Microsoft Virtual Academy – Novo treinamento sobre noções básicas do Windows Server 2016


Nos últimos dias a Microsoft adicionou a sua biblioteca de cursos on-line disponibilizados no Microsoft Virtual Academy, um novo curso dedicado exclusivamente ao Windows Server 2016, trata-se do curso de Noções Básicas, focado em profissionais, estudantes e entusiastas que querem conhecer um pouco mais sobre o sistema operacional da Microsoft utilizado em servidores.

A Microsoft Virtual Academy (ou MVA) oferece treinamento online da Microsoft realizado por especialistas para ajudar os tecnólogos a aprender constantemente, com centenas de cursos em múltiplos idiomas. A MVA é gratuita e o serviço inteiro é hospedado no Microsoft Azure. Além dos treinamentos, ela também oferece para download diversos ebooks gratuitos.

O treinamento é dividido em seis módulos que apresentam a versão 2016 do Windows Server, que foi lançada em setembro de 2016 durante a conferência Ignite e disponibilizada oficialmente em outubro do mesmo ano.

O Treinamento

O primeiro módulo centra-se na instalação do novo sistema operacional e na comparação da funcionalidade de diferentes versões.

No segundo módulo, são apresentadas as novas funções na área de identidade. O terceiro módulo apresenta os novos recursos da rede.

O módulo 4 fornece uma visão geral dos novos recursos e melhorias na memória. No quinto módulo, são apresentadas as novas funções no campo da virtualização. Após uma pequena introdução ao Hyper-V, também é mostrado como criar e configurar máquinas virtuais.

No último módulo, a Microsoft aborda os contêineres que fornecem uma extensão da virtualização.

Treinamento gratuito: Noções básicas sobre o Windows Server 2016
O treinamento é dividido em seis módulos que apresentam a versão 2016 do Windows Server, que foi lançada em setembro de 2016 durante a conferência Ignite e disponibilizada oficialmente em outubro do mesmo ano

Módulos do treinamento gratuito Noções básicas sobre o Windows Server 2016:

01 | Introdução ao Windows Server 2016
O primeiro módulo se concentra na instalação do novo sistema operacional e na comparação da funcionalidade de diferentes versões.

02 | Serviços de diretório do Windows Server 2016
No segundo módulo, são apresentadas as novas funções no campo da identidade.

03 | Serviços de rede no Windows Server 2016
No terceiro módulo você receberá uma introdução às novas funções na rede.

04 | Soluções de armazenamento do Windows Server 2016
Este módulo fornece uma visão geral dos novos recursos e melhorias de memória.

05 | Virtualização do Windows Server 2016
No quinto módulo são apresentadas as novas funções no campo da virtualização.

06 | Windows Server 2016 Container Basics
O último módulo tem como foco os contêineres.

Para maiores informações e acesso ao treinamento clique aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – 05/02/2018.

Anúncios

Crackers roubam 24 mil arquivos do Pentágono


// São Paulo – O Departamento de Defesa dos Estados Unidos afirmou na noite de ontem (14) que crackers obtiveram acesso a 24 mil documentos de uma empresa terceirizada do Pentágono.

De acordo com o departamento, o roubo aconteceu em março deste ano e há evidências de que crackers estrangeiros estejam por trás desta ação.

Durante o anúncio, o governo americano aproveitou também para apresentar sua nova estratégia de defesa para as redes do Pentágono, dos serviços de inteligência e das empresas militares de ciberataques.

O departamento afirmou que este tipo de ataque vem sendo recorrente há cerca de 10 anos, com criminosos tendo roubado terabytes de dados das redes de empresas de defesa. Foi citada a invasão de março, porém não deram detalhes sobre o conteúdo ou como foram realizados estes ataques.

Segundo o departamento a infraestrutura dos sistemas conta com 15 mil redes e mais de 7 milhões de dispositivos e contém informações secretas sobre armamento e estratégias.

Fontes e Direitos Autorais: Monica Campi, de INFO Online • Sexta-feira, 15 de julho de 2011 – 10h38.

WiMAX pode desligar parabólicas do Brasil


WiMAX interfere no sinal de TVs, dizem emissoras.

//

SÃO PAULO – Com ao menos cinco anos de atraso, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu liberar faixas de frequência para oferta de banda larga sem fio no Brasil.

De acordo com a agência, o plano é leiloar faixas das frequências de 3,4 a 3,6 gigahertz (GHz) para oferta de banda larga e telefonia no padrão sem fio desenvolvido pela Intel, o WiMAX.

O tema é discutido desde 2006, quando a agência realizou as primeiras consultas públicas sobre o tema. O leilão de novas faixas esteve próximo de acontecer em 2007, mas acabou cancelado após o TCU (Tribunal de Contas da União) fazer críticas às regras definidas para o processo.

Agora, as emissoras Globo e Record apresentaram queixas à Anatel argumentando que a faixa que a agência pretende liberar afeta as transmissões de TV para antenas parabólicas. De acordo com as emissoras, as parabólicas usam a faixa de frequência contígua, de 3,62 GHz a 3,8 GHz, muito próximas da faixa a ser leiloada para o WiMAX.

Na prática, redes WiMAX nesta frequência podem causar transferências em 22 milhões de antenas parabólicas espalhadas pelo país e anular a qualidade da imagem e áudio que estes consumidores recebem em suas casas.

Procurada pela INFO, a Anatel não pode se manifestar imediatamente.  Um conselheiro da agência, no entanto, disse ao jornal Folha de S. Paulo que, caso os problemas técnicos apareçam durante a fase de testes da tecnologia, serão feitas as correções necessárias antes do leilão das faixas.

O leilão de frequências para tecnologia WiMAX permite criar redes móveis com velocidades de acesso de até 10 Mbps. Na prática, estas redes podem competir e superar a tecnologia 4G no padrão LTE (Long Term Evolution), alvo de investimentos por teles como Oi, Vivo, TIM e Claro no Brasil.

A oferta de novas faixas para exploração de banda larga sem fio também é apontada por especialistas como condição fundamental para ampliar a competição entre as teles no país e criar planos de banda larga mais em conta, em especial nas pequenas cidades do interior do Brasil e nas regiões Norte e Nordeste.

Fontes e Direitos Autorais: Felipe Zmoginski, de INFO Online – Quarta-feira, 13 de julho de 2011 – 13h36.

Sony vai restaurar serviços da PSN no Japão


TÓQUIO – A Sony disse que vai restaurar por completo todos os serviços de sua rede PlayStation Network no Japão, marcando o retorno global dos serviços da rede de videogames após uma invasão hacker forçar a companhia a tirá-los do ar.

A Sony afirmou nesta segunda-feira, 4, que os serviços da rede do PlayStation e do Qriocity estarão completamente operacionais em 6 de julho, após o roubo de dados de 77 milhões de contas de usuários e de 11 semanas nas quais o serviço esteve desativado.

Os serviços foram restaurados apenas parcialmente no Japão, que possui menos de 10% dos usuários da rede.

Hackers também obtiveram dados de 25 milhões de usuários de um sistema separado, a rede Sony Online Entertainment PC, em uma invasão descoberta em 2 de maio.

As falhas de segurança forçaram os executivos da Sony a comparecer a uma audiência no Congresso dos Estados Unidos e foram seguidas por um rearranjo na estrutura administrativa da unidade de jogos da Sony. A ação da companhia acumula queda de 12% desde 26 de abril, um dia antes de a companhia revelar o primeiro ataque.

Fontes e Direitos Autorais: Estadão.com.br – Tecnologia – REUTERS – 4 de julho de 2011.

  • 18h26|