Script Challenge – 2018 – Post 14


Boa tarde comunidade…

Tudo bem? Sexta – feira dia 29/06 estamos no inverno, graças a deus aquele friozinho diminui muito nos últimos dias, eu particularmente gosto do frio, principalmente acompanhado da minha família e do leite quente, chocolate e aquela sopinha no final da tarde que somente minha “pequena” Fernanda sabe fazer.

Introdução

Os posts publicados nesta sessão tem o objetivo de desafiar o visitante a descobrir o que um determinado script pode fazer ao ser executado, e não somente isso, mostrar como podemos aprender com o uso da linguagem Transact-SQL e sua vasta coleção de comandos, funções e instruções adicionadas a cada nova versão ou atualização do Microsoft SQL Server.

Se você ainda não conhecia a sessão Script Challenge, fique tranquilo vai ter a possibilidade agora mesmo, como também a cada 4 meses poder desfrutar de um novo desafio e sua respectiva resposta, por isso esta sessão é denominada Script Challenge(Script Desafio ou Desafio do Script), bom a melhor forma de traduzir eu deixo para você escolher.

Seguindo um frente….

Gostaria de destacar mais uma vez duas mudanças iniciais implementadas na sessão Script Challenge tendo como base o post publicado em outubro de 2017, sendo elas:

  1. Como maneira ou forma de dificultar ainda mais o nível de complexidade do código, o bloco de código que representa o Script Challenge selecionado para compor o post será  apresentado no formato de imagem ou figura; e
  2. Algumas partes das linhas de código, trechos, ou partes de código serão omitidas, justamente como forma de tornar este código ainda mais desafiador.

Antes de destacar o script de hoje, não custa nada saber um pouco mais sobre esta sessão, por este motivo, quero lhe contar um pouco da história que cerca os posts relacionadas a ela…

Um pouco de História

Esta é uma sessão criado no final do ano de 2010 e mantida mensalmente até meados de 2012, desde então não me dediquei mais a mesma devido principalmente em não conseguir identificar possíveis scripts dentro da minha biblioteca que poderiam ser apresentados como um scripts considerados como desafio para os profissionais da área de banco de dados.

Mas acredito que nos últimos anos com o crescimento do Microsoft SQL Server, seu nível de evolução, amadurecimento e recursos adicionais, como também, meu nível de experiência profissional e acadêmica também evolui muito, sinto-me preparado para retornar com esta sessão e poder de forma bastante técnica, didática e conceitual poder lançar um “desafio” e responder o mesmo com muito segurança.

Outro detalhe importante, esta é uma sessão que foi criada, pensando em apresentar pequenos blocos de códigos oriundos da linguagem Transact-SQL que possam apresentar um nível de dificuldade e conhecimento técnico um pouco mais elevado, exigindo assim uma análise mais profunda e até mesmo a criação um pequeno cenário de teste para seu entendimento.

Vamos então conhecer o bloco de código selecionado para ser o Script Challenge deste post.


Script Challenge – 14

O bloco de código Transact-SQL selecionado para fazer parte do Script Challenge de hoje, esta relacionado com uma das atividades diárias exercidas por Administradores de Servidores, Desenvolvedores, DBAs e Administradores de Banco de Dados.

Bom não vou dizer a qual atividade eu me refiro, mas que ela apresenta uma importância muito grande para a vida de qualquer corporação, com certeza apresenta.

O desafio deste respectivo script, esta diretamente ligado com o impacto que o resultado obtido após sua execução e antes da realização da atividade poderá nos trazer, bem como, o mesmo torna-se uma útil ferramenta no que se relacionada a sobrevivência de nossos dados em caso de uma possível falha física.

Esta curioso para saber qual é esta atividade? Mesmo assim, não vou lhe responder hoje, vou deixar que você quebre um pouco a sua cabeça, afim de tentar matar esta curiosidade, mas como não sou tão mal assim, no final do post como de costume vou deixar uma enquete para você expor sua opinião.

A seguir apresento o bloco de código:

Figura 1 – Short Script 14.

Muito bem, nosso Script Challenge esta apresentado. Você preparado para mais este desafio?

