Script Challenge – 2018 – Post 14


Boa tarde comunidade…

Tudo bem? Sexta – feira dia 29/06 estamos no inverno, graças a deus aquele friozinho diminui muito nos últimos dias, eu particularmente gosto do frio, principalmente acompanhado da minha família e do leite quente, chocolate e aquela sopinha no final da tarde que somente minha “pequena” Fernanda sabe fazer.

Introdução

Os posts publicados nesta sessão tem o objetivo de desafiar o visitante a descobrir o que um determinado script pode fazer ao ser executado, e não somente isso, mostrar como podemos aprender com o uso da linguagem Transact-SQL e sua vasta coleção de comandos, funções e instruções adicionadas a cada nova versão ou atualização do Microsoft SQL Server.

Se você ainda não conhecia a sessão Script Challenge, fique tranquilo vai ter a possibilidade agora mesmo, como também a cada 4 meses poder desfrutar de um novo desafio e sua respectiva resposta, por isso esta sessão é denominada Script Challenge(Script Desafio ou Desafio do Script), bom a melhor forma de traduzir eu deixo para você escolher.

Seguindo um frente….

Gostaria de destacar mais uma vez duas mudanças iniciais implementadas na sessão Script Challenge tendo como base o post publicado em outubro de 2017, sendo elas:

  1. Como maneira ou forma de dificultar ainda mais o nível de complexidade do código, o bloco de código que representa o Script Challenge selecionado para compor o post será  apresentado no formato de imagem ou figura; e
  2. Algumas partes das linhas de código, trechos, ou partes de código serão omitidas, justamente como forma de tornar este código ainda mais desafiador.

Antes de destacar o script de hoje, não custa nada saber um pouco mais sobre esta sessão, por este motivo, quero lhe contar um pouco da história que cerca os posts relacionadas a ela…

Um pouco de História

Esta é uma sessão criado no final do ano de 2010 e mantida mensalmente até meados de 2012, desde então não me dediquei mais a mesma devido principalmente em não conseguir identificar possíveis scripts dentro da minha biblioteca que poderiam ser apresentados como um scripts considerados como desafio para os profissionais da área de banco de dados.

Mas acredito que nos últimos anos com o crescimento do Microsoft SQL Server, seu nível de evolução, amadurecimento e recursos adicionais, como também, meu nível de experiência profissional e acadêmica também evolui muito, sinto-me preparado para retornar com esta sessão e poder de forma bastante técnica, didática e conceitual poder lançar um “desafio” e responder o mesmo com muito segurança.

Outro detalhe importante, esta é uma sessão que foi criada, pensando em apresentar pequenos blocos de códigos oriundos da linguagem Transact-SQL que possam apresentar um nível de dificuldade e conhecimento técnico um pouco mais elevado, exigindo assim uma análise mais profunda e até mesmo a criação um pequeno cenário de teste para seu entendimento.

Vamos então conhecer o bloco de código selecionado para ser o Script Challenge deste post.


Script Challenge – 14

O bloco de código Transact-SQL selecionado para fazer parte do Script Challenge de hoje, esta relacionado com uma das atividades diárias exercidas por Administradores de Servidores, Desenvolvedores e logicamente por DBAs e Administradores de Banco de Dados. Bom não vou dizer a qual atividade eu me refiro, mas que ela apresenta uma importância muito grande para a vida de qualquer corporação, com certeza apresenta.

O desafio deste respectivo script, esta diretamente ligado com o impacto que o resultado obtido após sua execução e antes da realização da atividade poderá nos trazer, bem como, o mesmo torna-se uma útil ferramenta no que se relacionada a sobrevivência de nossos dados em caso de uma possível falha física.

Esta curioso para saber qual é esta atividade? Então não vou lhe responder, mas no final do post como de costume vou deixar um enquete para você expor sua opinião.

A seguir apresento o bloco de código:

Figura 1 – Short Script 14.

Muito bem, nosso Script Challenge esta apresentado, e ai você preparado para mais este desafio?

Tenho a certeza que sim!


Sua participação

Legal, agora quero conter com a sua participação, me ajudando a responder este post, outra grande novidade que estou adicionando aos post da sessão Script Challenge será uma pequena enquete com possíveis respostas para identificar qual é a correta relacionada com o desafio apresentado através do bloco de código selecionado para este post, desta forma, apresento a seguir a Enquete – Script Challenge – 14 e suas alternativas de resposta:

Seguindo em frente, já conhecemos o Script Challenge selecionado, sua enquete e relação de opções de resposta, fica faltando somente a sua participação, algo que eu tenho a certeza que vai acontecer rapidamente.

Durante quanto tempo posso participar…

Outra grande mudança na sessão Script Challenge é seu tempo de publicação “validade”, anteriormente os posts desta sessão eram publicados mensalmente ou bimestralmente, agora serão publicados em um período mais longo, ou seja, a cada 4 meses estarei compartilhando com vocês novos posts dedicados exclusivamente para esta sessão.

Desta forma, você terá mais tempo para participar e me ajudar e encontrar a resposta correta para este desafio, enviando suas possíveis sugestões, críticas e até mesmo alternativas de resposta para minha enquete.

Posts anteriores

Caso esta seja a primeira vez que você acessa um post desta sessão, fico muito feliz e aproveito para compartilhar os posts mais recentes:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/10/26/script-challenge-2017-o-retorno/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/03/01/script-challenge-13-a-resposta/


Agradecimentos

Obrigado por sua visita, espero que o retorno desta sessão e o conteúdo aqui apresentado como um possível “desafio” possam ser úteis e ao mesmo tempo prover conhecimento, aprendizado ou mostrar recursos e problemas existentes no Microsoft SQL Server que as vezes parecem não ter uma resposta.

Um forte abraço nos encontramos em breve nas demais sessões e especialmente em outubro de 2018 em mais um post da sessão Script Challenge.

Sucesso, mais uma vez obrigado por sua visita, espero que você tenha gostado deste post.

Fique a vontade para conhecer demais publicados até o presente momento nas demais sessões.

Abraços.

Anúncios

Short Scripts – Maio 2018


Olá Mundo, bom dia, comunidade….

Tudo bem? E ai como passaram os últimos meses?

Pergunto isso, devido ao post anterior desta sessão ter sido publicado no mês de fevereiro, posso imaginar que neste intervalo de tempo nossas vidas apresentaram inúmeras situações, espero que todas possam ter sido dentro do possível boas, assim como a minha, e se caso venha a existir algo mais espinhoso, que você possa ter superado.

Seguindo em frente, que alegria poder te encontrar em mais um post da sessão Short Scripts, uma das sessões mais recentes do meu blog que esta alçando a marca de 33 posts publicados trimestralmente.

Mantendo a tradição estou retornando com mais um conjunto de “pequenos” scripts catalogados e armazenados em minha biblioteca pessoal de códigos relacionados ao Microsoft SQL Server e sua fantástica linguagem de desenvolvimento Transact-SQL.

Como promessa é dívida e deve ser cumprida “ou melhor” compartilhada, estou compartilhando a minha feita a exatos três meses no final do último post da sessão Short Scripts, hoje publicando mais um conjunto de scripts adicionados atualmente na minha biblioteca particular de códigos e exemplos.

O post de hoje

Como de costume selecionei os principais scripts armazenados recentemente na minha biblioteca de códigos, que apresentam os seguintes assuntos:

  • Acesso de usuário a tabelas;
  • Acesso e Leitura a Banco de dados;
  • Contas de Execução;
  • Descrição de Colunas;
  • DMV – Sys.dm_os_memory_clerks;
  • DMV – Sys.dm_server_services;
  • Ident_Current;
  • Leitura de Log;
  • Memória;
  • Memory Cache Entries;
  • Memory Clerks;
  • Multipage Allocators Statistic
  • OS Threads;
  • Processos em execução;
  • Scope_Ident;
  • Serviços do SQL Server;
  • SessioID;
  • System Identity Variable; e
  • XP_ReadErrorLog.

Chegou a hora, mãos nos teclados, a seguir apresento os códigos e exemplos selecionados para o Short Script – Maio 2018 . Vale ressaltar que todos os scripts publicados nesta sessão foram devidamente testados, mas isso não significa que você pode fazer uso dos mesmo em seu ambiente de produção, vale sim todo cuidado possível para evitar maiores problemas.

Fique a vontade para compartilhar, comentar e melhorar cada um destes códigos.

Short Scripts

— Short Script 1  – Encerramento processos que apresentam várias horas ou longo tempo de execução  —
SET NOCOUNT ON
DECLARE @spid SMALLINT, @spidString VARCHAR(12)

DECLARE spidCursor CURSOR
FOR SELECT spid
FROM master.sys.sysprocesses
WHERE last_batch < DATEADD(hh, -8, GETDATE()) AND spid > 50 — Change 8 to any other value for hours AND spid > 50 — for user spid
FOR READ ONLY
OPEN spidCursor
FETCH NEXT FROM spidCursor INTO @spid

SELECT ‘Killed spid(s) – ‘
WHILE (@@fetch_status = 0)
AND (@@error = 0)
BEGIN
SELECT @spidString = CONVERT(VARCHAR(12), @spid)
EXEC (‘kill ‘ + @spidString)
SELECT @spid
FETCH NEXT FROM spidCursor INTO @spid
END

CLOSE spidCursor
DEALLOCATE spidCursor
SET NOCOUNT OFF

— Short Script 2 –  Identificando – Memory Cache Entries —
WITH memory_cache_entries
AS
(
SELECT
name AS entry_name,
[type],
in_use_count,
pages_allocated_count,
CAST(entry_data AS XML) AS entry_data
FROM sys.dm_os_memory_cache_entries(nolock)
WHERE type = ‘USERSTORE_TOKENPERM’
),
memory_cache_entries_details
AS
(
SELECT
entry_data.value(‘(/entry/@class)[1]’, ‘bigint’) AS class,
entry_data.value(‘(/entry/@subclass)[1]’, ‘int’) AS subclass,
entry_data.value(‘(/entry/@name)[1]’, ‘varchar(100)’) AS token_name,
pages_allocated_count,
in_use_count
FROM memory_cache_entries
)
SELECT
class,
subclass,
token_name,
COUNT(*) AS nb_entries
FROM memory_cache_entries_details
GROUP BY token_name, class, subclass
ORDER BY nb_entries DESC;

— Short Script 3 – Obtendo a relação de últimos acessos de leitura e escrita por banco de dados —

;WITH myCTE AS
(
SELECT
DB_NAME(database_id) AS TheDatabase,
last_user_seek,
last_user_scan,
last_user_lookup,
last_user_update
FROM sys.dm_db_index_usage_stats
)
SELECT
ServerRestartedDate = (SELECT CREATE_DATE FROM sys.databases where name=’tempdb’),
x.TheDatabase,
MAX(x.last_read) AS last_read,
MAX(x.last_write) AS last_write
FROM
(
SELECT TheDatabase,last_user_seek AS last_read, NULL AS last_write FROM myCTE
UNION ALL
SELECT TheDatabase,last_user_scan, NULL FROM myCTE
UNION ALL
SELECT TheDatabase,last_user_lookup, NULL FROM myCTE
UNION ALL
SELECT TheDatabase,NULL, last_user_update FROM myCTE
) AS x

GROUP BY TheDatabase
ORDER BY TheDatabase

— Short Script 4 – Identificando e analisando as diferenças entre Ident_Current, Scope_Identity e Variável de Sistema Identity —
USE AdventureWorks2016;
Go

CREATE TABLE t6(id int IDENTITY);
CREATE TABLE t7(id int IDENTITY(100,1));
Go

CREATE TRIGGER t6ins ON t6 FOR INSERT
AS
BEGIN
INSERT t7 DEFAULT VALUES
END;
Go

SELECT id FROM t6;
SELECT id FROM t7;

— Do the following in Session 1.
INSERT t6 DEFAULT VALUES;
SELECT @@IDENTITY;
/*Returns the value 100.*/

SELECT SCOPE_IDENTITY();
/* Returns the value 1. This was inserted by the
INSERT statement two statements before this query.*/

SELECT IDENT_CURRENT(‘t7’);
/* Returns value inserted into t7, that is in the trigger.*/

SELECT IDENT_CURRENT(‘t6’);
/* Returns value inserted into t6. This was the INSERT statement four statements before this query.*/

— Do the following in Session 2.
SELECT @@IDENTITY;
/* Returns NULL because there has been no INSERT action
up to this point in this session.*/

SELECT SCOPE_IDENTITY();
/* Returns NULL because there has been no INSERT action
up to this point in this scope in this session.*/

SELECT IDENT_CURRENT(‘t7’);
/* Returns the last value inserted into t7.*/

— Short Script 5 – Identificando a SessionID e suas respectivas OS Threads —
SELECT osTask.session_id,
osThreads.os_thread_id,
osTask.scheduler_id,
osTask.task_state
FROM sys.dm_os_tasks AS osTask INNER JOIN sys.dm_os_threads AS osThreads
ON osTask.worker_address = osThreads.worker_address
WHERE osTask.session_id IS NOT NULL
ORDER BY osTask.session_id;
Go

