Microsoft SQL Server 2017 Cumulative Update 9 disponível


A Microsoft informou ontem dia 19/07 no blog SQL Server Release Services a disponibilidade da Atualização Cumulativa(Cumulative Update) 9 para o Microsoft SQL Server 2017.

Atualizações Cumulativas disponíveis para o Microsoft SQL Server 2017:

O artigo KB4341265 publicado no site de suporte da Microsoft, esta nova atualização do SQL Server 2017 traz todas as correções disponibilizadas desde o lançamento do novo SQL Server, incluindo também correções para problemas encontrados após o lançamento das atualizações cumulativas anteriores.

Hotfixes que estão incluídos neste pacote de atualização cumulativa:
Número do bug VSTS Número do artigo KB Descrição Área fixa Plataforma
12144190 4340069 CORREÇÃO: SQL Server 2017 no Linux é desligado inesperadamente durante a recuperação de um banco de dados OLTP de memória OLTP in-memory Linux
12041154 4340134 CORREÇÃO: Erro quando uma função é definida com uma coluna restrita é usada para executar uma consulta drill-through no SSAS Analysis Services Windows
12128861 4340747 CORRIGIR: SQLDUMPER. Despejos EXE iniciada podem levar muito tempo para concluir o processo de geração de despejo para 2017 do SQL Server no Linux Mecanismo SQL Linux
12168709 4010460 CORREÇÃO: Um erro do.NET Framework ocorreu quando você atualiza a tabela de referência de uma transformação Fuzzy Lookup no SSIS Integration Services Windows
12138685 4339613 CORREÇÃO: “Unclosed aspas após a sequência de caracteres” erro ocorre no explorer MDS quando você tentar adicionar um novo membro para uma entidade no SQL Server Data Quality Services (DQS) Windows
12107546 4338890 CORREÇÃO: Uma instância do SQL Server pode parecer não responder e em seguida, pode ocorrer um erro de “não respondendo no Agendador” no SQL Server 2016 Mecanismo SQL Windows
11922902 4316858 CORREÇÃO: “índice corrompido” mensagem e servidor desconexão quando uma consulta de estatísticas de atualização usa hash agregação no SQL Server Desempenho do SQL Todas
12149855 4341219 CORREÇÃO: Um cenário de cérebro divisão ocorre após um failover ao usar grupos de disponibilidade do AlwaysOn com a tecnologia de cluster externo no SQL Server 2017 Alta disponibilidade Todas
12111717 4340837 CORREÇÃO: Erro 3906 quando for aplicado um hotfix em um SQL Server que possui um banco de dados em um banco de dados de inscrição de recepção de instantâneo Mecanismo SQL Windows
11983925 4133164 CORREÇÃO: Erro quando um trabalho do SQL Server Agent executa um comando PowerShell enumere permissões do banco de dados Ferramentas de gerenciamento Windows
12121216 4339664 CORREÇÃO: O erro de exceção ocorre quando você tenta atualizar dados de uma tabela dinâmica no Excel no SSAS 2017 Analysis Services Windows
12123248 4340742 CORREÇÃO: Acesso ao SSAS usando HTTP falha no SQL Server Analysis Services Windows
12162067 4341264 Aperfeiçoamento: Permitir trabalhos do SQL Server Agent iniciar sem esperar que todos os bancos de dados obter recuperado no SQL Server 2017 no Linux Mecanismo SQL Linux
12186129 4101502 CORREÇÃO: Backup de banco de dados TDE habilitada com compactação causa corrupção de banco de dados no SQL Server Mecanismo SQL Todas
12129434 4134601 CORREÇÃO: “não foi possível carregar arquivo ou assembly ‘ Microsoft.AnalysisServices.AdomdClientUI” erro quando uma operação de “Processo total” é executada no SQL Server Analysis Services Windows
12162425 4341221 CORREÇÃO: Backup VSS Falha na réplica secundária de grupos básicos de disponibilidade no SQL Server 2016 e 2017 Mecanismo SQL Windows
12108225 4339858 CORREÇÃO: Redo paralelo não funciona após você desativar 3459 de sinalizador de rastreamento em uma instância do SQL Server Alta disponibilidade Todas
12061383 4341253 CORREÇÃO: Sys.dm_db_log_info e sys.dm_db_log_stats DMVs podem retornar valores incorretos para o último banco de dados da instância do SQL Server 2016 Mecanismo SQL Windows

Dentre os erros e falhas corrigidas neste cumulative update, as informações apresentadas no KB4341265 destacam uma correção relacionada comportamento apresentado por uma instância do SQL Server 2017 que aparentemente encontra-se travada e exibindo o erro “Non-yielding Scheduler“. 

Outra correção destacada no artigo, se relaciona ao erro “Could not load file or assembly ‘Microsoft.AnalysisServices.AdomdClientUI”.

Vale ressaltar que além de correções relacionadas a erros apresentados por comportamentos apresentadas pelas instância SQL Server 2017, a CU9 também possui correções para os bugs relacionados as DMVs sys.dm_db_log_stats e sys.dm_db_log_info may retornem valores incorretos em determinados momentos de consulta de dados relacionados aos arquivos de log existentes em bancos de dados.

Vale ressaltar que após a atualização desta nova atualização cumulativa, o número do build utilizado pelo Microsoft SQL Server 2017 RTM será alterado para compilação: 14.0.3030.27.

Para realizar o download clique na imagem abaixo:

Fontes e Direitos Autorais: SQL Server Release Services – 19/07/2018.

Anúncios

Nova versão do Microsoft SQL Server Data Tools para Visual Studio 2017


O Microsoft SQL Server Data Tools v15.7.0 é uma ferramenta de desenvolvimento moderna disponível gratuitamente pela Microsoft, que permite o desenvolvimento de bancos de dados relacionais do SQL Server, bancos de dados SQL do Azure, projetos de integração de dados através do Integration Services, projetos e modelos de dados do Analysis Services e relatórios do Reporting Services.

Através do SQL Server Data Tools, você pode criar e implementar qualquer projeto relacionado ao Microsoft SQL Server com a mesma facilidade com que desenvolve um aplicativo no Visual Studio.

Caso deseje instalar o SQL Server Data Tools de forma integrada ao Visual Studio, selecione o setup de instalação do Visual Studio 2017 a opção Data Storage and Processing, conforme apresenta a Figura 1 abaixo:

Sql Dt 157 02Figura 1 – Instalação do SSDT de forma integrada com o Visual Studio 2017.

Você pode também instalar esta nova versão do SSDT em seu ambiente, mesmo que uma instância do Visual Studio 2017 esteja instalada, logo após a iniciação do setup do instalação, o instalador do SSDT irá identificar se já existe uma instância do Visual Studio instalada em seu máquina, como também, lhe permitira realizar uma nova instalação de acordo com o conjunto de serviços a serem escolhidos.

O SQL Server Data Tools v15.7.0 para Visual Studio 2017 está disponível para download aqui, o mesmo é compatível com as versões Windows 7 SP1, Windows 8.1, Windows 10, Windows Server 2012 R2 e Windows Server 2016, para os seguintes idiomas:

Chinês (República Popular da China) | Chinês (Taiwan) | Inglês (Estados Unidos) | Francês | Alemão | Italiano | Japonês | Coreano | Português (Brasil) | Russo | Espanhol.

O changelog publicado pela Microsoft, destaca que a versão 15.7.0 do SQL Server Data Tools para Visual Studio 2017 apresenta diversas correções para múltiplos bugs.

A lista de problemas apresentados no changelog, inclui entre os mais diversos bugs um em específico que afeta o SSIS Execute Package Task, fazendo que esta funcionalidade não suporte a depuração quando o valor do parâmetro ExecuteOutOfProcess quando o mesmo esta configurado como  como True.

Para maiores informações sobre o SQL Server Data Tools podem ser encontradas através do link: https://docs.microsoft.com/en-us/sql/ssdt/download-sql-server-data-tools-ssdt?view=sql-server-2017#ssdt-for-vs-2017-standalone-installer

Observação: Segundo a documentação Microsoft, antes de realizar o processo de instalação do SQL Server Data Tools v15.7.0 para Visual Studio 2017, desinstale as extensões “Projetos do Microsoft Analysis Services” e “Projetos do Microsoft Reporting Services”, caso eles já estejam instalados no Visual Studio 2017.

Além disso, é obrigatório que nenhuma instância do Visual Studio encontre-se em execução durante o processo de instalação.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft – Docs SQL SSDT (SQL Server Data Tools).

Microsoft SQL Server 2016 SP2 – Atualização Cumulativa 1 disponível


A Microsoft disponibilizou para download hoje dia 30/05/2018 a Atualização Cumulativa 1 para SQL Server 2016 SP2.

As informações obtidas através do artigo KB4135048 publicado no site de suporte da Microsoft, esta atualização traz correções decorrentes dos problemas apresentados e identificados após o lançamento do SP2, sendo esta a primeira atualização cumulativa para este service pack.

