#27 – Para que serve

Entenda como podemos renomear fisicamente o nome dos arquivos que compõem nosso banco de dados sem correr riscos.


Salve galera, boa tarde!

Tudo bem? Que bom poder te encontrar novamente aqui no meu blog. Este é o post de número 27 da sessão Para que serve, o último dedicado exclusivamente a ela neste ano de 2019.

No post de hoje, vou compartilhar uma das mais arriscadas atividades que um DBA ou Administrador de Banco de Dados pode se deparar em ter que executar em suas atividades.

Talvez você nunca tenha tido a necessidade de executar tal procedimento, mas é sempre bom estar preparado para qualquer necessidade, principalmente em momento de possíveis manutenções em seu ambiente que podem surgir inesperadamente.

De forma direta, vou apresentar como podemos através da linguagem Transact-SQL em conjunto com os recursos de Sistema de Arquivos (File System) alterar as configurações de nossos bancos de dados, mais diretamente relacionada aos arquivos que estão sendo utilizados em um especifico banco de dados.

Você pode estar se perguntando, mas qual é a configuração que você está se referindo Galvão? A resposta como costume de forma simples e direta: “Ao nome dos arquivos que estão sendo utilizados pelo banco de dados, no nosso cenário ao arquivo de log.”

Quem nunca por alguma necessidade técnica, regra de negócio ou até mesmo erro no momento da criação do seu banco de dados, criou os arquivos com nomes ou extensões fora dos padrões utilizados.

Sendo assim, chegou a hora de conhecer um pouco mais sobre o post de número 25 da sessão Para que serve. Mas uma vez, bem-vindo ao #27 – Para que serve – Renomeando fisicamente os nomes dos arquivos que compõem um banco de dados sem correr riscos.

Espero que você esteja animado para conhecer este procedimento, caso já conheça, continue lendo este post, sempre podemos aprender algo novo….

Introdução

Todo o banco de dados SQL Server tem, no mínimo, dois arquivos de sistema operacional: um arquivo de dados e um arquivo de log.

Os arquivos de dados contêm dados e objetos como tabelas, índices, procedimentos armazenados e exibições, estes arquivos de dados podem ser agrupados em grupos de arquivos para propósitos de alocação e administração.

Os arquivos de log contêm as informações necessárias para recuperar todas as transações no banco de dados.

Estes arquivos de banco de dados do SQL Server possuem diversas propriedades, dentre eles dois nomes: um é o nome lógico do arquivo e o outro é o nome do arquivo físico.

O nome do arquivo lógico é usado com alguns comandos T-SQL, como DBCC Shrinkfile. O nome do arquivo de banco de dados físico é o nome do arquivo real criado em seus diretórios do sistema operacional durante a criação do banco de dados. O SQL Server não exige manter nomes de arquivos lógicos exclusivos em uma instância de servidor SQL, mas, idealmente, devemos mantê-los únicos para evitar qualquer confusão.

Quando restauramos um banco de dados, os nomes lógicos dos arquivos do banco de dados não mudam e são os mesmos que o banco de dados de origem. Então, se você estiver restaurando vários bancos de dados com o mesmo arquivo de backup, os nomes de arquivos lógicos serão os mesmos para todos os bancos de dados restaurados.

Se você quiser alterar os nomes de arquivos lógicos de seus arquivos de banco de dados, então está post poderá lhe ajudar.

Através deste post, vou demonstrar um dos possíveis métodos que podem ser utilizados para mudar o nome de um arquivo de banco de dados físico usando o método de desapego com comandos T-SQL.

Recomendações: Este procedimento deve ser realizado em ambientes de testes e desenvolvimento, sempre acompanhado da execução de um backup antes de qualquer tipo de alteração. Você vai notar que estarei utilizando o comando Alter Database acompanhado da instrução With Rollback Immediate, a qual é de extrema importância, pois em caso de alguma falha na alteração das configurações, o SQL Server reverterá imediatamente a mudança que estava sendo aplicada e voltará para o estado anterior de funcionamento.

Continue Lendo “#27 – Para que serve”

Lista de possíveis novidades a serem lançadas em 2020 para Windows 10

Estas podem ser algumas das milhares de novidades a serem adicionadas no Windows 10 em 2020.


Segundo o WebSite Windows Central, a Microsoft que atualmente esta trabalhando no Build 20H1, codinome da próxima grande atualização do Windows, destaca algumas informações sobre as possíveis novidades a serem adicionadas ao Windows 10 em 2020.