— Short Script 6 – Identificando o último usuário que acesso a tabela —
SELECT DB_NAME(ius.[database_id]) AS [Database],
                 OBJECT_NAME(ius.[object_id]) AS [TableName],
                 MAX(ius.[last_user_lookup]) AS [last_user_lookup],
                 MAX(ius.[last_user_scan]) AS [last_user_scan],
                 MAX(ius.[last_user_seek]) AS [last_user_seek] FROM sys.dm_db_index_usage_stats AS ius
WHERE ius.[database_id] = DB_ID()
AND ius.[object_id] = OBJECT_ID(‘[PlayerAllData]’)
GROUP BY ius.[database_id], ius.[object_id]
Go

— Short Script 7 – Obtendo informações sobre a descrição de uma coluna —
declare @ColumnName nvarchar(300),
@TableName nvarchar(300);

Set @ColumnName= N’…’;
Set @TableName= N’…’;

Select st.name [Table],
sc.name [Column],
sep.value [Description]
from sys.tables st inner join sys.columns sc
on st.object_id = sc.object_id
left join sys.extended_properties sep
on st.object_id = sep.major_id
and sc.column_id = sep.minor_id
and sep.name = ‘MS_Description’
Where st.name = @TableName
And sc.name = @ColumnName
Go

— Short Script 8 – XP_ReadErrorLog – Identificando a porta padrão do SQL Server —
USE MASTER
Go

XP_readerrorlog 0, 1, N’Server is listening on’
Go

— Short Script 9 –  Utilizando – sys.dm_os_memory_clerks – Multipage Allocators Statistic —
Select name AS clerk_name, memory_node_id,
                 sum(single_pages_kb) / 1024 as single_page_total_size_mb,
                 sum(multi_pages_kb) / 1024 as multi_page_total_size_mb,
                 sum(awe_allocated_kb) / 1024 as awe_allocaed_size_MB
From sys.dm_os_memory_clerks(nolock)
Where memory_node_id = 64
Group by memory_node_id, name
Having SUM(multi_pages_kb) > 0
Order BY sum(single_pages_kb) + sum(multi_pages_kb) +
sum(awe_allocated_kb) DESC
Go

— Short Script 10 –  Utilizando – sys.dm_server_services – Identificando a conta que esta executando os serviços do SQL Server —
Select  servicename,
startup_type_desc,
status_desc,
               last_startup_time,
               service_account,
               is_clustered,
               cluster_nodename,
               filename,
               startup_type,
               status,
               process_id
From sys.dm_server_services
Go

Missão mais que cumprida! Uma nova relação de short scripts acaba de ser compartilhada, mesmo sendo denominados short entre aspas “pequenos”, posso garantir que todos estes exemplos são de grande importância, apresentam um valor e conhecimento do mais alto nível.


Chegamos ao final de mais um Short Scripts, espero que este material possa lhe ajudar, ilustrando o uso de alguns recursos e funcionalidades do Microsoft SQL Server.

Acredito que você tenha observado que estes códigos são conhecidos em meu blog, todos estão relacionados aos posts dedicados ao Microsoft SQL Server publicados no decorrer dos últimos anos.

Boa parte deste material é fruto de um trabalho dedicado exclusivamente a colaboração com a comunidade, visando sempre encontrar algo que possa ser a solução de um determinado problema, bem como, a demonstração de como se pode fazer uso de um determinado recurso.

Links

Caso você queira acessar os últimos posts desta sessão, não perca tempo acesse os links listados abaixo:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/02/19/short-scripts-fevereiro-2018-transaction-log/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/12/09/short-scripts-dezembro-2017/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/09/16/short-scripts-setembro-2017/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/06/08/short-scripts-junho-2017/

Agradecimento

Obrigado mais uma vez por sua visita, fico honrado com sua ilustre presença ao meu blog, desejo e espero que você possa ter encontrado algo que lhe ajudou.

Volte sempre, nos encontraremos mais uma vez na sessão Short Scripts no post do mês de agosto de 2018.

Abraços…

Short Scripts – Fevereiro 2018 – Transaction Log


Olá, bom dia, mais uma semana começando….

E você já esta aqui acessando o meu blog, que alegria poder te encontrar em mais um post da sessão Short Scripts, uma das sessões mais recentes do meu blog que esta alçando a marca de 32 posts, sendo estes publicados trimestralmente.

Mantendo a tradição estou retornando com mais um conjunto de “pequenos” scripts catalogados e armazenados em minha biblioteca pessoal de códigos relacionados ao Microsoft SQL Server e sua fantástica linguagem de desenvolvimento Transact-SQL.

Mas como este é o primeiro post desta sessão em 2018, farei algo um pouco diferente, você terá uma pequena surpresa.

Desejo que o conteúdo aqui compartilhado possa lhe ser útil, como também sirvo de referência e sugestões para novas formar de resolução de problemas e aprendizado.

Vamos então conhecer um pouco mais sobre este novo post….

O post de hoje

Como já destacado no início do post, ao invés de compartilhar os últimos scripts adicionados a  minha biblioteca, quero dividir com você um conteúdo dedicado especificamente a um assunto muito importante quando nos referimos ao Microsoft SQL Server, mais especificamente ao Transaction Log (Log de Transações), funcionalidade presente em todos os bancos de dados criados em qualquer versão e edição do SQL Server.

E ai que você achou desta surpresa, gostou? Eu gostei, não é fácil você conseguir encontrar em um único local um conteúdo focado exclusivamente a este assunto tão importante, que muitos profissionais que trabalham com banco de dados até hoje não conseguem entender o conceito e forma de atuação do Transaction-Log.

Seguindo em frente, a seguir apresento os códigos e exemplos selecionados para o Short Script – Fevereiro 2018 – Transaction Log. Vale ressaltar que todos os scripts publicados nesta sessão foram devidamente testados, mas isso não significa que você pode fazer uso dos mesmo em seu ambiente de produção, vale sim todo cuidado possível para evitar maiores problemas.

Short Scripts

Fique a vontade para compartilhar, comentar e melhorar cada um destes códigos:

— Short Script 1 – Log Record —

— Altera o Recovery Model para SIMPLE
ALTER DATABASE AdventureWorks2016
SET RECOVERY SIMPLE
Go

— Truncar o Transaction Log —
CHECKPOINT
Go

— Conteúdo do log – todas as colunas —
USE AdventureWorks2016
Select * from ::fn_dblog(null, null)
Go

–update
Begin Transaction

UPDATE dbo.Pessoa
SET nome = ‘XUXA’
Where ID=3

Rollback
Go

— Conteúdo armazenado no Log File —
Select [Current LSN],
Operation,
Context,
[Transaction ID],
[Log Record Length],
[Previous LSN],
AllocUnitName,
[Page ID],
[Slot ID],
[Checkpoint Begin],
[Checkpoint End],
[Minimum LSN],
SPID,
[Begin Time],
[Transaction Name],
[Parent Transaction ID],
[Lock Information],
Description,
[RowLog Contents 0],
[RowLog Contents 1],
[Log Record]
From ::fn_dblog(null, null)
Go

— DBCC SQLPERF —
DBCC SQLPERF(LOGSPACE)
Go

— Short Script 2 – CheckPoint —

— Criando a Base de Dados —
CREATE DATABASE DemoCheckpoint
ON PRIMARY
(NAME = ‘DemoCheckpoint_data’,
FILENAME = ‘D:\MSSQL\DemoCheckpoint_data.mdf’)
LOG ON
(Name = ‘DemoCheckpoint_Log’,
FILENAME = ‘D:\MSSQL\DemoCheckpoint_log.ldf’,
SIZE = 100MB,
FILEGROWTH = 10MB)
GO

— Alterando o Recovery Model —
ALTER DATABASE DemoCheckpoint
SET RECOVERY SIMPLE
Go

— Criando a Tabela Teste —
USE DemoCheckpoint
GO

CREATE TABLE Teste
(C1 varchar(50) NOT NULL,
C2 varchar(50) NOT NULL)
GO

— Forçando o Checkpoint —
CHECKPOINT
Go

— Abrir o Perfmon com os contadores

— em outra sessão
USE DemoCheckpoint
GO

WHILE 1=1
BEGIN

INSERT INTO dbo.teste
VALUES (‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’)
END

— Short Script 3 – Log Chain Simple —

— Iniciar nova sessão do Perfmon —
SELECT name, recovery_model_desc
FROM sys.databases
WHERE name = ‘AdventureWorks2016’
Go

— Alterar Recovery Model para Simple —
ALTER DATABASE AdventureWorks2016
SET RECOVERY SIMPLE
Go

— Abrir nova Query —
USE AdventureWorks2016
Go

WHILE 1=1
BEGIN
INSERT INTO dbo.pessoa
VALUES (‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’)
END

— Alterar Recovery Model para Full —
ALTER DATABASE AdventureWorks2016
SET RECOVERY FULL
GO

— Realizar Backup Database —
BACKUP DATABASE AdventureWorks2016
TO DISK = ‘d:\backupcompress.bak’
WITH COMPRESSION,
DIFFERENTIAL
GO

— Short Script 4 – DBCC LogInfo —

— Criando uma nova base de dados —
CREATE DATABASE TestDB
ON PRIMARY
(NAME = ‘TestDB_data’,
FILENAME = ‘D:\MSSQL\TestDB_data.mdf’)
LOG ON
(Name = ‘TestDB_Log’,
FILENAME = ‘D:\MSSQL\TestDB_log.ldf’,
SIZE = 10MB,
FILEGROWTH = 10MB)
GO

— Obtendo informações sobre a base de dados —
DBCC LOGINFO(TestDB)
Go

–Forçando o crescimento do Transact-Log manualmente em 20MB —
ALTER DATABASE TestDB
MODIFY FILE
(NAME = ‘TestDB_Log’,
SIZE = 20MB);
GO

— Obtendo informações sobre a base de dados —
DBCC LOGINFO(TestDB)
Go

— Short Script 5 – Natureza Circular —

— Alterando Recovery Model FULL —
ALTER DATABASE TestDB
SET RECOVERY FULL;
Go

— Realizando Backup Database —
BACKUP DATABASE TestDB
TO DISK = ‘D:\TestDB.bak’
Go

— Forçando o encolhimento do Transaction – Log —
DBCC LOGINFO(TestDB)
Go

BACKUP LOG TestDB
TO DISK = ‘bkplogTestDB.trn’
Go

USE TestDB
Go

DBCC SHRINKFILE (TestDB_Log,1)
Go

DBCC LOGINFO(TestDB)
Go

— Criando uma nova Tabela —
USE TestDB
GO

CREATE TABLE dbo.pessoa
(ID int identity PRIMARY KEY NOT NULL,
Nome varchar(50) NOT NULL,
Sobrenome varchar(50) NOT NULL,
Nascimento date NOT NULL,
Cargo varchar(50))
GO

— Abrir nova query —
USE TestDB
GO

WHILE 1=1
BEGIN
INSERT INTO dbo.pessoa
VALUES (‘Junior’, ‘Galvão’, ‘19800428’, ‘Database Administrator’)
END

— Monitorar o crescimento do log em tempo de execução —
DBCC LOGINFO(TestDB)

CHECKPOINT

SELECT name,
Log_reuse_wait_desc
FROM sys.databases
WHERE name = ‘TestDB’
Go

— Realizar Backup do Arquivo de Log —
BACKUP LOG TestDB TO DISK = ‘d:\log.trn’
Go

— Alterando Recovery Model para Full
ALTER DATABASE AdventureWorks2016
SET RECOVERY FULL
Go

— Realizando novo Backup Database —
BACKUP DATABASE AdventureWorks2016
TO DISK = ‘d:\backup.bak’
WITH COMPRESSION
Go

— Short Script 6 – Backup and Transaction Log —

— Preparando a base – 1m10s se não preparada na demo 5
ALTER DATABASE AdventureWorks2016 SET RECOVERY FULL
GO
BACKUP DATABASE AdventureWorks2016 TO DISK = ‘d:\backup.bak’ WITH COMPRESSION
GO

— Realizando Backup do Arquivo de Log —
BACKUP LOG AdventureWorks2016
TO DISK = ‘bkplog.trn’
Go

— Obtendo informações sobre o Log —
DBCC LOGINFO(AdventureWorks2016)
Go

— Encolhendo o Transaction Log —
USE AdventureWorks2016
Go

DBCC SHRINKFILE (AdventureWorks2016_Log,1)
Go

— Obtendo informações sobre o Log —
DBCC LOGINFO(AdventureWorks2016)
Go

— Ajustando o tamanho do Transaction Log —
USE AdventureWorks2016
Go

— Encolhendo o Transaction Log —
DBCC SHRINKFILE (AdventureWorks2016_Log,1)
Go

— Obtendo informações sobre o Log —
DBCC LOGINFO(AdventureWorks2016)
Go

— Modificando o arquivo de Log —
ALTER DATABASE AdventureWorks2016
MODIFY FILE
(NAME = AdventureWorks2016_Log,
SIZE = 4MB)
Go