Hotfixes que estão incluídos neste pacote de atualização cumulativa


Número de bug do VSTS Número de artigo do KB Descrição Corrigir a área
11983391 4131193 Problemas de desempenho ocorrem sob a forma de PAGELATCH_EX e PAGELATCH_SH espera em TempDB quando você usar o SQL Server 2016 Serviço do SQL
11983323 4133164 CORREÇÃO: Erro quando um trabalho do SQL Server Agent executa um comando do PowerShell para enumerar as permissões do banco de dados Ferramentas de gerenciamento
11516235 4087406 CORREÇÃO: Erro 9002 quando não houver nenhum espaço em disco suficiente para crescimento de crítica de log no SQL Server 2014, 2016 e 2017 Serviço do SQL
11695337 4092554 CORREÇÃO: “não é possível usar salvar transação dentro de uma transação distribuída” erro quando você executar um procedimento armazenado no SQL Server Serviço do SQL
11983395 4086173 CORREÇÃO: Violação de acesso ocorre ao executar uma consulta DAX em um modelo tabular no SQL Server Analysis Services Serviços de análise
11983390 4099472 PFS página melhoria de algoritmo round robin no SQL Server 2016 Serviço do SQL
11983376 3028216 CORREÇÃO: Ocorre uma falha quando o cache pró-ativo é desencadeada por uma dimensão no SSAS Serviços de análise
11971819 4230516 CORREÇÃO: Uma falha de asserção de memória ocorre e o servidor é incapaz de fazer qualquer novas conexões no SQL Server Serviço do SQL
11684529 4164562 CORREÇÃO: Nome de usuário errado aparece quando dois usuários acesse a MDS em momentos diferentes no SQL Server Serviços de qualidade de dados (DQS)
11578522 4089718 Melhoria: Problema de desempenho ao atualizar o MDS do SQL Server 2012 para 2016 Serviços de qualidade de dados (DQS)
11983367 4134541 CORREÇÃO: Erro do MDS Add-in para o Excel quando você usar a versão alemã do Excel no SQL Server Serviços de qualidade de dados (DQS)
11983360 4094858 CORREÇÃO: “ocorreu um erro inesperado” quando você usa o DAX medidas em visualizações de mesa poder BI no SQL Server Serviços de análise
11983362 4094706 FIX: Um thread de trabalho parece ficar depois que outro thread de trabalho é abortado quando você executa uma consulta paralela no SQL Server Serviço do SQL
11983392 4101502 CORREÇÃO: Backup de banco de dados habilitada a TDE com a compactação causa corrupção de banco de dados no SQL Server 2016 Serviço do SQL
11983382 4230306 CORREÇÃO: Restauração de um backup compactado TDE é vencida quando usando o cliente VDI Serviço do SQL
11983383 4163087 CORREÇÃO: Desempenho é lento para um sempre na AG quando você processa uma leitura consulta no SQL Server Serviço do SQL
11983373 4162814 CORREÇÃO: Ocorre uma violação de acesso de exceção interna e o servidor SSAS para de responder Serviços de análise
11922532 4157948 CORREÇÃO: Erro de estouro de ponto flutuante ocorre quando você executar um módulo compilado nativamente aninhado que usa EXP funções no SQL Server Na memória OLTP
11983358 4094893 CORREÇÃO: Banco de dados não pode ser descartado após seu armazenamento é desconectado e reconectado no SQL Server Serviço do SQL
11983381 4058175 CORREÇÃO: Backup banco de dados habilitado para TDE e as operações de restauração são lentas quando a chave de criptografia é armazenada em um provedor de EKM no SQL Server Segurança do SQL
11983369 4134175 FIX: Um cubo com várias partições de processamento gera muitas conexões de fonte de dados simultâneos no SSAS Serviços de análise
11983357 4091245 CORREÇÃO: Violação de acesso ocorre quando você consulta uma tabela com uma coluna de inteiro em 2017 de SQL Server e SQL Server 2016 Desempenho de SQL
11983366 4101554 CORREÇÃO: Paralelo refazer em uma réplica do secundária de um grupo de disponibilidade que contém tabelas heap gera um despejo de declaração de tempo de execução ou o servidor de SQL falha com um erro de violação de acesso Alta disponibilidade
11983379 4131960 CORREÇÃO: Um erro de declaração ocorre quando você executar uma consulta select aninhada contra um índice de columnstore no SQL Server Desempenho de SQL
11983359 4132267 CORREÇÃO: Implantar um projeto SSAS em SSDT é frequentemente mal sucedido no SQL Server Analysis Services no modo Tabular Serviços de análise
11057341 4052135 CORREÇÃO: Instrução RESTORE HEADERONLY para um TDE compactado backup leva muito tempo para concluir no SQL Server Serviço do SQL
11750742 4098762 CORREÇÃO: Parâmetros ocultos são incluídos nos relatórios quando o papel do navegador é usado em 2016 SSRS O Reporting Services
11983394 4163478 CORREÇÃO: Uma violação de acesso ocorre quando incrementais estatísticas são atualizadas automaticamente em uma tabela no SQL Server Desempenho de SQL

Dentre os mais diversos bugs identificados e corrigidos destaco um relacionado ao bug de número: 11983332, artigo KB: 4133164, relacionada a um erro apresentado quando um trabalho do SQL Server Agent executa um comando do PowerShell para enumerar as permissões do banco de dados.

Vale ressaltar que após a atualização desta nova atualização cumulativa, o número do build utilizado pelo Microsoft SQL Server 2016 SP2 será alterado para compilação: 13.0.5149.0.

Para realizar o download clique na imagem abaixo:

Fontes e Direitos Autorais: Suporte da Microsoft -https://support.microsoft.com/pt-br/help/4135048/cumulative-update-1-for-sql-server-2016-sp2 – 30/05/2018.

#21 – Para que serve


Olá, pessoal, bom dia.

Tudo bem? E a i como esta a loucura na sua cidade, devido a esta paralisação dos caminhoneiros em todo Brasil? Posso dizer que aqui em São Roque, interior do estado de São Paulo não esta nada fácil.

Independente da falta de combustível, gás de cozinha, entre outras coisas, não me pode faltar força de vontade e disposição para estar aqui no meu blog, publicando mais um post da sessão Para que serve, sendo este o post de número 21.

É a vida de um DBA e MVP não é fácil, mesmo com o Brasil muito prejudicado e praticamente parado, tenho alguns afazeres para hoje, por este e outros motivos, acordei bem cedo para compartilhar com vocês um dos novos recursos adicionados ao Microsoft SQL Server 2017.

Como todos nós já sabemos, a cada nova versão que a Microsoft disponibilizado do SQL Server, uma nova avalanche de conceitos, funcionalidades, comandos e diversidade de possibilidades são adicionadas ao produto, no post de hoje vou apresentar propriamente uma nova funcionalidade deste fascinante Sistema Gerenciador de Banco de Dados, que veio justamente para ser um divisor de águas em uma das principais atividades de qualquer DBA, o tão temido processo de reindexação(reindex) ou reconstrução(rebuild) de índices em nossos ambientes de bancos de dados.

Acredito que você Administrador de Servidores, DBA ou Profissional de TI, já deve ter se deparado por algum momento em situações que necessitavam ou requeriam o processamento de atividades relacionadas aos procedimentos de manutenção de um ou mais índices existentes em um banco de dados, e ai aquela tão ingrata pergunta.

A que horas vamos realizar este procedimento sem impactar em nossos ambientes? E logicamente você já se deparava em seus pensamentos: “Meu deus, vou ter que passar mais uma noite acordado, fazendo manutenções….” Posso dizer por experiência própria que esta é uma da mais duras realidades que eu já enfrentei nesta minha longa jornada de profissional de TI desde 1994… Mas seguinte em frente, a partir do Microsoft SQL Server 2017 isso mudou, o time de engenheiros e desenvolvedores desta nova versão adicionaram um novo recurso denominado “Resumable Online Index Rebuilds”, em uma simples tradução “Reconstrução Online de Índice resumível”, ou seja, a possibilidade de reconstruir um índice de forma online de acordo com a sua necessidade, tendo a possibilidade de interromper o processo de reconstrução sem correr qualquer risco de perda.

Isso não é coisa de outro mundo? A resposta é não, isso é coisa do Microsoft SQL Server 2017.

Sendo assim, chegou a hora de conhecer um pouco mais sobre o post de número 21 da sessão Para que serve. Então seja bem vindo ao #21 – Para que serve – Resumable Online Index Rebuilds.

Espero que você goste….


Introdução

Quando decidimos trabalhar na área de tecnologia, em diversos momentos temos que saber que esta é um das diversas áreas profissionais que no decorrer da nossa carreira somos obrigados a praticamente abrir mão de nossa vida sociais, familiar e até mesmo pessoal.

Trabalhar na área de tecnologia da informação, nos dias de hoje tem mudado muito se comparado ao início dos anos 80, 90 e provavelmente a partir dos anos 2000 isso mudou mais ainda, principalmente para aqueles que optaram assim como eu para trabalhar com banco de dados, quem nunca teve que passar horas e horas madrugada a dentro realizando manutenções em seus ambientes de bancos de dados, com a “simples” missão de tudo estar funcionando a partir de um determinado horário, é parece fácil, parece ser algo simples, parece ser algo suportável, mas não é, e pensando nisso(demorou) que a partir da versão 2017 do Microsoft SQL Server, nós Administradores de Bancos de Dados e Profissionais de Tecnologia, temos a possibilidade de realizar algumas das mais preocupantes atividades de administração de bancos de dados de uma maneira mais usual, simples e pode-se dizer “humana” que é a atividade de reconstrução de índice.

As atividades relacionadas a manutenções de bancos de dados, ainda mais aquelas relacionadas diretamente a índices, são por diversas vezes as mais demoradas, atividades que dependem totalmente do uso de CPU e Disco, recursos físicos de hardwares que podem apresentar em algum momento sobrecarga de processamento, ocasionando situações de contenção “gargalos”, lentidão na leitura e escrita de dados, que nos obrigam a ter que interromper as atividades em execução ou planejadas a posterior.

Legal, acredito que você já tenha conhecido um pouco sobre este recurso de forma conceitual, vamos agora colocar a mão nos teclados e conhecer de forma prática como fazer dele, para isso vamos preparar nosso ambiente a partir de agora.

Criando o Ambiente

Para realizar nossa simples prática, começaremos pela execução do Bloco de Código 1, responsável por criar a seguinte estrutura:

  • Database: ResumableOnlineIndexRebuilds;
  • Table: ResumableOnlineIndexRebuildsTable;
  • Clustered Index: PK_ResumableOnlineIndexRebuildsTable_Codigo; e
  • Data Compression: Page.