Aparência do Windows

  • O Explorador de Arquivos ganhará uma nova interface de pesquisa e agora é alimentado por um novo sistema, o “ELF64 Linux”.
  • O Teclado Virtual ganhou mais 39 idiomas adicionais baseados nas tecnologias SwiftKey.
  • O Input Method Editor (IME) ganhou melhorias para japonês, bem como chinês simplificado e tradicional.
  • O Ditador agora suporta 12 idiomas adicionais.
  • A lista de Wi-Fi foi atualizada com uma interface do usuário aprimorada e melhor iconografia.
  • O Windows Ink Workspace agora é menor e fornece acesso direto ao Microsoft Whiteboard e ao Snip & Sketch.
  • Uma nova experiência da Cortana está presente e apresenta uma nova interface do usuário de conversação, modo claro e escuro e muito mais.
  • Os Desktops Virtuais agora podem ser renomeados e salvos entre as reinicializações.
  • Novas opções de notificação estão presentes e permitem que o usuário controle quais aplicativos podem emitir notificações. Também ficou mais fácil ocultar o conteúdo das notificações.
  • Agora, os usuários podem adicionar eventos ao calendário diretamente no menu desdobrável de hora e data na barra de tarefas.

Configurações

  • Vai ser possível remover todas senhas tradicionais do sistema, isso condicionado apenas ao uso exclusivo dos mecanismos de autenticação do Windows Hello.
  • Uma nova seção de visualização geral para a área Idiomas nas Configurações permitirá saber rapidamente quais idiomas estão selecionados como padrão para sua exibição do Windows, aplicativos e sites, formato regional, teclado e fala.
  • A nova opção de “Cloud Download” permitirá restaurar o Windows a partir de um back-up feito na Nuvem.

Continue Lendo “Lista de possíveis novidades a serem lançadas em 2020 para Windows 10”

Microsoft Defender o novo Windows Defender

Windows Defender será conhecida a partir das próximas atualizações e versões do Windows como Microsoft Defender


A Microsoft esta trabalhando forte para transformar o Windows Defender em um dos principais recursos de segurança para ser utilizado inicialmente em sistemas operacionais Windows, mas brevemente estará disponível em diversas plataformas.

Pensando nisso, a gigante de Redmond está renomeando o seu software de proteção que passará a se chamar Microsoft Defender ATP.

Para começar esta caminhada e transformação do Windows Defender, o Microsoft Defender ATP será disponibilizado para Mac e pode ser executado em dispositivos que estejam rodando o macOS Mojave, macOS High Sierra ou macOS Sierra. Durante o período de testes, o Microsoft Defender ATP para Mac permitirá que os utilizadores revisem e executem configurações de proteção, incluindo:

  • Verificações de ameaças, incluindo verificações completas, rápidas e personalizadas (Recomendamos verificações rápidas em quase todos os cenários);
  • Revisão de ameaças detectadas;
  • Tomar decisões sobre ameaças detectadas, incluindo quarentena, remover ou permitir.

A Microsoft pretende introduzir o Microsoft Defender na versão 20H1 do Windows 10, que está programada para liberação em abril 2020, mas o processo de comutação do Windows para a Microsoft já começou.

Em um recém-lançamento da Build 18941 do Windows 10 20H1, o nome de alguns componentes do Windows Defender já foram alterados, por exemplo, o Windows Defender Exploit Guard foi renomeado para Microsoft Defender Exploit Guard, mas suas funções permanecem as mesmas.

Se você utiliza um Mac e tem interesse em testar o Microsoft Defender, a Microsoft esta disponibilizando uma versão para teste, disponível através deste lik.

Outros pontos importantes destacado pela Microsoft, se relaciona ao avanço em como o produto poderá se tornar uma solução de segurança unificada para outras plataformas, também estamos atualizando nosso nome para refletir a amplitude dessa cobertura expandida: Microsoft defender ATP.

Há duas partes principais para suporte multi-plataforma para o Microsoft defender ATP no Mac:

1 – Uma nova interface de usuário em clientes Mac chamado Microsoft defender ATP. A interface do usuário traz uma experiência semelhante ao que os clientes têm hoje em dispositivos Windows 10; e

2 – Relatórios para dispositivos Mac no portal do Microsoft defender ATP.

Em vídeo publicado pela empresa, podemos ter uma visão mais próxima de como o Microsoft Defender terá um papel importante na segurança de nossos dispositivos:


Fontes e Direitos Autorais: Microsoft Defender ATPEric Avena – 24/07/2019.
Leia na integra acessando: https://techcommunity.microsoft.com/t5/Microsoft-Defender-ATP/Announcing-Microsoft-Defender-ATP-for-Mac/ba-p/378010

Microsoft adiciona ao OneDrive “Cofre Pessoal” e novo armazenamento adicional

A Microsoft anunciou uma serie de novidades para o OneDrive que devem deixar o serviço ainda melhor do que ele já era.