— Encolhendo o Transaction Log —
DBCC LOGINFO(AdventureWorks2016)

— Abrir nova query —
BACKUP DATABASE AdventureWorks2016
TO DISK = ‘d:\backup.bak’
Go

— Abrir nova query —
USE AdventureWorks2016
GO

WHILE 1=1
BEGIN
INSERT INTO dbo.pessoa
VALUES (‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’),
(‘bbbbbbbbbbbbbbbbbbbb’, ‘bbbbbbbbbbbbbbb’)
END
Go

— Forçando o Truncate do Log —
BACKUP LOG AdventureWorks2016
TO DISK = ‘bkplog.trn’
Go

— Obtedo informações do arquivo de log —
DBCC LOGINFO(AdventureWorks2016)
CHECKPOINT
SELECT name,
log_reuse_wait_desc
FROM sys.databases
WHERE name = ‘AdventureWorks2016’
Go

— Ajustando o tamanho do TLog
USE AdventureWorks2016
GO

DBCC SHRINKFILE (AdventureWorks2016_Log,1)
GO

DBCC LOGINFO(AdventureWorks2016)
Go

— Short Script 7 – File Growth —

— Habilitando Trace Flags para evidênciar mudanças no Log —
DBCC TRACEON (3004, 3605, -1);
Go

— Limpar o log do SQL Server —
sp_cycle_errorlog
Go

— Criar uma nova Base de Dados —
CREATE DATABASE TransactionLog
ON PRIMARY
(NAME = ‘TransactionLog_data’,
FILENAME = ‘D:\MSSQLSERVER\DATA\TransactionLog_data.mdf’,
SIZE = 10240MB)
LOG ON
(Name = ‘TransactionLog_Log’,
FILENAME = ‘D:\MSSQLSERVER\DATA\TransactionLog_log.ldf’,
SIZE = 1024MB,
FILEGROWTH = 1024MB)
GO

— Identificar o tempo decorrido para processamento relacionado somente ao Log —
xp_readerrorlog
Go

— Desabilitando Trace Flags —
DBCC TRACEOFF (3004, 3605, -1);
Go

— Short Script 8 – Open Transaction in Tracking —

— Identificando as Transações abertas e seu respectivo consumo do Transaction Log —
SELECT
[s_tst].[session_id],
[s_es].[login_name] AS [Login Name],
DB_NAME (s_tdt.database_id) AS [Database],
[s_tdt].[database_transaction_begin_time] AS [Begin Time],
[s_tdt].[database_transaction_log_bytes_used] AS [Log Bytes],
[s_tdt].[database_transaction_log_bytes_reserved] AS [Log Rsvd],
[s_est].text AS [Last T-SQL Text],
[s_eqp].[query_plan] AS [Last Plan]
FROM sys.dm_tran_database_transactions [s_tdt] Inner JOIN sys.dm_tran_session_transactions [s_tst]
ON [s_tst].[transaction_id] = [s_tdt].[transaction_id]
Inner JOIN sys.[dm_exec_sessions] [s_es]
ON [s_es].[session_id] = [s_tst].[session_id]
Inner JOIN sys.dm_exec_connections [s_ec]
ON [s_ec].[session_id] = [s_tst].[session_id]
LEFT OUTER JOIN sys.dm_exec_requests [s_er]
ON [s_er].[session_id] = [s_tst].[session_id]
CROSS APPLY sys.dm_exec_sql_text ([s_ec].[most_recent_sql_handle]) AS [s_est]
OUTER APPLY sys.dm_exec_query_plan ([s_er].[plan_handle]) AS [s_eqp]
ORDER BY [Begin Time] ASC;
Go

É isso ai, missão cumprida! Mais uma relação de short scripts acaba de ser compartilhada, mesmo sendo denominados short entre aspas “pequenos”, posso garantir que todos estes exemplos são de grande importância, apresentam um valor e conhecimento do mais alto nível.

Quero agradecer ao amigo Luiz Mercante que colaborou com a criação e uso destes scripts em algumas palestras realizadas nos últimos anos no evento SQL Saturday.


Chegamos ao final de mais um Short Scripts, espero que este material possa lhe ajudar, ilustrando o uso de alguns recursos e funcionalidades do Microsoft SQL Server.

Acredito que você tenha observado que estes códigos são conhecidos em meu blog, todos estão relacionados aos posts dedicados ao Microsoft SQL Server publicados no decorrer dos últimos anos.

Boa parte deste material é fruto de um trabalho dedicado exclusivamente a colaboração com a comunidade, visando sempre encontrar algo que possa ser a solução de um determinado problema, bem como, a demonstração de como se pode fazer uso de um determinado recurso.

Links

Caso você queira acessar os últimos posts desta sessão, não perca tempo acesse os links listados abaixo:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/12/09/short-scripts-dezembro-2017/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/09/16/short-scripts-setembro-2017/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/06/08/short-scripts-junho-2017/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/03/31/short-scripts-marco-2017/

Agradecimento

Obrigado mais uma vez por sua visita, fico honrado com sua ilustre presença ao meu blog, desejo e espero que você possa ter encontrado algo que lhe ajudou.

Volte sempre, nos encontraremos mais uma vez na sessão Short Scripts no post do mês de maio de 2018.

Sucesso….

Short Scripts – Dezembro 2017


Hello World, muito, mas muito bom dia….

Mais um sábado começando, justamente hoje que excepcionalmente eu não vou trabalhar e deveria estar dormindo estou aqui aproveitando um pouco do meu tempo para me dedicar a outra enorme paixão, meu blog e meu seguidores que estão me ajudando desde o começo deste ano a aumentar de forma considerável a audiência dos meus posts e sessões aqui compartilhadas.

Como promessa é dívida e deve ser cumprida “ou melhor” compartilhada, estou compartilhando a minha feita a exatos três meses no final do último post da sessão Short Scripts, hoje publicando mais um conjunto de scripts adicionados a minha biblioteca particular de códigos e exemplos nos últimos meses.

O post de hoje

Como de costume selecionei os principais scripts armazenados recentemente na minha biblioteca de códigos, que apresentam os seguintes assuntos:

  • Armazenamento de arquivos;
  • Construção de Frases;
  • Conversão de caracteres;
  • Data Type Money;
  • Excel;
  • Grant All Permissions;
  • Operador Cube;
  • Operador Rollup;
  • Select Recursivo;
  • Sequência Numérica;
  • Views;
  • XP_DirTree;
  • XML Path.

Chegou a hora, mãos nos teclados, a seguir apresento os códigos e exemplos selecionados para o Short Script – Dezembro 2017. Vale ressaltar que todos os scripts publicados nesta sessão foram devidamente testados, mas isso não significa que você pode fazer uso dos mesmo em seu ambiente de produção, vale sim todo cuidado possível para evitar maiores problemas.

Fique a vontade para compartilhar, comentar e melhorar cada um destes códigos.

Short Scripts

— Short Script 1  – Armazenando arquivos do Excel diretamente no SQL Server —
Set Nocount On
Go

Create Table FileList
(id int identity(1,1) primary key clustered,
FileName varchar(max))
Go

Create Table #TempTable
(id int identity(1,1) primary key clustered,
FileName varchar(max),
FileDepth int,
FileID int)
Go

Create Table dbo.TestBlob
(tbId int IDENTITY(1,1) NOT NULL,
tbName varchar (50) NULL,
tbDesc varchar (100) NULL,
tbBin varbinary (max) NULL)
Go

Insert Into #TempTable
EXEC master.sys.xp_dirtree ‘E:\ExcelOutput’,0,1;
Go

Select * from #TempTable
Go

Declare @I int=0, @FileName varchar(max), @Count int

Select * into #TempFileList from FileList
Set @Count=(Select count(*) from #TempFileList)

Declare @SQLText nvarchar(max)
While (@i<@Count)
 Begin

Set @FileName=(select top 1 FileName from #TempFileList)
  Set @SQLText=’Insert TestBlob(tbName, tbDesc, tbBin) Select ”’+@FileName+”’,”Files”,
  BulkColumn from Openrowset( Bulk ”’+@FileName+”’, Single_Blob) as tb’

  Print @SQLText
  Delete from #TempFileList where FileName=@FileName
  Set @I=@I+1
 End

Select tbID as ID,
tbName as ‘File Name’,
tbBin as ‘Converted file’
from TestBlob
Go

Drop Table #TempFileList
Go

— Short Script 2  – Convertendo caracteres diretamente para o formato e data type Money —
SELECT ‘1,,,,,,’+$0
Go

— Short Script 3  – Criando uma frase através de um Select Recursivo —
Create Table myWords
(RowID Int,
Word Varchar(20))
Go

Insert Into myWords Values(1, ‘This’),(2, ‘is’),(3, ‘an’),(4, ‘interesting’),
(5,’table’)

Declare @Sentence as varchar(8000)
SET @Sentence = ”

SELECT @Sentence = @Sentence + word + ‘ ‘
FROM myWords
ORDER BY RowID

PRINT @Sentence
Go

— Short Script 4  – Utilizando XML Path para gerar uma sequência numérica —
Declare @MyTable Table
(MyID Int)

Insert Into @MyTable Values(1),(2),(3),(4),(5)
Go

— Execução 1 —
Select MyID as “text()”, ‘;’ as “text()” from @MyTable for xml path(”)
Go

— Execução 2 —
Select MyID + ‘;’ as “text()” from @MyTable for xml path(”)
Go

— Short Script 5  – Atribuindo Grant All para todas tabelas em um Banco de Dados —

USE MyDatabase
Go

If EXISTS (Select [name] FROM master..sysdatabases WHERE [name] = ‘MyDatabase’)
Begin

Print ‘Updating Permissions for MyDatabase’
Print ‘ ‘

Declare @tablename varchar(255), @tablename_header varchar(255)

Declare tnames_cursor CURSOR FOR
Select name FROM MyDatabase..sysobjects
WHERE type = ‘U’

Open tnames_cursor
Fetch Next From tnames_cursor INTO @tablename

While (@@Fetch_status <> -1)
Begin

If (@@Fetch_status <> -2)
Begin
Select @tablename_header = ‘Updating ‘ + ‘MyDatabase..’ + RTrim(UPPER(@tablename) )
Print @tablename_header
Exec (‘Grant All on ‘ + @tablename +’ to shanewiso’)
End

Fetch Next From tnames_cursor INTO @tablename
End

Deallocate tnames_cursor
End
Go

— Short Script 6  – Diferença entre os operadores Rollup e Cube —
Create Table Funcionarios
(Codigo Int Primary Key,
Nome VarChar(50) Not Null,
Sexo VarChar(10) Not Null,
Salario Int Not Null,
Departamento VarChar(50) Not Null)
Go

Insert Into Funcionarios
Values
(1, ‘David’, ‘Masculino’, 5000, ‘Sales’),
(2, ‘Jim’, ‘Feminino’, 6000, ‘HR’),
(3, ‘Kate’, ‘Feminino’, 7500, ‘IT’),
(4, ‘Will’, ‘Masculino’, 6500, ‘Marketing’),
(5, ‘Shane’, ‘Feminino’, 5500, ‘Finance’),
(6, ‘Shed’, ‘Masculino’, 8000, ‘Sales’),
(7, ‘Vik’, ‘Masculino’, 7200, ‘HR’),
(8, ‘Vince’, ‘Feminino’, 6600, ‘IT’),
(9, ‘Jane’, ‘Feminino’, 5400, ‘Marketing’),
(10, ‘Laura’, ‘Feminino’, 6300, ‘Finance’),
(11, ‘Mac’, ‘Masculino’, 5700, ‘Sales’),
(12, ‘Pat’, ‘Masculino’, 7000, ‘HR’),
(13, ‘Julie’, ‘Feminino’, 7100, ‘IT’),
(14, ‘Elice’, ‘Feminino’, 6800,’Marketing’),
(15, ‘Wayne’, ‘Masculino’, 5000, ‘Finance’)
Go

— Agrupamento simples através de Group By através da coluna Departamento —
Select Departamento,
Sum(Salario) As Salario_Sum
From Funcionarios
Group By Departamento
Go

— Utilizando operador Rollup para gerar totais e subtotais com base na coluna Departamento —
Select Coalesce (Departamento, ‘Departamentos’) As Departamento,
Sum(Salario) As Salario_Sum
From Funcionarios
Group By Rollup (Departamento)
Go

— Procurando subtotais através do operador Rollup para colunas Departamento e Sexo —
Select Coalesce (Departamento, ‘Departamentos’) As Departamento,
Coalesce (Sexo,’Sexos’) As Sexo,
Sum(Salario) As Salario_Sum
From Funcionarios
Group By Rollup (Departamento, Sexo)
Go

— Utilizando o Operador Cube para gerar todas as possíveis combinações de agrupamentos de dados através das colunas Departamento e Sexo —
Select Coalesce (Departamento, ‘Departamentos’) As Departamento,
Coalesce (Sexo,’Sexos’) As Sexo,
Sum(Salario) As Salario_Sum
From Funcionarios
Group By Cube (Departamento, Sexo)
Go

— Short Script 7  – Identificando a relação de colunas utilizadas em uma view —
— Exemplo 1: Utilizando Information_Schema —

SELECT * FROM INFORMATION_SCHEMA.VIEW_COLUMN_USAGE AS UsedColumns
WHERE UsedColumns.VIEW_NAME=’NameofView’
Go

— Exemplo 2: Utilizando DMVs —
SELECT
v.name AS ViewName,
c.name AS ColumnName,
columnTypes.name AS DataType,
aliases.name AS Alias
FROM sys.views v INNER JOIN sys.sql_dependencies d
ON d.object_id = v.object_id
INNER JOIN .sys.objects t
ON t.object_id = d.referenced_major_id
INNER JOIN sys.columns c
ON c.object_id = d.referenced_major_id
INNER JOIN sys.types AS columnTypes
ON c.user_type_id=columnTypes.user_type_id
AND c.column_id = d.referenced_minor_id
INNER JOIN sys.columns AS aliases
On c.column_id=aliases.column_id
AND aliases.object_id = object_id(‘[SchemaName].[ViewName]’)
WHERE v.name = ‘ViewName’;
Go

Show, missão cumprida! Mais uma relação de short scripts acaba de ser compartilhada, mesmo sendo denominados short entre aspas “pequenos”, posso garantir que todos estes exemplos são de grande importância, apresentam um valor e conhecimento do mais alto nível.


