Arquivo da tag: Arquivos

Microsoft SQL Server 2017 Cumulative Update 9 disponível


A Microsoft informou ontem dia 19/07 no blog SQL Server Release Services a disponibilidade da Atualização Cumulativa(Cumulative Update) 9 para o Microsoft SQL Server 2017.

Atualizações Cumulativas disponíveis para o Microsoft SQL Server 2017:

O artigo KB4341265 publicado no site de suporte da Microsoft, esta nova atualização do SQL Server 2017 traz todas as correções disponibilizadas desde o lançamento do novo SQL Server, incluindo também correções para problemas encontrados após o lançamento das atualizações cumulativas anteriores.

Hotfixes que estão incluídos neste pacote de atualização cumulativa:
Número do bug VSTS Número do artigo KB Descrição Área fixa Plataforma
12144190 4340069 CORREÇÃO: SQL Server 2017 no Linux é desligado inesperadamente durante a recuperação de um banco de dados OLTP de memória OLTP in-memory Linux
12041154 4340134 CORREÇÃO: Erro quando uma função é definida com uma coluna restrita é usada para executar uma consulta drill-through no SSAS Analysis Services Windows
12128861 4340747 CORRIGIR: SQLDUMPER. Despejos EXE iniciada podem levar muito tempo para concluir o processo de geração de despejo para 2017 do SQL Server no Linux Mecanismo SQL Linux
12168709 4010460 CORREÇÃO: Um erro do.NET Framework ocorreu quando você atualiza a tabela de referência de uma transformação Fuzzy Lookup no SSIS Integration Services Windows
12138685 4339613 CORREÇÃO: “Unclosed aspas após a sequência de caracteres” erro ocorre no explorer MDS quando você tentar adicionar um novo membro para uma entidade no SQL Server Data Quality Services (DQS) Windows
12107546 4338890 CORREÇÃO: Uma instância do SQL Server pode parecer não responder e em seguida, pode ocorrer um erro de “não respondendo no Agendador” no SQL Server 2016 Mecanismo SQL Windows
11922902 4316858 CORREÇÃO: “índice corrompido” mensagem e servidor desconexão quando uma consulta de estatísticas de atualização usa hash agregação no SQL Server Desempenho do SQL Todas
12149855 4341219 CORREÇÃO: Um cenário de cérebro divisão ocorre após um failover ao usar grupos de disponibilidade do AlwaysOn com a tecnologia de cluster externo no SQL Server 2017 Alta disponibilidade Todas
12111717 4340837 CORREÇÃO: Erro 3906 quando for aplicado um hotfix em um SQL Server que possui um banco de dados em um banco de dados de inscrição de recepção de instantâneo Mecanismo SQL Windows
11983925 4133164 CORREÇÃO: Erro quando um trabalho do SQL Server Agent executa um comando PowerShell enumere permissões do banco de dados Ferramentas de gerenciamento Windows
12121216 4339664 CORREÇÃO: O erro de exceção ocorre quando você tenta atualizar dados de uma tabela dinâmica no Excel no SSAS 2017 Analysis Services Windows
12123248 4340742 CORREÇÃO: Acesso ao SSAS usando HTTP falha no SQL Server Analysis Services Windows
12162067 4341264 Aperfeiçoamento: Permitir trabalhos do SQL Server Agent iniciar sem esperar que todos os bancos de dados obter recuperado no SQL Server 2017 no Linux Mecanismo SQL Linux
12186129 4101502 CORREÇÃO: Backup de banco de dados TDE habilitada com compactação causa corrupção de banco de dados no SQL Server Mecanismo SQL Todas
12129434 4134601 CORREÇÃO: “não foi possível carregar arquivo ou assembly ‘ Microsoft.AnalysisServices.AdomdClientUI” erro quando uma operação de “Processo total” é executada no SQL Server Analysis Services Windows
12162425 4341221 CORREÇÃO: Backup VSS Falha na réplica secundária de grupos básicos de disponibilidade no SQL Server 2016 e 2017 Mecanismo SQL Windows
12108225 4339858 CORREÇÃO: Redo paralelo não funciona após você desativar 3459 de sinalizador de rastreamento em uma instância do SQL Server Alta disponibilidade Todas
12061383 4341253 CORREÇÃO: Sys.dm_db_log_info e sys.dm_db_log_stats DMVs podem retornar valores incorretos para o último banco de dados da instância do SQL Server 2016 Mecanismo SQL Windows