Sabemos que o OneDrive é executado numa das nuvens mais confianvéis do mundo, o Azure da Microsoft, que possui muitas medidas de segurança para manter seus arquivos protegidos.

onedrive

Mas, sabendo que há pessoas que armazenam arquivos muito importantes ou até mesmo confidenciais nesse serviço, eles estão introduzindo uma nova funcionalidade que deixará suas pastas ainda mais segura. A nova solução é chamada de Personal Vault ou seu Cofre Pessoal.

O Cofre Pessoal é uma área protegida no OneDrive que você só pode acessada com um método de autenticação forte ou uma segunda etapa de verificação de identidade, como sua impressão digital, reconhecimento facial, PIN ou um código enviado por email ou SMS. Seus arquivos bloqueados no Cofre Pessoal têm uma camada extra de segurança, mantendo-os mais seguros no caso de alguém obter acesso à sua conta ou ao seu dispositivo sem sua autorização.

Imagem mostrando a opção de verificação do OneDrive Personal Vault para arquivos enviados.

Além disso, essa segurança adicional não significa um inconveniente adicional. Todos os seus documentos, fotos e vídeos no Personal Vault são fáceis de acessar no Onedrive.com, no seu PC ou em dispositivos compatíveis.

Se seu medo é o acesso ao seu PC, não se preocupe,  pois, nos PCs com Windows 10, o OneDrive sincroniza os arquivos do Cofre pessoal com uma área criptografada pelo BitLocker do disco rígido local. E, como todos os arquivos no OneDrive, o conteúdo do seu Cofre Pessoal é criptografado em repouso na nuvem da Microsoft e em trânsito para o seu dispositivo. Para proteção adicional em dispositivos móveis, recomendamos que você ative a criptografia no seu dispositivo iOS ou Android. Juntas, essas medidas ajudam a manter seus arquivos protegidos, mesmo se o seu PC com Windows 10 ou dispositivo móvel for perdido, roubado ou alguém obter acesso a ele.

Resultado de imagem para onedrive Personal Vault

E tem mais… se você estiver com seu Cofre Pessoal aberto e inativo por um curto período de tempo, o OneDrive fará um bloqueio automático das pastas e arquivos, forçando uma nova autenticação.

Quando estas novidades estarão disponíveis?

Pessoas que usam o OneDrive na Web, com o aplicativo para dispositivos móveis ou em um PC com Windows 10, o Personal Vault começará a ser lançado em breve nas seguintes regiões: Austrália, Nova Zelândia e Canadá e estará disponível para todos até o final do ano.

Quem já esta utilizando o OneDrive, o Personal Vault aparecerá como uma atualização de recurso quando for lançado ainda este ano na sua região. E se você ainda não for cliente do OneDrive, faça o download do aplicativo ou acesse www.onedrive.com para começar a usá-lo no seu PC ou na web. Se você estiver usando o plano gratuito ou autônomo de 100 GB do OneDrive, poderá experimentar o Cofre Pessoal com um número limitado de arquivos. Os assinantes do Office 365 podem armazenar quantos arquivos quiserem no Cofre Pessoal, até o limite de armazenamento.

Armazenamento: mais por menos

Agora, por apenas R$ 7,00 ao mês, você não terá mais 50 GB de armazenamento online, mas sim, 100 GB. Isso mesmo! Eles dobraram a capacidade do armazenamento online do plano básico. Para quem é assinante do Office 365, que já garante 1 TB de espaço de armazenamento no serviço, eles abriram a possibilidade de expandir ainda mais esse espaço.

Pagando apenas US $ 1,99 por mês o usuário poderá adicionar 200 GB de espaço extra aos 1 TB já disponíveis, totalizando 1,2 TB de capacidade. Se quiser dobra tudo para 2 TB o preço sobe para US $ 9,99/mês extras. Na verdade, tem vários opções nesse intervale de preço e de capacidade. Veja abaixo:

Gráfico mostrando os planos de armazenamento adicionais para o OneDrive.

As atuais contas gratuitas, não sofreram mudanças, continuam tendo a capacidade de 5 GB gratuitos para armazenamento.


Fontes e Direitos Autorais: Microsoft.com –
Leia na integra acessando: https://www.microsoft.com/en-us/microsoft-365/blog/2019/06/25/onedrive-personal-vault-added-security-onedrive-additional-storage/

Aproximadamente 120 milhões de brasileiros tiveram seus números de CPF expostos de forma indevida na Internet

Informações obtidas nos últimos dias, informam que um servidor configurado incorretamente expôs online os números de CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) de 120 milhões de brasileiros por um período desconhecido.