— Bloco de Código 1 —
— Criando o Banco de Dados —
Create Database ResumableOnlineIndexRebuilds
Go

— Acessando o Banco de Dados —
Use ResumableOnlineIndexRebuilds
Go

— Criando a Tabela ResumableOnlineIndexRebuildsTable —
Create TABLE ResumableOnlineIndexRebuildsTable
(Codigo int IDENTITY(1,1) NOT NULL,
Cliente int NOT NULL,
Vendedor varchar(30) NOT NULL,
Quantidade smallint NOT NULL,
Valor numeric(18, 2) NOT NULL,
Data date NOT NULL
Constraint [PK_ResumableOnlineIndexRebuildsTable_Codigo] Primary Key (Codigo))
WITH(Data_Compression=PAGE)
Go

Perfeito, ambiente criado, vamos para o próximo passo, Bloco de Código 2, responsável por inserir um massa de dados aleatória, com uma quantidade de linhas de registros que pode variar de 1 até 1.ooo.ooo(milhão de linhas), contar quantas linhas temos em nossa tabela e seu espaço de alocado:

— Bloco de Código 2 —
— Inserindo a Massa de Dados na Tabela ResumableOnlineIndexRebuildsTable —
Declare @Texto Char(130),
@Posicao TinyInt,
@ContadorLinhas Int

Set @Texto = ‘0123456789@ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ\_abcdefghijklmnopqrstuvwxyzŽŸ¡ÀÁÂÃÄÅÆÇÈÉÊËÌÍÎÏÐÑÒÓÔÕÖÙÚÛÜÝàáâãäåæçèéêëìíîïðñòóôõöùúûüýÿ’ — Existem 130 caracteres neste texto —

Set @ContadorLinhas = Rand()*1000000 — Definir a quantidade de linhas para serem inseridas —

While (@ContadorLinhas >=1)
Begin

Set @Posicao=Rand()*130

If @Posicao <=125
Begin
Insert Into ResumableOnlineIndexRebuildsTable (Cliente, Vendedor, Quantidade, Valor, Data)
Values(@ContadorLinhas,
Concat(SubString(@Texto,@Posicao+2,2),SubString(@Texto,@Posicao-4,4),SubString(@Texto,@Posicao+2,4)),
Rand()*1000,
Rand()*100+5,
DATEADD(d, 1000*Rand() ,GetDate()))
End
Else
Begin
Insert Into ResumableOnlineIndexRebuildsTable (Cliente, Vendedor, Quantidade, Valor, Data)
Values(@ContadorLinhas,
Concat(SubString(@Texto,@Posicao-10,1),SubString(@Texto,@Posicao+4,6),SubString(@Texto,@Posicao-12,3)),
Rand()*1000,
Rand()*100+5,
DATEADD(d, 1000*Rand() ,GetDate()))

End

Set @ContadorLinhas = @ContadorLinhas – 1
End

Observação: A quantidade de linhas e tempo de processamento vai depender única e exclusivamente do hardware que você esta utilizando.

— Contando a quantidade de linhas da Tabela ResumableOnlineIndexRebuildsTable —
Select Count(*) From ResumableOnlineIndexRebuildsTable
Go

— Descobrindo o tamanho da Tabela Pedidos —
Exec sp_spaceused ‘ResumableOnlineIndexRebuildsTable’
Go

Por enquanto nenhuma novidade, acredito que você deve ter conseguido executar os blocos de código de forma simples e tranquilo, nosso próximo passo é conhecer e aplicar o processo de rebuild de índice através deste novo recurso, para isso vamos começar utilizando o Bloco de Código 3 apresentado abaixo:

— Bloco de Código 3 —
Alter Index [PK_ResumableOnlineIndexRebuildsTable_Codigo] ON ResumableOnlineIndexRebuildsTable
Rebuild With(ONLINE=ON, RESUMABLE=ON)
Go

Note que estamos fazendo uso neste procedimento de rebuild de dois novos parâmetros adicionados ao comando Alter Index, sendo eles:

  • OnLine: Determina que o processo de rebuild será feito de forma online (por páginas) ou não. Vale ressaltar que o Resumable index rebuild tem suporte somente para o rebuild online, sendo assim, este parâmetro é obrigatório e   devemos sempre utilizar o parâmetro ONLINE=ON.
  • Resumable: Orienta o Database Engine a definir se o rebuild será feito permitindo ou não o uso da opção de Pause/Resume.

Além destes dois principais parâmetros, foram também adicionados outros três como complementares:

  • Max_Duration: Permite definir em minutos, a quantidade de tempo que o rebuild irá executar antes de ser suspenso automaticamente. Esse valor deve ser maior que 0 e menor ou igual a 10080 (1 semana), algo que poderá lhe permitir estabelecer um janela de trabalho e aplicar o procedimento de rebuild de forma programada.
  • Pause: Utilizando esse parâmetro, a operação de rebuild será pausada e ficará aguardando uma nova instrução Alter Index para este índice dar continuidade ao processo ou então o comando ABORT, para interromper o rebuild.
  • Abort: Parâmetro utilizado para interromper o rebuild do índice.

Importante

Dependendo do conjunto de parâmetros utilizados e seus respectivos valores, o Database Engine poderá apresentar algumas mensagens de erros dentre elas:

Mensagem 1 – Informa que você fez uso do parâmetro Resumable=On, mas o parâmetro Online=Off.

Msg 11438, Level 15, State 1, Line 2
The RESUMABLE option cannot be set to ‘ON’ when the ONLINE option is set to ‘OFF’

Mensagem 2 Orienta e informa caso o tempo limite informado acima seja atingido e processo de rebuild ainda não foi concluído e mesmo será interrompido:

Msg 3643, Level 16, State 1, Line 20
The operation elapsed time exceeded the maximum time specified for this operation. The execution has been stopped.
Msg 596, Level 21, State 1, Line 19
Cannot continue the execution because the session is in the kill state.
Msg 0, Level 20, State 0, Line 19
A severe error occurred on the current command. The results, if any, should be discarded.

Seguindo em frente, vamos agora similar um processo de resumo (resume) do nosso índice. Vamos então realizar o processo de resume através do Bloco de Código 4:

— Bloco de Código 4 —
Alter Index [PK_ResumableOnlineIndexRebuildsTable_Codigo] ON ResumableOnlineIndexRebuildsTable
Resume
Go

Nota: Uma forma simples e prática de simular um processo de interrupção do Resumable Index é interromper a execução da query clicando no botão Cancel Executing Query.

Outro detalhe importante, estamos fazendo uso do parâmetro Resume o qual deverá informar ao Database Engine que o procedimento de alteração do nosso índice deverá ser resumido. Quando o comando resume for utilizado e no respectivo momento não existir um procedimento de resumable index aplicado, será retornada a seguinte mensagem de erro:

Msg 10638, Level 16, State 1, Line 70
ALTER INDEX ‘RESUME’ failed. There is no pending resumable index operation for the index ‘PK_ResumableOnlineIndexRebuildsTable_Codigo’ on ‘ResumableOnlineIndexRebuildsTable’.

Monitorando através da sys.index_resumable_operations

Cada alteração aplicada aos nossos índices pode ser monitorada em tempo real através do uso da visão de sistema: sys.index_resumable_operations, a qual teve o acréscimo de uma nova coluna denominada is_resumable, que apresenta a função de informar se o respectivo índice possui o procedimento de resumable aplicado.

O próximo passo consiste no procedimento de pausa (pause), ou seja, realizar uma pausa na execução do resumable index aplicado ao nosso índice, para tal vamos utilizar o Bloco de Código 5 abaixo:

— Bloco de Código 5 —
Alter Index [PK_ResumableOnlineIndexRebuildsTable_Codigo] ON ResumableOnlineIndexRebuildsTable
Pause
Go

Ao realizar o procedimento de pause interrompendo o rebuild de um índice, a sessão responsável pela execução da operação de rebuild irá receber a mesma mensagem de erro de quando o rebuild é pausado:

Msg 1219, Level 16, State 1, Line 17
Your session has been disconnected because of a high priority DDL operation.
Msg 1219, Level 16, State 1, Line 17
Your session has been disconnected because of a high priority DDL operation.
Msg 596, Level 21, State 1, Line 16
Cannot continue the execution because the session is in the kill state.
Msg 0, Level 20, State 0, Line 16
A severe error occurred on the current command. The results, if any, should be discarded.

 

Vale ressaltar que ao realizar o procedimento de pausa (Pause) a um determinado índice, o mesmo será adicionado na visão sys.index_resumable_operations, tendo a coluna state_desc preenchida com o PAUSED, sendo assim, este rótulo será mantido até que uma outra instrução de Resume ou Abort venha a ser aplicado ao mesmo.

Por fim, nosso último passo consiste em similar o processo de interrupção do procedimento de resumable index, fazendo com que o mesmo deixe de ser mantido como um índice resumível de forma online, através da parâmetro Abort, para isso vamos utilizar o Bloco de Código 6 a seguir:

— Bloco de Código 6 —
Alter Index [PK_ResumableOnlineIndexRebuildsTable_Codigo] ON ResumableOnlineIndexRebuildsTable
Abort
Go

De forma idêntica realizada pelo parâmetro Pause, ao realizar o procedimento de Abort, interrompendo o rebuild de um índice, a sessão responsável pela execução da operação de rebuild irá receber a mesma mensagem de erro de quando o rebuild é pausado:

Msg 1219, Level 16, State 1, Line 17
Your session has been disconnected because of a high priority DDL operation.
Msg 1219, Level 16, State 1, Line 17
Your session has been disconnected because of a high priority DDL operation.
Msg 596, Level 21, State 1, Line 16
Cannot continue the execution because the session is in the kill state.
Msg 0, Level 20, State 0, Line 16
A severe error occurred on the current command. The results, if any, should be discarded.

Mas que beleza, conseguimos realizar o procedimento de abort, neste momento nosso índice não esta mais sendo reconhecido como resumable index, desta forma, o mesmo não poderá ser utilizado com um índice online resumível a qualquer momento.

Praticamente chegamos ao final deste post, falta um pouquinho para encerrar, pois, ainda tenho um último detalhe importante para compartilhar com você a seguir.