Tenho a certeza que sim!


Sua participação

Legal, agora quero conter com a sua participação, me ajudando a responder este post, outra grande novidade que estou adicionando aos post da sessão Script Challenge será uma pequena enquete com possíveis respostas para identificar qual é a correta relacionada com o desafio apresentado através do bloco de código selecionado para este post, desta forma, apresento a seguir a Enquete – Script Challenge – 14 e suas alternativas de resposta:

Seguindo em frente, já conhecemos o Script Challenge selecionado, sua enquete e relação de opções de resposta, fica faltando somente a sua participação, algo que eu tenho a certeza que vai acontecer rapidamente.

Durante quanto tempo posso participar…

Outra grande mudança na sessão Script Challenge é seu tempo de publicação “validade”, anteriormente os posts desta sessão eram publicados mensalmente ou bimestralmente, agora serão publicados em um período mais longo, ou seja, a cada 4 meses estarei compartilhando com vocês novos posts dedicados exclusivamente para esta sessão.

Desta forma, você terá mais tempo para participar e me ajudar e encontrar a resposta correta para este desafio, enviando suas possíveis sugestões, críticas e até mesmo alternativas de resposta para minha enquete.

Posts anteriores

Caso esta seja a primeira vez que você acessa um post desta sessão, fico muito feliz e aproveito para compartilhar os posts mais recentes:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/10/26/script-challenge-2017-o-retorno/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/03/01/script-challenge-13-a-resposta/


Agradecimentos

Obrigado por sua visita, espero que post apresentado como um possível “desafio” possa ser úteis e ao mesmo tempo prover conhecimento, aprendizado ou mostrar recursos e problemas existentes no Microsoft SQL Server que as vezes parecem não ter uma resposta, ou são tratados com “bichos de sete cabeças”.

Um forte abraço nos encontramos em breve nas demais sessões e especialmente em outubro de 2018 em mais um post da sessão Script Challenge.

Sucesso, mais uma vez obrigado por sua visita, espero que você tenha gostado deste post.

Fique a vontade para conhecer demais publicados até o presente momento nas demais sessões.

Abraços.

Microsoft SQL Server Management Studio 17.8 liberado


Em anuncio oficial, A Microsoft apresentou em seu blog a nova versão do Microsoft SQL Server Management Studio 17.8, conhecida por muitos profissionais de tecnologia pela sigla SSMS.

O SSMS combina um amplo grupo de ferramentas gráficas com vários editores de script avançados para fornecer acesso para desenvolvedores e administradores de todos os níveis de conhecimento ao SQL Server, além disso, através desta ferramenta você vai encontrar um ambiente totalmente integrado com os mais diversos serviços e recursos existentes no Microsoft SQL Server.

Vale ressaltar que desde a versão 2016 do Microsoft SQL Server, o time de engenheiros e desenvolvedores da Microsoft, decidiram superar a dependência do Management Studio da versão do SQL Server, sendo assim, deste então independente da versão do Microsoft SQL Server instalado é possível utilizar e instalar versões superiores ou não do Management Studio, tornando-se então um novo produto independente do SQL Server.

A partir da versão 17, o Microsoft SQL Server Management Studio apresenta um novo ícone que faz referência a esta ferramenta substituindo justamente o ícone utilizado pelas versões anteriores do Management Studio específicos de cada versão do Microsoft SQL Server.

A Figura 1 abaixo apresenta este novo ícone:

Figura 1 – Novo ícone utilizado pelo Microsoft SQL Server Management Studio a partir da versão 17.

Para realizar download do Microsoft SQL Server Management Studio 17.8, utilize um dos links apresentados abaixo:

Download SQL Server Management Studio 17.8

Download SQL Server Management Studio 17.8 Upgrade Package (upgrades 17.x to 17.8)

Após a instalação desta nova versão o Microsoft SQL Server Management Studio terá sua número de versão evoluído para: 17.8 e seu release build para: 14.0.17276.0. Dentre os bugs e melhorias implementadas nesta nova versão a Microsoft destaca correções específicas para editor de querys, nova interface para scripts e suporte a propriedade AUTOGROW_ALL_FILES, entre outras inovações.