Chegamos ao final de mais um Short Scripts, espero que este material possa lhe ajudar, ilustrando o uso de alguns recursos e funcionalidades do Microsoft SQL Server.

Acredito que você tenha observado que estes códigos são conhecidos em meu blog, todos estão relacionados aos posts dedicados ao Microsoft SQL Server publicados no decorrer dos últimos anos.

Boa parte deste material é fruto de um trabalho dedicado exclusivamente a colaboração com a comunidade, visando sempre encontrar algo que possa ser a solução de um determinado problema, bem como, a demonstração de como se pode fazer uso de um determinado recurso.

Links

Caso você queira acessar os últimos posts desta sessão, não perca tempo acesse os links listados abaixo:

Agradecimento

Obrigado mais uma vez por sua visita, fico honrado com sua ilustre presença ao meu blog, desejo e espero que você possa ter encontrado algo que lhe ajudou.

Volte sempre, nos encontraremos mais uma vez na sessão Short Scripts no post do mês de fevereiro de 2018.

Um forte abraço, feliz natal e próspero ano novo.

Short Scripts – Setembro 2017


Muito boa tarde!!! Olá galera….

Após mais um sábado de aulas na Fatec São Roque, chegou a hora de se dedicar a comunidade de tecnologia, mais especificamente aos amantes de bancos de dados.

Como promessa é dívida e deve ser cumprida “ou melhor” paga, estou pagando a minha feita a exatos três meses no final do último post da sessão Short Scripts, hoje publicando mais um conjunto de scripts adicionados a minha biblioteca particular de códigos e exemplos nos últimos meses.

O post de hoje

Como de costume selecionei os principais scripts armazenados recentemente na minha biblioteca de códigos, que apresentam os seguintes assuntos:

  • Cálculo de Datas;
  • Comando Select;
  • Computed Column;
  • CTE Recursiva;
  • Formatação de Plano de Contas;
  • Função Format();
  • Função Parse();
  • Operador Cross Apply;
  • Operador Outer Apply;
  • Scalar User Defined Function;
  • Sequência Fibonacci; e
  • Sequência numérica de CEPs.

Chegou a hora, mãos nos teclados, a seguir apresento os códigos e exemplos selecionados para o Short Script – Setembro 2017. Vale ressaltar que todos os scripts publicados nesta sessão foram devidamente testados, mas isso não significa que você pode fazer uso dos mesmo em seu ambiente de produção, vale sim todo cuidado possível para evitar maiores problemas.

Fique a vontade para compartilhar, comentar e melhorar cada um destes códigos.

Short Scripts

— Short Script 1  – Calculando o Ano e Mês posterior através do ano e mês  —

Declare @AnoMes int = 201712

Declare @AnoMesPosteriorDate date = DATEADD(MONTH, @AnoMes % 100, DATEADD(YEAR, @AnoMes / 100 – 1900, 0))

Declare @AnoMesPosterior int = YEAR(@AnoMesPosteriorDate) * 100 + Month(@AnoMesPosteriorDate)

Select @AnoMes, @AnoMesPosterior
Go

— Short Script 2  –  Comando Select especificando o nome da coluna e o valor através do sinal de igual —

Select ‘1/0’ = ‘Hello’, ‘2…’ = ‘teste’
Go

— Short Script 3  – Formatando a apresentação de um Plano de Contas —

DECLARE @tableDados TABLE ( Codigo VARCHAR(100) )

INSERT  INTO @tableDados
        SELECT  ‘1.0.0.0.0.00.00’
        UNION  ALL
        SELECT  ‘1.1.0.0.0.00.00’
        UNION ALL
        SELECT  ‘1.1.1.1.2.00.00’
        UNION ALL
        SELECT  ‘2.3.7.1.1.01.00’
        UNION ALL
        SELECT  ‘2.3.2.0.5.00.00’

SELECT  Codigo FROM @tableDados

SELECT TD.Codigo,  LEFT(TD.CODIGO, LEN(TD.CODIGO) – PATINDEX(‘%[1-9]%’, REVERSE(TD.CODIGO)) + 1)
FROM @tableDados AS TD
Go

— Short Script 4  –  Formatando a apresentação de dados através das funções Parse() e Format() —

Declare @Valor Varchar(10)
Set @Valor=’1,540.20′

Select @Valor As Antes, PARSE(@Valor As money Using ‘en-US’) As Depois

Select FORMAT(Cast(@Valor As Money),’C’,’pt-BR’)
Go

— Short Script 5  – Analisando as diferentes de comportamente entre os operadores Cross Apply e Outer Apply —

Declare @Tabela1 Table
(Codigo Int,
Valor Int)

Declare @Tabela2 Table
(Codigo Int,
Valor Int)

Insert Into @Tabela1 Values (1,1),(2,2),(Null, Null)
Insert Into @Tabela2 Values (1,1),(2,2),(3,3),(4,4),(5,5), (Null, Null)

— Utilizando operador Outer Apply —
Select T.Codigo,
T.Valor
From @Tabela1 T Outer Apply (Select Codigo From @Tabela2
Where Codigo = T.Codigo) As T2

— Utilizando operador Cross Apply —
Select T.Codigo,
T.Valor
From @Tabela1 T Cross Apply (Select Codigo From @Tabela2
Where Codigo = T.Codigo) As T2

— Short Script 6  – Criando a sequência Fibonacci de valores —

Create Table Sequence
(Code Int Primary Key Identity(1,1),
Number BigInt Not Null)
Go

Declare @Counter Int = 1, @String Varchar(Max)

While @Counter <=50
Begin

Insert Into Sequence (Number)
Select IsNull(Sum(Number),1) from Sequence
Where Code < @Counter -1

Set @String = (Select Concat(@String,’,’,Number) from Sequence Where Code = @Counter)

Set @Counter +=1

End

Update Sequence
Set Number = 0
Where Code = 1

Select Number ‘Number List’ From Sequence

Select ‘0’+@String As ‘Sequence Finobacci’
Go

— Short Script 7 –  Criando uma Computed Column para uso de uma Scalar User Defined Function —

— Criando a Function F_CalcularDiferencaAnos —
Create Function F_CalcularDiferencaAnos (@DataNascimento Date)
Returns Int
As
Begin
Return (Select DATEDIFF(Year, @DataNascimento, GetDate()))
End
Go

— Criando a Tabela1 para Teste —
Create Table Tabela1
(Codigo Int,
DataNascimento Date,
DiferencaComputada As (dbo.F_CalcularDiferencaAnos(DataNascimento))) — Criando uma coluna computada com a function —
Go

— Inserindo os dados —
Insert Into Tabela1 (Codigo, DataNascimento)
Values (1,’1980-04-28′), (2,’1981-01-28′)
Go

— Validando o resultado —
Select * from Tabela1
Go

— Short Script 8  –  Criando uma sequência de valores de CEPs através de uma CTE Recursiva —

Declare @Tabela table
(Codigo int, Cidade varchar(40), Inicio char(9), Fim char(9));

insert into @Tabela values (1, ‘Belo Horizonte’, ‘30000-000’, ‘35000-000’)

;With CTE_Rec as
(
Select Cidade,
            Cast(left(Fim, 5) + right(Fim, 3) as int) as Fim,
            Cast(left(Inicio, 5) + right(Inicio, 3) as int) as Cep
From @Tabela

Union all

Select Cidade, Fim, Cep + 1
from CTE_rec
where Cep < Fim
)

Select Cidade, cast(Cep / 1000 as char(5)) + ‘-‘ + right(’00’ + cast(Cep % 1000 as varchar), 3) as Cep,
(Cep / 1000) as Div,
(Cep % 1000) as Div2
from CTE_Rec
OPTION (MAXRECURSION 0)
Go

 

Ufa, conseguimos! Mais uma relação de short scripts acaba de ser compartilhada, mesmo sendo denominados short entre aspas “pequenos”, posso garantir que todos estes exemplos são de grande importância, apresentam um valor e conhecimento do mais alto nível.


Chegamos ao final de mais um Short Scripts, espero que este material possa lhe ajudar, ilustrando o uso de alguns recursos e funcionalidades do Microsoft SQL Server.

Acredito que você tenha observado que estes códigos são conhecidos em meu blog, todos estão relacionados aos posts dedicados ao Microsoft SQL Server publicados no decorrer dos últimos anos.

Boa parte deste material é fruto de um trabalho dedicado exclusivamente a colaboração com a comunidade, visando sempre encontrar algo que possa ser a solução de um determinado problema, bem como, a demonstração de como se pode fazer uso de um determinado recurso.

Links

Caso você queira acessar os últimos posts desta sessão, não perca tempo acesse os links listados abaixo:

Agradecimento

Obrigado mais uma vez por sua visita, fico honrado com sua ilustre presença ao meu blog, desejo e espero que você possa ter encontrado algo que lhe ajudou.

Volte sempre, nos encontraremos mais uma vez na sessão Short Scripts no post do mês de dezembro.

Um forte abraço, até mais.

Short Scripts – Junho 2017


Boa noite galera, olá comunidade de banco de dados.

Tudo bem? Graças a deus mais um final de semana se aproximando, finalzinho de noite de quinta – feira, acredito que neste momento minha linda esposa esta curtindo mais um episódio de uma das suas séries favoritas, ou lendo mais um dos seus intermináveis livros (kkkkkk), isso não é um crítica, muito ao contrário, a leitura faz bem para a alma e principalmente para a mente, mas posso dizer que minha pequena Fernanda é uma degustadora insaciável de livros.

Mudando de assunto, este é o segundo post deste ano dedicado exclusivamente a sessão Short Scripts, sessão criada a alguns anos que  esta atraindo um número interessante de visitantes, principalmente de profissionais da área de banco de dados na busca por exemplos de códigos que possam solucionar ou elucidar na resolução de um determinado problema.

O post de hoje

Para este post, selecionei como de costume os principais scripts armazenados recentemente na minha biblioteca de códigos, que apresentam os seguintes assuntos:

  • Check Constraint;
  • Common Table Expression;
  • Índices;
  • Information_schema.columns;
  • Monitoramento de Processos;
  • Network Protocol;
  • Operador Outer Apply;
  • Requisição de Disco;
  • Sys.dm_server_registry;
  • Sys.dm_tcp_listener_states;
  • sys.dm_exec_query_plan;
  • sys.dm_exec_sql_text;
  • sys.dm_exec_query_stats;
  • sys.types;
  • sys.tables;
  • sys.dm_db_index_usage_stats;
  • Sys.Identity_Columns; e
  • User Defined Function.

Então mãos no teclado, a seguir apresento os códigos e exemplos selecionados para o Short Script – Junho 2017. Vale ressaltar que todos os scripts publicados nesta sessão são devidamente testados, mas isso não significa que você pode fazer uso dos mesmo em seu ambiente de produção, vale sim todo cuidado possível para evitar maiores problemas.

Fique a vontade para compartilhar, comentar e melhorar cada um destes códigos.