Limitações

Pois bem, como tudo em nossas vidas, sempre nos deparamos com situações ou condições que podem nos limitar de fazer uso ou realizar determinadas ações e isso não é diferente com o Resumable Online Index Rebuilds:

  • Suporta somente índices no formato Row Store;
  • Não possui suporte nativo para indexação online aplicada ao system database TEMPDB, ou seja, SORT_IN_TEMPDB do Alter Index não é aplicável;
  • Não possui suporte nativo para colunas do tipo TimeStamp;
  • Não possui suporte nativo com colunas calculadas (computadas);
  • Não é possível utilizar esse recurso em índices desativados; e
  • O Resumable OnLine Index Rebuil não pode ser utilizada dentro de uma transação de usuário, somente em transações relacionadas a atividades de manutenção de índices aplicadas diretamente ao escopo de banco de dados.

Agora sim, chegamos ao final, mas que trabalheira danada deu este post.

Espero que você tenha gostado, eu acredito que sim.


Referências

https://docs.microsoft.com/en-us/sql/relational-databases/system-catalog-views/sys-index-resumable-operations

https://docs.microsoft.com/en-us/sql/t-sql/statements/alter-index-transact-sql

https://docs.microsoft.com/en-us/sql/relational-databases/system-dynamic-management-views/sys-dm-db-file-space-usage-transact-sql

https://docs.microsoft.com/pt-br/sql/t-sql/statements/create-index-transact-sql

https://docs.microsoft.com/en-us/sql/t-sql/statements/alter-index-transact-sql

https://docs.microsoft.com/en-us/sql/t-sql/statements/drop-index-transact-sql

Links

Caso você ainda não tenha acessado os posts anteriores desta sessão, fique tranquilo é fácil e rápido, basta selecionar um dos links apresentados a seguir:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/04/12/20-para-que-serve/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2018/01/02/19-para-que-serve/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/12/15/18-para-que-serve/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/11/24/17-para-que-serve/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/10/01/16-para-que-serve/

Conclusão

Em algum momentos, a otimização de desempenho do banco de dados é sempre uma tarefa chave para o DBA. A manutenção de índice desempenha um papel vital na otimização do desempenho do banco de dados.

Às vezes, em ambientes OLTP (Online Transaction Processing ou Processamento de Transações em Tempo Real) que apresentam um longo tempo de processamentos, temos janelas de manutenção muito limitada e se um índice é grande, pode não ter tempo suficiente para reconstruir o índice.

Analisando estas situações, o Resumable Online Index Rebuilds se apresenta como uma solução de extrema importância e grande aliada na vida do DBA SQL Server, a sua adoção e aplicabilidade pode melhorar drasticamente as rotinas de reconstrução (rebuild) de índices, no que diz respeito ao seu volume de dados, por consequência seu tamanho e claro o quanto este elemento representa nas tarefas de pesquisa de dados realizadas pelas aplicações que fazem acesso a ele.

Realizar uma boa manutenção em qualquer ambiente de banco de dados, é algo que nos traz tranquilidade, saber que estamos adotando soluções para manter nossos ambientes protegidos, íntegros e organizados e papel fundamental para qualquer profissional responsável direta ou indiretamente por esta área.

Neste post, você pode conhecer este novo recurso adicionado a partir do Microsoft SQL Server 2017, o Resumable Online Index Rebuilds, uma importante melhoria adicionada ao produto, que com certeza vai permitir que muitos profissionais de tecnologia e DBAs possam passar noites de mais tranquilas.

E isso ai, este é o fantástico Microsoft SQL Server, que a cada versão ou atualização também esta preocupado com a qualidade de vida daqueles que assim como eu são apaixonados por este produtos…

Vai SQL Server, Vai SQL Server….

Agradecimentos

Mais uma vez obrigado por sua ilustre visita, sinto-me honrado com sua presença, espero que este conteúdo possa lhe ajudar e ser útil em suas atividades profissionais e acadêmicas.

Um forte abraço, até o próximo post da sessão Para que serve…..

Uma ótima segunda – feira e boa semana.

Valeu.

SQL Operations Studio – Public Preview release (0.27.3) – Março 2018


Salve galera, bom dia.

Quinta – feira, véspera de mais um feriado nacional, o mês de março esta se encerrando mas ainda temos tempinho para produzir muito coisa, e falando justamente em produzir a Microsoft como sempre não perde tempo e esta a todo o vapor para liberar logo a versão final do SQL Operations Studio “o futuro substituto” do ótimo Management Studio.

Versão 0.27.3

Segundo o anúncio realizado ontem dia 28/03 através do SQL Server Blog, uma nova versão do SQL Operations Studio torna-se pública, definida como versão 0.27.3.

A Figura 1 abaixo ilustra a interface desta nova versão:
Figura 1 – SQL Operations Studio 0.27.3.

Lançado de maneira pública e ainda em versão preliminar o SQL Operations Studio, esta passando por um período de grande evolução se levarmos em consideração a primeira versão preview apresentada oficial pela Microsoft em 15/11/2017. Esta nova versão é considerada oficialmente como a quarta maior atualização disponibilizada pelas equipes que trabalham em seu desenvolvimento.

Caso você queira saber um pouco mais sobre as versões anteriores, acesse: https://blogs.technet.microsoft.com/dataplatforminsider/2018/02/15/the-february-release-of-sql-operations-studio-is-now-available/

Esta nova versão preview tem como foco melhorias no conjunto de extensões disponíveis para o produto, como também, continuar a abordar os problemas com maior destaque apresentados na plataforma github. Dentre algumas melhorias e correções o gerenciador de extensões e gerenciador do Dashboard foram os principais recursos aprimorados nesta release.

Outros destaques apresentados nesta release são:

  • Aprimoramento no modelo de extensibilidade de gerenciamento de Dashboard oferecerendo maior suporte a informações com guias e painéis de configuração;
  • Extensões de painel de visão para sp_whoisactive existentes no whoisactive.com e um exemplo de relatórios de servidor;
  • Extension Manager permite a aquisição simples de extensões oficiais ou de terceiros;
  • Nova APIs de extensibilidade adicionada para a conexão e gerenciamento de ObjectExplorer; e
  • Suporte a 10 idiomas.

Para maiores informações e acesso a lista completa de atualizações pode ser obtida acessando Release Notes.

Extension Manager

Um dos recursos mais importantes existente tanto no SQL Operations Studio e também no Visual Code, o Gerenciador de extensão facilita a descoberta e a aquisição de funcionalidades adicionais do SQL Operations Studio.

Agora neste nova versão este fantástico recurso acaba de passar por um processo de reformulação, tendo maior capacidade para gerenciar extensões oficiais como também aquelas disponibilizadas pela comunidade.

A Figura 2 ilustra a interface do Extension Manager a partir desta versão:
Figura 2 – SQL Operations Studio – Extension Manager.

Downloads

Dentre as possibilidades para download destaco as seguintes:

Plataforma Link
Windows Setup Installer https://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=870837
Windows ZIP https://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=870838
macOS ZIP https://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=870839
Linux TAR.GZ https://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=870840
Linux DEB https://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=870842
Linux RPM https://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=870841

Maiores informações sobre as novidades do SQL Operations Studio podemo ser obtidas acessando SQL Server Blog.


Fontes e Direitos Autorais: SQL Server Blog – 

Microsoft SQL Server Data Tools v15.5.1 para Visual Studio 2017 disponível


O SQL Server Data Tools v15.5.1 é uma ferramenta de desenvolvimento moderna que você pode baixar gratuitamente para criar bancos de dados relacionais do SQL Server, bancos de dados SQL do Azure, pacotes do Integration Services, modelos de dados do Analysis Services e relatórios do Reporting Services.

Com o SSDT, você pode projetar e implantar qualquer tipo de conteúdo do SQL Server com a mesma facilidade com que desenvolve um aplicativo no Visual Studio.

O SQL Server Data Tools v15.5.1 para Visual Studio 2017 está disponível para download aqui e é compatível com o Windows 7 SP1, Windows 8.1, Windows 10, Windows Server 2012 R2 e Windows Server 2016.

SQL Server Data Tools v15.5.1 para Visual Studio 2017Esta versão do SSDT pode ser instalada nos seguintes idiomas:

Chinês (República Popular da China) | Chinês (Taiwan) | Inglês (Estados Unidos) | Francês | Alemão | Italiano | Japonês | Coreano | Português (Brasil) | Russo | Espanhol

De acordo com o changelog, esta versão traz a correção de um problema no qual o instalador trava na pós-instalação do SQL Server Integration Services e a correção de um problema no qual a instalação falha com a seguinte mensagem de erro: “Não há suporte para a operação de metarquivo solicitada (0x800707D3)”.

IMPORTANTE: Antes de instalar o SSDT v15.5.1 para Visual Studio 2017, desinstale as extensões “Projetos do Microsoft Analysis Services” e “Projetos do Microsoft Reporting Services”, caso eles já estejam instalados no VS 2017 e feche todas as instâncias do VS.

Mais informações sobre o SQL Server Data Tools podem ser encontradas aqui. Ele também possui uma versão para o Visual Studio 2015.

Fontes e Direitos Autorais: https://docs.microsoft.com/pt-br/sql/ssdt/changelog-for-sql-server-data-tools-ssdt

Microsoft disponibiliza atualização cumulativa 9 para SQL Server 2014 SP2


A Microsoft disponibilizou para download nesta semana a Atualização Cumulativa 9 para SQL Server 2014 SP2. Esta atualização contém correções para os problemas que foram descobertos depois do lançamento do SQL Server 2014 SP2.

O SP2 foi lançado pela Microsoft em julho de 2016.

Atualização Cumulativa 9 para SQL Server 2014 SP2

De acordo com o artigo KB4055557 publicado no site de suporte da Microsoft, a Atualização Cumulativa 9 altera o build para 12.0.5563.0 e traz correções para múltiplos bugs.

