 1% das conexões feitas diariamente no Microsoft Edge usam o TLS 1.0 ou 1.1:

Microsoft desativará o TLS 1.0 e 1.1 no Microsoft Edge e Internet Explorer em 2020A Microsoft optou por anunciar bem antes que desativará o TLS 1.0 e 1.1 no Microsoft Edge e Internet Explorer para que os sites que ainda fazem uso destas versões tenham tempo suficiente para se preparar e fazer o upgrade para a versão 1.2 ou 1.3.

Esta mudança segue os semelhantes anúncios feitos pela Apple, Google e Mozilla, suporte mais seguro, suporte com melhor performance, conexões seguras, ajudando a avançar uma experiência de navegação mais segura para todos.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Windows.blog – 15/10/2018 –  https://blogs.windows.com/msedgedev/2018/10/15/modernizing-tls-edge-ie11/#yItMJIZHSkMwOiY3.97

Anúncios

Microsoft Virtual Academy – Novo treinamento sobre noções básicas do Windows Server 2016


Nos últimos dias a Microsoft adicionou a sua biblioteca de cursos on-line disponibilizados no Microsoft Virtual Academy, um novo curso dedicado exclusivamente ao Windows Server 2016, trata-se do curso de Noções Básicas, focado em profissionais, estudantes e entusiastas que querem conhecer um pouco mais sobre o sistema operacional da Microsoft utilizado em servidores.

A Microsoft Virtual Academy (ou MVA) oferece treinamento online da Microsoft realizado por especialistas para ajudar os tecnólogos a aprender constantemente, com centenas de cursos em múltiplos idiomas. A MVA é gratuita e o serviço inteiro é hospedado no Microsoft Azure. Além dos treinamentos, ela também oferece para download diversos ebooks gratuitos.

O treinamento é dividido em seis módulos que apresentam a versão 2016 do Windows Server, que foi lançada em setembro de 2016 durante a conferência Ignite e disponibilizada oficialmente em outubro do mesmo ano.

O Treinamento

O primeiro módulo centra-se na instalação do novo sistema operacional e na comparação da funcionalidade de diferentes versões.

No segundo módulo, são apresentadas as novas funções na área de identidade. O terceiro módulo apresenta os novos recursos da rede.

O módulo 4 fornece uma visão geral dos novos recursos e melhorias na memória. No quinto módulo, são apresentadas as novas funções no campo da virtualização. Após uma pequena introdução ao Hyper-V, também é mostrado como criar e configurar máquinas virtuais.

No último módulo, a Microsoft aborda os contêineres que fornecem uma extensão da virtualização.

Treinamento gratuito: Noções básicas sobre o Windows Server 2016
O treinamento é dividido em seis módulos que apresentam a versão 2016 do Windows Server, que foi lançada em setembro de 2016 durante a conferência Ignite e disponibilizada oficialmente em outubro do mesmo ano

Módulos do treinamento gratuito Noções básicas sobre o Windows Server 2016:

01 | Introdução ao Windows Server 2016
O primeiro módulo se concentra na instalação do novo sistema operacional e na comparação da funcionalidade de diferentes versões.

02 | Serviços de diretório do Windows Server 2016
No segundo módulo, são apresentadas as novas funções no campo da identidade.

03 | Serviços de rede no Windows Server 2016
No terceiro módulo você receberá uma introdução às novas funções na rede.

04 | Soluções de armazenamento do Windows Server 2016
Este módulo fornece uma visão geral dos novos recursos e melhorias de memória.

05 | Virtualização do Windows Server 2016
No quinto módulo são apresentadas as novas funções no campo da virtualização.

06 | Windows Server 2016 Container Basics
O último módulo tem como foco os contêineres.

Para maiores informações e acesso ao treinamento clique aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – 05/02/2018.

Crackers roubam 24 mil arquivos do Pentágono


// São Paulo – O Departamento de Defesa dos Estados Unidos afirmou na noite de ontem (14) que crackers obtiveram acesso a 24 mil documentos de uma empresa terceirizada do Pentágono.

De acordo com o departamento, o roubo aconteceu em março deste ano e há evidências de que crackers estrangeiros estejam por trás desta ação.

Durante o anúncio, o governo americano aproveitou também para apresentar sua nova estratégia de defesa para as redes do Pentágono, dos serviços de inteligência e das empresas militares de ciberataques.

