Conferência Build 2018 realizada pela Microsoft será em Maio


A Microsoft ainda não divulgou os detalhes da conferência Build 2018, a nova edição do seu evento anual para desenvolvedores e profissionais de tecnologia. No post publicado no dia 06/02 por Mehedi Hassan  a data de realização do evento foi divulgada. A nova edição da conferência será realizada de 7 a 9 de maio em Seattle, nos Estados Unidos. Mais informações sobre a conferência Build 2018 serão publicadas em breve pela empresa no site https://build.microsoft.com/.

A edição de 2018 da conferência deve abordar a próxima grande atualização do Windows 10, codinome Redstone 4, e outras novidades para os desenvolvedores com foco em Azure, IA (Inteligência Artificial), IoT (Internet of Things ou Internet das Coisas), Visual Studio e mais.

Assim como ocorreu com a edição de 2017, a conferência deste ano também deverá ser transmitida ao vivo.

Conferência Build 2018 será realizada em maio pela MicrosoftFontes e Direitos Autorais: https://www.thurrott.com – 06/02/2018 – Mehedi Hassan.

Anúncios

Microsoft confirma que novo Office 2019 só rodará no Windows 10


A Microsoft confirmou ontem dia 01/02, que o novo Office 2019 será lançado no segundo semestre de 2018 e que ele só rodará em versões suportadas do Windows 10. Ele não rodará no Windows 7 e em versões anteriores. A nova versão do Office foi anunciada em setembro passado durante a conferência Ignite.

A confirmação de que o Office 2019 só rodará no Windows 10 foi feita no mesmo post onde a empresa anunciou que o prazo de suporte para o Windows 10 v1607, 1703 e 1709 foi estendido.

A nova versão do Office será lançada no segundo semestre de 2018 e versões Preview começarão a ser disponibilizadas no segundo trimestre deste ano.

Além do Office 2019, novas versões do Exchange, SharePoint e Skype for Business também serão lançadas no segundo semestre. Já as aplicações para servidores do novo Office só rodarão na próxima versão do Windows Server.

Microsoft confirma que o Office 2019 só rodará no Windows 10Os aplicativos do Office 2019, como o Word e Excel, só estarão disponíveis no modelo “Click-to-Run”, como já ocorre com o Office 365. A empresa não disponibilizará instaladores MSI para eles. Já as aplicações para servidores continuarão tendo instaladores MSI. Sobre o período de suporte, ele terá cinco anos de suporte base (ou mainstream) e dois anos de suporte estendido.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft TechNet – Windows for IT Pros – Caitlin Fitzgerald – 01/02/2018.

Microsoft SQL Server Data Tools v15.5.1 para Visual Studio 2017 disponível


O SQL Server Data Tools v15.5.1 é uma ferramenta de desenvolvimento moderna que você pode baixar gratuitamente para criar bancos de dados relacionais do SQL Server, bancos de dados SQL do Azure, pacotes do Integration Services, modelos de dados do Analysis Services e relatórios do Reporting Services.

Com o SSDT, você pode projetar e implantar qualquer tipo de conteúdo do SQL Server com a mesma facilidade com que desenvolve um aplicativo no Visual Studio.

O SQL Server Data Tools v15.5.1 para Visual Studio 2017 está disponível para download aqui e é compatível com o Windows 7 SP1, Windows 8.1, Windows 10, Windows Server 2012 R2 e Windows Server 2016.

SQL Server Data Tools v15.5.1 para Visual Studio 2017Esta versão do SSDT pode ser instalada nos seguintes idiomas:

Chinês (República Popular da China) | Chinês (Taiwan) | Inglês (Estados Unidos) | Francês | Alemão | Italiano | Japonês | Coreano | Português (Brasil) | Russo | Espanhol

De acordo com o changelog, esta versão traz a correção de um problema no qual o instalador trava na pós-instalação do SQL Server Integration Services e a correção de um problema no qual a instalação falha com a seguinte mensagem de erro: “Não há suporte para a operação de metarquivo solicitada (0x800707D3)”.

IMPORTANTE: Antes de instalar o SSDT v15.5.1 para Visual Studio 2017, desinstale as extensões “Projetos do Microsoft Analysis Services” e “Projetos do Microsoft Reporting Services”, caso eles já estejam instalados no VS 2017 e feche todas as instâncias do VS.

Mais informações sobre o SQL Server Data Tools podem ser encontradas aqui. Ele também possui uma versão para o Visual Studio 2015.