Entre os bugs corrigidos estão que faz com que o DBCC CHECKDB retorne erros de consistência se a função SOUNDEX é usada em certos cenários e um que gera o erro “Invalid comparison due to NO COLLATION”.

A lista completa com todos os bugs corrigidos por esta atualização cumulativa pode ser vista no link acima.

A Atualização Cumulativa 9 para SQL Server 2014 SP2 está disponível para download aqui em múltiplos idiomas para plataformas 32 e 64 bits.

Atualização Cumulativa 9 para SQL Server 2014 SP2
De acordo com o artigo KB4055557 publicado no site de suporte da Microsoft, a Atualização Cumulativa 9 altera o build para 12.0.5563.0 e traz correções para múltiplos bugs

Correcções incluídas neste pacote de atualizações cumulativas


Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com – 19/12/2017 –https://support.microsoft.com/pt-br/help/4055557/cumulative-update-9-for-sql-server-2014-sp2

Microsoft SQL Server 2016 SP1 – Atualização Cumulativa 9


A Microsoft disponibilizou para download nesta semana a Atualização Cumulativa 6 para SQL Server 2016 SP1.

Atualização Cumulativa 6 para SQL Server 2016 SP1

O artigo KB4037354 com informações sobre o que a atualização traz de novo ainda não está disponível, publicado aqui pela Microsoft.

A tabela a seguir lista o status de artigos individuais da Base de conhecimento Microsoft. 

Número de bug do VSTS Número de artigo do KB Descrição Corrigir a área
10918636 4049027 CORREÇÃO: Erro de “AdomdConnectionException” quando a fonte de dados do SSRS 2016 usa msmdpump O Reporting Services
10868757 4040512 CORREÇÃO: Erro ao exportar um relatório do Reporting Services para PDF no SQL Server 2017 O Reporting Services
10868767 4039510 CORREÇÃO: Violação de acesso ocorre quando você usar sp_xml_preparedocument para abrir documentos XML no SQL Server 2014 ou 2017 XML
10067707 4019840 CORREÇÃO: Consultas em tabelas externas PolyBase retornam linhas duplicadas no SQL Server de 2016 e 2017 Mecanismo do SQL
10362525 4035062 CORREÇÃO: Uso de memória com muitos bancos de dados maiores no SQL Server 2016 que versões anteriores Mecanismo do SQL
11078704 4039592 CORREÇÃO: Não pode alterar a senha para um SQL Server 2014 ou 2016 conta de serviço quando é habilitada para proteção adicional da LSA Ferramentas de gerenciamento
11078711 4042232 CORREÇÃO: Violação de acesso quando você cancelar uma consulta pendente se os desaparecidos indexa o recurso está habilitada no SQL Server de 2014 e 2016 Desempenho de SQL
11078718 4043947 CORREÇÃO: Funcionalidade de favoritos não funciona completamente quando você abre um relatório em formato MHTML através do Outlook no SSRS 2014 e 2016 O Reporting Services
10868753 4033789 FIX: Um vazamento de memória pode ocorrer quando você executar operações de atualização de processo no SSAS Serviços de análise
10868722 4038882 FIX: SQL Server Backup gerenciado não exclui os backups antigos que estão para além do período de retenção no SQL Server Mecanismo do SQL
10868738 4039509 CORREÇÃO: SSAS falha quando você processa um cubo no SQL Server ou um banco de dados do SSAS Serviços de análise
10868725 4039511 CORREÇÃO: Conseguiu falhar Backup intermitentemente por causa de erro SQLVDI no SQL Server Mecanismo do SQL
10868770 4039735 CORREÇÃO: “Non-produzindo Scheduler” condição ocorre para consulta com muitas expressões em SQL Server 2014 e 2016 Desempenho de SQL
10868732 4040376 CORREÇÃO: Backup gerenciado no Microsoft Azure para depois de backup de banco de dados grande no SQL Server Mecanismo do SQL
11052450 4046056 CORREÇÃO: Afirmação ocorre sobre como acessar a tabela de memória otimizada através de Marte Mecanismo do SQL
10864945 3010148 CORREÇÃO: Papel Non-admin não pode receber correto ChildCount estimativas para membros da folha dimensão pai/filho no SSAS Serviços de análise
10965956 4034789 CORREÇÃO: Um erro de exceção inesperada ocorre quando uma medida de XTIR processa muitos registros no SSAS 2016 ou 2017 Serviços de análise
10870250 4040934 CORREÇÃO: Pacotes de serviço do SQL Server Integration pendurar aleatoriamente se log personalizado está habilitado Serviços de integração
11029968 4051356 CORREÇÃO: Restauração de banco de dados na memória falha com erros no SQL server 2016 Na memória OLTP
11031436 4052133 CORREÇÃO: Violação de acesso ocorre quando SQL Server 2016 tenta iniciar o Gerenciador de loja de consulta durante a inicialização Mecanismo do SQL
10980994 4052132 FIX: Um problema de Agendador não produzindo ocorre quando você usar o recurso de armazenamento de consulta do SQL Server no SQL Server Mecanismo do SQL
11124144 4052127 Hotfix: Mecanismo de alerta lê todo Log de eventos do aplicativo e envia aler Ferramentas de gerenciamento
10855950 4052125 CORREÇÃO: Log de auditoria para eventos de ROLLBACK TRANSACTION não está disponível no SQL Server 2016 Segurança do SQL
11060168 4052123 CORREÇÃO: Deslizamento de validade para o cookie de autenticação não está funcionando e falha redirecionar para a página de logon no SSRS 2016 O Reporting Services
11031058 4052121 CORREÇÃO: Violação de acesso para consultas de DMV correr contra um grupo de disponibilidade distribuídas no SQL Server Alta disponibilidade
10971673 4052119 CORREÇÃO: Transações distribuídas em um banco de dados AG falhar depois de reiniciar no SQL Server 2016 Mecanismo do SQL
10881290 4052131 CORREÇÃO: Sys.dm_os_windows_info Detran retorna valores errados para 10 de Windows e Windows server 2016 Mecanismo do SQL
10864854 4052572 CORREÇÃO: 2016 SSAS trava intermitentemente quando você renomear o banco de dados multidimensional usando script Serviços de análise
11127649 4052625 CORREÇÃO: Consultas de recuperação de dados usando a busca de índice não-agrupado demoram muito no SQL Server Mecanismo do SQL
10820931 4048942 CORREÇÃO: “Parado IOCP Listener” e “não produzidas IOCP ouvinte” dumps de memória gerado pelo SQL Server 2016 reiniciar Mecanismo do SQL
10921921 4048943 CORREÇÃO: Violação de acesso na réplica primária da AlwaysOn AG em SQL Server 2016 Alta disponibilidade
11018232 4046858 CORREÇÃO: Consulta que usa o plano de execução de consulta paralela com operação “merge join” lenta na atualização cumulativa 3, 4 ou 5 para SQL Server 2016 Service Pack 1 Desempenho de SQL
10935673 4052633 CORREÇÃO: Consulta SELECT que usa hash de modo lote operador agregado que conta várias colunas anuláveis retorna incorreto resulta em SQL Server Desempenho de SQL
10330560 4053550 CORREÇÃO: Processamento mensagem XML usando o Service Broker resulta em sessão pendurada no SQL Server 2016 Mecanismo do SQL
10678621 4037454 CORREÇÃO: Política de gerenciamento de diretiva não está funcionando depois de instalar o CU2 para SQL Server SP1 de 2016 Ferramentas de gerenciamento
10972567 4043624 CORREÇÃO: Limpeza manual de controle de alterações falhar com o erro de não-existência de tabela no SQL Server Mecanismo do SQL
10868776 3208545 FIX: SQL Server 2016 ou 2017 Analysis Services pode falhar em uma situação específica Serviços de análise
10868735 4022483 CORREÇÃO: Erro quando você exporta uma base de conhecimento DQS que contém domínios no cliente DQS no SQL Server Serviços de qualidade de dados (DQS)
10868748 4040401 CORREÇÃO: Violação de acesso para consulta a tipos de dados espaciais através de servidor vinculado no SQL Server Mecanismo do SQL
10930335 4044064 CORREÇÃO: Erro de “Solicitação expirou” quando você alterar as opções de segurança para um grupo de segurança MDS no SQL Server 2016 Serviços de qualidade de dados (DQS)
10934352 4045795 CORREÇÃO: Thread pool exaustão e contenção CMEMTHREAD na AAG com dados semeadura em SQL Server 2016 Mecanismo do SQL

A Atualização Cumulativa 6 para SQL Server 2016 SP1 está disponível para download aqui.

Fontes e Direitos Autorais: Microsoft Support – 21/11/2017 –https://support.microsoft.com/en-us/help/4037354/cumulative-update-6-for-sql-server-2016-sp1

Microsoft SQL Server 2016 – Atualização Cumulative 9


A Microsoft disponibilizou para download nesta semana a Atualização Cumulativa 9 para SQL Server 2016.

Atualização Cumulativa 9 para SQL Server 2016

De acordo com o artigo KB4037357 publicado pela Microsoft em seu site de suporte, esta atualização contém correções para os problemas que foram encontrados depois do lançamento do SQL Server 2016 e antes do lançamento do SQL Server 2016 SP1.

Entre os bugs corrigidos pela atualização estão um que causa um erro ao exportar um relatório do Reporting Services em PDF, um que faz com que uma violação de acesos ocorra quando você usar sp_xml_preparedocument para abrir documentos XML no SQL Server e um que causa o vazamento de memória quando você executa operações de atualização de processo no SSAS.

A tabela a seguir lista o status de artigos individuais da Base de conhecimento Microsoft.