Short Scripts

— Short Script 1  – Utilizando Check Constraint para cálculo de datas —

Create Table Alunos
(Codigo Int)
Go

— Adicionando a coluna e constraint —
Alter Table Alunos
Add DataNascimento DateTime
Constraint CK_Alunos_DataNascimento Check (DateDiff(Year,DataNascimento, GetDate()) >=18)
Go

— Adicionando somente a constraint —
Alter Table Alunos
Add Constraint CK_Alunos_DataNascimento
Check (DateDiff(Year,DataNascimento, GetDate()) >=18)
Go

— Default – Estado —
Alter Table Alunos
Add Constraint [DF_Estado] Default ‘SP’ for Estado
Go

— Short Script 2  – Aplicando o uso de Common Table Expression para inserir registros com valores de um registro anterior —

DECLARE @Metas TABLE ( Data DATE, Meta INT );

INSERT INTO @Metas
( Data, Meta )
VALUES ( DATEFROMPARTS(2017, 03, 29), 50 ),
( DATEFROMPARTS(2017, 04, 11), 35 ),
( DATEFROMPARTS(2017, 04, 13), 50 );

DECLARE @Producao TABLE
(
Data DATE ,
Quantidade INT
);

INSERT INTO @Producao
( Data, Quantidade )
VALUES ( DATEFROMPARTS(2017, 04, 10), 49 ),
( DATEFROMPARTS(2017, 04, 11), 35 ),
( DATEFROMPARTS(2017, 04, 12), 36 ),
( DATEFROMPARTS(2017, 04, 13), 50 ),
( DATEFROMPARTS(2017, 04, 14), 50 );

WITH DadosProduzidos
AS ( SELECT P.Data ,
Quantidade = SUM(P.Quantidade)
FROM @Producao AS P
GROUP BY P.Data
)
SELECT D.Data ,
[Produzido] = D.Quantidade ,
Meta = ( SELECT TOP 1 M.Meta
FROM @Metas AS M
WHERE M.Data <= D.Data
ORDER BY M.Data DESC
)
FROM DadosProduzidos D;

— Short Script 3  – Identificando a relação de todos os índices existentes em um banco de dados —

SELECT DB_NAME(Database_ID) DBName,
SCHEMA_NAME(schema_id) AS SchemaName,
OBJECT_NAME(ius.OBJECT_ID) ObjName,
i.type_desc,
i.name,
user_seeks,
user_scans,
user_lookups,
user_updates
FROM sys.dm_db_index_usage_stats ius INNER JOIN sys.indexes i
ON i.index_id = ius.index_id
AND ius.OBJECT_ID = i.OBJECT_ID
INNER JOIN sys.tables t
ON t.OBJECT_ID = i.OBJECT_ID
GO

— Short Script 4 – Obtendo informações de network protocols e device através da sys.dm_server_registry —

SELECT MAX(CONVERT(VARCHAR(15),value_data)) As ‘Default Port’ FROM sys.dm_server_registry
WHERE registry_key LIKE ‘%MSSQLServer\SuperSocketNetLib\Tcp\%’
AND value_name LIKE N’%TcpPort%’
AND CONVERT(float,value_data) > 0
Go

SELECT MAX(CONVERT(VARCHAR(15),value_data)) As ‘Dynamic Port ‘ FROM sys.dm_server_registry
WHERE registry_key LIKE ‘%MSSQLServer\SuperSocketNetLib\Tcp\%’
AND value_name LIKE N’%TcpDynamicPort%’
AND CONVERT(float,value_data) > 0
Go

— Short Script 5 – Obtendo informações de network protocols e device através da sys.dm_tcp_listener_states —

SELECT port As ‘Default Port’ FROM sys.dm_tcp_listener_states
WHERE is_ipv4 = 1
AND [type] = 0
AND ip_address <> ‘127.0.0.1’
Go

— Short Script 6 – Criando uma User Defined Function com operador Outer Apply —

CREATE FUNCTION AttributesOfTable (@tableToSearch nvarchar(500))
returns table
return SELECT TABLE_CATALOG, TABLE_SCHEMA, TABLE_NAME, COLUMN_NAME
from information_schema.columns
where TABLE_NAME = @tableToSearch;
go

Declare @tableToSearch table (nome_tabela varchar(50));
INSERT into @tableToSearch values (‘Customer’), (‘Order’), (‘Papagaio’);

SELECT T1.nome_tabela as [nome da tabela],
T2.TABLE_SCHEMA as [nome do esquema],
T2.COLUMN_NAME as [nome da coluna]
from @tableToSearch as T1
outer apply dbo.AttributesOfTable(T1.nome_tabela) as T2;

— Short Script 7 – Utilizando a DMV sys.identity_columns para identificar o valor identity de uma determinada coluna —

SELECT sys.tables.name AS [Table Name],
sys.identity_columns.name AS [Column Name],sys.types.name as Type,
last_value AS [Last Value]
FROM sys.identity_columns
INNER JOIN sys.tables
ON sys.identity_columns.object_id = sys.tables.object_id
Inner join sys.types on sys.types.user_type_id = sys.identity_columns.user_type_id
ORDER BY last_value DESC

— Short Script 8 – Consultando informações sobre o SQL Server armazenadas no Registro do Windows —

— A. Display the SQL Server services —
SELECT registry_key, value_name, value_data
FROM sys.dm_server_registry
WHERE key_name LIKE N’%ControlSet%’
Go

— B. Display the SQL Server Agent registry key values —
SELECT registry_key, value_name, value_data
FROM sys.dm_server_registry
WHERE key_name LIKE N’%SQLAgent%’
Go

— C. Display the current version of the instance of SQL Server —
SELECT registry_key, value_name, value_data
FROM sys.dm_server_registry
WHERE value_name = N’CurrentVersion’
Go

— D. Display the parameters passed to the instance of SQL Server during startup —
SELECT registry_key, value_name, value_data
FROM sys.dm_server_registry
WHERE registry_key LIKE N’%Parameters’
Go

— E. Return network configuration information for the instance of SQL Server —
SELECT registry_key, value_name, value_data
FROM sys.dm_server_registry
WHERE keyname LIKE N’%SuperSocketNetLib%’
Go

— Short Script 9 – Identificando a relação de querys que apresentam o maior consumo de disco durante seu período de processamento – 

SELECT TOP 20 SUBSTRING(qt.text,
(qs.statement_start_offset/2)+1,
((CASE
qs.statement_end_offset
WHEN -1 THEN DATALENGTH(qt.text)
ELSE
qs.statement_end_offset
END –
qs.statement_start_offset)/2)+1),
qs.execution_count,

qs.total_logical_reads, qs.last_logical_reads,
qs.min_logical_reads,
qs.max_logical_reads,
qs.total_elapsed_time,
qs.last_elapsed_time,
qs.min_elapsed_time,
qs.max_elapsed_time,
qs.last_execution_time,
qp.query_plan
FROM sys.dm_exec_query_stats
qs
CROSS APPLY sys.dm_exec_sql_text(qs.sql_handle) qt
CROSS APPLY
sys.dm_exec_query_plan(qs.plan_handle) qp
WHERE qt.encrypted=0
ORDER BY
qs.total_logical_reads DESC

Legal, mais uma relação de short scripts acaba de ser compartilhada, mesmo sendo denominados short entre aspas “pequenos”, posso garantir que todos estes exemplos são de grande importância, apresentam um valor e conhecimento do mais alto nível.


Chegamos ao final de mais um Short Scripts, espero que este material possa lhe ajudar, ilustrando o uso de alguns recursos e funcionalidades do Microsoft SQL Server.

Acredito que você tenha observado que estes códigos são bastante conhecidos em meu blog, todos estão relacionados aos posts dedicados ao Microsoft SQL Server publicados no decorrer dos últimos anos.

Boa parte deste material é fruto de um trabalho dedicado exclusivamente a colaboração com a comunidade, visando sempre encontrar algo que possa ser a solução de um determinado problema, bem como, a demonstração de como se pode fazer uso de um determinado recurso.

Links

Caso você queira acessar os últimos posts desta sessão, não perca tempo acesse os links listados abaixo:

Agradecimento

Agradeço sua visita, com certeza é imenso prazer saber que você teve interesse em acessar este post.

Nos encontramos novamente no mês de setembro, para o próximo post dedicado a sessão Short Scripts.

Um grande abraço, boa noite, bom descanso.

Valeu.

Short Scripts – Março 2017


Hoje é sexta – feira, sexta – feira…

Salve, salve comunidade e amantes de bancos de dados e SQL Server, Tudo bem? Mais uma final de semana próximo após uma longa semana de muito trabalho, se eu for falar de muito trabalho, sinceramente  esta semana foi complicada, repleta de novidades e muita troca de conhecimento.

Conforme o prometido no final de 2016, estou retornando com o primeiro post da sessão Short Scripts, sessão criada a alguns anos no meu blog que lentamente esta conseguindo ajudar diversos profissionais da área de banco de dados na busca por exemplos de códigos que possam solucionar ou elucidar na resolução de um determinado problema.

O post de hoje

Como já destaquei acima, este é o primeiro post de 2017 dedicado exclusivamente a sessão Short Scripts, na relação de scritps selecionados para hoje, você vai poder encontrar códigos relacionados com os seguintes assuntos:

  • Auditoria,
  • Comando Intersect,
  • Comando OpenQuery,
  • Comando Order By,
  • Datatype Char,
  • Datatype Int,
  • DMF Sys.dm_exec_sessions,
  • DMV Sys.system_internals_partitions,
  • DMV Sys.system_internals_allocation_units,
  • Função Substring,
  • Índices,
  • Informações sobre conexão de usuário,
  • Páginas de Dados,
  • Trigger, e
  • Variáveis.

Então mãos no teclado, a seguir apresento os códigos e exemplos selecionados para o Short Script – Março 2017. Vale ressaltar que todos os scripts publicados nesta sessão são devidamente testados antes de serem publicados, mas isso não significa que você pode fazer uso dos mesmo em seu ambiente de produção, vale sim todo cuidado possível para evitar maiores problemas. Fique a vontade para compartilhar, comentar, melhorar cada um destes códigos.

Short Scripts

— Short Script 1 – Realizando Auditoria in Live —

SELECT [Spid] = session_Id
, ecid
, [Database] = DB_NAME(sp.dbid)
, [User] = nt_username
, [Status] = er.status
, [Wait] = wait_type
, [Individual Query] = SUBSTRING (qt.text,
er.statement_start_offset/2,
(CASE WHEN er.statement_end_offset = -1
THEN LEN(CONVERT(NVARCHAR(MAX), qt.text)) * 2
ELSE er.statement_end_offset END –
er.statement_start_offset)/2)
,[Parent Query] = qt.text
, Program = program_name
, Hostname
, nt_domain
, start_time
FROM sys.dm_exec_requests er
INNER JOIN sys.sysprocesses sp ON er.session_id = sp.spid
CROSS APPLY sys.dm_exec_sql_text(er.sql_handle)as qt
WHERE session_Id > 50              — Ignore system spids.
AND session_Id NOT IN (@@SPID)     — Ignore this current statement.
ORDER BY 1, 2
Go