Dentre os erros e falhas corrigidas neste cumulative update, as informações apresentadas no KB4341265 destacam uma correção relacionada comportamento apresentado por uma instância do SQL Server 2017 que aparentemente encontra-se travada e exibindo o erro “Non-yielding Scheduler“. 

Outra correção destacada no artigo, se relaciona ao erro “Could not load file or assembly ‘Microsoft.AnalysisServices.AdomdClientUI”.

Vale ressaltar que além de correções relacionadas a erros apresentados por comportamentos apresentadas pelas instância SQL Server 2017, a CU9 também possui correções para os bugs relacionados as DMVs sys.dm_db_log_stats e sys.dm_db_log_info may retornem valores incorretos em determinados momentos de consulta de dados relacionados aos arquivos de log existentes em bancos de dados.

Vale ressaltar que após a atualização desta nova atualização cumulativa, o número do build utilizado pelo Microsoft SQL Server 2017 RTM será alterado para compilação: 14.0.3030.27.

Para realizar o download clique na imagem abaixo:

Fontes e Direitos Autorais: SQL Server Release Services – 19/07/2018.

Anúncios

Novidades no cliente do OneDrive para Windows anunciadas pela Microsoft


A Microsoft divulgou nesta semana no OneDrive Blog algumas novidades no cliente do OneDrive para Windows que estarão disponíveis ainda em julho. O OneDrive é o serviço de armazenamento e sincronização de arquivos na nuvem da Microsoft e sucessor do SkyDrive. Ele foi lançado oficialmente no dia 19 de fevereiro de 2014.

Uma das novidades no cliente do OneDrive para Windows é útil para usuários de portáteis e permite a pausa da sincronização de arquivos quando o modo de economia de energia estiver ativo.

Assim que o cliente do OneDrive detectar que o modo de economia de energia foi ativado, a sincronização será interrompida automaticamente e uma notificação como essa abaixo será exibida:

Microsoft anuncia novidades no cliente do OneDrive para Windows

Os usuários também poderão enviar facilmente feedback para a Microsoft acessando a opção abaixo no menu do cliente do OneDrive:

Onedrive Julho 04Capture.JPG

A Central de Atividades do OneDrive será atualizada para tornar seu uso mais fácil. A Central de Atividades permite que o usuário visualize o status do cliente do OneDrive para Windows e acesse suas configurações:

Sincronização em andamento:

Onedrive Julho 03Sincronização concluída:

Onedrive Julho 02Fontes e Direitos Autorais: Microsoft OneDrive Blog – Julho/2018.

Ferramenta de verificação e remoção de Malware – Microsoft Safety Scanner recebe novas atualizações


A Microsoft disponibilizou nesta última segunda – feira dia 28/05/2018 a nova versão para do Microsoft Safety Scanner, ferramenta de verificação projetada para localizar e remover malware de computadores com Windows.
Sua forma de uso é bastante simples, após o download basta realizar a execução do arquivo msert.exe, o qual será realizado um simples processo de instalação, logo na sequência a ferramenta apresentará a tela para selecionar uma das três formas de varredura e verificação de malwares.

O Safety Scanner realiza o processo de varredura e verificação de forma manual, além disso, seu período de validade e utilização após a instalação é limitado para 10 dias. A Microsoft recomenda que você sempre baixe a versão mais recente dessa ferramenta antes de cada verificação.

