Imagens do Windows 10 build 10022


O grupo russo Wzor divulgou recentemente no Twitter algumas imagens que supostamente seriam do Windows 10 build 10022.

Além disso, eles também divulgaram um documento com as notas de versão do Windows 10 build 10014, que foi disponibilizado pela Microsoft para seus parceiros algumas semanas atrás.

As notas de versão do build 10014 listam diversas correções de bugs, alguns problemas conhecidos e mudanças no Explorador de arquivos.

Em uma das imagens do Windows 10 build 10022 é possível ver o novo ícone da lixeira. Também é possível ver o menu Iniciar expandido e o Windows Update.

A Microsoft deve disponibilizar um novo build do Windows 10 para os usuários registrados no Windows Insider Program ainda nesta semana.

Confira as imagens do Windows 10 build 10022:

Imagens do Windows 10 build 10022

Menu Iniciar expandido

Windows Update e o novo ícone da lixeira no fundo

 

Fontes e Direitos Autorais: Baboo.com – Sid Vicious @ 23 fev 2015 | 8:38 am

Anúncios

Moradores de rua ganham smartphone para contar a vida no Twitter


moradores de rua
Os cinco moradores de rua franceses participam de projeto onde usam smartphones para contar a vida no Twitter

“O melhor professor é a rua e a melhor escola é a vida”. Assim se descreve Nicolas, um dos franceses que participa do projeto que entregou smartphones a moradores de rua para que possam contar sua vida no Twitter. 

O projeto “Tweet2Rue”, uma parceria com a Rádio França Internacional e a Fundação Abbé Pierre (FAP), levou os smartphones a cinco moradores de rua franceses para que possam tuitar sobre seu cotidiano e, de certa forma, combater a exclusão social no país. 

Os cinco participantes – Ryan (@usher226), Patrick (@kanter57640), Manu (@115toimeme), Nicolas (@nickopompons) e Sébastien (@DjamaikaPtiseb) – receberam os aparelhos no dia 17 de outubro e já contam com milhares de seguidores no microblog.

Eles têm idades entre 24 e 47 anos e moram na rua em períodos que variam de 3 a 10 anos, grande parte devido à recessão econômica que atinge a França.

Os criadores do projeto acreditam que a ação possa atrair mais participantes por toda a França. E a escolha do Twitter, com mensagens escritas curtas e objetivas, ajuda a criar uma visão mais digna desses moradores. 

“O cotidiano de moradores de rua contado a partir de dentro, todos os dias. Uma forma escrita e social, que valoriza as capacidades interpessoais. Eles falam diretamente e longe dos julgamentos de aparências e criam assim o diálogo”, diz a página do projeto.

Fonte e Direitos Autorais: , de INFO Online

Título do Corinthians é tema mais discutido da web


Jogadores do Corinthians celebram título no Pacaembu

São Paulo – Mal o árbitro Wilmar Roldán apitou o fim do jogo entre Corinthians e Boca Juniors no Pacaembu, em São Paulo, o título inédito da equipe paulista tornou-se o tema mais discutido da internet no Brasil e um dos mais relevantes no mundo.

Nos trending topics do Brasil, nove entre os dez termos listados pelo Twitter faziam alusão ao jogo vencido pela equipe paulista por 2×0.  O tópico mais citado era “Sheike”, seguido por #vaicurinthia e #chupaboca.  Na Argentina, no entanto, a finalíssima da Libertadores não foi suficiente para levar qualquer termo relacionado ao jogo ao topo dos tópicos do Twitter. Logo após o fim da partida, a hashtag mais popular era “#LaVidaEsEsoQuePasaMientras”.

Em todo o mundo, o tópico mais importante era #Happy4thjuly, uma alusão ao dia da independência americana. A tag acabou “adotada” por corinthianos para falar de sua própria independência, uma referência à “libertação” da pressão e das chacotas por nunca ter vencido uma Libertadores enquanto seus rivais diretos (São Paulo, Santos e Palmeiras) já o fizeram.

No Facebook, onde não é possível medir a popularidade de um termo, é possível registrar uma enxurrada de posts comemorando o título inédito.