Um relatório da empresa InfoArmor, destaca que um servidor Web com Apache foi descoberto em março deste ano não estava configurado corretamente e expôs online os dados armazenados nele.

Por padrão, o Apache retorna o conteúdo de um arquivo chamado index.html quando ele está presente. Se um arquivo com este nome não existe e a listagem de diretórios está habilitada, ele exibirá então os arquivos, pastas e também possibilitará seu download.

Como é possível ver na imagem abaixo do servidor configurado incorretamente, alguém deve ter renomeado o arquivo index.html para index.html_bkp, o que fez com que o servidor listasse os arquivos e pastas com tamanhos variando de 27MB até 82GB:

Números de CPF de 120 milhões de brasileiros foram expostos online

Ao abrir um dos arquivos os analistas da InfoArmor descobriram que ele continua informações como números de CPF, informações pessoais, informações militares, números de telefone, informações sobre empréstimos e endereços:

Database Tables

Ao tentar entrar em contato com o proprietário do banco de dados enquanto ainda monitorava o diretório exposto, a InfoArmor viu o arquivo de 82GB ser substituído por um arquivo .sql com 25GB.

Com base nos tipos de arquivos armazenados e nos dados contidos neles, é possível que o diretório exposto estava sendo usado para armazenar backups de bancos de dados sem perceber que eles estavam expostos online.

No final de março o servidor foi reconfigurado e os arquivos deixaram de ser expostos publicamente, não é possível afirmar por quanto tempo os arquivos ficaram expostos antes do servidor configurado incorretamente ter sido descoberto pela InfoArmor e nem se criminosos tiveram acesso aos dados.

Fontes e Direitos Autorais: BleepIngComputer – Lawrence Abrams – 12/12/2018 – https://www.bleepingcomputer.com/news/security/taxpayer-id-numbers-for-120-million-brazilians-exposed-online; e

InfoArmor – Christian Less – Special Report: InfoArmor Finds 120 Million Brazilian Identities Exposed – 12/12/2018 – https://blog.infoarmor.com/employees/infoarmor-discovers-120-million-brazilian-identities-exposed

Microsoft SQL Server 2017 Cumulative Update 9 disponível


A Microsoft informou ontem dia 19/07 no blog SQL Server Release Services a disponibilidade da Atualização Cumulativa(Cumulative Update) 9 para o Microsoft SQL Server 2017.

Atualizações Cumulativas disponíveis para o Microsoft SQL Server 2017:

O artigo KB4341265 publicado no site de suporte da Microsoft, esta nova atualização do SQL Server 2017 traz todas as correções disponibilizadas desde o lançamento do novo SQL Server, incluindo também correções para problemas encontrados após o lançamento das atualizações cumulativas anteriores.