Para realizar o download, acesse: https://www.microsoft.com/en-us/wdsi/products/scanner#, de forma automática será lhe apresentada a versão de acordo com a arquitetura do seu sistema operacional, disponível para versões 32 e 64 bits.
O Microsoft Safety Scanner pode ser utilizado em versões do:
  • Windows 10,
  • Windows 8 ou 8.1,
  • Windows 7,
  • Windows Server 2016,
  • Windows Server 2012 R2,
  • Windows Server 2012,
  • Windows Server 2008 R2, e
  • Windows Server 2008.
Microsoft Safety Scanner – 1.0.3001.0:
Fontes e Direitos Autorais: Windows Defender Security Intelligence – 28/05/2018.

Azure for Students anunciada pela Microsoft


A Microsoft anunciou no último dia 05/03 o Azure for Students. Desenvolvido para o uso da nuvem, com os estudantes em mente, ele oferece aos alunos verificados acesso total a mais de 25 produtos Azure gratuitos, além de crédito de US$ 100 para uso em produtos pagos, sem exigência de cartão de crédito.

O Azure for Students faz parte do crescente compromisso da Microsoft com a Educação, tanto na nuvem quanto na sala de aula STEM (“Science, Technology, Engineering and Mathematics”, ou Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, em português).

Microsoft anuncia o Azure for Students

Você pode começar a construir com qualquer um dos serviços gratuitos e usar o seu crédito Azure para gastar agora:

– Descubra a flexibilidade do Azure por meio da biblioteca de serviços de código aberto.

– Implemente máquinas virtuais Azure, incluindo equipadas com GPUs poderosas, com suporte para Linux, Windows Server, SQL Server, Oracle, IBM e SAP. O Azure oferece aos usuários a flexibilidade de virtualização para uma ampla gama de soluções de computação.

– Crie aplicativos Web e Móveis rapidamente usando .NET, .NET Core, Java, Ruby, Node.js, PHP e Python. Integre o Azure App Service em modelos existentes e obtenha uma produtividade de desenvolvedor incomparável com recursos de ponta, como integração contínua, depuração no site ao vivo e o líder do setor, Microsoft Visual Studio IDE – Integrated Development Environment.

– Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquinas conectam aplicativos, sites e robôs com algoritmos inteligentes para ver, ouvir, falar, entender e interpretar as necessidades de um usuário por meio de métodos naturais de comunicação. Habilitando computadores para aprender com dados e experiências e para agir sem ser programado.

– Aproveite o Big Data analisando todos os dados em um único lugar sem restrições artificiais com o Azure Data Lake Store. O Data Lake Store pode armazenar trilhões de arquivos, e um único arquivo pode ser maior do que um petabyte em tamanho – 200 vezes maior do que outras opções da loja na nuvem.

Para maiores informações, acesse: https://azure.microsoft.com/pt-br/free/students/

Fontes e Direitos Autorais: 

#10 – Para que serve


O louco meu, pleno feriadão e você esta passando por aqui no meu blog……

Que legal, sensacional, fico honrado com a sua ilustre visita, seja bem – vindo mais uma vez ao meu blog, espero que você consiga encontrar o que esta procurando ou algo que possa lhe agradar.

Este é mais um post da sessão Para que serve, lançada no início de 2016 e que esta chegando ao post de número 10, isso mesmo estamos no décimo post dedicado a esta sessão que aos poucos esta conseguindo se tornar uma referência de conhecimento diferenciado no meu Blog.

É isso ai, após esta tradicional saudação, chegou a hora de falar sobre o #10 – Para que serve de hoje, tenho a certeza que você vai gostar….


Introdução

Como você já deve ter percebido os posts relacionados a esta sessão tem o objetivo de apresentar e em alguns casos demonstrar como exemplos de código, aplicativos, utilitários, entre outros elementos envolvidos a banco de dados ou gerenciadores de bancos de dados dentro eles o Microsoft SQL Server podem ser utilizados para se obter uma possível solução de um problema, como em outros casos orientar na sua forma de utilização.