Já no Instagram, fotos de torcedores que fotografaram o Pacaembu ou as casas e bares onde torceram na noite desta quarta-feira ascenderam para as listas de imagens mais populares da rede social.

Fontes e Direitos Autorais: , de INFO Online • Quinta-feira, 05 de julho de 2012 – 00h21.

Anatel cria novo perfil no Twitter para consumidores


Ainda com poucos seguidores – 350 no momento em que esse artigo era escrito –  a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) anunciou hoje a estréia de seu novo perfil no twitter, o @anatel_informa. Segundo o presidente da Anatel, conselheiro João Rezende, a proposta do novo canal é facilitar o acompanhamento das atividades do órgão regulador.

A Anatel avisa que divulgará no perfil mensagens sobre direitos e deveres dos usuários, notícias, avisos sobre audiências e consultas públicas, links de cartilhas, atas, pautas e vídeos, além de materiais informativos produzidos pela Agência.  O perfil @anatel_informa não pretende substituir os canais de atendimento aos usuários da Anatel. O seu objetivo é permitir que os seguidores do Twitter recebam mensagens instantâneas para o acompanhamento das atividades da Agência.

O novo twitter soma-se a outras atividades em redes sociais da Anatel que em meados de janeiro de 2012, inaugurou também um canal no YouTube. Segundo a Agência, a intenção é buscar a transparência na comunicação com os cidadãos. Nesse sentido, espera-se que a linguagem usada nos tweets do novo perfil seja mais simples que os tweets herméticos do perfil institucional, o @brasil_ANATEL, hoje com mais de 12 mil seguidores.

Fontes e Direitos Autorais: IDG Now! – Da Redação

Publicada em 09 de fevereiro de 2012 às 15h22
Atualizada em 09 de fevereiro de 2012 às 15h48

 

São Paulo – O Governo da Tailândia anunciou, nesta segunda-feira, que irá colaborar com o Twitter a fim de censurar conteúdos locais quando necessário.

De acordo com o ministro da informação Jeerawan Boopern, o avanço é bem-vindo e segue o caminho de outras empresas, como Google e Facebook, que já cumprem regras locais, segundo ele.

A Tailândia, que é governada por um sistema de monarquia, possui regras rígidas para o controle da web e da liberdade de expressão. A pena para os infratores pode chegar até 20 anos.

Na semana passada, o Twitter anunciou um novo sistema que permite censurar determinados tópicos localmente. Antes, um assunto só podia ser censurado por meio de sua exclusão total.

Segundo o Twitter, como forma de manter a transparência do serviço, os usuários saberão quanto certo tuíte foi censurado. Uma mensagem informará o autor do texto e o país o qual ele não está disponível.

Fontes e Direitos Autorais: Vinicius Aguiari, de INFO Online • Segunda-feira, 30 de janeiro de 2012 – 10h26.

Twitter se recusa a protestar contra o Sopa


Para Dick Costolo tirar Twitter do ar é bobagem
 
São Paulo – Dick Costolo, CEO do Twitter, afirmou que não irá tirar a rede social do ar em protesto contra o projeto de lei americano contra a pirataria na internet (Sopa, stop online piracy act).

“Seria tolice interromper um serviço global em função de uma questão política de uma única nação”, escreveu Costolo em seu perfil na rede.

A afirmação foi uma resposta a questionamentos de usuários do serviço, que indagavam se o Twitter seguiria o exemplo da Wikipédia, que promete tirar do ar sua página em inglês nesta quarta-feira como forma de protestar contra o projeto de lei.

A “tolice” indicada por Costolo pareceu uma crítica do chefe do Twitter à Wikipédia. Isso leveu o CEO a acrescentar um esclarecimento: “Eu me referia apenas à sugestão de tirar o Twitter do ar, não à decisão da Wikipédia.” Jimmy Wales, fundador da Wikipédia, concordou.

Outros serviços de peso da internet já se mostraram contrários ao Sopa. É o caso de Google, Facebook e Amazon. Ainda não está claro, contudo, se eles também vão interromper seus serviços.