Número de bug do VSTS Número de artigo do KB Descrição Corrigir a área
10868755 4040512 CORREÇÃO: Erro ao exportar um relatório do Reporting Services para PDF no SQL Server 2016 ou 2017 O Reporting Services
10868765 4039510 CORREÇÃO: Violação de acesso ocorre quando você usar sp_xml_preparedocument para abrir documentos XML no SQL Server XML
11078703 4039592 CORREÇÃO: Não pode alterar a senha para um SQL Server 2014 ou 2016 conta de serviço quando é habilitada para proteção adicional da LSA Ferramentas de gerenciamento
11078710 4042232 CORREÇÃO: Violação de acesso quando você cancelar uma consulta pendente se os desaparecidos indexa o recurso está habilitada no SQL Server de 2014 e 2016 Desempenho de SQL
11078717 4043947 CORREÇÃO: Funcionalidade de favoritos não funciona completamente quando você abre um relatório em formato MHTML através do Outlook no SSRS 2014 e 2016 O Reporting Services
10868752 4033789 FIX: Um vazamento de memória pode ocorrer quando você executar operações de atualização de processo no SSAS Serviços de análise
11077635 4035062 CORREÇÃO: Uso de memória com muitos bancos de dados maiores no SQL Server 2016 que versões anteriores Mecanismo do SQL
10868720 4038882 FIX: SQL Server Backup gerenciado não exclui os backups antigos que estão para além do período de retenção no SQL Server Mecanismo do SQL
10868737 4039509 CORREÇÃO: SSAS falha quando você processa um cubo no SQL Server ou um banco de dados do SSAS Serviços de análise
10868724 4039511 CORREÇÃO: Conseguiu falhar Backup intermitentemente por causa de erro SQLVDI no SQL Server Mecanismo do SQL
10868769 4039735 CORREÇÃO: “Non-produzindo Scheduler” condição ocorre para consulta com muitas expressões em SQL Server 2014 e 2016 Desempenho de SQL
11078700 4040108 CORREÇÃO: O Backup do banco de dados de disponibilidade através de aplicativo baseado em VSS pode falhar no SQL Server Mecanismo do SQL
10868731 4040376 CORREÇÃO: Backup gerenciado no Microsoft Azure para depois de backup de banco de dados grande no SQL Server Mecanismo do SQL
11061122 4046056 CORREÇÃO: Afirmação ocorre quando você acessar a tabela de memória otimizada através de Marte em 2016 de SQL Server Mecanismo do SQL
11057320 4052134 CORREÇÃO: Erros 33111 e 3013 quando você fazer backup de um TDE criptografada de dados no SQL Server Mecanismo do SQL
11124143 4052127 CORREÇÃO: O mecanismo de alerta lê o log de eventos do aplicativo completo e envia alertas sobre eventos antigos depois Windows é atualizado Ferramentas de gerenciamento
10881287 4052131 CORREÇÃO: Sys.dm_os_windows_info Detran retorna valores errados para 10 de Windows e Windows Server 2016 Mecanismo do SQL
11127656 4052625 CORREÇÃO: Consultas que recuperam dados por meio de busca de índice não-agrupado demorar mais no SQL Server Mecanismo do SQL
10870632 4042948 CORREÇÃO: Assinatura controlada por dados falha após você atualizar do SSRS 2008 a 2016 SSRS O Reporting Services
10868734 4022483 CORREÇÃO: Erro quando você exporta uma base de conhecimento DQS que contém domínios no cliente DQS no SQL Server Serviços de qualidade de dados (DQS)
10868746 4040401 CORREÇÃO: Violação de acesso para consulta a tipos de dados espaciais através de servidor vinculado no SQL Server Serviço do SQL

A Atualização Cumulativa 9 para SQL Server 2016 está disponível para download aqui.

Fonte e Direitos Autorais: Microsoft Support – 21/11/2017 – https://support.microsoft.com/en-us/help/4037357/cumulative-update-9-for-sql-server-2016

Dica do Mês – Microsoft SQL Server 2017 – Relação de Novas colunas internas


Olá pessoal, bom dia.

Tudo bem? Preparado para um mês que esta se iniciando hoje? Se você me perguntar eu ainda não sei te responder pois acordei a pouco(kkkkkk).

Estou iniciando mais um post da sessão Dica do Mês, hoje algo um pouco diferente, não vou apresentar linhas de código, funcionalidades novas ou algo que conheci, muito menos ferramentas. Caso você venha a me perguntar. “Mas Galvão o que exatamente você esta planejando para hoje?”

A minha resposta é simples, vou compartilhar o que descobri de novo no Microsoft SQL Server 2017 que poderá lhe ajudar em momentos de análise de seus dados, bancos de dados e até mesmo do próprio servidor SQL Server. Parece ser algo de outro mundo mas não é, muito pelo contrário, algo que você facilmente poderá encontrar sem muito esforço.

Mas antes de falar do post, vamos destacar um pouco sobre o Microsoft SQL Server 2017. Acredito que você deva saber que no último mês de outubro, a Microsoft realizou mais um lançamento de uma nova versão do Microsoft SQL Server, estou me referindo a versão 2017. Por acaso você estão utilizando esta nova versão? Caso ainda não tenha feito, aproveite e faça agora mesmo acessando o link: https://www.microsoft.com/en-us/sql-server/sql-server-2017.

Se você, assim como eu realizou o download no mesmo dia do lançamento, ou seja, dia 02/10, pode ter um certo tempo para notar que a cada nova versão, o produto esta evoluindo, tanto no seu processo de instalação que realmente é fantástico e muito prático, como também, na quantidade de recursos, funcionalidades e componentes internos apresentados a partir desta da versão 2017.

Foi pensando neste cenário que o post da sessão Dica do Mês foi concebido, apresentar um pouco das novidades internas que o Microsoft SQL Server 2017 possuí em comparação com seus antecessores.

Sendo assim, seja bem vindo ao post – Dica do Mês – Microsoft SQL Server 2017 – Relação de Novas colunas internas.

Você vai descobrir o conjunto de novos dados técnicos catalogados pelo SQL Server 2017 seremos capazes de obter em real-time……


Introdução

Afim de mostrar o que de novo foi adicionado a partir da versão 2017, decidi identificar o que internamente existe de diferente que não tínhamos na versão 2016 ou anteriores, desta forma, escolhi fazer um comparativo entre a versão 2017 e a versão 2016 SP1, lançado no último mês de abril.

Foi idealizando este cenário, que fiz a simples escolha de utilizar uma velha conhecida system view denominada sys.all_columns presente a partir do Microsoft SQL Server desde a versão 2005. Tenho quase a certeza que você conhece esta system view! Ainda não, poxa vida, isso não é um pecado, mas é algo que talvez possa lhe ser útil.

Basicamente a sys.all_columns, como boa parte das visões de sistemas, apresentam um conjunto de dados técnicos catalogados pelo Microsoft SQL Server afim de ajudar internamente o funcionamento lógico e relacional do produto, mas também, como um guia para nós profissionais de bancos de dados, quanto temos a necessidade de analisar ou identificar dados técnicos, objetos, recursos ou funcionalidades oriundas do SQL Server.

Através desta DMV, temos a capacidade de obter a relação completa de colunas que formam nossos objetos e também os próprios objetos criados pelo SQL Server no processo da instalação ou durante nossas atividades, o que me permitiu identificar os novas colunas internas adicionadas na versão 2017 categorizadas da seguinte maneira:

  • Internal Tables;
  • InLine Table-Valued Function;
  • System Tables;
  • System Views; e
  • User Tables.

A seguir apresento a relação completa das novas colunas internadas adicionadas a partir do Microsoft SQL Server 2017:

Internal Tables

  • _trusted_assemblies.create_date
  • _trusted_assemblies.created_by
  • _trusted_assemblies.description
  • _trusted_assemblies.hash
  • plan_persist_query.query_flags
  • plan_persist_query_hints.batch_sql_handle
  • plan_persist_query_hints.comment
  • plan_persist_query_hints.context_settings_id
  • plan_persist_query_hints.last_query_hint_failure_reason
  • plan_persist_query_hints.object_id
  • plan_persist_query_hints.query_hash
  • plan_persist_query_hints.query_hint_failure_count
  • plan_persist_query_hints.query_hint_id
  • plan_persist_query_hints.query_hints_flags
  • plan_persist_query_hints.query_hints
  • plan_persist_query_hints.query_id
  • plan_persist_query_hints.query_param_type
  • plan_persist_query_hints.statement_sql_handle
  • plan_persist_query_template_parameterization.comment
  • plan_persist_query_template_parameterization.last_parameterization_failure_reason
  • plan_persist_query_template_parameterization.parameterization_failure_count
  • plan_persist_query_template_parameterization.query_param_type
  • plan_persist_query_template_parameterization.query_template_flags
  • plan_persist_query_template_parameterization.query_template_hash
  • plan_persist_query_template_parameterization.query_template_id
  • plan_persist_query_template_parameterization.query_template
  • plan_persist_query_text.query_template_hash
  • plan_persist_wait_stats.count_executions
  • plan_persist_wait_stats.execution_type
  • plan_persist_wait_stats.last_query_wait_time_ms
  • plan_persist_wait_stats.max_query_wait_time_ms
  • plan_persist_wait_stats.min_query_wait_time_ms
  • plan_persist_wait_stats.plan_id
  • plan_persist_wait_stats.runtime_stats_interval_id
  • plan_persist_wait_stats.sumsquare_query_wait_time_ms
  • plan_persist_wait_stats.total_query_wait_time_ms
  • plan_persist_wait_stats.wait_category
  • plan_persist_wait_stats.wait_stats_id