Para o post de hoje vou destacar um script que utilizei recentemente e posso dizer que foi de grande ajuda, mas antes de apresentar este recurso vou destacar um pouco sobre alguns elementos relacionados a ele, dentre os quais destaco File Growth.

File Growth

E ai você já ouviu falar file growth, ou simplesmente crescimento de arquivo de dados ou log? Se você é um administrador de banco de dados, ou um profissional que já trabalha a algum tempo com o banco de dados, tenho a certeza que já deve ter ouvido falar sobre a importância de se saber como esta configurado o fator de crescimento de um banco de dados e seu arquivos de transações.

Trata-se de uma configuração que pode ser aplicada durante a criação de um banco de dados ou posteriormente, sua importância esta totalmente relacionada ao espaço de armazenamento de dados durante sua utilização, o que poderá impactar na capacidade física de uma unidade de disco em gerenciar o quanto estes arquivos podem consumir e alocar espaço em disco no decorrer do seu tempo de vida.

Ao definir a forma de crescimento ou até mesmo o quanto este arquivo poderá ou não crescer de forma ilimitado o Microsoft SQL Server vai trabalhar no processo de alocação, escrita e manipulação da estrutura física e lógica tanto para os arquivos de dados, como principalmente para os arquivos de log.

Justamente sendo estes os arquivos que normalmente consomem um grande espaço física das unidades de disco para catalogar todas as operações processadas em um banco de dados que devem ser registradas em sua estrutura.

Para este tipo de cenário os gerenciadores de banco de dados através de seu mecanismo de Storage Engine observam e monitoram o que esta sendo processado e armazenado dentro de cada arquivo, caso o mesmo tenho que crescer para alocar uma nova área é com base nas configurações de File Growth definidas para o respectivo arquivo que este crescimento poderá ser realizado em fatores de Kilobytes, Megabytes, Gigabytes ou até mesmo em valores de porcentagem.

#10 Para que serve – Obtendo informações sobre database filegrowth —

Agora que conhecemos um pouco que esta relacionada com este post, vamos então conhecer este script que poderá nos ajudar a obter todas as possíveis informações relacionadas ao fator de crescimento de nossos bancos de dados e suas respectivas estruturas de dados e log.

— Bloco de Código —

filegrowth

Muito bem, observe que este código é bastante simples, estamos basicamente fazendo uso das catalogs views existentes no Microsoft SQL Server desdes suas primeiras versões o que nos permite dizer que este bloco de código pode ser aplicado facilmente a partir da versão 2005 em qualquer nível de edição, além disso, o mesmo já foi testado e aprovado nas últimos duas edições 2014 e 2016.

Após executarmos o bloco de código apresentando anteriormente, o Management Studio deverá retornar um conjunto de colunas e valores similares ao apresentado na Figura 1 apresentada abaixo:

filegrowth1Figura 1 – Relação de bancos de dados e informações sobre o filegrowth.

Podemos notar a existência das colunas AutoGrowthStatus, GrowthValue e GrowthIncrement, são justamentes estas as colunas que nos permitem encontrar as informações relacionadas aos fatores de crescimento configurados para cada banco de dados armazenado em nosso servidor ou instância de bancos de dados Microsoft SQL Server.

Falando um pouco sobre estas três colunas é possível observar:

AutoGrowthStatus: Esta coluna apresenta o status da propriedade Auto Growth, sendo esta definida para informar e o arquivo deverá ou não crescer de forma automática.

GrowthValue: Apresenta que pode ser informado a partir de 0 (zero) que indica ao Microsoft SQL Server que o determinado banco de dados não deverá crescer. Os demais valores podem representar uma indicação de crescimento em tamanho fixo ou até mesmo em porcentagem.

GrowthIncrement: Mostra a forma de incremento do fator de crescimento do banco de dados, sendo orientado e calculado através do número de páginas de dados, se o valor apresentado for igual á 0 (zero) significa que este banco de dados não terá seu crescimento realizado, qualquer outro valor acima de 0 (zero) significa que este banco de dados será impactado em algum momento pelo valor definido nas configurações do crescimento do banco de dados. Vale ressaltar que este valor esta relacionado ao tamanho de 8Kb (Kilobytes) para cada página de dados.