Entenda o caso – • De acordo com o projeto de lei americano, devem ser bloqueados nos EUA sites estrangeiros que abrigam conteúdos que infrinjam as leis de direitos autorais – como cópias ilegais de vídeos, músicas e fotos.

• O bloqueio deve ser feito inclusive por serviços de busca, como o Google, e de pagamento eletrônico, como o PayPal. A publicidade nos sites estrangeiros infratores também deve ser cancelada.

• Wikipedia, Google, Twitter, Facebook e Amazon se opõem ao projeto: eles alegam que o Sopa pode introduzir na rede censura e entraves à inovação.

• Casa Branca: o governo americano defende o respeito aos direitos autorais, mas também diz que o Sopa pode prejudicar a liberdade de expressão e a inovação.

• O projeto de lei conta com o apoio da indústria de entretenimento (estúdios de cinema, gravadoras, conglomerados de mídia), que acusa os sites de violar direitos autorais e exibir ilegalmente seus conteúdos.

Fontes e Direitos Autorais: Veja.com • Terça-feira, 17 de janeiro de 2012 – 15h37.

Twitter terá de fornecer dados do Wikileaks


//

São Paulo – Um juiz federal dos Estados Unidos ordenou que o Twitter fornecesse os dados de três contas do microblog por possível conexão com o Wikileaks.

A decisão judicial rejeitou o apelo feito pelos três usuários das contas, que argumentam que o número de seus endereços IP deveriam ser considerados privados.

Os usuários das contas – Jacob Appelbaum, Rop Gonggrijp e Birgitta Jonsdottir – divulgaram a situação no Twitter.

Gonggrijp, que é um cidadão holandês, afirmou em seu blog que a decisão ignora a privacidade na internet. Já Jonsdottir, uma ativista islandesa, afirma que desta forma o governo americano tentará obter acesso irrestrito aos dados de qualquer usuário. Único cidadão americano na lista, Appelbaum colocou em seu Twitter que perdeu a fé no sistema judiciário de seu país.

O caso teve início em janeiro quando o governo americano intimou o Twitter a fornecer as mensagens privadas trocadas por Julian Assange, fundador do Wikileaks, com outros membros da organização.

Em março um juiz federal cedeu o acesso a essas contas e mesmo após inúmeras apelações, o juiz Liam O`Grady liberou as informações, alegando que a política de privacidade do Twitter prevê o acesso aos dados em caso de solicitações legais.

Fontes e Direitos Autorais: Por Monica Campi, de INFO Online • Sábado, 12 de novembro de 2011 – 11h33.

Tuiteiros gostam mais do Windows 8 que do iOS



Tela inicial do Windows 8, com a interface Metro

Quase dois terços (63%) das pessoas que comentam sobre o Windows 8 no Twitter consideram que o sistema é melhor que o iOS.

A medição foi feita nos Estados Unidos pela Mashwork, empresa que faz pesquisas de mercado monitorando opiniões postadas em mídias sociais. Nesse caso, a análise foi feita entre 15 de junho e 22 de setembro, com quase 66000 mensagens do Twitter. Cerca de 42% das opiniões foram colhidas durante a conferência Build, realizada este mês, quando a Microsoft  liberou a previsão do Windows 8 para desenvolvedores.

Em termos de hardware, um dos pontos que mais causaram interesse foi saber que o Windows 8 vai rodar em tablets. Esse detalhe é considerado bem-vindo, uma vez que as conversas tendem a ver o PC como algo negativo . Entre as características do sistema, as mais comentadas foram a prometida redução do tempo de inicialização, a integração com o Xbox Live, a nova interface chamada Metro e a anunciada loja de aplicativos do Windows.

No cotejo com outros sistemas operacionais, 63% dos tuiteiros acham o Windows 8 melhor que o iOS, mas 37% entendem justamente o contrário. Em relação ao Android (comparação que só se aplica aos tablets), praticamente todas as opiniões são favoráveis ao Windows 8.