Caso queira saber mais sobre esta versão, sua lista de correções e melhorias, acesse: https://docs.microsoft.com/en-us/sql/ssms/download-sql-server-management-studio-ssms?view=sql-server-2017

Esta nova versão do SSMS 17.8 esta disponível para as versões do Mirosoft SQL Server versão 2008 até 2017, é compatível com as versões 64 bits do Windows 7, Windows 8/8.1, Windows 10, Windows Server 2008 R2, Windows Server 2012, Windows Server 2012 R2 e Windows Server 2016 e também suporta o SQL Analysis Service PaaS.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Docs SQL Tools SQL Server Management Studio (SSMS) – 21/06/2018.

Material de Apoio – Junho 2018


Olá, boa tarde.

Tudo bem? E ai esta curtindo a Copa do Mundo de Futebol da Rússia? Posso dizer tranquilamente que eu estou curtindo muito todos os jogos e informações possíveis de serem acompanhadas.

Estou aqui mais uma vez procurando colaborar e compartilhar com a comunidade técnica em mais um post da sessão Material de Apoio dedicado exclusivamente ao meu blog.

Espero que você esteja gostando do conteúdo aqui disponibilizado, como também, possa me ajudar a torná-lo ainda melhor no decorrer do tempo com a sua participação.

O post de hoje

Seja bem-vindo a mais um post da sessão Material de Apoio, sendo o terceiro do ano de 2018 e de número 157 no total desta sessão.

Para aqueles que já acompanham o meu blog a um certo tempo, os posts dedicados a sessão Material de Apoio, possuem o objetivo de compartilhar o conhecimento de recursos, funcionalidades e procedimentos que podemos realizar no Microsoft SQL Server.

Hoje não será diferente, estou trazendo alguns dos mais recentes scripts  catalogados nos últimos meses, que atualmente estão compondo a minha galeria de códigos formada ao longo dos anos de trabalho como DBA e atualmente como Professor de Banco de Dados.

Neste post você vai encontrar arquivos relacionados com os seguintes temas:

  • Acessos de Usuário;
  • Backup;
  • CheckList;
  • Comando Create Procedure;
  • Comando Declare;
  • Database Backup;
  • Disponibilidade;
  • DMV sys.dm_db_index_usage_stats;
  • DMV Sys.dm_os_sys_info;
  • Dymanic Management View;
  • Free Disk Space;
  • Função DateAdd;
  • Função Month;
  • Heap Table;
  • Índices Clustered; Reinicialização de Servidores;
  • Índices;
  • Junção de Tabelas;
  • Leitura e Escrita; System Stored Procedure;
  • Logins;
  • Set DateFirst;
  • Set Language;
  • Set NoCount;
  • System Stored Procedure SP_MSForeachTable;
  • System Table sys.allocation_units; System Table sys.indexes;
  • System Table sys.partitions;
  • System Table sys.schemas;
  • System Table sys.tables;
  • Usuários; e
  • Variáveis.

Espero que este conteúdo possa lhe ajudar em seus atividades profissionais e acadêmicas. Por questões de compatibilidade com a plataforma WordPress.com, todos os arquivos estão renomeados com a extensão .doc ao final do seu respectivo nome, sendo assim, após o download torna-se necessário remover esta extensão, mantendo somente a extensão padrão .sql.

Material de Apoio

A seguir apresento a relação de arquivos  selecionados:

1 – Material de Apoio – Junho – 2018 – Determine Free Space Prior to SQL Server Backup.sql

2 – Material de Apoio – Junho – 2018 – DMV – Sys.dm_os_sys_info.sql – Identificando o último restart realizado na instância ou servidor.sql

3 – Material de Apoio – Junho – 2018 – Identificando a relação de Heap Tables.sql

4 – Material de Apoio – Junho – 2018 – Identificando a última segunda – feira e o último dia do mês.sql

5 – Material de Apoio – Junho – 2018 – Identificando o último usuário que acesso a tabela.sql

6 – Material de Apoio – Junho – 2018 – Obtendo a relação de últimos acessos de leitura e escrita por banco de dados.sql

7 – Material de Apoio – Junho – 2018 – SP_msforeachtable – Criando índices clustered em todas as tabelas através de uma coluna específica.sql

Fique a vontade para copiar, editar, compartilhar e distribuir estes arquivos com seus contatos, aproveite se possível deixe seu comentário, críticas, sugestões e observações.