— Short Script 2 – Utilizando comando Intersect com Datatypes Char e Int —

Create Table #A (x Char(2));
Go
Insert Into #A Values (‘1’);
Insert Into #A Values (‘6’);
Insert Into #A Values (‘2’);
Insert Into #A Values (‘3’);
Insert Into #A Values (‘5’);
Insert Into #A Values (‘5’);
Insert Into #A Values (‘6’);
Insert Into #A Values (‘9’);
Go
Create Table #B (M BigInt);
Go
Insert Into #B Values(5);
Insert Into #B Values(5);
Insert Into #B Values(6);
Insert Into #B Values(7);
Insert Into #B Values(7);
Go
— (Select #1)
SELECT x AS ‘Select #1’ FROM #A
INTERSECT SELECT M FROM #B
Go
— (Select #2)
SELECT DISTINCT(x) AS ‘Select #2’
FROM #A LEFT OUTER JOIN #B
ON #A.x = #B.M
Go
— (Select #3)
SELECT DISTINCT(x) AS ‘Select #3’
FROM #A LEFT OUTER JOIN #B
ON #A.x = #B.M
Go
— (Select #4)
SELECT DISTINCT(x) AS ‘Select #4’
FROM #A INNER JOIN #B
ON #A.x = #B.M
Go
— (Select #5)
SELECT x AS ‘Select #5’
FROM #A INNER JOIN #B
ON #A.x = #B.M
Go
— Short Script 3 – Utilizando comando OpenQuery com variáveis —
— Valores Básicos —
DECLARE @TSQL varchar(8000), @VAR char(2)
SELECT  @VAR = ‘teste’
SELECT  @TSQL = ‘SELECT * FROM OPENQUERY(MeuLinkedServer,”SELECT * FROM MinhaTabela WHERE User = ””’ + @VAR + ”””’)’
EXEC (@TSQL)
Go
— Query Complexa —
DECLARE @OPENQUERY nvarchar(4000), @TSQL nvarchar(4000), @LinkedServer nvarchar(4000)
SET @LinkedServer = ‘MyLinkedServer’
SET @OPENQUERY = ‘SELECT * FROM OPENQUERY(‘+ @LinkedServer + ‘,”’
SET @TSQL = ‘SELECT au_lname, au_id FROM pubs..authors”)’
EXEC (@OPENQUERY+@TSQL)
— Use o Sp_executesql procedimento armazenado —
DECLARE @VAR char(2)
SELECT  @VAR = ‘CA’
EXEC MyLinkedServer.master.dbo.sp_executesql
N’SELECT * FROM pubs.dbo.authors WHERE state = @state’,
N’@state char(2)’,
@VAR
Go
— Short Script 4 – Realizando order by com base na função SubString —
Declare @Tabela Table
(Codigo VarChar(15))
Insert Into @Tabela Values(‘191-XXX-003’)
Insert Into @Tabela Values(‘192-XXX-003’)
Insert Into @Tabela Values(‘193-XXX-003’)
Insert Into @Tabela Values(‘194-XXX-003’)
Insert Into @Tabela Values(‘195-XXX-003’)
Insert Into @Tabela Values(‘191-XXX-001’)
Insert Into @Tabela Values(‘192-XXX-001’)
Insert Into @Tabela Values(‘193-XXX-001’)
Insert Into @Tabela Values(‘194-XXX-001’)
Insert Into @Tabela Values(‘195-XXX-001’)
Insert Into @Tabela Values(‘191-XXX-002’)
Insert Into @Tabela Values(‘192-XXX-002’)
Insert Into @Tabela Values(‘193-XXX-002’)
Insert Into @Tabela Values(‘194-XXX-002’)
Insert Into @Tabela Values(‘195-XXX-002’)
Select * from @Tabela
Order By SubString(codigo,Len(Codigo)-2,3) Asc
Go
— Short Script 5 – Monitorando querys em execução —
SELECT
DES.SESSION_ID,
DES.CPU_TIME,
DES.READS,
DES.WRITES,
DES.LOGICAL_READS,
DES.ROW_COUNT,
DER.SESSION_ID,
DES.STATUS,
DES.HOST_NAME,
DES.PROGRAM_NAME,
DES.LOGIN_NAME,
DES.ORIGINAL_LOGIN_NAME,
DEC.CLIENT_NET_ADDRESS,
DEC.AUTH_SCHEME,
DEC.NET_TRANSPORT,
SUBSTRING(T.[TEXT], DER.[STATEMENT_START_OFFSET] / 2,
COALESCE(NULLIF(DER.[STATEMENT_END_OFFSET], – 1) / 2, 2147483647)) AS COMANDO
FROM
SYS.DM_EXEC_SESSIONS AS DES
INNER JOIN SYS.DM_EXEC_REQUESTS DER
ON DER.BLOCKING_SESSION_ID = DES.SESSION_ID
INNER JOIN SYS.DM_EXEC_CONNECTIONS DEC
ON DEC.SESSION_ID = DES.SESSION_ID
INNER JOIN SYS.DM_EXEC_REQUESTS DER2
ON DER2.SESSION_ID = DES.SESSION_ID
CROSS APPLY SYS.DM_EXEC_SQL_TEXT(DER.[SQL_HANDLE]) AS T
GO
— Short Script 6 – Identificando tabelas e suas respectivas páginas de dados —
— Exemplo 1: —
SELECT P.partition_id,
OBJECT_NAME(P.object_id) As ObjectName,
U.allocation_unit_id,
SU.First_Page,
SU.Root_Page,
SU.First_IAM_Page
From Sys.Partitions As P INNER JOIN Sys.Allocation_Units As U
ON P.hobt_id = U.container_id
Inner Join Sys.system_internals_allocation_units SU
On u.allocation_unit_id = su.allocation_unit_id
Go
— Exemplo 2: —
SELECT SIP.partition_id,
OBJECT_NAME(SIP.object_id) As ObjectName,
sip.rows,
SU.First_Page,
SU.Root_Page,
SU.First_IAM_Page
From Sys.system_internals_partitions As SIP Inner Join Sys.system_internals_allocation_units SU
On sip.partition_id = su.allocation_unit_id
Go
— Short Script 7 – Identificando índices com Escrita Excessiva —
— Quantidade de Índices com Escrita Excessiva em comparação a leitura —
SELECT  OBJECT_NAME(s.object_id),
i.name,
i.type_desc
FROM    sys.dm_db_index_usage_stats s WITH ( NOLOCK ) Inner JOIN sys.indexes i WITH (NOLOCK)
ON s.index_id = i.index_id
AND s.object_id = i.object_id
WHERE OBJECTPROPERTY(s.[object_id], ‘IsUserTable’) = 1
AND s.database_id = DB_ID()
AND s.user_updates > ( s.user_seeks + s.user_scans + s.user_lookups )
AND s.index_id > 1
Go
— Quantidade de Índices com Escrita Excessiva —
SELECT  COUNT(*)
FROM    sys.dm_db_index_usage_stats s WITH ( NOLOCK )
WHERE   OBJECTPROPERTY(s.[object_id], ‘IsUserTable’) = 1
AND s.database_id = DB_ID()
AND s.user_updates > ( s.user_seeks + s.user_scans + s.user_lookups )
AND s.index_id > 1
Go
— Short Script 8 – Identificando o espaço ocupado por conexões em uso —
SELECT A.session_id,
B.host_name, B.Login_Name ,
(user_objects_alloc_page_count + internal_objects_alloc_page_count)*1.0/128 as TotalalocadoMB,
D.Text
FROM sys.dm_db_session_space_usage A Inner JOIN sys.dm_exec_sessions B
ON A.session_id = B.session_id
Inner JOIN sys.dm_exec_connections C
ON C.session_id = B.session_id
CROSS APPLY sys.dm_exec_sql_text(C.most_recent_sql_handle) As D
WHERE A.session_id > 50
and (user_objects_alloc_page_count + internal_objects_alloc_page_count)*1.0/128 > 100 — Ocupam mais de 100 MB
ORDER BY totalalocadoMB desc
COMPUTE sum((user_objects_alloc_page_count + internal_objects_alloc_page_count)*1.0/128)
Go
— Short Script 9 – Obtendo a diferença de datas entre registro anterior e o próximo registro —
Create Table Datas
(ID Int Identity(1,1),
DataInicio Date,
DataFinal Date)
Go
Insert Into Datas Values (GETDATE(), GETDATE()+30)
Insert Into Datas Values (GETDATE()+1, GETDATE()+20)
Insert Into Datas Values (GETDATE()+2, GETDATE()+10)
Insert Into Datas Values (GETDATE(), GETDATE()+5)
Go
— Exemplo 1 —
Select I.ID, I.DataInicio, F.DataFinal,
DateDiff(D, I.DataInicio, F.DataFinal) As Intervalo
From Datas I Left Join Datas F
On I.ID = F.ID + 1

Go

— Exemplo 2 —
SELECT
[current].Id,
[current].Time CurrentValue,
[next].Time          NextValue
FROM #temp AS [current] LEFT JOIN #temp AS [next]
ON [next].Id = (SELECT MIN(Id) FROM #temp

                                 WHERE Id > [current].Id)
Go
— Short Script 10 – Criando um trigger condicional —
–Criando a Table de Novos Produtos–
Create Table NovosProdutos
(Codigo Int Identity(1,1),
Descricao VarChar(10))
–Criando a Table de Histórico Novos Produtos–
Create Table HistoricoNovosProdutos
(Codigo Int,
Descricao VarChar(10))
Go
–Inserindo valores —
Insert Into Novosprodutos Values(‘Arroz’)
Insert Into Novosprodutos Values(‘Arroz1’)
Insert Into Novosprodutos Values(‘Arroz2’)
Insert Into Novosprodutos Values(‘Arroz3’)
Go
–Criando a Trigger para controle de histórico–
Create TRIGGER T_Historico
ON NovosProdutos
for update
AS
IF (Select Descricao from Inserted) <> (Select Descricao from Deleted)
BEGIN
INSERT Into HistoricoNovosProdutos (Codigo, Descricao)
SELECT Codigo, Descricao FROM INSERTED
END
Go
–Fazendo os teste —
Update NovosProdutos
Set Descricao=’Arroz 4′
Where Codigo = 1
Go
Update NovosProdutos
Set Descricao=’Arroz1′
Where Codigo = 2
Go
Select * from NovosProdutos
Go

Muito bem, mais uma relação de short scripts acaba de ser compartilhada, mesmo sendo denominados short entre aspas “pequenos”, posso garantir que todos estes exemplos são de grande importância e apresentam um valor e conhecimento do mais alto nível.


Chegamos ao final de mais um Short Scripts, espero que este material possa lhe ajudar, ilustrando o uso de alguns recursos e funcionalidades do Microsoft SQL Server.

Acredito que você tenha observado que estes códigos são bastante conhecidos em meu blog, todos estão relacionados aos posts dedicados ao Microsoft SQL Server publicados no decorrer dos últimos anos.

Boa parte deste material é fruto de um trabalho dedicado exclusivamente a colaboração com a comunidade, visando sempre encontrar algo que possa ser a solução de um determinado problema, bem como, a demonstração de como se pode fazer uso de um determinado recurso.

Links

Caso você queira acessar os últimos posts desta sessão, não perca tempo acesse os links listados abaixo:

Agradecimento

Mais uma vez obrigado por sua visita, um forte abraço…

Nos encontramos em breve nos próximos posts desta e outras sessões do meu blog, valeu.

Short Scripts – Dezembro 2016


Buenas tardes….. Comunidade.

Hoje um dia mais que especial na minha vida e da minha família, meu pai Pedro Galvão esta completando 60 anos de vida, meu deus, como o tempo nos supreende com a sua velocidade.

Quero aproveitar este post para agradeço por este privilégio de poder conviver com uma pessoa tão integra, humilde, trabalhadora, honesta, enfim existem milhares de adjetivos para definir o que meu pai e sua excência em pessoa representa.

O post de hoje

Falando do post de hoje, este é um último post dedicado a sessão Short Scripts no ano de 2016, mas com certeza em 2017 vai estar retornando com toda a força.

Como de costume, e não poderia ser diferente, estamos no final do ano, próximos ao Natal, momento de festa e troca de presentes, lógicamente vou deixar o meu presentinho para vocês, compartilhando os últimos scripts adquiridos neste ano, relacionados aos seguintes assuntos:

  • Calendário anual de feriados;
  • Conversão de Binários para String;
  • CTE e CTE Recursiva;
  • Funções;
  • Extended Stored Procedure XP_ServiceControl;
  • MaxRecursion;
  • Union e Union All; e
  • Monitoramento de Serviços.

Short Scripts

A seguir apresento a relação de Short Scripts de hoje:

— Short Script 1 – Monitorando os serviços do SQL Server através da Extended Stored Procedure – XP_ServiceControl

Set NoCount On
CREATE TABLE #ServicesStatus
(
myid int identity(1,1),
serverName nvarchar(100) default @@serverName,
serviceName varchar(100),
Status varchar(50),
checkdatetime datetime default (getdate())
)
INSERT #ServicesStatus (Status)
EXEC xp_servicecontrol N’QUERYSTATE’,N’MSSQLServer’
update #ServicesStatus set serviceName = ‘MSSQLServer’ where myid = @@identity
INSERT #ServicesStatus (Status)
EXEC xp_servicecontrol N’QUERYSTATE’,N’SQLServerAGENT’
update #ServicesStatus set serviceName = ‘SQLServerAGENT’ where myid = @@identity
INSERT #ServicesStatus (Status)
EXEC xp_servicecontrol N’QUERYSTATE’,N’msdtc’;
update #ServicesStatus set serviceName = ‘msdtc’ where myid = @@identity;
INSERT #ServicesStatus (Status)
EXEC xp_servicecontrol N’QUERYSTATE’,N’sqlbrowser’
update #ServicesStatus set serviceName = ‘sqlbrowser’ where myid = @@identity
Select * from #ServicesStatus
— Short Script 2 – Realizando a conversão de Binário para String e String para Binário —
— Declarando uma chave legível —
DECLARE @chave  VARCHAR(MAX) =’quechavemalfeita’
— Convertendo para Binário —
DECLARE @dadosBinary VARBINARY(MAX) = CONVERT(VARBINARY(MAX),@chave,0)
SELECT @chave,@dadosBinary
— Observando as diferenças —
SELECT CONVERT(VARCHAR(MAX),@dadosBinary,0) –o Tipo 0 tranforma em texto legivelSELECT CONVERT(VARCHAR(MAX),@dadosBinary,1) — transforma o valor BINARY EM VALOR VARCHAR DEIXANDO O MESMO CONTEUDO