Após esta análise posso dizer que fica mais fácil descobrir qual banco de dados poderá apresentar problemas de crescimento acima no normal ou simplesmente aquele banco de dados que necessita crescer além do estimado.

Referências

https://technet.microsoft.com/pt-br/library/ms181338(v=sql.110).aspx

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms178534.aspx

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/bb522469.aspx

Links

Caso você ainda não tenha acessado os posts anteriores desta sessão, fique tranquilo é fácil e rápido, basta selecionar uns dos links apresentados a seguir:

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2016/08/06/07-para-que-serve/

https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2016/08/06/07-para-que-serve/

Conclusão

Administrar um banco de dados não é uma tarefa das mais complicadas do mundo, mas quando se referimos em administratar um servidor de banco de dados ou conjunto de servidores de bancos de dados o cenário com certeza muda bastante.

Foi pensando neste tipo de situação que compartilhei com vocês hoje este script no #10 – Para que serve, que apresenta como podemos de maneira fácil, rápida, segura e muito prática encontrar informações relacionadas ao file growth, ou simplesmente fator de crescimento.

Considerada uma das configurações mais importantes de um qualquer banco de dados alocado em uma instância ou servidor Microsoft SQL Server.

Agradecimentos

Mais uma vez obrigado por sua visita, agradeço sua atenção, fique a vontade para enviar suas críticas, sugestões, observações e comentários.

Até mais.

Material de Apoio – Apresentações


Salve, Salve Comunidade!!!!

Que bom que esta chovendo, Graças a Deus, pois aqui em São Roque também já estavamos sofrendo com a falta de água e possível racionamento.

Mas vamos ao que interessa, estou compartilhando com vocês mais um post em meu blog, com uma nova série de Materiais de Apoio desenvolvidos como Apresentações sobre Produtos e Tecnologias da Microsoft.

Dentre eles:

  • Active Directory;
  • Aplicações para Windows Phone;
  • Clico de Vida de Produtos;
  • Computação em Nuvem;
  • Exchange;
  • IIS 7.5;
  • Office 365;
  • System Center 2012;
  • Terminal Sevices;
  • Virtualização;
  • VM Ware;
  • XML e XAML;
  • Windows Phone;
  • Windows 7 e 8; e
  • Windows Server.

Boa parte deste material foi elaborado por Profissionais, Parceiros e MVPs da Microsoft para eventos voltados para área de Tecnologia da Informação. As informações continas nestes arquivos são de extrema importância e veracidade, consideradas documentação oficial de Produtos e Tecnologias.

Fiquem a vontade para compartilhar este conteúdo com sua rede de contatos, repassando conhecimento e fortalecendo cada vez mais o papel de Comunidade.

Segue abaixo a relação de arquivos:

Como clientes do BPOS podem se preparar para o Microsoft Office 365

Explorando as possibilidades de desenvolvimento no Office 365

Microsoft Exchange Online no Microsoft Office 365 Migração ao vivo!

Microsoft Exchange Server e Microsoft Office 365 Como realizar uma implantação hibrida

Microsoft Office 365 Visão Geral de implantação Office 365 O Futuro da Produtividade

Acesso a base de dados (local DB) no WP 7

Ciclo de Vida e Performance de Aplicações no WP7

Desenvolvendo Games para Windows Phone 7 com XNA e Visual

Entendendo a plataforma de desenvolvimento do Windows Phone 7

Multi-tasking en Windows Phone 7 MVVM avançado para o Windows Phone 7

Push Notifications, Tiles, camera e sensores no WP7

XAML Avançado para Windows Phone 7 WPH305

Além do Remote Desktop Services

Como montar um ambiente de alta disponibilidade com o Hyper-V

Compare as Tecnologias de Memória no VMware e Microsoft

Conheça o System Center Virtual Machine Manager 2012

Gerenciando ambientes com Vmware através do System Center Virtual Machine Manager 2012