Nota: Todos os arquivos disponibilizados foram obtidos ou criados com autorização de seus autores, sendo estes, passíveis de direitos autorais.

Links

Caso você queira acessar os posts anteriores da sessão, não perca tempo utilize os links listados abaixo:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/04/05/material-de-apoio-abril-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/02/13/material-de-apoio-fevereiro-2018/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/11/04/material-de-apoio-novembro-2017/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/08/08/material-de-apoio-agosto-2017/

Agradecimento

Quero agradecer imensamente a sua visita, sinto-me honrado e orgulhoso de contar com a sua presença.

Não deixe de acessar os outros posts das demais sessões, o próximo post desta sessão será publicado no mês de agosto, até lá continue curtindo sua vida, aproveite este grande momento de confraternização mundial que a Copa do Mundo de Futebol nos proporciona a cada quatro anos.

Um forte abraço, muita saúde, sucesso e vamos em frente…

Nova versão do Microsoft SQL Server Data Tools para Visual Studio 2017

Microsoft disponibilizou no último dia 08 de junho, nova versão da ferramenta para desenvolvimento de bancos de dados, relatórios e projetos de análise para o Visual Studio 2017.


O Microsoft SQL Server Data Tools v15.7.0 é uma ferramenta de desenvolvimento moderna disponível gratuitamente pela Microsoft, que permite o desenvolvimento de bancos de dados relacionais do SQL Server, bancos de dados SQL do Azure, projetos de integração de dados através do Integration Services, projetos e modelos de dados do Analysis Services e relatórios do Reporting Services.

Através do SQL Server Data Tools, você pode criar e implementar qualquer projeto relacionado ao Microsoft SQL Server com a mesma facilidade com que desenvolve um aplicativo no Visual Studio.

Caso deseje instalar o SQL Server Data Tools de forma integrada ao Visual Studio, selecione o setup de instalação do Visual Studio 2017 a opção Data Storage and Processing, conforme apresenta a Figura 1 abaixo:

Sql Dt 157 02Figura 1 – Instalação do SSDT de forma integrada com o Visual Studio 2017.

Você pode também instalar esta nova versão do SSDT em seu ambiente, mesmo que uma instância do Visual Studio 2017 esteja instalada, logo após a iniciação do setup do instalação, o instalador do SSDT irá identificar se já existe uma instância do Visual Studio instalada em seu máquina, como também, lhe permitira realizar uma nova instalação de acordo com o conjunto de serviços a serem escolhidos.

O SQL Server Data Tools v15.7.0 para Visual Studio 2017 está disponível para download aqui, o mesmo é compatível com as versões Windows 7 SP1, Windows 8.1, Windows 10, Windows Server 2012 R2 e Windows Server 2016, para os seguintes idiomas:

Chinês (República Popular da China) | Chinês (Taiwan) | Inglês (Estados Unidos) | Francês | Alemão | Italiano | Japonês | Coreano | Português (Brasil) | Russo | Espanhol.

O changelog publicado pela Microsoft, destaca que a versão 15.7.0 do SQL Server Data Tools para Visual Studio 2017 apresenta diversas correções para múltiplos bugs.

A lista de problemas apresentados no changelog, inclui entre os mais diversos bugs um em específico que afeta o SSIS Execute Package Task, fazendo que esta funcionalidade não suporte a depuração quando o valor do parâmetro ExecuteOutOfProcess quando o mesmo esta configurado como  como True.

Para maiores informações sobre o SQL Server Data Tools podem ser encontradas através do link: https://docs.microsoft.com/en-us/sql/ssdt/download-sql-server-data-tools-ssdt?view=sql-server-2017#ssdt-for-vs-2017-standalone-installer

Observação: Segundo a documentação Microsoft, antes de realizar o processo de instalação do SQL Server Data Tools v15.7.0 para Visual Studio 2017, desinstale as extensões “Projetos do Microsoft Analysis Services” e “Projetos do Microsoft Reporting Services”, caso eles já estejam instalados no Visual Studio 2017.