SELECT CONVERT(VARCHAR(MAX),@dadosBinary,2)– transforma o valor BINARY EM VALOR VARCHAR RETIRANDO O 0x NO INICIO
Go

— Short Script 3 – Criando um calendário anual para feriados —
CREATE SCHEMA Calendar
Go
CREATE FUNCTION Calendar.Computus (@Y INT)
RETURNS DATETIME
AS
BEGIN
DECLARE @a INT, @b INT, @c INT, @d INT, @e INT, @f INT, @g INT, @h INT, @i INT, @k INT, @L INT, @m INT
SET @a = @Y % 19
SET @b = @Y / 100
SET @c = @Y % 100
SET @d = @b / 4
SET @e = @b % 4
SET @f = (@b + 8) / 25
SET @g = (@b – @f + 1) / 3
SET @h = (19 * @a + @b – @d – @g + 15) % 30
SET @i = @c / 4
SET @k = @c % 4
SET @L = (32 + 2 * @e + 2 * @i – @h – @k) % 7
SET @m = (@a + 11 * @h + 22 * @L) / 451
RETURN(DATEADD(month, ((@h + @L – 7 * @m + 114) / 31)-1, cast(cast(@Y AS VARCHAR) AS Datetime)) + ((@h + @L – 7 * @m + 114) % 31))
END
GO
CREATE TABLE Calendar.[Calendar] (
[Date] datetime NOT NULL,
[Year] int NOT NULL,
[Quarter] int NOT NULL,
[Month] int NOT NULL,
[Week] int NOT NULL,
[Day] int NOT NULL,
[DayOfYear] int NOT NULL,
[Weekday] int NOT NULL,
[Fiscal_Year] int NOT NULL,
[Fiscal_Quarter] int NOT NULL,
[Fiscal_Month] int NOT NULL,
[KindOfDay] varchar(10) NOT NULL,
[Description] varchar(50) NULL,
PRIMARY KEY CLUSTERED ([Date])
)
GO
ALTER TABLE Calendar.[Calendar]
ADD CONSTRAINT [Calendar_ck] CHECK (  ([Year] > 1900)
AND ([Quarter] BETWEEN 1 AND 4)
AND ([Month] BETWEEN 1 AND 12)
AND ([Week]  BETWEEN 1 AND 53)
AND ([Day] BETWEEN 1 AND 31)
AND ([DayOfYear] BETWEEN 1 AND 366)
AND ([Weekday] BETWEEN 1 AND 7)
AND ([Fiscal_Year] > 1900)
AND ([Fiscal_Quarter] BETWEEN 1 AND 4)
AND ([Fiscal_Month] BETWEEN 1 AND 12)
AND ([KindOfDay] IN (‘HOLIDAY’, ‘SATURDAY’, ‘SUNDAY’, ‘BANKDAY’)))
GO
SET DATEFIRST 1;
WITH Dates(Date)
AS
(
SELECT cast(‘1999’ AS DateTime) Date
UNION ALL
SELECT (Date + 1) AS Date
FROM Dates
WHERE
Date < cast(‘2021’ AS DateTime) -1
),
DatesAndThursdayInWeek(Date, Thursday)
AS
(
SELECT
Date,
CASE DATEPART(weekday,Date)
WHEN 1 THEN Date + 3
WHEN 2 THEN Date + 2
WHEN 3 THEN Date + 1
WHEN 4 THEN Date
WHEN 5 THEN Date – 1
WHEN 6 THEN Date – 2
WHEN 7 THEN Date – 3
END AS Thursday
FROM Dates
),
Weeks(Week, Thursday)
AS
(
SELECT ROW_NUMBER() OVER(partition by year(Date) order by Date) Week,
Thursday
FROM DatesAndThursdayInWeek
WHERE DATEPART(weekday,Date) = 4
)
INSERT INTO Auxiliary.Calendar
SELECT
d.Date,
YEAR(d.Date) AS Year,
DATEPART(Quarter, d.Date) AS Quarter,
MONTH(d.Date) AS Month,
w.Week,
DAY(d.Date) AS Day,
DATEPART(DayOfYear, d.Date) AS DayOfYear,
DATEPART(Weekday, d.Date) AS Weekday,
YEAR(d.Date) AS Fiscal_Year,
DATEPART(Quarter, d.Date) AS Fiscal_Quarter,
MONTH(d.Date) AS Fiscal_Month,
CASE
WHEN (DATEPART(DayOfYear, d.Date) = 1)          — New Year’s Day
OR (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))-7)  — Palm Sunday
OR (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))-3)  — Maundy Thursday
OR (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))-2)  — Good Friday
OR (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date)))    — Easter Sunday
OR (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))+39) — Ascension Day
OR (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))+49) — Pentecost
OR (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))+50) — Whitmonday
OR (MONTH(d.Date) = 5 AND DAY(d.Date) = 1)      — Labour day
OR (MONTH(d.Date) = 5 AND DAY(d.Date) = 17)     — Constitution day
OR (MONTH(d.Date) = 12 AND DAY(d.Date) = 25)    — Cristmas day
OR (MONTH(d.Date) = 12 AND DAY(d.Date) = 26)    — Boxing day
THEN ‘HOLIDAY’
WHEN DATEPART(Weekday, d.Date) = 6 THEN ‘SATURDAY’
WHEN DATEPART(Weekday, d.Date) = 7 THEN ‘SUNDAY’
ELSE ‘BANKDAY’
END KindOfDay,
CASE
WHEN (DATEPART(DayOfYear, d.Date) = 1)            THEN ‘New Year”s Day’
WHEN (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))-7)  THEN ‘Palm Sunday’
WHEN (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))-3)  THEN ‘Maundy Thursday’
WHEN (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))-2)  THEN ‘Good Friday’
WHEN (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date)))    THEN ‘Easter Sunday’
WHEN (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))+39) THEN ‘Ascension Day’
WHEN (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))+49) THEN ‘Pentecost’
WHEN (d.Date = Auxiliary.Computus(YEAR(Date))+50) THEN ‘Whitmonday’
WHEN (MONTH(d.Date) = 5 AND DAY(d.Date) = 1)      THEN ‘Labour day’
WHEN (MONTH(d.Date) = 5 AND DAY(d.Date) = 17)     THEN ‘Constitution day’
WHEN (MONTH(d.Date) = 12 AND DAY(d.Date) = 25)    THEN ‘Cristmas day’
WHEN (MONTH(d.Date) = 12 AND DAY(d.Date) = 26)    THEN ‘Boxing day’
END Description
FROM DatesAndThursdayInWeek d
inner join Weeks w
on d.Thursday = w.Thursday
OPTION(MAXRECURSION 0)
GO
CREATE FUNCTION Auxiliary.Numbers (@AFrom INT, @ATo INT, @AIncrement INT)
RETURNS @RetNumbers TABLE
([Number] int PRIMARY KEY NOT NULL)
AS
BEGIN
WITH Numbers(n)
AS
(
SELECT @AFrom AS n
UNION ALL
SELECT (n + @AIncrement) AS n
FROM Numbers
WHERE
n < @ATo
)
INSERT @RetNumbers
SELECT n from Numbers
OPTION(MAXRECURSION 0)
RETURN;
END
GO
CREATE FUNCTION Auxiliary.iNumbers( @AFrom INT, @ATo INT, @AIncrement INT)
RETURNS TABLE
AS
RETURN( WITH Numbers(n)
AS
(SELECT @AFrom AS n
UNION ALL
SELECT (n + @AIncrement) AS n
FROM Numbers
WHERE
n < @ATo)
SELECT n AS Number from Numbers
)
GO

Links

Caso você queira acessar os últimos posts desta sessão, não perca tempo acesse os links listados abaixo:

Agradecimento

Mais uma vez obrigado por sua visita, um forte abraço…

Feliz Natal com muita saúde, paz, alegria e esperança. Que 2017 você possa brilhar ainda mais e estar junto com a comunidade.

Short Scripts – Outubro 2016


Muito bom dia!!

Olá comunidade, estou retornando com um pouco de atraso, mas não se esquecendo das responsabilidades, caso você não tenha entendido estou me referindo ao atraso em publicar mais um post dedicado a sessão Short Scripts que deveria ter ocorrido no mês de setembro.

No decorrer de 2016 fui realizando algumas mudanças nas principais sessões do meu blog e alterando o calendário de publicação o que refletiu na alteração das publicações relacioandas as sessões: Material de Apoio e Short Scripts.

O post de hoje

Falando deste post, vou compartilhar com vocês short scripts dedicados exclusivamente ao novo Microsoft SQL Server, estou me referindo a versão 2016 lançada em Junho deste ano.

Dentre algumas novidades a Microsoft implmentou diversas inovações e melhorias na linguagem Transact-SQL, entre as quais destaco:

  • AT TIME Zone;

  • Data Masking;

  • DMV Sys.dm_exec_function_stats;

  • Função String_Split();

  • Json;

  • Temporal Table;

  • Truncate Table With Partition; e

  • View Sys.Time_Zone_Info.

Short Scripts

A seguir apresento a relação de Short Scripts de hoje:

— Short Script 1 – Utilizando a instrução AT TIME Zone —
SELECT SalesOrderID,
OrderDate,
OrderDate AT TIME ZONE ‘Pacific Standard Time’ AS   OrderDate_TimeZonePST
FROM Sales.SalesOrderHeader
Go

— Short Script 2 – Aplicando mascaramento de dados com DataMasking —
CREATE TABLE DDM_Questions
(myemail VARCHAR(300) MASKED WITH (FUNCTION=’email()’))
GO

INSERT dbo.DDM_Questions (myemail)
VALUES (‘@dog.com’);
GO
SELECT myemail FROM dbo.DDM_Questions;
GO
— Short Script 3 – Utilizando a DMV sys.dm_exec_function_stats —

USE AdventureWorks2016
GO
Select  ProductID,
LocationID,
Shelf,
Bin,
Quantity,
ModifiedDate,
dbo.ufnGetStock(ProductInventory.ProductID)  As ‘Stock’,
dbo.ufnGetProductDealerPrice(ProductInventory.ProductID,
GETDATE()) As ‘Dealer Price’,
dbo.ufnGetProductStandardCost(ProductInventory.ProductID,
GETDATE()-100) As ‘Standard Cost’
From Production.ProductInventory
Go
SELECT Concat(DB_NAME(database_id), ‘.’ ,  OBJECT_SCHEMA_NAME(OBJECT_ID, database_id), ‘.’,  OBJECT_NAME(OBJECT_ID, database_id)) AS Function_Name,
QS.last_execution_time,
QS.max_worker_time,
QS.max_physical_reads,
QS.max_logical_reads,
QS.max_logical_writes,
T.Text
FROM sys.dm_exec_function_stats QS CROSS APPLY
sys.dm_exec_sql_text(sql_handle) T
Where  database_id = DB_ID()
Order by last_execution_time
Go
— Short Script 4 – Realizando spliting de dados com a função String_Split() —
— Exemplo 1 – Separando de forma simples uma string –
SELECT *
FROM STRING_SPLIT(‘Junior,Galvão,MVP,SQL Server’,’,’)
Go
— Exemplo 2 – Fazendo uso de variáveis como parâmetros de entrada de valores –
DECLARE @string VARCHAR(100) = ‘Microsoft,SQL Server,2016,RC0′,
@separador CHAR(1) =’,’
SELECT *
FROM STRING_SPLIT(@string,@separador)
Go
— Exemplo 3 – Armazenando o resultado da divisão de uma string em uma nova tabela –
DECLARE @string VARCHAR(100) = ‘Microsoft,SQL Server,2016,RC0′,
@separador CHAR(1) =’,’
SELECT * INTO #SplitTable
FROM STRING_SPLIT(@string,@separador)
GO

 

— Short Script 5 – Gerando dados no formato Json —
— Exemplo 1 – Utilizando a claúsula JSON Auto —
Select Top 20
AddressID, AddressLine1,
City, PostalCode,
ModifiedDate
from [Person].[Address]
For JSON Auto
Go

— Exemplo 2 – Utilizando a claúsula JSON Path —
Select Top 5
AddressID, AddressLine1,
City, PostalCode,
ModifiedDate
from [Person].[Address]
For JSON Path
Go
— Exemplo 3 – Utilizando a claúsula JSON Path em conjunto com uma variável –
DECLARE @MyJson as NVARCHAR(MAX)
SET @MyJson = (SELECT ‘Pedro’ as Nome, ‘Galvão’ as Sobrenome,
35 as Idade, Getdate() as DataAtual
FOR JSON PATH)
Print (@MyJson)

Go

— Short Script 6 – Criando uma nova Temporal Table —
CREATE TABLE [dbo].[Orders](
[OrdersID] int PRIMARY KEY CLUSTERED,
[Quantity] int NOT NULL,
[UnitPrice] money not null,
[OrderDate] datetime2 NOT NULL,
[SysStartTime] datetime2(0) GENERATED ALWAYS AS ROW START NOT NULL,
[SysEndTime] datetime2(0) GENERATED ALWAYS AS ROW END NOT NULL,
PERIOD FOR SYSTEM_TIME ([SysStartTime],  [SysEndTime]))
WITH (SYSTEM_VERSIONING = ON )
Go