Melhores Práticas para Implementação de “Private Cloud”

Melhores Práticas para Virtualização de Exchange 2010 VIR310

Prepare-se para o futuro da Virtualização Microsoft

Private Cloud + Public Cloud

Private Cloud na Prática

Virtualização de Aplicações com o  App-V 4.6 SP1

AppCompat sem alteração de código fonte

Gerenciando e protegendo estações de trabalho com Windows Intune

Implantação e gerenciamento do BitLocker com o MBAM

Migração e Compatibilidade de aplicações para IE9 e IE10

Consolidação de Serviços de Armazenamento com Windows Server 2008 R2 e SMB2

Gerenciando Recursos com o Windows System Resource Manager do Windows 2008 R2

Migrando Apps para IIS 7.5

O Futuro da Plataforma de Infraestrutura da Microsoft

Plataforma Windows Server para pequenas e medias empresas

Virtualização e Cenários de Cloud A tecnologia servindo aos objetivos dos clientes

Windows Server 8 Cloud Optimized

 

Mais uma vez obrigado por sua visita, espero que este conteúdo possa ser útil e ajude em suas atividades diárias.

Até amis.

Material de Apoio – Dezembro – 2012


Pessoal, boa tarde.

Antes de começar a falar mais sobre este Post, vou abrir espaço para dizer sobre uma das minhas maiores paixões, quero falar do meu Sport Club Corinthians Paulista.

Obrigado Corinthians por poder viver este momento e dizer o quanto estou Feliz. Orgulhoso de ver o quanto vale a pena torcer por este time.

Vai Corinthians, obrigado Tite, Jogadores, Comissão e Fiel Torcida que deu um Show no Japão.

 

Bem vou falar um pouco sobre o Material de Apoio de hoje, nesta relação você vão encontrar exemplos de código e códigos de scritp sobre:

  • Criação de Querys Dinâmicas;
  • Dependência entre Tabelas;
  • Extended Stored Procedures – XP_FileExist;
  • Geração de Datas mensais;
  • Numeração Sequencial sem Identity;
  • Movementação de Bancos de Dados de Sistema;
  • Recuperação de Banco de Dados;
  • Reindexação de índices;
  • SP_Configure com AdHoc;
  • SP_Who3;
  • SQL Mail; e
  • Verificação de índices.

Como de costume todos os arquivos estão renomeados com a extensão .DOC, por questão de compatibilidade com a plataforma WordPress.com, ao realizar o download dos arquivos basta remover a extensão mantendo ao final do nome do arquivo a extensão .SQL.

Segue abaixo a relação de arquivos:

Exemplo – Criando Query Dinâmicas + SP_ExecuteSQL.sql

Exemplo – Criando Sequencial Numérica – Sem Identity.sql

Exemplo – Extended Stored Procedure – XP_FileExist.sql

Exemplo – Função – Gerar todas as datas do mês.sql

Exemplo – Identificando – Dependências entre Tables – Sys.foreign_keys.sql

Exemplo – Movendo – Banco de Dados – TEMPDB.sql

Exemplo – Recuperando Um Banco de Dados – Status – Emergency.sql

Exemplo – Reindexar Todas as Tables do Banco.sql

Exemplo – SP_Configure + Ad Hoc Query.sql

Exemplo – Stored Procedure – SP_Who3.sql

Exemplo – Stored Procedure – Verificando Índices acima de 80 porcento.sql

Exemplo – Trabalhando – SQL Server 2005 – SQL Mail.sql

 

Fique a vontade para compartilhar este conteúdo com seus contatos, espero que os mesmos possam ajudar em suas atividades profissionais e acadêmicas.

Mais uma vez obrigado por sua visita.

Nos encontramos em breve.

Vai Corinthians, o Verdadeiro Campeão Mundial de Futebol.