Fontes e Direitos Autorais: https://docs.microsoft.com/pt-br/sql/ssdt/changelog-for-sql-server-data-tools-ssdt

Microsoft anuncia o lançamento do Powershell Core 6.0


A Microsoft anunciou nesta semana a disponibilidade do PowerShell Core 6.0, uma versão multi-plataforma e open-source do PowerShell, para Windows, macOS e Linux.

Apesar do “6.0” no nome, esta é a primeira versão oficial do PowerShell Core.

A versão para Windows do PowerShell Core 6.0 é compatível com o Windows 7, Windows 8.1, Windows 10, Windows Server 2008 R2, Windows Server 2012 R2 e Windows Server 2016.

A versão para macOS é compatível com a versão 10.12 e posteriores e a versão para Linux é compatível com distribuição como Ubuntu, CentOS, Red Hat Enterprise Linux, OpenSUSE e Fedora.

Assim como o .NET e o .NET Core, o PowerShell Core é uma versão open-source do PowerShell. A Microsoft não pretende mais lançar novas versões do Windows PowerShell “normal”, com a 5.1 sendo a última*.

*Ela continuará recebendo correções durante seu ciclo de vida, mas a 5.1 é a última grande versão do Windows PowerShell.

O PowerShell Core também pode ser usado mesmo em sistemas com o Windows PowerShell instalado.

Alguns recursos suportados pelo Windows PowerShell, como PowerShell Workflows, Snap-ins e cmdlets WMlv1, não são suportados no PowerShell Core 6.0, mas isso pode mudar no futuro.

O PowerShell Core será atualizado regularmente pela Microsoft.

Microsoft lança o PowerShell Core 6.0

A empresa anunciou seu plano de tornar o PowerShell open-source e compatível com macOS e Linux em 2016. A empresa também disponibilizou uma versão de testes na época.

Profissionais de TI interessados podem obter mais informações no post com o anúncio da versão 6.0 publicado aqui pela Microsoft.

Instruções para download e instalação do PowerShell Core 6.0 no Windows podem ser encontradas aqui. Já as instruções para download e instalação no macOS e Linux estão disponíveis aqui.

Fontes e Direitos Autorais: PowerShell Team Blog – 10/01/2018.

Microsoft não oferecerá atualizações de segurança realizadas ao Windows em computadores com antivírus considerados incompatíveis


A Microsoft publicou em seu site de suporte um alerta informando que não oferecerá atualizações de segurança para o Windows em PCs com antivírus incompatíveis.

A empresa tomou esta atitude depois que os usuários enfrentaram problemas com a atualização disponibilizada recentemente com foco nas vulnerabilidades Meltdown e Spectre.

Por causa dos antivírus incompatíveis, alguns PCs não puderam mais ser inicializados corretamente após a instalação da atualização. Para evitar problemas similares no futuro, a Microsoft alertou que não oferecerá atualizações de segurança para o Windows em PCs com antivírus incompatíveis.

Os desenvolvedores de softwares antivírus deverão tornar seus produtos compatíveis com esta e futuras atualizações definindo a seguinte chave de registro:

Key=”HKEY_LOCAL_MACHINE” Subkey=”SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\QualityCompat”
Value=”cadca5fe-87d3-4b96-b7fb-a231484277cc”
Type=”REG_DWORD”
Data=”0x00000000”

Microsoft não oferecerá atualizações de segurança para o Windows em PCs com antivírus incompatíveis

Perguntas frequentes

Por que algumas soluções antivírus são incompatíveis com as atualizações de segurança?
Durante seu processo de testes, a Microsoft descobriu que alguns softwares antivírus de terceiros estão fazendo chamadas sem suporte para memória do kernel do Windows, causando erros de parada (também conhecidos como erros de tela azul).

O que a Microsoft está fazendo para ajudar a atenuar os problemas causados por esses aplicativos sem suporte?
Para proteger seus clientes contra telas azuis e cenários desconhecidos, a Microsoft exige que todos os fornecedores de software antivírus confirmem a compatibilidade de seus aplicativos, definindo uma chave de registro do Windows.

Por quanto tempo a Microsoft exigirá a definição de uma chave do Registro para receber atualizações de segurança?
A Microsoft adicionou esse requisito para garantir que os clientes possam instalar com êxito as atualizações de segurança de janeiro de 2018. A empresa continuará a impor esse requisito até que haja confiança de que a maioria dos clientes não encontrará falhas de dispositivo depois de instalar as atualizações de segurança.