— Short Script 7 – Realizando Truncate Table With Partition —
— Passo 1 – Criando uma nova Partition Function —
CREATE PARTITION FUNCTION [PFRegistro] (int)
AS RANGE RIGHT FOR VALUES
(10000, 30000,
50000, 70000,
90000);
Go

— Passo 2 – Criando um novo Partition Schema —
CREATE PARTITION SCHEME [PSRegistro]
AS PARTITION [PFRegistro]
TO ([PRIMARY], [PRIMARY], [PRIMARY], [PRIMARY], [PRIMARY], [PRIMARY]);— Passo 3 – Criando a tabela TabelaParticionada —
CREATE TABLE dbo.TabelaParticionada
(NumRegistro INT NOT  NULL,
Dados char(1000) NULL,
DataCadastro datetime NOT NULL)
ON [PSRegistro](NumRegistro)
GO— Passo 4 – Populando a Tabela – TabelaParticionada —
INSERT dbo.TabelaParticionada
SELECT TOP 10000
s1.number * 1000  +  s2.number * 100 + s1.number  As NumRegistro,
Replicate(‘SQL Server 2016 ‘,S2.number+1) As  Dados,
GETDATE()+S2.number As DataCadastro
FROM master..spt_values s1 CROSS JOIN master..spt_values s2
WHERE s1.number BETWEEN 0 AND 999 AND s1.type = ‘P’
AND s2.number BETWEEN 0 AND 99 AND s2.type = ‘P’
— Passo 5 – Obtendo a lista de Partitions criadas para TabelaParticionada —
SELECT
$PARTITION.[PFRegistro] (NumRegistro) AS ‘Partition’,
COUNT(*) AS TotalRegistros,
MIN(NumRegistro) AS RegistroInicial,
MAX(NumRegistro) AS RegistroFinal
FROM dbo.TabelaParticionada
GROUP BY $PARTITION.[PFRegistro] (NumRegistro)
Go
— Passo 6 – Realizando a exclusao da particao 1 e tambem da particao 4 ate particao 6 —
TRUNCATE TABLE dbo.TabelaParticionada
WITH (PARTITIONS (2, 4 TO 6));
Go

 

— Short Script 8 – Consultando a relação de TIME Zone —
Select Name,
    Current_UTC_OffSet,
Is_Currently_DST
From Sys.Time_Zone_Info
Go


Bom pessoal, chegamos ao final de mais um Short Scripts, espero que este material possa lhe ajudar e ilustrar algumas das novidades adicionados ao Microsoft SQL Server 2016.

Acredito que você tenha observado que estes códigos já são bastante conhecidos no meu blog, todos estão relacionados aos posts dedicados ao Microsoft SQL Server 2016, publicados no decorrer deste ano.

Links

Caso você queira acessar os últimos posts desta sessão, não perca tempo acesse os links listados abaixo:

Agradecimento

Mais uma vez obrigado por sua visita, um forte abraço, nos encontramos em breve.

Short Scripts – Junho 2016


Salve, salve minha gente, boa tarde!!!

Mais uma segunda – feira começando e mais uma semana se iniciando, já passamos da metade do mês de Junho tão aguardado devido ao lançamento do novo Microsoft SQL Server 2016. Caso você tenha perdido alguma informação sobre este lançamento, aproveito para compartilhar aqui um dos diversos posts publicados no meu blog sobre esta nova versão:

Voltando a falar sobre o Short Scripts, esta é uma das sessões mas visitadas do meu blog, onde o objetivo  é compartilhar os scripts existentes em minha biblioteca de códigos  dedicados exclusivamente para o SQL Server. Muitos destes scripts são resultado de pesquisas, posts publicados nos fóruns MSDN e também de respostas encontradas em outros websites de profissionais, administradores de banco de dados, professores e comunidades.

Boa parte deste material é fruto de um trabalho dedicado exclusivamente a colaboração com a comunidade, visando sempre encontrar algo que possa ser a solução de um determinado problema, bem como, a demonstração de como se pode fazer uso de um determinado recurso. Todos os scripts publicados nesta sessão são devidamente testados antes de serem publicados, mas isso não significa que você pode fazer uso dos mesmo em seu ambiente de produção, vale sim todo cuidado possível para evitar maiores problemas.

Caso você não tenha acessado os últimos posts, não perca tempo, utilize os links publicados a seguir:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2016/03/22/short-scripts-marco-2016/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2015/12/14/short-script-dezembro-2015/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2015/10/21/short-scripts-outubro-2015/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2015/08/26/short-scripts-agosto-2015/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2015/06/03/short-script-junho-2015/

Para esta relação você vai encontrar scripts relacionados aos seguintes assuntos, conceitos, recursos ou funcionalidades:

  • Acesso a banco de dados;
  • Collation;
  • Comando Exec;
  • Comando Union;
  • Comando Union All;
  • Comando Create Table;
  • Comando Alter Table;
  • Common Table Expression;
  • DBCC CheckPrimaryFile;
  • DMV sys.dm_db_index_usage_stats;
  • DMV sys.dm_os_buffer_descriptors;
  • Índices Clustered e NonClustered;
  • Option MaxRecursion;
  • Plano de Execução;
  • Querys consideradas pesadas;
  • Tabela de sistema sys.allocation_units;
  • Tabela de sistema sys.partitions;
  • Tabela de sistema sys.indexes;
  • Tabela e caracteres Unicode; e
  • Recursividade.
A seguir, apresento a relação de short scripts:

— Short Script 1 – DBCC CheckPrimaryFile Verificando se o arquivo realmente é um Primary File —
DBCC CheckPrimaryFile (‘C:\Bancos\Laboratorio.MDF’,0)
Go

 

— Short Script 2 – DBCC CheckPrimaryFile – Retornando o conjunto completo de informações associados ao Primary File que formam a estrutura do respectivo Banco de Dados —
DBCC CheckPrimaryFile (‘C:\Bancos\Laboratorio.MDF’,1)
Go

 

— Short Script 3 – DBCC CheckPrimaryFile – Retornando o nome do banco de dados, versão e collation relacionados ao Primary File —
DBCC CheckPrimaryFile (‘C:\Bancos\Laboratorio.MDF’,2)
Go

— Short Script 4 – DBCC CheckPrimaryFile – Retornando o status, fileid, name e filename associados ao Primary File que formam a estrutura do respectivo Banco de Dados —
DBCC CheckPrimaryFile (‘C:\Bancos\Laboratorio.MDF’,3)
Go
— Short Script 5 – Informações sobre acesso ao Banco de Dados —
WITH agg AS
(SELECT last_user_seek,
                  last_user_scan,
                  last_user_lookup,
last_user_update
FROM sys.dm_db_index_usage_stats
WHERE database_id = DB_ID()
)
SELECT last_read = MAX(last_read),
                 last_write = MAX(last_write)
FROM
(SELECT last_user_seek, NULL FROM agg
UNION ALL
SELECT last_user_scan, NULL FROM agg
UNION ALL
SELECT last_user_lookup, NULL FROM agg
UNION ALL
SELECT NULL, last_user_update FROM agg
) AS x (last_read, last_write);
Go

 

— Short Script 6 – Observando a mudança de comportamento após a troca de Collation —

CREATE TABLE [dbo].[Authors]
([id] [INT] NULL,
   [author] [VARCHAR](50) COLLATE SQL_Latin1_General_CP1_CI_AS NULL,
   [dateposted] [DATE] NULL) ON [PRIMARY]
GO
INSERT Authors  VALUES (1, ‘Steve’, ‘20160101’),
                                                   (2, ‘STEVE’, ‘20160201’),
                                                   (3, ‘Andy’, ‘20160301’),
                                                   (4, ‘andy’, ‘20160401’)
GO
CREATE PROCEDURE GetAuthors @author VARCHAR(50)
AS
BEGIN
SELECT a.id, a.author FROM dbo.Authors a
WHERE a.author = @author
END
GO
— If I run the procedure with a parameter of ‘Steve’, it returns two rows. I then run this code:
Exec GetAuthors ‘Steve’
Go
ALTER TABLE dbo.Authors
ALTER COLUMN author VARCHAR(50) COLLATE SQL_Latin1_General_CP437_BIN2 NULL
— If I were to execute the stored procedure, what would happen?
Exec GetAuthors ‘Steve’
Go

 

— Short Script 7 – Descobrindo o código Unicode de um caracter ou String —

— Exemplo 1 —
DECLARE @n CHAR(10);
SET @n = N’Abc’;
SELECT UNICODE(@n);
Go
— Exemplo 2 —
DECLARE @n NCHAR(10);
SET @n = N’??????????’;
SELECT UNICODE(@n);
Go

 

— Short Script 8 – Criando CTEs —

— Exemplo 1 – Criando uma simples CTE —
;With Exemplo1(Valor, Nome)
As
(
Select 1, ‘Pedro Galvão’ As Nome
)
Select * from Exemplo1
Go
— Exemplo 2 – Criando uma CTE com Union de Selects —
;With Exemplo2(Valor)
As
( Select 10
Union
Select 50
Union
Select 8
Union
Select 10 + 2
)
Select Valor = (Select Max(valor) From Exemplo2) + (Select Sum(Valor) From Exemplo2)
Go
– Short Script 9 – Criando CTEs com Recursividade —
— Exemplo – Criando uma nova CTE Recursiva concatenando dados —
;With ConcatenarNomes(nome)
AS
( SELECT Nome = CONVERT(Varchar(4000),’Pedro Antonio’)
UNION ALL
SELECT CONVERT(Varchar(4000),nome + ‘ Galvão Junior’) FROM ConcatenarNomes
WHERE LEN(nome) < 30
)
SELECT Nome FROM ConcatenarNomes
Go
— Exemplo 2 – Criando uma CTE com Union + Recursividade – Simulando uma sequência de números pares —
;With CTENumerosPares(Numero)
As
( Select 0 As Numero
Union All
Select Numero + 2 As Numero From CTENumerosPares
Where Numero < 100
)
Select Numero From CTENumerosPares
Go
— Exemplo 3 – Criando uma CTE com Union + Recursividade – Simulando uma sequência de números —
;With CTENumerosSequenciais(Numero)
AS
(   SELECT 1 AS Numero
UNION ALL
SELECT Numero + 1 AS num FROM CTENumerosSequenciais
WHERE Numero < 1000
)
SELECT * FROM CTENumerosSequenciais
OPTION (MAXRECURSION 0)
Go
— Short Script 10 – Obtendo o tamanho de índices Clustered e NonClustered —
SELECT COUNT(*) AS cached_pages_count,
COUNT(*)/128.0000 MB,
name AS BaseTableName,
IndexName,
IndexTypeDesc
FROM sys.dm_os_buffer_descriptors AS bd
INNER JOIN (SELECT s_obj.name,
s_obj.index_id,
s_obj.allocation_unit_id,
s_obj.OBJECT_ID,
i.name IndexName,
i.type_desc IndexTypeDesc
FROM
(SELECT OBJECT_NAME(OBJECT_ID) AS name,
index_id,
allocation_unit_id,
OBJECT_ID
FROM sys.allocation_units AS au INNER JOIN sys.partitions AS p
ON au.container_id = p.hobt_id
AND (au.TYPE = 1 OR au.TYPE = 3)
UNION ALL
SELECT OBJECT_NAME(OBJECT_ID) AS name,
index_id,
allocation_unit_id,
OBJECT_ID
FROM sys.allocation_units AS au INNER JOIN sys.partitions AS p
ON au.container_id = p.partition_id
AND au.TYPE = 2
) AS s_obj LEFT JOIN sys.indexes i
ON i.index_id = s_obj.index_id
AND i.OBJECT_ID = s_obj.OBJECT_ID
) AS obj ON bd.allocation_unit_id = obj.allocation_unit_id
WHERE database_id = DB_ID()
and name not like ‘sys%’
and IndexName <> ‘null’
GROUP BY name, index_id, IndexName, IndexTypeDesc
ORDER BY cached_pages_count DESC;
Muito bem, mais uma relação de short scripts acaba de ser compartilhada, mesmo sendo denominados short entre aspas “pequenos”, posso garantir que todos estes exemplos são de grande importância e apresentam um valor e conhecimento do mais alto nível.

Chegamos ao final de mais um post, fique a vontade para compartilhar este conteúdo com seus contatos e redes sociais, contribua também enviando dicas, sugestões, dúvidas, críticas, enfim participe e ajude a melhorar cada vez mais esta sessão.

Mais uma vez obrigado por sua visita, nos encontramos em breve em mais um post da sessão Short Scripts.

Uma ótima semana, abraços.