Inline table-valued functions

  • dm_db_log_info.database_id
  • dm_db_log_info.file_id
  • dm_db_log_info.vlf_active
  • dm_db_log_info.vlf_begin_offset
  • dm_db_log_info.vlf_create_lsn
  • dm_db_log_info.vlf_first_lsn
  • dm_db_log_info.vlf_parity
  • dm_db_log_info.vlf_sequence_number
  • dm_db_log_info.vlf_size_mb
  • dm_db_log_info.vlf_status
  • dm_db_log_stats.active_log_size_mb
  • dm_db_log_stats.active_vlf_count
  • dm_db_log_stats.current_vlf_sequence_number
  • dm_db_log_stats.current_vlf_size_mb
  • dm_db_log_stats.database_id
  • dm_db_log_stats.log_backup_lsn
  • dm_db_log_stats.log_backup_time
  • dm_db_log_stats.log_checkpoint_lsn
  • dm_db_log_stats.log_end_lsn
  • dm_db_log_stats.log_min_lsn
  • dm_db_log_stats.log_recovery_lsn
  • dm_db_log_stats.log_recovery_size_mb
  • dm_db_log_stats.log_since_last_checkpoint_mb
  • dm_db_log_stats.log_since_last_log_backup_mb
  • dm_db_log_stats.log_truncation_holdup_reason
  • dm_db_log_stats.recovery_model
  • dm_db_log_stats.recovery_vlf_count
  • dm_db_log_stats.total_log_size_mb
  • dm_db_log_stats.total_vlf_count
  • dm_os_enumerate_filesystem.creation_time
  • dm_os_enumerate_filesystem.file_or_directory_name
  • dm_os_enumerate_filesystem.full_filesystem_path
  • dm_os_enumerate_filesystem.has_integrity_stream
  • dm_os_enumerate_filesystem.is_directory
  • dm_os_enumerate_filesystem.is_hidden
  • dm_os_enumerate_filesystem.is_read_only
  • dm_os_enumerate_filesystem.is_sparse
  • dm_os_enumerate_filesystem.is_system
  • dm_os_enumerate_filesystem.is_temporary
  • dm_os_enumerate_filesystem.last_access_time
  • dm_os_enumerate_filesystem.last_write_time
  • dm_os_enumerate_filesystem.level
  • dm_os_enumerate_filesystem.parent_directory
  • dm_os_enumerate_filesystem.size_in_bytes
  • dm_os_file_exists.file_exists
  • dm_os_file_exists.file_is_a_directory
  • dm_os_file_exists.parent_directory_exists
  • dm_sql_referenced_entities.is_incomplete
  • fn_full_dblog.AllocUnitId
  • fn_full_dblog.AllocUnitName
  • fn_full_dblog.Article ID
  • fn_full_dblog.Begin Time
  • fn_full_dblog.Beginlog Status
  • fn_full_dblog.Bulk allocated extent count
  • fn_full_dblog.Bulk allocated extent ids
  • fn_full_dblog.Bulk allocation first IAM Page ID
  • fn_full_dblog.Bulk AllocUnitId
  • fn_full_dblog.Bulk RowsetId
  • fn_full_dblog.Byte Offset
  • fn_full_dblog.Bytes Freed
  • fn_full_dblog.Checkpoint Begin
  • fn_full_dblog.Checkpoint End
  • fn_full_dblog.CHKPT Begin DB Version
  • fn_full_dblog.CHKPT End DB Version
  • fn_full_dblog.CI Index Id
  • fn_full_dblog.CI Table Id
  • fn_full_dblog.Column Offset
  • fn_full_dblog.Command Type
  • fn_full_dblog.Command
  • fn_full_dblog.Compression Info
  • fn_full_dblog.Compression Log Type
  • fn_full_dblog.Context
  • fn_full_dblog.CopyVerionInfo Source Page Id
  • fn_full_dblog.CopyVerionInfo Source Page LSN
  • fn_full_dblog.CopyVerionInfo Source Slot Count
  • fn_full_dblog.CopyVerionInfo Source Slot Id
  • fn_full_dblog.Current LSN
  • fn_full_dblog.Database Name
  • fn_full_dblog.Description
  • fn_full_dblog.Dirty Pages
  • fn_full_dblog.End AGE
  • fn_full_dblog.End Time
  • fn_full_dblog.File ID
  • fn_full_dblog.File Status
  • fn_full_dblog.FileGroup ID
  • fn_full_dblog.Flag Bits
  • fn_full_dblog.Flags
  • fn_full_dblog.Format LSN
  • fn_full_dblog.InvalidateCache Id
  • fn_full_dblog.InvalidateCache keys
  • fn_full_dblog.Last Distributed Backup End LSN
  • fn_full_dblog.Last Distributed End LSN
  • fn_full_dblog.Lock Information
  • fn_full_dblog.Log Record Fixed Length
  • fn_full_dblog.Log Record Length
  • fn_full_dblog.Log Record
  • fn_full_dblog.Log Reserve
  • fn_full_dblog.LogBlockGeneration
  • fn_full_dblog.Logical Name
  • fn_full_dblog.LSN before writes
  • fn_full_dblog.Mark Name
  • fn_full_dblog.Master DBID
  • fn_full_dblog.Master XDESID
  • fn_full_dblog.Max XDESID
  • fn_full_dblog.Meta Status
  • fn_full_dblog.Minimum LSN
  • fn_full_dblog.Modify Size
  • fn_full_dblog.New Size
  • fn_full_dblog.New Split Page
  • fn_full_dblog.New Value
  • fn_full_dblog.NewAllocUnitId
  • fn_full_dblog.Next Replicated End LSN
  • fn_full_dblog.Num Elements
  • fn_full_dblog.Num Transactions
  • fn_full_dblog.Number of Locks
  • fn_full_dblog.Offset in Row
  • fn_full_dblog.Offset
  • fn_full_dblog.Old Size
  • fn_full_dblog.Old Value
  • fn_full_dblog.Oldest Active LSN
  • fn_full_dblog.Oldest Active Transaction ID
  • fn_full_dblog.Oldest Replicated Begin LSN
  • fn_full_dblog.Operation
  • fn_full_dblog.Page ID
  • fn_full_dblog.PageFormat FormatOption
  • fn_full_dblog.PageFormat PageFlags
  • fn_full_dblog.PageFormat PageLevel
  • fn_full_dblog.PageFormat PageStat
  • fn_full_dblog.PageFormat PageType
  • fn_full_dblog.Pages Written
  • fn_full_dblog.Parent Transaction ID
  • fn_full_dblog.Partial Status
  • fn_full_dblog.PartitionId
  • fn_full_dblog.Physical Name
  • fn_full_dblog.Prepare Time
  • fn_full_dblog.Preplog Begin LSN
  • fn_full_dblog.Previous LSN
  • fn_full_dblog.Previous Page LSN
  • fn_full_dblog.Previous Savepoint
  • fn_full_dblog.Publication ID
  • fn_full_dblog.Repl CSN
  • fn_full_dblog.Repl Epoch
  • fn_full_dblog.Repl Flags
  • fn_full_dblog.Repl Min Hold LSN
  • fn_full_dblog.Repl Msg
  • fn_full_dblog.Repl Partition ID
  • fn_full_dblog.Repl Source Commit Time
  • fn_full_dblog.Replicated Records
  • fn_full_dblog.Rowbits Bit Count
  • fn_full_dblog.Rowbits Bit Value
  • fn_full_dblog.Rowbits First Bit
  • fn_full_dblog.RowFlags
  • fn_full_dblog.RowLog Contents 0
  • fn_full_dblog.RowLog Contents 1
  • fn_full_dblog.RowLog Contents 2
  • fn_full_dblog.RowLog Contents 3
  • fn_full_dblog.RowLog Contents 4
  • fn_full_dblog.RowLog Contents 5
  • fn_full_dblog.Rows Deleted
  • fn_full_dblog.RowsetId
  • fn_full_dblog.Savepoint Name
  • fn_full_dblog.Server Name
  • fn_full_dblog.Server UID
  • fn_full_dblog.Slot ID
  • fn_full_dblog.SPID
  • fn_full_dblog.Tag Bits
  • fn_full_dblog.Text Size
  • fn_full_dblog.TextPtr
  • fn_full_dblog.Transaction Begin
  • fn_full_dblog.Transaction ID
  • fn_full_dblog.Transaction Name
  • fn_full_dblog.Transaction SID
  • fn_full_dblog.Virtual Clock
  • fn_full_dblog.VLFs added
  • fn_full_dblog.Xact ID
  • fn_full_dblog.Xact Node ID
  • fn_full_dblog.Xact Node Local ID
  • fn_full_dblog.Xact Type
  • fn_get_audit_file.affected_rows
  • fn_get_audit_file.application_name
  • fn_get_audit_file.client_ip
  • fn_get_audit_file.duration_milliseconds
  • fn_get_audit_file.response_rows
  • fn_xe_file_target_read_file.timestamp_utc

System Tables

  • syscscolsegments.container_id
  • syscsdictionaries.container_id

User Tables

  • MSreplication_options.install_failures
  • MSreplication_options.major_version
  • MSreplication_options.minor_version
  • MSreplication_options.optname
  • MSreplication_options.revision
  • MSreplication_options.value
  • spt_monitor.connections
  • spt_monitor.cpu_busy
  • spt_monitor.idle
  • spt_monitor.io_busy
  • spt_monitor.lastrun
  • spt_monitor.pack_errors
  • spt_monitor.pack_received
  • spt_monitor.pack_sent
  • spt_monitor.total_errors
  • spt_monitor.total_read
  • spt_monitor.total_write