Tenho um aplicativo antivírus compatível, mas não recebi a opção de atualizações de segurança de janeiro de 2018. O que devo fazer?
Em alguns casos, pode demorar até que as atualizações de segurança sejam entregues nos sistemas, particularmente para dispositivos que foram desligados ou que não conectados à Internet (offline). Depois que eles forem novamente ligados, esses sistemas receberão atualizações de seus provedores de software antivírus. Os clientes que ainda estiverem enfrentando problemas 24 horas depois de garantirem que seus dispositivos têm boa conectividade com a Internet deverão contactar seus fornecedores de software antivírus para conhecer as etapas de solução de problemas adicionais.

Meu software antivírus não é compatível. O que devo fazer?
A Microsoft tem trabalhado estreitamente com parceiros de software antivírus para ajudar a garantir que todos os clientes recebam as atualizações de segurança do Windows de janeiro de 2018 o mais rápido possível. Se os clientes não estiverem recebendo a atualização de segurança deste mês, a Microsoft recomenda que eles contatem seus fornecedores de software antivírus.

Tenho um aplicativo de software antivírus compatível, mas ainda estou com problemas de tela azul. O que devo fazer?
A Microsoft reuniu os seguintes recursos para ajudar os clientes potencialmente afetados:

– Solucionar problemas de erros de tela azul
– Solucionando erros de parada (tela azul) no Windows 7

Fontes e Direitos Autorais: Suporte da Microsoft – 05/01/2018 – https://support.microsoft.com/pt-br/help/4072699/january-3-2018-windows-security-updates-and-antivirus-software

Microsoft adiciona versão Beta do cliente OpenSSH no Windows 10 v1709


Desenvolvedores e profissionais de TI interessados já podem testar o cliente OpenSSH no Windows 10 v1709 (o Windows 10 Fall Creators Update).

Em 2015 a empresa anunciou que estava trabalhando para incluir o suporte nativo para OpenSSH no Windows. SSH ou Secure Shell é uma ferramenta de linha de comando presente no UNIX e em distribuições do Linux usada para realização de conexões criptografadas a servidores remotos.

Além do cliente, o servidor OpenSSH também está presente como versão Beta no Windows 10 v1709. O detalhe é que ambos precisam ser habilitados manualmente.

Como habilitar a versão Beta do cliente OpenSSH no Windows 10 v1709

Para habilitar a versão Beta do cliente OpenSSH no Windows 10 v1709, siga os passos abaixo:

– Abra o aplicativo Configurações e clique em Aplicativos:


– Em Aplicativos e recursos clique no link Gerenciar recursos opcionais:


– Clique no botão Adicionar um recurso:


– Você verá o cliente e o servidor OpenSSH Beta na lista. Clique no item desejado e depois em Instalar:


Microsoft inclui versão Beta do seu cliente OpenSSH no Windows 10 v1709

 

Microsoft corrige ameaça e vulnerabilidade no Malware Protection Engine


A Microsoft disponibilizou nesta semana uma correção de emergência para uma vulnerabilidade no Malware Protection Engine.

Se explorada com sucesso, esta vulnerabilidade pode permitir que um criminoso tome o controle completo do PC do usuário.

Para quem não sabe, o Malware Protection Engine é utilizado por soluções de segurança da Microsoft como o Windows Defender, Microsoft Security Essentials, Microsoft Intune Endpoint Protection e o Forefront Endpoint Protection.

Ele também afeta o Exchange Server 2013 e 2016, Windows 7, Windows 8.1, Windows RT 8.1, Windows 10 e o Windows Server 2016.

Microsoft corrige vulnerabilidade no Malware Protection EngineIdentificada como CVE-2017-11937, esta vulnerabilidade no Malware Protection Engine pode ser explorada quando o usuário verifica um arquivo malicioso especialmente criado.

A exploração bem sucedida da vulnerabilidade pode permitir que um criminoso execute códigos maliciosos e tome o controle do computador do usuário.

A correção é instalada automaticamente. Nenhuma ação do usuário é necessária.

A versão afetada pela vulnerabilidade é a 1.1.14306.0 e a correção está disponível com a versão 1.1.14405.2.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft | TechNet | Security TechCenter – 08/12/2017 – https://portal.msrc.microsoft.com/en-US/security-guidance