Além disso, é obrigatório que nenhuma instância do Visual Studio encontre-se em execução durante o processo de instalação.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Docs SQL SSDT (SQL Server Data Tools).

Microsoft disponibiliza nova versão do System Center Management Pack para SQL Server

System Center Management Pack v7.0.5.0 para SQL Server 2017, 2016, 2014, 2012, 2008 R2 e 2008.


A Microsoft anunciou ontem dia 05/06 em seu blog SQL Server Release Services a nova versão do System Center Management Pack v7.0.5.0 Preview compatível com as versões: 2017, 2016, 2014, 2012, 2008 e 2008 R2 do Microsoft SQL Server.

Através do Management Pack, Profissionais de Tecnologia, Administradores de Servidores, Administradores de Bancos de Dados e DBAs, terão a possibilidade de monitorar em tempo os respectivos bancos de dados, serviços como SQL Server Agent e outros componentes que compõem o System Center Operations Manager.

See the source image

Em seu anúncio a Microsoft, informa que o System Center Management Pack v7.0.5.0 Preview para SQL Server traz correções para múltiplos bugs, mudanças em alguns scripts, mudanças na severidade de alguns alertas, suporte para monitoramento de instâncias SQL Server Cluster localmente, suporte para monitoramento de SQL Server Integration Services.

A versão 7.0.5.0 Preview encontra-se disponível para download, através dos links:

System Center Management Pack 7.0.5.0 Preview para SQL Server 2008, 2012, 2014 e 2016.

System Center Management Pack 7.0.5.0 Preview para SQL Server 2017.

Há lista completa com todas as novidades e bugs corrigidos pode ser obtida acessando: https://blogs.msdn.microsoft.com/sqlreleaseservices/released-public-preview-for-sql-server-management-packs-update-7-0-5-0-and-ssrs-management-pack-update-7-0-6-0/

Fontes e Direitos Autorais: 

Windows 10 IoT Core Services, nova versão do Windows 10 para dispositivos inteligentes

Com esta nova versão do Windows 10, a Microsoft busca ofertar um novo ambiente para trabalhar com dispositivos de IoT.


A Microsoft anunciou durante a Computex 2018, evento realizado nos últimos dias uma nova edição do Windows 10 para dispositivos inteligentes, a Windows 10 IoT Core Services.

Microsoft anuncia nova edição do Windows 10, a Windows 10 IoT Core ServicesEm seu anúncio a Microsoft destaca que esta nova edição do Windows 10 foi desenhada e otimizada para criação de dispositivos IoT (Internet of Things ou Internet das Coisas) inteligentes.

Além do Windows 10 IoT Core, que é gratuito, a Microsoft também apresentou o Windows 10 IoT Core Services versão paga voltada para dispositivos IoT. A versão gratuita continuará sendo oferecida através do canal Semi-Annual Channel (SAC).

Já a versão paga será oferecida através do canal Long-Term Servicing Channel (LTSC) e terá 10 anos de suporte. No canal LTSC, novas versões são lançadas normalmente a cada dois ou três anos.

Ela também terá controle de atualizações com o novo Device Update Center (DUC), segurança comprovada por hardware com o Device Health Attestation (DHA) e mais. O DHA permite que empresas e fabricantes avaliem a confiabilidade de um dispositivo IoT durante sua inicialização.

Esta nova edição está sendo testada por um número limitado de participantes. Empresas e fabricantes interessadas em testá-la podem entrar em contato via iotservices@microsoft.com.

A Microsoft ainda não definiu uma data oficial de lançamento desta versão, mas ressalta que uma versão Preview “pública” será disponibilizada em julho de 2018.

Fontes e Direitos Autorais: Windows Blogs – – 05/06/2018 – https://blogs.windows.com/windowsexperience/2018/06/05/windows-10-iot-tomorrows-iot-today/