Views

  • all_columns.graph_type_desc
  • all_columns.graph_type
  • availability_groups.cluster_type_desc
  • availability_groups.cluster_type
  • availability_groups.required_synchronized_secondaries_to_commit
  • availability_groups.sequence_number
  • columns.graph_type_desc
  • columns.graph_type
  • computed_columns.graph_type_desc
  • computed_columns.graph_type
  • database_automatic_tuning_mode.actual_state_desc
  • database_automatic_tuning_mode.actual_state
  • database_automatic_tuning_mode.desired_state_desc
  • database_automatic_tuning_mode.desired_state
  • database_automatic_tuning_options.actual_state_desc
  • database_automatic_tuning_options.actual_state
  • database_automatic_tuning_options.desired_state_desc
  • database_automatic_tuning_options.desired_state
  • database_automatic_tuning_options.name
  • database_automatic_tuning_options.reason_desc
  • database_automatic_tuning_options.reason
  • database_credentials.principal_id
  • database_files.is_persistent_log_buffer
  • database_query_store_options.wait_stats_capture_mode_desc
  • database_query_store_options.wait_stats_capture_mode
  • database_scoped_configurations.is_value_default
  • database_scoped_credentials.principal_id
  • databases.is_temporal_history_retention_enabled
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.closed_time
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.created_time
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.deleted_rows
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.delta_store_hobt_id
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.generation
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.has_vertipaq_optimization
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.index_id
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.object_id
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.partition_number
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.row_group_id
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.size_in_bytes
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.state_desc
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.state
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.total_rows
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.transition_to_compressed_state_desc
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.transition_to_compressed_state
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.trim_reason_desc
  • dm_db_column_store_row_group_physical_stats.trim_reason
  • dm_db_file_space_usage.modified_extent_page_count
  • dm_db_mirroring_connections.address
  • dm_db_tuning_recommendations.details
  • dm_db_tuning_recommendations.execute_action_duration
  • dm_db_tuning_recommendations.execute_action_initiated_by
  • dm_db_tuning_recommendations.execute_action_initiated_time
  • dm_db_tuning_recommendations.execute_action_start_time
  • dm_db_tuning_recommendations.is_executable_action
  • dm_db_tuning_recommendations.is_revertable_action
  • dm_db_tuning_recommendations.last_refresh
  • dm_db_tuning_recommendations.name
  • dm_db_tuning_recommendations.reason
  • dm_db_tuning_recommendations.revert_action_duration
  • dm_db_tuning_recommendations.revert_action_initiated_by
  • dm_db_tuning_recommendations.revert_action_initiated_time
  • dm_db_tuning_recommendations.revert_action_start_time
  • dm_db_tuning_recommendations.score
  • dm_db_tuning_recommendations.state
  • dm_db_tuning_recommendations.type
  • dm_db_tuning_recommendations.valid_since
  • dm_db_xtp_checkpoint_internals.checkpoint_id
  • dm_db_xtp_checkpoint_internals.checkpoint_timestamp
  • dm_db_xtp_checkpoint_internals.is_synchronized
  • dm_db_xtp_checkpoint_internals.last_segment_lsn
  • dm_db_xtp_checkpoint_internals.recovery_lsn
  • dm_exec_query_stats.last_columnstore_segment_reads
  • dm_exec_query_stats.last_columnstore_segment_skips
  • dm_exec_query_stats.max_columnstore_segment_reads
  • dm_exec_query_stats.max_columnstore_segment_skips
  • dm_exec_query_stats.min_columnstore_segment_reads
  • dm_exec_query_stats.min_columnstore_segment_skips
  • dm_exec_query_stats.total_columnstore_segment_reads
  • dm_exec_query_stats.total_columnstore_segment_skips
  • dm_exec_requests.is_resumable
  • dm_os_enumerate_fixed_drives.drive_type_desc
  • dm_os_enumerate_fixed_drives.drive_type
  • dm_os_enumerate_fixed_drives.fixed_drive_path
  • dm_os_enumerate_fixed_drives.free_space_in_bytes
  • dm_os_host_info.host_distribution
  • dm_os_host_info.host_platform
  • dm_os_host_info.host_release
  • dm_os_host_info.host_service_pack_level
  • dm_os_host_info.host_sku
  • dm_os_host_info.os_language_version
  • dm_os_memory_objects.partition_type_desc
  • dm_os_nodes.cpu_count
  • dm_os_sys_info.cores_per_socket
  • dm_os_sys_info.numa_node_count
  • dm_os_sys_info.process_physical_affinity
  • dm_os_sys_info.socket_count
  • dm_os_worker_local_storage.gq_address
  • dm_tran_global_transactions.max_csn
  • dm_tran_global_transactions_enlistments.snapshot_timestamp
  • dm_tran_global_transactions_log.commit_timestamp
  • dm_tran_version_store_space_usage.database_id
  • dm_tran_version_store_space_usage.reserved_page_count
  • dm_tran_version_store_space_usage.reserved_space_kb
  • dm_xe_session_targets.bytes_written
  • dm_xe_sessions.buffer_full_count
  • dm_xe_sessions.buffer_processed_count
  • dm_xe_sessions.total_bytes_generated
  • external_libraries.external_library_id
  • external_libraries.language
  • external_libraries.name
  • external_libraries.principal_id
  • external_libraries.scope_desc
  • external_libraries.scope
  • external_library_files.content
  • external_library_files.external_library_id
  • external_library_files.platform_desc
  • external_library_files.platform
  • hash_indexes.auto_created
  • hash_indexes.is_ignored_in_optimization
  • identity_columns.graph_type_desc
  • identity_columns.graph_type
  • index_resumable_operations.index_id
  • index_resumable_operations.last_max_dop_used
  • index_resumable_operations.last_pause_time
  • index_resumable_operations.name
  • index_resumable_operations.object_id
  • index_resumable_operations.page_count
  • index_resumable_operations.partition_number
  • index_resumable_operations.percent_complete
  • index_resumable_operations.sql_text
  • index_resumable_operations.start_time
  • index_resumable_operations.state_desc
  • index_resumable_operations.state
  • index_resumable_operations.total_execution_time
  • indexes.auto_created
  • indexes.is_ignored_in_optimization
  • indexes.suppress_dup_key_messages
  • key_constraints.is_enforced
  • masked_columns.graph_type_desc
  • masked_columns.graph_type
  • master_files.is_persistent_log_buffer
  • query_store_plan.plan_forcing_type_desc
  • query_store_plan.plan_forcing_type
  • query_store_runtime_stats.avg_log_bytes_used
  • query_store_runtime_stats.avg_num_physical_io_reads
  • query_store_runtime_stats.avg_tempdb_space_used
  • query_store_runtime_stats.last_log_bytes_used
  • query_store_runtime_stats.last_num_physical_io_reads
  • query_store_runtime_stats.last_tempdb_space_used
  • query_store_runtime_stats.max_log_bytes_used
  • query_store_runtime_stats.max_num_physical_io_reads
  • query_store_runtime_stats.max_tempdb_space_used
  • query_store_runtime_stats.min_log_bytes_used
  • query_store_runtime_stats.min_num_physical_io_reads
  • query_store_runtime_stats.min_tempdb_space_used
  • query_store_runtime_stats.stdev_log_bytes_used
  • query_store_runtime_stats.stdev_num_physical_io_reads
  • query_store_runtime_stats.stdev_tempdb_space_used
  • query_store_wait_stats.avg_query_wait_time_ms
  • query_store_wait_stats.execution_type_desc
  • query_store_wait_stats.execution_type
  • query_store_wait_stats.last_query_wait_time_ms
  • query_store_wait_stats.max_query_wait_time_ms
  • query_store_wait_stats.min_query_wait_time_ms
  • query_store_wait_stats.plan_id
  • query_store_wait_stats.runtime_stats_interval_id
  • query_store_wait_stats.stdev_query_wait_time_ms
  • query_store_wait_stats.total_query_wait_time_ms
  • query_store_wait_stats.wait_category_desc
  • query_store_wait_stats.wait_category
  • query_store_wait_stats.wait_stats_id
  • sequences.last_used_value
  • spatial_indexes.auto_created
  • spatial_indexes.is_ignored_in_optimization
  • spt_values.high
  • spt_values.low
  • spt_values.name
  • spt_values.number
  • spt_values.status
  • spt_values.type
  • syscscontainers.blob_container_id
  • syscscontainers.blob_container_type
  • syscscontainers.blob_container_url
  • system_columns.graph_type_desc
  • system_columns.graph_type
  • tables.history_retention_period_unit_desc
  • tables.history_retention_period_unit
  • tables.history_retention_period
  • tables.is_edge
  • tables.is_node
  • trusted_assemblies.create_date
  • trusted_assemblies.created_by
  • trusted_assemblies.description
  • trusted_assemblies.hash
  • xml_indexes.auto_created
  • xml_indexes.is_ignored_in_optimization

Importante: Vale ressaltar que estas novas colunas estão compondo o conjunto atual de recursos internos já existentes no Microsoft SQL Server, não estou me referindo a novas Internal Tables, DMVs ou Views adicionadas ao produto na versão 2017.

Com isso chegamos ao final de mais um post da sessão Dica do Mês, espero que você tenha gostado, então do meu tradicional encerramento, quero destacar em algumas destas novas colunas serão destaco em posts futuros do meu blog.


Referências

https://technet.microsoft.com/pt-br/library/ms178596(v=sql.110).aspx

https://technet.microsoft.com/pt-br/library/ms188021(v=sql.110).aspx

https://docs.microsoft.com/en-us/sql/relational-databases/system-catalog-views/sys-all-columns-transact-sql

Posts Anteriores

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/08/26/dica-do-mes-simulando-a-insercao-de-uma-massa-de-dados-aleatoria/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/05/23/conhecendo-e-aplicando-o-uso-de-atualizacao-de-estatisticas-incrementais/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/04/13/dica-do-mes-microsoft-sql-server-identificando-as-transacoes-que-estao-utilizando-o-transact-log/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/03/01/dica-do-mes-microsoft-sql-server-2016-sp1-novo-argumento-use-hint-disponivel-para-query-hints/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2017/01/16/dica-do-mes-conhecendo-a-nova-dmf-sys-dm_exec_input_buffer-no-microsoft-sql-server-2016/

Conclusão

A cada versão do Microsoft SQL Server evolui, a gama de dados técnicos catalogados que nos permitem analisar e ajudar em possíveis cenários de administração ou tomadas de decisão cresce de forma exponencial, com isso, temos um conjunto inimaginável de possibilidades e alternativas que nos possibilitam superior nossos desafios.

Esse é o Microsoft SQL Server ainda mais poderoso na versão 2017.

 

Agradecimentos

Mais uma vez obrigado por sua visita, agradeço sua atenção, fique a vontade para enviar suas críticas, sugestões, observações e comentários.

Um forte abraço, nos encontramos no próximo post a ser publicado no mês de janeiro de 2018.

Vai SQL Server, Vai SQL Server…..

Abraços.