Naturalmente, essas impressões representam pouco para o Windows 8, que tem ainda um longo caminho a percorrer. A Microsoft não fala em datas, mas os especialistas acreditam que o sistema não desembarcará nas lojas antes do segundo semestre de 2012. Até lá, o sistema deverá passará por muitas mudanças.

Se a pesquisa da Mashwork vale para alguma coisa, pode ser para mostrar que pelo menos o Windows foi recebido inicialmente com boa margem de simpatia. Para saber mais sobre a versão preliminar do Windows 8, lançada para desenvolvedores, e sobre a estratégia da Microsoft em torno do novo sistema, confira a reportagem de capa da INFO de outubro, que circula esta semana.

Fontes e Direitos Autorais: INFO Online » Blogs » Estação Windows, Carlos Machado.

PM de São Paulo recebe denúncia via Facebook


Motoristas agora podem denunciar pelo microblog Twitter e pela rede social Facebook.

//

São Paulo – A Polícia Militar recorreu à internet para tentar evitar assaltos nas Marginais do Tietê e do Pinheiros, em São Paulo.

Motoristas agora podem denunciar pelo microblog Twitter e pela rede social Facebook a presença de suspeitos nas vias ou pedir ajuda em caso de problemas. Os canais serão monitorados em tempo integral pela 3.ª Companhia do 2.º Batalhão de Trânsito, criada ontem para patrulhar exclusivamente os 43 quilômetros das duas vias.

“É uma forma de polícia comunitária virtual nas marginais”, definiu o comandante-geral da PM, coronel Álvaro Batista Camilo. “Se o motorista notar algum problema, manda um aviso à polícia.” Ao receber a denúncia, a PM avaliará e, caso seja necessário, enviará os PMs que estiverem mais próximos do local.

Os canais na internet fazem parte do pacote preparado pelo governo para conter a violência nas marginais. Desde o início do ano, houve registros de arrastões e ataques a motoristas com pedras, principalmente na Marginal do Pinheiros. Em um dos casos a vítima foi esfaqueada.

Os roubos na Tietê e na Pinheiros acontecem principalmente no início da manhã e no fim da tarde, em meio ao trânsito. “A maior parte dos criminosos está em motos”, disse o secretário de Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto. “A facilidade de acesso e escape é muito grande, daí a necessidade de um patrulhamento mais ágil.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fontes e Direitos Autorais: Agência Estado • Sexta-feira, 22 de julho de 2011 – 10h58.

Twitter tem proteção inferior a outros sites


Boston/Nova York – O site de microblogs Twitter está disponibilizando menos ferramentas para auxiliar na segurança de contas de usuários do que outros serviços da Internet, disseram especialistas em segurança.

A fraca segurança do Twitter se tornou aparente no feriado de independência dos Estados Unidos, em 4 de julho, quando um hacker desconhecido enviou mensagens falsas na página do Twitter da Fox News afirmando que o presidente Barack Obama havia morrido.

O Serviço Secreto, responsável pela segurança do presidente, está investigando o assunto. A Fox News disse não ter certeza como o hacker obteve o controle de sua conta, mas reclamou que o Twitter precisou de mais de cinco horas para devolver o controle à Fox.

“O que o Twitter precisa fazer agora é se comprometer com uma revisão completa de suas práticas de segurança”, disse Daniel Diermeier, professor da Kellogg School of Management da Universidade de Northwestern.

Especialistas dizem que o ataque poderia ter sido evitado se o Twitter oferecesse tecnologia de dupla autenticação para dar segurança às contas.

Em sistemas de dupla autenticação, um usuário precisa fornecer um segundo código, além da senha fixa, para acessar sua conta. O código muda em torno de cada minuto e é enviado para um telefone ou outro aparelho eletrônico.

O Google e o Facebook já oferecem a dupla autenticação para confirmar a identidade de usuários.

Especialistas em segurança disseram que o Twitter pode ser pressionado em breve para fazer o mesmo, particularmente por usuários influentes como políticos, grandes empresas e pela imprensa.

Fontes e Direitos Autorais: Reuters • Sexta-feira, 08 de julho de 2011 – 10h42.