O departamento afirmou que este tipo de ataque vem sendo recorrente há cerca de 10 anos, com criminosos tendo roubado terabytes de dados das redes de empresas de defesa. Foi citada a invasão de março, porém não deram detalhes sobre o conteúdo ou como foram realizados estes ataques.

Segundo o departamento a infraestrutura dos sistemas conta com 15 mil redes e mais de 7 milhões de dispositivos e contém informações secretas sobre armamento e estratégias.

Fontes e Direitos Autorais: Monica Campi, de INFO Online • Sexta-feira, 15 de julho de 2011 – 10h38.

WiMAX pode desligar parabólicas do Brasil


WiMAX interfere no sinal de TVs, dizem emissoras.

//

SÃO PAULO – Com ao menos cinco anos de atraso, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu liberar faixas de frequência para oferta de banda larga sem fio no Brasil.

De acordo com a agência, o plano é leiloar faixas das frequências de 3,4 a 3,6 gigahertz (GHz) para oferta de banda larga e telefonia no padrão sem fio desenvolvido pela Intel, o WiMAX.

O tema é discutido desde 2006, quando a agência realizou as primeiras consultas públicas sobre o tema. O leilão de novas faixas esteve próximo de acontecer em 2007, mas acabou cancelado após o TCU (Tribunal de Contas da União) fazer críticas às regras definidas para o processo.

Agora, as emissoras Globo e Record apresentaram queixas à Anatel argumentando que a faixa que a agência pretende liberar afeta as transmissões de TV para antenas parabólicas. De acordo com as emissoras, as parabólicas usam a faixa de frequência contígua, de 3,62 GHz a 3,8 GHz, muito próximas da faixa a ser leiloada para o WiMAX.

Na prática, redes WiMAX nesta frequência podem causar transferências em 22 milhões de antenas parabólicas espalhadas pelo país e anular a qualidade da imagem e áudio que estes consumidores recebem em suas casas.

Procurada pela INFO, a Anatel não pode se manifestar imediatamente.  Um conselheiro da agência, no entanto, disse ao jornal Folha de S. Paulo que, caso os problemas técnicos apareçam durante a fase de testes da tecnologia, serão feitas as correções necessárias antes do leilão das faixas.

O leilão de frequências para tecnologia WiMAX permite criar redes móveis com velocidades de acesso de até 10 Mbps. Na prática, estas redes podem competir e superar a tecnologia 4G no padrão LTE (Long Term Evolution), alvo de investimentos por teles como Oi, Vivo, TIM e Claro no Brasil.

A oferta de novas faixas para exploração de banda larga sem fio também é apontada por especialistas como condição fundamental para ampliar a competição entre as teles no país e criar planos de banda larga mais em conta, em especial nas pequenas cidades do interior do Brasil e nas regiões Norte e Nordeste.

Fontes e Direitos Autorais: Felipe Zmoginski, de INFO Online – Quarta-feira, 13 de julho de 2011 – 13h36.

Sony vai restaurar serviços da PSN no Japão


TÓQUIO – A Sony disse que vai restaurar por completo todos os serviços de sua rede PlayStation Network no Japão, marcando o retorno global dos serviços da rede de videogames após uma invasão hacker forçar a companhia a tirá-los do ar.

A Sony afirmou nesta segunda-feira, 4, que os serviços da rede do PlayStation e do Qriocity estarão completamente operacionais em 6 de julho, após o roubo de dados de 77 milhões de contas de usuários e de 11 semanas nas quais o serviço esteve desativado.

Os serviços foram restaurados apenas parcialmente no Japão, que possui menos de 10% dos usuários da rede.

Hackers também obtiveram dados de 25 milhões de usuários de um sistema separado, a rede Sony Online Entertainment PC, em uma invasão descoberta em 2 de maio.

As falhas de segurança forçaram os executivos da Sony a comparecer a uma audiência no Congresso dos Estados Unidos e foram seguidas por um rearranjo na estrutura administrativa da unidade de jogos da Sony. A ação da companhia acumula queda de 12% desde 26 de abril, um dia antes de a companhia revelar o primeiro ataque.

Fontes e Direitos Autorais: Estadão.com.br – Tecnologia – REUTERS – 4 de julho de 2011.

  • 18h26|