Hotfixes que estão incluídos neste pacote de atualização cumulativa:
Número do bug VSTS Número do artigo KB Descrição Área fixa Plataforma
12144190 4340069 CORREÇÃO: SQL Server 2017 no Linux é desligado inesperadamente durante a recuperação de um banco de dados OLTP de memória OLTP in-memory Linux
12041154 4340134 CORREÇÃO: Erro quando uma função é definida com uma coluna restrita é usada para executar uma consulta drill-through no SSAS Analysis Services Windows
12128861 4340747 CORRIGIR: SQLDUMPER. Despejos EXE iniciada podem levar muito tempo para concluir o processo de geração de despejo para 2017 do SQL Server no Linux Mecanismo SQL Linux
12168709 4010460 CORREÇÃO: Um erro do.NET Framework ocorreu quando você atualiza a tabela de referência de uma transformação Fuzzy Lookup no SSIS Integration Services Windows
12138685 4339613 CORREÇÃO: “Unclosed aspas após a sequência de caracteres” erro ocorre no explorer MDS quando você tentar adicionar um novo membro para uma entidade no SQL Server Data Quality Services (DQS) Windows
12107546 4338890 CORREÇÃO: Uma instância do SQL Server pode parecer não responder e em seguida, pode ocorrer um erro de “não respondendo no Agendador” no SQL Server 2016 Mecanismo SQL Windows
11922902 4316858 CORREÇÃO: “índice corrompido” mensagem e servidor desconexão quando uma consulta de estatísticas de atualização usa hash agregação no SQL Server Desempenho do SQL Todas
12149855 4341219 CORREÇÃO: Um cenário de cérebro divisão ocorre após um failover ao usar grupos de disponibilidade do AlwaysOn com a tecnologia de cluster externo no SQL Server 2017 Alta disponibilidade Todas
12111717 4340837 CORREÇÃO: Erro 3906 quando for aplicado um hotfix em um SQL Server que possui um banco de dados em um banco de dados de inscrição de recepção de instantâneo Mecanismo SQL Windows
11983925 4133164 CORREÇÃO: Erro quando um trabalho do SQL Server Agent executa um comando PowerShell enumere permissões do banco de dados Ferramentas de gerenciamento Windows
12121216 4339664 CORREÇÃO: O erro de exceção ocorre quando você tenta atualizar dados de uma tabela dinâmica no Excel no SSAS 2017 Analysis Services Windows
12123248 4340742 CORREÇÃO: Acesso ao SSAS usando HTTP falha no SQL Server Analysis Services Windows
12162067 4341264 Aperfeiçoamento: Permitir trabalhos do SQL Server Agent iniciar sem esperar que todos os bancos de dados obter recuperado no SQL Server 2017 no Linux Mecanismo SQL Linux
12186129 4101502 CORREÇÃO: Backup de banco de dados TDE habilitada com compactação causa corrupção de banco de dados no SQL Server Mecanismo SQL Todas
12129434 4134601 CORREÇÃO: “não foi possível carregar arquivo ou assembly ‘ Microsoft.AnalysisServices.AdomdClientUI” erro quando uma operação de “Processo total” é executada no SQL Server Analysis Services Windows
12162425 4341221 CORREÇÃO: Backup VSS Falha na réplica secundária de grupos básicos de disponibilidade no SQL Server 2016 e 2017 Mecanismo SQL Windows
12108225 4339858 CORREÇÃO: Redo paralelo não funciona após você desativar 3459 de sinalizador de rastreamento em uma instância do SQL Server Alta disponibilidade Todas
12061383 4341253 CORREÇÃO: Sys.dm_db_log_info e sys.dm_db_log_stats DMVs podem retornar valores incorretos para o último banco de dados da instância do SQL Server 2016 Mecanismo SQL Windows

Dentre os erros e falhas corrigidas neste cumulative update, as informações apresentadas no KB4341265 destacam uma correção relacionada comportamento apresentado por uma instância do SQL Server 2017 que aparentemente encontra-se travada e exibindo o erro “Non-yielding Scheduler“. 

Outra correção destacada no artigo, se relaciona ao erro “Could not load file or assembly ‘Microsoft.AnalysisServices.AdomdClientUI”.

Vale ressaltar que além de correções relacionadas a erros apresentados por comportamentos apresentadas pelas instância SQL Server 2017, a CU9 também possui correções para os bugs relacionados as DMVs sys.dm_db_log_stats e sys.dm_db_log_info may retornem valores incorretos em determinados momentos de consulta de dados relacionados aos arquivos de log existentes em bancos de dados.

Vale ressaltar que após a atualização desta nova atualização cumulativa, o número do build utilizado pelo Microsoft SQL Server 2017 RTM será alterado para compilação: 14.0.3030.27.

Para realizar o download clique na imagem abaixo:

Fontes e Direitos Autorais: SQL Server Release Services – 19/07/2018.

Novidades no cliente do OneDrive para Windows anunciadas pela Microsoft


A Microsoft divulgou nesta semana no OneDrive Blog algumas novidades no cliente do OneDrive para Windows que estarão disponíveis ainda em julho. O OneDrive é o serviço de armazenamento e sincronização de arquivos na nuvem da Microsoft e sucessor do SkyDrive. Ele foi lançado oficialmente no dia 19 de fevereiro de 2014.

Uma das novidades no cliente do OneDrive para Windows é útil para usuários de portáteis e permite a pausa da sincronização de arquivos quando o modo de economia de energia estiver ativo.

Assim que o cliente do OneDrive detectar que o modo de economia de energia foi ativado, a sincronização será interrompida automaticamente e uma notificação como essa abaixo será exibida:

Microsoft anuncia novidades no cliente do OneDrive para Windows

Os usuários também poderão enviar facilmente feedback para a Microsoft acessando a opção abaixo no menu do cliente do OneDrive:

Onedrive Julho 04Capture.JPG

A Central de Atividades do OneDrive será atualizada para tornar seu uso mais fácil. A Central de Atividades permite que o usuário visualize o status do cliente do OneDrive para Windows e acesse suas configurações:

Sincronização em andamento:

Onedrive Julho 03Sincronização concluída:

Onedrive Julho 02Fontes e Direitos Autorais: Microsoft OneDrive Blog – Julho/2018.